SOBRE O TEXTO(RESUMO): ESTADO, DIREITO E POLÍTICA

Análise do texto: Estado, Direito e Política (extraído do livro de Dalmo de Abreu Dallari-pg.128-131)

● Estado, Direito e Política “Todo Estado implica um entrelaçamento de situações, de relações, que compreende aspectos jurídicos, mas também indissociável conteúdo político.” - O Estado é uma sociedade política, voltada para fins políticos, participa da natureza política, que convive com a jurídica, influenciando-a e sendo influenciada. - O Estado é dinâmico, toda a sua atividade está ligada a justificativas e objetivos. - Exerce o poder e o utiliza para atingir finalidades. - Miguel Reale: O Estado apresenta uma face social (relativa à sua formação a ao seu desenvolvimento em razão de fatores socioeconômicos; uma face jurídica (que relaciona o Estado com a ordem jurídica) e uma face política (finalidades do governo). - “Na verdade é impossível compreender-se o Estado e orientar sua dinâmica sem o direito e a política, pois toda a fixação de regras de comportamentos se prende a fundamentos e finalidades, enquanto a permanência de meios para certos fins depende de sua inserção em normas jurídicas.”

● Estado e Direito: O Estado deve procurar o máximo de juridicidade (com o objetivo de assegurar o respeito aos valores fundamentais da pessoa humana). - Assim é que se acentua o caráter da ordem jurídica, da idéia de personalidade jurídica do Estado e da existência nele de um poder jurídico. - Mas atenção: não se pode reduzir o Estado apenas a uma ordem normativa.

Juridicidade é a qualidade ou caráter do que é jurídico; a conformidade com os princípios ou com as formas do Direito; o mesmo que licitude ou legalidade. Etimologicamente, o termo vem de

● O poder político é o poder social que se focaliza no Estado: como a preocupação característica do poder político é a eficácia (visando o interesse da coletividade). «jurisdição.jurídico + sufixo -dade. quando isto for exigido. etc. corre-se o risco de que aqueles que detém o poder possam exercê-lo pela violência.Liberdade e autoridade ● Estado e povo estão permanentemente implicados num processo de decisões políticas.Indivíduo e coletividade . –. quanto possível. do Estado). força. «relativo aos tribunais»). . Para a consecução desse objetivo. ato e direito de exercer a justiça» (decorrente. Estas. que vem do latim 'jurisdictione'. para permitir o aparecimento e a integração de novos meios e assegurar a reformulação da concepção dos objetivos fundamentais. impondo a escolha dos meios adequados. ● O caráter político do Estado lhe dá a função de coordenar os grupos e os indivíduos em vista dos fins a serem atingidos. Juridicidade (deriva de jurídico – do latim 'juridicus'. portanto. devem ser enquadradas num sistema jurídico eficaz para a conservação de uma ordem orientada para determinados fins. ou jurisdicional. Jurisdição – ou jurisdicionado (de jurisdicionar). Daí se criar limites jurídicos ou fazer com que o próprio povo exerça o poder político para redução de riscos.Necessidade e possibilidade . mas necessariamente flexível. devem ser levados em conta 3 dualismos fundamentais: .

Explique o que isto significa.128-131). Quais são os três dualismos fundamentais que o Estado enfrenta na consecução dos seus objetivos? Procure um exemplo. . O texto trata do Estado e defende que ele compreende aspectos jurídicos e um indissociável conteúdo político.Questões a parti do texto (exercício feito em sala) Análise do texto: Estado. O que é poder político do Estado? 6. individualmente: 1. Por que o Estado deve procurar o máximo de juridicidade? O que isto assegura de positivo e o que pode representar de negativo? 5. Qual a crítica que o texto faz à visão de Kelsen? 3. 2. Para responder. Direito e Política (extraído do livro de Dalmo de Abreu Dallari-pg. Como Miguel Reale vê o Estado? 4.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful