You are on page 1of 2

Como formar um empreendedor

Lauren Bradway, Ph.D. B. J. Pinchbeck, conhecido pelos amigos como "Bege", é um típico jovem de 14 anos. Seus hobbies incluem andar de skate, jogar "paintball" com seu pai e surfar na Internet. Mas, ao contrário da maioria dos jovens de 14 anos, Bege foi visto no Good Morning America e no Oprah, foi entrevistado pelo New York Times e pelo Boston Globe, e é o webmaster do seu próprio site chamado de B.J. Pinchbeck's Homework Helper (B.J. Pinchbeck - o ajudante dos temas de casa). Em abril de 1996, respondendo a um chamado para "ajudar as crianças a conseguirem fazer seus temas mais facilmente", Bege recrutou o pai, Bruce, para desenvolver uma página na web. Bege queria que as crianças fossem capazes de satisfazer as necessidades dos seus temas de casa em um único lugar e "não terem que surfar por toda web para descobrir links educacionais realmente bons". Seu site contém 625 links para sites educacionais que cobrem tópicos de inglês, história, matemática e eventos recentes, e cada um deles inteiramente pesquisado pelo próprio Bege. O resultado da sua visão tem sido fenomenal. BJPinchbeck.com recebe de 5 a 6.000 visitantes todos os dias e de 20 a 40 mensagens de e-mail que são respondidas pessoalmente por Bege e seu pai. Numa entrevista com Bege e seu pai, eu perguntei ao Bruce como os pais podem encorajar seus filhos a se tornarem empreendedores. Ele me disse que acredita que o segredo dele foi nunca ter tratado seus filhos como crianças. Com isto ele quer dizer que ele "os fez sentir que podiam fazer qualquer coisa que quisessem". Ele também fez o possível para "atrair a atenção deles quando estavam receptivos e reconhecia a hora em que recuar parecia ser o melhor". Minha própria história Tendo crescido durante os anos 50, vivendo com meus avós numa pequena cidade no Missouri, sonhando em ser Brenda Star (heroína de revista em quadrinhos surgida em 1940), decidi "publicar" um jornal de bairro. Felizmente meus avós pareciam saber exatamente o que fazer para encorajar uma empresária prestes a florescer. Meu avô providenciou o básico: papel, caneta e um vidro de cola. Um canto da mesa da cozinha se tornou minha escrivaninha e, durante o resto do verão, nós só comemos no outro canto da mesa para que o meu "escritório" permanecesse inalterado. Minha avó veio com a idéia para meu primeiro artigo. Quando eu perguntei "Sobre o que eu escrevo?", ela me disse: "Que tal sobre o tamanho dos tomates do jardim do Sr. Miller? Eu nunca vi tomates daquele tamanho". No dia seguinte eu estava entregando de porta em porta as "Notícias da Vizinhança", vendendo cada um por um centavo e com a manchete "Os tomates do Sr. Miller - os maiores até hoje!" Eu tive meu primeiro emprego com 16 anos e foi como editora da comunidade do jornal da minha cidade, o Moberly Monitor Index. Com a idade de 35, eu vendi meu primeiro livro. Eu credito as minhas habilidades de escrever e da arte da venda ao estímulo dos meus dois avós. Como os pais podem ajudar As pesquisas mostram que os empreendedores têm certas características que não são encontradas na população em geral. Eles são pensadores independentes, criativos, auto-reflexivos e tendem a aceitar riscos. Você pode desenvolver essas mesmas características nos seus filhos pela maneira com que você interage com eles. Aqui vão algumas sugestões: • Apóie os hobbies e os interesses do seu filho, ao mesmo tempo em que você permite que ele perca o interesse por algo sem se sentir culpado. Lembre-se que aprender o que você não gosta de fazer é tão importante quanto aprender do que você gosta. Encoraje-os a que se exponham a certos riscos. Quando a sua filha expressar interesse em aprender a tocar guitarra, mas apresenta todos os sinais de que não é capaz de reconhecer uma nota musical, proponha que ela tente de qualquer maneira. Tenha certeza de que seu filho ou filha tem bastante tempo para sonhar de olhos abertos. Forneça jornais e revistas para ficarem informados sobre opiniões, conceitos e idéias. Providencie para que seu filho leia biografias de famosos empresários e inventores como Thomas Edison, Henry Ford e Bill Gates. Cuide para falar palavras positivas para seu filho. A auto-estima deles aumenta ao ouvir afirmações como "Você está repleto de boas idéias" e "Eu sei que você pode imaginar como fazer isto". Encoraje-os a expressar a opinião deles sobre eventos atuais mesmo que você não concorde com

• • • •

eles. • • • Mostre a seu filho como pesquisar assuntos na biblioteca e na Internet. Sugira aulas de arte no verão sobre cerâmica ou desenho para estimular a criatividade. Visite uma mostra de artesanato para ver, na prática, como uma idéia criativa pode ser desenvolvida e apresentada.

Provavelmente não é nenhuma surpresa que o jovem empresário B.J.Pinchbeck ainda esteja sonhando. Como adulto, ele gostaria de administrar um hotel onde teria um computador em cada quarto. Desse modo, seus hóspedes poderiam permanecer em contato pessoal com o concierge para terem suas necessidades satisfeitas. Lauren Bradway, Ph.D. é autora do livro: How to Maximize Your Child´s Learning Ability,