You are on page 1of 3

O TABERNÁCULO É CONSTRUÍDO

Capítulos 35 a 40
O tabernáculo (do hebreu mishkan, que significa moradia) era um templo portátil que Moisés construiu para o serviço de Deus, seguindo as instruções que recebeu do SENHOR no monte Sinai para modelo do tabernáculo, e para modelo de todos os seus móveis (capítulo 25:9, Hebreus 8:5). Ele era chamado:

• • • •

tenda da congregação (capítulo 29:42), ou melhor, de reunião pois ali o SENHOR desceria para encontrar-se com Moisés e com o povo de Israel (capítulo 29:42-43), substituindo a tenda que Moisés usara até então (capítulo 33:7). tenda do testemunho (capítulo 38:21; Números 1:50, 9:15, 17:8), porque nela era guardado o Testemunho: as duas tábuas da Lei (capítulo 25:16, 22). casa do SENHOR (Deuteronômio 23:18). templo do SENHOR (Josué 6:24). santuário (capítulo 25:8).

Entre os capítulos 25 e 40 temos detalhes de todos os materiais empregados na construção do tabernáculo e seu conteúdo, que foram doados espontaneamente pelo povo. O SENHOR nomeou:

Bezalel, a quem o Espírito de Deus encheu de habilidade, inteligência e conhecimento tornando-o excelente artífice, desenhista, metalúrgico, joalheiro e entalhador. Aoliabe, que aprendeu, com Bezalel, toda a obra de artesanato, de bordado e de tecelagem.

A eles se juntaram todos os homens hábeis que se ofereceram livremente para construir o tabernáculo e o seu conteúdo. Todo o material foi doado espontaneamente pelo povo, e a sua generosidade foi tal, que Moisés precisou proibi-los de trazer mais, pois o que trouxeram não só era suficiente, mas sobejava. O tabernáculo era de formato retangular, de uns 13,5 metros de comprimento e 4,5 metros de largura e altura. As paredes dos dois lados e do fundo eram feitos de tábuas de madeira de acácia, colocadas verticalmente sobre bases de prata e encaixadas entre si, e cinco travessas da mesma madeira, que passavam por argolas nas tábuas; as tábuas e travessas eram cobertas de ouro, e as argolas eram de ouro (capítulo 26:15-29). As paredes e travessas de madeira formavam uma armação sobre a qual colocavam as quatro coberturas:

Era de madeira de acácia. 39:34) Por dentro. e estofos azuis. de comprimento e largura e 90 cm de altura (capítulo 30:1-10). medindo 2. 26:14. Sua periferia era fechada com cortinas de linho de 2. o interior era chamado o Santo dos Santos. sobre bases de bronze (capítulo 26:36. uma caixa de 1. adornado com figuras de querubins.35m. que era um recinto em forma de cubo com 4. púrpura (roxos) e carmesim (escarlates). medindo um 90 cm de comprimento.23. ou segundo tabernáculo (Hebreus 9:3. Dentro do Santuário havia: • • • a mesa para os pães da proposição. medindo 46m x 23m. um pote de maná e a vara de Arão (Hebreus 9:4). com chifres (pontas erguidas) em cada canto para amarrar os animais do sacrifício (capítulo 27:1-8).15m x 69 cm x 69 cm. com desenhos de querubins.• • • • Dez cortinas de linho. que ficava sobre a arca (capítulo 25:10-22). púrpura e carmesim. e seis hastes. três de cada lado. um candelabro composto de uma haste vertical. em forma de bandeja. era dividido em dois aposentos separados por um véu.7). assim como suas bases (capítulo 27:9-19). coberta de ouro puro. com dois querubins de ouro em cada extremidade. Dentro do átrio estavam: • um altar de madeira de acácia revestida de bronze. 36:19.5 metros de lado. e de linho fino retorcido. coberta com ouro. 35:7. Tudo era feito de ouro puro. cobertas de ouro. e alguns utensílios (capítulo 25:23-30). e o candelabro completo pesava entre 26 e 36 quilos (capítulo 25:31 a 40). Uma coberta de peles de carneiros tintas de vermelho (capítulo 25:5. Dentro do Santo dos Santos. medindo 45 cm. o exterior chamado lugar santo ou santuário (Hebreus 9:2). Cercando o tabernáculo havia um átrio.3m de altura. Onze cortinas de pelos de cabras. presas com colchetes de ouro (capítulo 26:1-6.25m x 2. pendurado com colchetes de ouro de cinco colunas de madeira de acácia. presa com colchetes de ouro (capítulo 26:31-33) a quatro colunas de madeira de acácia. ficavam: • • a arca do Testemunho. O véu (véu do reposteiro) era uma cortina dupla de estofo azul. o altar do incenso. cobertas de ouro.25m x 1. 36:19. que ficava perante o véu que dava entrada ao Santo dos Santos. presas com colchetes de bronze (capítulo 26:7-11). que veio a conter as tábuas da lei. de madeira. e de linho fino retorcido.23.37). 26:14. À entrada do santuário havia também um reposteiro de estofo azul e púrpura e carmesim. 32 cm de largura e 68 cm de altura. 39:34) Outra coberta de peles de animais marinhos (uma espécie de foca que existe no mar Vermelho (capítulo 25:5. suportadas por sessenta colunas de bronze. 36:8-13). o propiciatório. . 35:7.

• A bacia de bronze. . onde os sacerdotes obrigatoriamente tinham que lavar as mãos e os pés antes de entrar no tabernáculo (capítulo 30:17-21).