You are on page 1of 4

Gráfico um: Parâmetros encontrados para um homem de 70 kg, exposto a uma corrente com freqüência de 60hz por 1 a 3 segundos, via um fio

de cobre segurado por ambas às mãos. Contrações musculares:

Ao ser percorrido por uma corrente elétrica, são desenvolvidos, no músculo, potenciais eletroquímicos, que podem ocasionar a contração muscular. Se a corrente for superior à corrente de “Let Go”, o indivíduo perde o controle muscular, e não pode mais se afastar voluntariamente. Se esta contração for forte e prolongada, ela pode resultar em dores intensas e no estado de fadiga muscular, podendo ocasionar a tetanização das fibras musculares, onde, mesmo cessando o estímulo, o músculo permanece contraído. O “limiar de não largar” é o valor mais elevado de corrente em que a pessoa ainda larga um objeto (10 mA entre 15 e 100 Hz e de 300 mA em corrente contínua). A
intensidade de corrente para esse limiar varia entre 9 e 23 mA para os homens e 6 a 14 mA para as mulheres. Let Go: máxima corrente o qual o músculo consegue retrair voluntariamente.
TETANIZAÇÃO: é a paralisia muscular provocada pela circulação de corrente

através dos nervos que controlam os músculos. A corrente supera os impulsos elétricos que são enviados pela mente e os anula, podendo bloquear um membro ou o corpo inteiro, e de nada vale nestes casos a consciência do indivíduo e a sua vontade de interromper o contato. Queimaduras: A corrente elétrica circulando pelo corpo humano é acompanhada pelo desenvolvimento de calor produzido pelo Efeito Joule, podendo produzir queimaduras em todos os graus, dependendo da intensidade de corrente que circular pelo corpo do indivíduo. Nos pontos de contato direto a situação é ainda mais crítica, pois as queimaduras produzidas pela corrente são profundas e de cura mais difícil, podendo causar a morte por insuficiência renal. PARADA RESPIRATÓRIA : (quando estão envolvidos na tetanização os músculos dos pulmões, isto é , os músculos peitorais são bloqueados e pára a função vital da respiração. Isto se trata de uma grave emergência, pois todos nós sabemos que o humano não agüenta muito mais que 2 minutos sem respirar. PARADA CARDIACA: Quando o coração é percorrido por uma corrente elétrica de intensidade elevada, ocorre a parada cardíaca, que tem como principal característica a total inibição do coração como bomba .

quando esta corrente elétrica é de intensidade menor do que a capaz de produzir a parada cardíaca. que se distribuem por todo o restante do coração. resultando na redução da circulação sangüínea. com mudança definitiva de órgão ou músculo. a cada ciclo. o ritmo normal do coração comandado pelo nodo sinoatrial não é retomado. ao contrário do que acontece na parada cardíaca. de onde partem os impulsos. ELETRÓLISE NO SANGUE . por ter conseqüências idênticas à da parada cardíaca. Os músculos se contraem. responsável pela insuficiência renal. por toda a massa muscular que forma o sincício atrial. Localiza-se na parede lateral do átrio direito. o sangue se dilata. os sais minerais presentes no sangue se aglutinam. que se distribui. podendo provocar a mudança de concentração de alguns sais.Durante a ocorrência de um choque elétrico pode haver a liberação de toxinas. A fibrilação ventricular é um caso extremamente grave. ela pode provocar a despolarização de partes do músculo cardíaco. a partir deste nodo. Prolapso: é o deslocamento. próximo à abertura da veia cava superior. só podendo ser anulada mediante o emprego de um equipamento conhecido ''desfibrilador''. poderá perturbar o seu funcionamento. ou então podem ocorrer o deslocamento de estruturas ou órgãos. A cada despolarização. O corpo sofre uma convulsão. Nodo Sinoatrial (SA): Também chamado nodo sinusal. forma-se uma onda de impulso. A corrente atingindo o coração. pode ser considerado o marcapasso natural. através de fibras denominadas internodais. DANOS A OUTROS ÓRGÃOS .Ao ser submetido a um choque elétrico em corrente contínua. parcial ou totalmente. como a mioglobina. há uma pane nos sistemas neurotransmissores. os impulsos periódicos que em condições normais regulam as contrações (sístole) e as expansões(diástole) são alterados e o coração vibra desordenadamente(perde o passo). ou formar coágulos. Cerca de 0. ocasionando o fenômeno conhecido como fibrilação cardíaca. pode se produzir o prolapso de qualquer órgão. com o agravante de que mesmo quando cessa o estímulo elétrico. Em conseqüência. . A fibrilação é um fenômeno irreversível que se mantém mesmo depois do descontato do indivíduo com a corrente.04 segundos após a partida do impulso do nodo SA.FIBRILAÇÃO VENTRICULADA: maior causa de morte devido a corrente elétrica 1000 deaths per ano Porém. por aumento da concentração citoplasmática de cálcio. que pode comprometer. devido a passagem da corrente elétrica do choque. o impulso chega ao Nodo AV. o funcionamento de alguns órgãos. provocando a contração do mesmo. fazendo-se necessário o uso do equipamento eletromédico conhecido por desfibrilador. fenômeno este conhecido por prolapso. como o íon potássio (K+) responsável pelo funcionamento do nodo sinoatrial.

á medida que a corrente cresce. os valores das correntes de percepção (menor valor que o indivíduo pode detectar) e de “Let Go” aumentam. Existe apenas uma diferença na sensação provocada por correntes de baixa intensidade. a partir desse valor. Correntes de alguns Ampéres. DURAÇÃO: O tempo de duração do choque é de grande efeito nas cosêquencias geradas. INTENSIDADE: As perturbações produzidas pelo choque elétrico dependem da intensidade da corrente que atravessa o corpo humano. as correntes da ordem de 100 mA. Para as frequências industriais ( 50 . quando atingem a zona do coração. estas correntes de altas frequências acima de 100000 Hz. a corrente que atravessa o corpo humano é praticamente inócua.Danos no cérebro. quando a corrente ultrapassa 9 mA. mesmo quando atuam durante curto espaço de tempo. cria no organismo a sensação de aquecimento ao paso que a corrente alternada causa a sensação de formigamento. O Limiar de Sensação da corrente cresce com o aumento da frequência.Geralmente. produzem fibrilação ventricular em apenas 2 ou 3 segundos. além de asfixia pela paralisação do sistema nervoso. a contração muscular vai se tornando mais desagradável. passando por contrações simples para valores de baixa intensidade e até resultar em queimaduras graves e a morte para valores maiores. cujos efeitos se limitam ao aquecimento são amplamente utilizadas na medicina como fontede febre artificial. e a morte é praticamente certa. O quadro abaixo lista diversos valores de Limiar de Sensação em função do aumento da frequência da corrente elétrica. coordenação motora. e não da tensão do circuito responsável por essa corrente. a corrente continua de valores imediatamente superiores a 5 mA que é o Limiar de Sensação. TIPOS DE CORRENTE: O corpo humano é mais sensível a corrente alternada do que á corrente continua os efeitos destes no organismo humano em geral são os mesmos. produzem queimaduras extremamente graves. Correntes maiores que 20 mA são muito perigosas. . FREQÜÊNCIA DA CORRENTE ELÉTRICA. caso em que a vítima morre se não for socorrida a tempo.60 Hz ). qualquer que seja sua duração. ou seja correntes com frequências maiores são menos sentidas pelo organismo. as correntes de curta duração tem sido inócuas. o choque não produz alterações de consequências graves. as contrações musculares tornam se mais violentas e podem chegar ao ponto de impedir que a vítima se liberte do contato com o circuito. Até o limiar de sensação. com necrose dos tecidos. com o aumento da freqüência. danos na visão. nesta faixa de corrente não é possivel o salvamento. Nessas condições pode se fazer circular até 1 A sobre o corpo humano sem causar perigo. desde que a intensidade não exceda o valor de 9 mA. a morte é instantânea. proporcionalmente. se zona torácica for atingida poderão ocorrer asfixia e morte aparente. para valores imediatamento acima de 1 mA.

por outro lado quanto maior a duração mais danosa são os efeitos. PERCURSO: O corpo humano é condutor de eletricidade e sua resistência varia de pessoa para pessoa e ainda depende do percurso da corrente. quando percorridos por corrente elétrica os órgãos vitais do corpo podem sofrer agravamento e até causar sua parada levando a pessoa à morte. A corrente no corpo humano sofrerá variações conforme for o trajeto percorrido e com isso provocará efeitos diferentes no organismo. .razão pela qual não se considerou a eletricidade estática.