No ano 1200, a igreja romana é uma fortaleza cercada, de forças hostis, as mais visíveis vê da heresia.

No entanto, não PE esta a única a conduzir o ataque. Outras ameaças, mais insidiosas, nascem dos próprios progressos do saber. Estas estimulam as audácias do seio da escola. Os mestres parisienses descobriram pouco a pouco, em toda a sua amplitude, a filosofia pagã de Aristóteles. O papa enviara alguns deles a Constantinopla, em 1205,a fonte do pensamento grego, enquanto em Toledo os grupos de tradutores, que tinham finalmente traduzido no seu conjunto o sistema lógico do organon, desvendam agora o conteúdo da física e depois o da metafísica do filosofo. Aos olhos dos pensadores sagrados revelava-se desta maneira um corpo de demonstrações que forneciam uma explicação racional e coerente de todso universo, mas baseando-se em premissas fundamentalmente irredutiveisao ensinamento da escritura sagrada. Estes homens cuja misssão era consolidar a amardura do dogma, a fim de que a heresia recuasse, iriam deixar-se desviar eles próprios da verdadeira crença pelas seduções destes livros? As incertezas, os primeiros extravios produziam –se em pleno avanço de prosperidade, num impulso de enriquecimento que começava, insensivelmente, a alterar as bases sociais. As estruturas da igreja, com toda a evidencia, não se adaptavam já ao mundo presente e aos movimentos que o arrastavam. Era urgente rejuvelhecêlas e reconquistar a unidade. A igreja endureceu, tomou decididamente forma monárquica e totalitária. Em 1198 é eleito como papa Inocêncio III, que seguiu essa linha dura, dizia-se não só sucessor de S. Pedro, mas lugar tenente de Cristo, o seu lugar era menor que deus e maior que os homens. Assim ele se esforça por introduzir os soberanos da Europa numa teia de submissões feudais. Tinha como programa eliminar a heresia e fortalecer a fé, reformar os costumes, extirpar vícios, implantar as virtudes, conjurar os excessos, apaziguar as discórdias, estabelecer por toda parte a verdade.

Inocêncio III impõe aos judeus o uso da estrela. Acrescentamos que. em 1209. vinham combater o catarismo no terreno dogmático. uma marca distintiva. a gente da escola entrava na liça preparavam de antemão os seus argukmentos em memórias escritas. a exterminar os Albigeneses. andar a pé . desconfiavam das congregações novas. pois havia um clero sem moral e demasiadamente rico. demonstrar que estava errado por razões de teologia. Os padres. a cruzada é desviada do seu primeiro fim e é lançada contra carismáticos em 1204. com pequenos retoques decisivos. encorajou a penitencia laica. o papa promete aos cavaleiros da Ilha-de-França as indulgências da Terra Santa. um sinal de exclusão. Domingos apontou as razões da derrota católica eram claras. convida-os a pilhar o Languedoc. fundando a ordem dos pregadores e as suas constituições. os humilhados. Os movimentos de espiritualidade suscitados nesse tempo pelo nascimento de congregações novas obrigavam a uma vida religiosa que já não se baseava no entrechocar das espadas e nas justas cavaleiras. Domingos venceu as resistências. inovou. Domingos propunha ao papa Domingod e os seus companheiros eram clérigos e intelectuais. a heresia vencera gente do claustro. sem ouro nem dinheiro. o exercito cruzado toma Constantinopla. que são o perigo maior. Ele tomou a que dera às irmãs de Prouille. a escolher uma regra antiga. que lutavam mesmo aqui contra pululação da saites. Depois. Inocêncio III se sentia tão bem que ele próprio conseguiu reintegrar na igreja uma parte de valdismo e das seitas de pobreza heterodoxas. acolheu os pobres católicos. mas sobretudo contra os heréticos. a regra dos cônegos agostinianos. estes deviam seguir o exemplo do bom mestre. mas no amor de Deus e dos homens. nesta luta e no seu esforço feroz para se intalar em toda a parte. a igreja ataca. Viu-se domingos no concílio de latrão. Mas obrigaram –no a não inventar a sua própria regra. Em benéfico da unidade católica. Em visita ao papa. Mas sobre ela. . Mas a condução da marcha dos novos tempos caberia a Francisco de Assis e Domingos. a igraja romana deixara há muito de contar com os monges.

vestido com um saco e de mãos vazias. Mas esses são suas ferramentas. tivessem meio de manter os fiéis sob vigilância. não se enraizava numa pocessaaão fundiária. Francisco de Assis. se preparar. Quis se despojar de tudo. pela primeira vez. entregava-se às alegrias da vida cortes. já estavaminstalados em todo norte da França. Não é mais que um abrigo onde os fredes. lutar a pé firme contra os demônios da descrença. Os frades são chamados a militar no combate doutrinal. como um contro de trabalho intelectual. . os primeiros seguidores chegaram em Paris em 1219. A pregação Franciscana pregava um exemplo. mas. O bispo tomava a iniciativa das investigações sem esperar as acusações. Inocêncio III quisera que está passasse a assentar na rede das paróquias onde os padres. Como o claustro das catedrais. Pregava a penitencia. de formar sua inteligência. Em 1209 o papa inocêncio III. Na verdade a nova ordem instala-se em pelno centro das estruturas escolares da época. O dominicano não tem nada que é seu a não ser livros. isto é. Clara. fundou uma comunidade de irmãs à imitação dos fradinhos do seu amigo. convém-lhesapresentar-se a ele bem armados. que decidia não mais tirar dos seus próprios campos a subsistência. não conseguiram. Por isso eficiente. Entre os estudos eles não deviam tomar por base os escritos dos pagãos e dos filósofos. regressam para dormir e partilhar a comida esmolada nos subúrbios. O bispo passou a ter duas missões precisas. Precisa por conseqüência. julgava a partir de queixa. a não ser consultando-os de passagem. O seu tribunal ordinário. ter estudado aristóteles. Instituiu-se paralelamente um processo de exceção a inquisição. como uma escola. O convento difere do claustro em não se fechar nele a vida dos religiosos. mas mendingar o pão de porta em porta. lançou-se ao mundo pelos grandes caminhos como jesus fizera. ajudados pelas brigadas móveis dos Frades mendicantes. Tem por missão espalhar a verdadeira doutrina. lançando lhe aos pés os seus adornos e dinheiros.No cerne da vocação dominicana estabelece a pobreza total e da recusa de propriedade este preceito fundamental. havia um pré julgamento as falhas correntes à disciplina eclesiástica. De polícia anti-herético. Via-se nesse modelo uma perfeição do novo desejo de humildade da jovem sociedade urbana. estabelecia-se então uma congregação religiosa que. Uma dama nobre de assis. de armar-se de razão. às ordens do papa. ao mesmo tempo filosofo e pagão. um exercito do saber. adversários sutis que só as luzes do espírito podem derrubar. se apresentou diante seu pai nu. durante a juventude. Desde 1225 constituiram. cumpria a tarefa. em primeiro lugar. não argumentos lógicos. a oficialidade. portanto serem hábeis na dialética. já em 1233. estabelece-se uma quadriculagem estrita sobre toda a cristandade. As mulheres ricas . de ler e estudar. Os cardeais tentaram disciplinar. Contra a heresia. o convento dominicano afirma-se igualmente e essa é a sua função principal. agora formavam um grupo cujas as aspirações espirituais mereciam atençãodos clérigos. empenhado em trazer as seitasda pobreza e autorizou a pregação de Francisco.

Na primeira metade do século XIII. vive no centro dos cosmos. dicernir as leis dessa respiração criadora e. bernardo. levavam gente das escolas e os próprios monges cistercienses a reverenciar os poetas clássicos e torna-los como modelos.recebe dele constantemente influencias em toda carne de que é feito. As universidades foram substanciadas por inocêncio e reconheceu a associação ofialmente ao seu legado deu estatutos . Esta segunda missão situava-se na tradição de fazer conhecer o dogma e espalhar a verdade. Na primeira metade do século XIII. O curso dos astros orientao curso da sua vida. No seu esforço de lucidez. Esta evolução fez com que estiolassem rapidamente os impulsos do humanismo e cumpriu os movimentos de fervor que durante todo século XII. para os sábios da escola maria simbolizava a Nova Lei. porque a arte gótica foi criada por padres. Ao reabilitar a matéria. O homem gótico. Os teólogos que criaram a arte gótica não viam cristo como uma criança. descobrir o deus da natureza. sua mãe. Efim julgou-se as ordens mendicantes podiam fornecer professores mais seguros. Paria tornou uma no século XIII uma maquina de raciocinar. foram introduzidos na universidade. . mas também a esposa. a mulher. observando os aspectos do mundo. Mas tinha de iluminaras almas com a boa luz. soberano do mundo. Queriam. o artista supremo chama-o a colaborar na sua obra.ensinvam nas escolas de Paris. à universitas magistrum et scolarium parisiensium. Apoiados pelo papa instalaram-se nas catedrais. como o homem romanatico. conseguiam conciliar com efeito. exalta as funções do sacerdócio. como o romântico esmagado pelo universo. Mas pelo menos não está. o artista não pedia às damas das assembéias que lhe propusesse temas. os mestres dominicanos e franciscanos que em meados do séeculo XIII. mas também a igreja. os passos racionais da escolástica e os impulsos de coração de s. pelos métodos da lógica.O bispo acendia as fogueiras. Ao coloca-lo no vértice das criaturas. as ordens mendicantes não cooperaram diretament na criação artística. Nela a humanidade se unia a Deus. idêntico ao deus do sobrenatural. contra os heréticos. a teologia católica destruía o profprio fundamento do catarismo e foi talvez o cântico franciscano das criaturas q obteve as vitórias decisivas sobre a heresias. acabamento da antiga. Os munumentos que os reis da França ajudaram a construir apresentaram-no como um doutor coroado e não tardaram a mostra-lo num trono corando a virgem. mas como um rei. no mais alto grau da hierarquias do mundo visível. O sescultores e os vitralistas situaram a imagem da virgem tanto mais em magestade quanto. O cristianismodo século XIII é. Adere a ele por coordenações recíprocas. mais do que nunca eclesiástico e.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful