You are on page 1of 1

Internet

A Arte Real em

Kennyo Ismail*

5

blogs

Q ual maçom nunca escutou que a Inter- net é a decadência da Maçonaria? Os defensores dessa teoria baseiam-se no conteúdo quase infinito disponível na

Internet, incluindo manuais com toques, sinais, pa- lavras de passe, além de toda a espécie de rituais, de todos os ritos e de todos os graus. Para os mais curiosos, pode-se até iniciar pela Internet, através de “Obediências Maçônicas” 100% virtuais.

Mas, vejamos: qual maçom também nunca ouviu falar de Samuel Prichard e seu famoso livro “A Ma- çonaria Dissecada”? Ou Léo Taxil? William Wilmont? Abade Perau? Augutinho Barruel? Esses e muitos ou- tros “anônimos” publicaram livros divulgando rituais, modos de reconhecimento, e combatendo a Maço- naria por meio da ignorância e da difamação, sem nem sonharem que um dia a Internet viria a existir.

A Internet surgiu na década de 90, enquanto que a

Maçonaria vem enfrentando ataques há, pelo me- nos, três séculos. A Internet é apenas um meio de comunicação, e assim como todos os outros meios, pode ser usada para construir templos ou para cavar masmorras. Não será a Internet que fará mais ou me- nos mal à Maçonaria, senão a própria ignorância do homem.

mal à Maçonaria, senão a própria ignorância do homem. A maçons e a Maçonaria Universal. Aliás,

A

maçons e a Maçonaria Universal. Aliás, pode-se dizer que a “univer- salização” da Maçonaria tem ocorrido graças à Internet: as Obediên- cias têm comunicado entre si e com seus membros de forma mais espontânea e natural por meios de seus sites, fóruns, listas de dis- cussão e e-mails; os laços de amizade entre os irmãos têm se estrei- tado por meio das redes sociais; o alcance de conhecimentos dei-

verdade é que a Internet tem servido de ferramenta útil para os

xou de estar isolado nas prateleiras e restrito a poucos, para compor

catequese de todo maçom interessado; os e-books reduziram os preços à literatura, isso quando não são gratuitos.

a

* Kennyo Ismail é autor do blog “No Esquadro”: www.noesquadro.com.br.

14
14
autor do blog “No Esquadro”: www.noesquadro.com.br. 14 ao enyte Além do site tradicional, um modelo que

ao

enyte

Além do site tradicional, um modelo que vem se destacando no “universo maçônico virtual”, tanto pela sua objetividade quanto pela atualização mais freqüente, é o BLOG. Conheça alguns blogs maçô- nicos que merecem atenção pela qualidade e serie- dade:

www.noesquadro.com.br – dedicado a “derrubar mitos na Maçonaria”, procura combater os “achis- mos” que, de tanto repetidos e publicados, acabam se tornando verdade até para os Mestres mais res- peitados.

www.deldebbio.com.br – o blog “Teoria da Cons- piração”, do Irmão Marcelo Del Debbio, pode ser considerado a maior miscelânea esotérica do país. Seus textos abordam assuntos de diferentes ver- tentes, doutrinas e tradições, incluindo Maçonaria.

www.blog.madras.com.br – chamado “O Editor” e assinado por Wagner Veneziani Costa, é ligado à Editora Madras. Não é restrito à Maçonaria, sendo voltado também a diversos temas esotéricos.

www.blog.msmacom.com.br - blog do site ho- mônimo tem recebido atualização constante e pu- blicado artigos respeitáveis, servindo não somente de fonte maçônica como também de fonte cultural aos seus leitores.

www.a-partir-pedra.blogspot.com – assinado por 04 irmãos da Loja “Mestre Affonso Domingues”, de Lisboa - Portugal. Com mais de duzentos segui- dores e atualização semanal, o blog possui interes- sante conteúdo, com foco principal no REAA.

Muitos blogs não foram listados por não serem atualizados com freqüência ou por não produzi- rem conteúdo, apenas copiam de outras fontes. Outros bons blogs podem ter ficado de fora, por esquecimento ou simples desconhecimento do autor. Mas o importante é que você, caro Irmão, compreenda que a Dualidade, tão comentada na Maçonaria, também está presente na Internet. E assim como há lixo nela, há também belos dia- mantes lapidados. Basta procurar. E se você é um daqueles que tanto criticam a Internet, lembre-se daquele ditado popular, “se não pode vencê-los, junte-se a eles!”, e comece a pesquisar.

lembre-se daquele ditado popular, “ se não pode vencê-los, junte-se a eles! ”, e comece a
lembre-se daquele ditado popular, “ se não pode vencê-los, junte-se a eles! ”, e comece a

ao

enyte

15
15