MANUAL DE CÓDIGO AUG

EBRAEL SHADDAI, 2010

MANUAL DISPONÍVEL NO LINK: http://ebraelshaddai.wordpress.com/2010/12/22/codigo-aug/

*******
1. INTRODUÇÃO 2. CONCEITOS 3. TABELA DE VALORES ALFA-NUMÉRICOS 4. CHAVE-MESTRA (MK) 5. MÁQUINA (Eng.) * Codificação: * Decodificação: 6. CODEC DE NÚMEROS

1. INTRODUÇÃO
Do Código AUG, as únicas personalizações feitas por mim são as adaptações às nossas necessidades ortográficas e de sofisticação, bem como sua denominação. A autoria do código, no entanto, seria do imperador romano Augustus, isso segundo o livro Eu, Claudius, Imperador, de Robert Graves. Apaixonou-me o tal sistema de codificação pela sua sofisticação. Enquanto outros códigos utilizam-se de padrões decifráveis (seja por substituição, adição, mescla ou interpolação de letras e/ou números), o código utilizado por Augustus usava de chaves privadas, a saber, quaisquer combinação de letras e/ou números, palavras, frases imagináveis. Logo, as possibilidades de codificar um documento eram infinitas, tornando-se vedadas aos que não tivessem acesso a tais chaves. Tão logo entendam como funciona o método, saberão que é virtualmente impossível, até mesmo para supercomputadores, desvendar um texto codificado em AUG, pois os padrões se aplicam às chaves em relação ao texto, e não somente ao texto, ficando assim inviável a identificação da chave, se a mesma permanecer secreta. Além do mais, a própria chave, numa via inversa, serve para que o receptor da mensagem ou documento proceda à sua decodificação.

2. CONCEITOS
Lidaremos, no transcorrer desse tutorial, com alguns termos técnicos, justamente para tratar o Código AUG de forma inequívoca e única. Vamos a eles: * Máquina (abrev. Eng.) – É como denomino o método usado no código, ou seja, o conjunto de leis que regem a codificação e a decodificação, a ser exposto mais à frente. * Codec – Abreviatura para codificar/decodificar. Descreve o processo em detalhes. * Matter – Do inglês, matéria. O texto a ser codificado ou decodificado. Atributos: C-Matter (texto a ser codificado) e D-Matter (texto a ser decodificado). * Target – Do inglês, alvo. É o resultado codificado ou decodificado. Atributos: C-Target (texto codificado) e D-Target (texto decodificado). * MK – Abreviatura do inglês para Master Key (chave-mestra). É a chave de código que guiará tanto a codificação como a decodificação. Recomendase que não seja compartilhada e tenha-se uma para cada contato.

3. TABELA DE VALORES ALFA-NUMÉRICOS

A A B B c C D D E E F F G G H H 8 7 6 5 4 3 2 1

1 I 2 J3 3 K 4 L 5 M 6 N 7 O 8 P

I 9 J 10 K 11 L 12 M 13 N 14 O 15 P 16

9 Q 1 R 1 S 1 T 1 U 1 V 1 W 1 X

Q 17 R 18 S 19 T 20 U 21 V 22 X 23 X 24

1 Y 1 Z 1 Ç 2 ? 2 ! 2 , 2 ; 2 Novo parágrafo.

Y 25 Z 26 Ç 27

2 2 2 2 28 2 29 3 30

; 31

3 3 32

Palavras e números não são separadas por espaço, por segurança. Frases são separadas por “/”.

4. CHAVE-MESTRA (MK)
Quem viu a tabela acima, poderá ainda estar pensando que o Código AUG trata de mais um daqueles códigos que os adolescentes e namorados usam para esconder e criptografar coisas de seus pais. Ledo engano, pois a tal MK é utilizada justamente para tornar a seqüência incompreensível. Logo, um A no começo da frase não valerá (ou poderá não estar representado pelo mesmo valor numérico. Recomenda-se que se usem frases ou sequência de palavras não associadas diretamente a você pelas pessoas, que sejam facilmente reconhecíveis apenas pelo emissor e receptor. Ou alguma outra sentença, ou até mesmo um texto inteiro (caso você tenha-o decorado PRECISAMENTE, com rigor) pode ser usado, desde que você tenha como se reportar de alguma forma ao local original de onde você o extraiu (livros, música, etc.). Obs.: Para efeito de exemplos neste manual, será usada a MK= (Deus é brasileiro), tanto para números como para frases.

5. MÁQUINA (Eng.)
O funcionamento da Eng é dado das seguintes formas: * Codificação: Sendo a, b, c e n (enésimo termo) as sequências de letras de uma frase, e a1, b1, c1 e n1, as sequências de letras ou números de uma chave, o C-Target é dado por: C-Target= /a-a1.b-b1.c-c1...n-n1/ Ou seja, considerando um exemplo: Considerando que a chave seja, por exemplo, Deus é brasileiro, e a frase a ser codificada, Eu amo muito você (lembrando que os espaços não são contados), teríamos, então: C-Matter: /E.u.a.m.o.m.u.i.t.o.v.o.c.e/ MK :/D.e.u .s .e.b.r.a.s. i .l.e. i.r/ Letra embaixo de letra, procede-se à subtração de seus valores (verificáveis na tabela acima), conforme a tabela, usando-se apenas as letras suficientes. Acabadas as letras da MK, repete-se a sequência, o que resultará em: C-Matter: /5.21. 1. 13.15.13.21. 9.20.15.22.15. 3. 5/ MK : / 4. 5.21.19. 5. 2. 18. 1.19. 9.12. 5. 9. 18/ C-Target: /1.16.-20.-6.10.11. 3. 8. 1. 6.10.10.-6.-13/ Reparem que o “e” de Deus e o “e” de brasileiro resultaram em valores diferentes no texto codificado (16 e 10). Isso, por si, já basta para verificar que o código não se trata de mera substituição, e que quantas forem as chaves possíveis (infinitas) tantas serão as combinações possíveis (também infinitas).

* Decodificação: Para a decodificação, segue-se o processo inverso. Ao texto codificado (C-Target), soma-se, letra a letra, os valores da MK vigente, respeitando a sequência destas. Em seguida, convertemos os valores numéricos resultantes em letras, símbolos ou numerais romanos correspondentes. Vejamos o que acontece com o texto codificado /1.16.-20.-6.10.11.3.8.1.6.10.10.-6.-13/, no processo de decodificação, segundo as instruções das linhas acima: C-Target: /1.16.-20.-6.10.11. 3. 8. 1. 6.10.10.-6.-13/ Adicionamos (leia-se: somamos os valores), então, a MK vigente MK: /4.5.21.19.5.2.18.1.19.9.12.5.9.18/, item por item, e teremos: /5.21.1.13.15.13.21.9.20.15.22.15.3.5/ Substituindo os valores numéricos por seus correspondentes, temos a frase original: /E.u.a.m.o.m.u.i.t.o.v.o.c.e/ è Eu amo muito você.

6. CODEC DE NÚMEROS
A codificação de números segue a orientação do sistema de numeração dos antigos romanos, pois números romanos são representados por combinações de letras, lembram? Por isso, usa-se a tabela de substituição de letras para tal tarefa. Logo, na parte de exemplos, saberão como funciona. Vamos a um exemplo: C-Matter: /25/10/1980/ é igual a C-Matter: /XXV/X/MCMLXXX/ Procedendo à conversão das letras em números, segundo nossa famosa tabela, teremos C-Matter: /24.24.22/24/13.3.13.12.24.24.24/ Aplicando nossa MK ao alvo, teremos: C-Matter: /24.24.22/24/13.3.13.12.24.24.24/, subtraímos: MK : / 4. 5. 21.19. 5. 2.18. 1. 19. 9.12/ (se sobrar caracteres da MK, desconsidere-os). O resultado é: /20.21.1/5/8.1.-5.11.5.15.12/ . Essa é minha data de nascimento, codificada segundo a chave-mestra descrita acima. Resultaria diferentemente se a chave-mestra fosse outra. Portanto, o que importa é criar uma boa chave-mestra e seguir o processo de forma precisa. Para a decodificação, proceda como instruído na seção 5.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful