Isolamento e Caraterização do Amido Resumo

:
O trabalho realizado teve como objetivo demonstrar experimentalmente o isolamento e caracterização do amido testando a presença na solução com a reação de iodo, verificar a extensão da hidrólise enzimática, utilizando o espectrofotômetro, com o valor da absorbância no tempo de cinco minutos, calcula-se a v=117,22μmol/L*min.

Introdução:
O amido que é encontrado na formula de grânulos, é o principal carboidrato de reserva vegetal, além de ser o mais importante da alimentação humana. E a quantidade do amido em sementes e tubérculos como a batata é muito alta. Estes grânulos de amido são insolúveis, e quando se aquece uma suspensão de amido, estes grânulos se desintegram e formam uma solução coloidal. O amido pode ser precipitação das soluções em condições quem ocorrem a desidratação. O amido consiste em uma mistura de amilase e amilopectina. A amilase é um polissacarídeo linear formado por unidades de D-glicose unidas por ligações glicosídicas do tipo α-(1-4).A amilopectina é altamente ramificada, sendo formada por unidades de d-glicose α-(1-4) e α-(1-6).sendo a estrutura da amilose:

Existem diversas reações que permitem caracterizar a presença de carboidratos em uma solução, entre as quais a reação com o iodo, que as moléculas de iodo podem ser ocluídas pela hélice da amilose, formando um complexo azul escuro e quando aquecido a solução pode perder a coloração. Verifica-se a extensão de hidrolise de polissacarídeos, por meio de reações especificas, como hidrolise enzimática que consiste em amilases que catalisam a hidrolise do amido.Um exemplo são as α-amilases são endo-enzimas e as β amilases são exo-enzimas.A α-amilase, salivar e pancreática, catalisa a hidrolise das ligações glicosídicas α-(1 -4) da amilose, amilopectina e glicogênio, produzindo na clivagem inicial, produzindo oligassacarideos de glicose e maltose.

Materiais e Métodos:
Parte 1:Isolamento do amido e preparo da solução de amido Materiais:

• Erlenmeyer. Agua destilada. • Tubos de ensaio.retirou-se uma alíquota de 20 ml do sedimento diluído e ferveuse com agitação constante com o bastão de vidro ate obter uma solucao coloidal. . • Pera. • Tubo de ensaio. • Solucao de DNS. • Pipeta.Em seguida aqueceu-se o tubo em banho-maria fervente por 10 minutos. • Solucao de iodo. Bastão de vidro Colocou-se a batata no liquidificador com 100 ml de água destilada e homogeneizouse. Parte 2: reacao de iodo Materiais: • Pipeta. • Espectrofotômetro. Liquidificador.deixou-se o filtrado em repouso para sedimentação do amido. Chapa de aquecimento. • Conta gota. • Banho Maria. • Agua destilada. Parte 3:Hidrólise enzimática Materiais: • Solucao cloidal de amido.Eliminou-se o maximo do sobrenadante e conservou-se o sedimento que juntouse com 100 ml de água.Entao filtrou-se em gaze. • Saliva.• • • • • • • 50g de batata inglesa. Gaze. • Solucao de iodo. Béquer . • Banho de água a 37°C. • Solucao coloidal de amido. Retirou-se uma alíquota de 2 ml da solucao coloidal obtida. colocou-se em um tubo de ensaio com uma gota de iodo.gelatinizar e deixou-se esfriar.

Isto pode ser explicado pelo fato deste complexo se dissociar no aquecimento por causa da perda da estrutura helicoidal.Colocou-se 2 ml de saliva num tubo de ensaio e diluiu-se com 2 ml de água destilada. sendo 1ml adicionado à solução de iodo e 1ml ao DNS. a solução perde a coloração tornando-se incolor. tanto para a reação de iodo como para com o DNS.A figura abaixo.O componente do amido responsável pela coloração é amilose. temos que no primeiro instante a solução ficou azul. Os tubos nos quais fez-se a reação com o DNS foram levados em banho Maria fervente por cerca de 2 minutos. Resultados e discussão: Na reação com o iodo.Colocou-se o erlenmeyer em banho de água a 37 °C. após os tubos resfriarem. E então. sendo essas amostras as do tempo zero. Neste tempo. deixando-o por 2 minutos. Diluiu-se a solução coloidal de amido com 20 ml de solucao e 20 ml de água destilada em um erlenmeyer. Assim. 5 contendo 2 gotas de solução de iodo em cada um e os outros 5 com 1ml de DNS em cada.que em sua reação com amilopectina apresenta uma cor marrom avermelhada. agitou-se e retirou-se imediatamente 2ml da mistura com o auxílio de uma pipeta. preparou-se uma bateria de 10 tubos de ensaio. adicionou-se cerca de 10ml de água destilada em cada tubo e. . até o tempo de 20 minutos . representa a conformação espacial da amilose: Quando se colocou o tubo em banho-maria. Após 2 minutos adicionou-se ao erlenmeyer 1ml da saliva diluída. obtendo as amostras para cada tempo. devido o enfraquecimento das ligações da estrutura do amido. retirou-se 2ml da mistura a cada 5 minutos. fez-se a leitura das absorbâncias em comprimento de onda de 540nm em um espectrofotômetro. utilizou-se o tubo correspondente ao tempo zero para calibração do aparelho. isso ocorre porque as moléculas de iodo podem ser ocluídas pela hélice da amilose e neste complexo as moléculas de iodo estão paralelas ao eixo da hélice.

1294 0. após adicionara solucao de amido e saliva.1375 .815 3 0. temos que os tubos que continham iodo.1055 0. no espectrofotômetro com comprimento de onda de 540 nm.4 0.382*X + 0. abteve-se a concentracao de glicose para cada tubo.2 1 absorbancia 0.8 0.E quanto mais tempo no banho de água a 37°C.1349 0. Tabela 1: absorbâncias das soluções tubo absorbancia 1 0 2 0. apresneta coloracao azul.Para o parte 3.2 0 0 2 4 6 8 10 tempo 12 14 16 18 20 Pela equação dada em sala de aula.032 5 1.a solucao foi enfraquecendo a cor.991 1.Isso ocorre porque as saliva contem enzima capaz de hidolisar amido e a reacao amido-iodo vai sendo enfraquecida aos poucos.051 Garfico: tempo x absorbancia 1. ate tornar-se incolor.4 1. são levados para a leitura de absorbância.032 1.0359 Y= absorbância X= concentracao de glicose(mg/ml) Tabela 2: concentracao de glicose Tubos Absorbancia 2 3 4 5 0.815 0. Y= 7.991 4 1.já que a estrutura do amido é quebrada em glicose e maltose.051 Concentracao de Glicose 0.6 0. Os tubos contendo mistura e DNS após banho-maria e diluição.

08 0 .02011E-3/180 = 1.1 concentracao 0 .0211 mg/ml*min Sendo a massa molar da glicose M = 180g/mol: V = 0. Bibliografia: .02 0 0 2 4 6 8 10 12 Te m p o 14 16 18 20 Do gráfico observa-se que apresenta característica linear ate o tempo de 5 minutos. com a solucao de amido e saliva. isso ocorre por causa do processo de hidrolise.04 0 . maior será a concentração de glicose presente na solução.1722E-7 mol/ml*min Sendo 1 μmol = 1E-6mol e 1L = 1000ml: V = 117.tendo a dissociação do complexo formado anteriormente. já que as ligações são enfraquecidas. podemos evidencia-la com reação de iodo. Para a reação do DNS.assim utilizou-se a concentração neste tempo.06 0 . como a saliva.E vemos que isso tambem ocorre se estiver presente a enzimas. de incolor para azul.12 0.incolor). verifica-se que quanto mais tempo o amido fica junto com a saliva. caracterizando o amido. para calculo da velocidade: V=concentração de glicose/ tempo V= 0. onde ocorre alteração da coloroção.E após o aquecimento temos o proceso inverso(azul.que contem enzimas.1055/5 V= 0.Gráfico 2: concentração de glicose x Tempo 0 .14 0 .Podendo observar a extensão da hidrolise enzimática.22μmol/L*min Conclusão: Após obter uma solução de amido.

fundamentos de bioquimica:a vida em nivel molecular/Donald Voet.1917 *Voet.*Lehninger.Donald.Charlotte W.].2008 .L.tradução Jaqueline Josi Sama Rodrigues [et al.Judith Voet.tradução da segunda edição americana.-2 ed.Bioquimica volume 1..A.Pratt.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful