You are on page 1of 1

O que são os sistemas de previdência complementar?

Previdência privada, também chamado de Previdência complementar, é uma forma de seguro contratado para garantir uma renda ao comprador ou seu beneficiário. Os valores dos prêmio é aplicado pela entidade gestora, que com base em cálculos atuariais, determina o valor do benefício. No Brasil pode ser do tipo aberta ou fechada. Em resumo, pode-se dizer que é um sistema que acumula recursos que garantam uma renda mensal no futuro, especialmente no período em que se deseja parar de trabalhar. Num primeiro momento, era vista como uma forma uma poupança extra, além da previdência oficial, mas como o benefício do governo tende a ficar cada vez menor, muitos adquirem um plano como forma de garantir uma renda razoável ao fim de sua carreira profissional. Há dois tipos de plano de previdência no Brasil. A aberta e a fechada. A aberta, pode ser contratada por qualquer pessoa, enquanto a fechada é destinada a grupos, como funcionários de uma empresa, por exemplo.

Os cuidados com os modelos de previdência complementar
Nem sempre a proposta apresentada pela seguradora é a mais vantajosa para os indivíduos interessados em planos de previdência. Certos cuidados são necessários para se fazer um bom investimento que, aliás, poderá ser para a vida toda. Há um elenco de variáveis técnicas com as quais é preciso ter atenção quando se está considerando investir em um plano de previdência. Distinguir as diferenças entre as ofertas das operadoras de planos de previdência complementar é o primeiro passo para fazer a melhor opção. Veja abaixo algumas delas: Taxa de carregamento - corresponde ao valor cobrado pela operadora sobre as contribuições realizadas. As taxas de carregamento (que, aliás, variam bastante) são deduzidas da contribuição para pagamento das comissões dos corretores de seguro ou dos gerentes de banco. Se a pessoa paga ao plano a quantia de 1.000 reais e o carregamento é de 5% sobre a contribuição, isso quer dizer que 950 reais vão compor o fundo e 50 reais vão remunerar o corretor de seguros ou o agente do banco que vendeu o produto. Taxa de administração financeira - equivale ao valor cobrado pela operadora sobre o saldo do fundo acumulado em conta. Varia, em média, de 1 a 3% ao ano. Trata-se de um valor elevado, que chega ao patamar máximo quando o desempenho da operadora não for positivo ou satisfatório. Taxa de administração do benefício - corresponde a um percentual cobrado sobre o valor da renda a ser paga por ocasião da aposentadoria (momento em que se recebe o valor acumulado). Essa taxa deve ser mínima. Histórico de Rentabilidade - corresponde à taxa de juros que o administrador pode obter no mercado, mediante a aplicação dos recursos que você disponibilizou ao longo do tempo. Ela está sujeita às condições do mercado financeiro e ao perfil do produto escolhido.