You are on page 1of 11

Campo Magnético Magnetismo Imã

Fabiana Leticia de Lima

Parauapebas – PA 2011

referida. e o estudo dos imãs chamasse magnetismo. Inseparabilidade dos pólos Inicialmente pesquisadores resolveram quebrar um imã ao meio para separar os pólos assim logo perceberam que ao quebrar um imã os pólos iniciais se conservam e no local onde foi quebrado se forma um pólo oposto a esse. .) em uma região chamada Magnésia observou-se a existência de uma pedra de comportamento estranho.C. pois foi observado que elas tem a propriedade de atrair materiais como o ferro. hoje sabemos que esta pedra é a magnetita (oxido de ferro Fe3O4) . e terceiro que esta capacidade está concentrada principalmente nas regiões extremas do imã. primeiro a capacidade de atrair objetos de ferro. a pedra tomou o nome de imã. Assim Foi essa característica que possibilitou a construção da bússola que foi tão importante para as navegações. VI a. nesta época. segundo a capacidade de transmitir esta capacidade para os objetos de ferro. se necessário. isso infinitas vezes. Para os imãs foram observados três fatos importantes. Essas regiões extremas foram chamadas de pólos devido à interação do imã com a posição da Terra.Magnetismo Por Thomas Carvalho Na Grécia antiga (séc.

. Sendo que os pólos magnéticos estão deslocados cerca de 11º a partir do eixo de rotação da Terra.O campo magnético da Terra Para o campo magnético terrestre vale imaginar que dentro da Terra existe um gigantesco imã. o pólo norte da Terra é o pólo sul magnético e o pólo sul o norte magnético.

. Podemos gerar um campo magnético uniforme com o imã abaixo: Campo magnético por um fio. de modo análogo o imã cria um campo magnético. Para representarmos o campo magnético usaremos o símbolo . multiplicado pela corrente elétrica que passa pelo fio dividido pela distância ao fio. campo magnético (B) é a permeabilidade magnética do vácuo . Abaixo representaremos o sentido de um campo magnético. porém num imã não existe um monopólo assim sempre o imã tem a carga positiva e a negativa. Assim do real para o esquema à direita temos que o sentido adotado para o campo magnético é sempre do pólo norte do imã para o pólo sul. . com grande importância até nos dias de hoje).Campo Magnético Em elétrica cada carga cria em torno de si um campo elétrico. para determinar o sentido de utilizamos uma bússola ( que só a partir dos estudos do magnetismo pôde ser utilizada para a navegação.

as pessoas. em uma escada e na porta do estúdio. Às vezes. o empuxo no fluido rachou o prato de Petri que o estava sustentando. . o que exigiu uma engenhosidade considerável para ser removido.Campo magnético em um solenóide. onde B. escoou de uma das mãos do cinegrafista e caiu em um prato cheio de limalhas secas. O ímã não transformou apenas nosso fluido de ferro e óleo em um sólido. Quando decidimos que seria mais seguro guardar o ímã em um estojo entre as tomadas. Uma vez o ímã. momentaneamente ficaram imóveis na mesa. . que estavam tensas. .e i são os mesmos da relação para o fio e é o quociente do número de espiras por unidade de comprimento. de forma inesperada. Ele também grudou em si mesmo com tanta firmeza na parte de baixo de uma mesa de metal que tivemos de usar um alicate para reavê-lo.

porém. dependendo de sua posição? E o que faz que os ímãs de neodímio sejam mais fortes do que os ímãs de cerâmica com os quais brincamos na infância? As limalhas de ferro (à direita) se enfileiram nas linhas do campo magnético de um ímã de neodímio cilíndrico Para entender as respostas a essas perguntas. Conhecemos os princípios básicos dos ímãs e do magnetismo. e o magnetismo. ao passo que pólos semelhantes se repelem. O que exatamente faz que um ímã se prenda a determinados metais? Aliás. Os ímãs são objetos que produzem campos magnéticos e atraem metais como ferro. é uma das quatro forças fundamentais no universo. Esses materiais produziam ímãs de forças diferentes. por que eles não aderem a outros metais? Por que eles se atraem e se repelem. o ímã passou a ser um objeto de curiosidade e tema de experiências improvisadas. metal ou ligas. os ímãs atraem metais específicos e têm pólos norte e sul. Os ímãs temporários ou flexíveis produzem campos magnéticos na presença de um campo magnético e um pouco depois de sair dele. ter uma definição básica de um ímã ajuda. Nenhum desses dados. Há linhas de força do campo magnético no ímã de seu pólo norte até seu pólo sul. Sua força misteriosa e sua tendência de passar de modo repentino e barulhento de agarrões imprudentes para a superfície de metal mais próxima nos fez pensar. levou a uma resposta para nossa pergunta mais elementar. Os pólos opostos se atraem. Os ímãs permanentes ou inflexíveis criam seu próprio campo magnético o tempo todo. junto com a gravidade e forças atômicas fortes e fracas. níquel e cobalto. Os eletromagnetos produzem campos magnéticos só quando a eletricidade passar por suas bobinas de arame. Os campos magnéticos e elétricos estão relacionados. ou seja.No escritório. Por exemplo: As limalhas de ferro (à direita) se enfileiram nas linhas do campo magnético de um ímã de neodímio cúbico .

É preciso um certo esforço para que esses materiais se tornem ímãs. uma forma de magnetita. as pessoas descobriram que poderiam usar a pedraímã para magnetizar pedaços de ferro. porque a maioria dos dispositivos modernos necessita de ímãs que sejam mais robustos do que os encontrados na natureza. somente em temperaturas extremamente baixas e outros apanham apenas materiais muito leves. contudo. Portanto. criando uma bússola. Alguns deles são flexíveis e moldáveis. os ímãs de alnico são compostos por alumínio. Na próxima seção. os ímãs de cobalto-samário combinam o cobalto com o elemento de terras raras samário. Finalmente. Essa dependência em relação aos ímãs é relativamente recente. é o ímã natural mais robusto. Esses materiais produziam ímãs de forças diferentes. níquel e cobalto. Eles são mais fortes do que os ímãs de cerâmica. todos os ímãs eram fabricados a partir de elementos de metal ou ligas. como clipes e grampos de papel. Alguns funcionam. A pedra-ímã. Por exemplo:     os ímãs de cerâmicas. boro e o elemento de terras raras neodímio. às vezes chamados de ímãs férricos. os ímãs de neodímio contêm ferro. A maioria dos ímãs de cerâmica.Até pouco tempo atrás. não é muito forte. como limalhas de ferro. vamos dar uma olhada em como isso acontece ímãs: os princípios básicos Muitos dos dispositivos eletrônicos de hoje precisam de ímãs para funcionar. mas não tão fortes quanto os que fazem parte de uma categoria de elementos chamada metais de terras raras. o cientista William Gilbert explicou que esse alinhamento norte-sul das agulhas magnetizadas se devia ao comportamento da Terra como um ímã gigante com pólos norte e sul. Ela consegue atrair objetos pequenos. contêm óxido de ferro em uma composição de cerâmica. ela se alinharia em uma direção norte-sul quando fosse erguida. . os cientistas também descobriram os polímeros magnéticos ou ímãs plásticos. Nos últimos anos. Esfregar a pedraímã repetidamente em uma agulha de ferro em uma direção magnetizava a agulha. como os usados nos ímãs de geladeira e em experimentos de ciências no ensino fundamental. Por volta do século XII.

cada pólo norte aponta em uma direção aleatória. mas o processo físico que magnetiza as agulhas da bússola e pedaços de liga de neodímio é basicamente o mesmo. cobalto e níquel. . como ferro. mais forte será o campo total. portanto. os campos magnéticos microscópicos se combinam para criar um campo magnético grande. Ele se baseia em áreas microscópicas chamadas domínios magnéticos. por outro lado. Os domínios magnéticos que são orientados em direções opostas se anulam. aponta para a mesma direção. Quanto mais domínios apontarem para a mesma direção. Em vez de se anularem. o material não produz um campo magnético líquido.A agulha de uma bússola não é tão forte quanto muitos dos ímãs permanentes usados hoje. Em um material ferromagnético desmagnetizado. a maioria. que fazem parte da estrutura física dos materiais ferromagnéticos. Cada campo magnético de domínio se estende do pólo norte ao pólo sul do domínio a sua frente. Em um material ferromagnético desmagnetizado. ou todos os domínios magnéticos. os domínios apontam para direções aleatórias Nos ímãs. Cada domínio é praticamente um ímã minúsculo integrado com um pólo norte e um pólo sul.

a exposição ao campo magnético faz que os domínios se alinhem. Conectar o pólo norte de um ímã ao pólo sul de outro ímã praticamente cria um ímã maior Para fabricar um ímã. entram no pólo sul de outro. tudo o que você tem a fazer é apoiar os domínios do ímã em um pedaço de metal para que apontem na mesma direção. a maioria dos domínios aponta para a mesma direção Isso explica por que quebrar um ímã pela metade cria dois ímãs menores com pólos norte e sul e por que os pólos opostos se atraem. colidindo em vez de se deslocar juntas. ou seja. naturalmente. É o que acontece quando você esfrega uma agulha com um ímã. Os pólos semelhantes se repelem porque suas linhas de força estão desempenhando uma trajetória em direções opostas. Outras formas de alinhar os domínios magnéticos em um pedaço de metal incluem:  colocá-lo em um campo magnético forte em uma direção norte-sul .Em um ímã. as linhas do campo partem do pólo norte de um ímã e. ou seja. formando um ímã maior.

Há um pequeno retardo. algumas paredes desaparecem totalmente. ou as bordas entre os domínios vizinhos. O campo exerce um torque no material. chamado histerese. os materiais que são difíceis de magnetizar retêm seu magnetismo por períodos mais extensos. Outros afirmam que pedaços de magnetita se transformaram em ímãs quando a Terra foi formada pela primeira vez. Limalhas de ferro se alinham ao longo dos campos magnéticos dos quatro ímãs pequenos. Em geral. entre a aplicação do campo e a mudança nos domínios.  . leva alguns segundos para que os domínios comecem a se movimentar. O calor distorce o material e excita as partículas magnéticas. se deslocam fisicamente para acomodar o crescimento do domínio. O que acontece é o seguinte: os domínios magnéticos giram. Os domínios se alinharam com o campo magnético da Terra enquanto o óxido de ferro era fundido e estava flexível. já que os domínios a sua volta diminuem. A força resultante do ímã depende da quantidade de força usada para deslocar os domínios. Você pode reduzir a força de um ímã ou desmagnetizá-la totalmente expondo-a a um campo magnético que esteja alinhado na direção oposta. Em um campo muito forte. sacudindo fisicamente os domínios em um alinhamento fraco passar uma corrente elétrica por meio dele Dois desses métodos estão entre as teorias científicas sobre como a pedra-ímã se forma na natureza. ou seja. o método mais comum de construir ímãs envolve a colocação de metal em um campo magnético.  as paredes de domínios.  os domínios que já estão voltados para a direção norte-sul se tornam maiores. Sua permanência ou retentividade depende de quão difícil foi fazer com que os domínios se alinhassem.  segurá-lo em uma direção norte-sul e bater com um martelo várias vezes. permitindo que se enfileirem ao longo das linhas norte-sul do campo magnético. fazendo que os domínios se alinhem. ao passo que os materiais que são fáceis de magnetizar com freqüência voltam para seu estado não magnético original. as limalhas continuarão a ter seus próprios campos magnéticos fracos. Também é possível desmagnetizar um material aquecendo-o acima de seu ponto de Curie ou da temperatura na qual ele perde seu magnetismo. Hoje. fazendo que os domínios saiam do alinhamento. Alguns cientistas especulam que a magnetita se transforma em ímã quando é atingida por um relâmpago. Depois de remover o ímã.

.A seguir. vamos dar uma olhada em por que os materiais magnetizados atraem metais específicos.