You are on page 1of 2

DIREITO PENAL – PROFESSOR

:
1- (FGV - 2008 - TCM-RJ - Auditor) São consideradas causas legais de exclusão da ilicitude: a) estado de necessidade, legítima defesa e embriaguez voluntária. b) estado de necessidade, legítima defesa, coação moral resistível e obediência hierárquica de ordem não manifestamente ilegal. c) estado de necessidade, legítima defesa, coação moral irresistível e obediência hierárquica de ordem não manifestamente ilegal. d) coação física irresistível, obediência hierárquica de ordem não manifestamente ilegal, estado de necessidade, legítima defesa, exercício regular do direito, estrito cumprimento do dever legal e embriaguez voluntária. e) estado de necessidade, legítima defesa, exercício regular do direito e estrito cumprimento do dever legal. 2- (CESPE - 2008 - TJ-DF - Analista Judiciário - Área Judiciária - Execução de Mandados) Considere a seguinte situação hipotética. Raimundo praticou, em outubro de 2007, crime de furto mediante fraude. Dois meses após a prática do crime, laudo pericial comprovou que, por doença mental, Raimundo passou a ser inteiramente incapaz de entender o caráter ilícito do fato, embora na data do delito não possuísse tal distúrbio. Nessa situação, é correto afirmar que a doença mental adquirida após a prática do crime isenta Raimundo de pena. ( ) certo ( ) errado 3- (CESPE - 2009 - DPE - AL - Defensor Público ) Considere a seguinte situação hipotética. Célio chegou inconsciente e gravemente ferido à emergência de um hospital particular, tendo o chefe da equipe médica determinado o imediato encaminhamento do paciente para se submeter a procedimento cirúrgico, pois o risco de morte era iminente. Luiz, irmão de Célio, expressamente desautorizou a intervenção cirúrgica, uma vez que seria necessária a realização de transfusão de sangue, fato que ia de encontro ao credo religioso dos irmãos. Nessa situação, o consentimento de Luiz com relação à intervenção cirúrgica seria irrelevante, pois os profissionais médicos estariam agindo no exercício regular de direito. ( ) certo ( ) errado 4- (CESPE - 2009 - PC - PB - Agente de Investigação e Agente de Polícia) Acerca dos institutos da tipicidade, da antijuridicidade e da culpabilidade previstos no CP, assinale a opção correta. a) Entende-se em legítima defesa quem, usando moderadamente dos meios necessários, repele injusta agressão atual, iminente, ou futura, a direito seu ou de outrem. b) Coação irresistível e obediência hierárquica excluem a conduta do agente. c) Quem age no estrito cumprimento do dever legal não responde pelo excesso doloso ou culposo. d) Considera-se em estado de necessidade quem pratica o fato para salvar direito próprio ou alheio de perigo atual ou iminente, que não provocou por sua vontade, nem podia de outro modo evitar, cujo sacrifício, nas circunstâncias, não era razoável exigir-se. e) Em regra, não pode alegar estado de necessidade quem tinha o dever legal de enfrentar o perigo. 5 – (CESPE - 2004 - Polícia Federal - Delegado de Polícia - Regional ) Para prenderem em flagrante pessoa acusada de homicídio, policiais invadiram uma residência em que entrara o acusado, danificando a porta de entrada e sem mandado de busca e apreensão. Nessa situação, os policiais não responderão pelo crime de dano, pois agiram em estrito cumprimento do dever legal, que é causa excludente da ilicitude. ( ) certo ( ) errado 6- (FCC - 2009 - TJ-PI - Analista Judiciário - Área Judiciária - Execução de Mandados) São elementos do estado de necessidade: a) perigo atual; defesa de direito próprio ou de outrem; reação moderada. b) que ocorra um perigo; que o agente use dos meios moderados e necessários. c) perigo iminente; que o agente defenda um direito legítimo e seu; que use moderadamente dos meios necessários. d) perigo atual ou iminente; que o agente não o tenha provocado; que não poderia ser evitado. e) reação a injusta agressão; atual ou iminente; uso dos meios necessários moderadamente. 7- (PGT - 2008 - PGT - Procurador do Trabalho ) Leia com atenção as assertivas abaixo e assinale a alternativa INCORRETA: a) o estado de necessidade pode ser alegado por quem não tinha o dever legal de enfrentar o perigo; b) na legítima defesa há ação em razão de um perigo e não de uma agressão; c) a legítima defesa é uma das causas excludentes da antijuridicidade; d) mesmo em caso de exercício regular de um direito, o agente responderá pelo excesso doloso ou culposo; e) não respondida. - Legítima Defesa: (art. 25) é a utilização moderada dos meios necessários para repelir injusta agressão, atual ou iminente, a qualquer direito seu ou de outrem. A honra também pode ser defendida desde que, em se tratando de legítima defesa, haja, moderação. Alguém pode defender terceiro, um homem defender uma criança, e invocar esta excludente. O sujeito nesta excludente é o agente que legitimamente exercita o direito. Quem se excede nos meios, responde pelo excesso na modalidade culposa. A chama B de ladrão. B mata A com um tiro. Não há como se falar em legítima defesa e sim em excesso culposo de B.

direito próprio ou alheio. empurrando-o para fora. 6-A. . enquanto a legítima defesa é a agressão a um direito. quem ali fora ter para insultá-lo.: Estado de necessidade é diferente de legítima defesa: o Estado de necessidade é um choque de direitos.Exercício regular de direito: médico. 3-CERTO. advogado. . Alguém que mata um cachorro que lhe ataca se investe desta excludente. nas circunstâncias. mesmo sem consentimento. obs.Legítima defesa putativa: é o erro de fato ou que faz supor uma situação que se realmente existisse.Estado de necessidade: (art. tornaria sua ação legítima. nem podia de outro modo evitar. “Age no exercício regular de direito aquele que expulsa do recinto de seu escritório. com autorização judicial. 7-B . . 2-ERRADO. O padrão é o homem normal. não pode alegar estado de necessidade. que não provocou por sua vontade. esportista. . Oficial de justiça que entra na residência do morador. Quem tem o dever legal de enfrentar o perigo. como o bombeiro. durante o dia. 4-E. Caso seja razoável se exigir comportamento diverso a pena pode ser reduzida de um a dois terços. 5-CERTO.” (RT 421/248) GABARITO: 1-E. não era razoável exigir-se..Estrito cumprimento do dever legal: Não pode ocorrer tal excludente em crimes do tipo culposo. não o herói. 24) é a prática de fato para salvar de perigo atual. cujo sacrifício.Legítima defesa recíproca: ocorre quando não se pode determinar quem foi o agressor ou o agredido.