Carteira de Identidade do Presidente (representante legal da Associação). Inscrição Estadual e Municipal. Elaboração e discussão do projeto e estatuto social. 2. 5.Ata de constituição – no mínimo em três vias. etc. se for o caso. que institui o Código Civil e deve ser registrada em Cartório. .Original e mais duas vias assinadas. Inscrição no CNPJ. os direitos e deveres dos sócios. Empresas com sócios. por todos os associados e rubricada por um advogado devidamente registrado na OAB.Não necessita de autorização para o seu funcionamento. . pois você certamente precisará desse conjunto de informações. Assembléia geral de constituição da Associação. conforme dispõe o art.Neste encarte você vai ter a oportunidade de conhecer as formas associativas mais comuns na economia solidária. Fique atento às semelhanças e diferenças.406.Requerimento do Presidente da Associação. Você vai ver agora os passos para a constituição dessas formas de organização coletiva. os casos de dissolução da instituição. de 10/01/2002 . 5º da Constituição Federal em seu inciso XIII. o modo de reformar o estatuto. . O estatuto social é um documento que serve para estruturar e disciplinar o funcionamento da associação. . REGISTRO DO ESTATUTO DA ASSOCIAÇÃO Um requisito essencial para a organização da Associação é a existência de um Estatuto. ASSOCIAÇÃO A associação tem o seu amparo legal na lei 10. o modo de administração e fiscalização da sociedade. Não existe número mínimo para a sua constituição. Atenção para os passos de constituição de associação: 1. 3. 4. 7. Alvará de Funcionamento. em assembléia. Cooperativa. cujo local de registro deverá ser em Cartório de Registro de Títulos e Documentos. Registro e arquivamento do Estatuto e Ata da Assembléia de Constituição em Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas. Documentos necessários: . 6. .2 xerox do extrato do Estatuto publicado no Diário Oficial da União ou Estados. Nele constarão informações como o nome da sociedade. as formalidades de convocação das assembléias gerais. São elas: Associação.Estatuto Social . Inscrição no INSS.

honorários ou contribuintes). duração e finalidade Deve constar o nome da associação.PROVIDÊNCIAS PÓS-REGISTRO Após o registro no cartório. vice-presidente. reunião do Conselho Fiscal. Capítulo VIII Disposições Gerais Deve conter informações pertinentes ao Estatuto. Confecções de carimbos padronizados das inscrições do CNPJ. Capítulo IV Do processo eleitoral dos administradores. Confeccionar impressos. Capítulo II Do quadro de associados Deve constituir o número de associados e a sua forma de admissão (fundadores. Capítulo III Da Assembléia Geral Deve ressaltar que é um órgão soberano da instituição. veículos. RESUMO ILUSTRATIVO DO ESTATUTO SOCIAL . IE e IM. aprovação do regimento interno. entre elas: eleição da Diretoria e do Conselho Fiscal. destituição dos administradores. local.ASSOCIAÇÃO Capítulo I Da denominação. atas da Assembléia Geral. apreciação de recursos. Capítulo VII Do patrimônio Deve esclarecer qual o tipo de patrimônio (bens móveis. 3. oferecendo outros esclarecimentos importantes. tesoureiro. ações. . beneméritos. secretário. Estado e Município ( caso haja utilização de recursos públicos). Deve constar a forma como é eleita a base dirigente. etc. exigidos por lei e/ou Regimento Interno. presença dos associados em Assembléia e outros livros fiscais. constituída dos associados em pleno gozo de seus direitos estatutários. definindo suas competências. objetivos de sua formação. aprovação de contas. etc) faz parte da associação. 4. são necessárias as seguintes providências: 1. reunião de Diretoria. Livros de: matrícula de associados. delimitando as suas competências. Capítulo V Da Administração Deve definir a atuação de cada cargo da associação como presidente. Capítulo VI Dos organismos de apoio da administração Se houver organismos que apóiem a instituição deve se esclarecer quais são eles e fundamentar a área de apoio. 2. imóveis. Declaração de Utilidade Pública junto ao Ministério da Justiça. sede.

o ano da reunião.Toda organização necessita de um Regimento Interno. o motivo da reunião. a decisão final. especificando a atuação de cada grupo de trabalho. sendo lavrada pelo secretário. o dia. não poderá ter emendas ou rasuras nem espaços em branco e deverá atestar a lisura do pleito. competência e constituição da organização coletiva. que deve funcionar como um manual de conduta para condução de suas ações internamente. MODELO SUGESTIVO PARA FORMAÇÃO DE REGIMENTO INTERNO Título I – Da Associação Capítulo I Das instalações Capítulo II Dos objetivos Capítulo III Do funcionamento Título II . o mês. encerrando com a assinatura de todos os presentes. finalidade.Dos atendidos Capítulo I Das categorias Capítulo II Da admissão Capítulo III Das garantias Capítulo IV Dos direitos e deveres da Associação Título III – Quadro de associados Capítulo I Das categorias Capítulo II Das contribuições Título IV – Disposições Gerais ATA DE REUNIÃO A ata é um registro que deve constar a hora. . Ele deve constar a respeito da organização.

. deverá declarar: I – a denominação da entidade. conforme determina legislação. Houve proposta do Sr. pois neste artigo constam as informações que devem estar presentes na Ata de Constituição. Caso a conclusão da referida viabilidade seja positiva. IV – o nome. . devido aos riscos oferecidos aos associados. Eu.. estado civil.MODELO DE ATA DE REUNIÃO Aos vinte dias do mês de julho de 2007.(especificar o nome). (Presentes assinam) COOPERATIVA O primeiro ato para a formação de uma cooperativa consiste na vontade de. Os procedimentos iniciais para a constituição de uma sociedade cooperativa deve ser a realização de um projeto baseado no estudo profissional da viabilidade econômica de cada cooperativa. profissão e residência dos associados fundadores que o assinaram.764/71. nacionalidade. fiscalização e outros. idade. estado civil.. profissão e residência dos associados eleitos para os órgãos de administração. quais sejam: “Art. Houve apoio dos presentes e ficou decidido a compra do material para reforma em cinco prestações. Nada mais havendo a tratar. 15 – O ato constitutivo.. a nacionalidade. para melhoria no piso do andar térreo e compra de material específico. A mesma deverá acontecer de maneira imediata. membro associado. bem como o valor e número da cota-parte de cada um.. às 16:30 hs.. III – aprovação do estatuto da sociedade. O QUE DEVE CONSTAR NA ATA DE CONSTITUIÇÃO DE UMA COOPERATIVA? Chamamos a atenção para o artigo 1555 da Lei 5.(especificar nome da secretária) como secretária assino e lavro esta Ata. a reunião foi encerrada às 17:20 hs. deverá ser elaborada a confecção de uma Ata de Constituição e de um Estatuto Social. no mínimo. sede e objeto de funcionamento. que contará com a assinatura de todos os presentes. II – o nome. 20 pessoas físicas para a sua formação. a Assembléia Geral se reuniu para tratar de assuntos referentes à reforma do prédio da instituição. sob pena de nulidade.

dias do mês de. Estado de.00... Estado de . inciso XI.. A seguir. e com o visto do advogado. como pode também constituir anexo da Ata. conforme dispõe o Estatuto recém-aprovado.(Assinatura de todos os cooperantes e fundadores Observações: A Ata da assembléia é lavrada em livro próprio. Procedida a votação foram eleitos para comporem o Conselho de Administração. assumindo a direção dos trabalhos. (nome do secretário) que servi de Secretário. anexo à cartilha.. Prosseguindo.075/04. normas. as informações exigidas nos artigos 4º e 21 da lei 5. Este documento deverá conter. conforme o caso).... idade.764/71 e artigo 6º. o Senhor presidente da sociedade deu por encerrados os trabalhos e eu.. no mínimo. Como nada mais houvesse a ser tratado. nos termos da legislação vigente.. Que tem por objetivo. contém as assinaturas de todos os cooperantes fundadores. (Ou Diretoria... para lavrar a presente Ata. o que foi feito artigo por artigo. do ano 2. da lei estadual 15... os cooperantes.. (nome do coordenador). declarou definitivamente constituída.. às . reuniram-se com o propósito de constituírem uma sociedade cooperativa.. (Local e data). O que deve constar no Estatuto Social de uma Cooperativa? É este documento que conterá as regras..(acrescentar um resumo do objetivo transcrito no Estatuto). RG. como prova a livre vontade de cada um de organizar a cooperativa... todos foram empossados nos seus cargos e o Presidente do Conselho de Administração. Assumindo a direção dos trabalhos. a Cooperativa com sede em. em . o Senhor Coordenador determinou que se procedesse à eleição dos membros dos órgãos sociais. anteriormente elaborado.todos já devidamente qualificados nesta Ata. o objeto social da cooperativa. os seguintes cooperantes: Presidente:(colocar os demais cargos e respectivos ocupantes) para membros do Conselho Fiscal.para seus suplentes..... . que lida e achada conforme. residência. as seguintes pessoas:(nome por extenso. lavrei a presente Ata. O texto do Estatuto pode figurar na própria Ata de Constituição da Cooperativa.. estado civil.(indicar localidade). devidamente rubricado e assinado pelo presidente e por todos os fundadores presentes. o coordenador solicitou fosse lido. explicado e debatido o projeto de estatuto da sociedade. (localidade). número e valor das quotas-parte subscritas de cada fundador). CPF. horas. os Senhores.. nacionalidade. definindo os cargos da administração da cooperativa.Modelo de Ata de Constituição da Cooperativa Aos . Foi aclamado para coordenar os trabalhos o Senhor. tendo participado da mesa as seguintes pessoas (nome e função das pessoas). O Estatuto foi aprovado pelo voto dos cooperantes fundadores e cujos nomes estão devidamente consignados nesta Ata.. desta data para o futuro. que convidou a mim (nome do secretário)....

deixar de atender aos requisitos estatutários de ingresso ou permanência na cooperativa). B) Assembléia geral Ordinária Deve acontecer obrigatoriamente uma vez por ano. Eliminação (infração). . área de ação e ano social. . Exclusão (morte. incapacidade civil. sendo de sua competência e exclusiva responsabilidade a decisão sobre os assuntos de ordem econômica e social. sede. prazo de duração. aprovado em Assembléia Geral a forma de organização de seu quadro. Capítulo III Dos cooperantes (Deve constar admissão.Relatório da Gestão. Capítulo II Dos Objetivos.MODELO EXPLICATIVO DO QUE DEVE CONSTAR NO ESTATUTO SOCIAL (COOPERATIVA) Capítulo I Do nome. o Conselho Fiscal criará um Comitê Especial.Demonstrativo das perdas e sobras apuradas e parecer do Conselho Fiscal. Capítulo IV Do Capital (Deverá ser representado por quotas-parte.) Capítulo VII Da Administração Conselho de Administração (O Conselho de Administração é a hierarquia administrativa. C) Assembléia geral Extraordinária (Sempre que necessário) D) Processo eleitoral (Prevista a ocorrência das eleições. composto de 3 dos seus membros não candidatos a cargos eletivos para coordenar os trabalhos relativos à eleição. contendo: . Secretário e Tesoureiro. . É indivisível e intransferível. direitos e responsabilidades) Demissão (a pedido). Vice-Presidente. foro. eleitos pela Assembléia Geral par um mandato de dois anos. ocupando um dos cargos de Presidente. Capítulo V A) Da Assembléia Geral (Definição e Funcionamento. Será composto de 4 membros cooperados. não podendo ser negociada de modo algum. Quórum para instalação). com antecedência mínima de um mês.) Capítulo VI Da organização do Quadro Social (Definirá através de Regimento Interno.Balanço Geral.Plano das atividades da Cooperativa para o exercício seguinte. deveres. .

etc. Atas do Conselho administrativo. todos cooperantes. contábeis. . independente de autorização do Conselho de Administração. responsabilizando-se pela guarda de livros. em linha reta ou colateral. serão fiscalizados por um Conselho Fiscal constituídos de 3 membros efetivos e 3 suplentes. Ao presidente compete.Dirigir e supervisionar todas as atividades da cooperativa.Não podem fazer parte do Conselho de Administração os parentes entre si até segundo grau. interesse . Capítulo VIII Do Conselho Fiscal ( Os negócios e atividades da cooperativa. Secretário Compete auxiliar os trabalhos e orientar a lavratura das Atas de reunião. Capítulo X Do balanço geral. atuando em parceria com o presidente e substituindo-o em seus impedimentos inferiores a 90 dias.Baixar os atos de execução das decisões do Conselho de Administração. .Representar ativa e passivamente a Cooperativa em juízo e fora dele. Pra executar a sua atividade. terá acesso à qualquer livro. sobras. do Conselho Administrativo e da Associação Geral.Assinar os cheques bancários junto com o tesoureiro. Capítulo XI Da Dissolução A Cooperativa se dissolverá quando assim deliberar a Associação Geral. verificando permanentemente o saldo de caixa e o movimento financeiro. despesas. ocorrer alteração em sua forma jurídica. os seguintes poderes e atribuições: .Verificar periodicamente o saldo do caixa. perdas e fundos. documentos e arquivos Tesoureiro Compete assinar os cheques bancários em conjunto com o presidente. . redução de cooperantes a menos de 20 ou paralisação de suas atividades por mais de 120 dias. Vice-Presidente: Compete trabalhar na coordenação administrativa. Atas da Associação Geral. . Capítulo IX Dos livros e da Contabilidade A Cooperativa deverá ter livros fiscais. Capítulo XII Das disposições Gerais e transitórias Constará mais algum assunto de relevante pertinente à Cooperativa. entre outros. eleitos anualmente em regime de maior votação pela assembléia Geral. Atas do Conselho Fiscal.

deve-se preencher o modelo abaixo e encaminhar para a OCEMG os documentos em anexo para análise dos mesmos na OCEMG. pede deferimento. os documentos constitutivos retornam à OCEMG. “ Modelo de Carta Ilmo. MG. O Estatuto Social e a Ata de Constituição para análise e possível concessão do pré-certificado nos referidos documentos constitutivos. da lei 5. Presidente da Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais . QUAL O PRÓXIMO PASSO? ü Primeiramente. ü Posteriormente. para seu funcionamento.CONFECCIONADOS A ATA DE CONSTITUIÇÃO E O ESTATUTO SOCIAL. vem requerer. O pré-certificado de registro na OCEMG é fundamental para que os referidos documentos posam ser registrados na Junta Comercial do Estado de Minas Gerais – JUCEMG.764 de 16 de dezembro de 1.764/71. se houver. Art. (cidade.971. aos cuidados da Gerência Jurídica. seu registro na Organização das Cooperativas do Estado de Minas Gerais –OCEMG Nestes termos. juntamente com o CNPJ. ü É preciso esclarecer que todos os documentos deverão estar rubricados em todas as folhas e assinados ao final pelos cooperados fundadores e por um advogado. 107 – ”As cooperativas são obrigadas. estes documentos seguirão para Receita Federal para a solicitação e fornecimento do Cartão do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ. Sr. conforme determina o artigo 107 da lei 5. deverão ser encaminhados para a OCEMG. os documentos constitutivos seguirão para a Junta Comercial do Estado de Minas Gerais – JUCEMG para serem arquivados. mediante a apresentação dos estatutos sociais e suas alterações posteriores. ü Por fim. ficha cadastral devidamente preenchida e a solicitação de registro definitivo.OCEMG Cooperativa: Sediada em : À rua: CEP: Por seu Diretor-Presidente. ü Após a concessão do referido pré-certificado. data) Carimbo da cooperativa ou assinatura do Presidente . a se registrarem na Organização das Cooperativas Brasileiras ou na Entidade Estadual. conforme determina a lei 15.075/04. conforme preceitua o Artigo 107 da Lei 5. de acordo com a exigência do caput do artigo 107. A Cooperativa deve se registrar na OCEMG.764/71 a seguir transcrito. devidamente autorizado.

ü Registro no Sindicato da categoria. Como vimos anteriormente. divulgação da empresa. controlar o fluxo de caixa. (Registrado à Junta Comercial – exceto as Cooperativas escolares. demonstrativo do resultado e relatório do conselho administrativo ou Diretoria. ü Inscrição na Receita Federal para obtenção do CNPJ – Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica. uma empresa também deve possuir o seu Regimento Interno. ü Cópia do balanço patrimonial. deverá cuidar da imagem. Os passos são os seguintes: ü Registro da empresa na Junta Comercial. É muito importante que você saiba que uma empresa deve ter controle de suas ações com os clientes e fornecedores e a administração de seus estoques. registrar a empresa na Secretaria da Fazenda do Estado. Além disso. ü Cópia do cartão CNPJ da Cooperativa. ü Inscrição da empresa na Prefeitura Municipal para a obtenção do Cadastro de Contribuinte Mobiliário no Município. É aconselhável contar com o auxílio de um contador. ü Se for contribuinte do ICMS (empresas mercantis e prestadoras de serviço de telecomunicação e transporte). referente ao período de funcionamento da Cooperativa. conforme orientação do contabilista.G. ü Cópias autenticadas e autorizadas para funcionar. ü Ata de Constituição. Deve ainda administrar atentamente a sua produção. e criar condições para manter elevado grau de motivação de seus colaboradores e empregados. emitida pelo Banco central do Brasil – BACEN – no caso de Cooperativa de Crédito. . VAMOS VER AGORA QUAIS SÃO OS PASSOS PARA FORMAÇÃO DE UMA EMPRESA COM SÓCIOS O processo de abertura de empresas é muito parecido . e ata da A. que aprovou cada um dos balanços encerrados em 31 de dezembro do ano do exercício. ü Exemplar do estatuto Social (Registrado à Junta Comercial – exceto as Cooperativas escolares). O empreendedor deve zelar pela documentação contábil/fiscal da empresa.O. independentemente da atividade econômica a ser prestada. ü Registro na |Previdência Social para inscrição da empresa no INSS.DOCUMENTOS A ANEXAR ü Ficha cadastral devidamente preenchida.

variabilidade do capital social representado por quotas-partes.indivisibilidade dos fundos de Reserva e de Assistência Técnica Educacional e Social. de natureza civil. racial e social. não sujeitas a falência. III . operações e prestação de serviços. salvo impossibilidade técnica de prestação de serviços. XI . federações e confederações de cooperativas. e dá outras providências.SAIBA QUE TUDO O QUE VIMOS É IMPORTANTE PARA O SEU BOM FUNCIONAMENTO. aos empregados da cooperativa. quando previsto nos estatutos. proporcionalmente às operações realizadas pelo associado. o estabelecimento de critérios de proporcionalidade.quorum para o funcionamento e deliberação da Assembléia Geral baseado no número de associados e não no capital. V .neutralidade política e indiscriminação religiosa. se assim for mais adequado para o cumprimento dos objetivos sociais. controle. e. que define a Política Nacional de Cooperativismo. com número ilimitado de associados. IV . porém.limitação do número de quotas-partes do capital para cada associado.bb IX . VI . constituídas para prestar serviços aos associados. estranhos à sociedade. E VOCÊ É PEÇA FUNDAMENTAL DESSE PROCESSO!!! Veja abaixo os artigos 4º e 21 da Lei 5.incessibilidade das quotas-partes do capital a terceiros. optar pelo critério da proporcionalidade. . com exceção das que exerçam atividade de crédito.área de admissão de associados limitada às possibilidades de reunião.adesão voluntária. podendo as cooperativas centrais. X . distinguindo-se das demais sociedades pelas seguintes características: I .singularidade de voto. Art. 4º As cooperativas são sociedades de pessoas. VIII . com forma e natureza jurídica próprias.prestação de assistência aos associados. salvo deliberação em contrário da Assembléia Geral. VII . II .764/71.retorno das sobras líquidas do exercício. Institui o regime jurídico das sociedades cooperativas. facultado.

eliminação e exclusão e as normas para sua representação nas assembléias gerais.o capital mínimo.org. deverá indicar: I . com definição de suas atribuições.o modo e o processo de alienação ou oneração de bens imóveis da sociedade.com. demissão. poderes e funcionamento. objeto da sociedade.br Acessado em:20/03/08 .aspx?tabid=200> Acessado em:19/03/08 Disponível em:www.o número mínimo de associados. bem como as condições de sua retirada nos casos de demissão. II . VII . o modo de integralização das quotas-partes.br/ica/facs_respo.o modo de reformar o estatuto. O estatuto da cooperativa. a representação ativa e passiva da sociedade em juízo ou fora dele. fixação do exercício social e da data do levantamento do balanço geral. III . área de ação.os casos de dissolução voluntária da sociedade. IV . além de atender ao disposto no artigo 4º. prazo de duração.a denominação. o prazo do mandato. VIII .075 Do Estatuto Social Art. VI . IX .ocemg.o modo de administração e fiscalização. ou do rateio das perdas apuradas por insuficiência de contribuição para cobertura das despesas da sociedade. V . natureza de suas responsabilidades e as condições de admissão. estabelecendo os respectivos órgãos.codeagro.gov. Fonte Bibliográfica: Disponível em: <www. X .sp.a forma de devolução das sobras registradas aos associados.php?a=4> Acessado em: 25/03/08 Disponível em: <www. o mínimo de quotas-partes a ser subscrito pelo associado. vedado o direito de voto aos que nelas tiverem interesse particular sem privá-los da participação nos debates. o valor da quota-parte.br/webcoop/default. 21.as formalidades de convocação das assembléias gerais e a maioria requerida para a sua instalação e validade de suas deliberações.os direitos e deveres dos associados. eliminação ou de exclusão do associado. sede. inciso XI da Lei Estadual 15.Veja abaixo o artigo 6º. bem como o processo de substituição dos administradores e conselheiros fiscais.sebraesp.