FAQ DO DVD-LAB

Tradução por FlavioMetal

ATENÇÃO: Esse FAQ NÃO FOI criado por mim, apenas foi traduzido do site da Media Chance, e todos os créditos devem ser mantidos a eles!
QUAL A DIFERENÇA DO DVD-LAB Standard E DO DVD-LAB PRO? O DVD-Lab PRO é um programa mais completo do que a versão Standard. Enquanto sempre olhamos o DVD-Lab Standard como sendo para usuário (relativamente) inexperientes, com o DVD-Lab PRO é diferente. Procuramos saber o que um usuário avançado gostaria num programa de autoração de DVD s e duplicamos isto. Considerando a faixa de preço, o DVD-Lab PRO é simplesmente o mais completo software de autoração de DVD s. QUAL CONHECIMENTO EU DEVO TER PARA USAR O DVD-LAB? Tanto o DVD-Lab PRO quanto o Standard foram criados pensando em todos os tipos de usuários. Ele oferece ao usuário uma grande flexibilidade e funções avançadas, mas também pode ensinar e guiar um usuário relativamente novato. Por exemplo: você tem uma janela de conexões onde você pode colocar filmes, menus, botões de First Play e de Title . Mesmo que você não use isto ou não saiba o que significa, tudo bem, porque o DVD-Lab já faz as conexões automaticamente conforme você for adicionando mais elementos. Quando estiver criando menus você pode adicionar o texto que desejar e adicionar o filme que desejar para este menu, e isto para um funcionamento básico. Entretanto usuários mais avançados podem criar menus mais elaborados onde podem determinar a cor dos itens selecionados, rotas de navegação, etc. QUAIS OS SISTEMAS OPERACIONAIS SÃO SUPORTADOS? O DVD-Lab trabalha em Windows 95/98/NT/2000 e XP. Na verdade o que você deve considerar é o sistema de arquivos. O sistema de arquivos mínimo exigido para rodar o DVD-Lab é o FAT-32 (não use FAT-16 de forma alguma, pois esse sistema não suporta arquivos maiores que 4GB). O melhor mesmo é o NTFS em Windows NT/2000 ou XP, pois esse não tem limites. E QUANTO AO LINUX? Ouvimos dizer que o DVD-Lab funciona bem em Linux com WINE mais recente, mas nunca testamos pessoalmente. O QUE O DVD-LAB NÃO TEM? Apesar de acharmos o DVD-Lab a melhor ferramenta custo / benefício do mercado, por favor, não tente compará-lo com as melhores ferramentas do gênero que custam milhares de dólares. Cada software tem seu próprio lugar e sua própria base de usuário. E mais: se você nunca ouviu falar sobre MPEG2 e não estiver um pouco familiar com a criação e autoração de DVD s, é melhor você tentar usar o programa que vem junto com sua gravadora. ESTE SOFTWARE É RECOMENDADO PARA PROJETOS COMERCIAIS? É extremamente recomendável que usuário que criam projetos comerciais usem um software de classe comercial. Há alguns como o Sonic Scenarist ou o Apple DVD-Studio Pro. Como ninguém te impede de usar nossos produtos de baixo custo, isto não é aconselhável. Uma vez que você investiu um monte de dinheiro e de seu tempo em softwares para projetos comerciais, não faz sentido de repente cair para um software de baixo-custo , mas insto não deixa de ser importante na autoração de DVD s. O RESULTADO É 100% GARANTIDO E MEU DVD VAI RODAR EM TODOS OS PLAYERS? Pra ser honesto, não podemos garantir 100% de compatibilidade até que testássemos todos os players existentes e todos os tipos de arquivos, e isto seria impossível. A essas alturas podemos dizer que usando a versão PRO temos uma compatibilidade de 98% nos players, onde colocamos uma margem de 2% de players que talvez tenham problemas em rodar os DVD s autorados por alguma razão. Por favor, perceba que isto é uma estimativa, e não uma garantia... Estamos sempre tentando aumentar essa margem de comparação. Se por acaso você encontrar algum player que não toque o DVD autorado direito (excluindo problemas relacionados a mídias), por favor. deixe-nos saber o tipo e modelo. NOTA: Nenhum software existente no mercado pode oferecer 100% de compatibilidade. Se você quiser fazer um disco que rode em todos os players com total compatibilidade é aconselhável deixar que um profissional e um estúdio de autoração de DVD s faça isso. Eles tentarão eliminar problemas de compatibilidade entre diferentes players através de experientes e detalhados processos incluindo captura, enconding e autoração (usando o Sonic Scenarist, o software padrão usado em criação comercial).

ESTE SOFTWARE É RECOMENDADO PARA APRENDIZADO? Sim, é altamente recomendado para aprendizado. Especificamente a versão PRO é a melhor escolha par ao aprendizado avançado. Essa versão tem todos os aspectos importantes das especificações de um DVD, sempre mostrado de um modo transparente e acessível. O aluno em questão aprende sobre a estrutura do DVD, comandos e outros aspectos da criação de um DVD. Esse conhecimento pode ser usado mais tarde para melhor entendimento em programas de uso comercial, como o Sonic Scenarist. Na verdade o DVD-Lab PRO é o começo de um aprendizado avançado de autoração de DVD s porque você aprende no geral, não apenas para uso no DVD-Lab. POR QUÊ O DVD-LAB NÃO VEM COM UM ENCODER DE VÍDEO EMBUTIDO? Há umas boas razões pra isso: Primeiro, o preço do software aumentaria. Em segundo, provavelmente você já tem um encoder preferido (até mesmo o que veio com sua gravadora). E por último, você não percebeu que a maioria dos softwares usa o mesmo encoder? Sendo assim, se você tiver dois aplicativos diferentes estará pagando pelo mesmo encoder duas vezes. Acreditamos que incluir um encoder de MPEG seria apenas um extra sem um benefício verdadeiro nisso tudo. QUAIS OS ENCODERS MAIS RECOMENDADOS? Muitas pessoas usam o TMPGENC porque ele não é caro, é relativamente rápido e deixa você fuçar nas propriedades do MPEG. Outras opções são o CinemaCraft Encoder (CCE) que é um dos mais rápidos encoders e produz vídeos com qualidade, o Mainconcept e o Canopus ProCoder, além de outros populares (FreeEnc? ;)) No final das contas a escolha é sua! Existem mais encoders de qualidade e soluções disponíveis a cada dia que passa. HÁ ALGUM SUPORTE PARA FRAME RATE DE 24FPS E PULLDOWN? Sim. O DVD-Lab suporta todos os arquivos que as especificações de um DVD permite. O QUANTO ÀS MÚLTIPLAS FAIXAS DE ÁUDIO? O DVD-Lab PRO suporta até 8 faixas de áudio, enquanto a versão Standard suporta apenas 1.

O QUE SIGNIFICA FULL D1 , HALF D1 , ETC? O Full D1 é o vídeo com resolução de 720X480 (NTSC) enquanto o Half D1 é o vídeo com 352X480. Os DVD s comerciais geralmente usam o formato Full D1, enquanto os mais amadores talvez prefiram o formato Half D1.. É claro que o Full D1 tem mais qualidade, mas o benefício do Half D1 é no tamanho. Enquanto o bitrate ideal de um Full D1 é de 4000kbps ou maior, o Half D1 fica bom com um bitrate de 2400kbps. Isto significa que você pode colocar 4 horas de vídeo em um DVD com qualidade de S-VHS. Fica muito bom na TV. Entretanto há algumas coisas a se considerar. Para uma melhor compatibilidade, você não deve misturar conteúdo Full D1 e Half D1 no mesmo DVD (o DVD-Lab vai te avisar se isto acontecer). Os Dvd-Players vão achar que todos os vídeos têm a mesma resolução do primeiro, assim a imagem ficará estranha. Com os menus a imagem ficará mais embaçada , portanto é bom usar conteúdo Full D1 para que os menus fiquem bons. E QUANTO AOS MENUS? O DVD-Lab oferece um ótimo criador de menus. Se você procurar bem poderá ver que o criador de menus do DVD-Lab pode criar menus de qualquer tipo imaginável e com uma ótima aparência. Você pode combinar botões, setas e quadros usando os templates prontos, com texto, vídeos e outras imagens. Você pode arrastar qualquer cena do vídeo através da janela de Preview, a também adicionar qualquer gráfico usando a janela Vídeo & Áudio, ou adicioná-lo permanentemente para poder usar mais tarde em outro projeto (abas Background, Buttons, Images). Aqui estão mais algumas características do criador de menus: Você pode mudar a cor não apenas do texto, mas também de qualquer elemento gráfico como botões, setas e vídeo stills ; Você pode adicionar uma sombra ou brilho a qualquer objeto; Os objetos ativos podem ser visíveis, invisíveis no estado normal, invisíveis no estado de seleção ou sempre invisíveis. Isso te permitirá criar qualquer tipo de superfície destacável (por exemplo: um quadro em volta de um texto ou um sublinhado que será visível apenas quando o item for selecionado); Você pode usar o Group HotSpot para definir qual objeto pertence a um único botão ou definir uma região diferente para cada botão. Junto com a opção de visibilidade isto te dá uma força total nos menus! Cada objeto ativo pode pertencer a um dos três grupos de cores e você pode escolher a cor de item destacado para cada grupo separadamente;

-

-

Você pode criar sua própria rota de navegação de menus se quiser (qual botão será selecionado quando o usuário apertar para cima, para baixo, para esquerda ou para direita no controle remoto).

Você pode criar menus excelentes! Dê uma olhada no Guia de Menus Selecionáveis (por enquanto em inglês. Aguarde a versão traduzida para o português...) EU POSSO CRIAR UM DVD SEM O FILME, SÓ COM MENUS? Sim, mas você precisa de pelo menos um vídeo! Você pode criar um bem curto e colocá-lo como First Play , mas precisa de pelo menos um. Isto é por razões técnicas. EU POSSO CRIAR MENUS ANIMADOS? Você pode adicionar menus animados, mas normalmente terá que preparar o vídeo sem uso do DVd-Lab no seu editor favorito. Há vários métodos para criação de menus animados, alguns descritos nesse tutorial (por enquanto em inglês também...). Desde a versão 1.3, você pode renderizar menus animados com thumbnails diretamente no DVD-Lab (veja mais aqui (em inglês). EU POSSO ADICIONAR AUDIO EM ALGUM MENU? Sim, você pode adicionar qualquer tipo de arquivo de áudio suportado (AC3, MP2, WAV, etc.). Simplesmente arraste o arquivo de áudio desejado da janela Assets para o menu desejado. O som vai se repetir numa espécie de looping toda vez que acabar. Dá pra fazer com que o filme comece automaticamente assim que o áudio chegue ao fim. Para fazer isto, basta diminuir o tempo do inf para 0 e colocar o número do botão do Force Activated Btn (este é o número que fica perto do canto superior esquerdo se você tiver ativado o Button Number para ON ). O MPA (ou MP2) e o AC3 não ocupam muito espaço (você pode ter alguns minutos de música em poucos megabytes que não são nada em se tratando de um DVD...) COMO CRIAR TRANSIÇÔES DE MENU? Através do botão de Wizard da barra principal de ferramentas do DVD-Lab, selecione a opção Menu Transition . Escolha qual o menu De , e qual é Para . Pegue uma das 50 transições disponíveis e clique em Proceed . A transição será gerada e posicionada automaticamente entre os menus. PRA QUE SERVE O BOTÃO DE AUTO ACTION O link será executado sem que seja necessário que o usuário pressione a tecla Enter do controle remoto. PRA QUÊ STREAMS ELEMENTÁRIOS? Para uma melhor compatibilidade nos players, o DVD-Lab (assim como a maioria dos programas de autoração de DVD s) trabalha com Streams Elementares. O áudio e o vídeo são separados e isto que o processo de compilação multiplexar e criar os VOB s exatamente como manda o figurino. Isto também permite com que sejam adicionados outros tipos de áudio como AC3 ou DTS e futuramente isto é a base para múltiplas faixas de áudio. POR QUE O PREVIEW NÃO TEM AUDIO? Por causa do fato do DVD-Lab trabalhar com Streams Elementares (veja pergunta anterior). O DVd-Lab não pode dar um preview no áudio e no vídeo ao mesmo tempo. Na verdade torna-se impossível fazer isto sem um hardware especial que deixe ambos áudio e vídeo em sincronia ou um processo de pré-compilação. Usando somente o software causaria uma (falsa) dessincronia do arquivo, o que seria piro do que dar um preview sem áudio... E EU POSSO DAR UM PREVIEW SOMENTE NO AUDIO? Você pode tocar o áudio simplesmente dando um duplo clique no arquivo ou arrastando-o para a janela Preview do DVDLab. Um vez que o áudio é adicionado ao filme, toda vez que você selecionar a janela que contém o filme ele também aparecerá no preview. EU CONSIGO ESCUTAR O AUDIO NO PC USANDO UM PLAYER (EX. POWERDVD), MAS NO PLAYER DE MESA NÃO! O QUE HÁ DE ERRADO? Isto é um problema comum em DVD-Players Standalone (de mesa) usando MPEG. Apesar do MPEG usar um tipo de áudio não padrão para arquivos vídeos NTSC, hoje em dia todos os players aceitam tal formato. Entretanto alguns DVD tocam por padrão áudio em AC3 ou PCM, e para MPEG é necessário configurar o player para sinal analógico ou modo 2 canais. Alguns players fazem isto automaticamente sem que seja necessário interação do usuário. Insira o disco no seu player de mesa, aperte Play e então pressione Setup (ou o botão de configuração correspondente) no seu controle remoto. Aparecerá uma tela de configurações, vá então na parte de áudio. Tenta todos os tipos de saída pra áudio até descobrir a sua ideal. Por exemplo, nos players Toshiba você tem Bitstream (padrão), Analog2Ch e PCM . Nesses players, o MPEG só tocará o áudio corretamente selecionando Analog2Ch .

Novamente: isto depende do player. A maioria deles tocará automaticamente por padrão, mas em alguns será necessário que se faça a configuração manualmente. EU NÃO ESCUTO O AUDIO EM APENAS UM FILME DO DVD! O RESTO DOS FILMES RODA NORMALMENTE... Certifique-se de que você usou o mesmo tipo de áudio para todos os arquivos de filme do seu DVD. O DVD-Lab Standard é um compilador para apenas um tipo de VTS. Já o DVD-Lab PRO trabalha com vários tipos áudio em um único VTS. EU NÂO CONSIGO OUVIR O AUDIO DE JEITO NENHUM, MAS QUANDO RODO O VOB NO PC (WINDOWS MEDIA PLAYER OU POWERDVD), O AUDIO FUNCIONA NORMALMENTE! Primeiro certifique-se que não está relacionado a nenhum problema já descrito acima. As propriedades do áudio de um DVD ficam nos arquivos IFO. Algumas vezes o compilador não consegue encontrar um header de áudio adequado se seu arquivo vem de fontes diferentes ou você usar VOB s como arquivos de input (para encodar). Como o arquivo de áudio já está muxado no VOB, o compilador não cria as propriedades do áudio para o arquivo IFO. A partir da versão 1.2 do DVDLab foi inserida uma nova opção: Force Áudio To All Movies (ou Forçar Áudio para todos os filmes ). Assim ele checará o arquivo IFO e forçará as configurações do áudio se não estiverem presentes. Você também pode fazer normalmente depois de compilar indo ao menu Tools Ifo Editor Áudio . MEU ARQUIVO DE INPUT É UM VOB COM 2 FAIXAS DE AUDIO, MAS O DVD-LAB SÓ RECONHECE UMA... Depois de compilar, vá ao menu Tools IFO Editor Áudio e coloque o número de streams do arquivo (no caso, 2), e mude então as configurações adequadas para o segundo canal de áudio (versão 1.2 em diante). QUAL A DIFERENÇA DOS TIPOS DE MULTIPLEXING: FAST E FLEXIBLE (ALTERNATIVE) ? O modo original de multiplex Fast funciona com a maioria dos arquivos para autoração e usa o MPEG diretamente sem demultiplexar (separar) o áudio e o vídeo. Entretanto se o arquivo de input original (MPEG) estiver com erros (como perca de frames ou uma estrutura GOP não padrão), o DVD resultante pode dar pau . Insto indica que há algo de errado com os arquivos. O modo Flexible foi adicionado na versão a partir da versão 1.2 e é capaz de processar todos tipos de arquivos sem deixar o DVD problemático na hora do playback. Você deve se lembrar que se seus arquivos não forem padrões para DVD ou tiver algum erro o DVD não está longe de ficar sem erros no final. Eles serão muxados (unidos) para que rodem sem problemas, mas ainda assim o DVD estará fora dos padrões. Se você planeja usar o modo Flexible é melhor que use streams elementares. O processo também ocupa o dobro de especo temporário no HD e demora um pouco mais do que o método Fast . E SE EU TIVER PROBLEMAS DE AUDIO E VIDEO NO MEU DVD? Como o DVD-Lab não re-encoda os arquivos, é importante checar se seus arquivos são mesmo válidos para DVD. O DVDLab tem um comando que analisa o MPEG (Parse MPEG), mas só funciona com streams elementares. A estrutura GOP é importante para que seu DVD rode bem no seu player de mesa. O vídeo pronto pra ser lido no DVD de mesa deve ter frames I, P e B. A estrutura GOP para NTSC é IBBPBBPBBPBBPBBPBB (com um número máximo de frames em GOP de 18) e para PAL IBBPBBPBBPBBPBB (número máximo de 15). Se a sua estrutura tiver somente frames I e P então você deve converter para o padrão (como descrito acima). POR QUE O MODO COMPILE RODA EM BACKGROUND? Assim, ao invés de você ver uma barra interminável na hora da compilação, você pode fazer o que quiser no projeto, e pode até mesmo trabalhar em outro projeto. Você pode até fechar o DVD-Lab durante o processo de compilação e o processo continuará rodando em outra janela. QUE TIPO DE ÁUDIO EU DEVO ESCOLHER? Muitos players dizem suportar todos os formatos de áudio como AC3, WAV, DTS e MPA, e isto não é verdade. O fato de players que rodem em NTSC suportarem AC3 e MPA é opcional. MPA nem sempre funciona bem nesses players. Provavelmente em PAL todos os players suportem AC3. Se você usar áudio DTS, o DVD não será padrão, mas rodará bem. As especificações sugerem que o AC3 seja o primeiro áudio da lista, e só depois então você deve colocar o DTS. COMO TRANCODIFICAR O AUDIO PAR AO FORMATO AC3? Um exemplo de ferramenta que usa linha de comando para fazer isso é o BeSweet, mas saiba que você está correndo riscos ao usá-lo! O uso do Besweet para encode de AC3 não foi testado, e nem licenciado pela Dolby e isto significa que: usá-lo pode ser ilegal pelo fato de você não estar pagando royalties para a Dolby (isto é considerado crime) e também pelo fato de que ninguém nunca poderá dizer se o AC3 criado pelo BeSweet atende as especificações padrões.

De qualquer modo, se você quiser tentar aqui vai um exemplo de linha de comando que você pode usar no Áudio Transcode do DVD-Lab: O executável externo deve apontar para o Besweet.exe e a seguinte linha de comando deve ser usada:

-core( -input $INPUT -output $OUTPUT ) -azid( -n1 -c normal -L -3db --maximize ) -ssrc( --rate 48000 ) ac3enc( -b 224 )
também escolha o formato de saída (output) como AC3 para que fique corretamente. Você pode escolher o bitrate que vai usar na última linha de comando (ac3enc), aqui está em 224kbps. EU TENHO PROBLEMAS GRAVANDO EM UM DVD+RW. COMO APAGAR OU FORMATAR UM DVD+RW/-RW DA FORMA CORRETA? Ao contrário do DVD-RW, o DVD+RW não precisa ficar sendo apagado toda vez que você for gravar nele. Quando você compra um DVD+RW em branco (novo), ele não vem formatado (o lado dos dados é brilhante). Um software de gravação precisa apagar TOTALMENTE os dados de um DVD+RW pelo menos uma vez pra poder ser gravado. Como o processo de formatação completa de um DVD é demorado (cerca de 20 minutos), o software apaga apenas a parte que é realmente necessária para se gravar os dados. Você reconhece essa parte pela cor ser mais escura. Da próxima vez, se você gravar menos dados o disco não precisará ser formatado, e se você for colocar mais dados, a parte restante que não foi formatada será formatada novamente pelo aplicativo. É claro que uma formatação rápida pode ser feita para apagar dados antes de se gravar algo, mas isto não é necessário. É diferente do DVD-RW. O DVD-RW precisa ser formatado toda vez que for gravar novos dados nele, mas não precisa ser formato quando se compra um disco novo (como acontece com o DVD+RW), você pode gravar diretamente nele. É claro que isto causa um pouco de confusão, especialmente com os modelos mais recentes de gravadoras que gravam ambos os formatos (DVD-RW e DVD+RW) Se o DVD+RW não está formatado OU os dados que serão gravados foram maiores que a parte restante do DVD, o DVDLab (assim como outros aplicativos de gravação) vai formatar a parte restante logo após que você clicar Write . Você vai ver que não haverá ação nenhuma por vários minutos. Só então o dados poderão ser gravados. O melhor jeito para usar mídias +RW é simplesmente usar o software que vem com sua gravadora (Nero, Roxio, Veritas) e escolher a opção Apagar Disco Regravável (ou formatar disco regravável) e usar a formatação total do disco. Isto vai apagar o disco totalmente e o processo levará de 20 a 30 minutos. Então, com esse disco formatado, você pode simplesmente usar o DVD-Lab ou outro programa desejado para gravar e gravar de novo sem precisar ficar formatando. NOTA: O botão Erase/Format do DVD-Lab faz a formatação rápida no disco. A formatação será completa somente se for necessário (não para +RW), e o usuário não verá ação nenhuma por vários minutos O DVD-RW antes mencionado funciona diferente. O DVD em branco (novo) estará pronto para ser usado, não é necessário esperar ser formatado. Entretanto sessão do disco precisará ser fechada, o que fará com que o tempo de gravação seja total. (Mais dados são gravados, por isso o tempo de gravação é maior). Quando você quiser gravar mais dados no DVD-RW você terá que formatar o disco. No DVD-Lab use o botão de Erase/Format . Levará apenas alguns minutos. Gravar dados num DVD+RW totalmente formatado é mais rápido do que gravar num DVD-RW porque o RW precisa de tempo adicional para fechar a sessão do disco e você ainda precisará apaga-lo toda vez que for gravar algo nele. Sendo assim, para testes o DVD+RW então é melhor. Fora isso, o DVD-RW continua sendo melhor, pois é mais compatível e custa mais barato. Se você estiver confuso, não se preocupe. Um dia você irá entender tudo isso...

___________________________________________________________________________________________________ Não deixe de visitar o fórum do KVCD em português:

http://kvcd.net/forum/viewforum.php?f=40

This document was created with Win2PDF available at http://www.daneprairie.com. The unregistered version of Win2PDF is for evaluation or non-commercial use only.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Special offer for students: Only $4.99/month.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Cancel anytime.