NR – 5 CIPA A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo

a tornar compatível permanentemente o trabalho com a preservação da vida e a promoção da saúde do trabalhador. Devem constituir CIPA e mantê-la em regular funcionamento as empresas privadas, públicas, sociedades de economia mista, órgãos da administração direta e indireta, instituições beneficentes, associações recreativas, cooperativas, bem como outras instituições que admitam trabalhadores como empregados. A constituição da CIPA deve obedecer alguns critérios, tais como tipo de atividade e numero de empregados, para que seja feito o dimensionamento do numero de integrantes. O processo eleitoral deverá ter inicio 60 dias antes do fim do mandato da gestão atual, com a divulgação da nova eleição, e a comissão eleitoral deverá ser formada após cinco dias da divulgação. O empregado eleito para integrar a comissão interna de prevenção de acidentes, não poderá ser dispensado da empresa sem justa causa em um período de dois anos, sendo um ano do mandato e um ano após o termino. Os colaboradores eleitos e suplentes receberão um treinamento que terá carga horária de vinte horas, distribuídas em no máximo oito horas diárias e será realizado durante o expediente normal da empresa, que poderá ser ministrado pelo próprio SESMT. Dentro os temas do treinamento estão, noções sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida – AIDS, e medidas de prevenção; noções sobre as legislações trabalhistas e previdenciária relativas à segurança e saúde no trabalho; princípios gerais de higiene do trabalho e de medidas de controle dos riscos; organização da CIPA e outros assuntos necessários ao exercício das atribuições da Comissão. É dever da comissão interna de prevenção de acidentes, identificar, monitorar e analisar das condições do ambiente de trabalho, desenvolver juntamente com o SESMT o mapa de risco, divulgar periodicamente as informações relativas à segurança do trabalho, promover anualmente e juntamente com o SESMT a SIPAT, etc. As reuniões da comissão serão feitas uma vez por mês, em datas préestabelecidas e protocoladas no Ministério do Trabalho, salvo em caso de acidentes ou situação de risco eminente será convocado uma reunião extraordinária. As empresas contratante e as contratadas, que atuem num mesmo estabelecimento, deverão implementar, de forma integrada, medidas de prevenção de acidentes e doenças do trabalho, de forma a garantir o mesmo nível de proteção em matéria de segurança e saúde a todos os trabalhadores do estabelecimento. A empresa contratante adotará medidas necessárias para que as empresas contratadas, suas CIPA, os designados e os demais trabalhadores lotados naquele estabelecimento recebam as informações sobre os riscos presentes nos ambientes de trabalho, bem como sobre as medidas de proteção adequadas.