You are on page 1of 8

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA: INSTALAÇÕES PREDIAIS E URBANAS II PROFESSOR: FIRMINO GUIMARÃES

DE SOUSA FILHO

CAPÍTULO 1- VISÃO GERAL DO SISTEMA ELÉTRICO

1.1- INTRODUÇÃO A energia elétrica fornecida pelas concessionárias é a última etapa de um processo que se inicia com a produção de energia pelas usinas geradoras, passa pelos sistemas de transmissão e de distribuição e chega ao seu destino final: os consumidores (figura 1.1):

GERAÇÃO 13,8 kV

TRANSMISSÃO 138 kV; 230 kV

DISTRIBUIÇÃO 13,8 KV

Fig.1.1: Esquema simplificado de um sistema elétrico

Na etapa de geração, energia não elétrica é transformada em energia elétrica, utilizando-se, por exemplo:

3).Capítulo 1: Visão Geral do Sistema Elétrico 2 . Instalações Preidais e Urbanas II . Fig. desde a geração até o sistema de distribuição. que são alimentados a partir dessas linhas (grandes consumidores). Nesse caso. 1.3: Usina Nuclear O sistema de transmissão é o responsável pelo transporte da energia.2: Usina Hidrelétrica • Usinas termelétricas: utilizam energia térmica proveniente da queima de combustíveis fósseis (carvão mineral e óleo diesel). 1. as etapas posteriores de abaixamento da tensão são efetuadas pelo próprio consumidor. não fósseis (madeira.• Usinas hidroelétricas: utilizam energia potencial e de pressão da água (figura 1.2). bagaço de cana) ou outros combustíveis. no entanto. em tensões elevadas (69 kV. Fig. Existem consumidores. 138 kV). como o gás natural e o urânio enriquecido (usinas nucleares – figura 1.

440V. Exemplo: Iluminação subaquática de piscinas. que possuem subestação abaixadora própria.A rede de distribuição urbana é constituída pelas linhas de distribuição primária e secundária (figura 1.4: Estrutura urbana com circuito primário e secundário As linhas de distribuição primárias alimentam diretamente as indústrias e os prédios de grande porte (comerciais. entre outros.NÍVEIS DE TENSÃO Os níveis de tensão utilizados nas redes de alimentação podem ser de três tipos: • Extra-Baixa Tensão: são tensões de até 50V CA ou 120V CC. 120/208V (consumidores residenciais).8 kV. 34.2. onde a tensão da linha de transmissão é baixada para valores padronizados da rede primária (13. 1.Capítulo 1: Visão Geral do Sistema Elétrico . • Baixa Tensão: são tensões de até 1000V CA ou 1500V CC. 1. Fig. 3 Instalações Preidais e Urbanas II . 254/440V.5 kV). oficinas ou casos particulares). 220/380V. São instaladas em locais onde o usuário corre grande risco de sofrer choque elétrico. No Brasil. as redes de distribuição das concessionárias operam com as seguintes tensões em corrente alternada: Para sistemas trifásicos a 3 ou 4 condutores:   127/220V.4) e inicia nas subestações abaixadoras. institucionais e residenciais). 460V (uso industrial. As linhas de distribuição secundárias possuem tensões mais reduzidas (127/220 V ou 220/380 V) e alimentam os pequenos consumidores residenciais e as pequenas indústrias e oficinas.

as tensões CA podem ser de 3KV. Tensão e corrente alternadas variam em amplitude em relação ao tempo segundo uma lei definida (figura 1. A corrente contínua resulta da utilização de tensão contínua e a corrente alternada resulta da utilização de tensão alternada. Tensão (V) t Fig. 1. V t Fig. 24.6: Tensão alternada Exemplos de fontes de corrente alternada: geradores de corrente alternada. 6KV. 69KV.5: Tensão contínua Exemplos de fontes de corrente contínua: pilhas e baterias. 120/240V. 34.6).2KV. 220/440.8KV. Instalações Preidais e Urbanas II . 13. 4.Em redes monofásicas a 3 condutores: 127/254V.Capítulo 1: Visão Geral do Sistema Elétrico 4 . 1. • Média e Alta Tensão: são as tensões maiores que 1000V CA ou 1500V CC (até 69kV é considerada Média Tensão). 1.5).16KV. 230KV e 500KV. 115/230V. 138KV.5KV. Acima de 500KV deve ser realizado um estudo econômico para decidir a melhor opção entre tensão alternada e tensão contínua. Tensão e corrente contínuas não variam no tempo (figura 1..CARACTERÍSTICAS DA CORRENTE ELÉTRICA PARA INSTALAÇÕES PREDIAIS A corrente elétrica pode ser de dois tipos: contínua ou alternada.3. No Brasil.

a freqüência de oscilação da tensão e da corrente é igual a 60 ciclos por segundo ou 60 Hz. Em resumo.7): T N F1 F2 F3 127 V 1 T w = 2π f 220 V 220 V 220 V 220 V Instalações Preidais e Urbanas II . constitui um ciclo. • Circuitos bifásicos: são aqueles em que a alimentação é feita utilizando-se duas fases e terra. O tempo necessário à realização de um ciclo constitui um período. tem-se (figura 1.4.6. como o mostrado na figura 1. BIFÁSICOS E TRIFÁSICOS • Circuitos monofásicos: são aqueles que são alimentados por fase e neutro. Logo: f = onde: f: freqüência (ciclos por segundo ou Hz) Da expressão da freqüência conclui-se que: 1. Exemplo: Circuito de um motor trifásico. Para a figura 1. tem-se: T= onde: T: período (segundos) w: velocidade angular (rad/s) 2π w Ao número de ciclos que ocorrem por segundo chama-se de freqüência. alimentação de bombas.Um conjunto de valores positivos e negativos . A freqüência e o período são inversos um do outro. por exemplo: circuitos para iluminação e tomadas comuns. • Circuitos trifásicos: são aqueles que recebem como alimentação três fases e terra.CIRCUITOS MONOFÁSICOS. Exemplo: Alimentação para ar condicionado e chuveiro elétrico.Capítulo 1: Visão Geral do Sistema Elétrico 5 .6. No Brasil.

Constitui a soma vetorial das potências ativa e reativa. Nas ligações trifásicas a quatro condutores (F-F-F-N) existem três ou quatro condutores carregados. por exemplo. • Potência aparente: é a potência total fornecida pela concessionária aos consumidores. 1. • • • • • Nas ligações monofásicas a três condutores (F-F-N) são considerados dois condutores carregados. Sua unidade de medida é o volt-ampère reativo (VAr). S Q θ P Fig.8.Capítulo 1: Visão Geral do Sistema Elétrico Então: S = P 2 + Q 2 6 . motores e reatores de lâmpadas fluorescentes.8: Diagrama vetorial das potências ativa. essas ligações são consideradas com dois condutores carregados (também chamados condutores “vivos”). Nas ligações bifásicas a dois condutores (F-F) são considerados dois condutores carregados. são considerados apenas três condutores carregados. • Potência reativa: é a potência transformada em campo magnético. 1. Sua unidade de medida é o volt-ampère (VA). conforme mostrado vetorialmente na figura 1. 1.CONCEITO DE POTÊNCIA ATIVA. por exemplo) e movimento (pelos motores elétricos). Nas ligações trifásicas a três condutores (F-F-F) são considerados três condutores carregados.Exemplo de ligação monofásica. Nas ligações bifásicas a três condutores (F-F-N) são considerados três condutores carregados. REATIVA E APARENTE • Potência ativa: é a potência transformada em luz (pelas lâmpadas).5. reativa e aparente Instalações Preidais e Urbanas II . calor (pelos ferros elétricos. Sua unidade de medida é o watt (W). Se o circuito for equilibrado. bifásica e trifásica Observações: • Nas ligações monofásicas a dois condutores (F-N) a corrente elétrica percorre o condutor fase e retorna pelo condutor neutro. torneiras elétricas e chuveiros elétricos. por isso.7.Fig. Ela aparece em circuitos de corrente alternada que contêm transformadores.

Capítulo 1: Visão Geral do Sistema Elétrico 7 . • Consumidores bifásicos (F-F-N): carga total instalada de até 15kW. as expressões gerais da potência aparente para os circuitos monofásicos. em termos percentuais: 0 ≤ cosθ ≤ 100%. como: lâmpadas incandescentes. I V I Icosθ θ t V θ Isenθ I Fig.ALIMENTAÇÃO MONOFÁSICA. Isso acontece nos equipamentos que só possuem resistência. torneiras elétricas e chuveiros elétricos. incluindo as tomadas.8. então. Os consumidores podem. motores). que é a soma de todas as potências nominais dos equipamentos (lâmpadas.9: Diagramas de defasagem entre tensão e corrente em um circuito indutivo Da figura 1. Observação 2: 0 ≤ cosθ ≤ 1 ou. a tensão se adianta em relação a corrente (figura 1. 1.9). 1. bifásicos e trifásicos são dadas por: • Circuitos monofásicos: S = Vfase-neutroI • Circuitos bifásicos: S = 2Vfase-neutroI • Circuitos trifásicos: S = 3Vfase-neutroI ou S = 3 Vfase-faseI Observação 1: A expressão P = VI é válida somente para circuitos de corrente contínua ou para circuitos monofásicos de corrente alternada com carga resistiva. BIFÁSICA E TRIFÁSICA DE CONSUMIDORES A alimentação de um consumidor é determinada de acordo com o tipo de carga que o mesmo possui e pela sua carga total instalada.5kW.6. Ao cosseno do ângulo de defasagem entre a tensão e a corrente chama-se fator de potência. V. tem-se: cosθ = P S Então. Instalações Preidais e Urbanas II . • Consumidores trifásicos (F-F-F-N): carga total instalada de até 66kVA. ser classificados segundo o seguinte critério: • Consumidores monofásicos (F-N): carga total instalada de até 7.Em circuitos com motores ou outros enrolamentos.

Capítulo 1: Visão Geral do Sistema Elétrico 8 . Instalações Preidais e Urbanas II .Consumidores com carga total instalada superior a 66kVA devem ser alimentados pela rede de alta tensão e possuir subestação abaixadora.