You are on page 1of 4

O capítulo um fala do entendimento da sociologia como manifestação do pensamento moderno que vinha desce Copérnico, que cobre com

esta nova área do conhecimento a uma área ainda não explorada.Com uma formação complexa que envolve circunstâncias históricas e intelectuais. Seu surgimento ocorre num momento de desagregação da sociedade feudal, ou seja, de um sistema político e social em seus momentos finais para a consolidação da sociedade capitalista. Sendo obra de vários pensadores empenhados em compreender as novas situações. O século XVIII constitui um divisor de águas para a história do pensamento ocidental e para o surgimento da sociologia, são transformações políticas econômicas que vão se acelerando durante essa dupla revolução que esse século testemunha- a industrial e a francesa. Que constituía a instalação definitiva da sociedade capitalista. Que foi pouco a pouco concentrando as máquinas, as terras e as ferramentas sob seu controle a utilização das máquinas dispensou muito trabalho manual transformando radicalmente a realidade da Inglaterra, desaparecendo os pequenos proprietários rurais, artesãos, a imposição de longas horas de trabalho etc., tiveram um efeito traumático sobre milhões modificando suas formas habituais de vida. A profundidade dessas transformações colocava a sociedade em um plano de estudo que deveriam ser investigados, os pensadores ingleses procuravam soluções para melhorar essa situação vigente. Pensadores como Robert Owen, Willian Thompson, Jeremy Bentham, embora discordando em alguns aspectos concordavam que, surgira novos aspectos na sociedade e que necessitavam serem estudados, renunciando a uma visão sobrenatural das coisas para pensar racionalmente os fatos que surgiam fazendo para tal estudo, a aplicação dos métodos científicos conhecendo-se assim uma fase de grandes progressos. O capítulo dois fala desse grande progresso que a sociologia ganhou sendo aceita pela maioria das pessoas como produzindo bons resultados, ainda que produzindo acirrados debates dentro de seu objeto de estudo que é a sociedade. O autor coloca que a sociologia surgiu num grande momento de expansão do capitalismo, alguns sociólogos foram favoráveis a este outros não. Contudo a observação destas mudanças em épocas de revolução francesa e industrial constituiu um importante marco para a sociologia que pode observar as mudanças em suas várias áreas, econômicas, políticas, religiosas e conseqüentemente

Augusto Comte e Emile Drukheim. abalando as crenças de vários sociólogos quanto à perfeição da civilização capitalista. fazendo com que o conhecimento científico fosse submetido aos interesses da ordem estabelecida. possibilitou um grande levantamento de dados empíricos. eram realidades que permearam o desenvolvimento da sociologia. A preocupação dos estudos com a classificação dos diferentes tios de relações sociais existentes em todas as sociedades.sociais. produzindo uma interminável e árida parafernália de conceitos. Diga-se de passagem. desvinculou de certa forma as relações humanas de sua realidade histórica viva e concreta. na França e na Alemanha foram efetuadas numerosas pesquisas por vários pesquisadores. Durante aquele período. desenvolvida pela Universidade de Chicago. que a burocratização do trabalho intelectual nas três primeiras décadas deste século não era ainda uma realidade viva e concreta que aprisionava e inibia a imaginação dos sociólogos. Grandes foram as contribuições de autores como Saint-Simon. Esses acontecimentos fizeram com que a civilização capitalista em nosso tempo mergulhasse em uma profunda crise. a intensificação da organização política do movimento operário e as revoluções socialistas em diversos países. estes concordavam que a sociedade estava em caos e necessitava de uma nova ordem que pudesse organizar esta através de estudos sistemáticos. Personagens desta Universidade desenvolveram trabalhos famosos na sociologia e dois destes também foram responsáveis pela formação de uma atuante geração de sociólogos. provocando sensíveis repercussões no pensamento sociológico contemporâneo. os acontecimentos históricos como o monopólio das grandes empresas. De forma bastante explicita Martins mostra como a Sociologia foi ganhando caráter cientifico de vital importância como veremos a seguir no capítulo três. A sociologia americana realizada após a Primeira Guerra Mundial. a eclosão de duas guerras mundiais. Eram analisados diversos aspectos da vida social e a reconstrução de fatos históricos. Vários estudiosos buscaram formular e classificar os diferentes tipos de relações sociais que ocorrem em todas as sociedades. As grandes transformações ocorridas nas três primeiras décadas também foram . O capítulo três fala que se a grande expansão do capitalismo difundiu otimismo em diversos sociólogos com relação à sociedade capitalista.

influenciou várias gerações de sociólogos americanos e também outros centros de investigações dos países centrais do capitalismo e periferia. Para a eficácia prática da disposição de imprimir uma orientação crítica à sociedade. Estes novos estudos empíricos. Alguns dos questionamentos mais severos das suposições básicas da sociologia. devido à eclosão das duas guerras mundiais. O desenvolvimento da sociologia foi afetado na segunda metade do século nosso. tem partido dos sociólogos da periferia do sistema capitalista. O desenvolvimento empírico que a sociologia americana experimentou.estudadas por alguns teóricos que mantinham ligações com o pensamento socialista. Os dinamismos que comandaram o seu avanço daí em diante foram motivados pela sua capacidade de resolver os problemas sociais da sociedade profissional. tanto ao nível de suas técnicas e métodos de investigação quanto ao nível da prática profissional. abandonaram o trabalho em problema histórico para a compreensão da vida social e passaram a concentra-se em aspectos irrelevantes. tornou-se a grande potência do mundo capitalista e com isso os seus centros de pesquisa passaram a dispor de um grande apoio institucional e financeiro para levar adiante as suas investigações. assumindo assim. Tudo isso possibilitou à sociologia se firmar como ciência de uma prática conservadora. a sociologia lutou pela contenção dos movimentos de libertação das nações subjugadas pelas potências imperialistas e pela manutenção da dependência econômica e financeira destes países dos centros metropolitanos. A sociologia moderna teve importantes contribuições proporcionadas pela sociologia crítica. estes questionavam da ordem a que estes povos estão submetidos e os rumos que a sociologia tomou em diversas sociedades. acarretou-lhe. a sua conversão em assalariado intelectual e a domesticação do seu trabalho. adotando uma atitude cientifica neutra e objetiva. representando uma profunda ruptura com o estilo de trabalho que realizaram os clássicos da sociologia. a liderança nos estudos sociológicos. Vários sociólogos manifestaram uma posição de crítica e questionamento com a preservação da ordem. A partir dos anos 50. Os Estados Unidos através do amadurecimento das forças econômicas e militares assim como a destruição infringida aos seus rivais na guerra. Estas interromperam os trabalhos que vinham sendo efetuados no intercâmbio de conhecimentos entre as nações. que passa a desenvolver as suas atividades de correção da ordem. A profissionalização do sociólogo moldada pela lógica de dominação. a .

para tanto foi necessário acurada leitura e pesquisa sobre termos antes obscuros. as classes e as organizações que procuram recriar a sociedade. bastante recomendado.de recuperar o pensamento socialista clássico e incorporar o pensamento socialista clássico e incorporar os resultados das novas expressões deste pensamento. mas isso considero falha geral pois como já ouvi antes. A linguagem do autor embora simples não encontrei facilidade de entendimento das idéias. bem como vários campos do saber. é fundamental. “ o povo que não conhece sua história está fadado a cometer os mesmo erros” . Deve colocá-lo ao lado dos interesses daqueles que se encontram expropriados material e culturalmente e juntos deles construir uma sociedade mais justa e mais igualitária que a presente. o surgimento e a evolução da sociologia. Conclusão: A obra apresenta de forma clara. que o sociólogo quebre o seu isolamento e passe a interagir com grupos. é necessário que o sociólogo estabeleça uma relação com as forças e com os movimentos sociais. nesse sentido. e devido a falta de conhecimento histórico. A função dos sociólogos de nossos dias é liberar sua ciência do aprisionamento que o poder burguês lhe impôs e transformar a sociologia em instrumento de transformação social. para iniciantes nos estudos sociológicos e do direito.