You are on page 1of 22

DIMENSÃO INSTRUÇÃO

Tem por âmbito todos os comportamentos e Técnicas de Intervenção Pedagógica que fazem parte do repertório do Professor/Treinador para comunicar informação substantiva.

APRESENTAÇÃO DA TAREFA
APRESENTAÇÃO DA TAREFA • Gráficos ou esquemas • Verbalmente • Mista

APRESENTAR SEM PERDER TEMPO a. Planear com cuidado b. Limitar a informação c. Usar linguagem própria (“entendível”) d. Falar lentamente (claro)

focadas e significativas. . . . Promove a compreensão mais perfeita da informação nomeadamente quanto aos aspectos relevantes da matéria. balanço) da matéria. . Quando usar: . . Pretende-se: . preparando os alunos/atletas para tarefas de interpretação. na síntese (revisão.COMUNICAR INFORMAÇÃO SEM CONSUMIR TEMPO DA SESSÃO e DIMINUIR O TEMPO PASSADO EM EXPLICAÇÕES NA SESSÃO Dimensão Instrução com implicações nas dimensões Clima (põe o foco na matéria e objectivos) e Gestão (esclarece os procedimentos de organização) .utilizar meios gráficos.realizar prelecções sucintas. . . Reservar mais tempo para a actividade física específica (focada nos objectivos). na preparação dos alunos/atletas para procedimentos de organização. na informação sobre a avaliação formativa. . Promove uma atitude de empenhamento. . na introdução de novas actividades ou conhecimentos (informação prévia). Permite: . . para actividades onde o aluno/atleta tem de tomar parte das decisões.

A GESTÃO DO TEMPO NA SESSÃO DO PLANEAMENTO À EXECUÇÃO .

. um número reduzido de comportamentos inapropriados.A GESTÃO DO TEMPO NA SESSÃO A gestão eficaz de uma sessão consiste em comportamentos do treinador ou professor que produzam elevados índices de envolvimento dos atletas nas actividades. o uso eficaz do tempo na sessão. e.

. .a gestão do comportamento dos atletas.o clima emocional. . -Conseguir bons índices de Feedback Positivo.a gestão das situações de aprendizagem. .Reduzir os tempos de transição. O QUE HÁ A CONTROLAR? .A GESTÃO DO TEMPO NA SESSÃO Técnicas Pedagógicas: .Combinar sinais.

A GESTÃO DO TEMPO NA SESSÃO PRESSUPOSTOS que os professores e treinadores consideram implícitos nos alunos-atletas e que podem levar à ruptura do fluxo da sessão. A) os atletas/alunos entram na piscina rapidamente para iniciar a sessão B) os atletas/alunos estão ansiosos por começarem a sessão C) os atletas/alunos estão sempre atentos às instruções e demonstrações D) os atletas/alunos organizam-se e transitam de actividade rapidamente E) os atletas/alunos fazem um esforço honesto para realizarem as tarefas de aprendizagem .

.episódios de gestão.fluxo da aula.rotinas da aula. . .A GESTÃO DO TEMPO NA SESSÃO CONCEITOS . .tempo de gestão.tempo gasto em transições. .interacções de gestão. .

reduzir o tempo gasto por episódio de gestão. . . .A GESTÃO DO TEMPO NA SESSÃO OBJECTIVOS FUNDAMENTAIS PARA MELHORAR A GESTÃO DA SESSÃO .diminuir o tempo gasto em gestão. .prever comportamentos de desvio dos atletas/alunos. . .definir rotinas específicas.reduzir o tempo gasto em cada transição.definir e manter o ritmo e entusiasmo pela sessão.

Começar a sessão à hora pré-determinada.A GESTÃO DO TEMPO NA SESSÃO Técnicas Pedagógicas: .Recurso a elevados índices de feedback positivos. .Concursos e afixação de recordes de tempo gasto em gestão pelos alunos. .Controlo da actividade inicial. .Recurso a um processo económico de verificar as presenças (volume de treino). -Promover a comunicação não-verbal. . .

TÉCNICAS PARA OBTER UMA GESTÃO EFICAZ DO TEMPO DA SESSÃO Verificar se todo o material necessário está disponível Começar a sessão à hora predeterminada Controlar a actividade inicial Utilizar um processo económico de verificar as presenças Definir sinais de organização Utilizar índices consideráveis de Feed-back positivo Utilizar jogos de gestão (mais novos) Controlar a quantidade total de tempo dispensado a cada tarefa Controlar a sequência das actividades CUMPRIR O PLANO DA SESSÃO .

.Interagir com base em aspectos não escolares (afectividade). ASPECTOS A CONSIDERAR: . . . .Ligar a interacção à tarefa (ser específico). . as relações humanas e o ambiente do treino/aula.Interagir em face de comportamentos significativos dos alunos.Demonstrar entusiasmo. .DIMENSÃO CLIMA Engloba aspectos de intervenção pedagógica relacionados com as interacções pessoais.Ligar as interacções às emoções e sentimentos dos estudantes.Ser consistente nas interacções. .

Relações humanas sistemas de valores 3.FACTORES CONDICIONANTES E DETERMINANTES DO CLIMA DE UMA SESSÃO 1. Interacções pessoais comunicação emissão + recepção 2. Ambiente do treino/aula condições materiais grupo de trabalho COMO MELHORAR CADA UM DESTES FACTORES ? .

a informação frequente do estado do praticante. a organização da actividade...O ENTUSIASMO EM DESPORTO Parecem ser quatro os elementos que desempenham um papel essencial para a consecução da maioria dos objectivos nas actividades físicas e desportivas: o tempo em actividade motora. o clima positivo. O entusiasmo do professor (como do treinador) para Rosenshine e Furst (1971) é definido como : "mostrar gosto e interesse pelo exercício da função docente assumindo na relação pedagógica uma atitude de entrega e empenhamento". . Em definição.

satisfatório para as pessoas que nele participam. em última análise determinar vitórias e derrotas. se faça com entusiasmo. O entusiasmo pode ser associado quer a ganhos cognitivos acrescidos quer. a gestão de conflitos e emoções. de desenvolvimento de atitudes positivas face à Instituição. na classe ou no clube. o empenhamento e a participação no treino. num ambiente psicológico de tonalidade afectiva positiva. O entusiasmo pode. . com gosto e prazer. a ganhos no domínio sócio-afectivo e relacional. às Matérias e aos Outros. o ambiente humano e relacional. influenciando variáveis como : a motivação.Entusiasmo . a estrutura e coesão dos grupos. a competitividade e.Importância É desejável que a participação nas diversas actividades da vida. ao nível do Desporto. afectar o processo de treino. sobretudo.

ou por intervenções humorísticas como sorrir.Importância Muitas vezes o entusiasmo é caracterizado por expressões verbais e gestuais. Descritores de Entusiasmo Elogios e Feedback Encorajamento Participação Humor Interesse pela matéria Inovação Demonstração Interesse pelo Aluno Deslocamentos na piscina Preparação do ensino Intensificação do ritmo das actividades Modelo Conselhos Contactos extra-curriculares . participar. pressionar.Entusiasmo . rir. etc. como encorajar.

Entusiasmo .Importância Descritores de “Não-Entusiasmo” Desinteresse Frustração Feedback Negativo Afastamento Despersonalização Desapego Clima Negativo Falta de Dinamismo .

Elogiar os praticantes quer pelo esforço desenvolvido quer pelos resultados obtidos. Utilizar os contactos físicos e a proximidade física (palmadas. Feedbacks dominantemente positivos. Ser específico na desaprovação. Variabilidade de situações/ criatividade.Procedimentos técnicos de intervenção pedagógica Conhecer e tratar cada praticante pelo nome próprio. Interagir o mais possível com a generalidade dos praticantes. Expectativas elevadas de sucesso para todos. Permitir a expressão de sentimentos e emoções . Variar os processos e as formas de interacção. Evitar utilizar a actividade física como castigo. bater palmas. Evitar ironizar e criticar (rebaixar) os praticantes em público (perante os companheiros). Participação nas actividades. etc). Intervenções não-verbais (sinais gestuais).

Evitar denegrir em público. Elogiar e reforçar os comportamentos sociais apropriados..Procedimentos técnicos de intervenção pedagógica Disponibilidade para receber os atletas/alunos fora dos horários de treino/aula e noutros espaços. Evitar envergonhar. Começos e transições rápidas. depreciar. ironizar. medo ou ansiedade. Evitar o fracasso sistemático .. Solicitar que apreciem o trabalho realizado e considerar a sua opinião. Bom uso da autoridade A evitar. Entusiasmo do treinador/professor pela matéria e pela modalidade. Evitar ridicularizar por sentimentos. Evitar tempos mortos.

Incumprimento de : Regulamentos gerais do clube/escola Normas de convivência Tarefas propostas Regras específicas da disciplina TÉCNICAS DE CONTROLO Podem ser: Punitivas (técnicas tradicionais) Positivas (técnicas de modificação de comportamento) .INDISCIPLINA = CONDUTA INAPROPRIADA .

TÉCNICAS PARA AUMENTAR OS COMPORTAMENTOS APROPRIADOS Tornar claro o conjunto de regras Motivar o comportamento apropriado com interacções positivas Variar os métodos de interacção TÉCNICAS PARA DIMINUIR O COMPORTAMENTO INAPROPRIADO Ignorar o comportamento inapropriado sempre que possível Utilizar interacções verbais dissuasivas. com eficácia Usar estratégias de castigo específicas e eficazes ESTRATÉGIAS BÁSICAS A ADOPTAR PARA MODIFICAR O COMPORTAMENTO DO ATLETA/ALUNO Ser específico Definir cuidadosamente as implicações da modificação Agir gradualmente Ser consistente e congruente Começar sempre no estado em que o atleta/aluno estiver .Técnicas de Intervenção .

(7) O leque de respostas dos professores à indisciplina é limitado e algumas vezes contrário a princípios pedagógicos. (5) os comportamentos que mais perturbam referem-se a agressões físicas e verbais entre os alunos. existem alunos mais e menos favorecidos. (2) No relacionamento com o professor. ocorrem quando os professores têm dificuldade em dar atenção a duas ou mais situações. (6) O professor.ESTUDOS SOBRE INDISCIPLINA NA SALA DE AULA (1) Os C. por vezes. .I. (3) Os professores têm diferentes entendimentos do que são as regras de conduta na aula. não cumpre as regras que fixou. (4) O número de comportamentos desviantes diz respeito à comunicação verbal do professor com a classe.