You are on page 1of 6

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA E CIÊNCIA DOS ALIMENTOS BROMATOLOGIA ANIMAL – TCA

1000 CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA – 403

CASCA DE SOJA NA NUTRIÇÃO ANIMAL DE PRODUÇÃO

ACADEMICA: Francielle Badia

SANTA MARIA, RS, BRASIL 2011

RS. BRASIL 2011 .UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA E CIÊNCIA DOS ALIMENTOS BROMATOLOGIA ANIMAL – TCA 1000 CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA – 403 CASCA DE SOJA NA NUTRIÇÃO ANIMAL DE PRODUÇÃO ACADEMICA: Francielle Badia SANTA MARIA.

porém baixa lignina. casca. PALAVRAS CHAVES: soja. a casca de soja aparece para preencher a lacuna que o farelo deixa. produção INTRODUÇÃO: Na atualidade a soja é altamente utilizada na nutrição animal. existe baixo fator antinutricional. É de fácil obtenção. Tanto a quantidade quando a qualidade dessa fibra altera o desempenho do animal. Pode-se usar largamente como complemento para diversas espécies. principalmente o farelo. pois esta colabora no funcionamento de diversos fatores fisiológicos como a mastigação. ou seja animais de produção. chamada pelos botânicos de tegumento.RESUMO: A casca de soja mostra-se um bom complemento nutricional. já que o processo que separa o grão da casca rende cerca de 8Kg a cada 100Kg de farelo e como neste processo a casca é torrada. alta quantidade de FDN e FDA. Alem da proteína. possui também. CARACTERÍSTICAS NUTRICIONAIS: A casca de soja corresponde à fina camada que recobre a semente. Sendo o maior problema o possível timpanismo espumoso em ruminantes em confinamento. nutrição. ou quase nulo. como suínos. a fibra também é muito importante na nutrição. principalmente de ruminante. sendo este classificado como principal fonte de proteínas para monogástricos e poligástricos. Quando se trata de fibras. animais. Ela é classificada nutricionalmente como elemento de baixa digestibilidade ou indigestível. que é separada do grão previamente à extração do . já que possui alta digestibilidade e valor energético maior que o do milho. Produto de excelente qualidade e baixo custo que pode ser uma alternativa frente aos ingredientes normalmente utilizados. ruminantes e aves.

Por sua natureza de proteção. sendo retirado após quebra do mesmo. a casca de soja possui alto teor de FDN e FDA. COMPOSIÇÃO QUIMICA: A composição química da casca de soja conforme ZAMBOM ET AL. pois pode chegar a 80% do valor energético do milho. dependendo se o animal esta em confinamento ou em pastagem. como ocorre com a polpa cítrica e os resíduos de cervejaria. obtendo-se alta digestibilidade (em torno de 90%).óleo. normalmente misturada a ração ou ao volumoso. e conforme OLIVEIRA quando se trata de NDT e tratando-se de DIG conforme MOURO ET AL. Esta é fornecida como suprimento. esta expressa na tabela abaixo: . alem de proporcionar aos animais um valor de fibra bem acima do milho. promovendo o equilíbrio da microflora ruminal. funcionando como um grão em matéria de energia e com fibra vegetal desempenhando papel fisiológico. Muitos autores a consideram um produto entre o concentrado e o volumoso. E quando inclusa em dietas a base de forragem a casca de soja traz efeitos benéficos. principalmente em vacas de lactação devido à boa digestibilidade da matéria seca da dieta e nos benefícios para a produção de leite. portanto. A cada 100Kg de farelo de soja produzido é obtido 8Kg de casca de soja. também pode ser usada para substituir alimento com base em amido. mas baixa quantidade de lignina. pode-se inferir que ela seja um alimento fibroso e. que contribui pouco com energia. Conforme SOUZA. Esta. FORMAS DE FORNECIMENTO E PROCESSO DE OBTENÇÃO/CONFECÇÃO: SOUZA diz que a casca de soja é o envoltório do grão separado do embrião no processo industrial de preparação. A casca pode substituir volumosos de alta qualidade sem interferir na acidose ruminal ou na gordura do leite. Durante o processo de obtenção é necessário que ela seja tostada a fim de destruir metabólitos antinutricionais.

20 0.40 4. suínos de reprodução de 12 a 15%.99 1.38 42.70 95. LIMITES DE SEGURANÇA PARA FORNECIMENTO ANIMAL: SOUZA recomenda a inclusão em ruminantes de corte de 15 a 20%. MEDEIROS coloca o fato da casca de soja poder causar timpanismo espumoso. assim como em outros grãos que podem também estar presente na casca.9 FATORES ANTINUTRICIONAIS: Quando torrada a casca de soja não possui fatores antinutricionais.20 43.47 9. quando animais em confinamento a ingerem e grande quantidade. é possível encontrar fitatos na soja.76 69.53 4.02 8. pois esta contém uma substancia denominada pectina que em altas quantidades predispõem o animal a esta doença. .03 67. ruminantes de leite até 8%.3 70. mas caso seja mal feito o preparo desta. em suínos de crescimento e engorda 3%.Matéria Seca (MS) Matéria Orgânica (MO) Cinzas (C) (% MS) Proteína Bruta (PB) (% MS) Extrato Etéreo (EE) (% MS) Fibra Bruta (FB) (% MS) FDN (% MS) FDA (% MS) Lignina (% MS) Sílica (% MS) Energia Bruta (% MS) NDT (% MS) DIG (%MS) 90. em poedeiras de crescimento e maturidade 5% e poedeiras de produção 2% de casca de soja junto à alimentação.

GONÇALVES. Também é oferecida a animais como suínos e poederias.D. Fevereiro 2006 .F..T. CONEGLIAN. p. RIBEIRO.D. A.L. dos. C. balanço de nitrogênio e fluxo portal de nutrientes – Revista Brasileira de Zootecnia. G. – Casca de soja na alimentação de ruminantes – Boletim Técnico. S..F.O. n. SILVA D. SILVA. – Valor nutricional da casca do grão de soja. e fornecer alto valor energético. BRANCO.com. alem dos benefícios que a casca de soja possui.com. já que em animais em confinamento ela aumenta a possibilidade de timpanismo espumoso. v. da.S. SANTOS. obtendo-se uma boa digestibilidade. F.br ZAMBOM.35. farelo de soja. G..2144-2153.T.F. J. Sergio Raposo de – Casca de soja na ração . Os ruminantes são altamente beneficiados pela presença de uma grande quantia de fibra.. ALCALDE.5. Luciano – Usos da casca de soja na nutrição animal – www.M..M. M. MODESTO. E. milho moído e farelo de trigo para bovinos – Departamento de Zootecnia. C.www.... G. Universidade Estadual de Maringá MOURO.CONCLUSÕES: Devido o baixo preço e a fácil obtenção. 2006 OLIVEIRA. HARMON.A. Serrana Nutrição Animal.C. FAUSTINO.C. T.R. da.J. A. MAIA. é possível afirmar que ela é uma boa forma de complemento na nutrição dos animais de produção. Mesmo para estes é importante que se dê a casca de soja de forma controlada.br MEDEIROS.portaleducação. – Fontes de carboidratos e ionóforo contendo óleo vegetal para ovinos: digestabilidade..ruralsoft. BIBLIOGRAFIA: SOUZA.

$'  % /.32./089.42 -7     $% $  % /48 $%   $'  /.07 ./.7-4/7. /0 84. /0 84. 08908 F 25479.43. /089-/.:2039.1472.390 6:0 80 /H .34  &848 /./4850.8. 7. . &3. /0 84.8 02 .3824085:2484 %.3.94 .42 -7 # $ $074#.7. /0 3:9703908  #0. /0 84. .07074   . 2424J/401../0 /0 925.-4.32.4 .8.3. 1.. 3:974 .3/0 6:.&$% /04490./0:2.0. 7.8.47 0307F9. 5488: F 5488J.4  7:7.4 5704 0 .570803.348 05. /0 1472. /0 1-7./04490....   5479./0.43974.32. /0 .948 0 43O1474 ...  E 6:0 02 .8.3908  4092 %F.3.4 /0 7:23. . 1E. . .2-F2F41070.8. -4.89.48 6:0 .425020394 3..8.172./0  0 14730.02 /48 -0301J.. 3:974 /48 .73E  &# ##     #     #             $    %     43908 /0 . 3./:.43903/4 O04 ./084.. F :2.473:97..  3  5     '#   $   .34 /0 3974H34 0 1:4 5479.4248:J3480540/07.20394 0./0  -. &$ $ 0..8/0574/:4  87:23.4313.009...20394 4./.  4-903/4 80 :2.7.. . 5488-/.078/. -4.8.4  0824 5.4  $077.3./4 4 -.79.7 6:0 0.:97432.7.704/084..3.32.7. .8419 . 0..704/09745. 3.20390-0301.8   # $ &  :. 5. 4-9034  ./.2039..     #  @'$    '.807.9./4 74/084.390884.-/..5484/0 .39.348 /089.0/:. .