You are on page 1of 44

1

NBR 5410
 Objetivos  Definições e Conceitos  Princípios fundamentais e

determinação das características gerais
2

NBR 5410
 Objetivos
Esta Norma estabelece as condições a que devem satisfazer as instalações elétricas de baixa tensão, a fim de garantir a segurança de pessoas e animais, o funcionamento adequado da instalação e a conservação dos bens;
Esta Norma aplica-se principalmente às instalações elétricas de edificações, qualquer que seja seu uso (residencial, comercial, público, industrial, de serviços, agropecuário, hortigranjeiro, etc.), incluindo as préfabricadas.
3

NBR 5410
 Definições e conceitos (I):

Instalações e alimentação

Define-se instalação elétrica como um conjunto de componentes elétricos, associados e com características coordenadas entre si, constituído para uma finalidade determinada.

4

NBR 5410  Definições e conceitos (I): Instalações e alimentação As instalações elétricas podem ser classificadas quanto à sua tensão nominal (UN). ou com UN > 1500 V em CC. utilizada para designar a instalação. com UN ≤ 1000V em corrente alternada (CA).  de alta tensão (AT). como:  de baixa tensão (BT). 5 . com UN ≤ 50V em CA. de extra baixa tensão (EBT). ou com UN ≤ 120V em CC. ou com UN ≤ 1500V em corrente contínua (CC). com UN > 1000V em CA.

ou mesmo de instalações em locais não servidos por concessionária. por fonte própria em baixa tensão. 6 . através de subestação de transformação do usuário. caso típico de edificações de uso industrial de médio e grande porte. como é o caso típico dos chamados “sistemas de alimentação elétrica para serviços de segurança”. em alta tensão.NBR 5410  Definições e conceitos (I): Instalações e alimentação Alimentação de Instalações BT Uma instalação de baixa tensão pode ser alimentada: diretamente em baixa tensão.

NBR 5410  Definições e conceitos (I): Instalações e alimentação Esquema simplificado da entrada de serviço 7 .

NBR 5410  Definições e conceitos (I): Instalações e alimentação Origem de instalação alimentada diretamente em baixa tensão 8 .

NBR 5410  Definições e conceitos (I): Instalações e alimentação Origem de instalação alimentada a partir de subestação do usuário 9 .

em CA e em CC.NBR 5410  Definições e conceitos (I): Instalações e alimentação Esquemas de condutores vivos. segundo a NBR 5410 10 .

NBR 5410  Definições e conceitos (II): Os componentes da instalação Componente de uma instalação elétrica é um termo geral que se refere a um equipamento elétrico. 11 . a uma linha elétrica ou a qualquer outro elemento necessário ao funcionamento da instalação.

aparelhos de medição e equipamentos de utilização . que exerce uma ou mais funções relacionadas com geração.que convertem energia elétrica em outra forma de energia diretamente utilizável (mecânica. incluindo máquinas. etc. transformadores. luminosa. 12 . dispositivos.NBR 5410  Definições e conceitos (II): Os componentes da instalação Equipamento elétrico é uma unidade funcional completa e distinta. térmica. transmissão.). distribuição ou utilização de energia.

• de iluminação.NBR 5410  Definições e conceitos (II): Os componentes da instalação O termo aparelho elétrico designa equipamentos de medição e outros de utilização. 13 . como: • eletrodoméstico. • eletroprofissional.

• Comando. • Proteção. 14 .NBR 5410  Definições e conceitos (II): Os componentes da instalação Um dispositivo elétrico é ligado a um circuito com o objetivo de desempenhar uma ou mais das seguintes funções: • Manobra. • Seccionamento • Conexão.

entre outros equipamentos. podendo também desempenhar funções de proteção. painéis de força. centros de medição e CCM’s (centros de comandos de motores). de um conceito amplo que abrange quadros de luz. 15 . seccionamento.NBR 5410  Definições e conceitos (II): Os componentes da instalação Quadros de distribuição destinam-se a receber energia de uma ou mais alimentações e distribuí-la a um ou mais circuitos. comando e/ou medição. Trata-se. como se vê.

Aterramento Isolação é o material isolante ou o conjunto de materiais isolantes utilizados para isolar eletricamente. Trata-se de um conceito estritamente “qualitativo” (a isolação de um equipamento. uma isolação de PVC. Choques. 16 . impedir a circulação de corrente entre partes condutoras.). isto é. etc.NBR 5410  Definições e conceitos (III): Isolação.

Aterramento Choque elétrico é o efeito patofisiológico resultante da passagem de uma corrente elétrica.NBR 5410  Definições e conceitos (III): Isolação. a chamada corrente de choque. Choques. 17 . Eletrocussão é o choque elétrico fatal. através do corpo de uma pessoa ou de um animal.

NBR 5410  Definições e conceitos (III): Isolação. Este pode ser constituído por uma simples haste vertical. Choques. realizada por um condutor ou por um conjunto de condutores enterrados no solo. por um conjunto de hastes interligadas ou pelas armaduras de concreto das fundações de uma edificação. 18 . que constituem o eletrodo de aterramento. Aterramento Um aterramento é uma ligação intencional com a terra.

19 . via de regra.NBR 5410  Definições (IV): Faltas. entre parte viva e a terra ou entre parte viva e massa (falta para a terra ou falta para massa). As faltas são causadas. por falhas de isolamento entre as partes. podendo a impedância entre elas ser considerável ou desprezível (falta direta). num circuito ou equipamento elétrico energizado. Sobrecorrentes e Sobretensões Uma falta elétrica é o contato ou arco acidental entre partes vivas sob potenciais diferentes.

 corrente de falta. Para condutores. as sobrecorrentes podem ser de dois tipos:  corrente de sobrecarga. o valor nominal considerado é a capacidade de condução de corrente.NBR 5410  Definições (IV): Faltas. 20 . Sobrecorrentes e Sobretensões Uma sobrecorrente é uma corrente que excede um valor nominal. Nas instalações elétricas.

NBR 5410  Definições (IV): Faltas. Sobrecorrentes e Sobretensões Uma sobretensão é definida como uma tensão cujo valor de crista é maior do que o valor de crista correspondente à tensão máxima de um sistema ou equipamento elétrico. 21 .

Nº Pontos Podemos definir circuito (elétrico) de uma instalação como o conjunto de componentes da instalação alimentados a partir da mesma origem e protegidos contra sobrecorrentes pelos mesmos dispositivos de proteção. Div. 22 .NBR 5410  Definições (V): Circuitos. das instalações.

além dos condutores. as tomadas de corrente. se for o caso. no caso mais geral. 23 . não incluindo os equipamentos de utilização alimentados. Div. Nº Pontos Assim. comando e manobra e. todos os dispositivos neles ligados. das instalações. como os de proteção.NBR 5410  Definições (V): Circuitos. um circuito compreende.

de acordo com suas necessidades. das instalações. Div. através de outro circuito. de distribuição). em vários circuitos (terminais e. Nº Pontos A NBR 5410 prescreve que uma instalação deve ser dividida. 24 .NBR 5410  Definições (V): Circuitos. em muitos casos. sendo que cada circuito deve ser concebido de forma a poder ser seccionado sem risco de realimentação inadvertida.

 circuitos de tomadas de corrente.  circuitos auxiliares de comando e sinalização. das instalações.  circuitos para equipamentos (que não aparelhos domésticos) de ar condicionado e/ou de aquecimento ambiental.  circuitos para equipamentos fixos a motor. Nº Pontos De um modo geral. Div. de uso geral e/ou de uso específico.NBR 5410  Definições (V): Circuitos. são as seguintes as categorias de circuitos terminais:  circuito de iluminação. 25 .

por exemplo. Div. Nº Pontos É conveniente. das instalações. que não se tenha um número excessivo de pontos num circuito terminal.NBR 5410  Definições (V): Circuitos. por razões práticas e mesmo de segurança. o guia da norma francesa NFC 15100 recomenda um máximo de oito pontos para os circuitos terminais de iluminação e para os de tomada de corrente. 26 . para uma unidade residencial. Assim.

Nº Pontos A propósito. 27 . Div. é bom lembrar que a NBR 5410 impõe ainda circuitos distintos para pontos de iluminação e para tomadas de corrente.NBR 5410  Definições (V): Circuitos. das instalações.

NBR 5410  Proteção contra choques: conceitos A compreensão dos aspectos conceituais da proteção contra choques elétricos é pontochave para o entendimento das regras pertinentes da NBR 5410. 28 .

em caso de alguma falha que as tornem acidentalmente vivas. seja. para produtos e instalações . em particular. 29 . a regra fundamental da proteção contra choques .é que:  partes vivas perigosas não devem ser acessíveis.indistintamente.  partes condutivas acessíveis (massas) não devem oferecer perigo. seja em condições normais.NBR 5410  Proteção contra choques: conceitos Assim.

a NBR 5410 especifica que tubulações como as de água. A conexão dessas tubulações à ligação eqüipotencial principal deve ser efetuada o mais próximo possível do ponto em que penetram na edificação. 30 . sejam nela incluídas. quando metálicas. gás e esgoto.NBR 5410 conexão das tubulações  Ligação eqüipotencial: Ao tratar da chamada ligação eqüipotencial principal.

através da equipotencialização. 31 . É uma exigência clara e categórica da NBR 5410. entre si e a elementos condutivos da própria edificação.NBR 5410 conexão das tubulações  Ligação equipotencial: A interligação destes e outros elementos metálicos provenientes do exterior. que faltas de origem externa dêem margem ao aparecimento de diferenças de potencial perigosas entre elementos condutivos do interior da edificação. visa evitar.

NBR 5410 conexão das tubulações  Ligação equipotencial: Esquema da ligação eqüipotencial principal 32 .

NBR 5410  Esquemas de Aterramento: Nas figuras seguintes serão utilizados os seguintes símbolos: 33 .

NBR 5410  Esquemas de Aterramento: Esquema TN Esquema TN-S Esquema TN-C-S 34 .

NBR 5410  Esquemas de Aterramento: Esquema TN Esquema TN-C 35 .

NBR 5410  Esquemas de Aterramento: Esquema TT Esquema TT 36 .

NBR 5410  Esquemas de Aterramento: Esquema IT A = sem aterramento da alimentação. B = alimentação aterrada através de impedância. 37 .

.2 = massas coletivamente aterradas em eletrodo independente do eletrodo de aterramento da alimentação. 38 B.3 = massas coletivamente aterradas no mesmo eletrodo da alimentação.NBR 5410  Esquemas de Aterramento: Esquema IT B.1 = massas aterradas em eletrodos separados e independentes do eletrodo de aterramento da alimentação. B.

 valor da corrente de curto-circuito presumida no ponto de suprimento. incluindo a demanda de potência.  possibilidade de atendimento dos requisitos da instalação.NBR 5410  Alimentações: Devem ser determinadas as seguintes características das fontes de suprimento de energia com as quais a instalação for provida:  natureza da corrente e freqüência.  valor da tensão nominal. 39 .

NBR 5410  Divisão das Instalações: A divisão da instalação em circuitos deve ser de modo a atender.  de manutenção.  de produção. 40 .  funcionais.  conservação de energia. entre outras. às seguintes exigências:  segurança.

e excluída a contribuição térmica do próprio componente considerado. Para cada caso. a NBR 5410 traz uma tabela específica. incluída a influência dos demais componentes instalados no local e em funcionamento. 41 .NBR 5410  Meio Ambiente: Temperatura Ambiente A temperatura ambiente a considerar para um componente é a temperatura no local onde deve ser instalado.

Essas características dizem respeito.  oscilações de alta freqüência. a:  sobretensões transitórias.  variações rápidas de potência.  correntes de fuga. em outros serviços ou ao bom funcionamento da fonte de alimentação.NBR 5410  Compatibilidade: Devem ser tomadas medidas apropriadas quando quaisquer características dos componentes da instalação forem suscetíveis de produzir efeitos prejudiciais em outros componentes.  componentes contínuas. 42 . por exemplo.  correntes harmônicas.  correntes de partida.

 a efetividade das medidas de proteção fique garantida. Esse dado deve ser levado em conta na aplicação das prescrições das seções 5. 6. os ensaios. a manutenção e os reparos necessários possam ser realizados de forma fácil e segura. sob o ponto de vista do correto funcionamento da instalação. de forma que:  as verificações periódicas. ao longo de sua vida útil.NBR 5410  Manutenção: Devem-se estimar a freqüência e a qualidade da manutenção com que a instalação pode contar. 7 e 8 (desta Norma).  a confiabilidade dos componentes. 43 . seja compatível com a vida útil prevista desta.

44 .