禮運第九 孔子曰:「於呼哀哉!我觀周道,幽、厲傷之, 吾舍魯何適矣!魯之郊禘,非禮也,周公其衰矣!杞 之郊也禹也,宋之郊也契也,是天子之事守也。故天 子祭天地,諸侯祭社稷。」祝嘏莫敢易其常古,是謂 大假。祝嘏辭說,藏於宗祝巫史,非禮也,是謂幽國 。醆斝及尸君,非禮也,是謂僭君。冕弁兵革藏於私 家,非禮也,是謂脅君。大夫具官,祭器不假,聲樂 皆具,非禮也,是謂亂國。故仕於公曰臣,仕於家曰 僕。三年之喪,與新有昏者,期不使。以衰裳入朝, 與家仆雜居齊齒,非禮也,是謂君與臣同國。故天子

有田以處其子孫,諸侯有國以處其子孫,大夫有采以 處其子孫,是謂制度。故天子適諸侯,必舍其祖朝, 而不以禮籍入,是謂天子壞法亂紀。諸侯非問疾吊喪 而入諸臣之家,是謂君臣為謔。是故,禮者君之大柄 也,所以別嫌明微,儐鬼神,考制度,別仁義,所以 治政安君也。故政不正,則君位危;君位危,則大臣 倍,小臣竊。刑肅而俗敝,則法無常;法無常,而禮 無列;禮無列,則士不事也。刑肅而俗敝,則民弗歸
/EstadoEticoReinoCorrupto 1/14 18/11/2006

也,是謂疵國。故政者君之所以藏身也。是故夫政必 本於天,殽以降命。命降于社之謂殽地,降于祖廟之 謂仁義,降於山川之謂興作,降於五祀之謂制度。此 聖人所以藏身之固也。故聖人參於天地,并於鬼神, 以治政也。處其所存,禮之序也;玩其所樂,民之治 也。

/EstadoEticoReinoCorrupto

2/14

18/11/2006

1.Vocabulário

嗚 嗚 呼 哀 哉 幽 厲
(厉)

Exclamação de lamentação

公 脅 大 夫 具 官 仕 僕 適 雜 齒 制 度

Gōng

Negócios públicos, escritório, tabelionato, grande conselheiro do duque. O flanco, forças, ameaçar com força, encolher.

Wū Hū Aī

Que lástima! Puxa vida!

Xié

Luto, dor, lamentar-se, compaixão.

Dài Fū

Um médico, um oficial superior do Estado em tempos antigos.

Zāi Yōu

Partícula final exclamativa Ah! Escuro, obscuro, truncado, turvo, secreto, nome próprio. Forte, duro.

Jù Guān

Preparar, todos tudo, juntos, cada um, implemento, utensilho. Um funcionário, um oficial, um mandarim, público Ocupar um ofício, um emprego, um cargo, ser o servo de um governante. Escravo, servo, usado para a própria pessoa, carroceiro doméstico. Ir, adaptar-se, seguir, apropriado, ir para, dirigir-se a .

Shì

適 舍 衰 郊 締

Shì

Ir a, chegar em, alcançar, justo, encaixar, casar (mulher),seguir, só 1. Cabana, internado, meu. 2.Abandonar, desistir Enfraquecer, Envelhecer, fraco, apodrecer, fraco, quebradiço Subúrbio de uma cidade, cerimônia para oferecer sacrifício ao Céu e à Terra Sacrifício imperial feito a cada cinco anos

1.Shè 2.Shě Shuāi

Shì

Confusão, misturado, miscelânia.

Jiāo

Chǐ

Densa, grande, velhice, idade, classificar. Regulamentações, regras, sistema, governar, política .

Zhì Dù

/EstadoEticoReinoCorrupto

3/14

18/11/2006

締 郊 杞 契

Dì Jiāo Qǐ

Sacrifício imperial feito no campo, na zona rural.

齊 喪 昏

Regular, arranjar, uniforme, tudo igual, arrumar ,jejuar, respeitar.

Espécie de chorão. Nome de um Estado na dinastia Zhou, no povoado de Henan. Nome Chinês. 1.Contrato, aliança, adotar, instrumento de administração na China antiga. Compatível, ambas, separar de, cortar 2. Separabilidade, cortar 3. Um dos ministros de Shun Sacrifício, oferta, oferta de luto, oferecer sacrifício. Marca de plural colocado antes da palavra a qual se refere.

1. Sāng 2. Sàng Dūn

1. Luto, lamentar. 2. Perder, morrer. Escuro, obscuro, crepúsculo, casamento) (婚

1.Qì

2.Qiè 3.Xiè

祭 諸

Jì Zhū

裳 采

Cháng 1.Cǎi 2.Cài

Roupas, vestidos 1.Expressão,colher, colorido, colher flores, cores brilhantes, núpcias. 2. Um loteamento a um senhor feudal. Fazer luto, consolar, dar os pêsames, suspender, pedir por

侯 社 稷 社 稷 嘏 康

Hóu

Conde, título de nobreza.


(吊)

Diào

Shè Jí

Sociedade, deus do Lar. Milho (espécie).

別 制 柄 嫌 儐

Bié Zhì

Separar, distinguir, discriminar, outro Regular, governar, restringir, leis, regulamentos, determinar, decidir, preparar. Manejar, controlar, autoridade, poder, ter controle de

Shè Jí Gǔ Kāng

Deuses da terra e dos grãos.

Bǐng

Felicidade, prosperidade, comprido e forte. Ameno, feliz, bem-estar, repouso, paz, tranquilidade, fértil, vigoroso, prosperidade, estabilidade, belo, perfeito, saúde.

Xiàn Bìn

Suspeitar, objetar a, rejeitar Entreter um hópede, arranjar, por em ordem

/EstadoEticoReinoCorrupto

4/14

18/11/2006

及 祝 嘏 假 藏 宗 巫 史 斝 度 醆 尸 儹 冕

Jí Zhù Gǔ

Alcançar, comparar com, em, a, até, quando, e. Oferecer congratulações nos aniversários.

竊 肅 俗 别 弗 敝 降 疵 殽 並 玩 藏 興

Qiè Sù

Roubar, ladrão Sério, dedicado, severo

Jiǎ

Falso, artificial, injusto, emprestar, pedir emprestado, se =嘉 excelente, bom, fino. Oculto, retirado, conservar, guardar, armazenar. Antepassados, circulo familiar, venerar, seita, religião, distrito. Bruxo, feiticeiro, mago, bruxa. História, histórico.

Julgar, comum, mundano, leigo

Cáng Zōng

Biè Fū

Linha, seqüência, alinhar. Negação, não.

Wū Shǐ

Bì 1Jiàng 2.Xiáng

Pobre, sem valor, vil, usado. 1. Descer, descer do céu, enviar, depachar. 2. Submeter-se a, voltar a aliança. Uma falha, uma nódoa, um defeito.

Jiǎ

Pequena taça de pedra com alças, usada nos tempos antigos para libações. 1.Regra, lei, limite, medidas, intervalo em música, grau em astronomia 2.Calcular Taça de vidro, copo, chávena. Cadáver, alguém que representa o morto no sacrifício, arranjar, por o corpo de uma pessoa executada. Acumular, armazenar Como coroa, um chapéu cerimonial, gorro, capuz, tiara.

1.Dù

Xiáo (yáo)

Carne, usar como comida, oferta de comer, confuso, oferenda de carne.

2.Duò Zhǎn

Bìng

E, também, ou, simultâneo, junto com, unido, partícula intensiva diante de uma negação. Jogar, brincar, divertir-se, gozar.

Shī

Wán

Zǎn Miǎn

Cáng 1. Xīng 2. Xìng

Esconder, preservar. 1. Prosperar, aumentar, levantar, prosperidade 2. Jovial, contente

/EstadoEticoReinoCorrupto

5/14

18/11/2006

弁 革 莫 同 藉 倍

Biàn

Chapéu cônico usado na dinastía Zhou. Chapéu militar. Oficiais militares de grau inferior. Pele, couro de animais, remover. Não, não ser, não há. Juntos, o mesmo, por ligação de , compartilhar Livros, registro, o lugar de nascença. Duplo, dobrar, duplicar, rebelar-se, sem rito.

固 祝 謔 莫

Solidificar, defender, fortificar, sólido,firme, estável, teimoso, ignorante Desejar, sondar, congratulizar, orar, bendizer. Ridicularizar, pregar uma peça em. Não, não sei, não há.

Gé Mò Dóng Jí Bèi

Zhù Nuè (Xué) Mò

/EstadoEticoReinoCorrupto

6/14

18/11/2006

Terceira Conjuntura . O estado Injusto : o Reino Corrupto
1.


zāi



guān


zhōu


dào

Kǒng zǐ yuē wū yú hū āi Confúcio disse: OH! Desgraça! Eu vejo os caminhos de Zhou 2. 幽 yōu 厲 lì 傷 shāng 之 zhī , 吾 wú 舍 shě 魯 lǔ

何 hé

適 shì

矣 yǐ

Yōu e Lì feriram-nos. Eu deixando Lǔ aonde irei? 3. 魯 lǔ 之 zhī 郊 jiāo 禘 dì , 非 fēi 禮 lǐ 也 yě , 周 zhōu 公 gōng 其 qí 衰 shuāi 矣 yǐ

O Sacrifício das regiões fronteiras de Lǔ não é o rito. As instituições de Zhou, é já sua decadência! 4.

之 郊 也。 禹 也。 宋 之 郊 也 qǐ zhī jiāo yě Yǔ yě Sòng Zhī jiāo yě Nas regiões fronteiras de Qǐ! Foi Yǔ. O das regiões fronteiras de Sòng! Foi Xiè.
5.


xiè

也。


shì


tiān



zhī


shì


shǒu




tiān




tiān


Essas são observâncias do filho do céu conservadas. Portanto, o filho do céu sacrifica ao céu e à terra. 6.


zhū


hóu



shè


Os príncipes feudais sacrificam aos espíritos da terra e dos grãos. 7.


zhù




gǎn




cháng



shì


wèi



jiā

Petições, bonanças, ninguém ouse mudar sua constância na antiguidade. Diz-se grande Excelência (ritual). 8.


zhù




shuō


cáng



zōng


zhù



shǐ


fēi



/EstadoEticoReinoCorrupto

7/14

18/11/2006

As palavras das petições e bênçãos ocultadas pelos orantes do templo ancestral, necromantes, cronistas não é o rito.

9.


shì

謂 wèi

幽 yōu

國 guó

Isso diz-se Reino no escuro (Balbúrdia). 10.


zhǎn


jiǎ



shī


jūn


fēi



Taça Zhǎn, taça Jiǎ e o morto (representante) e o governante, não é rito 11.


shì


wèi


zǎn


jūn

Isso diz-se acumular o governante. 12.


miǎn


biàn


bīng



càng




jiā


fēi



Coroas, chapéus cônicos, armas, couro, armazenar nas casas particulares não é rito. 13.


shì


wèi


xié


jūn

Isso diz-se encolher o governante. 14.


dà 非 fēi


fū 禮 lǐ


jù 也 yě


guān





jiǎ


shēng


yuè


jiē


Funcionários, oficiais, vasos rituais não emprestados, canto, música; todos juntos, não é rito. 15.


shì


wèi


luàn


guó

Isso diz-se Reino Confuso. 16.

/EstadoEticoReinoCorrupto

8/14

18/11/2006



shì



gōng


yuē


chén


shì



jiā


yuē


Assim, servir em repartição pública diz-se: ministro, servir em casa particular diz-se: servo 17.


sān


nián


zhī


sàng



xīn


yǒu


hūn


zhě



使
shǐ

Aquele que faz luto de três anos e o que tem casamento recente, um período (um ano) não é comissinonado. 18.



shuāi


cháng



chāo



jiā






chǐ


fēi



Com estragadas roupas entram na corte, conservos da casa vivem promiscuamente, arranjar conforme os “dentes” (idade); não é rito. 19.


shì


wèi


jūn



chén


tóng


guó

Isso diz-se governantes e ministros compartilhando o reino. 20.



tiān



yǒu


tián



chǔ




sūn

Assim, o filho do céu tem campos para domiciliar seus filhos e netos 21.


zhū


hóu


yǒu


guó



chǔ




sūn

Os príncipes feudais têm seus estados para domiciliara seus filhos e netos 22.


dài



yǒu


cǎi



chù




sūn

Os altos funcionários têm seus loteamentos para domiciliar seus filhos e netos 23.


shì


wèi


zhì


Diz-se arranjamento estatutário (Torcedura, artifício estatutário). 24.

/EstadoEticoReinoCorrupto

9/14

18/11/2006



tiān



shì


zhū


hóu



shě




miào

Assim, o Filho do Céu vai visitar os príncipes feudais, é preciso hospedar-se no templo ancestral.

25.


ér







shì


wèi


tiān



huài



luàn


E não com as regras rituais entrar. Diz-se o Filho do Céu estragar (perverter) os regulamentos e confundir os registros. 26.


zhū


hóu


fēi


wèn



diào


sàng


ér



zhū


chén


zhī


jiā

Os príncipes feudais a não ser perguntar sobre doente ou consolar o luto, e entrar na casa dos ministros 27.


shì


wèi


jūn


chén


wéi


Niù (xuè)

Isso diz-se governante e ministros fazer-se ridicularizar. 28.


shì




zhě


jūn


zhī



bǐng


Por isso o rito é o grande poder do governante. 29.


suǒ



bié


xián


míng


wēi


bīn


guǐ


shén

Por meio dele (o rito) discrimina o suspeitoso; ilumina o sutil, entretem os espectros e espíritos. 30.


kǎo


zhì



bié


rén



suǒ



zhì


zhèng


ān


jūn


Examina os arranjos estatutários, distingue a misericórdia da justiça. Por meio dele o governo é bem administrado e paz ao governante (administração ao governo) 31.



zhèng



zhèng



jūn


wèi


wēi

/EstadoEticoReinoCorrupto

10/14

18/11/2006

Assim, a governança não sendo correta, então o posto do governante periga. 32.


jūn


wèi


wēi




chén


bèi


xiǎo


chén


qiè

O posto do governante perigando, então os grandes ministros revoltam-se, os pequenos ministros roubam. 33.


xíng



ér







cháng

As penas são severas e os costumes deterioram. Então as leis tornam-se irregulares. 34.

fǎ wú cháng ér lǐ wú liè As leis irregulares e o rito não tem seqüência (eficácia). 35.




liè



shì



shì


Os ritos ineficazes, então os oficiais não servem (não fazem seus deveres). 36.


xíng



ér





mín



guī


As penas severas e os costumes deterioram, então o povo não retorna (ao correto). 37.


shì


wèi



guó

Isso diz-se reino mandado (corrupto). 38.



zhèng


zhě


jūn


zhī


suǒ



cáng


shēn


Assim, o que é a governança é o pelo qual o governante preserva sua pessoa. 39.


shì




zhèng



běn



tiān

Por isso, então o governo necessita fundar-se no Céu. 40.

/EstadoEticoReinoCorrupto

11/14

18/11/2006

yáo

jiàng

mìng

mìng

jiàng

shè

zhī

wèi

Xiáo (yáo)

Oferta de comida para descer o mandato (celestial). O mandato descido (manifestado) no altar do campo, diz-se alimentar o solo. 41.


jiàng




miào


zhī


wèi


rén


Descido no templo ancestral, diz-se misericórdia e justiça. 42.


jiàng



shān


chuān


zhī


wèi


xìng


zuò

Descido (baixando) nas montanhas e correntes, diz-se prosperidade e atividade. 43.


jiàng





zhī


wèi


zhì


Descida nos cinco sacrifícios, diz-se arranjo estatutário. 44.



shèng


rén


suǒ



cáng


shēn


zhī



E esta defesa pela qual o sábio governte preserva sua pessoa. 45.



shèng


rén


cān



tiān


Assim o sábio participa do Céu e da Terra. 46.


bìng



guǐ


shén



zhì


zhèng


Fica lado a lado com os espectros e espíritos para governar e administrar 47.


chǔ



suǒ


cún



zhī



Ocupando sua posição no que conserva a ordem dos ritos. 48.


wán



suǒ



mín


zhī


zhì


/EstadoEticoReinoCorrupto

12/14

18/11/2006

Jogando do governo que dá alegria ao povo.

Terceira Conjuntura – O Estado Injusto: O Reino Corrupto (庛國) Confúcio exclamou: “Que tempo desgraçado! Eu vejo que a política de Zhōu leva ao caos. Os reis Yōu e Lì institucionalizaram a corrupção. Deixar o Estado de Lǔ não resolve nada. Os outros Estados são igualmente corruptos”. Os sacrifícios nas regiões fronteiras de Lǔ não são oficiados segundo as normas rituais. “Como se precipitou a decadência (o declínio) das instituições de Zhōu!” Na oferta de sacrifício das regiões fronteiras de Qǐ, Yǔ oficiava como assessor, e nas regiões fronteiras de Sòng, Xiè também oficiava como assessor. Ora, é atribuição preservada do filho do céu oferecer ele mesmo o sacrifício ao Céu e à Terra; e é atribuição dos príncipes feudais eles mesmos oferecem os sacrifícios aos Espíritos da Terra (社) e dos grãos (稷). O sacrifício só será valido se não houver mudanças na prática tradicional desde os tempos antigos, observando a sequência certa: as petições no início e as bênçãos no final. Isso caracteriza a retidão ritual. A recitação secreta das petições e bênçãos pelos ministros da oração do templo ancestral, pelos necromantes e pelos cronistas, viola as normas rituais. Isso caracteriza um Estado em trevas (na balbúrdia). A usança da taça cerimonial jiǎ (斝) de Xià e Zhǎn (醆) de Yǐn para o brinde entre o representante do morto e o governante, viola as normas rituais. Isso caracteriza o abuso (a exorbitância) do governante em suas atribuições. A custódia das coroas cerimoniais e dos barretes de couro, bem como de armas militares nas próprias residências particulares viola as normas rituais. Isso caracteriza a coarctação (restrição, limitação, retenção) do governante em suas atribuições. A disponibilidade de um grande número de empregados, de vários vasos cerimoniais não emprestados, de um conjunto completo de cantores e instrumentos musicais, viola as normas rituais. Isso caracteriza um Estado em confusão. Quem exerce um cargo público sob o governante, é qualificado como ministro; quem exerce um cargo numa casa particular, é (des)qualificado como servo. Não importa se alguém estiver de luto por três anos ou for recém-casado: em ambos os casos a dispensa de qualquer encargo é pelo mesmo período de um ano. A entrada na corte com trajes inadequados, o convívio promíscuo com os servos, a hierarquia segundo a ancianidade, viola as normas rituais. Isso caracteriza a partilha do Estado pelos governantes e ministros. Nesse Estado de coisas, o Filho do céu dispõe de seus domínios para domiciliar seus filhos e netos; os príncipes feudais dispõem de seus estados para domiciliar seus filhos e netos; os altos funcionários dispõem de suas possessões para domiciliar seus filhos e netos. Isso caracteriza a manipulação estatutária. Na visitação do filho do céu aos príncipes feudais, o regulamento prescreve sua hospedagem no templo ancestral. Ele não deve, porém, adentrar-se no templo ancestral sem ter (trazer) consigo os estatutos. O caso contrário caracteriza-se a subversão dos regulamentos e a adulteração dos registros pelo Filho do Céu. Um príncipe feudal, a não ser no caso de indagação do estado de saúde de um doente, ou de prestação de pêsames à alguém de luto, não entra na residência de um ministro. Em caso contrário, o governante e o ministro rebaixam um ao outro (fazem pouco caso, escarnecem).

/EstadoEticoReinoCorrupto

13/14

18/11/2006

Por isso, as normas rituais são o órgão diretor principal do governante. São por meio dessas normas que são resolvidos os casos duvidosos; dissipadas (esclarecidas) as confusões; contactados os espectros e os espíritos; descobertas as manipulações estatutárias; distinguida (diferenciada) a misericórdia (仁) da justiça. É pelas normas rituais que o Estado é bem governado e a paz do governante assegurada. Por isso, quando o governo for corrupto, a posição do governante periclita (periga). Periclitando (perigando) sua posição, os grandes ministros são rebeldes e os pequenos ministros ladrões (larápios). Então as pessoas tornam-se severas e os costumes deterioram; as leis são inconstantes; os ritos ficam ( tornam-se) ineficazes; os funcionários não cumprem seus deveres e o povo não trilha a reta via da normalidade. Esse estado político-social é denominado: O Reino Corrupto. Por isso, é bem governando que o governante preserva a segurança de sua pessoa. Para isso, o governante necessita estabelecer uma conexão viva com o Céu. Apresentam-se então oferendas para que o Céu revele os decretos de sua vontade. A vontade do Céu revelando-se nos altares do campo, a terra será amiga; revelando-se no templo ancestral, misericórdia e justiça entrelaçam-se; revelando-se nos altares das colinas e correntes, prosperidade e atividades graçam; revelando-se nos cinco sacrifícios, as ordenanças dos espectros e espíritos são comunicadas. É o baluarte pelo qual os governantes sábios preservam a segurança de suas pessoas. Desse modo, o sábio participa da conexão do Céu e da Terra, coordenando ao lado dos espectros e espíritos, para a boa ordem do governo. Alicerçando (cimentando) sua posição nesse embasamento, o reverente governante preserva a ordem dos ritos, fruindo do governo que felicita o povo.

/EstadoEticoReinoCorrupto

14/14

18/11/2006

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful