UNIVERSITÁRIO ESCOLA TÉCNICA CURSO TÉCNICO EM RADIOLOGIA

TRABALHO DE TECNICAS RADIOLOGICAS I

Prof.° RUBENS ACOSTA MACHADO

ROTINAS E COMPLEMENTARES DE CRANIO

Vitor Hugo Giambastiani da Silveira

PORTO ALEGRE 30 DE Agosto 2011 DEDICATÓRIA .

RESUMO .

..........................................................................................PA ...................Sumário Introdução...........................14 ..Towne invertido .................................10 Hass – PA Axial ...................................................................................................................................................................6 AP..............................................................11 Apêndices.............................................................................................................................................................................................................8 Towne – Axial ..........12 Referências.......................................................6 Lateral -Perfil .........................Axial Invertido...............................................................Submentovertise ..................................................................................5 Rotinas......................................................................................................................................................................7 Complementares..................................8 Caldwell – Frontonasion ..........................................................9 Hirtz – Basilar .................................................................................................................................................................................

5 Introdução .

o mais confortável para o paciente e AP. RC Perp.D.PA Opcional um ou outro.6 Rotinas AP. Proteção: Colocar protetor pubifero no sobre a área da pelve. ao filme ┴ Posição do Paciente D. Df f 1m Chassi 24x30 Long. AP D. PA Centralização Linha de reparo LOM Glabela 4 lados Colimação Respiração Apneia Estruturas Parietais Orbitas Suturas Crista Gali Esfenoide Etmoide Temporais Frontal Mastoides Asa Esfenoide .D.

ao filme ┴ Linha da Glabela Posição do Paciente D.5 cm a frente 2. Etmoide Orbita Rochedos Clivo . ou sentado com a cabeça em perfil perfeito.5 acima do MAE Linha de reparo LIP ┴ Colimação 4 lados Respiração Apneia Estruturas Parietais Frontal Ocipital Mastoides Temporal Sela turca Clinoide Esfenoide Asa maior esf.7 Lateral -Perfil Proteção: Colocar protetor pubifero no sobre a área da pelve.V. Df f 1m Chassi 24x30 Tran. Centralização 2. RC Perp.

RC 30° Cudal Posição do Paciente D.. Centralização 6 cm da testa passando pelo MAE Linha de reparo LOM 4 lados Colimação Respiração Apneia Estruturas Forame Magno Occipital Parietais Temporais Rochedos Sela p/ dentro do forame .D.8 Complementares Towne – Axial - Proteção: Colocar protetor pubifero no sobre a área da pelve. Df f 1m Chassi 24x30 Long.

V.9 Caldwell – Frontonasion Proteção: Colocar protetor pubifero no sobre a área da pelve. Df f 1m Chassi 24x30 Long. RC 15° á 30° Cauldal Posição do Paciente D. ou sentado em AP Centralização No Nasion Linha de reparo LOM 4 lados Colimação Respiração Apneia Estruturas Orbitas Temporais Frontal Crista gali Asa maior Arco zigo Bordas dos parietais .

Mandíbula linha media Linha de reparo Liom Colimação Respiração Apneia 4 lados Estruturas Forame Parietais Temporais Sela turca Rochedos f. ao filme ┴ Posição do Paciente Sentado com a calota craniana encostada no Buck mural Centralização 4 cm abaixo do mento entre os ramos horizontal.Submentovertise Proteção: Colocar protetor pubifero no sobre a área da pelve. espinal Seio esfenoidal palato . RC Perp. Df f 1m Chassi 24x30 Long.10 Hirtz – Basilar . oval F.

Df f 1m Chassi 24x30 Long.V. RC 25° Cranial Posição do Paciente D. ou Sentado em PA Centralização No MAE Linha de reparo LOM 4 lados Colimação Respiração Apneia Estruturas Occipital Forame Parietais Rochedos Dorso da sela turca .11 Hass – PA Axial .Axial Invertido Proteção: Colocar protetor pubifero no sobre a área da pelve.Towne invertido .

12 Apêndices. Alinhar LIOM paralela com o Buck .Cawdell 4) O Paciente sofreu um trauma posterior na cabeça o medico solicita um RX de crânio em 4 incidências quais seriam? AP – Perfil – Towne . Perfil. AP Glabela Perfil 2. 7) Qual a diferença do Towne e Hass? A uma inversão da trajetória do raio.5cm afrente e 25cn Acima do MAE Towne 6 cm da testa passando pelo MAE Hirtz 4 cm abaixo do mento entre os ramos Caldwell Nasion Hass No MAE 6) Como devemos realizar um exame em submentovértise? Com o paciente sentado com a calota craniana encostado do Buck mural. Hirtz. 3) O paciente sofreu um exame de moto e apresenta um edema frontal. 8) Como devemos realizar um exame lateral do crânio? . RC no 4 cm abaixo do mento no PMS. 2) Quando devemos realizas a LIP por quê? Usamos em Perfil para alinhar o PML ( plano médio sagital ) Perpendicular a mesa. Complementar: As incidências complementares servem para mostrar patologias ou partes especificas que não são bem visualizadas nos exames de rotina. 1) O que e um exame de rotina e um complementar? Rotinas: São incidências que a apresentam uma maior numero de estruturas e patologias e realmente podemos contar com a colaboração do paciente.Hass 5) Qual a centralização do AP. Hass e Caldwell. Towne. com cefaleia frontal o medico pede im RX de Crânio em 3 incidências quais seriam? AP – Perfil .

Crânio encostado no Buck ou mesa em perfil perfeito alinhado os planos o PMS paralelo com RI e Linha interpupilar perpendicular ao RI . ou Sentado . alinhamos o PMS.V semi-prona.RC Perpendicular ao filme – centralização 2.13 Colocando o paciente em D.5 cm a frente e 2.5 cm acima do MAE – Respiração em Apneia. posicionamos a LOM paralela com RI. 10) Descreva a técnica radiográfica do Towne para crânio? Colocamos o paciente em D. .D. 9) Como devemos optar em fazer um AP ou PA? Visando a conforto do paciente. Respiração em apneia. centralizamos o RC 6cm acima da glabela passando pelo MAE.

14 Referências .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful