Elementais Um pouquinho de cultura alternativa...

Vem das antigas tradições européias, da época áurea dos alquimistas e místicos medievais, a concepção de entidades mágicas que personificam a natureza, e com seus dons mágicos, protegeriam a natureza. São os Elementais, os micro seres mágicos das florestas. Os Elementais representam os quatro elementos básicos, ficando de fora somente o quinto elemento só foi concebido apenas recentemente. São eles: 1. Elementais da Terra : Os Gnomos e os Duendes 2. Elementais da Água: As Ondinas, Sereias e Ninfas 3. Elementais do Ar: Os Sílfos (ou Sílfides), Fadas e Hamadríades 4. Elementais do Fogo: As Salamandras Elementais da Terra

Gnomos - Considerados os guardiões dos minerais, com a capacidade de perceber e sintonizar o fluxo de crescimento destes minerais (das rochas), propiciando a sua manifestação e evolução, chegando a transformar a rocha em cristal. A teoria baseia-se no princípio das assências elementais.

A rocha (essência elétrica) permitiu a manifestação da essência elemental (suposta) que impulsionada gerou o cristal. Duendes - Seguem o mesmo processo, só que no reino vegetal onde denominam e atuam, propiciando um ciclo de desenvolvimento adequado. Estão ligados à terra energeticamente e influem no curso natural de uma planta por eles regida. Os duendes seriam os responsáveis pelos imprevistos das variações climáticas. Elementais do Fogo

Salamandras - São elementais que reinam no fogo com o poder de transformar e desencadear tanto emoções positivas (porque é ativo e energético) quanto negativas (porque destrói). As Salamandras, segundo os especialistas, parecem bolas de fogo e que podem atingir até seis metros de altura. Suas expressões, quando percebidas, são rígidas e severas. Dentro de todas as formas energéticas (o fogo, a água e o mineral), estes seres adquirem formas capazes de desenvolverem pensamentos e emoções. Esta capacidade derivou do contato direto com o homem e da presença deles em seu cotidiano. Por tal motivo, as Salamandras desenvolveram forças positivas, capazes de bloquear vibrações negativas ou não produtivas, permitindo um clima de bem estar ao homem. Elementais da Água

Ondinas - Vivem nos riachos, nas fontes, no orvalho das folhas sobre as águas e nos musgos. São reconhecidos por terem o poder de retirar das águas a energia suficiente para a sua luminosidade, o que permite ao homem, por muitas vezes, percebê-los em forma de um leve "facho de luz".

Sereias - São elementais conhecidos como metade mulher e metade peixe, delicados e sutis, com o poder de encantar e hipnotizar o homem com seu canto. Ninfas - São elementais que assemelham-se às ondinas, porém um pouco menores e de água doce. Apresentam-se geralmente com tons azulados, e como as ondinas maiores, emitem suas vibrações através de sua luminosidade. A diferença básica entre uma e outra, encontra-se na docilidade e beleza das ninfas, que parecem "voar" levitando sobre as águas em um balé singular. Elementais do Ar

Hamadríades - Estes seres do ar estão ligados aos espíritos da natureza, especificamente às árvores, onde fazem a sua morada permanecendo ligados desde o nascimento até a morte.

Na sua forma natural, irradiam um amarelo-esverdeado, podendo ser percebido pelo homem, por sua luz delicada e um brilho levemente cintilante. Fadas - As fadas são uma "espécie" de Devas dos vegetais e estão diretamente ligadas à terra e ao ar. Fisicamente são pequenas e ágeis, irradiando-nos um brilho luminoso esbranquiçado, lembrando-nos um núcleo, um bloco de energia pura. São elementais que têm percepções naturais da sensibilidade e da harmonia da vida. São leves e sutis a ponto de realizarem trabalhos minuciosos, como o de preencher uma flor colocando-lhe as pétalas. Alegres e joviais, podem desenvolver aspectos negativos, adquirindo características irônicas, como reprovação às atitudes humanas. Silfos ou Sílfides - Estes elementais reinam no ar, nos ventos, sendo os que mais se assemelham aos anjos. Têm uma capacidade intelectual sensível, chegando a favorecer o homem na sua imaginação. São reconhecidamente belos, assumindo vários tons de violeta e de rosa. As lendas contam que são os sílfos que modelam as nuvens com suas brincadeiras, para embelezar o dia-a-dia do homem na Terra.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful