You are on page 1of 5

CURSO DE MONITOR NIVEL 1

AULA 10

A saída horizontal

Na aula passada estudamos o oscilador horizontal, nesta aula


iremos estudar a saída horizontal. Os principais componentes da
saída horizontal são o fly-back, o transistor de saída horizontal e
a bobina defletora horizontal, também conhecida como yoke.
CURSO DE MONITOR NIVEL 1

Podemos ver que uma tensão contínua de 100V é aplicada na bobina primária do fly-
back e deve percorrer a bobina até o terra para fazer circular uma corrente nesta
bobina e induzir tensões no secundário, porém sabemos que não é possível
transformartensão contínua através de um transformador. Por isso
precisamos de uma chave que abre e feche a fim de fazer circular
essa corrente pela bobina primária como nos antigos platinados
de carro. Mas aqui no monitor esta chave nada mais é que o
transistor de saída horizontal, que pode ser visto na figura acima.
Sem excitação em sua base o transistor é uma chave aberta, então
nenhuma corrente estará circulando no primário do fly-back. A
partir do momento que os pulsos horizontais são induzidos em
sua base através do driver que estudamos na aula anterior,
começa a circular uma corrente entre base – emissor e isso faz
com que o transistor começe abrir e fechar rapidamente
em uma frequência muito alta (superior a 25kz) isto significa que
transistor abre e fecha numa velocidade superior a 25 mil vezes
por segundo. Com isso aparecem tensões no secundário do fly-
back. Existem vários pinos de saída do fly-back que não iremos
estudar nessa aula que é de saída horizontal e sim em uma aula só
de fly-back. Em cima podemos ver um conjunto de diodos e
bobinas em série. As bobinas irão gerar a alta tensão e os diodos
iram retificar e triplicar a tensão para mandar para a chupeta do
tubo, pois o tubo trabalha com alta tensão DC (corrente
contínua). O anodo do diodo que pode ser visto na figura poderia
ser ligado diretamente a massa para servir de terra para o
enrolamento de alta tensão, sendo assim teríamos zero volts no
anodo do diodo. Mas nos monitores sempre este terminal é ligado
a um circuito de ABL (auto beam limit) que significa controle
automático de feixe do cinecópio. Geralmente teremos sempre
baixa tensão no pino de ABL que pode variar entre –30v a + 30v
dependendo do brilho na tela, que determina a corrente circulante
nesse circuito. Se quisermos localizar o pino de ABL em um fly-
back é fácil, basta medirmos com o multímetro; o pino de ABL
será aquele que não tem ligaçãó com nenhum pino debaixo do
fly-back. Se o fly-back entrar em curto na parte do triplicador, a
tensão no pino de ABL tende a aumentar muito e isso faz
queimar o resistor que está ligado a este pino. Por isso sempre
que você encontrar um resistor torrado no pino de ABL, pode ter
certeza que o fly-back está em curto no triplicador, então terá que
troca-lo.
CURSO DE MONITOR NIVEL 1

Voltando a falar do primário do fly-back , podemos ver que o


enrolamento primário é alimentado com 100v, muitos
enrolamentos são alimentados com 70 ou 55v. Neste caso o
transistor de saída horizontal possui características diferentes. As
vezes é comum querermos retirar o transistor de um monitor para
testar em outro. Quando fizer isso tome cuidado para que use um
transistor horizontal de um monitor que seja alimentado com
mesma fonte, caso contrário não irá funcionar, ou funcionar com
problemas com imagem estreita ou transistor esquentando, vindo
a confundir a sua análise.
Os transistores de fontes mais baixas tem características suportar
maior corrente e menor tensão, enquanto os que de fonte mais
altas tem características de suportarem menor corrente e maior
tensão. Bom é colocar o transistor original, mas se não tiver o
original, procure pelo menos colocar um que suporte a mesma
tensão da fonte.

Entre o coletor do transistor de saída horizontal e o terra, temos


C1, este capacitor é muito importante pois serve para amortecer
os pulsos que estão presentes no coletor do transistor de saída
horizontal. Se este capacitor for retirado do circuito, a alta tensão
irá aumentar muito, podendo até quebrar o tubo de imagem.
Também com a ausência do capacitor, a imagem irá ficar muito
estreita. Sendo assim podemos comcluir que quanto mais
aumentarmos o valor desse capacitor maior será a largura na tela
e menor a alta tensão. Quanto mais diminuirmos o valor deste
capacitor, menor será a largura e maior a alta tensão. Cada
monitor tem o valor correto estipulado para esse capacitor
dependendo do fly-back utilizado. Os valores geralmente estão
entre 4k7 x 1600v a 10k x 1600v (todos de poliéster). Por isso
se você encontrar um monitor com imagem estreita e tensão
muito alta, geralmente saindo faíscas da chupeta do tubo, troque
o capacitor C1.
CURSO DE MONITOR NIVEL 1

Na figura acima podemos notar como é todo o caminho


percorrido pela corrente que passa pelo yoke também chamada
de defletora horizontal; a corrente é retirada do coletor do
transistor de saída horizontal, passa pela bobina defletora e
vai à massa, sempre através de um capacitor de poliéster.
Muitos monitores utilizam circuito de lagura, geralmente com
um transistor PNP de média potência. Observe o transistor Q2 na
figura acima. O transistor Q2 simplesmente regula o fluxo de
corrente que deve ser passada da defletora atá a massa, regulando
assim a largura. Caso este transistor entrar em curto, não haverá
nenhuma consequência grave para o circuito de saída horizontal;
somente não haverá regulagem de largura e esta ficará aberta no
máximo.

Caso o capacitor C2 ou o yoke entrar em curto, haverá grande


consumo do horizontal podendo fazer inclusive a fonte parar.
Nesse caso o defeito ficará muito parecido com o fly-back,
porém é só retirar fora um fio do yoke para que a fonte volte a
funcionar . Então você pode concluir que o defeito está na
defletora ou no capacitor de poliéster e só em último caso no fly-
back.
CURSO DE MONITOR NIVEL 1

Questionário

1- Qual a diferença básica entre um transistor horizontal usado


em monitores com
fonte de 70V e outro com fonte de 100v ?

2- Se encontrarmos um resistor aberto ligado ao pino de ABL,


qual será a causa da
queima desse resistor ?

3- O que acontece se retirarmos C1 do circuito ?

4- O que significa ABL ?

5 – Qual a função de Q2 no circuito horizontal ?