You are on page 1of 2

FRANGO

Generalidades
Designa-se «frango» a galinha ou o galo que ainda não atingiu o estado adulto. É a ave de criação mais consumida em Portugal, facto a que não será alheio o seu preço acessível, mas também as vantagens de possuir um sabor agradável, uma carne tenra e ser de digestão fácil. As características da carne dependem essencialmente da raça a que pertencem os frangos, forma como são criados (intensiva ou em espaços abertos) e da alimentação (farinhas ou cereais). Enumeram-se de seguida os tipos de frango que podem ser encontrados no mercado português.

da

Frango de aviário
É o mais corrente nos supermercados e talhos. De preço bastante acessível, tem a desvantagem de apresentar uma carne por vezes insípida e inconsistente, uma vez que são produzidos intensivamente em aviários e abatidos com apenas 6 semanas. O facto de a carne ser muito tenra e o seu tamanho reduzido torna-o ideal para assar na brasa.

Frango do campo
É uma boa alternativa ao anterior. É produzido em quintas, ao ar livre, o que lhe permite um desenvolvimento saudável, e com uma alimentação composta por 70 por cento de cereais (trigo, milho e soja), sendo o restante constituído por vitaminas e sais minerais. É abatido com 12 semanas. Este produto, devidamente etiquetado, encontra-se com relativa facilidade nalgumas cadeias de supermercados.

Frango biológico
Mais difícil de encontrar que os anteriores e de preço mais elevado. Contudo vale a pena procurá-lo nas lojas de produtos biológicos, ou comprá-lo na Internet, uma vez que a sua carne é de excelente qualidade, dado que é produzido em explorações que garantem a

sua alimentação com 100 por cento de cereais de origem biológica. uma vez que o frango se presta bem a ser assado no forno e na brasa. as divisões clássicas do frango. Rejeite os frangos demasiados gordos. dando preferência aos frangos do campo e aos frangos biológicos (que devem sempre estar devidamente rotulados) ou aos frangos criados por quinteiros. O que comprar Se puder. hambúrgueres. Inteiro ou em pedaços. separadamente. o frango cortado em pedaços próprios para guisar. 12 semanas e comercializado com rótulo que certifica a sua origem. cozido e guisado. Como cozinhar Frango com tomate Recorra a qualquer procedimento culinário. pode encontrar covetes apenas com pernas inteiras. peito e miúdos. Depois há ainda os produtos oferecidos pelas empresas de transformação alimentar: douradinhos. que não deixam de agradar muito a quem gosta de partes específicas da sua carne. Assim. escalopes panados.. o peito transformado em bifes. frito. Podemos encontrá-lo inteiro nos estabelecimentos comerciais e cortá-lo em casa nos pedaços que bem entendermos. É abatido com. fiambre. Mas há também outras formas de apresentação. nos supermercados. da reconfortante canja nacional ao mais exótico dos pratos da cozinha estrangeira. os miúdos separados em patas. até. húmida ou mole. O frango deve pesar entre 1200 g e 1800 g. espetadas já prontas a confeccionar. encontram--se também à venda. o número de receitas é infinito. Contudo. a sua pele apresentar-se lisa (branca ou amarela). e. . frango aberto ao meio e já temperado para um churrasco. para que cada um possa escolher o que mais lhe agradar. moelas. a perna dividida em presuntinho e coxa. no esforço da satisfação de um mercado cada vez mais exigente. noguetes. é comercializado sob diferentes formas.. asas. nunca flácida. independentemente da sua origem. fígados e corações. pelo menos. Apresentação O frango. evite os frangos produzidos industrialmente. pescoços.