You are on page 1of 3

Clostridium difficile Introdução A clostridium difficile é uma bactéria que está naturalmente presente na flora intestinal de cerca de 3% dos

adultos e 66% das crianças. Esta bactéria não causa problemas a pessoas saudáveis, contudo, alguns antibióticos utilizados para tratar outros problemas de saúde podem interferir com o equilíbrio das “bactérias boas” da flora intestinal. Quando isto acontece, a clostridium difficile pode multiplicar-se e causar sintomas como diarreias e febre. Como estas infecções são geralmente causadas por antibióticos, a maioria dos casos ocorre num ambiente de cuidados de saúde, no hospital, por exemplo. O número de casos de clostridium difficile aumentou 7% entre 2005 e 2006, para 55.620 casos em 2006. Uma das principais razões para este aumento foi a melhoria dos testes de diagnóstico da infecção. Na maioria dos casos, as infecções desta bactéria podem ser evitadas ao assegurar-se uma boa prática de higiene nos ambientes de cuidados de saúde. No entanto, é uma infecção extremamente contagiosa e espalha-se com facilidade. Sintomas Os sintomas da infecção incluem diarreia ligeira a severa, fezes com sangue, febre e cãibras no estômago. Estes sintomas são normalmente causados por colites (inflamação do revestimento do intestino grosso). Em casos raros, esta bactéria pode causar uma infecção no revestimento das paredes do abdómen (peritonite), septicemia e perfuração do cólon. Em casos muito raros, a infecção desta bactéria pode ser fatal. Este risco é maior em idosos e pessoas com problemas de saúde sérios. A maioria das pessoas com esta infecção sentirá os sintomas quando está a tomar os antibióticos. Contudo, os sintomas podem aparecer até 10 semanas depois de terem terminado os antibióticos. Causas A clostridium difficile não precisa de oxigénio para sobreviver e se multiplicar (reproduzir), o que significa que sobrevive bem no intestino grosso. Esta bactéria normalmente não afecta crianças e adultos saudáveis, porque as bactérias saudáveis “boas” do intestino controlam-na. Contudo, alguns antibióticos
Page 1 of 3
Clostridium difficile (C. diff) | Portuguese | Translated 04/08 © Queen’s Printer and Controller of HMSO 2008

podem interferir com o equilíbrio saudável das bactérias. roupas de cama. como diarreias fortes ou inflamação do revestimento do intestino delgado (colite). diff) | Portuguese | Translated 04/08 © Queen’s Printer and Controller of HMSO 2008 . Prevenção Page 2 of 3 Clostridium difficile (C. permitindo que a clostridium difficile comece a multiplicar-se e a produzir toxinas. se possível. sobretudo se houver ruptura no intestino delgado (perfuração do cólon). Os esporos podem infectar outras pessoas ao entrarem no organismo pela boca. as bactérias “boas” podem voltar a crescer na flora intestinal. Qualquer pessoa que entre em contacto com as superfícies contaminadas pode espalhar a infecção. ao fazer a cama). Assim. A bactéria então espalha-se através de esporos que deixam o organismo pela diarreia da pessoa infectada. Diagnóstico A clostridium difficile é diagnosticada através de análises laboratoriais a uma amostra das fezes da pessoa infectada. As pessoas que têm esta bactéria naturalmente na flora intestinal não podem espalhá-la a menos que esta comece a produzir toxinas. pode precisar de tomar um antibiótico para matar a bactéria. para encorajar o crescimento das bactérias naturais. e isto muitas vezes basta para aliviar os sintomas e acabar com a infecção. as análises mostrarão que existem toxinas da bactéria na amostra fecal. Se houver infecção da bactéria. deve parar com o antibiótico que causou a infecção. sanitas. Se os sintomas forem mais severos. Se tiver os sintomas de uma infecção da bactéria. É por isso que muitas pessoas têm a bactéria no organismo mas não têm nenhum sintoma. não precisa de tratamento se a bactéria se encontrar no seu organismo de forma indefesa. poderá ser necessário recorrer à cirurgia para reparar os danos aos intestinos. Os esporos podem contaminar o que os rodeia. Se os sintomas voltarem. pele e vestuário. Em casos raros da infecção da bactéria. poderão ser-lhe receitados tratamentos de bactérias boas (probiótico). Também se podem espalhar através do ar (por exemplo. Tratamento Só precisará de tratamento para uma infecção da bactéria se tiver sintomas.

e poderá não ser possível evitar que se espalhe. Serviço confidencial de tradução O NHS Direct pode fornecer intérpretes confidenciais em várias línguas e no espaço de minutos da sua chamada. para evitar que a infecção passe para outros. Espere até que o intérprete esteja em linha para explicar as razões da sua chamada. Se visitar uma pessoa num ambiente de cuidados de saúde que está com diarreias ou indisposição. as pessoas infectadas com esta bactéria terão um quarto individual com casa de banho privativa. e use gel de álcool para as mãos. Basta seguir o nosso guia simples de 3 passos: Passo 1 . evite levar consigo crianças com menos de 12 anos. diff) | Portuguese | Translated 04/08 © Queen’s Printer and Controller of HMSO 2008 . Contudo. a bactéria clostridium difficile pode espalhar-se facilmente. Espere na linha até estar ligado a um intérprete que irá ajudar o NHS Direct a dar-lhe a informação e o aconselhamento sobre saúde de que necessita. indique em inglês a língua que pretende utilizar.Ligue para o número do NHS Direct: 0845 4647. não se sente nas camas e obedeça aos horários e a todas as directrizes de visita. pode pedir a um amigo ou familiar para ligar em seu nome. Page 3 of 3 Clostridium difficile (C. Passo 2 . Deve também lavar as mãos com sabonete e água ao entrar e sair das enfermarias. embora a sua utilização não possa garantir um método 100% eficaz de prevenção da propagação da bactéria. O gel de álcool é altamente eficaz.Em alternativa.Quando atenderem a sua chamada. podem tomar-se precauções para diminuir o risco de infecção. Evite ambientes de cuidados de saúde se não estiver a sentir-se bem ou se tiver tido diarreia. se disponível. Sempre que possível. Passo 3 .Infelizmente.