You are on page 1of 3

Feedback e Novo Estatuto

Caros Conselheiros e Presidentes de EJ,

A Coordenadoria Administrativa inicia este documento com um agradecimento às Empresas Juniores que se dispuseram a enviar questionamentos sobre o Estatuto da Brasil Júnior. Foram 97 EJs que nos ajudaram e que trouxeram pontos importantes a serem modificados. Com base nos inputs enviados, foi feita uma no versão nova do Estatuto.

s Seguem-se as explicações das alterações feitas:

1) Capítulo I – DA DENOMINAÇÃO E SEDE: a. O Artigo 2º foi movido para o Capítulo VIII – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS, sugestão de algumas EJs e por não se enquadrar nas determinações de Denominação e Sede da BJ. Novo Artigo 40º.

2) Capítulo II – DA FINALIDADE a. Artigo 2º - III – Foi incluída a função da Brasil Júnior como órgão técnico, consultivo e regulador das Federações de Empresas Juniores brasileiras. b. Artigo 3º. Visto a grande quantidade de questionamentos sobre as atividades à serem reembolsadas º. pela Brasil Júnior, tomamos duas medidas imediatas. Os reembolsos deverão seguir o novo procedimento criado pela Coordenadoria Administrativa e só serão efetuados se aprovados pela Diretoria Executiva.

3) Capítulo III – DO QUADRO SOCIAL a. Foi incluído um artigo (Artigo 8º) que descreve o conceito de Federação de Empresas Juniores. Tal 8º) mudança foi feita com o intuito de deixar estabelecida também a definição de Federações e não apenas de Empresas Juniores.

No que compete à Assembléia Geral Artigo 15. b. icar ii. O novo Artigo 18 visa diminuir a burocracia no momento da Assembléia Geral. O questionamento sobre o termo foi feito por várias EJs. . decidimos por explicar melhor trazendo clareza ao estatuto. Não se é necessário que a pessoa faça parte de uma EJ. para designar a pessoa física que º: representa a pessoa jurídica eleita. e não ao Diretor que exerce a função. Artigo 20º: i. inserimos algumas atribuições requisitadas pelas EJs. O Geral. estão b. pertence iii. poderes e responsabilidades. Importância de deixar claro que o cargo de Diretoria da Confederação pertence a Federação eleita. Outra mudança que deixa claro os poderes da Federação sobre o cargo de Diretoria. 5) Seção II – DA DIRETORIA EXECUTIVA a. inciso II foi generalizado com a inclusão da aprovação de qualquer ato normativo que tenha impacto direto na gestão das Empresas Juniores. Parágrafo 1º: foi categorizado o termo “Diretor Exclusivo”. das Federações sobre os seus representantes na Diretoria Executiva. iv. Artigo 22º: Este artigo foi criado para estabelecer os procedimentos em caso de vacância no cargo de Diretor Exclusivo. Parágrafo 2º: foi esclarecida a autonomia. 6) Seção IV – DO CONSELHO FISCAL a. apenas que tenha vindo de uma. As Empresas poderão emitir uma procuração formal (mas sem a necessidade de registro em cartório) para que outro membro substitua o presidente na votaçã votação. Artigo 21º: Este artigo foi criado foi adicionado para esclarecer os procedimentos em caso de desconfederação de uma Federação que ocup cargos na Diretoria Executiva. ocupe c. Parágrafo 3º: foi condicionado o poder de destituição de um representante pela sua própria º: Federação. Artigo 29º: Definiu-se melhor a natureza da pessoa que pode ocupar o cargo de Conselheiro Fiscal. Parágrafo 4º: foi condicionado que as demais Federações também tem poderes para destituir º: um representante na Diretoria Executiva.4) Capítulo IV – DA COMPOSIÇÃO DOS ÓRGÃOS DIRETIVOS DA BRASIL JÚNIOR – Seção I a.

por se enquadrar melhor na definição do mesmo. feitas. Artigo 37º. Artigo 40º: Foi trazido para este capítulo.org. A intenção dessas mudanças é simplesmente adicionar vias jurídicas para auxiliar no trabalho de captação de recursos da Presidência. A Coordenadoria Administrativa. se Coordenadoria Administrativa Diretoria Administrativo Administrativo-Financeira Brasil Júnior – Confederação Brasileira de Empresas Juniores www. novamente agradece a contribuição das Empresas Juniores neste projeto. 2) Objeto Social: Muitos dos parceiros da Brasil Júnior vêm solicitando Notas Fiscais para o realizarem as transferências. Para isso.brasiljunior. 8) Capítulo VIII – DAS DISPOSIÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS a. Algumas modificações ainda serão feitas.7) Capítulo VII – DO PROCESSO ELEITORAL a. Júnior. A negociação está em processo de conclusão e facilitará o trabalho para gestões futuras. Objeto Social da Brasil Júnior mantendo o seu escopo principal. com a justificativa de selecioná-lo a posteriori posteriori. tais alterações estão pautadas nos seguintes pontos: 1) Situação da sede da Brasil Júnior: Foram encontrados pro problemas com a atual sede e optou-se por negociar com um Escritório se Virtual. serão realizadas as mudanças no Estatuto da Brasil Júnior para viabilizar juridicamente a emissão dessas Notas Fiscais. a atual sede da Brasil Júnior descrita no Artigo 1º da Brasil Júnior será alterad alterado para o novo endereço que será fornecido pela empresa do Escritório Virtual. parágrafo 2º: Foi adicionado o parágrafo para evitar candidaturas sem representante adicionado prévio. e novamente. não mais aceitando apenas recibos de doação. Com isso. e não irá causar alterações desnecessárias no Presidência. coloca-se a disposição para quaisquer dúvidas que extrapolem este documento. A medida visa evitar que Federações venham a lançar candidatura sem Diretor Exclusivo.br www .