Breve Explicação da Sadana da Tara Verde – Suprema Mãe Libertadora

BOKAR TULKU RIMPOCHE

2 - O tantra de Tara. (pag. 47) O que nos sabemos sobre tara e as práticas conectadas a ela surge dos tantras. Estes não são textos revelados de forma comum, mas sim em circunstancias onde o Buda tomava um aspecto do corpo de beatitude e endereçou a seres humanos, menos que deuses, bodhisatvas, celestiais e um conjunto de seres com os quais os seres humanos comuns usualmente não se comunicam. Estes textos são o fundamento das práticas vajrayana, iniciações, visualizações de deidades e recitação de seus mantras.

O que é um tantra. (pag. 47) A palavra tantra em tibetano gyu significa continuidade. Em sentido literal o termo refere-se a natureza da mente, a mente além de qualquer elaboração psicológica, em toda a sua pureza. Esta noção de continuidade da a entender que a natureza da mente não é algo novo a se obter, algo que não existe agora e que surge ao final da prática. Continuidade é presença na base (aquilo que somos agora) caminho e resultado. Seja ela revelada ou velada, está sempre aí, sem descontinuidade, como a união da vacuidade e da claridade. No contexto dos sutras, a continua presença desta vacuidade – clareza em seus vários estágios e expressa da seguinte maneira: No nível da base: as duas verdades: (relativa e suprema) No nível do caminho (mérito e sabedoria) No nível do resultado: (os dois corpos: o absoluto e o formal) No contexto dos tantras diz-se: No nível da base: corpo e mente No nível do caminho a fase de criação e a fase de completamente No nível do resultado; os dois corpos do despertar o corpo formal e o corpo absoluto. Base caminho e resultado são termos que formam a natureza da mente como um ponto de referência. Quando a natureza da mente é impura (velada) ela é a Base. O caminho indica a purificação / O resultado e a mente purificada. Fora deste processo de purificação a essência da não muda. Ela é a mesma

durante os três passos. Tal é a continuidade ou Tantra em seu verdadeiro sentido. Por extensão, a expressão verbal desta continuidade e os meios para realizá-la são também denominados tantra. Tradicionalmente diz-se que existem dois lados dos tantras; Tantras das palavras, que expressa a natureza imutável da mente. / Tantra supremo, ou tantra real, que é esta natureza imutável. Budas são aqueles que realizaram o tantra real. Quando eles falam os tantras das palavras, de uma forma ou outra, eles mostram como a natureza da mente encontram-se coberta pela ignorância e varias emociones conflituosas (base) para os seres comuns do samsara, então, eles dão os meios para purificá-la (caminho) e descreve as qualidades de uma mente totalmente purificado (resultado).

Linguagem Oculta dos Tantras. (pag. 50) Tantras em forma de textos são extremamente difíceis de compreender, porque as palavras que eles usam, acobertam vários níveis de compreensão. Uma expressão literal pode as vezes ser revelada como um erro completo. Diz-se que os tantras tem 10 níveis de interpretação reunidos em dois grupos: seis possibilidades e 4 modos: Seis possibilidades: Significado pedagógico / sig.definitivo /Com intenção / Sem intenção / Numa língua conhecida / Numa língua desconhecida Um exemplo de “com intenção: se encontramos uma frase afirmando:” animais devem ser mortos “isto significa:” fazer as emoções conflitivas fazer desaparecer ““. Quatro Modos: Significado comum / Significado oculto / Significado literal / Significado definitivo. O significado comum quer dizer que o sentido da palavra é comum aos sutras e aos tantras. Oculto é aquele aplicado a algumas noções inerentes aos canais sutis e ventos, como são utilizados na práticas dos seis yogas de naropa. Significado definitivo implica que a palavra deve apenas ser compreendida no contexto da verdade suprema, Mahamudra ou Mahaati. Compreender tantras requer estudá-los sob um professor qualificado, capaz de decifrar seus significados. De outra forma mesmo que possamos apreender o aparente significado das palavras, nossa compreensão vai permanecer muito longe do verdadeiro significado. Mesmo um estudioso tibetano que não tenha feito um estudo especial dos tantras não poderá compreendê-los, um geshe ou kempo muito ilustrado em

e experimentavam grande felicidade em função de serem notáveis. pensarem da forma correta e terem um grande amor uns pelos outros. do Charya Tantra e Yoga tantra. Na tradição tibetana o estudos dos tantras permaneceu reservada a um pequeno numero de indivíduos. a mera abordagem intelectual não é suficiente. . Na ordem Kargyupa apenas um numero de lamas ou Kempos estuda diretamente os tantras principalmente o tanta Hevajra ou o (profundo significado Interno) escrito pelo terceiro Karmapa. todos os mistérios dos sutras a filosofia do madyamika ou a epistemologia do Abidharma. antes de ser revelado em nosso tempo. na ordem Gelupa apenas os melhores geshes tem aceso a universidade tantrica aonde eles podem estudar mais particularmente os tantras Guyasamaja. Alem do mais para uma verdadeira compreensão de um tantra. No que diz respeito a nosso kalpa o Tantra de Tara foi revelado muitas vezes por Avalokiteswara em sua terra pura o monte Potala muito antes da chegada de Sakyamuni Buda. na realidade eles são eternos. Por exemplo. Da mesma forma o tantra de tara qual reside no conhecimento eterno dos budas. Origem do Tantra de Tara (pag. A compreensão deste texto pode ser feito em vários níveis existem tratados explicando-o nos níveis do Kriya tantra. Chasamvara e Yamantaka. já foi revelado durante muitos kalpas no passado. 52) A origem não pode ser localizada no tempo. Sem estúdios específicos destas varias facetas o texto permanecerá misterioso para nos. Os tantras pertencem a onisciência dos Budas que transmitem um tantra na medida em que é necessário numa determinada época. assim é impossível dar-lhes uma origem. a fase da criação do Annutara Yoga Tantra a fase do completamento do Annutara Yoga Tantra e assim por diante. Uma boa prática pessoal Vajrayana e as benção do lama são necessárias. designando o inicio dos kalpas quando os seres humanos viviam longo tempo e facilmente possuíam todas as necessidades materiais. Dotado com ¾ : a duração da vida os bens materiais e a felicidade começaram a decrescer. o tantra considerado como a raiz de todos os outros é o tantra da enunciação dos nomes de MANJURSY. não estaria preparado para conhecer os tantras.gramática e lógica que pode haver estudado. O nosso kalpa é dividido em 4 partes: Totalmente dotado.

Entretanto este não foi o tempo em que o Tantra foi comunicado aos seres humanos. Da mesma forma o estudioso Chandra Gomim recebeu 108 textos de prática durante visões que ele teve da deidade. estes não eram lugares humanos mais sim outros domínios de manifestação como o Potala de Avalokiteswara. e pararem de prejudicar ao Budha. e outros seres mais freqüentemente. muitos séculos seriam necessários para que isto acontecesse. O Buda então colocou sua mente em estado perfeita meditação e atingiu o despertar. A Revelação do tantra por Buda Sakyamuni (pag. . deuses. 53) Estes tantras de tara transmitidos por Avalokiteswara não são os que temos agora. Os nossos são os de Sakyamuni Buda que os revelou na seguinte circunstancias: A noite que precedeu o seu despertar. Os textos para a prática de tara apareceriam muito depois do tempo da revelação divina realizada por Buda. depois disto ele revelou o tantra de Tara. uma 2da vez com 600000 ditadas com ¾. mas a uma hoste de Bodhisatwas. Avalokiteswara revelou o Tantra de Tara pela primeira vez na época totalmente dotada numa forma que compreendiam 800000 estâncias. uma terceira vez com 12000 estâncias durantes a época 2/4 e finalmente uma quarta vez em 1000 estâncias durante a época de conflitos quando Sakyamuni Buda ainda não tinha aparecido neste mundo. Quando os tantras foram transmitidos. Naquele momento Tara apareceu e com oito grandes risadas fez os demônios caírem no chão. pelo Buda eles foram endereçados. A maioria dos tantras incluindo o de Tara foram colocadas sob a guarda de Vajrapani (Channa Dorje) que por esta razão é chamado o Guardião dos Segredos. enquanto sentado sob a arvore Bodhi. Antes dos seres humanos existirem. nagas. não a seres humanos. havia outras categorias de seres capazes de receber os ensinamentos tantricos e beneficiarem-se espiritualmente com eles.Dotados com 2/4 o decréscimo de acentuou Dotados com conflitos: época difícil na qual nos estamos (a qual pertence na verdade toda a nossa história e mesmo antes) quando a vida dos seres humanos é limitada há 100 anos e existe apenas ¼ da felicidade original. Sakyamuni foi atacado por uma horda de demônios que tentavam distraí-lo de seu objetivo.

Desde o ponto de vista absoluto. os textos que já haviam sido escritos. e apenas nesta época que os sutras do grande veículo e todos os ensinamentos dos tantras os quais foram mantidos por Bodisatwas celestiais começaram a atingir especialmente os seres puros. O tempo não era o justo para a completa propagação. Outras vezes ele recebia diretamente de forma miraculosa. Entretanto Indrabuthi manteve estes textos secretos trancandoos em caixas e transmitindo seus conteúdos apenas a poucos discípulos predestinados. mesmo os ensinamentos do grande veiculo não foram propagados. ou outros Bodhisatwas. Observa-se o registro e o episodio confidencial do Rei Indrabuti. Esta dupla identidade de Tara não é uma contradição. Sem falar do Vajrayana. uma não nega a outra. 54) A primeira comunicação de tantras aos seres humanos. apenas os ensinamentos do pequeno veiculo. ele obteve estes tantras de duas formas. ou como no caso de Indrabuti através de presentes miraculosos apresentados por uma deidade. 54) Tara em sua forma absoluta: (pag. Por algumas vezes eles foram revelados a ele por vajrapani. A historia nos conta que o tantra de tara especialmente foi comunicado aos seres humanos somente três séculos depois da morte de Sakyamuni Buda por volta do séc. e ele os escreviam imediatamente após tê-los escutado. Vamos deixar claro o que é a . tornaram-se disponíveis. contemporâneo de Sakyamuni Buda. Eles foram transmitidos durantes visões de Avalokiteswara ou Manjursi. três antes de cristo. foi feita através da intermediação do rei Indrabhutti. (parou na pag. por causa de sua natureza como uma deidade desperta. O culto a Tara foi uma de uma serie de deidades praticadas secretamente.A revelação de todos os tantras começou da mesma forma. tara não poderia ser outra do que a natureza de nossa própria mente. As práticas eram mantidas muito secretas e ninguém poderiam dizer com certeza quem era um adepto tantricos. graças a visões como aquela de Vajrapani.Tantras entre os seres humanos (pag. Algumas histórias relativas há este tempo dizem que a intervenção de Tara salvou seus seguidores do perigo. Relativamente poucos indivíduos seguiram o caminho tantricos porque a transmissão era feita de um professor a um discípulo num contexto individual. 17) A identidade de Tara assim como aquela das outras deidades pode ser observada desde dois pontos de vista: A verdade pedagógica: as verdades pedagógicas são relativas dizem respeito a nossa maneira comum de pensar e a verdade indiscutível e aquela que vai alem do pensamento comum.

Da Mulher a Deidade (pag. conhecida através dos trabalhos de Taranata um lama do séc. e lhes respondeu desde o ponto de vista da suprema natureza de todas as coisas: “aqui não há homem.natureza da mente: ela está alem de qualquer conceito. é a vacuidade do corpo absoluto Dharma kaya. Alem dos conceitos não quer dizer o nada completo. espaço e todos os conceitos . sabedoria da lua possuía grande fé neste Buda. Também dis-se que Tara é a mãe de todos os Budas. De acordo com histórias desta verdade pedagógica. A sabedoria da Lua se aborreceu pela estreiteza da mente dos monges. alem de qualquer elaboração mental e alem de noções tais como existência. não há categorias. nada e alguma coisa. por muitos anos ela fez inúmeras oferendas a este Buda e seus seguidores monges. aonde o Buda do som do Tambor residia. também chamado de Nível da verdade pedagógica. A perfeição do conhecimento não tem forma. Este despertar. Os monges se regozijaram com esta decisão e consideraram que ela iria acumular grandes méritos por esta atividade e avisaram a ela que se ora para conseguir um corpo humano masculino no futuro. Todas elas são em essência a perfeição do conhecimento ou a natureza mesma de nossa mente. ou realizando a natureza da mente. XVI Tara era uma mulher antes de ser uma deidade. não há mulher. Entretanto ela é presente e não pode ser negada. além de quaisquer elaborações mentais também é tara. Homens ou mulheres são apenas denominações criadas pela confusão das mentes . A sua história começa incalculáveis idades antes num mundo chamado luz multicolorida. não contradiz a sua existência no nível relativo. material e não material e assim por diante. e inerente em qualquer um. Outros nomes são usados para designar a suprema tara ela é notavelmente chamada “perfeição de conhecimento” Prajnaparamita. não há eu. Esta vacuidade. E no nível do corpo de beatitude é que as Deidades femininas tais como tara Dorje Palmho e muitas outras aparecem. ou não existência. entretanto tem a capacidade de manifestar-se puramente como o corpo de Beatitude. Isto iria permitir-lhe aos seres e ao Dharma melhor do que numa existência feminina. Uma das filhas do rei daquele tempo chamada. A natureza da mente é o domínio do despertar de si mesmo.A Tara além do tempo. A natureza da mente. Assim Tara .é a mãe de todos os Budas. perfeição do conhecimento e vacuidade são em fato equivalentes. E assim para os Budas presentes e será para os budas futuros. Todos os budas do passado atingiram a budeidade realizando a vacuidade. e a experiência em si mesma do puro despertar. 20) Mesmo que pareça desconcertante. não há individuo. Um dia ela decidiu fazer o voto do Bodhisatwa. sem raciocínio. Sem intelecto. a existência de Tara no nível supremo como foi descrita. nenhuma palavra pode prendê-la ou expressá-la.

ela foi conhecida à rápida e corajosa. rápida e corajosa filha do salvador do mundo tem beneficiado seres durante muitos kalpas. Mais tarde. Tendo tornado-se uma deusa ela colocou milhões de seres no caminho do despertar a cada dia. Assim por mim mesma enquanto o samsara não se esvaziar eu irei beneficiar os seres aparecendo em corpo feminino. durante um kalpa sem princípios aonde viveu um monge chamado Sem Manchas que recebeu a iniciação da compaixão da mente de todos os Budas. Tal é a história no domínio da manifestação. tal foi a sua promessa. Isto fez com que Tara surgisse de seu coração aparecendo neste modo de manifestação para realizar os desejos dos budas e trabalhar beneficiando os seres durante aquele kalpa. Novamente ela beneficiou muitos seres oferecendo-lhes muita ajuda imediatamente quando chamada. Noutra era cósmica no kalpa da vitória perfeita quando Buda Amogashidhi vivia tara entrou em outro estado de concentração para proteger os seres do perigo dos medos e dos demônios. que os leva aos seres a agirem de uma forma que realiza seus desejos. Por causa da rapidez de sua atividade. Da mesma forma a principal atividade de tara é limpar o medo e o perigo. 22 resumido) Tendo compaixão infinita pelos seres os Bodisatwas fazem o desejo. Este estado é chamado “a concentração que completamente conquista os demônios”. Nalgumas versões Tara aparece desde uma lágrima de Avalokita. Tara. Os cinco vitoriosos os budas que reinam nas cinco famílias do despertar deram a ele uma iniciação especial. Ela disse que havia muitos que seguiam o caminho em corpo de homem e poucos em corpo de mulher. Diz-se que ela liberou um número infinito de seres de manhã e à tarde. A sua terra pura chama-se “harmonia das folhas de turquesa” A Mãe Libertadora ajuda contra o Medo (pag. ele tornou-se Avalokiteswara. habitando por algum tempo no estado particular de concentração chamado “concentração que libera seres do samsara” ela ficou conhecida como a Libertadora ou tara em sânscrito.perversas deste mundo “. Ela praticou e realizou a verdade suprema”. manifestando-se de varias formas e realizando varias atividades através de estados particulares de concentração. e por esta razão Tara recebe o nome de a filha do salvador do mundo. O que é o medo e como a Tara ajuda a lidar com ele. Durante a nossa existência encaramos dois tipos de medo: .

também são manifestação de nossa mente. A faculdade criativa de nossa mente é muito forte. o apego ao ego. Por causa de uma ou de outras razoes nós nos encontramos temendo em vários níveis. Tara tem o poder de nos ajudar. Pelo fatos deles seriam vazios em sua natureza. entretanto o mundo externo freqüentemente não nos prove da ajuda que necessitamos. de tal forma que o medo nos leva ao desespero. veremos que a causa real do medo não e outra do que o ego mesmo. O Correlativo a qualquer sentimento de medo é o desejo de encontrar ajuda e proteção. Tudo o que eu arrisco a perder engendra medo. enquanto que uma confiança sem reservas e completa convicção irá assegurar as bênçãos. nenhuma mudança seria possível. Se dúvidas habitam em nossa mente existe uma pequena probabilidade de que as benções de Tara e a proteção nos sejam dada. e este força que se externa nas orações ferventes endereçadas a Tara. ou mais exatamente. é o fruto do encontro destes dois fatores. Nesta causa profunda existem vários fatores. tais como circunstancias da existência. todas as aparências do mundo são manifestações de nossa mente. o medo e a o apego a nos mesmos são coisas extremamente próximas. Para Tara ajudar-nos necessitamos orar a ela e chamá-la desde o fundo de nossos corações sem reserva ou dúvidas sobre a sua intervenção. entretanto este poder e efetivo apenas se confiar nele. Isto explica a eficiência de nossas orações e as respostas de Tara. Na realidade.Particularmente a atividade de todos os budas dirigida para a eliminação do medo e do perigo e encontrada na divina pessoa de Tara. e é o porque também quando a natureza da mente é realizada. todo medo desaparece. Nos temos que compreender que se o fenômeno tivesse realidade em si mesmo. o desafio ou circunstancias dolorosas a nos. Se observarmos atentamente. a realidade que transcende este mundo encarnada pelos budas e bodhisatwas pode-nos dar. As predisposições karmicas algumas vezes engendram medo aparentemente sem razão ou um estado de preocupação permanente que não tem aparente justificativa. desde a preocupação ao pavor. eles são apenas expressões do profundo condicionamento de nossa mente que pode ser mudada. o “eu” quanto maior este apego mais numeroso é os estados numerosos. . esta força faz possível a proteção. Junto com a imensa vontade de Tara de ajudar a todos os seres. da mesma forma que num pesadelo a mente cria ambos a ameaça e aquele que a sente. Tudo o que desafia o eu de uma forma ou de outra engendra medo. Medo apreensão e perigo.O medo de não obter o que não desejamos / O medo de não sermos capazes de eliminar o perigo. O medo e a crença na realidade do Eu. A resposta à deidade depende da força da nossa confiança. mas também algumas predisposições karmicas. A ajuda que recebemos é como um raio. a força de nossa devoção mais à compaixão de tara. Aquilo que o mundo não nos pode dar.

No Samantabadra Vajrayana ele é o Buda primordial que representa o contentamento da experiência do Dharma kaya.Os oito grandes medos. Na China Samantabadra e venerado como um dos quatro grandes bodhisatwas. o seu símbolo são a jóia que preenche todos os desejos e o lótus ou um pergaminho onde estão escritos os textos de sua meditação. Como Bodhisatwa ele está associado com Vairocana. onde dizem que ele permaneceu depois que chegou a china desde a Índia viajando num elefante branco. ele é o mais importante dos Bodhisatwas do Budismo Mahayana. ao longo dos séculos a figura de guru rimpoche que continuou com a tradição dos Mahasidas. o seu lugar sagrado e o monte Omei. ele deixou a sua impressão particularmente na escola Nigma. . ele é o protetor de todos aqueles que ensinam o dharma e é observado como a incorporação da sabedoria Essencial. porém Tara protege contra todos os perigos. a intuição sobre a unidade dentro das diferenças. Elefantes: cegueira / Leões: orgulho / Cobras ciúme / Fogo Raiva / Água desejo e o apego / Ladrões filosofias erradas Prisões ganância / Demônios dúvidas Estes oito perigos estão relacionados com uma época na Índia. ele está nu com o corpo azul profundo que simboliza a vacuidade. Ele sempre aparece como uma companhia de Sakyamuni e Manjursi. Existe uma outra interpretação destes oito grandes medos. mas também designam emoções aflitivas em nossa mente que são muitos maiores e perigosos porque nos levam a realizar atos negativos que serão as causas karmicas de todo o nosso sofrimento futuro. Com Relação a pratica da Sadana Ate a pagina seis é toda a invocação e elogios para guru Rimpoche ou o nascido do Loto: um dos fundadores identificáveis do Budismo Tibetano. eles podem ser físicos. a sua tarefa especial esta em acalmar os demônios ou as forças da natureza que estes incorporavam. ele monta um elefante branco que representa o poder da sabedoria sobre todos os obstáculo e escuridão tem seis dentes que representam as seis virtudes. ou aquele cuja benevolência está em toda parte. os métodos de guru rimpoche incluíam o uso de Purpa para conseguir a mestria das técnicas de meditação Dozchen. (pag. Samantabadra: aquele que e todo abrangente e bom. 26 resumido) Tradicionalmente diz-se que Tara protege contra os oito grandes perigos tais como.

ORO A RÁPIDA E CORAJOSA TARA / AQUELA QUE É COMO UM FLASH DE LUZ /TARA SURGIDA DE UMA FLOR DE LOTUS ABERTA /NASCIDA DE UMA LÁGRIMA DO SENHOR DA COMPAIXÃO Uma vez Avalokitesshvara. Ë uma invocação que purifica a mente.VERMELHA – PROTEÇÃO RÁPIDA. Delusão e Obscurecimentos psíquicos sutis. O bodhisatwa da Compaixão ficou atordoado de ver que mesmo que tenha tentado com todos os seus esforços a libertar os seres de seus sofrimentos. sempre haviam mais e mais. Ela fez o voto de ajudar a libertar os seres rapidamente. TARA. a incorporação da sabedoria e compaixão. Um lótus brotou neste oceano de lágrimas e Tara surgiu daí. O título feminina se refere ao estado no qual todos os seres sencientes são mentidos com amor equânime. . girando a Tara. a Divindade da Atividade Mística. O Titulo Tare indica completa liberdade. onde o apego e a aversão foram conquistados. Por este gesto de respeito nós concentramos nossa consciência no corpo. É o Estado além do oceano do sofrimento. Ele caiu em lágrimas. ou em sânscrito Svaha é a unidade de si mesmo com a Divina. Ela incorpora a prática externa. interna e secreta do caminho à iluminação. O MANTRA RAÍZ (VERDE) COMPAIXÃO. OM Eu oro a Venerável Exaltada Tara / Eu oro a tu Tare Libertadora rápida e corajosa / Através de Tutare remove todo o medo Através de Ture concede a boa fortuna / Através de Soha eu me prostro a seus pés Com o Om. Chamar a Tara Venerável indica que ela é a suprema fonte de refúgio. nos vamos em direção à Divina. o reino dos humanos e o reino dos deuses.As Vinte Uma Orações de Tara TARA. Fonte de Energia Iluminadora. o mundo dos Nagas que está abaixo da superfície da terra. É o amor que a mãe tem por seus filhos. PODER. sem discriminação e igualmente forte para todos. liberação. Luz emanou de seus olhos iluminando os três reinos do mundo. para o refugio. A RÁPIDA HEROINA. NYUR MA PA MO . palavra e mente. Soha. SABEDORIA. O ato de prostrar-se a seus pés elimina a negatividade e obstruções causadas pelo Karma.

TARA. Ela também é conhecida como a TARA DA LONGA VIDA. Ela é a patrona das artes. GENEROSA E AUSTERA.TARA. a incorporação da Sabedoria. É um símbolo de criação. a aversão. Qualidades virtuosas estabilizam a mente permitindo que ela adquira a sabedoria transcendental. / DILIGENTE E PACÍFICA. dança. ela é a consorte de Munjurshri. SO NAM CHOG TERMA – VERDE – VIRTUDE. PACIENCIA E ABSORÇÃO MEDITATIVA. da palavra escrita e qualquer ferramenta de criação. a preguiça. Eles confiam nela em sua prática das Perfeições. o apego. as idéias distorcidas. Ela é a Mãe de Todos os Budas e assim ela adorna seus nós de cabeça. AUSTERIDADE (MEIOS HÁBEIS). NAM GYAL MA – DOURADA – VITÓRIA. a cobiça. ORO AQUELA COM O CORPO VERDE DOURADO / SUA MÃO ADORNADA COM UMA FLOR DE LOTUS ABERTA ELE SEGURA AS SEIS PERFEIÇÕES. a instabilidade mental. ORO AQUELA CUJA FACE É BUBLIMEMENTE BRANCA / BRILHANDO COM A LUZ DE CEM LUAS CHEIAS DE OUTONO / ELA BRILHA COM A LUZ DE MILHARES DE ESTRELAS Brilhantemente branca. A Sexta Perfeição é a PERFEIÇÃO DA SABEDORIA. A qualidade de ser PACÍFICA representa acalmar os obscurecimentos mentais. a sabedoria feminina que dá nascimento à mente iluminada. Das seis. DILIGENCIA (PERSEVERÂNÇA). Ela concede a perfeita sabedoria que liberta a todos os seres. SARASWATI – BRANCA – CRIATIVIDADE. etc. A DOADORA DA VIRTUDE SUPREMA. Ele é servida pelos Bodhisatwas – aqueles de virtude transcendental. música. Nos ensinamentos clássicos do budismo. A Flor de Lótus representa a pureza. TARA. SABEDORIA. Na tradição Hindu ela é o som sagrado de OM desde o qual toda a criação emana. A TODA VITORIOSA. apenas cinco estão listadas aqui: GENEROSIDADE. PACIENTE E MEDITATIVA. . seis virtudes chamadas de PERFEIÇÕES são mencionadas. Brilhando como uma montanha dourada de compaixão ORO AQUELA QUE HABITA NA VITÓRIA INFINITA / SENTADA SOBRE AS CABEÇAS DOS BUDAS SERVIDA POR AQUELES DE VIRTUDE TRANSCEDENTAL Ela triunfa sobre todos os problemas infindáveis da vida tão bem como sobre todos os obscurecimentos mentais. PERFEITA SABEDORIA.

Ela representa o estado além do samsara ao qual mesmo os Grandes Deuses do Universo aspiram. Com inteligência a mente examina o samsara e domina a sua ilusão. Deuses do Fogo. e cura doenças causadas por eles. Sua cor brilha como a luz do Sol ORO AQUELA QUE PREENCHE O ESPAÇO COMPLETO / COM O MANTRA DE TUTARE HUNG / ELA PRESSIONA OS SETE MUNDOS COM SEUS PÉS / ELA TEM O PODER DE CONTROLAR E SUBMETER A TODOS ELES Tutare Hung representa a sabedoria e a compaixão. fantasmas famintos. deuses do desejo – com forma e sem forma. Tutare remove todos os medos da existência. A ATERRORIZADORA. A INVENCÍVEL. Completando seus Yogas. Sua perna direita simboliza sabedoria e a esquerda compaixão. Ela pressiona sobre os sete reinos no mundo com seus pés os quais também representam sabedoria e compaixão. Qualquer força negativa externa e desafiadora é completamente dissolvida por ela que acaba com qualquer apetrecho. Os sete mundos se referem aos reinos do samsara. ORO ÀQUELA QUEM OS DEUSES FAZEM OFERENDAS / MESMO OS ESPÍRITOS PREJUDICIAIS SE CURVAM E SE RENDEM A ELA Ela é venerada por todos os Grandes Deuses. Com Expressão feroz e cabelos espetados ORO ÀQUELA QUE CONQUISTA AS ORDES DE INIMIGOS / ATRAVÉS DE TRAT E PAT ELA PISOTEIA COM SUAS SOLAS DE PÉS / ELA SENTA COM A PERNA DIREITA DOBRADA E A ESQUERDA ESTICADA BRILHANDO NA BRUMA RESPLANDESCENTE UMA FEROZ CHAMA DE FOGO O Mantra é Colérico e enfático. Ela subjuga a todos os maus espíritos. SHEN GYI MI TUB MA . Samsara é o estado de Ter que continuamente tomar renascimento sob o controle do karma e dos obscurecimentos. Senhores. TARA. infernos. Bhrama – o Criador.AMARELO OURO – INTELIGENCIA. TARA.AZUL ESCURO – CORAGEM INVENCÍVEL. rapidamente se consegue superar até mesmo aos Deuses.TARA. animais. A Chama brilhante do Fogo é . RIG JE MA . deuses invejosos.Indra dos Deuses do Reino dos Desejos. Elas pressionam o samsara. humanos. luz permeia todos os reinos. Quando ela os canta. Ela assim invoca a todas as forças destes reinos e coloca a todos os seres na benção da felicidade. A DOADORA DE INTELIGENCIA. Vayu – Deus do Vento. JIG JI MA – VERMELHA – MERECEDORA DE HONRARIAS. etc.

ORO ÀQUELA CUJO DIADEMA BRILHA IRRADIANDO LUZ / SUA RISADA ALEGRE POR TUTARE TRÁS AO MUNDO SOB O SEU PODER Sua coroa de jóias (diadema) é adornada pela presença dos cinco Budas de Sabedoria. Como as sombras profundas numa floresta de sândalo. o Dharma e a Shanga. o APEGO NEURÓTICO À PRÓPRIA MENTE. Esta oração mostra o benefício de mesmo que se cante um fragmento apenas do seu mantra ele é eficiente para vencer os inimigos internos à iluminação. SENG DENG NAG DOLMA – VERDE PÚRPURA – REFUGIO. também representando “NÃO MEDO”. TARA. SHENLE NAMPAR GYALMA – DOURADA – TRIUNFO SOBRE OS PENSAMENTOS NEGATIVOS. CONQUIATADORA DE TUDO COM GRANDE ALEGRIA. o Buddha. os outros três dedos se estendem com a palma para fora. Com grande energia e ênfase ela remove todas as obstruções. ORO ÀQUELA CUJOS DEDOS ADORNAM SEU CORAÇÃO / NO MUDRA DA TRIPLA GEMA / LUZ IRRADIA DESDE A RODA EM SUA MÃO A mão esquerda no coração está no mudra da Gema Tripla. Ela tem mil pontos luminosos que brilham e irradiam ondas de luz através do universo inteiro. SALVADORA DA ESSENCIA DA FLORESTA. Ele é feito com o polegar que toca o dedo anular. TARA. Ture é parte de seu mantra. Sua bela face assume uma expressão feroz. brilhante em seu corpo sentada sobre um crocodilo. A roda da verdade em sua mão direita é um dos 32 sinais físicos de um ser iluminado. Com expressão colérica. Ele brilha emanando raios de luzes multicoloridas. poderes e realização. Com grande alegria ela ri o mantra de . PODER SUPREMO. Ela é a incorporação das três gemas e assim um objeto perfeito de refúgio. A mão direita com o polegar e o dedo indicador se tocando com os dedos apontando para baixo com a palma para fora é o gesto da garantia de Bênçãos. ORO ÀQUELA QUE TRIUNFA SOBRE TODOS OS PENSAMENTOS PREJUDICIAIS / VENCENDO-OS ATRAVÉS DE TURE E SEU ASPECTO ATERRORIZADOR / COMA FACE DE LOTUS FRANZIDA ELA ACABA COM TODOS OS INIMIGOS DA VERDADE EMOÇÕES PREJUDICIAIS E VEUS DA MENTE. JIG TEM SUMLE GYAL – VERMELHA – RISOS. Estes são os verdadeiros inimigos da verdade: DELUSÕES OU VEUS DA MENTE que obstruem a possibilidade de se atingir a liberação.o CONHECIMENTO-SABEDORIA que emana desde o seu corpo. pensamentos prejudiciais e emoções obstruem a onisciência.

A AUSPICIOSA. sudeste. Vermelho com força magnética esta Tara Vermelha atrai todos para a irresistível verdade. INVOCANDO. Amitaba é o Buda da Luz Infinita que emana um fio constante de luz para preencher as necessidades de todos os seres. Girando a roda do dharma significa que ela ensina a verdade. COMANDANDO. oeste.REMOÇÃO DOS MEDOS. Com o mantra colérico HUNG ela liberta a todos afligidos pelo infortúnio ou pelo sofrimento. Nada pode resistir a estas chamas de sabedoria. TUTARE e todos os seres no céu. todos brilham com luz. Seus ornamentos dourados belíssimos. Ela os comanda para que realizem suas atividades mágicas divinas. crescimento e iluminação. ELA GIRA A RODA DO DHARMA. acima e abaixo). cintos e tornozeleiras. TASHI DONJE MA – DOURADA – BELEZA. Sua beleza faz surgir vida. Ela preenche todos os desejos e remove todos os obstáculos. norte sul. na terra e nos submundos são completamente cativados. ORO ÀQUELA CUJO DIADEMA É UMA LUA CRESCENTE / SEUS ORNAMENTOS EMANAM FILAMENTOS DE LUZ BRILHANTE / O BUDA AMITABA SENTA NO TOPO DE SUA CABEÇA A lua é símbolo de sabedoria e a lua crescente ou a lua nova é um poderoso momento para se desenvolver habilidades meditacionais através das quais muitos estados divinos são atingidos. Estas forças naturais de bondade respondem a ela espontaneamente. Estridente e flamejante ORO ÀQUELA QUE ESTÁ NO CENTRO DA GUIRLANDA / FLAMEJANTE COMO O FOGO DO FINAL DE TODOS OS TEMPOS / SUBJUGANDO A TODA A RESISTENCIA. nordeste. os quatro pontos intermediários. colares. trazendo grande alegria àqueles que seguem o caminho espiritual. Estas chamas consomem a delusão. Uma nuvem de trovão que chove jóias ORO ÀQUELA QUE COMANDA OS PROTERORES DOS MUNDOS / ELA SALVA A TODOS DO DESASTRE COM A SÍLBA HUNG Ela reúne os guardiãs das dez direções (quatro pontos cardinais. A QUE CONCEDE A MATURIDADE. coroa. TARA. DEPUNG SOMZE MA – VERMELHA – VERDADE IRRESISTÍVEL. 13) TARA. braceletes. noroeste e sudoeste. brincos. Ela resgata os empobrecidos.A guirlanda de chamas que envolvem a Tara é o fogo da sabedoria que emana desde o seu corpo. Eles representam a Maestria de todas as possibilidades de atividades iluminadas. TARA. NAR TOR MA – AZUL ESCURO – DOADORA DE SAÚDE. leste. cotoveleiras. .

mas como uma mãe há ainda carinho por trás de seu gesto colérico. Jasmim branco purifica as águas. o raio simboliza os meios habilidosos que é a compaixão. . RAB SHI MA – BRANCA – PAZ. são libertados dos apegos egocêntricos e do apego ao mundo exterior ilusório.14) TARA. 15) TARA. Adornada com escalpos. ORO ÀQUELA VITORIOSA QUE MANTÉM ETERNAMENTE A RODA DA VERDADE / OS SONS DE SEU MANTRA CIRCULAM A LETRA HUNG / ELES LIBERAM O DEVOTO COM LUZ RADIANTE A roda da verdade é o ensinamento do Dharma. OM TARE TUTTARE TURE SOHA ele é visto circulando em seu coração. 16) TARA. Com a emissão destes dois mantras todos que vão a ela com orações sinceras. 17) TARA. Na visualização de seu mantra de dez sílabas. Ela está franzindo o cenho. PAGME NON MA – AMARELO CORAL – ALEGRIA TRIUNFANTE. O hung ao centro de seu coração é o som do grande poder. ORO ÀQUELA QUE É BENÇÃO. três olhos vermelhos. também descrito como a paz além de todo sofrimento.Sua mão esquerda golpeia o chão fazendo o dedo indicador ameaçador – isto acorda os seres de seu estado complacente. DESTRUIDORA DO APEGO. Os sete raios são todos os reinos do samsara aonde os seres lutam e sofrem na ignorância. TO NYER CHEN – NEGRO-PÚRPURA – FEROCIDADE COMPASSIVA. A SERENA. ORO A ELA QUE FAZ TREMER A TERRA COM SUA PALMA / ELA DETEM E CONQUISTA OS SETE SUBMUNDOS / COM O SOM DE HUNG FEITO COM SUAS SOMBRANCELHAS FRANZIDAS. virtude e paz são os passos para a mais alta realização espiritual. Bela e Luminosa. A COLÉRICA. A sílaba hung é a afirmação colérica e enfática de sua ferocidade compassiva. atirando raios desde a sílaba hung nas palmas e nas solas dos pés. Nirvana. Om é o início de seu mantra. REALIZADORA DA BEM AVENTURANÇA. Através de seu mantra toda a negatividade é purificada. o todo abrangente. BARWA O CHEN MA – VERMELHO – CORAL – VERDADE VITORIOSA. Flamejante. Ela suporta os seguidores dos ensinamentos de todas as maneiras. VIRTUDE E PAZ / SUA ATIVIDADE É PAZ ALÉM DE TODO SOFRIMENTO COM OM E SOHA ELA DESTROI OS MAIORES PECADOS Benção. Soha é o final e significa “que assim seja”. Sua mão direita segura o vajra.

no submundo e nos céus. ORO ÀQUELA QUE REIS. Mesmo Indra. Os três mundos incluem os seres que residem na terra. Ela aparece da transformação do som primordial de HUNG. TARE PAT. A RAINHA INVENCÍVEL. MA JAMA – BRANCA – TRANSFORMA VENENOS. DEISES E TODOS OS SERES SERVEM / SUA BELEZA MARAVILHOSA ELIMINA OS PESADELOS. rei dos deuses dos desejos e Bhrama. e consome todos os arrependimentos. irradia raios de luz vermelhos e brancos. ACABA COM TODAS AS GUERRAS. A QUE REMOVE OS VENENOS. Habitante da Montanha.Conhece-la é ama-la e querer servi-la. MIPAM GYAL MA – BRANCA – REMOVE OS ARREPENDIMENTOS. RI TO MA – COBRE – SAÚDE RADIANTE. simboliza o seu poder de eliminar os efeitos venenosos das delusões e distorções mentais. Estes são venenos poderosos que requerem o mantra enfático de Tare. 20) TARA. Meru e Mandhara trepidam. Ela brinca com seu poder. FONTE DE REALIZAÇÕES. 19) TARA. ORO ÀQUELA QUE É RADIANTE COMO A LUZ / SEUS OLHOS CLAROS CHEIOS COMO O SOL E ALUA CANTANDO HARA HARA TUTARE. Sentada num cisne branco com belas asas ORO ÀQUELA QUE SEGURA A LUA EM SUAS MÃOS / COMO UM OCEANO DE DEUSES REFLETINDO PAZ ELA ELIMINA VENENOS CANTANDO TARE. Phat. dá uma batida com o pé e os montes Kailash. Ela dança e produz bem aventurança em todas as mentes. ELA REMOVE TODAS AS . Apenas pensar sobre sua beleza maravilhosa elimina todos os conflitos e pesadelos. a honram. A Lua que reflete o oceano ou lago celestial. branca como uma concha. Todos as realizações mundanas e poderes são apenas migalhas e pó diante dela. Tare.Cor de chamas dançantes ORO A ELA RÁPIDA QUE SURGE DA SEMENTE DA PALAVRA HUNG / ELA BATE SEU PÉ FAZENDO TREMER AS MAIORES MONTANHAS / OS TRÊS MUNDOS TREMEM DEVIDO À SUA DANÇA Tara é rápida em assistir a todos que a chamam. Graciosa. 18) TARA. criador de todas as formas. Meditar nela de várias formas e refletir sobre o seu mantra oferece a experiência do brilho transformador de suas energias.

RAIO DE LUZ. O AH em sua garganta é a perfeição de sua palavra. Primeira Visualização 2 bis No espaço na sua frente aparece a Mãe Libertadora 3 Deusas saem do seu coração e oferecem as 8 oferendas 3 Com remorso visualizamos que nos prostramos reconhecendo nossas faltas 4 bis Abençoamos a o lugar de meditação visualizando que através do Namcho inúmeras gotinhas de néctar chegam as bocas dos incontáveis budas . ROTEIRO DE VISUALIZAÇÃO DA SADANA DA MÃE LIBERTADORA Compilado pelo Naljorpa Karma Zopa Norbu –diretor do Jardim do Dharma Pág.ENFERMIDADES. Se a concentração for sobre um objeto de refúgio puro como Tara. penetrar este campo. verdadeiramente ela sabe tudo o que deve ser conhecido e à vontade habita na Bem Aventurança do Nirvana. O HUNG em seu coração é a perfeição da mente. TURE O INSUPERÁVEL. O OM em sua coroa significa perfeição da forma física. ORO A ELA DOTADA COM FORÇA E CALMA / ORDENADA COM AS TRÊS VERDADES DE OM AH HUNG VENCEDORA DE TODO O MAL. Ela é absolutamente insuperável.Assim como o Sol e a Lua dispersam toda a escuridão. Ela possui as três realidades de todos os seres iluminados. 21) TARA. com certeza a pessoa será abençoada com todas as necessidades internas e externas. O Sol é quente e colérico. Se o praticante tem poder de concentração. mas ambos emitem a radiação que é capaz de vencer as enfermidades recorrentes do apego ás causas do sofrimento. Estas qualidades representam a força e a habilidade de vencer qualquer problema sejam as delusões internas ou as ilusões do mundo fenomenal. Hara é um mantra feroz. É difícil para qualquer intruso externo. pensamos que todo o que nos rodeia lugares etc. Tutata é um mantra pacífico. sua habilidade de se manifestar no mundo para beneficiar todos os seres.formam parte do paraíso da Mãe Libertadora 5 Novamente deusas de oferendas surgem de nosso coração para agasalhar a Mãe 5bis Visualizamos milhares de lamas no espaço frente a nos rodeados de luz 6 Os lamas vem ao nosso lugar de pratica e ficam conosco (nos sentimos . o poder mantrico que possui todas as possibilidades de realização. desenvolve um campo energético muito forte. Dançarina do Céu radiante. OD ZER CHEN MA – BRANCA – ILUMINAÇÃO. a Lua é fria e pacífica. Aplique o medicamento correto e cure todas as doenças. ela dispersa a ignorância.

9 Oferenda da mandala. Depois desta visualização.profundamente acompanhados e acolhidos pela sua presença) 7 Novamente de nosso coração deusas de oferenda saem com inúmeros presentes (as 8 oferendas) e oferecem ao santos lamas. cantar 3 vezes as homenagens as 21 emanações da Mãe Libertadora 15 Oferendas e Oferenda da mandala visualização idêntica as oferendas das mandalas 15bis Após a oferenda da mandala do Corpo da Mãe Libertadora emana Ambrósia em forma de luz que entra pelo chacra coronário. visualize milhares de você mesmo realizando milhares de oferendas que se convertem em nuvens e vão diretamente párea todos os lamas e a própria Mãe Libertadora 11 Após a oferenda da mandala e sentindo um grande regozijo por perceber que eles aceitaram a sua oferenda peça com seu coração a eles o que você necessita.Quando pronunciamos Om Há Hung novamente pensamos que estamos oferecendo nuvens de oferendas a todos os raros e sublimes. cantar 2 vezes as homenagens as 21 emanações da Mãe Libertadora 14 Novamente de nosso coração deusas de oferenda saem com inúmeros presentes (as 8 oferendas) e oferecem a Mãe libertadora e as suas 21 emanações 14 Oferenda da mandala visualização idêntica as oferendas das mandalas 14 bis Ate agora a Mãe Libertadora estava com a mão direita para baixo no mudra da generosidade neste momento após a oferenda da mandala ela adquire o gesto do não medo ou a intrepidez a mão direita com seus dedos apontam para cima e a mão para fora . no seu coração está a letra tam como no desenho abaixo. desta letra irradiam inúmeros raios de luz que se convertem nas 21 mães libertadoras junto com elas estão milhares de budhas 12 Quando se fala novamente PEMA KAMALAYA SATOM nos. preenchendo nosso corpo e o dê meus protegidos neste momento toda a graça espiritual de Nossa . Segunda Visualização 11 Num instante Você mesmo é a Mãe Libertadora. Visualizar que você e todos os seus amigos e parentes e companheiros do dharma estão sob a proteção da Mãe Libertadora. como a própria Mãe chama a Mãe que se apresenta perante nos (como se estivéssemos chamando a nossa irmã gêmea) 12bis Novamente de nosso coração emanam deusas de oferenda para agasalhar a mãe Libertadora 13 Oferenda da mandala . Quando pronunciamos OM SARGUA TATAGATA RATNA MANDALA PUDSAHO eles recebem e demonstram uma grande satisfação 13bis Depois da oferenda da mandala.

Quando se escuta o sino. e em terceiro lugar. Depois encontramos os mudras que as figuras fazem com as mãos. acima de sua cabeça emanando luz branca que entra pelo chacra coronário eliminando então todas as faltas cometidas no ritual. visualizamos que milhares de nos mesmos se prostram perante a Mãe Libertadora Quarta Visualização 21 Quando fala DUN KIE a Mãe Libertadora que esta na sua frente se funde em você mesmo que é também o corpo da Mãe Libertadora. peça o que Você necessita 19 Novamente de nosso coração deusas de oferenda saem com inúmeros presentes (as 8 oferendas) e Mãe Libertadora e seu séqüito enquanto realizamos os elogios. Normalmente os budistas acreditam que as suas linhagens ancestrais de mestres sentam-se sobre suas cabeças. Durante esta visualização. Em primeiro lugar uma figura pode levar na coroa da cabeça uma figura ou cabeça de uma outra figura importante.Mãe penetra em nosso ser. indicando que emana dela. os objetos que as figuras às vezes levam em suas múltiplas mãos chamado comumente de mudras. cantar 7 vezes as homenagens as 21 emanações da Mãe Libertadora Terceira Visualização 17bis Benção da torma – da vacuidade aparece a letra OM que se converte num vasto recipiente adornado de jóias e cristais (sublime) dentro deste recipiente aparece a torma ou uma grande oferenda (como Você puder visualizar) 18 No momento em que esta recitando a escrita. neste momento se experimenta a união indivisível do espírito da Divindade e você mesmo Recite então o Mantra OM TARE TUTARE TURE SOHA visualize o maximo possível e bem claro no seu coração as letras como está no desenho acima 21 Visualize Dorje Sempa . . visualize que Você está em pe com este vasto recipiente oferecendo a Mãe Libertadora e todo o seu séqüito. e descobrem o mais profundo significado. 22 Quando falamos Gnang tu shak guardamos profundo silencio Sobre os símbolos e mudras encontrados nas divindades do Vajrayana Há três tipos de símbolos gerais que identificam as muitas figuras diferentes das mandalas.

os dedos apontam para o mesmo ombro. sujeitando às vezes uma jarra. para distribuir benção sagradas da doutrina. os dedos para baixo. Reverencia e submissão: mãos unidas. palma para fora. Revelar a sutil interação da causalidade mútua: a mão está reta com a palma para fora. Dar: quando a mão esquerda está estendida. palma com palma apontando para cima. fazendo girar a roda da doutrina. Discussão: braço levantado. chamando a própria terra apara que seja testemunha da devoção de Buda ao longo do tempo e da obtenção da iluminação. simboliza o ensinamento da total interdependência das causas e das condições. dedos para cima. polegar e mindinho dobrados e unidos. com a palma para dentro e as pontas dos dedos tocando a terra. oferecendo dons e aceitando súplicas. os dedos apontados para cima oferecendo a proteção “não temer”. Predicando a doutrina: as duas mãos fazem um gesto assimétrico com os dedos. uma em cima da outra sobre o seio. mão horizontal e palma para cima. Ameaça: punho levantado. a palma para baixo. Em nossa escola o fazemos com o anular esquerdo. ACESSORIOS: . com o dedo coração estendido. somente o indicador e o mindinho levantados e o resto dobrados. Reverencia para os prediletos ou mestres: antebraço levantado. Salpicar: a mão tem os dedos colocados numa vasilha.MUDRAS: Tocar a terra: a mão direita aponta para o chão. A mão esquerda permanece no seio. Dissipação do medo: a mão direita está levantada com a palma para fora. a palma para fora. Meditação profunda: as mãos estão com as palmas para cima. Insultar: uma mão está levantada para bater e assim despertar a verdadeira realidade. com os dedos ligeiramente dobrados. Revelação: antebraço levantado.

Apontam com eles as direções para as quais querem enviar suas orações. para além das fronteiras da realidade comum. Os monges ou yogue fazem gestos rituais com ele individualmente ou em grupos para reforçar o poder dos mantras e completar as cerimônias. Sino: normalmente com o cabo vajra. Vasilha em forma de caveira: às vezes cheia de sangue. realidade convencional e ultima. semelhantes a elefantes. Cabeça cortada: sozinha ou num colar de cabeças. Pur-pa: ponta ou cravo ou adaga mágica lavrada com o rosto de um espírito que mora nela. se usa para chamar os espíritos celestes femininos. como a brilhantes sabedoria corta os limites e os conceitos. oferenda da energia vital. Faca voadora: com folha de S. em contrapartida da roda do carma. é a personificação física da sílaba HUNG. Jóia: às vezes demarcadas com chamas: radiação sobrenatural e inimaginável Lótus: unidade desapegando-se em múltiplas manifestações. No corrediço: meio para pegar e estrangular os pensamentos discursivos. Damaru: a natureza dual da existência.Roda: significa a doutrina. Dente de elefante: o meio para controlar as emoções poderosas. o meio para esfolar qualquer egoísmo falso e limites separatistas. Taça: recipiente que contem o néctar da imortalidade. às vezes com cabo vajra. a doutrina para o alem do que se ouve normalmente. obtida ao seguir a doutrina verdadeira. o poder do tempo para dar morte ao individuo encerrado em si mesmo. Mala: elemento que mantém o sentido do tacto em contacto com o sagrado serve para contar mantras. Espada: o meio de cortar com as ataduras. . se usa para chamar os protetores masculinos. vibração primaria. Compaixão não contaminada. Vajra: diamante poder transcendental da doutrina Livro: sabedoria que elimina falsas afirmações e negações.

Braceletes: a musica da dança do tempo. Couro cabeludo: a pele do alto do crânio. Chamas envolventes: o fogo da sabedoria queimando a ignorância. Martelo de madeira com cabeças humanas: poder espiritual para obter efeitos mágicos. Relha de arado. Faca curva: que corta com todas as amarras e laços. Corno: o som primordial de trombeta que chama a todos os seres a verdade central Cadeia: de ferro. . para romper a terra endurecida e poder semear a semente da iluminação. o carma. Realidade convencional e ultima integrada numa só. portanto fundida de energia espiritual. Machado: para cortar as raízes da ilusão.Arco na mão direita e flecha na mão esquerda: o arco é o método. mais perigosos da terra. Muitas cabeças: as 50 manifestações do ego neurótico. a flecha a sabedoria. Tridente: os três tempos Inseticida de cola de yak: objeto para limpar as manchas mentais. poderes vitalizantes e criativos. Serpente: encadeada ou como grinalda.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful