GOVERNO DO ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS DO MARANHÃO - SEMA CNPJ n°. 05.023.

045/0001-03 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO nº. 001/2011, de 20/10/2011. A SECRETARIA DE ESTADO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS DO MARANHÃO, tendo em vista o disposto na Medida Provisória n°.080/2010, de 07 de dezembro de 2010, torna pública, para conhecimento dos interessados, a realização de Processo Seletivo para Contratação de Pessoal por prazo determinado, mediante as normas e condições estabelecidas neste Edital. 1. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E INFORMAÇÕES GERAIS: 1.1. O presente Processo Seletivo será regido por este Edital e sua realização estará sob a responsabilidade da Instituição FUNDAÇÃO JOÃO DO VALE com supervisão da Comissão de Processo Seletivo, instituída pela Portaria n°. 091/2011, de 06.10.2011. 1.2. Os aprovados que vierem a ingressar no Quadro de Pessoal da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais terão seus contratos regidos pela Lei 6915/97 e suas modificações ulteriores. 1.3. Endereços e telefones: a) Da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais: Rua Búzios, Quadra 35, casa 18, Calhau, São Luís- MA, CEP: 65.071-620; b) Da Fundação João do Vale: Rua Benjamim Constant 2082 – Centro Norte – CEP: 64.000-280 – Teresina – Piauí. c) Site oficial do Processo Seletivo: www.sema.ma.gov.br e www.fundacaojoaodovale.com.br d) Endereço de correio eletrônico (e-mail): fjvale@hotmail.com e) Telefones / FAX: (086) 3223-9392 1.4. CALENDÁRIO DE EVENTOS: EVENTO LANÇAMENTO DO EDITAL Período de Inscrição - Na Internet www.sema.ma.gov.br e www.fundacaojoaodovale.com.br Período de Pagamento da Taxa de Inscrição - Para candidatos que se inscreverem pela Internet DATA / PERÍODO 26/10/2011 10h do dia 07/11/2011 às 23:59h do dia 24/11/2011 07/11/2011 a 25/11/2011 horário de expediente bancário 07 a 24/11/2011

Entrega de laudo médico (para portadores de deficiência) Período de Requisição de Atendimento Diferenciado 25 a 30/11/2011 Divulgação da Concorrência e das Inscrições Indeferidas 30/11/2011 Disponibilização do Documento de Confirmação de Inscrição com local de prova 05/12/2011 Requisição de Correção de Dados Cadastrais Até 09/12/2011 Prova de Conhecimentos 18/12/2011 Divulgação do Gabarito 19/12/2011 Recebimento de Recursos contra o Gabarito 20 a 21/12/2011 Divulgação do Resultado do Julgamento de Recursos 28/12/2011 Resultado da Prova de Conhecimentos 03/01/2012 Recebimento de recursos contra o resultado 04 e 05/01/2012 Divulgação do Julgamento de Recursos contra o Resultado./ Resultado Final da Prova de 11/01/2012 Conhecimentos após Julgamento de Recursos. Convocação para Prova de Títulos 12/01/2012 Período de entrega de documentos para Prova de Títulos 12 a 15/01/2012 Divulgação do Resultado da Prova de Títulos 20/01/2012 Recebimento de Recursos contra o Resultado da Prova de Títulos 23 a 24/01/2012 Divulgação do Julgamento de Recursos contra a Prova de Títulos e Resultado Final 30/01/2012. As datas estabelecidas no presente edital poderão sofrer alterações enquanto não consumada a etapa que lhe disser respeito.

1.5. A Instituição FUNDAÇÃO JOÃO DO VALE atenderá nos endereços e telefones indicados no subitem 1.3. em dias úteis, de segunda à sextafeira, nos horários de 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas. 1.6. Valor da Taxa de Inscrição: TAXAS DE INSCRIÇÃO CARGO Nível Médio Valor (R$) 45,00 (quarenta e cinco reais)

A perícia médica prevista no Subitem 3. 3. será nomeado o 1º classificado da lista específica de portadores de necessidades especiais para a 2ª vaga aberta.7.MA serão regidos pela Lei n° 6919/97. 3.5. 3. 3. 3. 3. para os candidatos do sexo masculino. Para concorrer às vagas reservadas aos portadores de necessidades especiais. 37 inciso IX da Constituição Federal) 2.5.1. Os requisitos gerais para contratação dos aprovados são os seguintes: a) ser brasileiro. O Laudo Médico previsto no Subitem 3. munido de laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível da necessidade especial.298/1999.3. segundo o constante do Anexo I deste Edital. no Período de Inscrição definido no Item 1. e) não estar incompatibilizado para nova investidura em cargo ou emprego público. Na ocorrência de indisponibilidade. situado no endereço indicado no Subitem 1. com Aviso de Recebimento (AR).9. descritas no Anexo II deste Edital. Artigo 43. como previsto no Decreto nº. O candidato portador de necessidade especial deverá encaminhar o laudo médico indicado no Subitem 3. deve ser entregue. Das vagas destinadas a cada função 5% (cinco por cento) serão reservadas às pessoas portadoras de necessidades especiais. 2. ou entregá-los pessoalmente no Núcleo de Concursos da Fundação João do Vale. nato ou naturalizado.2 deste Edital.298/1999. LAUDO MÉDICO ATESTANDO A ESPÉCIE E O GRAU OU NÍVEL DA NECESSIDADE ESPECIAL DE QUE É PORTADOR. o candidato deverá declarar na Ficha de Inscrição a necessidade especial de que é portador. Consideram-se pessoas portadoras de necessidades especiais aquelas que se enquadrarem nas categorias discriminadas no Decreto nº. serão destinadas a 22ª. 3. Os candidatos portadores de necessidade especial.br.. a exclusivo critério da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão – SEMA e da Instituição FUNDAÇÃO JOÃO DO VALE cuja indicação será oportunamente divulgada nos quadros de avisos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão – SEMA. dos vencimentos e do número de vagas para cada função provisória é feita no Anexo I (Demonstrativo das funções provisórias.10. terá decisão terminativa sobre a condição de portador de necessidade especial do candidato.com.7.5.5.fundacaojoaodovale. 1.5. devendo.MA.8. horário e local de sua aplicação. e assim sucessivamente.9.5.5. As provas deste Processo Seletivo serão realizadas na Cidade de São Luís .8.Nível Superior 60. O candidato portador de necessidade especial que necessite de qualquer tipo de atendimento diferenciado no momento da realização das provas deverá observar o disposto no Subitem 4. O candidato portador de necessidades especiais deverá ENTREGAR. mas também se as atribuições da função para o qual foi aprovado e classificado são compatíveis com a deficiência de que é portador. Para fins de provimento das funções reservados aos portadores de necessidades especiais classificados neste Processo Seletivo e nos termos deste Edital.9. obrigatoriamente. A lotação dos candidatos contratados ocorrerá de acordo com a ordem de classificação e será feita no Quadro Demonstrativo de Demanda de Pessoal para os quais se destinam as vagas oferecidas.4. participarão do Processo Seletivo em igualdade de condições com os demais candidatos no que diz respeito: a) ao conteúdo das provas. BEM COMO A PROVÁVEL CAUSA DA NECESSIDADE. Os candidatos aprovados e classificados no limite das vagas oferecidas serão contratados para a função provisória escolhida. 2. não declarar esta condição. 3. via Correios. g) ter idade mínima de 18 (dezoito) anos na ocasião da contratação.2. b) estar quite com as obrigações eleitorais. O texto do presente Edital estará disponível para consulta nos quadros de avisos Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão – SEMA e no site www.298/1999. com a finalidade não só de verificar se a necessidade especial de que é portador realmente o habilita a concorrer às vagas reservadas para candidatos em tais condições. c) aos critérios de avaliação e aprovação. deste Edital. 2. no Período de Inscrição. submeter-se à perícia médica promovida pela Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão . A descrição sumária das atribuições de cada função provisória é feita no Anexo II (Descrição sintética das atribuições) deste Edital.1 e 3. 2. resguardadas as condições especiais previstas no Decreto nº.5.6. Artigo 4º. devidamente preenchido. 3. portanto.br.fundacaojoaodovale. até o limite de vagas para a função. inadequação ou insuficiência de locais para a realização das provas na cidade definida no Subitem 1. da Instituição FUNDAÇÃO JOÃO DO VALE e no site www.1.00 (sessenta reais) 1. pelo disposto no Decreto nº. b) à data. 2. 3. declarar ser portador de necessidade especial.7. não poderá interpor recurso em favor de sua situação e. 3.4. figurará em listagem específica e também na listagem geral dos candidatos aprovados e classificados para a função provisória de sua opção. 3.6. Subitem 3. conforme indicado no Anexo I do presente Edital. no ato da inscrição. Para os demais classificados na lista específica. se aprovado e classificado neste Processo Seletivo.4.3. deste Edital. O candidato que. quando convocado. COM EXPRESSA REFERÊNCIA AO CÓDIGO CORRESPONDENTE DA CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE DOENÇAS – CID. deste Edital.1. assim como também sobre sua espécie e grau ou nível.10. Inciso VIII. não será considerado candidato portador de necessidade. Artigo 37. 2. DOS AGENTES TEMPORÁRIOS (Art. i) firmar declaração de não estar cumprindo sanção por inidoneidade aplicada por qualquer órgão público e/ou entidade da esfera federal. requisitos. estadual e/ou municipal.9.2. 3.9. vencimentos e número de vagas) deste Edital. 3. DAS VAGAS RESERVADAS AOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS: 3. são compatíveis com a necessidade especial de que é portador. Os contratados pela Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão .5. f) comprovar a escolaridade exigida para o exercício da função provisória para o qual se inscreveu.com. bem como a provável causa da necessidade especial. conforme o percentual estabelecido neste Edital. a 42ª. com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças – CID. O candidato deverá comparecer à perícia prevista no Subitem 3. d) achar-se em pleno gozo de seus direitos políticos e civis. observados os princípios de conveniência e necessidade. e 3. observando se as atribuições da função. jornada de trabalho.1.MA. amparadas pela Constituição Federal.3.1. DENTRO DO PRAZO ESTABELECIDO NESTE EDITAL.. as provas poderão ser realizadas em outras cidades.2. 3. ou deixar de atender ao disposto nos Subitens 3. no ato da inscrição. . 1. 3. c) estar quite com as obrigações militares. acompanhado do Anexo V (Requerimento para atendimento diferenciado ou comprovação da necessidade especial de que se declara portador) deste Edital. O portador de necessidade especial que. para os candidatos de ambos os sexos. 3. A indicação dos requisitos básicos. h) apresentar declaração negativa de antecedentes criminais.298/1999.

b) e selecionar o atalho para “INSCRIÇÕES ON LINE” do Processo Seletivo para Contratação de Pessoal por prazo determinado para a Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão .4.1. 4. selecionando a função pretendida. O candidato que requerer atendimento diferenciado via fax deve certificar-se que o documento foi transmitido de forma legível e solicitar que lhe seja enviado. sendo tal protocolo o único documento que confirma o recebimento de sua solicitação pela Fundação João do Vale. acarretará a perda do direito às vagas reservadas aos candidatos em tais condições.3.9. 4. Para efetuar a inscrição. poderá ser enviada via fax para os números indicados no Subitem 1.13.sema. condicional ou extemporânea.11.br. O candidato que não atender ao disposto no Subitem 4.5.3. 4.9. fax. 4. DAS INSCRIÇÕES: 4.11. O candidato que necessitar de qualquer tipo de atendimento diferenciado no momento da realização das provas. 4. nas datas e horários estabelecidos.MA. indicando claramente o tipo de atendimento diferenciado necessário. em seu julgamento.1. 3.7. 3. desde que supra os outros requisitos previstos neste Edital. no dia da prova... congestionamento de linhas de comunicação. assinalando o campo relativo à solicitação de disponibilização de atendimento diferenciado.4. desde que faça a solicitação do atendimento diferenciado.10.ma.2. ou a não constatação da necessidade especial na perícia. Caso não haja inscrição de candidatos que se declarem portadores de necessidades especiais. 4. passando a concorrer como se não fosse portador de necessidades especiais.fundacaojoaodovale. f) efetuar o pagamento da Taxa de Inscrição utilizando o boleto bancário impresso. Somente os materiais de uso pessoal da criança serão permitidos no acesso à sala de atendimentos especiais.10. e no site oficial do Processo Seletivo.4. devidamente preenchido. Os candidatos inscritos não necessitarão encaminhar cópia da Carteira de Identidade e do CPF. 4. no Período de Inscrição indicado no Subitem 1.3. 3. 4. as vagas reservadas a eles serão preenchidas pelos demais candidatos.com. A decisão quanto ao deferimento dos Requerimentos de que trata o Subitem 4. O processo de inscrição somente se completa com o cumprimento de todas as etapas descritas no Subitem 4. 4.3. A candidata que não levar acompanhante não realizará a prova. o candidato deverá certificar-se de que preenche todos os requisitos exigidos. 4. ou se os que se inscreverem em tais condições forem reprovados nas provas ou na perícia de que trata o Subitem 3. O acompanhante da candidata que estiver amamentando deverá adentrar ao local das provas no mesmo horário que esta e deverá permanecer incomunicável em uma sala especial durante toda a aplicação das provas. 4.4. e) se for o caso. acarretará ao candidato. horário e locais indicados no Item 1. falha de computadores ou de comunicação. um dos endereços da Internet www. 4.br sendo de sua responsabilidade a obtenção de tal documento.3. devendo levar acompanhante. c) preencher a Ficha de Inscrição. É de inteira responsabilidade do candidato possíveis prejuízos que vier a sofrer por não informar seus dados cadastrais corretamente e um número de telefone para contato. Antes de efetuar sua inscrição.11.11.8. bem como quaisquer outros fatores que impossibilitem a transferência de dados não ocasionados por ela. .10. 4. transcrever suas respostas para uma Folha de Respostas própria também em braile. Será permitido apenas um acompanhante por criança. 4.10. O responsável pela guarda da criança não permanecerá no mesmo local que a candidata. a perda do direito de concorrer às vagas reservadas aos portadores de necessidades especiais. E as suas questões serão marcadas com o auxílio de um ledor.2. A inscrição cujo pagamento da respectiva taxa for efetuado por meio de cheque só será validada após a compensação do mesmo. Havendo mais de uma inscrição para a mesma função provisória.3. Na hora da amamentação. sendo acompanhada o tempo todo por um fiscal.12. A não observância do disposto no Subitem 3.1. Os candidatos inscritos deverão retirar o inteiro teor deste Edital em um dos endereços da Internet www. sendo de sua exclusiva responsabilidade os dados cadastrais informados na Ficha de Inscrição.br ou www. deverá solicitá-lo á Fundação João do Vale no Período de Requisição de Atendimento Diferenciado indicado no Subitem 1.com.3.12.1. de acordo com o previsto no Item 2 e seus subitens. A não observância do disposto nos Subitens 3.11. A relação dos candidatos cujas inscrições forem indeferidas para concorrerem na condição de portadores de necessidades especiais será divulgada nos quadros de avisos da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão . 4. 3.sema. em caso de mesma data.fundacaojoaodovale. também via fax. conforme a data / hora de pagamento da Taxa de Inscrição. reglete e punção.5.. Ao efetuar inscrição o candidato estará declarando formalmente que preenche todas as condições estabelecidas neste Edital.4. O candidato que requerer como atendimento diferenciado provas ampliadas receberá Caderno de Questões ampliados (fonte aproximada a 18).. ainda.gov. preencher e imprimir o requerimento para atendimento diferenciado ou comprovação da deficiência que se declara portador.11. não terá o atendimento diferenciado disponibilizado.. A Fundação João do Vale não se responsabiliza por inscrição não recebida por qualquer motivo de ordem técnica. NESSE CASO.11. utilizando o Requerimento constante do Anexo V deste Edital. acompanhado de documento que comprove tal necessidade.MA.4. podendo o fiscal verificar o atendimento de tal condição. Cada candidato poderá efetuar sua inscrição para apenas uma das funções provisórias oferecidas.ma.11. COMPROVANTE DE DEPÓSITO BANCÁRIO OU COMPROVANTE DE AGENDAMENTO DE PAGAMENTO.gov.13. O candidato que requerer como atendimento diferenciado prova em braile deverá. 4.2. 4. As inscrições para o presente Processo Seletivo serão realizadas no período. 4.4.3. utilizar-se de soroban. A solicitação de que trata o Subitem 4. que. caberá à Fundação João do Vale . ele próprio.13.1. que ficará responsável pela guarda da criança.2. NÃO SENDO ACEITO COMO PROVA DO PAGAMENTO DA TAXA DE INSCRIÇÃO. 4.6. aquela cuja Ficha de Inscrição tiver a maior numeração. podendo.11. será considerada como válida a inscrição mais recente.9. e 3.13. passando a disputar as demais vagas. Não serão aceitas inscrições via postal. comprovante do protocolo onde é indicado o número do processo que foi atribuído ao seu requerimento. 4. o candidato deverá adotar os seguintes procedimentos: a) acessar. 4. seguindo o procedimento previsto no Item 9 e seus Subitens.10.1. observada a ordem geral de classificação para cada função provisória.br ou www. sendo canceladas as demais inscrições e permanecendo. 4. O candidato poderá interpor recurso contra o indeferimento de sua inscrição para concorrer na condição de portador de necessidades especiais. A candidata que estiver amamentando poderá fazê-lo durante a realização da prova.3. deste Edital.6. 4. d) imprimir o boleto bancário. obedecerá a critérios de viabilidade e razoabilidade.2. a candidata será deslocada para uma sala especial.11.. no Período de Pagamento da Taxa de Inscrição indicado no Subitem 1. devendo levar.

poderá ser protocolada na Fundação João do Vale.2. 6. 6. no dia da realização das provas. O Documento de Confirmação de Inscrição estará disponível. e) perturbar. 5. número de inscrição.com. salvo no caso do cancelamento do Processo Seletivo por conveniência da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão . a qualquer tempo. Não será permitida. DA CONFIRMAÇÃO DAS INSCRIÇÕES: 5. b) faltar com a devida cortesia com qualquer membro da equipe de aplicação das provas. bem como aparelho eletrônico.14.10. documentos ilegíveis. da Fundação João do Vale e no site oficial do Processo Seletivo. 6.). valham como documento de identidade.fundacaojoaodovale. impressos ou qualquer outro material de consulta. deverá apresentar e entregar documento que ateste o registro da ocorrência em órgão policial (cópia e original).2..18. ainda que autenticadas. e 4. a existência de inscrição que não atenda a todos os requisitos estabelecidos neste Edital.br/link Cartão de Inscrição. 4. com clareza. O valor referente ao pagamento da Taxa de Inscrição não será devolvido por qualquer motivo. livro. 5. Carteiras expedidas pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (Ordens. será exigida também quando o Documento de Identificação suscite dúvidas relativas à fisionomia ou à assinatura do portador. sem acompanhamento de fiscal. o candidato deverá solicitar a correção à Fundação João do Vale no Período de Requisição de Correção de Dados Cadastrais indicado no Subitem 1.1. que o candidato poderá levar consigo após o horário permitido. indicando com precisão as informações a serem corrigidas. Não haverá prorrogação do tempo previsto para aplicação das provas em virtude de afastamento do candidato da sala de prova por qualquer motivo.6. Carteiras de Trabalho e Previdência Social – CTPS e Carteira Nacional de Habilitação . senão no próprio Caderno de Questões. link INSCRIÇÃO E CARTÃO/PORTAL DO CANDIDATO. A solicitação de que trata o Subitem 5. Carteira Nacional de Habilitação . que não contém foto). 30 (trinta) dias. deste Edital.5.. sendo.3.3.CNH (modelo antigo. respeitado o estabelecido no Subitem 4.1. O candidato deverá comparecer ao local designado para a realização das provas com antecedência mínima de 1 (uma) hora do horário fixado para seu início. não-identificáveis. a sala. A relação dos candidatos cujas inscrições forem indeferidas será divulgada nos quadros de avisos da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão . em local. ela será cancelada.com. Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar. cópias.2. Conselhos etc. de acordo com o indicado nos Subitens 4. Não serão aceitos como Documento de Identificação: Certidões de Nascimento. 6. As informações prestadas na Ficha de Inscrição serão de inteira responsabilidade do candidato. 4. Carteiras de Estudante. portando a Folha de Respostas. por motivo de perda. 6. d) afastar-se da sala.SEMA. 6. autoridade presente ou candidato. Carteiras Funcionais sem valor de identidade. 4.17. g) copiar em papel ou qualquer outro material o gabarito da prova. via Internet. As inscrições que forem deferidas serão confirmadas pela Fundação João do Vale através do Documento de Confirmação de Inscrição.fundacaojoaodovale. no endereço indicado no Subitem 1. de qualquer modo. mp3/4 players etc.4. por meio de Requerimento.via fax para os números indicados no Subitem 1. nos termos como estabelecido no Anexo III (Demonstrativo das modalidades de prova. munido de caneta esferográfica ponta grossa de tinta cor preta.5. membro da Comissão de Processo Seletivo.1. bem como não será permitida a entrada de candidatos nas salas de prova após o início das mesmas. Certificados de Reservista.SEMA. O candidato é responsável pela conferência dos dados contidos no Documento de Confirmação de Inscrição que receber. submetido à identificação especial. Nesse documento estarão indicados os dados do candidato.. no máximo.4.15. no site www. telefone celular. walkman. 6. incorrendo em comportamento indevido. que contém foto). durante a realização das provas. Caso os candidatos não recebam seu cartão por email poderá retirá-lo.14. A Fundação João do Vale enviará aos candidatos através de email o cartão de confirmação de inscrição contendo horário e local de realização das provas. por lei federal. comunicação entre os candidatos.1. expedido há. 6.7. f) utilizar ou tentar utilizar meios fraudulentos em benefício próprio ou de terceiros. durante a realização das provas: a) for surpreendido dando ou recebendo auxílio para execução das provas. devendo mencionado Requerimento estar devidamente fundamentado. .. no Período de Divulgação das Inscrições Indeferidas indicado no Subitem 1.3. tais como: bip.18. a qualquer tempo. a qualquer tempo. 4. que compreenderá coleta de assinatura e impressão digital em formulário próprio. pelos Comandos Militares e pelos Corpos de Bombeiros Militares.br. Não será permitido ingresso de candidatos no local de realização das provas após o horário fixado para o fechamento dos portões.19. um documento de identificação que atenda às exigências do Subitem 6. 5. a ordem dos trabalhos. O HORÁRIO DE FECHAMENTO DOS PORTÕES DE ACESSO AOS LOCAIS DE PROVA SERÁ INFORMADO NO DOCUMENTO DE CONFIRMAÇÃO DE INSCRIÇÃO.4.4. 6.. Títulos Eleitorais.19. danificados ou que de alguma forma não permitam. 5.8. telefone. e estar devidamente assinado. Não haverá segunda chamada para as provas. o local. deste Edital. 6.3. nome do candidato. em hipótese alguma. NOS TERMOS DO SUBITEM 5.7. 5. 5.3.13. a identificação do candidato. Passaportes.9. Carteiras Funcionais expedidas por órgão público que.4. O não comparecimento implicará na eliminação automática do candidato.com. gravador. ou da via original de um dos documentos considerados como válidos. Verificada.16. utilização de máquina calculadora ou similar. roubo ou furto. do Documento de Confirmação de Inscrição e do Documento de Identificação original utilizado no ato da inscrição.6. podendo a Coordenação do Processo Seletivo indeferir a inscrição daquele candidato que não preencher a Ficha de Inscrição de forma completa e legível ou fornecer dados comprovadamente inverídicos. O Processo Seletivo será composto de Prova de Conhecimentos e Prova de Títulos para todas as funções provisórias.CNH (somente o modelo novo. Serão considerados desistentes os candidatos que não tenham efetuado o pagamento do boleto bancário no prazo indicado no Subitem 1. Não serão aplicadas provas. em tal situação.3. A identificação especial prevista no Subitem 6.1. a data e o horário de realização da Prova de Conhecimentos e será enviado através do email constante na ficha de inscrição. data ou horário diferente do estabelecido neste Edital. No caso de alguma incorreção no Documento de Confirmação de Inscrição. ou enviada através do email fjvale@hotmail. c) afastar-se da sala. Não serão aceitos pedidos de alteração de informações quanto à opção da função e identificação do candidato. receptor.4. 5. deste Edital. DAS PROVAS: 6. no dia de realização das provas.4. 4. 6. exceto correção de erros ortográficos. anotações. Não será permitida. número de questões e total de pontos). 4. 6.4. Será automaticamente eliminado do Processo Seletivo o candidato que. no site www. Serão aceitos como Documento de Identificação: Carteiras expedidas pelas Secretarias de Segurança Pública. entrada de candidato portando armas.

12. para todas as funções provisórias. Ocorrendo igualdade de notas na última colocação. que é o único documento válido para a correção. sendo de sua inteira responsabilidade prejuízos decorrentes da não solicitação imediata de substituição. O candidato somente poderá se dirigir aos banheiros devidamente acompanhado de um fiscal e transcorrida. 6. Após a realização das provas. O horário e local de sua realização serão divulgados no Período de Confirmação de Inscrição indicado no Subitem 1. do Edital. A Prova de Conhecimentos. 6.2. O Gabarito Oficial da Prova de Conhecimentos será publicado em até 72 (setenta e duas) horas a contar do dia subseqüente ao de sua realização e será afixado nos quadros de avisos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão – SEMA.8. A Avaliação de Títulos.3. 1 (uma) hora do início da realização da prova. b) considerando a ordem decrescente dos totais de pontos obtidos na Prova de Conhecimentos. 6.14. 6.4. será fornecida ao candidato Folha de Respostas personalizada.11. de acordo com as especificações estabelecidas no Anexo III deste Edital. A Prova de Conhecimentos terá. 6. 6. DA AVALIAÇÃO DE TÍTULOS: 6. 6. ficar além do limite de 2 (duas) vezes o número de vagas da função provisória para o qual está concorrendo. 6.SEMA..MA.15. O fiscal volante poderá.6. no Caderno de Questões e na própria Folha de Respostas.2. para cada função provisória.14. e no site oficial do Concurso.14.1. as questões cujas respostas estiverem em desacordo com as instruções contidas neste Edital. 6.14.14.5. Em nenhuma hipótese haverá substituição da Folha de Respostas por erro do candidato. marcação rasurada. Para isso. 6. Serão consideradas marcações incorretas. por função provisória. da Fundação João do Vale e no site oficial do Processo Seletivo.h) tiver seu aparelho de telefonia celular emitido sons de toque ou vibrando. Será eliminado do Processo Seletivo o candidato que: a) obtiver nota inferior a 50% (vinte por cento) dos pontos possíveis na Prova de Conhecimentos.14. Todos os candidatos terão sua Prova de Conhecimentos corrigida por meio de processamento eletrônico.14. suas provas serão anuladas e ele será automaticamente eliminado do Processo Seletivo. Os candidatos selecionados para a Avaliação de Títulos serão convocados para entregar os documentos que comprovem sua TITULAÇÃO por meio de Edital. Os pontos correspondentes às questões que forem consideradas nulas. 6. O candidato não poderá se retirar do local de realização da prova levando o Caderno de Questões antes de transcorridas 3 (três) horas do seu início.2. 6.14.7.14. mesmo que acompanhado por fiscal e dentro do horário permitido. eletrônico ou não. no mínimo.15.14. 6.14. marcação emendada e campo de marcação não preenchido integralmente ou não preenchido. no Caderno de Questões e na Folha de Respostas. por meio eletrônico. de uma determinada prova. deixar cair ou levar consigo papel ou outro material ou equipamento.12. antes de o candidato ingressar no banheiro. estatístico. tais como: dupla marcação. k) retirar-se da sala de aplicação das provas levando o Caderno de Questões antes de transcorrido o tempo mínimo regulamentar previsto neste Edital. capaz de transmitir ou receber mensagens.11. deste Edital. correspondente a 2 (duas) vezes o número de vagas. terá caráter eliminatório e classificatório e será realizada no dia definido no Calendário de Eventos deste Edital.1.4. vistoriar o ambiente. 6. sendo apenas uma opção correta. falhas de impressão e dados pessoais impressos em todos os documentos recebidos. serão atribuídos a todos os candidatos que a ela se submeteram.15. 6. no quadro de avisos da Fundação João do Vale.14. nas normas complementares e nas decisões da Fundação João do Vale. sendo procedida somente para os candidatos não eliminados em conformidade com os Subitens 6. O candidato deverá transcrever as respostas das questões da Prova de Conhecimentos para a Folha de Respostas. 6. publicação que será realizada no quadro de avisos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão .5. . Os dois últimos candidatos de cada sala somente poderão entregar as respectivas Folhas de Respostas e se retirar do local de aplicação da Prova de Conhecimentos simultaneamente. É de responsabilidade exclusiva do candidato a conferência do material recebido no momento da prova.14. visual ou grafológico.14.4.14. assim como após a saída do respectivo candidato do mesmo. 6. questões de múltipla escolha com 5 (cinco) opções de resposta cada uma. Caso seja verificado algum erro ou defeito de impressão no Caderno de Questões.14. O preenchimento da Folha de Respostas será de inteira responsabilidade do candidato.14. Deve ser verificada a compatibilidade do Caderno de Questões com a opção realizada no momento da inscrição. que deverá proceder de conformidade com as instruções contidas neste Edital.4. 6.14. DA PROVA DE CONHECIMENTOS: 6. As questões da Prova de Conhecimentos versarão sobre os conteúdos programáticos constantes do Anexo IV (Conteúdo programático da Prova de Conhecimentos) deste Edital. da Fundação João do Vale e no site oficial do Processo Seletivo.14. usando caneta esferográfica ponta grossa de tinta cor preta.15. 6. sendo atribuída pontuação zero. todos os candidatos nessa situação serão considerados aprovados. A Prova de Conhecimentos será avaliada conforme escala estabelecida no Anexo III deste Edital. 6.16. que será publicado com pelo menos 3 (três) dias de antecedência da data de entrega dos documentos. o candidato deve solicitar sua imediata substituição. m) descumprir as instruções contidas no Caderno de Questões e na Folha de Respostas. A Prova de Conhecimentos terá a duração de 04 (quatro) horas.14. l) não entregar o material de provas ao término do tempo estabelecido para sua realização. nas normas deste Edital.4. 6. 6.9.1. caso seja constatado. nos quadros de avisos da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão .13. subtem 1. É de responsabilidade exclusiva do candidato a identificação correta de seu local de prova e o seu comparecimento no dia e horário determinado. que o candidato utilizou processo ilícito para facilitar sua aprovação. i) ao se dirigir aos banheiros. o) não assinar a Folha de Respostas.10. contendo seus dados pessoais e local para assinatura. j) for encontrado portando ou fazendo uso no momento de realização das provas de qualquer um dos materiais ou aparelhos eletrônicos previstos no Subitem 6. 6. n) recusar a se submeter aos procedimentos de segurança aplicados durante o Processo Seletivo. a ser realizada para todas as funções terá caráter apenas classificatório e ocorrerá após a realização da Prova de Conhecimentos.13.14.14.

4. DOS RECURSOS: 9. na mesma área de conhecimento e em nível equivalente ou superior.5. bem como recurso via postal ou via correio eletrônico. não tiver sua deficiência considerada incompatível com as atribuições da função provisória na perícia médica.3.1. para consulta. também via fax. 6. A Avaliação de Títulos será feita de acordo com os critérios estabelecidos no Anexo VII (critérios de avaliação de títulos) apenas quanto à documentação apresentada de acordo com o indicado nos mencionados Anexos e neste Subitem 6. serão indeferidos. 9. em se tratando de recursos contra o gabarito indicar inclusive fontes bibliográficas. à disposição dos candidatos. Os diplomas de conclusão de curso de graduação expedidos por universidades estrangeiras deverão estar revalidados por universidade brasileira pública que tenha curso do mesmo nível e área ou equivalente. Será considerado APROVADO no Processo Seletivo o candidato que. Após a apreciação dos recursos interpostos. 6. parágrafo único.2. da Fundação João do Vale e no site oficial do Processo Seletivo. 10. de acordo com o disposto no Artigo 48 da Lei nº. NÃO SERÃO ACEITOS RECURSOS COM PEDIDOS GENÉRICOS E QUE NÃO CONTENHAM TODOS OS ELEMENTOS DESCRITOS NO ITEM 9. Os documentos em língua estrangeira somente serão considerados se traduzidos para a língua portuguesa por tradutor juramentado.15. c) não for eliminado em razão de qualquer outro critério estabelecido neste Edital. A Fundação João do Vale manterá. 8. O candidato que interpuser recurso via fax deve se certificar que o documento tenha sido transmitido de forma legível e solicitar que lhe seja enviado.SEMA.. A notificação para conhecimento do resultado dos recursos será feita mediante Edital afixado nos quadros de avisos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão . 6. b) o Gabarito Oficial e/ou formulação de questões da Prova de Conhecimentos. 6. 9.br. cumulativamente: a) não for eliminado na Prova de Conhecimentos. link cartão e inscrição/portal do candidato/ recursos.2.2. 9. sendo tal protocolo o único documento que confirma que o recurso foi entregue. as listagens contendo o Resultado Final Após Fase Recursal do Processo Seletivo com a pontuação de todos os candidatos e os Boletins de Desempenho para consulta individual. c) maior nota na Avaliação de Títulos. O candidato que desejar interpor recurso relativo a qualquer uma das ações indicadas no Subitem 9.7. o Resultado Final do Processo Seletivo será homologado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão . os seguintes critérios de desempate: a) o de idade mais elevada . Não serão aceitos recursos interpostos fora dos prazos previstos neste Edital. TAMBÉM É DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DO CANDIDATO VERIFICAR SE OS DOCUMENTOS A SEREM ENTREGUES PARA FINS DE COMPROVAÇÃO DE TÍTULOS ESTÃO EM CONFORMIDADE COM OS CRITÉRIOS DESCRITOS NESTE INSTRUMENTO EDITALÍCIO E SEUS ANEXOS.15. devendo o recurso seguir o modelo constante do Anexo VI (Modelo de Formulário para Interposição de Recurso) ser dirigido ao Núcleo de Concursos através do site www.2.2. A comprovação do título será feita mediante entrega de cópia do documento autenticada em cartório. indicada no Resultado Final. 10.8. 9. 8. É de responsabilidade exclusiva do candidato a identificação correta do local de entrega dos documentos que serão aceitos como comprovação de título e o seu comparecimento no dia e horário determinados. a critério da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão . 6. contados a partir do dia subseqüente ao da divulgação dessas ações.1.4.com. 6.15.5. d) maior idade. 8. com a devida fundamentação. A Fundação João do Vale não receberá ou reterá documentos originais dos candidatos. até o último dia de inscrição neste Processo Seletivo.394/1996.MA e publicado de forma oficial pelo Estado do Maranhão.15. b) se portador de necessidade especial. a contar da divulgação do resultado final após fase recursal. O Edital previsto no Subitem 6.6.1. DO RESULTADO FINAL: 7. 7.5. As cópias autenticadas entregues para a Fundação João do Vale para efeito de comprovação para avaliação de títulos. não serão devolvidas em hipótese alguma. O Resultado Final do Processo Seletivo será expresso com 1 (uma) casa decimal. pelo período de validade do Processo Seletivo.15.Estatuto do Idoso.1. 9. caso sejam solicitados. DA APROVAÇÃO E DOS CRITÉRIOS DE DESEMPATE: 8. constituindo-se em documentos do Processo Seletivo.3. 10.idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos.15. Serão admitidos recursos contra: a) o indeferimento de inscrição. DO PRAZO DE VALIDADE: . além de outras informações necessárias. OU ACOMPANHADA DO ORIGINAL PARA AUTENTICAÇÃO PELA FUNDAÇÃO JOÃO DO VALE.fundacaojoaodovale.2. Ocorrendo empate no somatório dos pontos obtidos. sucessivamente.15.1.2. b) maior nota relativa às questões de conhecimentos específicos da Prova de Conhecimentos. O Resultado Final do Processo Seletivo será o somatório dos pontos obtidos na Prova de Conhecimentos e da Prova de Títulos. o local e o horário de entrega dos documentos que serão aceitos como comprovação de título.2.1. indicará a data. 6. comprovante do protocolo onde é indicado o número do processo que foi atribuído ao recurso. c) a convocação para Prova de Títulos.2.1. servirão exclusivamente para a verificação da autenticidade das cópias entregues. Formarão o Cadastro de Reserva os candidatos considerados aprovados além do número de vagas até duas vezes o número de vagas.15.SEMA. 9. conforme artigo 27. terá o prazo de até 2 (dois) dias úteis.2. 9.5. que. 11. da Lei 10.2.6. DA HOMOLOGAÇÃO DO PROCESSO SELETIVO: 10. sendo devolvidos imediatamente. curso de pós-graduação reconhecido e avaliado.3.3. 9.15. serão adotados. enquanto que os diplomas de conclusão de cursos de pós-graduação expedidos por universidades estrangeiras deverão estar reconhecidos por universidade brasileira que possua.15. bem como a maior e a menor nota obtida pelos candidatos convocados. 7.1. no site oficial do Processo Seletivo. Os recursos que não estiverem de acordo com o estabelecido no Subitem 9. A homologação do Resultado Final desse Processo Seletivo será efetuada por função provisória.1. d) a classificação no Processo Seletivo. ou via fax através do telefone indicado no item 1.741/2003 .

SEMA. se aprovado. 13. instituída para esse fim pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão . DAS DISPOSIÇÕES FINAIS: 13.9. 13.1.3.14.11. enquanto não consumada a providência ou a etapa que lhe disser respeito. 13. A inscrição do candidato implicará na aceitação expressa das normas para o Processo Seletivo contidas neste Edital e nos demais documentos a serem oportunamente divulgados. em conformidade com a legislação vigente. Os candidatos ficam cientes que deverão arcar com todos os custos de sua participação no presente Processo Seletivo. comunicados e outras informações pertinentes a esse Processo Seletivo. que serão sempre fixados nos quadros de avisos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão . O candidato convocado para a Perícia Médica e para o Ato de Contratação que não comparecer na data estabelecida pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão . Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão de Processo Seletivo. d) apresentar declaração de acumulação lícita de cargo/emprego público. Carlos Victor Guterres Mendes Secretario de Estado ANEXO I DEMONSTRATIVO DAS FUNÇÕES PROVISÓRIAS.SEMA.SEMA. 13. de acordo com a disponibilidade orçamentária. sendo facultado a este a convocação. Após a data de divulgação do Resultado Final Após Fase Recursal do presente Processo Seletivo. As disposições contidas no presente Edital poderão sofrer alterações. 13. A aprovação no presente Processo Seletivo assegurará apenas a expectativa de direito à contratação.SEMA. A admissão na função provisória está condicionada ao atendimento das seguintes condições: a) ter sido aprovado no presente Processo Seletivo. f) apresentar os demais documentos que se fizerem necessários por ocasião da admissão. e) não ter sofrido.16. à rigorosa observância da ordem de classificação e ao prazo de validade deste Processo Seletivo. quando for o caso. b) junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão.SEMA reserva-se no direito de proceder às contratações. 13.. 12. 13. 13.10. podendo ser prorrogado uma vez. REQUISITOS. não apresentar toda a documentação solicitada. editais. O candidato deverá manter atualizado seu endereço e telefone. atualizações ou acréscimos.2. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Estado . 13. oportunidade e conveniência da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão . É de inteira responsabilidade do candidato acompanhar a divulgação de todos os atos. comunicados e outras informações pertinentes será feita exclusivamente pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão . VENCIMENTOS E NÚMERO DE VAGAS 1. dentro do prazo de validade do Processo Seletivo Público. por igual período. no endereço indicado no Subitem 1. não sendo passível de ressarcimento e/ou indenização qualquer gasto que venham a ter. 20 de outubro de 2011. DOS REQUISITOS BÁSICOS PARA ADMISSÃO 12. será automaticamente eliminado do presente Processo Seletivo. em conjunto com a Fundação João do Vale ouvida sua Assessoria Jurídica. no exercício da função pública. no ato da convocação. JORNADA DE TRABALHO. ao exclusivo interesse. O candidato que. for verificado que ele não atende a qualquer dos requisitos estabelecidos neste Edital. O candidato poderá obter informações referentes ao presente Processo Seletivo na Fundação João do Vale. 13. O prazo de validade do presente Processo Seletivo será de 01 (um) ano. se for o caso. 12. após mencionada data.1. quando for o caso. c) apresentar atestado de saúde ocupacional emitido por médico do trabalho. a qualquer tempo. 13. em número que atenda ao interesse e às necessidades do serviço.12.SEMA para quaisquer dos atos citados será excluído do Processo Seletivo Público. São Luís. O foro para dirimir quaisquer questões relacionadas à realização do Processo Seletivo de que trata este Edital é o da cidade de São Luís-MA. ficando a concretização desse ato condicionada à observância das disposições legais pertinentes.3.5. O candidato será eliminado do Processo Seletivo se. no qual haja expressa indicação de que o candidato está apto para exercer as atribuições da função provisória para o qual está sendo contratado.8. Os candidatos aprovados e classificados dentro do número de vagas previstas para cada função provisória serão admitidos obedecendo rigorosamente à ordem de classificação. NÍVEL SUPERIOR JORNADA DE TRABALH O VAGA(s) VENCIMENT RESERVADAS O TOTA A (RS) L DEFICIENTES CÓD FUNÇÃO PROVISÓRIA REQUISITOS .2. sendo de sua inteira responsabilidade os prejuízos decorrentes da não atualização: a) junto à Fundação João do Vale até a data da divulgação do Resultado Final Após Fase Recursal deste Processo Seletivo. de candidato de classificação subseqüente.3. penalidade incompatível com a investidura em cargos públicos. editais. 13.4. avisos. 13.2. avisos.1.3. contados a partir da publicação oficial da homologação do Resultado Final Após Fase Recursal. 13.11.7. 12.6. como especificado no Subitem 2. a divulgação de todos os atos. b) comprovar os requisitos exigidos neste Edital para exercício da função provisória. da Fundação João do Vale e no site oficial do Processo Seletivo.1. Dispositivos legais e normativos com entrada em vigor após a data da publicação deste Edital não serão objeto de avaliação do Processo Seletivo. ressalvado o disposto no Subitem 4.

cálculos. e suas alterações.Desenvolver estudos. (2) Nos casos de profissões para as quais exista Conselho de Classe. Produzir informação gráfica digital a partir dos levantamentos ambientais para posterior consulta e processamento.00 R$ 2. ANEXO II DESCRIÇÃO SINTÉTICA DAS ATRIBUIÇÕES NÍVEL SUPERIOR Analista de Processos .050. fiscalização. Elaborar orçamentos e padronizações dos serviços executados com a finalidade de manter a qualidade das tarefas desenvolvidas. 3. florestais e pesqueiros. desempenhar outras atividades conexas e correlatas. elaboração.00 R$ 2. Especialista em Geoprocessamento .00 R$ 2. pesquisas. no combate ao desmatamento desregulado. minutas e relatórios e dos trabalhos realizados.1. informação e educação ambiental. verificando a qualidade e a quantidade do trabalho executado.Levantar dados ambientais para a inclusão em geoprocessamento. o registro no respectivo Conselho será exigido. Desenvolver projetos na área de cartografia digital. no monitoramento ambiental. controle.00 R$ 2. pelo menos 5% (cinco por cento) serão reservadas para portadores de necessidades especiais. batimétrico.78 14 VAGA(s) RESERVADAS A DEFICIENTES 1 CÓD FUNÇÃO PROVISÓRIA REQUISITOS 201 Assistente de Meio Ambiente Ensino Médio NOTAS: Das vagas destinadas a cada função provisória. Controlar a manutenção do equipamento sob responsabilidade do serviço de geoprocessamento. NÍVEL MÉDIO .298.00 R$ 2.050.00 R$ 2. Desempenhar outras atividades conexa e correlata à função para a qual fora contratado(a).050. dentro da função para a qual fora contratado(a).050. licenciamento e auditoria ambiental. de 20 de dezembro de 1999. NÍVEL MÉDIO JORNADA DE TRABALH O 40 h VENCIMENT O TOTA (RS) L R$ 587. Operar equipamentos próprios da área da cartografia. participar de equipes de trabalho multidisciplinares.050.00 6 2 2 4 5 1 1 2 1 0 0 1 1 0 0 0 CÓD FUNÇÃO PROVISÓRIA REQUISITOS 301 302 303 303 304 305 306 307 Analista de Processos Fiscal Ambiental Fiscal Ambiental Fiscal Ambiental Fiscal Ambiental Especialista em Geoprocessamento Graduação em Direito Graduação em Engenharia Florestal Graduação em Engenharia Ambiental Graduação em Agronomia Graduação em Biologia Graduação em Geografia Especialização em Geoprocessamento Gestor de Meio Ambiente Graduação em Contabilidade Gestor de Meio Ambiente Graduação em Administração de Empresas NOTAS: (1) Das vagas destinadas a cada função provisória. desempenhar outras atividades relativas à sua formação profissional de forma conexa e correlata à função para a qual fora contratado(a). coordenação e controle relacionados à cobrança administrativa das multas e taxas. em especial as que se relacionam com as seguintes atividades: regulação. e suas alterações.050.298. Organizar e controlar os fluxos e processos que serão analisados pelos Analistas de Processos e ou Assessoria Juridica. incluindo seu manejo e proteção. na forma do Decreto nº. acompanhamento. dos haveres dessa Sema. redigir documentos. gestão. conservação dos ecossistemas e das espécies neles inseridas. 2. Gestor de Meio Ambiente . NÍVEL SUPERIOR JORNADA DE TRABALH O 30 h 40 h 40 h 40h 40 h com 40 h 40 h 40 h VAGA(s) VENCIMENT RESERVADAS O TOTA A (RS) L DEFICIENTES R$ 2.050. proteção e controle da qualidade ambiental. implantação. elaborar relatórios dos processos em cobrança ou cobrados. Elaborar relatórios e enviá-los aos usuários. na forma do Decreto nº. sistemas de informações gráficas e cadastros técnicos.00 R$ 2. inclusive envolvendo pessoal técnico especializado de outras unidades para execução da cobrança. geodésico e aerofotogramétrico.Analisar e emitir pareceres nos processos de licenças ambientais e/ou de cobranças de multas e taxas. Elaborar procedimentos para levantamento topográfico. Fiscal Ambiental – Desempenhar de forma compatível com sua formação profissional. ordenamento dos recursos hídricos. conexa e correlata à função para a qual fora contratado(a). de 20 de dezembro de 1999. pelo menos 5% (cinco por cento) serão reservadas para portadores de necessidades especiais. minutas e relatórios e dos trabalhos realizados. destinação e tratamento de resíduos. Estabelecer critérios e formatos para introdução de dados no sistema de geoprocessamento. Emitindo parecer técnico. 3. estímulo e difusão de tecnologias.050. redigir documentos.

Instrumentos da política nacional do meio ambiente. responsabilidade civil do Estado. Transferências de arquivos. da previdência social. Softwares livres: pacote BrOffice. Zoneamento ambiental. A Função socioambiental da propriedade. da ordem econômica e financeira. atributos. da tributação e do orçamento. Grupos de discussão. Direito Administrativo: administração pública (conceito. Direito ambiental: conceito e objetivos. Conhecimentos Específicos Analista de Processos. restrições do Estado sobre a propriedade privada (desapropriação. nas tarefas dos Fiscais ambientais. suspensão e extinção). Fiscal Ambiental. XP ou superior. Direito Constitucional: princípios fundamentais – fundamentos e objetos da República Federativa do Brasil.Conceitos básicos relacionados à Informática: Hardware e Software. direitos políticos e partidos políticos. consórcios públicos e entes paraestatais). ANEXO III DEMONSTRATIVO DAS MODALIDADES DE PROVA. validade. Princípios do Direito Ambiental. poder legislativo – estrutura e atribuições. Conceitos de organização e gerenciamento de arquivos e métodos de acesso. controle e extinção). descentralização e desconcentração da atividade administrativa. competência tributária. Padrões de qualidade para ruídos. do meio ambiente e da família. fiscalização contábil. financeira e orçamentária. Noções de operação de Microcomputadores. DE VALOR TOTAL QUESTÕES UNITÁRIO 10 2. 11. ocupação temporária. vídeo e multimídia. Conceitos de proteção e segurança. NÚMERO DE QUESTÕES E TOTAL DE PONTOS NÍVEL SUPERIOR FUNÇÃO PROVISÓRIA PROVA DISCIPLINA QTD. com objetivo de haver os recursos que são devidos. função administrativa.0 20 Noções de Informática Analista de Processos Fiscal Ambiental Especialista em Geoprocessamento Gestor de Meio Ambiente Prova de Conhecimentos (Múltipla Escolha) Conhecimentos Específicos 20 3. parceria público-privada (Lei nº. improbidade administrativa. da ordem social (da seguridade social. direitos e garantias fundamentais. constituição. remédios constitucionais. Access e PowerPoint) 2000. A Política Nacional do Meio Ambiente: Objetivos da política nacional do meio ambiente. DE VALOR TOTAL QUESTÕES UNITÁRIO 10 2. fundações. Padrões de qualidade da água. do adolescente e do idoso).0 TOTAL DE PONTOS ANEXO IV CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA PROVA DE CONHECIMENTOS NÍVEL SUPERIOR – Analista de processos.0 NÍVEL MÉDIO FUNÇÃO PROVISÓRIA PROVA DISCIPLINA Noções de Informática QTD. A Constituição Federal de 1988 e o Meio Ambiente: Referências constitucionais ao meio ambiente. no combate ao desmatamento desregulado. Avaliação de impactos ambientais: . da criança.666/1993 e Lei nº. poder judiciário – órgãos. imunidade. controle de constitucionalidade (conceito e modalidades). 8.079/2004). intervenção (modalidades e motivação). 10. Instalação. a União. Sistema Operacional Windows 2000 e XP ou superior.0 60 Avaliação de Títulos --- --- 20 100. fontes do direito administrativo. Padrões de qualidade do ar. O meio ambiente como direito fundamental. crédito tributário (disposições gerais. Periféricos: Conceitos. requisição administrativa). Competência dos entes federados em meio ambiente. funções institucionais do Ministério Público (Constituição Federal. da administração pública – das regiões. O Sistema Nacional do Meio Ambiente (SISNAMA).Assistente de Meio Ambiente – Auxiliar profissionais de nível superior nos trabalho de análise de processos de licenciamento parados. Lei Complementar nº. Gestor de Meio Ambiente Conhecimentos Gerais Noções de Informática . Especialista em Geoprocessamento. Aplicativos de áudio. responsabilidade. princípios da tributação. servidão administrativa. Microsoft Office (Word. direitos sociais. Armazenamento de dados: Procedimentos. processo legislativo. nacionalidade. licitação e contratos administrativos (Lei nº. aplicativos e dispositivos para armazenamento de dados. artigo 129). Cópia de segurança (back up). eficácia. fato gerador. Padrões de qualidade ambiental. sujeição passiva. processo e procedimento administrativo. ato administrativo (conceito. limitação administrativa. administração indireta (autarquias. Conceitos e serviços relacionados à Internet e à intranet: Navegadores (browsers). elementos. na realização das cobrança administrativa das multas e taxas. da ciência e tecnologia. legislação tributária. princípios básicos e poderes).520/2002). Direito Tributário: tributos (definição e espécies). Excel. Correio eletrônico.0 --- 60 20 100. competências e garantias da magistratura. Busca e pesquisa. poder executivo – estrutura e atribuições. Graduação em Direito. o Estado e o Município (competências e atribuições). 101/2000 (Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências).0 20 Assistente de Meio Ambiente Prova de Conhecimentos (Múltipla Escolha) Avaliação de Títulos Conhecimentos Específicos 20 --- 3.

º 9. Metodologia de planejamento ambiental.821/05. comercial. etapas da solução. modos reprodutivos. Zoologia. Biologia da Conservação. 312/2002 e 344/2004. A periodicidade da comunidade. 6. Decretos Federais 99.281/2002 (Regulamenta Lei 9. Gestão ambiental.Dispõe sobre a proteção e estímulos à pesca e dá outras providências. Resolução CONAMA n. Resíduos sólidos produzidos no meio rural e em pequenas comunidades: classificação. Instrumentação das técnicas de manejo. Doenças das plantas. Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) e Planos de Controle Ambiental . Sistemas de tratamento físico-químico e biológico de águas residuárias urbanas e industriais. Princípios de Gestão Ambiental. Lei n. Desenvolvimento e Evolução no Ecossistema.º 9. Etapas do Metabolismo do Ecossistema Aquático. Fiscal Ambiental – Graduação em Agronomia .433/1997 (Política Nacional de Recursos Hídricos). moscas. servidão ambiental. seguro ambiental e outros.938. Gerenciamento. Intervalo de confiança.Águas Continentais: características do Meio. composição. Cadastro técnico federal de atividades e instrumentos de defesa ambiental. Controle de vetores: mosquitos (anofelinos. 9. Resistência do feijoeiro (Phaseolus vulgaris L.Sistema de Unidades de Conservação. Doenças das grandes culturas. Formas de controle ambiental.985 de 2000 .Critérios básicos e diretrizes gerais para o Relatório de Impacto Ambiental . O compromisso de ajustamento de conduta. efeitos. Mecânica dos Solos. Ações Coletivas Ambientais. A gestão dos serviços de Saneamento. Classificação de comunidades. A responsabilidade civil ambiental. Modificação. 9. período e áreas de reprodução. Conceituação e objetivo do manejo da fauna. de 31 de agosto de 1981 . Lei Estadual de Pesca do Maranhão. Parâmetros. Lei Estadual de Pesca do Maranhão. Planejamento e Proteção do Meio Ambiente. Os animais e seu ambiente. Criação de espaços territoriais especialmente protegidos. Geotécnica. Cerrado ambiente e flora. Determinação do pH do solo e limitações dos valores obtidos.º 237 de 1997 . introdução de espécies exóticas e suas implicações.Zoneamento ecológico-econômico. Biodiversidade-métodos de mensuração. A biologia das fruteiras de grande porte – vegetação.Política Nacional de Meio Ambiente.440/2005 (Controle de Qualidade da Água). Sistemas de abastecimento de água no meio rural: quantidade.º 001 de 1986 . O Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC). Aspectos meteorológicos da poluição atmosférica. Construção Civil.149/04-Política Estadual de Recursos Hídricos. Conservação dos recursos naturais em geral. Biologia da reprodução de peixes teleósteos: teoria e prática. indústria.Critérios básicos e diretrizes gerais para o Relatório de Impacto Ambiental . peso específico. sociais e culturais. Novo proprietário de imóvel rural e a perpetuação do dano ambiental. Forma de crescimento populacional e conceito de capacidade de suporte.Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente.º 9. que regulamenta a Política estadual de recursos hídricos. Análise de variância. A cadeia alimentar. Conservação de comunidades. Climas para o cultivo de arroz de sequeiro. Decreto lei n. A responsabilidade administrativa ambiental. Dispersão e sedimentação. procedente de terminais. Competência para o licenciamento ambiental. Fontes de poluição atmosférica: indústrias e veículos. Infra-estrutura.433 de 1997-Política Nacional de Recursos Hídricos.985 de 2000 . Licenciamento ambiental: Definição e natureza. Variáveis e gráficos.º 001 de 1986 . Resíduos sólidos: origem. Efeito da predação sobre a estrutura das comunidades.Dispõe sobre a proteção e estímulos à pesca e dá outras providências. Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável no Brasil.433 de 1997-Política Nacional de Recursos Hídricos. penalidades disciplinares ou compensatórias ao não cumprimento das medidas necessárias à preservação ou correção da degradação ambiental. Lei Estadual n.n. O Dano Ambiental: Peculiaridades do dano ambiental. geração. pirólise e aterro controlado. As Áreas de Preservação Permanente (APPs). Mecânica dos Fluídos e Hidráulica. estratégias de ciclo de vida. Métodos de estudo da ecologia dinâmica das pastagens. Sistemas de tratamento e destinação final.405/92. tipo de desova. Política de Meio Ambiente do Estado do Maranhão. Ecologia.Código Estadual de Meio Ambiente.) ao vírus do mosaico anão. A competência para julgamento dos crimes ambientais pertence à justiça estadual comum.º 5. Biosfera e distribuição animal. Aquático (doce e marinho – requisitos de qualidade / desequilíbrio) Conceitos de poluição e contaminação. Correlação. tanques sépticos e Imhoff. composição e quantidades (domiciliar. Os efeitos da temperatura sobre os processos vitais das plantas. Compostagem de resíduos orgânicos. Garantia da prestação de informações relativas ao meio ambiente.RIMA. coleta seletiva. Poluentes primários e secundários do ar: fontes. fauna e flora. Resoluções CONAMA 357/2005. Manejo de Fauna Silvestre. Lei n. Proteção Ambiental. Compartimentos e Comunidades. de serviços de saúde e hospitalar. Probabilidade. Relatório de Qualidade do Meio Ambiente. Radiação e seus efeitos. barbeiros e roedores. Balanço de massa.274/1990 (Regulamenta Política Nacional do Meio Ambiente). Noções básicas de Aqüicultura. metapopulações. Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV). Mangue.605/1998. Decreto nº. agrícola. plano diretor. Lei Estadual n. Equilíbrio ambiental. Outorga.º 8. Ecologia animal.º 9. Cadastro técnico federal de atividades potencialmente poluidoras e/ou utilizadoras dos recursos ambientais. Fatores que influenciam nos resultados da adubação foliar. A política nacional de recursos hídricos. Planejamento do solo. Sucessão ecológica. parcelamento do solo urbano.Sistema de Unidades de conservação.º 237 de 1997 . A responsabilidade penal ambiental: A Lei de Crimes Ambientais . Ciclos bigeoquímicos. classificação. Distribuição e teste t. O solo e sua vida.º 5. Sistemas de disposição dos esgotos domésticos e dejetos em zona rural: soluções individuais para sistemas estático e dinâmico (sem e com transporte hídrico). coleta e transporte). 312/2002 e 344/2004. Ecossistema. Dimensionamento de um pátio. Impactos: ambientais. Resoluções CONAMA 357/2005. Tipos de manejo. 21. 4. Sistemas de Abastecimento de Água.º 221 de 1967 . Instrumentos econômicos. Decreto nº. Eutrofização artificial. Distribuição norma e curva normal. Hidrogeologia.938/1981 (Política Nacional do Meio Ambiente). Resolução CONAMA n. Nicho ecológico e a estrutura de comunidades. Ecologia de populações. Bioma amazônico. Conservação de populações e espécies. Influência dos adubos nitrogenados sobre a flora das pastagens. Resolução CONAMA n. Lei Estadual n. Relações hídricas da célula vegetal.º 9. .605/1998 .Código Estadual de Meio Ambiente. Espécies permitidas para cultivo no Estado do Maranhão. Lei Estadual n. simulídeos). Termodinâmica. Modelo de Gestão Ambiental. Biodiversidade: padrões18 biogeográficos. Resolução CONAMA n. Fiscal Ambiental – Graduação em Engenharia Ambiental . Efeito das máquinas agrícolas sobre a estrutura do solo. Conservação e Desenvolvimento sustentável. Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável. Microbiologia. Recursos Hídricos: O domínio das águas na ordem constitucional a partir de 1988.Lei de Crimes Ambientais. Aspectos sócioambientais brasileiros. interações entre as espécies. Procedimento do licenciamento ambiental. qualidade e desinfecção.795/2002) e 5. público. mecanismos reprodutivos. Fatores ecológicos para estabelecimento de uma exploração frutífera. Meios: Terrestre (ar. como concessão florestal. Aspectos da água do solo. que regulamenta a Política estadual de recursos hídricos. Testes não paramétricos.RIMA.821/05. Ambiente. 21.149/04-Política Estadual de Recursos Hídricos. O ciclo do nitrogênio. Lei n. Fatores que limitam o crescimento e a produção de arroz de sequeiro. Lei n.º 221 de 1967 .795/1999 (Política Nacional de Educação Ambiental). radiativo e construção civil). Tipos de criadouro. Ecossistema. Lei n.º 6. Carcinicultura.º 8. Introdução aos testes de hipóteses.771/1965 (Código Florestal) e suas alterações. Fenologia e biologia reprodutiva das espécies de cerrado. leis federais 4. Fiscal Ambiental – Graduação em Biologia . culicídeos. técnicas de criação. aterros sanitários.º 9. suspensão e cancelamento da licença ambiental.º 6. Estratégias e táticas reprodutivas. Legislação: Meio Ambiente na Constituição Federal.Regulamenta o Licenciamento ambiental. Ameaças à diversidade Biológica. Degradação ambiental e poluição. Calagem e sua conexão com vegetais e solos. Estruturas.Limnologia.Regulamenta o Licenciamento ambiental. caracterização (acondicionamento. Estatística aplicada à biologia. Unidade de triagem e compostagem.Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente. de 31 de agosto de 1981 . Recuperação de Ecossistemas lacustre. Fiscal Ambiental – Graduação em Engenharia Florestal .405/92. solo – desequilíbrio / poluição). Legislação Ambiental: princípios constitucionais. Ciclos Biogeoquímicos e Meio Ambiente. florescimento e frutificação. Conceitos de: Ecologia.938. Lei n. Lei n. A reserva legal. Fitofisionomias do bioma cerrado.Estudo de Impacto Ambiental (EIA ou EPIA). Decreto lei n. Infrações e penalidades. Hidrologia e Sistemas de Drenagem de Água.Conhecimentos básicos de: Química orgânica e inorgânica. O Saneamento e o planejamento urbano: planejamento municipal. uso e ocupação do solo. Propriedades físicas importantes dos solos minerais. seus movimentos e suas relações com os vegetais. Poluição e seu controle.

Zoneamento Ecológico-Econômico. Código Florestal: Lei 4. combate a incêndios florestais.Licenciamento Ambiental. base de cálculo. Conceitos e serviços relacionados à Internet e à intranet: Navegadores (browsers). noções de zoologia. planejamento de RH e sistema de informação de RH. procedimento.(PCAs). Formas de pagamento. Incentivos fiscais. manejo em solos de várzea e terra firme para fins conservacionistas. Créditos Adicionai.790.Licenciamento Ambiental. LEGISLAÇÃO MUNICIPAL Decreto nº 453/1992 . método das partidas dobradas. aplicativos e dispositivos para armazenamento de dados. Teorias da Administração. Transferências de arquivos. recursos hídricos. erosão. Base conceitual sobre desenvolvimento sustentável e Agenda 21. execução e controle.938/81. liderança.º 9. · Cadastro Técnico Urbano. conceitos de ativo. agrotóxicos. objetivos e efeitos no planejamento e no processo orçamentário. Indicadores Econômico-Financeiros. Planejamento Tributário. Estrutura e processos organizacionais. tratamento das informações. · Sensoriamento remoto. Access e PowerPoint) 2000. Administração de sistemas de informação: tipos e usos de informação. Anexo de Riscos Fiscais. Especialista em Geoprocessamento . Política Nacional do Meio Ambiente: Lei n.º 8. Degradação e Poluição Ambiental. Administração Pública: princípios da Administração Pública. Limites Constitucionais e legais: Educação. recursos humanos e produção. Contingenciamento. lei de crimes ambientais. Visão das principais áreas funcionais de uma organização: marketing. exploração de baixo impacto. Legislação: Constituição Federal e o Meio Ambiente.º 5.605. modalidades. clima organizacional.º 01/86 – EIA/RIMA. desrama. Noções de operação de Microcomputadores. Comitê de Pronunciamentos Contábeis: Pronunciamentos Técnicos. Contratos administrativos. Lei de Educação Ambiental: Lei n. Estrutura programática adotada no setor público brasileiro. direitos e obrigações.º 6. utilização de madeira serrada. noções de limnologia. código florestal. de 12 de maio de 1968). Conceitos de proteção e segurança. Elaboração da Programação Financeira. limpeza. funções e princípios contábeis. Lei Estadual n. IOF: incidência. elaboração de projetos técnicos de exploração florestal. ISS: incidência. saúde e meio ambiente. Pessoal. Licitação: conceito.405/92. Política Nacional de Recursos Hídricos: Lei Federal n. impacto e dano ambiental.Sistemas ambientais. Responsabilidade por dano ao meio ambiente. Lei dos Crimes Ambientais: Lei n. análise e avaliação de risco. LEGISLAÇÃO FEDERAL · Resolução CONAMA nº 237/1997 .Código Estadual de Meio Ambiente. Resoluções CONAMA 357/2005.. Imposto de Renda Diferido.804/89 e n.179/99: que regulamenta a Lei n. Conceitos de organização e gerenciamento de arquivos e métodos de acesso. pátio de estocagem. Patrimônio: conceito. Legislação Tributária: Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas: Incidência. Implantação. Tipos de sociedades.985. adubação. conceitos e propriedades dos sistemas de informação.Graduação em Contabilidade . Formas de pagamento. de 27 de abril de 1999. Recuperação de Áreas Degradadas com espécies nativas. Base de cálculo. noções de botânica. origem e aplicação de recursos. Gestor de Meio Ambiente . Anexo de Metas Fiscais. água e ar. recuperação de áreas degradadas. de 3 de janeiro de 1967. Mecanização e Exploração Florestal: equipamentos de exploração florestal. Busca e pesquisa. produtos químicos e controlados. 312/2002 e 344/2004. efeitos e prevenção. Legislação municipal. Planejamento Estratégico. Base de cálculo. Compras. Processo decisório. do orçamento de desempenho e do orçamento-programa. objeto.º 9. organização. seleção de fornecedores e análise de valor. base de cálculo. princípios. Geração da Despesa e Despesa Obrigatória de Caráter Continuado. Descentralização de Créditos Orçamentários e Recursos Financeiros.Funções administrativas: planejamento. Grupos de discussão. Lei de Diretrizes Orçamentárias . · Processamento de Sistemas de Informação Geográficos. Balanço patrimonial: apresentação e composição. · Produção de Cartas. Lei de Responsabilidade Fiscal: princípios. Inventário Florestal. abastecimento e uso de água. condução e manejo de povoamentos florestais: viveiros florestais. Apresentação da demonstração do resultado. aspectos bióticos. classificação de madeira. finanças. que regulamenta a Política Estadual de Recursos Hídricos. Estágios da Receita e da Despesa Orçamentária.LDO e Lei Orçamentária Anual – LOA.º 3. Resolução CONAMA n. do orçamento de base zero.Topografia. NÍVEL MÉDIO – Assistente de Meio Ambiente Conhecimentos Gerais Noções de Informática – Conceitos básicos relacionados à Informática: Hardware e Software. Saúde. Programação Orçamentária e Financeira. educação ambiental. COFINS: incidência. Gestão de estoques. Gestor de Meio Ambiente . esgotamento sanitário. Softwares livres: pacote BrOffice. Resolução CONANA n. LALUR: forma de escrituração fiscal. normalização. Aplicativos de áudio. industrialização de madeira aglomerada. sustentabilidade ambiental.165/2000. Política Estadual de Recursos Hídricos – Lei Estadual n. alterada pelas Leis n. XP ou superior.149/04. despesa e resultado. técnicas de conservação do solo. receita. Proteção florestal: incêndios – causas.º 10. Excel. Contribuição Social Sobre o Lucro: incidência. Decreto n. preparo da área e plantio. anulação e revogação. estradas e ramais de exploração. Correio eletrônico. · Geografia Física. licenciamento ambiental.795. . desbaste. maximização do aproveitamento. Gestão de Pessoas: estratégias e desafios de RH. Microsoft Office (Word. Formas de pagamento.771/65 alterado pela MP 2. tipos de sistemas de informação. Limite de Empenho e de Movimentação Financeira. · Decreto nº 838/1997 . de 12 de fevereiro de 1998. Retenção e recolhimento de tributos sobre prestação de serviços de terceiros. Receita Corrente Líquida. Logística de suprimentos. Garantias. Formas de pagamento.º 9605/98. emissão de poluentes. PIS/PASEP: incidência. Dívida e Operações de Crédito. Conta Única do Tesouro Nacional. espaçamento. classificação e inspeção de materiais.PPA.Contabilidade Geral: conceito. industrialização de madeira laminada e compensada.º 7. Administração Financeira E Orçamentária: Orçamento Público: conceitos.º 9. aterros sanitários.197. Administração de recursos materiais e patrimoniais: padronização.166. resíduos. Base de cálculo.Transferências Voluntárias. · Processamento Digital de Imagem.º 9. Lei de Responsabilidade Fiscal. Contabilidade geral: sistema contábil. Instalação. lançamentos. administração indireta. Execução da receita e da despesa orçamentária. Formas de pagamento. patrimônio. Manejo Florestal. passivo. Instrumentos de Planejamento: Plano Plurianual . · Geologia e Geofísica. custos e benefícios de um sistema de informações. recrutamento e seleção. práticas conservacionistas. · Fotogrametria. finalidade. Instrumentos de transparência. Armazenamento de dados: Procedimentos. 21. Decreto Estadual nº.Graduação em Administração . regra de ouro. Depreciação acelerada incentivada. Lei n. técnicas de orçamento e controle. Cópia de segurança (back up). Base de cálculo. demonstrações contábeis. noções básicas.821/05.Institui o Relatório Ambiental Prévio RAP. Orçamento Público.º 237/97 – Licenciamento Ambiental. proteção da biodiversidade. dispensa e inexigibilidade. Contabilidade Gerencial: Previsão Orçamentária. noções de geologia. Conhecimentos Específicos Técnico de Nível Médio . Formas de pagamento. administração da força de trabalho. poluição do solo. treinamento e desenvolvimento. · Saneamento Básico e Ambiental.º 5. Classificação da receita e da despesa orçamentária brasileira. gerenciamento de desempenho. concessão e permissão de serviços públicos. Ciclo Orçamentário. Conceitos contábeis básicos: contas. Lei de Proteção à Fauna: Lei Federal n. planejamento da exploração. Apuração do Lucro Real. princípios orçamentários e características do orçamento tradicional. Ecologia Florestal. indicadores de desempenho ambiental. · Cartografia digital. Vedações. coleta seletiva e reciclagem de materiais. custo. Periféricos: Conceitos. Lei Orgânica e Código de Posturas do Município de São Luís (Lei 1. Indústria e tecnologia da madeira: planejamento e serraria. de 18 de julho de 2000. Renúncia de receita. vídeo e multimídia. bens. legislação e normas ambientais.433/97. Sistema Operacional Windows 2000 e XP ou superior. Equação patrimonial. especificações.

bem como a provável causa da deficiência). ________ de ______________ de ________. São Luís.ANEXO V REQUERIMENTO PARA ATENDIMENTO DIFERENCIADO OU COMPROVAÇÃO DA NECESSIDADE ESPECIAL DE QUE SE DECLARA PORTADOR REQUERIMENTO À Fundação João do Vale ___________________________________________________________________________. _________________________________ cidade _______________________________________________________. com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças – CID. Inscrição nº. Fls. _______________. Termos em que pede e aguarda deferimento. solicitar disponibilização de atendimento diferenciado para fazer as provas do referido Processo Seletivo conforme laudo ou atestado médico em anexo. conforme especificações inclusas (assinalar e preencher. residente no(a) ________________________________ ________. candidato (a) inscrito(a) no Processo Seletivo Simplificado para Contratação de Pessoal por Prazo Determinado para a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão SEMA.: ________ ANEXO VI MODELO DE FORMULÁRIO PARA INTERPOSIÇÃO DE RECURSOS Código (para uso da FJV): CAPA DE RECURSO SOLICITAÇÃO À Comissão Organizadora. solicito. _______________________________________. fones bairro (____) ____________________________________________________________________________. __________________________________________________________________________ Assinatura do(a) Candidato(a) RG: ____________________________ CPF: ___________________________ Nº. IDENTIFICAÇÃO Nome: __________________________________________________________________________________________________ Número de Inscrição: _______________________________________________________________________________________ CPF: ___________________________________________________________________________________________ Inscrito para a função provisória de __________________________________________________. no Processo Seletivo Simplificado para Contratação de Pessoal por Prazo Determinado para a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão . indicada no Resultado Final [ ] ______________________________________________________________ . conforme o caso): [ ] revisão do indeferimento de inscrição [ ] revisão do Gabarito Oficial e/ou formulação de questões da Prova de Conhecimentos [ ] revisão da convocação para Avaliação de Títulos [ ] revisão da classificação no Processo Seletivo. Atendimento diferenciado requerido: ___________________________________________________ ___________________________________________________________________________________________________________________ ____________________________________________________________________________________________. requer: comprovar ser portador de necessidades especial conforme laudo médico em anexo (o laudo deve atestar a espécie e o grau ou nível da deficiência.SEMA.nº.

Experiência Profissional Experiência exercida na área específica. ou seja. períodos ou frações de tempo inferiores a 01 (um) mês somente serão considerados se superiores a 14 (catorze) dias 4. Código (para uso Xxxxxxxx): FORMULÁRIO DE RECURSO ALEGAÇÃO / JUSTIFICATIVA São Luís. ou .8 10. com firma reconhecida de quem a estiver assinando.1.São Luís. contracheque.  Apresentar argumentação lógica e consistente. ou 5.  Identificar-se apenas nesta capa. contracheque.5 10. Observação TOTAL MÁXIMO DE PONTOS 20 Notas: 1. Tendo o curso de especialização.2. identificação do candidato. ou 5. e a informação que está concluído. Para cálculo da pontuação relativa a cursos. Atenção! O desrespeito a qualquer uma das instruções acima resultará no indeferimento do recurso. Formação Continuada Doutorado / Mestrado na área específica. Curso de Especialização na área específica (mínimo de 360 horas). A comprovação dos títulos será feita mediante apresentação de cópia autenticada do documento que os prove. especificação do curso/evento.8 3. _____ de ____________ de ________.. Contrato de prestação de serviço acompanhado de cópia do último comprovante de pagamento da respectiva remuneração – recibo.2. quando for o caso. este não será computado na Avaliação de Títulos... devendo a mesma conter todos os elementos necessários para sua análise.2 2.  Até 01 curso. 5.  Usar formulário de recurso individual para cada questão e apenas uma capa.5 pontos para cada mês trabalhado até o limite de 20 meses. ____________________________________________________________________ Assinatura do Candidato INSTRUÇÕES O candidato deverá:  Datilografar ou digitar o recurso e entregá-lo de acordo com as especificações estabelecidas neste Edital. 1. 3. etc. etc. indicação da carga horária. Declaração de instituição privada. Carteira de Trabalho (páginas de identificação do trabalhador e de registro do contrato de trabalho) acompanhada de cópia do último comprovante de pagamento da respectiva remuneração – recibo. acompanhada de cópia do último comprovante de pagamento da respectiva remuneração – recibo. certificado ou declaração. é dispensada a apresentação de cópia do último comprovante de pagamento da respectiva remuneração). dois ou mais cursos não servem para compor a carga horária mínima ou máxima.2 2.0 0. contracheque. ____________________________________________________________________ Assinatura do Candidato ANEXO VII CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE TÍTULOS Item 1 1.1.3. FORMAÇÃO CONTINUADA: pode ser comprovada através de cópia do diploma. 3.1. (caso a declaração apresentada indique o período inteiro de trabalho.4. Para o cálculo do tempo total de experiência profissional. etc. ou 5.00 Será computado 0. EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL: pode ser comprovada mediante apresentação de cópia dos seguintes documentos: 5. Ato de nomeação acompanhado de cópia do último comprovante de pagamento da respectiva remuneração – recibo. etc. a contagem é feita por curso. _____ de ____________ de ________.  Até 01 curso. 2. contracheque. Discriminação Valor Unitário Pontuação Máxima .1. 2 2. requisito para o cargo. onde deve constar identificação e qualificação completa da Instituição declarante. 4.

5. Declaração de instituição pública acompanhada de cópia do último comprovante de pagamento da respectiva remuneração – recibo.5. (caso a declaração apresentada indique o período inteiro de trabalho. contracheque. . etc. é dispensada a apresentação de cópia do último comprovante de pagamento da respectiva remuneração).

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful