You are on page 1of 6

Histogramas Como interpretá-los e eliminar, de vez, os erros de exposição?

Sabor de Lenha (Serra da Bocaina), Canon EOS 10D, Canon EF 28-135mm f/3.5-5.6 IS USM, 1/40 f/5.6 ISO 400

O histograma, poderoso recurso presente em quase todas as máquinas digitais, é um dos maiores motivos para se fazer a transição de filme para digital. É também um dos recursos menos compreendidos. Por diversas oportunidades ouvi fotógrafos dizendo "não sei analisar isso aqui não". Pois é simples e eu pretendo ajudá-lo a entender como os histogramas são montados e que tipo de informação eles podem transmitir a você. Cada máquina digital mostra o histograma de uma forma, atendendo a uma sequência de botões e comandos. A Canon EOS 10D, que eu uso, pode ser programada para mostrar automaticamente o histograma de uma foto tão logo ela seja feita. Consulte o manual de sua máquina e veja como fazer para que o histograma apareça no LCD. É importante estar familiarizado com isso. Se sua câmera pode mostrar o gráfico de forma automática, ative este recurso. Eu sempre olho o LCD, na parte traseira de minha máquina, a cada foto que clico, a menos que esteja fazendo uma sequência rápida e não possa tirar os olhos do objeto que está sendo fotografado. Mas meu interesse não é a foto em si. O que me interessa é o histograma. O que me interessa é saber se a exposição que usei está correta. Em máquinas digitais, que trabalham com latitude semelhante à de um cromo e podem facilmente estourar as altas luzes, isso é fundamental. Para entender um histograma precisamos começar com o conceito de que, no mundo digital, o brilho de um pixel é determinado por um número que vai de 0 a 255. O zero é o preto absoluto. O 255 é o branco absoluto. No Photoshop consegue-se ver este indicador para cada pixel de uma foto. O esquema abaixo (copiado do Luminous Landscapes) mostra as transições do preto ao cinza até se

em outras palavras. É importante este exercício e é importante fazer isso a cada foto feita. quantos estão no nível 1. . caro pixel. vou colocá-lo aqui na faixa de brilho 125. portanto espero muitos pixels bem no meio da escala de brilho (representando os cinzas médios) e muitos pixels do lado direito do histograma (representando os brancos estourados do céu). até chegar ao final. O histograma nada mais é do que a representação de quantos pixels da sua foto caem em cada uma destas zonas. É como se a máquina pegasse cada um dos pixels. como ficaria o histograma caso a exposição estivesse correta? Ou. olhasse para eles e determinasse: "muito bem. quantos pixels de sua foto possuem um nível de brilho 0. mais detalhadamente.chegar ao branco. montando o histograma. Eu faria a seguinte reflexão caso estivesse prestes a fazer esta foto: "bem. Pense com calma. vou colocar você aqui no nível 10"." Caso aparecesse no LCD de minha máquina algo diferente disso eu saberia que minha exposição estaria errada. E assim vai . você é um cinza médio. Na imagem abaixo. Vamos a uma foto real. você é um preto quase absoluto. pixel a pixel. Ou. É isso ai. esta imagem é composta basicamente de cinzas médios e muito branco estourado no céu. por favor! Muito bem. Não há pressa. no nível 2 e assim sucessivamente até o nível 255. Estou fotometrando em modo parcial no rosto da estátua. que histograma você esperaria ver no LCD de sua máquina logo após tirar esta foto? Pense. Agora vamos ao click. Próximo.

Mas qual terá sido o histograma real desta imagem? Ai está o gráfico. Pense com calma. Repare que existe uma concentração de pixels na área central do gráfico que são os cinzas médios em suas diversas graduações. Olhando para a foto eu vejo que de fato existe um pouco de preto (ou cinza bem escuro) na estátua. Portanto. posso me tranquilizar porque minha foto está correta. Uma parede preta . E existe muito branco na foto. representada no histograma pelo acentuado aclive do gráfico no lado direito. Exatamente como eu achava que seria. Existem ainda alguns (poucos) pixels mais próximos ao preto. muita coisa estourada nas altas luzes do céu. Repare que os pixels estourados nas altas luzes são tantos que o gráfico atingiu seu valor máximo na escala vertical. Não é simples? Não faz sentido? Então vamos prosseguir e complicar um pouco as coisas. mas muito pouco. Qual seria o histograma esperado caso você fotografasse uma parede preta? E uma parede branca? Pense antes de ler a minha interpretação no parágrafo abaixo.

sua parede pode até estar um pouco suja mas decididamente não é cinza. Afinal. Faça testes semelhantes com uma bolsa preta. Pegue a sua digital. para onde você esperava que ele estivesse. a que melhor representa a brancura de sua parede. Você sabe que se apontar sua máquina para uma destas paredes. Desta vez usaremos uma imagem "normal". do lado das altas luzes. A anterior é provavelmente a foto correta. Para a parede branca esperaria um gráfico de pico semelhante. Será necessário corrigir isso. com a areia da praia. a sua máquina vai registrar a cena como cinza médio. Concorda com minha análise? Pois vamos ao histograma real. abra um ponto ou um ponto e meio e refaça a foto. Abra mais meio ponto e faça mais uma foto. pergunte-se: qual é o histograma que eu espero ver no LCD da minha máquina tão logo faça a foto? E verifique se o que a máquina te mostra é igual ao que você espera. não sabe? Se não sabe. Esta última foto está errada porque está estourada. Veja como o histograma "moveuse" para a direita. Existe muito cinza claro nas nuvens e muitos tons médios no azul e no verde. com um casaco branco. Eu espero um histograma bem espalhado porque tem de tudo nesta imagem. do preto ao branco. Para a foto abaixo. Você concorda comigo? Legal. Para corrigir. faça o teste. Duas fotos. Como seriam os histogramas? Para a parede preta eu esperaria um gráfico com um forte pico na parte esquerda. .e uma branca. preta ou branca. com uma nuvem branca. do lado do branco. Estourou nas altas luzes? Então não serve mais. sem fazer nenhuma compensação de exposição por estar lidando com o preto ou o branco. a parte do preto. Repita isso algumas vezes. Vamos a mais um exemplo. Não vejo nenhum estouro nas altas luzes mas percebo que perdi detalhe nas baixas luzes em algumas partes da mureta de pedra. com um móvel de madeira bem escuro. a parte das baixas luzes. ajustar a fotometragem e simplesmente clicar a foto. mas ela não é branca? Porque a foto ficou cinza? Está cinza porque a sua fotometragem está errada! Você deveria ter usado compensação por estar apontando o fotômetro para o branco. eu acho que trata-se de uma cena comum. Veja como o histograma vai se concentrar no meio e como a parede retratada pela máquina estará cinza!!! Ué. não faça nenhuma compensação de exposição e clique. que perdi detalhes em algumas partes da foto que ficaram escuras. Antes de clicar. no entanto. só que do lado direito. Espero perceber. aponte para uma parede branca qualquer. qual o histograma que devemos esperar? Posso fazer minha análise ou você quer fazer a sua antes? Pois bem. E se fotografarmos um tabuleiro de xadrez de casas brancas e pretas? Como ficaria o histograma? Voltemos às paredes.

que estou perdendo detalhes nas baixas luzes. Seu eu abrir a exposição e "empurrar" o histograma para a direita vou perder detalhes nas altas luzes. Talvez isso me dê mais detalhes nas baixas luzes. Há muita coisa com brilho médio e brilho equivalente a um cinza claro. Eu não gostaria de perder detalhes nas baixas luzes. Era isso o que eu esperava encontrar e. Não há elevação do lado direito (valor 255). seria pior do que perder detalhe nas baixas luzes. Percebe como o histograma é. decido deixar como está e parto para outra foto. Portanto. Mas uma coisa me incomoda. portanto. O histograma me diz que já estou no meu limite no nível 255. certo? Mas espere um pouco. está correto. posso abrir 1/3 ou 1/2 ponto e refazer a foto. Não gostaria que este histograma estivesse com tantos pixels acumulados no lado esquerdo (nível zero) como está.Cá está ele. O que posso fazer para corrigir isso? Bem. através da parte esquerda do gráfico. na realidade. Não há fotômetro tradicional . Isso. Percebo ainda. portanto não há estouro nas altas luzes. um conjunto de milhares de fotômetros spot? É como se a sua digital de 6 megapixels tivesse 6 milhões de fotômetros spot. no meu entender. como informado pelo Photoshop (pela máquina seria a mesma coisa).

nem sempre este é o caso. Quem decide se vai expor para as altas ou baixas luzes é você.que possa competir com isso. Assim como não existe a exposição correta. . Ah. como já vimos com a sua parede branca. E se você não souber interpretá-lo grande parte desta revolução ficará fora do seu alcance. fotógrafo. Quem decide que parte da foto deve cair na região média de brilho é você. fotógrafo. fotógrafo. Porque. Portanto não acredite quando afirmarem que um histograma correto é o que está concentrado no meio do gráfico. E é por isso que o histograma é considerado a maior revolução trazida pela fotografia digital. Quem decide se vai sub ou superexpor a imagem é você. mais uma coisa: não existe o histograma "correto".