You are on page 1of 18

Um Framework para o Gerenciamento de

Aplicações Direcionadas à Medicina Ubíqua

Rodolfo M. Favaretto

Um Framework para o Gerenciamento de Aplicações Direcionadas à Medicina Ubíqua

Sérgio L. Rodrigues 1 , Renato M. Dilli 1 , Nelsi Warken 2 , Luthiano R. Venecian 3 , João L. B. Lopes 1,6 , Iara Augustin 5 , Adenauer C. Yamin 3,4 , Claudio F. R. Geyer 6

1 Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul)

2 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa)

3 Universidade Católica de Pelotas (UCPel)

4 Universidade Federal de Pelotas (UFPel)

5 Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Medicina Ubíqua

Disponibilizar serviços de TI na

perspectiva da UbiComp a qualquer

hora, sem restrições de localização e disponibilidade de médicos, enfermeiros

e outros profissionais de saúde. Estes

profissionais necessitam de ferramentas

de entrega e de acesso a informações

tanto no local onde encontra-se o

paciente como não.

necessitam de ferramentas de entrega e de acesso a informações tanto no local onde encontra-se o

Motivação Central

Necessidade de ambientes computacionais que suportem a mobilidade dos profissionais de

saúde.

Motivação Central Necessidade de ambientes computacionais que suportem a mobilidade dos profissionais de saúde.

Objetivo

Apresentação do framework uMED

(ubiquitous MEDicine).

Suprir a funcionalidade de

gerenciamento de aplicações direcionadas à Medicina

Ubíqua.

uMED ( ubiquitous MEDicine ). Suprir a funcionalidade de gerenciamento de aplicações direcionadas à Medicina Ubíqua.

Arquitetura uMED

Arquitetura uMED
Arquitetura uMED

Arquitetura uMED

Arquitetura uMED Gerente de Aplicações Responsável por disponibilizar ao usuário final as aplicações que estão

Gerente de Aplicações

Responsável por disponibilizar ao usuário

final as aplicações que

estão sendo gerenciadas pelo framework uMED.

Arquitetura uMED

Arquitetura uMED Gerente de Atuação Responsável pelo controle da ativação, desativação e configuração dos

Gerente de Atuação

Responsável pelo controle da ativação, desativação e

configuração dos atuadores

empregados pelas aplicações gerenciadas pelo framework.

Arquitetura uMED

Arquitetura uMED Gerente de Borda Primeiro processamento dos dados capturados pelos sensores, bem como o tratamento

Gerente de Borda

Primeiro processamento dos dados capturados

pelos sensores, bem

como o tratamento final das informações utilizadas para controle

dos atuadores.

Arquitetura uMED

Arquitetura uMED Gerente de Comunicação Notificar informações dos pacientes que estão sob monitoramento, através de

Gerente de Comunicação

Notificar informações

dos pacientes que estão sob monitoramento,

através de mecanismos

de uso rotineiro pelos

envolvidos.

Arquitetura uMED

Arquitetura uMED Servidor de Contexto Processamento das informações de contexto, empregando suporte semântico na

Servidor de Contexto

Processamento das informações de

contexto, empregando

suporte semântico na

execução destas funcionalidades.

Estudo de caso

Estudo de caso Monitoramento Pró-ativo de pacientes

Monitoramento Pró-ativo de pacientes

Estudo de caso Monitoramento Pró-ativo de pacientes

Estudo de caso

Exibir dados de pacientes adquiridos por

mecanismo de coleta de sinais vitais;

Emitir diferentes níveis de alertas, em

função dos dados coletados para os

profissionais de saúde;

Integrar o serviço de alertas da aplicação a rede de comunicação Google Talk, SMS e e-mail;

profissionais de saúde; Integrar o serviço de alertas da aplicação a rede de comunicação Google Talk,

Estudo de caso

Prover possibilidade de uso, tanto a partir de dispositivo móveis, como de mesa;

Permitir acesso ubíquo ao histórico dos dados coletados dos pacientes pelos

profissionais de saúde;

Atuar remotamente em dispositivos

médicos que estejam associados ao

paciente.

pacientes pelos profissionais de saúde; Atuar remotamente em dispositivos médicos que estejam associados ao paciente.

Trabalhos Relacionados

Foram considerados projetos que constituem uma parcela representativa

do que vem sendo desenvolvido nos

últimos anos para atender as demandas da medicina ubíqua, e cuja

arquitetura de software contempla o

emprego de um middleware.

anos para atender as demandas da medicina ubíqua, e cuja arquitetura de software contempla o emprego

Trabalhos Relacionados

Trabalhos Relacionados Síntese dos trabalhos relacionados

Síntese dos trabalhos relacionados

Conclusões

A contribuição central do

trabalho é a concepção de um framework direcionado a

aplicações da medicina ubíqua.

A contribuição central do trabalho é a concepção de um framework direcionado a aplicações da medicina

Conclusões

Aquisição de dados monitorados;

Atuação no ambiente ubíquo;

Gerência dos níveis de alertas através de regras contextuais;

Geração de dados para estudos de

casos clínicos.

Gerência dos níveis de alertas através de regras contextuais; • Geração de dados para estudos de