You are on page 1of 8

PROTOCOLOS DE AVALIAÇÕES CBTM Prof. Ms. Paulo Henrique Canciglieri

OBJETIVO – O principal objetivo é de verificar as condições atléticas no intuito da participação em treinamentos intensivos e de alto nível no Tênis de Mesa. Através dos dados físicos e/ou médicos coletados deverão ser desenvolvidos treinamentos adequados e específicos como auxílio às deficiências. Estas avaliações seguirão um intervalo mínimo de dois e máximo de seis meses no intuito da assimilação do corpo aos treinamentos para um fim desejado.

AVALIAÇÕES MÉDICAS (Semestral)

- Eletrocardiograma

- Urina Tipo I

- Fezes – Parasitológico

- Hemograma – Potássio, Sódio, Glicemia em Jejum, Eritrograma, Leucograma, Colesterol HDL e LDL e Colesterol total.

AVALIAÇÕES FÍSICAS (Bimestral/Trimestral)

- Medidas Antropométricas

- Lineares -

Longitudinais – Estatura, Altura Total, Sentado, C7,

Acromial, Radial, Trocanter Maior, Processo Estilóide, Falange Distal, Côndilo Tibiomedial e Maléolo Medial. Objetivo – análise do físico em relação a sua maturação, crescimento e desenvolvimento longitudinal dos ossos.

- Transversais (Diâmetro) - Biacromial (acrômio), Bi-estilóide (punho), Bi- condiliano de fêmur (joelho), Bi-epicondiliano de úmero (cotovelo) e Bi-maleolar (tornozelo). Objetivo – análise do físico em relação a sua maturação, crescimento e desenvolvimento ósseo no sentido transversal.

- Circunferênciais -

Tóraxico, Abdominal, Quadril, Braço, Antebraço,

Punho, Coxa, Gastrocnêmico e Tornozelo. Objetivo – análise de circunferências de um segmento corporal perpendicular ao eixo longitudinal do mesmo segmento, criando subsídios para novas análises.

- Massa (peso) -

Peso do corpo.

Objetivo – criar subsídios para novas análises.

- Dobras Cutâneas -

Peitoral, Axilar, Tríceps, Bíceps, Subescapular,

Supra-ilíaca, Supra-espinhal, Abdomem, Coxa e Gastrocnêmico. Objetivo – criar subsídios para a % (porcentagem) e peso da gordura no corpo, peso ósseo, peso muscular e peso residual. Para tanto se utiliza:

% de Gordura (%G) =

ST = Soma das dobras Subescapular, axilar média, tríceps, coxa, supra-ilíaca, abdômen e peitoral.

Protocolo de Pollock 7 dobras.

DC

Homens Adultos = 1,11200000 - [0,00043499 (ST) + 0,00000055 (ST)²] - [0,0002882 (idade)]

DC

Mulheres Adultas = 1,0970 - [0,00046971 (ST) + 0,00000056 (ST)²] - [0,00012828 (idade)]

CLASSIFICAÇÃO %(PORCENTAGEM) EM RELAÇÃO À SAÚDE

 

Homens

Mulheres

 

Até 20 anos

Até 20 anos

MUITO BAIXO

< 8

< 11

BAIXO

9 a 12

11

a 17

IDEAL

13

a 20

18

a 27

MODERADO ALTO

21

a 27

28

a 31

ALTO

28

a 31

32

a 38

MUITO ALTO

> 32

> 38

 

Homens

       

Mulheres

       
 

20 a 29

30 a

41 a

51 a

+ 60

20 a 29

30 a

41 a

51 a

+ 60

40

49

59

39

49

59

SUPERIOR

2,4

5,2

6,6

8,8

7,7

5,4

7,3

11,6

11,6

15,4

 

5,2

9,1

11,4

12,9

13,1

10,8

13,4

16,1

18,8

16,8

EXCELENTE

7,1

11,3

13,6

15,3

15,3

14,5

15,5

18,5

21,6

21,1

 

8,3

12,7

15,1

16,9

17,1

16,0

16,9

20,3

23,6

23,5

 

9,4

13,9

16,3

17,9

18,4

17,1

18,0

21,3

25,0

25,1

BOM

10,6

14,9

17,3

19,0

19,3

18,2

19,1

22,4

25,8

26,7

 

11,8

15,9

18,1

19,8

20,3

19,0

20,0

23,5

26,6

27,5

 

12,9

16,6

18,8

20,6

21,1

19,8

20,8

24,3

27,4

28,5

 

14,1

17,5

19,6

21,3

22,0

20,6

21,6

24,9

28,5

29,3

REGULAR

15,0

18,2

20,3

22,1

22,6

21,3

22,4

25,5

29,2

29,9

 

15,9

19,0

21,1

22,7

23,5

22,1

23,1

26,4

30,1

30,9

 

16,8

19,7

21,8

23,4

24,3

22,7

24,0

27,3

30,8

31,8

 

17,4

20,5

22,5

24,1

25,0

23,7

24,9

28,1

31,6

32,5

FRACO

18,3

21,4

23,3

24,9

25,9

24,4

26,0

29,0

32,6

33,0

 

19,5

22,3

24,1

25,7

26,7

25,4

27,0

30,1

33,5

34,3

 

20,7

23,2

25,0

26,6

27,6

26,6

28,1

31,1

34,3

35,5

 

22,4

24,2

26,1

27,5

28,5

27,7

29,3

32,1

35,6

36,6

MUITO FRACO

23,9

25,5

27,3

28,8

29,7

29,8

31,0

33,3

36,6

38,0

 

25,9

27,3

28,9

30,3

31,2

32,1

32,8

35,0

37,9

39,3

 

29,1

29,9

31,5

32,4

33,4

35,4

35,7

37,8

39,6

40,5

 

36,4

35,6

37,4

38,1

41,3

40,5

40,0

45,5

50,8

47,0

Peso de Gordura (PG) = Peso Ósseo (PO) =

Peso do corpo x (%G) 3.02 (H² x R x F x 400) 0.712

Onde: PO =

peso ósseo em quilos

H

=

estatura em metros

R

=

diâmetro Biestilóide de Rádio em metros

= Peso Residual (PR) Masculino = Peso Residual (PR) Feminino = Peso Muscular (PM) =

F

diâmetro Bicondiliano de Fêmur em metros.

PT x (24,1 / 100) PT x (20,9 / 100) PT – (PG + PO + PR)

Índice de Massa Corpórea (IMC) =

Objetivo – Avalia o estado nutricional do atleta.

PESO / ALTURA²

Classificação para Homens e Mulheres

Desnutrido ======

IMC < 18,5 kg/m²

Eutrópio (Normal) ================

IMC = 18,5 a 24,99 kg/m²

Sobrepesados (Excesso de peso grau I)

IMC = 25 a 29,99 kg/m²

Obesos (Excesso de peso grau II) ====

IMC = 30 a 39,99 kg/m²

Obesos (Excesso de peso grau III) ====

IMC > 40 kg/m²

Indice Cintura Quadril (ICQ) =

Objetivo – Analise da probabilidade de riscos cardiovasculares.

Cintura / Quadril

Classificação para Homens

 
 

Idade

Baixo

Moderado

Alto

Muito Alto

até 29 anos

< 0,83

0,84 - 0,88

0,89 - 0,94

> 0,94

30

a 39 anos

< 0,84

0,85 - 0,91

0,92 - 0,96

> 0,96

40

a 49 anos

< 0,88

0,89 - 0,95

0,96 - 1,00

> 1,00

50

a 59 anos

< 0,90

0,91 - 0,96

0,97 - 1,02

> 1,02

60

a 69 anos

< 0,91

0,92 - 0,98

0,99 - 1,03

> 1,03

Classificação para Mulheres

 
 

Idade

Baixo

Moderado

Alto

Muito Alto

até 29 anos

< 0,71

0,72 - 0,77

0,78 - 0,82

> 0,82

30

a 39 anos

< 0,72

0,73 - 0,78

0,79 - 0,84

> 0,84

40

a 49 anos

< 0,73

0,74 - 0,79

0,80 - 0,87

> 0,87

50

a 59 anos

< 0,74

0,75 - 0,81

0,82 - 0,88

> 0,88

60

a 69 anos

< 0,76

0,77 - 0,83

0,84 - 0,90

> 0,90

VO 2 máximo – Índice que representa a quantidade

máxima de oxigênio que o organismo consegue captar durante a atividade física. Quanto maior o VO 2 máximo, maior é a capacidade aeróbia do indivíduo.

Aeróbios =

Teste (1) = Ergoespirometria - seguindo o protocolo em esteira com velocidade de 5km/h durante um período de 2 minutos e após é aumentado em 1km/h a cada minuto de corrida até a exaustão do atleta. Após os 16 km/h haverá uma inclinação na esteira de 5% a cada minuto.

Teste (2) = 2400 metros - consiste em cronometrar o tempo gasto pelo avaliado para percorrer a distância de 2400 metros. Após aplica-se à fórmula (Vivacqua & Hespanha, 1992)

VO 2 max =

Onde

D =

(D x 60 x 0,2) + 3,5 ml.kg -1 .min -1 Duração em segundos

Distância percorrida

Classificação para Homens - CEMAFE - UNIFESP/EPM

 
 

Idade

Muito Fraco

Fraco

Regular

Bom

Excelente

13

a 19 anos

< 40,05

40,05 - 43,84

43,84 - 47,62

47,62 - 51,41

> 51,42

20

a 29 anos

< 29,40

29,40 - 35,40

35,40 - 41,41

41,41 - 47,41

> 47,41

30

a 39 anos

< 29,51

29,51 - 35,76

35,76 - 42,02

42,02 - 48,27

> 48,27

40

a 49 anos

< 24,88

24,88 - 30,39

30,39 - 35,89

35,89 - 41,40

> 41,40

50

a 59 anos

< 22,39

22,39 - 27,49

27,49 - 32,59

32,59 - 37,70

> 37,70

60

a 69 anos

< 21,20

21,20 - 24,30

24,30 - 27,40

27,40 - 30,49

> 30,49

70

a 87 anos

< 18,35

18,35 - 21,75

21,75 - 25,15

25,15 - 28,56

>28,56

Classificação para Mulheres sedentárias - CEMAFE - UNIFESP/EPM

 
 

Idade

Muito Fraco

Fraco

Regular

Bom

Excelente

13

a 19 anos

< 29,35

29,35 - 34,11

34,11 - 38,87

38,87 - 43,62

> 43,62

20

a 29 anos

< 26,15

26,15 - 31,30

31,30 - 36,45

36,45 - 41,60

> 41,60

30

a 39 anos

< 23,63

23,63 - 28,61

28,61 - 33,58

33,58 - 38,55

> 38,55

40

a 49 anos

< 21,59

21,59 - 26,11

26,11 - 30,62

30,62 - 35,13

> 35,13

40

a 59 anos

< 20,27

20,27 - 24,65

24,65 - 29,02

29,02 - 33,39

> 33,39

60

a 81 anos

< 15,41

15,41 - 19,23

19,23 - 23,04

23,04 - 26,85

> 26,85

Classificação para Mulheres condicionadas - CEMAFE - UNIFESP/EPM

 
 

Idade

Muito Fraco

Fraco

Regular

Bom

Excelente

13

a 19 anos

< 47,50

47,50 - 52,61

52,61 - 57,72

57,72 - 62,84

> 62,84

20

a 29 anos

< 34,87

34,87 - 39,70

39,70 - 44,54

44,54 - 49,38

> 49,38

30

a 39 anos

< 36,23

36,23 - 41,19

41,19 - 46,15

46,15 - 51,10

> 51,10

40

a 49 anos

< 34,25

34,25 - 38,22

38,22 - 42,20

42,20 - 46,18

> 46,18

50

a 59 anos

< 29,77

29,77 - 32,70

32,70 - 35,63

35,63 - 38,57

> 38,57

60

a 73 anos

< 22,66

22,66 - 26,01

26,01 - 29,37

29,37 - 32,73

> 32,73

Limiar Anaeróbio – Intensidade ideal para a prática da atividade física aeróbia com objetivo de melhora do condicionamento físico sem prejuízo ao organismo. Nessa intensidade de esforço o organismo suporta períodos prolongados de atividade física. Baseado na freqüência cardíaca máxima e intensidade do esforço durante o treinamento.

Gasto Calórico no Limiar – Quantidade de calorias gasta no treinamento no limiar anaeróbio. Para uma leitura rápida pode-se seguir a tabela abaixo, não levando em consideração o peso corporal de cada atleta.

Km/h

m/min

1 km

VO 2

METs treino

Kcal/min

30 minutos

8.1

135

7’24”

30,5

8.7

10,8

4.050

m

8.4

140

7’06”

31,5

9.0

11,2

4.200

m

9.0

150

6’36”

33,5

9.5

11,8

4.500

m

9.6

160

6’12”

35,5

10.1

12,6

4.800

m

10.2

170

5’48”

37,5

10.8

13,5

5.100

m

10.8

180

5’30”

39,5

11.2

14,0

5.400

m

11.4

190

5’12”

41,5

11.8

14,7

5.700

m

12.0

200

5’00”

43,5

12.4

15,5

6.000

m

12.6

210

4’42”

45,5

13.0

16,2

6.300

m

13.2

220

4’30”

47,5

13.5

16,8

6.600

m

17.8

230

4’18”

49,5

14.0

17,5

6.900

m

14.4

240

4’06”

51,5

14.7

18,3

7.200

m

15.0

250

4’00”

53,5

15.2

18,8

7.500

m

15.6

260

3’54”

55,5

15.8

19,8

7.800

m

Fonte: Cleveland Clinic Seção de Medicina do Esporte. Cleveland. Ohio

Freqüência Cardíaca Máxima – Batimentos cardíacos por minuto suportável num treinamento anaeróbio.

FCM – Destreinados

198

– (0,41 x idade)

FCM – Treinados

205

– (0,41 x idade)

Cooper et al, 1982 Obs. Durante a execução da equação se torna interessante considerar a existência de uma flutuação nos escores previstos para + 12 bpm (Mastrocolla, 1993). Freqüência Cardíaca do Limiar – Batimentos cardíacos por minuto para um treinamento aeróbio.

FC limiar (corrida) =

FC repouso + 0,60 (FC Max – FC repouso )

KATCH & MACARDLE. Modificado por BERGAMO, 1997. Velocidade do Limiar – Km/h adequados para um treinamento aeróbio. Baseado a partir do VO 2 máximo adquirido no teste de ergoespirometria ou 2400 metros.

Distância

Tempo/min

Km/h

Metros/min

VO 2

METs

Kcal/min

1 Km

7’00”

8.57

142.85

32.07

9.16

11.45

1 Km

6’30”

9.23

153.84

34.26

9.80

12.25

1 Km

6’00”

10.0

166.66

36.83

10.52

13.15

1 Km

5’30”

10.8

180.00

39.50

11.02

14.00

1 Km

5’00”

12.0

200.00

43.50

12.40

15.50

1 Km

4’30”

13.2

220.00

47.50

13.50

16.80

1 Km

4’18”

13.8

230.00

49.50

14.00

17.50

1 Km

4’06”

14.4

240.00

51.50

14.70

18.30

1 Km

4’00”

15.0

250.00

53.50

15.20

18.80

1 Km

3’30”

17.1

285.70

60.64

17.32

21.65

1 Km

3’03”

19.8

330.00

69.50

19.85

24.82

1 Km

3’00”

20.0

333.30

70.16

20.00

25.00

1 Km

2’54”

20.4

340.00

71.05

21.00

26.25

Anaeróbios =

Potência Anaeróbia

Teste de corrida de 40 segundos. Objetivo - Medir indiretamente a capacidade do indivíduo de sustentar o maior tempo possível, uma atividade física, de alta intensidade, em condições anaeróbias, ou seja, em débito de oxigênio. Fatores como reservas de ATP e CP, rápida recuperação energética,

capacidade de resistir às exigências do trabalho anaeróbio e fadiga neuro-muscular, devido

a sobrecarga do influxo nervoso nas placas motoras influenciam esta capacidade.

Neuromusculares =

Dinâmico de Barra

Objetivo – Medir indiretamente a força muscular de membros superiores através do

desempenho em se elevar acima do nível de ombro numa barra horizontal.

Estático de Barra Objetivo – Medir indiretamente a força muscular de membros superiores através do desempenho em se manter suspenso acima do nível de ombro numa barra horizontal.

Apoio de Frente sobre o solo Objetivo – Medir indiretamente a força muscular de membros superiores e peitorais na realização de apoios de solo durante o período de l minuto. Homens terão como apoio mãos

e pés e mulheres mãos e joelho.

 

Homens

Mulheres

 
 

15a19

20a29

30a39

40a49

50a59

60a69

15a19

20a29

30a39

40a49

50a59

60a69

Ruim

< 17

< 16

< 11

< 9

< 6

< 4

< 11

< 9

< 7

< 4

< 1

< 1

Abaixo

18-22

17-21

12-16

10-12

7 – 9

5 – 7

12-17

10-14

8-12

5-10

2-6

1-4

da Média

Média

23-28

22-28

17-21

13-16

10-12

8-10

18-24

15-20

13-19

11-14

7-10

5-11

Acima da

29-38

29-35

22-29

17-21

13-20

11-17

25-32

21-29

20-26

15-23

11-20

12-16

média

Excelente

> 39

> 36

> 30

> 22

> 21

> 18

> 33

> 30

> 27

> 24

> 21

> 17

Abdominal Objetivo – Medir indiretamente a força da musculatura abdominal através do desempenho em flexionar e estender o quadril durante o tempo de 1 minuto.

ABDOMINAL

HOMENS

MULHERES

FRACO

00

a 32

00

a 32

REGULAR

33

a 36

33

a 36

MÉDIO

37

a 42

37

a 42

BOM

43

a 47

43

a 47

EXCELENTE

>

48

>

48

Impulsão Vertical com auxílio de Membros Superiores (Sargent Test) Objetivo – Medir indiretamente a força muscular de membros inferiores através do desempenho em se impulsionar verticalmente.

IMPULSÃO VERTICAL

HOMENS

MULHERES

FRACO

00

a 25

00

a 22

REGULAR

26

a 46

23

a 40

BOM

47

a 64

41

a 56

EXCELENTE

65

a 76

57

a 68

SUPERIOR

>

77

>

69

Impulsão Horizontal (Longitudinal) Objetivo – Medir indiretamente a força muscular de membros inferiores através do desempenho em se impulsionar horizontalmente.

IMPULSÃO HORIZONTAL

HOMENS

MULHERES

FRACO

000

a 180

000

a 162

REGULAR

181

a 210

163

a 189

BOM

211

a 260

190

a 234

EXCELENTE

261

a 300

235

a 270

SUPERIOR

>

301

>

271

Velocidade de Deslocamento = 50 metros Objetivo – Medir indiretamente a potência anaeróbia alática com pico de metabolismo ATP-CP.

Flexibilidade = (Banco de Wells) Objetivo – Medir o grau de amplitude do movimento articular. Fatores como superfície óssea, músculos, ligamentos, tendões, idade, sexo, aquecimento, temperatura ambiental, tolerância à dor, hora do dia e composição corporal podem auxiliar, assim como prejudicar o resultado final.

FLEXIBILIDADE – ATÉ 20 ANOS

HOMENS

MULHERES

MUITOFRACO

< 23

< 26

FRACO

23

a 29

26

a 32

REGULAR

30

a 33

33

a 36

ALTO

34

a 38

37

a 40

EXCELENTE

> 38

> 40

Agilidade Objetivo – Capacidade de realizar movimentos rápidos com mudança de direção e sentido no menor tempo possível. Os principais fatores responsáveis pela performance da agilidade são força, velocidade, flexibilidade e coordenação.

Teste 1 – Sinuosa Teste 2 – Shuttle Run Teste 3 – 3 faixas Teste 4 – 4 cordas

Equilíbrio Objetivo – Habilidade que permite o indivíduo manter o sistema músculo esquelético em uma posição estática e controlar uma postura eficiente, quando em movimento. Os principais fatores que influenciam o equilíbrio são tônus muscular, funcionamento das estruturas do ouvido interno, percepção visual e Sistema Nervoso Central.

Estático – Avião e Posição de Quatro em pé Dinâmico – Passeio na Trave e Amarelinha