Xamanismo nas Américas

O xamanismo é constante em todas as etnias indígenas brasileiras, sendo o xamã conhecido como pajé na língua tupi. Xamanismo ou Pajelança Tupi – Comunicação com os encantados através de cânticos, danças e utilização de instumentos musicais (maracá, zunidores) para captura e afastamento de espíritos malignos tipo mamaés, anhangás, utilização do jejum, restrições dietéticas, reclusão do doente, além de uma série de práticas terapêuticas que incluem: o uso do tabaco (o pajé fuma grandes cachimbos), aplicação de calor e defumação, massagens, fricções, extração da doença por sucção/ vômito, escarificação no tórax e locais inflamados com bico, dentes de animais ou fragmentos de cristais – houve época que essa última técnica associou-se à medicina dos cirurgiões barbeiros e aplicadores da sanguessugas (Hirudus medicinalis ou bicha como era conhecida no Brasil antigo) e as terapias por aplicação de ventosas atualmente uma prática em extinção. Entre os índios Guarani Kaiová a comunicação do xamã com as divindades e os ancestrais acontece através do canto e dança. Em algumas tribos da América do Sul além de rituais com música, e dança há utilização de plantas psicoativas. Generalizações sobre as práticas etnomédicas ameríndias ou de qualquer outra região do planeta são perigosas porque existe certa especificidade em cada sistema de crenças mítico-religioso e/ou prática cultural destinada à recuperação da saúde. Por outro lado a comparação nos permite ampliar o conhecimento sobre uso de plantas, uso de técnicas de êxtase ou mesmo sobre esse conjunto de práticas, ditas primitivas, que nos permitem conhecer e controlar estados de consciência, controlar emoções, modificar sentimentos e curar doenças, organizado sob a forma de um conhecimento empírico, aparentemente não lógico. Segundo o antropológo Levi-Strauss o "pensamento selvagem" diferenciase do conhecimento científico por ser analógico, basear-se na introspecção (intuição) em lugar da observação e lógica de contradições. Nos sistemas etnomédicos dos amerídios encontramaos o uso de plantas psicoativas como a Jurema (Mimosa nigra; M. hostilis), a Ayahuasca ou Hoasca (Banisteria caapi & Psichotria viridis), o Paricá (Piptadenia peregrina, P. macrocarpa), o Tabaco (Nicotina tabacum). A utilização de

culto a Jurema. candomblé de caboclo. A medicina inca sofisticada farmacopéia inclui enteógenos misturados com pelo menos uma dezena de plantas curativas ou plantas mestras (plantas professoras). Manuel Lezaeta Acharán (1881-1959) – bastante conhecido no Brasil pela nova geração de médicos naturalistas. hematomas. restrições de alimentação e de práticas sexuais. culto aos encantados. Houve em algumas regiões associação com práticas européias de hidroterapia e medicina natural como no Chile. encontraremos mais plantas psicoativas como a Datura (D. As etnias Callawaya e Aymarás conservaram e desenvolveram grande parte de sua farmacopéia. Alguns antropólogos chamam atenção para especificidade das medicinas das antigas civilizações Inca e Asteca especialmente a primeira que inclui práticas cirúrgicas como trepanações do crânio com finalidade neurocirúrgica não completamente esclarecida (descompressão de tumores. da definição de ameríndio. Se incluirmos a América do Norte e Central.produtos animais como as secreções do anuro Phyllomedusa bicolor. hemorragias?). catimbó. . exposição ao fogo (calor). utilizado popularmente no norte do país como "vacina do sapo" além de técnicas de sangria. além de fungos ou cogumelos (Psilocibe e Stropharia) e técnicas semelhantes à sauna (câmaras de suar – suadouros). stramonium) e cactos (Lophophora Williamsii). toré. defumações. No Brasil apesar da tradição multi-étnica dos ameríndios observa-se que muitas das práticas do xamanismo ou pajelança se "fundiram" com rituais católicos e espiritualistas de origem africana conhecidos em algumas regiões como pajelança cabocla.

070..493.4/.38907.-. 4%.. ..7/403.37.4..3./.430.39..8..20394025J7.8 6:03485072902.:2 :9.4 39:4 02:./4./0....8  47. 80/4.25.703902039034 O. 70../0:2.85729.8 58.43:394/0 57E9.4: 4.039J1.43974.425.4348507290.:507..8 /9./08  4888902.4  $0:3/44.. 507073.4547807.809342F/.3.430..1472.40O.7..2039480.:702. 4898 .7.397454O40.4:57E9.4 -. 248.9. ! 2.:.O.75.430..80.74../484-.. $97.39./0  !474:974.7/8 4!.74.4397.4-807.H3.424.8 :84/09F.3974850.9.8.430.702408 24/1.4 ..8..207J/4803.02/10703.3.804:2082484-700880.7/.438.:8845038..8/0H9..484:84/05.5 !8.4 .2./0893.497.2039484-70:84 /05.7089.. .4397.43974.:9:7.48/48./48/0 .5..7 803..:7.4/0 .E !59.8.-.780392039480./03.20394.

..77.39088.7./42:9 F93.F2/0 9F.:94..3...2F7. .8 7008.4:2048 !84.734.17.47 /01:2.880:.4245.9O.-./48.  897./.508./48.9.430.39..43807../4802.4257E9. 05484./4545:.483.2039008.. 4:.42570884/09:24708  02..85./.97.3.:7.948 454547.884.8.424.207J3/4  03..80:745F.39./4347...020/.32.../0134/0.8 574108847.2.8/..3:00.77.820897.424..390 .8.3.88020.3.3.0..4/02F/.1...40/057E9.:2./4479000397.942. /08.0.7.8 7008.3./.27..: 57E9. 09F.8/04702.57207.89.083.7E3    -../.3.. 806:0 2:9..8  20/.8  $03.8.07.:0390O0348289:7.28 ..38244:5.45F..:94.8.-4.39.9.08/4..../48 947F ..4.4397.2.447  :9..-4.:2..243:2 0 .3/42-F/0.9:7..850.7..7E8.820/../0/.858.857E9.42 50420348:2.8/0/74907.8/08:.4279:.4803.89.0850.4249705..-00 $9745.:7248.6:03. /.3/05.39.2.3.39..2.8 02477...8 /.207J3/484-807.8 5.54.   ./05..3.8..37.4 ..8  47.F2/01:3484:.1.72.4213.92-O  .70..3.20390.8/08.72.J8.0890.7008/4./4:748  :38.08 7089708/0 .3.48008579:.9:7.8 ..8.. .1.7 8:.39.20 /0803.45F.8.430...880.702482.790/08:.3:74!420/:8.424.84:5.9:7.8.801:3/7./48.7203903434790/45.09..424340 ..84189.7/..4144 . 3.:3.34./0 30:74.4.07.574/:948.0850.002.8/4.7.39745O448./003.8 8093.90345.:702.3.02.8..2.4.89.34.42509..2039.5.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful