You are on page 1of 1

O

clima

motivacional

na

Reengenharia

Estene Barbosa Teixeira A reengenharia é a implantação de mudanças que visam melhorar o redesenhar a forma de trabalho, buscando uma constante excelência e qualidade total voltada a Segurança Pública. Na estrutura atual de qualquer empresa ou instituição, as metas são pré-determinadas, e geralmente ela ocorre de forma radial e sua amplitude atinge o “modus operandi” da Instituição. A busca para redesenhar, mudar o “status quo” e os processos de mudanças de paradigmas, deve começar pelo topo da hierarquia, pois será ali que a idéia deverá ser aceita com mais convicção e sinergia. De início existem componentes da instituição que não são receptivos as mudanças sendo gerado um conflito, porém com os resultados das metas claras e exeqüíveis paulatinamente haverá uma “conscientização” de que é viável a nova filosofia. O administrador que não mudar paradigmas não poderá controlar a “macrocriminalidade” hoje instalada com o modelo usado para a “microcriminidade” do passado. Manter presente uma ação de reengenharia requer determinação e visão sistêmica de Gestalt permanente, pois se uma instituição utilizar metodologias ultrapassadas não estará tendo efeitos positivos e reais contra o crime. A reengenharia é um “remédio forte”, e uma ferramenta eficaz que junta: Direitos Humanos, Policiamento Comunitário, qualidade total, motivação organizacional, mudança de paradigmas, desenvolvimento e técnicas de gestão para obtenção de metas segmentadas reais. A melhoria do clima organizacional no ambiente de trabalho é de condição “sine qua non” para o funcionamento da instituição e ser alcançado com o reconhecimento da sociedade através de programas voltados aos grupos vulneráveis, ex.: Meta Bairro, com grupos excluídos, agindo o policial como mediador social. Para o administrador, comandante e seus assessores o clima organizacional deve ser comprometido com a motivação de seus funcionários, pois influencia diretamente na prestação de serviço a sociedade. Sob a nova ótica de planejamento e gestão voltada a segurança pública a Reengenharia preocupa-se também com a figura do homem como uma peça importante, não há lugar para a desídia nem o absenteísmo dentro da nova gestão pública e dentro do clima organizacional no ambiente de trabalho. Várias são as causas que desencadeiam esse fator, “interna corporis” pela falta de urbanidade. As situações de stress desencadeiam repostas emocionais que afetam a qualidade do serviço prestado pelo servidor público, neste viés os níveis de gerencia sênior elaborará um planejamento voltado a auto-estima do servidor. A forma de lidar com o stress na atualidade vem mostrar ao profissional de segurança pública a sua importância “vital para a sociedade”, quando o policial sente-se “inserido no sistema”, e este respeito volta como forma de motivação, confirmando a leis cósmicas e imutáveis de “causa e efeito de ação e reação” que gerará ao aumento da sensação de segurança, aceitação da opinião pública; melhoria da imagem institucional e o inevitável reconhecimento profissional.
Estene Barbosa Teixeira é bacharel em Segurança Pública, PósGraduando em Gestão em Segurança Pública, Multiplicador de Direitos Humanos e Direito Internacional Humanitário com cursos no Senasp e Cruz Vernelha Internacional