Cuidados Básicos - Cães

Orientações Gerais & Cuidados com o Filhote de Cão I. Considerações Iniciais.
Ter um cão envolve prazeres e responsabilidades. Ao chegar, o filhote deverá receber muito carinho e atenção, a fim de que se acostume com a sua nova família e habitat o mais rápido possível. Nunca devemos esquecer de que a saúde de seu amiguinho dependerá de você. Inicialmente nosso amiguinho deve receber um nome e passar a ser chamado por esse sempre, para que no futuro ele atenda o seu dono quando este o chamar. Nos primeiros dias deve-se ter paciência para obter sucesso nos ensinamentos. Sempre exercite seu filhote e dê a ele oportunidade de fazer o xixi e cocô imediatamente após acordar, alimentar-se e/ou brincar. Desta forma, se você elogiar seu filhote toda vez que ele fizer no local certo e repreendê-lo quando você o surpreender fazendo no local errado, você estará condicionando o seu animal. Nunca o repreenda após o ocorrido, pois ele ficará confuso. Dessa forma ele irá aprender gradualmente a maneira certa de agir. O segundo passo é realizar um check-up veterinário para saber de suas condições de saúde e iniciar o esquema de vacinação e vermifugação do animal, medidas estas de grande importância para a vida futura do animal bem como de seus proprietários.

II. Vacinação.
Em termos imunológicos, o conceito de vacinação é o uso da resposta de memória ao antígeno, para eliminação de patógenos antes que estes causem moléstia. Portanto a vacinação visa a prevenção ou regressão e desaparecimento de determinadas doenças. O esquema de vacinação do cão inicia-se aos 45 dias de vida, sendo o seguinte: First dose ----------------------------------- 42 - 45 dias de vida 1ª dose de vacina óctupla ---------------- 60 dias de vida 2ª dose de vacina óctupla ---------------- 90 dias de vida 3ª dose de vacina óctupla --------------- 120 dias de vida 4ª dose de vacina óctupla --------------- 150 dias de vida * 1ª dose de vacina pneumodog ----------- 60 dias de vida 2ª dose de vacina pneumodog ----------- 90 dias de vida anti-rábica ------------------------ 120 ou 150 dias de vida revacinação anual com vacina óctupla, pneumodog e anti-rábica (*) opcional para algumas raças A vacina first dose promove a imunização contra o vírus da Coronavirose e/ou Parvovirose e Cinomose. A vacina óctupla é para a realização da imunização contra o vírus da Cinomose, Parainfluenza, Parvovirose, Coronavirose, e Adenovírus tipo 1 e 2, e contra a bactéria da Leptospirose (2 sorotipos). A vacina pneumodog realiza a imunização contra o vírus da Parainfluenza tipo 2 e da bactéria Bordetella bronchissepticae, causadores da tosse dos canis. A vacina anti-rábica realiza a imunização contra o vírus da raiva

· Outro fator a ser destacado é que os passeios á rua somente poderão ser iniciados após o término do esquema de vacinação. III.Algumas considerações devem ser salientadas: · O esquema de vacinação. Antes desse período o que se recomenda é a realização de banhos secos. O mais indicado para a realização dos banhos após o término da vacinação. através de ectoparasitas e através de contato direto ou indireto com fezes e urina de animais contaminados. Os mais comumente encontrados são as pulgas. assim como os banhos e o contato com outros animais. associando a vermifugação a requisitos básicos de higiene do animal. podendo causar sérios prejuízos a saúde do cão. causando disturbios dermatológicos e sistêmicos. Controle de Parasitas · Endoparasitas Os endoparasitas são aqueles que se alojam no interior do organismo do animal. renais e circulatórios. Banho e Higienização O primeiro banho do cãozinho só deve ser feito após ele ter recebido a última dose de vacina. · Animais que freqüentam canis e/ou hotéis devem receber a revacinação da pneumodog semestralmente. bem como a sua realização deve ser feita apenas pelo médico veterinário. O controle e a prevenção se dá conforme utilização de vermífugos. IV. realizado em locais apropriados e com a orientação de um médico veterinário. Essa carteirinha é o comprovante de que seu animal esta imunizado. O controle destes parasitas se da pela orientação do médico veterinário. · Após o inicio do esquema de vacinação o proprietário irá receber a carteirinha de vacinação contendo os dados do animal. Os mais comumente encontrados são os parasitas gastrointestinais. a data das vacinações e o visto do médico veterinário. · Ectoparasitas Os ectoparasitas são aqueles que se alojam por sobre o corpo do animal. ácaros e piolhos. No mais o que se recomenda é que eles sejam feitos em intervalos semanais. carrapatos. quinzenais ou no máximo mensais. que irá determinar o principio ativo e a dose adequada. Para conseguir bons resultados. o selo da vacina. · Em locais onde ocorre uma grande incidência de ratos (depósitos. a dose adequada e o intervalo de utilização do medicamento a ser utilizado. .) a vacinação contra a leptospirose deve ser realizada semestralmente. O contagio se dá através da via transplacentária em recém nascidos. O programa de vermifugação inicia-se com filhotes de duas semanas de vida e prossegue até aproximadamente o 6° mês de vida do cãozinho. onde todos os cuidados são tomados. chácaras. que irá determinar o principio ativo. sendo feito a partir daí um programa profilático a cada quatro ou seis meses de intervalo durante toda a vida do animal. associando a requisitos básicos de higiene ambiental. a vermifugação deve ser realizada pelo médico veterinário. etc. é que sejam feitos em locais especializados.

energia e vitaminas necessárias para um crescimento sadio e adequado. frutos do mar. O ato de escovar os pelos deve ser feito diariamente. Após este período o proprietário deve fazer uma opção de qual tipo de alimentação o animal receberá. O cãozinho deve permanecer com a mãe até o desmame. enlatados. verduras. No caso da opção do uso da ração. temperos fortes. devendo utilizar raspadeiras e/ou escovas próprias para cães. A tosa deve ser realizada apenas em locais especializados com profissionais capacitados. Fica proibido ofertar ao animal doces. O cãozinho deve receber alimentação própria de filhote.. lingüiça. que deve ser realizada conforme o crescimento do pelo e o padrão da raça do animal. Inicialmente. arroz integral. a vontade até completar 4 meses de vida. A administração de complexos vitamínicos e/ou minerais fica a critério do médico veterinário. bem como a sua falta também acarretará problemas de desenvolvimento. balas. A utilização de ração específica para filhote é de muita importância pois possui altos níveis de proteína. milho. legumes. Não ofertar ossos de frango ou ossos de bovinos pequenos e/ou com pontas. Sabe-se hoje que o mais indicado para o animal é a administração de ração. de preferencia de fácil acesso para o animal e para a realização da limpeza. embutidos (salsicha. ou de preferencia produtos específicos para cães. desde que sejam sintéticos ou ossos longos de bovinos como o fêmur. deve-se seguir as orientações do fabricante e do médico veterinário que irá instruir sobre qual tipo de ração é a mais indicada. a partir daí deve receber 2 refeições ao dia com alimentação específica para cão adulto. optando por comida caseira ou por ração. O local de alimentação deve ser escolhido e mantido pelo proprietário. Deve-se lembrar que a alimentação caseira não possui um balanceamento adequado para o animal.Para se realizar banhos em casa deve-se utilizar sabonete neutro. pão.. A alimentação básica constitui-se de carne bovina ou de frango ou de cordeiro ou de peru. até 45 dias de vida aproximadamente. farináceos (bolacha. macarrão. A tosa é um ato de embelezamento e higiene para o cão. frutas não cítricas. após este período deve receber 3-4 refeições diárias até completar 1 ano de vida e. frituras. Qualquer que seja o cardápio os alimentos devem ser cozidos em água com pouco sal . bacon .. fubá. . podendo utilizar juntamente talco e/ou perfume somente específico para cães.). O banho deve ser feito em período quente do dia e utilizar água morna. úmero ou de costela. V. queijo branco ou ricota e iogurte natural.). No caso do proprietário optar pela alimentação caseira esta deve ser feita especialmente para o animal e pelo resto de sua vida. Pode-se e deve-se ofertar ao animal ossos. Outros fatores de higienização do animal como a limpeza dos olhos. frutas cítricas. sabão de côco. Alimentação Uma dieta adequada é essencial para que o animal tenha uma ótima saúde e desenvolvimento em todas as etapas de sua vida. A alimentação em excesso leva o animal a obesidade. A água a ser oferecida deve ser filtrada e estar sempre fresca e à vontade para o animal. dentes e unhas devem ser feitos e/ou recomendados pelo médico veterinário. Deve-se tomar extremo cuidado com as orelhas do cão impedindo a entrada de água utilizando algodão e deve-se secá-lo com toalha e secador e escovar seu pelo. a mudança de alimentação materna requer certa paciência. frios. A alimentação e a água devem ser ofertados em vasilhas distintas e específicas de acordo com a idade e a raça do animal. miúdos (não diariamente). orelhas. principalmente em cães de raças de pelo médio e longo. ou seja. existindo variações grandes entre marcas e a faixa etária do animal. Também pode-se ofertar biscoitos caninos que possuam poder abrasivo. feijão..

é indicada para mantê-lo sempre com a saúde em perfeitas condições. cesto. Se você não conseguiu surpreendê-lo na hora. Nós da clínica veterinária e do pet-shop Alvorada desejamos que este início de relacionamento entre homem e animal seja o mais feliz possível para ambos. e assim suas atitudes se caracterizam como se ele estivesse "livre" na natureza. Lembre-se que quando o cãozinho realiza algo corretamente ele deve ser recompensado. A limpeza desses locais deve ser feita regularmente. pois o cão não assimila a bronca com o ato e. assim nem o animal nem os seus proprietários terão problemas. Lembre-se que hoje em dia encontram-se disponíveis no mercado toda uma linha de produtos especializados para cães.VI. limpe totalmente os dejetos . Durante a limpeza retire o animal e só permita a sua volta após a total limpeza do local (limpo e seco). elogie o cão. almofada ou lençol. não deixe nenhum rastro de odor. ele indicará qual o problema e qual a melhor solução. salvo alguns casos extremos. onde o veterinário deve ser consultado e orientar. o que será ótimo para o cão e ótimo para o proprietário. juntamente com seu novo lar e família. VII. Neste caso. Tome muito cuidado com produtos químicos. mesmo que o animal não apresente alterações. para assim estimulá-lo a possuir o instinto que se enquadre na sua nova vida. fazer suas necessidades e permanecer fica a critério do proprietário. procure sempre utilizá-los rotineiramente. faça carinho ou dê um prêmio. O cão nunca deve assimilar a situação desagradável ao dono. Depois de fazer no lugar certo. Pode-se utilizar os produtos de limpeza habituais do dia-a-dia. Esses locais devem ser de fácil acesso para o animal e para o proprietário. raticidas. procure imediatamente o seu médico veterinário de confiança.sem que ele veja . só adianta repreendê-lo na hora em que estiver defecando no lugar errado. Assim. O local de dormir pode ser uma casinha. salvo em casos que os animais manifestarem um processo alérgico a esses. Considerações Finais Deve-se ter em mente que o animal age por instinto. não vai entender porque está tomando uma bronca. de preferencia forrado com jornal. O ideal é entender a rotina do cachorro e saber que hora ele faz suas necessidades (ao acordar. principalmente. limpos e secos. Parabéns!!! Per guntas Frequentes . depois do almoço etc) e levá-lo ao lugar desejado na hora certa. Se ele ainda não aprendeu. plantas tóxicas e objetos que podem ser engolidos ou causarem ferimentos nos animais. Essa medida inclusive atrapalha o aprendizado do cão. pois gritos e surras não adiantam para adestrá-lo e só servem para o tornar inseguro e medroso. devese criar uma situação desagradável ao cão. arejados.e. Vale salientar que para repreender o animal deve-se utilizar principalmente o olhar e o tom de voz. Habitat O local onde o animal irá comer. podendo ser utilizados produtos que auxiliem no adestramento. que vai ter medo do dono e defecar e urinar escondido. Uma visita trimestral ao médico veterinário. dormir. Repreendê-lo depois que ele fez no local errado também não é eficaz.Cães Como faço para ensinar meu cão a fazer suas necessidades no lugar certo? A velha tática de pegar o focinho e esfregar no lugar onde o animal defecou e repreendê-lo com palmadas não adianta. desinfetantes. por mais que ele faça aquela cara de culpado. onde deve ser mantida uma constante higiene. como um biscoito. devem ser abrigados da chuva. Portanto ele deve ser educado insistentemente e corretamente a fim de que seja adaptado dentro de sua nova realidade. O animal deve ser ensinado a realizar as suas necessidades em local apropriado. . como fazer ruído com uma lata jogada ao seu lado ou bater com um jornal no chão. Caso você perceba algo de estranho fisicamente ou no comportamento do seu animal. inseticidas.

caocidadao.br .Fonte: Site: www.com.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful