ORQUÍDEAS

Orquídeas são todas as plantas que compõem a família Orchidaceae, pertencente à ordem Asparagales, uma das maiores famílias de plantas existentes. Apresentam muitíssimas e variadas formas, cores e tamanhos e existem em todos os continentes, exceto na Antártida, predominando nas áreas tropicais. Majoritariamente epífitas, as orquídeas crescem sobre as árvores, usando-as somente como apoio para buscar luz; não são plantas parasitas, nutrindo-se apenas de material em decomposição que cai das árvores e acumula-se ao emaranhar-se em suas raízes. Elas encontram muitas formas de reprodução: na natureza, principalmente pela dispersão das sementes mas em cultivo pela divisão de touceiras, semeadura in-vitro ou meristemagem. A respeito da enorme variedade de espécies, pouquíssimos são os casos em que se encontrou utilidade comercial para as orquídeas além do uso ornamental. Entre seus poucos usos, o único amplamente difundido é a produção de baunilha a partir dos frutos de algumas espécies do gênero Vanilla, mas mesmo este limitado pela produção de um composto artificial similar de custo muito inferior. Mesmo para ornamentação, apenas uma pequena parcela das espécies é utilizada, pois a grande maioria apresenta flores pequenas e folhagens pouco atrativas. Por outro lado, das espécies vistosas, os orquidicultores vêm obtendo milhares de diferentes híbridos de grande efeito e apelo comercial. Apesar da grande maioria das espécies não serem vistosas, o formato intrigante de suas flores é muito atrativo aos aficcionados que prestam atenção às espécies pequenas. Como nenhuma outra família de plantas, as orquídeas despertam interesse em colecionadores que ajuntam-se em associações orquidófilas, presentes em grande parte das cidades por todo o mundo. Estas sociedades geralmente apresentam palestras frequentes e exposições de orquídeas periódicas, contribuindo muito para a difusão do interesse por estas plantas e induzindo os cultivadores profissionais a reproduzir artificialmente até espécies que poucos julgariam ter algum valor ornamental, contribuindo para diminuir a pressão sobre a coleta das plantas ainda presentes na natureza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Etimologia O nome orquídea vem do grego όρχις (órkhis) que significa testículo e ειδος (eidos) que significa: aspecto, forma; em referência ao formato dos dois pequenos tubérculos que as espécies do gênero Orchis apresentam. Como este gênero foi o primeiro gênero de orquídeas a ser formalmente descrito, dele derivou o nome de toda a família.

Variabilidade das folhas de orquídeas.

Disa uniflora

A primeira espécie africana a chegar na Europa.

Bifrenaria

Catasetum expansum

Flores masculinas onde se podem notar as antenas responsáveis pela ejeção das polínias.

Ophrys lutea

Uma espécie européia terrestre.

Cattleya labiata

Planta nativa do Brasil, que causou sensação ao ser introduzida na Inglaterra.

Brassavola nodosa

Originária da América Central, foi uma das primeiras orquídeas americanas a serem levadas para a Europa.

Flores de Orchis militaris

A espécie tipo de Orchidaceae.

Ilustração de 1863 mostrando diversos tipos de sementes de orquídeas, em Beitrage zur morphologie und biologie der familie der orchideen.

Bulbophyllum guttulatum

Espécie capaz de movimentar o labelo atraindo a atenção dos agentes polinizadores.

Microchilus arietinus

Espécie terrestre contemporânea similar ao fóssil encontrado na República Dominicana.

Anacamptis morio

Espécie terrestre européia citada por Theophrastus em 300AC e utilizada hoje na Turquia para fabricação de sorvete.

Phragmipedium kovachii

* Espécie raríssima descoberta apenas em 2002, já foi multiplicada aos milhares.

Híbrido de Phalaenopsis

* Como os atualmente produzidos aos milhões na Tailândia.

Exposição de Orquídeas no Jardim Botânico de São Paulo, Brasil, em novembro de 2003.

Fruto aberto mostrando as sementes de Cattleya Walkeriana, espécie nativa do Brasil central.

Trudelia cristata

* Espécie de crescimento monopodial anteriormente classificada no gênero Vanda.

Brassolaeliocattleya Turambeat

* Híbrido entre os gêneros Brassavola, Laelia e Cattleya.

Heterotaxis crassifólia

* Espécie de crescimento simpodial que pertence a um complexo de espécies variáveis de difícil classificação.

Laelia gouldiana

Laelia anceps

Laelia rubecens

Chironiella perrinii

Chironiella é um gênero botânico pertencente à família das orquídeas (Orchidaceae). Este possui nove espécies divididas em quatro seções, todas nativas do Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil. Seus indivíduos são tradicionalmente classificados como Laelia.

Chironiella purpurata

Chironiella tenebrosa

Pabstia jugosa

* Pabstia é um gênero do orquídeas cujo nome homenageia o botânico brasiliero Guido Pabst.

Dichaea elianae

Hadrolaelia sincorana

Sophronitis

Sophronitis wittigiana

Hoffmannseggella mixta

Microlaelia lundii

SIM, DEUS EXISTE!

Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça. Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou. Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis; Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu. Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
Romanos 1:18-22

E-BOOK:

http://www.bookess.com/read/10636-ateus-sao-idiotas/

JESUS CRISTO É O ETERNO DEUS O CRIADOR DE TUDO!

Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. Colossenses 1:16

O AUTOR

Nasceu em 1979, no alto da Mooca, na grande São Paulo. Viveu parte da sua infância em são Vicente, litoral paulista. Em 1986, os seus pais mudaram para a cidade de Suzano, no interior de São Paulo, onde residem atualmente. Sempre foi apaixonado pelas artes plásticas, música e literatura. Em 2001 recebeu o chamado de Jesus Cristo, para ser um pregador do evangelho. Em 2006 fez teologia pelo Seminário Nacional ITEJ – Brasília – DF. Como um simples poeta cristão, usando o pseudônimo “JUNIOR OMNI”, os seus poemas e poesias – bem como o seu polêmico testemunho: “ROCK N' ROLL – A MÚSICA DO INFERNO” – encontramse espalhados pela internet. À JESUS, TODA HONRA E TODA GLÓRIA!

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful