UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Edital dos Programas do Concurso Vestibular 2012 A Universidade Federal de Minas Gerais torna

público, pelo presente Edital, que são os seguintes os programas sobre os quais versarão as provas do Concurso Vestibular de 2012.

ATUAÇÃO
A Prova de Atuação tem por objetivo avaliar o candidato quanto à: 1) Habilidade de desempenho em partitura corporal e vocal. 2) Capacidade rítmica e de afinação em partitura corporal e vocal. 3) Capacidade mnemônica e criativa aplicada às partituras. 4) Perícia na articulação dos elementos necessários na apresentação de cena teatral. 5) Destreza na manipulação de objetos cênicos. 6) Capacidade de manutenção de atenção e concentração nas partituras exercícios corporais, vocais e de improvisação. PROGRAMA 1) Ação Física. 2) Ação Verbal. 3) Articulação dos elementos técnicos da cena. 4) Percepção Musical – Afinação e Ritmo.

AUDIÇÃO DIDÁTICA COLETIVA
A Prova de Audição Didática Coletiva tem por objetivo avaliar o candidato quanto à: 1) Habilidade de desempenho em exercícios corporais e vocais. 2) Capacidade motora em exercícios corporais e vocais. 3) Capacidade rítmica e de afinação em exercícios corporais e vocais. 4) Capacidade mnemônica e criativa aplicada aos exercícios. 5) Habilidade de desempenho em exercícios de improvisação. 6) Capacidade de manutenção de atenção e concentração nos exercícios corporais, vocais e de improvisação. PROGRAMA 1) Exercícios práticos corporais relativos a: a) Alongamento e tonicidade muscular. b) Flexibilidade articular. c) Equilíbrio. d) Saltos. e) Rolamentos. f) Ações corporais. 2) Exercícios práticos vocais relativos a: a) Timbre, Entonação e Intensidade. b) Dicção da fala e do canto. c) Percepção musical – afinação e ritmo. d) Expressividade musical. e) Ações vocais associadas ao movimento corporal. 3) Exercícios de improvisação relativos a: a) Manejo físico de objetos, tanto imaginários quanto concretos. b) Contação de histórias. c) Jogo teatral.

BIOLOGIA
A prova de Biologia tem como objetivo avaliar a capacidade do candidato em identificar princípios, leis e conceitos básicos da Biologia e aplicá-los no entendimento de fenômenos em geral e na interpretação de experimentos. Enfatiza-se que o candidato deverá mostrar-se capaz de analisar e interpretar fatos e fenômenos biológicos, bem como de formular hipóteses e estabelecer relações.
1

11/4/2011

PROGRAMA I - O AMBIENTE 1. Bases do funcionamento dos sistemas ecológicos: ciclo da matéria, fluxo da energia, dinâmica das populações, sucessão ecológica, distribuição e caracterização dos grandes biomas; principais ecossistemas brasileiros. 2. Interações do homem com a natureza: extração e transformação de recursos naturais, decorrentes de tecnologias agressivas e relacionadas a fatores sociais, políticos e econômicos. 3. Condições ambientais e a saúde: modificações ambientais que influenciam a saúde; doenças de alta incidência ou de surtos epidêmicos provocadas por vírus, bactérias, protozoários e helmintos, incluindo DSTs e AIDS; estudo do ciclo de vida e hábitat de vetores. II - A DIVERSIDADE II. A - NA ORGANIZAÇÃO 1. Níveis de organização dos sistemas biológicos: níveis de complexidade e conceito de sistemas dentro de sistemas. 2. Processos fundamentais da fisiologia celular: respiração, fotossíntese e divisão celular – mitose e meiose. 3. Tecidos e sistemas de animais e de vegetais superiores: diferenciação dos tecidos de acordo com suas funções. II. B - NAS CARACTERÍSTICAS DOS GRUPOS DE SERES VIVOS 1. Características gerais, condições de hábitat, adaptações, importância ecológica e econômica dos seguintes grupos: Vírus, Bactérias, Algas e Fungos. 2. Características morfológicas e adaptativas das Plantas. 3. Características gerais dos seguintes grupos animais: Anelídeos, Moluscos, Artrópodes e Vertebrados com destaque a hábitat, interações com outros seres vivos, aspectos básicos de comportamento e as funções vitais. III - CONTINUIDADE DA VIDA III. A - REPRODUÇÃO 1. Reprodução assexuada e sexuada e fecundação nos diferentes grupos de seres vivos. 2. Reprodução humana: métodos contraceptivos e identificação das intervenções humanas nesses processos. 3. Etapas do desenvolvimento humano, formação da gástrula e anexos embrionários. III. B - HEREDITARIEDADE 1. Genética Mendeliana e padrões de herança: conceito de alelos, locos, genótipos, fenótipos, homozigose, heterozigose, dominância, recessividade, herança autossômica e ligada ao sexo; noções sobre frequência gênica. 2. Bases moleculares da Genética: composição e estrutura dos ácidos nucléicos; duplicação do DNA; transcrição, tradução e mutação. 3. Aplicação dos conhecimentos atuais de genética na tecnologia do DNA recombinante: ferramentas usadas em pesquisas envolvendo Engenharia Genética como transgenia, clonagem, projetos genomas; aspectos éticos, políticos e econômicos de novas tecnologias. III. C – PROCESSOS DE EVOLUÇÃO E DIVERSIDADE 1. Origem da vida: hipóteses e evidências. 2. Explicações pré-darwinistas sobre a diversidade de espécies: fixismo, geração espontânea, lamarckismo. 3. Teorias da evolução: darwinismo e a teoria sintética. 4. Mecanismos evolutivos: mutações, recombinação, seleção e adaptação, migração, deriva genética, isolamento geográfico e reprodutivo e deriva continental. 5. A conquista dos ambientes terrestres por animais e plantas: aspectos reprodutivos, os sistemas de transporte, nutrição, locomoção e fixação, bem como os de revestimento. 6. A evolução do homem: fósseis e origem das populações humanas atuais.

11/4/2011

2

BIOLOGIA/QUÍMICA
A prova de Biologia/Química tem como objetivo avaliar o candidato quanto à sua capacidade de: 1. compreender princípios, leis e conceitos fundamentais da Biologia e da Química indicados no programa; 2. utilizar esses conhecimentos na explicação de fenômenos naturais, de fatos da vida cotidiana e de fatos experimentais, bem como na compreensão de questões ambientais e celulares. 3. formular hipóteses bem como interpretar e generalizar os resultados de experimentos. 4. construir e interpretar gráficos e tabelas. 5. interrelacionar os conteúdos dos itens do programa. PROGRAMA O programa é subdividido em partes A (Biologia) e B (Química).

Parte A – Biologia
I - O AMBIENTE 1. Bases do funcionamento dos sistemas ecológicos: ciclo da matéria, fluxo da energia, dinâmica das populações, sucessão ecológica, distribuição e caracterização dos grandes biomas; principais ecossistemas brasileiros. 2. Interações do homem com a natureza: extração e transformação de recursos naturais, decorrentes de tecnologias agressivas e relacionadas a fatores sociais, políticos e econômicos. 3. Condições ambientais e a saúde: modificações ambientais que influenciam a saúde; doenças de alta incidência ou de surtos epidêmicos provocadas por vírus, bactérias, protozoários e helmintos, incluindo DSTs e AIDS; estudo do ciclo de vida e hábitat de vetores. II - A DIVERSIDADE II. A - NA ORGANIZAÇÃO 1. Níveis de organização dos sistemas biológicos: níveis de complexidade e conceito de sistemas dentro de sistemas. 2. Processos fundamentais da fisiologia celular: respiração, fotossíntese e divisão celular – mitose e meiose. 3. Tecidos e sistemas de animais e de vegetais superiores: diferenciação dos tecidos de acordo com suas funções. Não será dada ênfase às funções biológicas, estruturas de células e tecidos vegetais. II. B - NAS CARACTERÍSTICAS DOS GRUPOS DE SERES VIVOS 1. Características gerais, condições de hábitat, adaptações, importância ecológica e econômica dos seguintes grupos: Vírus, Bactérias, Algas e Fungos. 2. Características morfológicas e adaptativas das Plantas. 3. Características gerais dos seguintes grupos animais: Anelídeos, Moluscos, Artrópodes e Vertebrados com destaque a hábitat, interações com outros seres vivos, aspectos básicos de comportamento e as funções vitais. Não será dada ênfase aos grupos vegetais, tampouco aos animais invertebrados. Dentre os vertebrados, o homem e funções vitais do seu organismo serão enfatizados. III - CONTINUIDADE DA VIDA III. A – REPRODUÇÃO HUMANA 1. Fecundação e métodos contraceptivos; identificação das intervenções humanas nesses processos. 2. Etapas do desenvolvimento humano, formação da gástrula e anexos embrionários. III. B - HEREDITARIEDADE 1. Genética Mendeliana e padrões de herança: conceito de alelos, locos, genótipos, fenótipos, homozigose, heterozigose, dominância, recessividade, herança autossômica e ligada ao sexo; noções sobre frequência gênica.
11/4/2011 3

5. deriva genética.ESTRUTURA ATÔMICA DA MATÉRIA .2. Quanto a este item. Aplicação dos conhecimentos atuais de genética na tecnologia do DNA recombinante: ferramentas usadas em pesquisas envolvendo Engenharia Genética (além da transgenia e clonagem. 3. políticos e econômicos de novas tecnologias.PERIODICIDADE QUÍMICA 1. caráter metálico de substâncias simples. números quânticos. Mecanismos evolutivos: mutações. III . 4. número de oxidação e localização dos elementos. 3. 2. temperatura de fusão. lamarckismo. II . 3. 2. moleculares. Origem da vida: hipóteses e evidências. 4. densidade e solubilidade. 2.CONSTITUIÇÃO DOS ÁTOMOS 1. Substâncias iônicas. Elétrons de valência. geração espontânea. seleção e adaptação. Número atômico e número de massa. Periodicidade das propriedades atômicas: raio atômico. Critério básico da classificação periódica moderna. Configurações eletrônicas por níveis de energia. Regra do octeto: utilização e limitações. IV . Modelos de ligações químicas e interações intermoleculares. Misturas homogêneas e heterogêneas. Modelo atômico de Thomson: natureza elétrica da matéria e existência do elétron. Substâncias puras e critérios de pureza. 2. espera-se que os candidatos saibam interpretar tendências gerais de variação das propriedades macroscópicas e microscópicas em termos do efeito da carga nuclear e da distância média entre elétrons de valência e núcleo. 4.PROPRIEDADES DOS MATERIAIS 1. migração. Temperatura termodinâmica e energia cinética média das partículas. covalentes e metálicas. C – PROCESSOS DE EVOLUÇÃO E DIVERSIDADE 1. Prótons. 5.LIGAÇÕES QUÍMICAS E INTERAÇÕES INTERMOLECULARES 1. Estados físicos e mudanças de estado. 3. Não serão formuladas questões que envolvam o conhecimento de espectros atômicos. modelo orbital ou configuração eletrônica em subníveis de energia. isolamento geográfico e reprodutivo e deriva continental. Propriedades dos materiais: cor. bem como a evolução destes. cheiro e sabor. A evolução do homem: fósseis e origem das populações humanas atuais. Parte B – Química I . III. nêutrons e elétrons. 2. líquidas e gasosas e de soluções: correlação com os modelos de ligações químicas e de interações intermoleculares. mas decorre de sua aplicação a outros temas. os projetos genomas e diagnóstico por DNA). aspecto. Serão destacadas a importância e a limitação dos modelos. Grupos e períodos. 3. Teorias da evolução: darwinismo e a teoria sintética. temperatura de ebulição. Bases moleculares da Genética: composição e estrutura dos ácidos nucléicos. 3. 4. 5. Periodicidade das propriedades macroscópicas: temperaturas de fusão e ebulição. A importância deste item não é intrínseca. Variações de energia e do estado de agregação das partículas. Modelo atômico de Rutherford e núcleo atômico. aspectos éticos. duplicação do DNA. energia de ionização. Modelo atômico de Bohr: aspectos qualitativos. Explicações pré-darwinistas sobre a diversidade de espécies: fixismo. Métodos de separação. Propriedades macroscópicas de substâncias sólidas. Energia em processos de formação ou rompimento de ligações químicas e interações intermoleculares. 4. Símbolos de elementos mais comuns. Modelo atômico de Dalton: descrição e aplicações. transcrição. tradução e mutação. Configurações eletrônicas e elétrons de valência. recombinação. estequiometrias e natureza ácido-básica de óxidos. 11/4/2011 4 . 5.

Cálculos. Distinção operacional entre ácidos e bases. construção e interpretação de diagramas. 5. pares conjugados. 3. Evidências de ocorrência de reações químicas: a variação de propriedades em função do tempo. 2. 5. A modificação do estado de equilíbrio de um sistema: efeitos provocados pela alteração da concentração dos reagentes. em mol/L e em percentuais. Reconhecimento dos efeitos da polaridade de ligação e da geometria na polaridade das moléculas e a influência desta na solubilidade e nas temperaturas de fusão e de ebulição das substâncias. 2. da temperatura e da pressão na velocidade de reações químicas. Colisões moleculares: frequência e energia. A obtenção de calores de reação por combinação de reações químicas. Indicadores ácido-base: conceito e utilização. 4. 2. 4.CINÉTICA E EQUILÍBRIO QUÍMICO 1. não serão formuladas questões que demandem muito tempo em cálculos aritméticos. espécies anfipróticas. dupla troca e outras. Oxidação e redução: conceito. temperatura de congelação e de ebulição e a pressão osmótica. 2. No que concerne a este item. VIII . Equações químicas: balanceamento e uso na representação de reações químicas comuns. Reações exotérmicas e endotérmicas: conceito e representação. Efeito do contato entre os reagentes. Massa atômica. Soluções saturadas. A produção de energia pela queima de combustíveis: carvão. Velocidade de uma reação química: conceito e determinação experimental. bem como não se exigirá a classificação usual das reações. Aplicações das leis de conservação da massa. Ácidos e bases de Brønsted-Lowry.ÁCIDOS E BASES 1. 5. Reação química: conceito e evidências experimentais. identificação e representação de semi-reações. Relações qualitativas entre a concentração de soluções de solutos nãovoláteis e as propriedades: pressão de vapor. Constante de equilíbrio: conceito. VI . 5. 7. 3. Calor e temperatura: conceito e diferenciação. Polaridade das moléculas. 4. do princípio de Avogadro e do conceito de volume molar de um gás. 6. trabalho elétrico e absorção de radiação eletromagnética. 2. O princípio de Le Chatelier. síntese. Cálculos estequiométricos. 3. mol e massa molar: conceitos e cálculos. O efeito da temperatura na solubilidade. O processo de dissolução: interações soluto/solvente. Reações muito rápidas e muito lentas. Aspectos químicos e efeitos sobre o meio ambiente.5. Eletrólitos e soluções eletrolíticas. 4. VII . V . Cálculos. Catalisadores e inibidores. 3. efeitos térmicos. Produto iônico da água. Efeitos energéticos em reações químicas. da pressão e da temperatura. substituição simples. Fórmulas eletrônicas de moléculas simples e que não envolvam deslocalização de elétrons: representação e aplicações. 6. aplicações e cálculos. 4. Equilíbrio químico: caracterização experimental e natureza dinâmica. Propriedades coligativas. segundo a qual são agrupadas em análise. a lei de Hess.SOLUÇÕES LÍQUIDAS 1. Calor de reação e variação de entalpia. álcool e hidrocarbonetos. Concentração de soluções: em g/L. Energia de ativação e estado de transição (complexo ativado): conceitos. Aplicações. 5. Soluções e solubilidade. das proporções definidas. Quanto a este item. 3. não serão formuladas questões que envolvam o conhecimento de leis de velocidade. escala e usos. pH: conceito. Reações químicas reversíveis. Ácidos e bases (fortes e fracos) de Arrhenius.REAÇÕES QUÍMICAS E ESTEQUIOMETRIA 1. de sua concentração. IX . reações de neutralização. balanceamento. Processos que alteram a temperatura das substâncias sem envolver fluxo de calor – trabalho mecânico. 11/4/2011 5 .TERMOQUÍMICA 1. Evidências experimentais para o fenômeno da reversibilidade.

8. Avaliar habilidades como compreensão e interpretação de textos. Constantes de acidez e de basicidade. 4. Polímeros: efeitos provocados pela formação de ligações cruzadas. Carbono tetraédrico. ácidos carboxílicos. FILOSOFIA O Programa de Filosofia é constituído de duas partes. serão abordados somente os ácidos e bases mais comuns. identificar possíveis soluções para o mesmo e argumentar de forma clara e coerente a favor de uma dessas soluções. 2. que devem receber um tratamento referido à tradição filosófica e aos conceitos que nela se estabeleceram. nem a notação e nomenclatura sistemática (IUPAC) de compostos orgânicos. Equações de reações de oxidação/redução: balanceamento e obtenção a partir daquelas referentes a semi-reações. introdução de substituintes polares. fenóis. Não se pretende exigir do candidato informações detalhadas sobre um tópico específico. X – ELETROQUÍMICA 1. glicídeos – glicose. Força relativa de ácidos e bases em solução aquosa. Fórmulas estruturais – de Lewis. A Parte II consta de três textos filosóficos. A avaliação será feita em função da capacidade demonstrada pelo candidato de expressar essa compreensão e de argumentar a favor de certa interpretação dos mesmos 2. que o candidato saiba aplicar a substâncias e reações orgânicas os conhecimentos abordados em todos os pontos deste Programa. glicogênio e celulose. sacarose. a partir de um conhecimento básico sobre itens específicos. de alcoóis: oxidação e eliminação. teflon. glicerídeos – óleos e gorduras. amido. éteres. unidades de repetição e polímeros – polietileno. Reações orgânicas: 1. 3. poliésteres e poliamidas. de esterificação e de saponificação. de traços. 3. trigonal e digonal e ligações simples e múltiplas. presença de ramificações. de aldeídos e cetonas: oxidação e redução. No que se refere a este item. Estrutura geral e funções biológicas dos: 1. 7. Isomeria constitucional e estereoisomeria: identificação de isômeros constitucionais em substâncias alifáticas e aromáticas. de compostos alifáticos insaturados: adição de H2 e de Br2 e polimerização. Polímeros: identificação de monômeros. 3. isomeria constitucional e diastereoisomeria cis/trans. 2. 5. aminas. 4. 2. condensadas e de linhas. Pretende-se com a Prova de Filosofia: 1. XI . alquinos e arenos (hidrocarbonetos aromáticos). cetonas. Biomoléculas.6. aldeídos. Verificar se o candidato dispõe de um conhecimento mínimo da filosofia que permita a ele caracterizar adequadamente um problema filosófico. 6.QUÍMICA ORGÂNICA 1. Não serão formuladas questões que envolvam mecanismos de reação ou classificação de isômeros de cadeia. Conceituação de grupo funcional e reconhecimento por grupos funcionais de: alquenos. ácidos nucléicos – DNA e RNA. 4. Solução tampão: discussão qualitativa. o candidato possa desenvolver uma reflexão sobre problemas correlatos. quanto a este item. Representação de moléculas orgânicas. inclusive os orgânicos. tridimensionais e projeções de Fischer. alcoóis. Variações na solubilidade e nas temperaturas de fusão e de ebulição de substâncias orgânicas causadas por: aumento da cadeia carbônica. Espera-se. PVC. proteínas e enzimas. 2. Pretende-se principalmente que. ésteres e amidas. A Parte I é estruturada em torno de temas clássicos da filosofia. que serão objeto de questões interpretativas. não necessariamente vinculados a um 11/4/2011 6 . Na Parte I: 1. identificação de diastereoisômeros em substâncias cíclicas e etilênicas. função e posição de substituintes. aminoácidos. 7.

Carta sobre a Felicidade (a Meneceu). Poder e conflito. Álvaro Lorencini e Enzo del Carratore. o candidato deve estar preparado para fazer uma análise quantitativa. de J. Tipos de conhecimento. In: Col. de experimentos simples e de aplicações tecnológicas. Valores e Normas.1. In: Entre o Passado e o Futuro. Arte e técnica. Trad. são usados os termos qualitativo – por exemplo.2. DESCARTES. a expressão matemática da energia cinética. 2. Corpo e mente. 1. o candidato deverá conhecer a expressão correta para a energia cinética e saber aplicá-la em problemas numéricos. 3. ARENDT. Experiência estética e cultura de massa. São Paulo: Editora Abril Cultural. PROGRAMA 11/4/2011 7 . a energia cinética cresce com a massa do objeto e com sua velocidade – e quantitativo – por exemplo. de testar hipóteses e modelos físicos e de encaminhar.momento específico da História da Filosofia. 221-247.4. 3.3. Ética e política 2. 2000. um objeto em movimento possui energia cinética –. unidades de uso comum — por exemplo. pp. FÍSICA A prova da Física tem por objetivo avaliar o candidato quanto ao conhecimento e à compreensão de conceitos fundamentais da Física e à aplicação desses conceitos na interpretação de fenômenos naturais.1. A Crise na Educação. Trad. Mauro W.1. oC. No entanto. Na descrição dos tópicos.2. A racionalidade científica. Natureza. para orientar quanto ao nível de exigência esperado. Será adotado o Sistema Internacional de Unidades. Antropologia 1. Réné.1. Barbosa. de unidades e de potências de 10. ainda. 2. 4. 2002. pp. Parte II: textos EPICURO. km/h. Nesse último caso. Lógica e teoria do conhecimento 3. O candidato deverá ser capaz de compreender e interpretar experimentos simples. será mais enfatizado o entendimento conceitual. cultura e linguagem. 3. Liberdade e determinismo. Hannah. a solução de problemas.3. Quando não se especificar o nível de exigência em um determinado item. Os Pensadores. 1983. 2. Poderá ser verificada. 4. Parte I: núcleo temático 1. que oferecem fundamentos e conceitos para a abordagem de questões que fazem apelo à capacidade de reflexão e argumentação dos candidatos. a capacidade do candidato de estimar a ordem de grandeza de grandezas físicas em determinadas situações. Esses itens são compreendidos como temas geradores – ou seja. Meditações(Meditação Primeira e Meditação Segunda). atm. 2. Guinsburg e Bento Prado Júnior. de fatos da vida cotidiana. kWh. Verdade e validade. semi quantitativo – por exemplo. 83-98. É fundamental que o candidato saiba analisar fenômenos físicos com base em gráficos e dados experimentais. Indivíduo e comunidade.2. mas poderão ser utilizadas. Trad. evitando-se problemas numéricos complicados.2. São Paulo: Editora da Unesp. Estética e filosofia da arte 4. de forma coerente. É importante que o candidato saiba apresentar os resultados encontrados segundo regras de uso de algarismos significativos. São Paulo: Editora Perspectiva. cal. também.

2. 5.2. 2. 5. bem como ser capaz de descrever o movimento desses objetos. Dilatação anômala da água. o foco principal é o conhecimento básico das relações entre deslocamento. O candidato deve ser capaz de reconhecer efeitos físicos decorrentes de mudança de temperatura. 5.2. 1. Lei da Gravitação Universal. 5. Movimento harmônico simples: força restauradora no sistema massa-mola. 5. FORÇAS E LEIS DE NEWTON 2.4. dentre outros. Definição de pressão.2. Forças de ação e reação. 4.MECÂNICA 1.6.TERMODINÂMICA 1. É importante que o candidato saiba aplicar o princípio da conservação da energia para analisar situações simples em que ocorre conservação da energia mecânica ou em que parte dessa energia é dissipada.1.3. 1. 6. Centro de massa de um objeto. 2. Princípio da conservação da energia: forças conservativas e dissipativas.8.2.1. 4. GASES IDEAIS 11/4/2011 8 . 1. Empuxo.4. Densidade. Conceito de temperatura. período e frequência. Torque (momento de uma força). FLUIDOS 3. amplitude.2. Relação entre força. identificar as forças que atuam sobre objetos e determinar a força resultante. 2.2. CINEMÁTICA 1. Energia potencial gravitacional e potencial elástica.1. Pressão atmosférica.5. Vetor força. 3. em uma situação específica. 5.4.3. que ele saiba localizar o centro de massa de objetos com forma geométrica simples – chapas.7.1.5. 2.7. Equilíbrio de uma partícula e conceito de inércia.3. Movimentos em linha reta com aceleração constante. 2. 2. 1. velocidade tangencial.1. 2. barras. velocidade angular e período.4. TRABALHO E ENERGIA 5. 6. massa e aceleração. 3. Colisões elásticas e inelásticas em uma e duas dimensões. Potência. 1. II . 2. Sistemas de referência: especificação da posição. Conservação de energia mecânica.5. Dilatação térmica de sólidos e líquidos – estudo semi-quantitativo. Energia cinética. 3. 6. Nesse tópico. de resistência elétrica.3. TEMPERATURA 1. Composição de movimentos em uma mesma direção e em direções perpendiculares. É suficiente que o candidato entenda as condições necessárias para o equilíbrio de sistemas com um número pequeno de forças aplicadas ao braço de alavanca. Trabalho realizado por forças constantes. tais como variação de volume. Definição de quantidade de movimento. 3.3. Movimento circular: força centrípeta. Conservação da quantidade de movimento. 4. ainda.3. forças de atrito estático e cinético e tensão em cordas. força normal.I .1. Peso de um corpo.1. velocidade e aceleração e a interpretação de gráficos que descrevem essas grandezas.6. 5.3. esferas e outros. Espera-se. cilindros. CORPO RÍGIDO 4. da velocidade e da trajetória de uma partícula em diferentes referenciais. É importante que o candidato saiba. Vetor velocidade e vetor aceleração. Pressão no interior de um fluido. aceleração centrípeta. Condições de equilíbrio de translação e de rotação. de pressão. Relação entre trabalho e energia cinética. 3. QUANTIDADE DE MOVIMENTO (MOMENTUM LINEAR) 6. 2.

1.3. volume e timbre. Energia interna e temperatura de um gás ideal – estudo qualitativo 4. III .3. Diagrama de fase pressão X temperatura. solidificação. 4.2.1. 4. Calor latente. Formação de imagem no olho humano.4. também. saber as diferenças conceituais entre calor. Ondas longitudinais e ondas transversais. Dispersão da luz. 4.ÓPTICA 1. Capacidade térmica e calor específico. 1. 3. amplitude e forma de onda – com os conceitos do cotidiano – altura.3. 1. Energia interna. Trabalho em transformações termodinâmicas. 3. condensação e sublimação. MUDANÇAS DE FASE 5.2. 2.1.1. 2.4. 5. V . vaporização.6. NATUREZA ONDULATÓRIA DA LUZ 2. O candidato deve saber aplicar a Primeira Lei da Termodinâmica às transformações de um gás ideal e. 1. Interferência e difração – estudo qualitativo.7. trabalho e energia interna.Equação de estado de um gás ideal. IV . Relação entre calor. Condutor e isolante elétrico.2. energia interna e temperatura.1. 1. É importante que o candidato saiba representar transformações termodinâmicas de um gás ideal em gráficos que envolvem as variáveis pressão. CALOR 3. 5. CAMPO ELÉTRICO 2.4. Instrumentos ópticos simples: máquina fotográfica. 1.1. 4. 2.3. 1.2. 2. período. 1. convecção e radiação. ONDAS MECÂNICAS EM UMA E EM DUAS DIMENSÕES 1. 5.6. 2. Fusão. líquidos e gases. Formação de imagens de objetos reais por espelhos e lentes. 1. 2. 2. Transmissão de calor: condução. trabalho. Reflexão de ondas sonoras.1. Efeito Doppler – análise semi-quantitativa. 1. PRIMEIRA E SEGUNDA LEIS DA TERMODINÂMICA 4.6. Frequência. 1.3. Sólidos. Reflexão e refração – estudo semi-quantitativo. Velocidade de propagação. 1. 4. 11/4/2011 9 .4. frequência e comprimento de onda. O vetor campo elétrico.1.2. 4. Amplitude. Ondas estacionárias em uma corda: relação entre o comprimento de onda e o comprimento da corda.5. Rendimento de máquinas térmicas e sua relação com a Segunda Lei da Termodinâmica. 2. Trabalho em um diagrama pressão X volume. Reflexão e refração da luz. Propagação da luz. Interferência e difração da luz – estudo qualitativo. por contato e por indução. LUZ 1.2. SOM 2. lupa.Conceito de calor.5.2. Processos de eletrização por atrito. amplitude e forma das ondas sonoras.3. Linhas de força. volume e temperatura.4. 5. Transformações de energia em máquinas térmicas.5. Lei de Coulomb. Velocidade de propagação e sua relação com o comprimento de onda e com a frequência. CARGA ELÉTRICA 1. projetor e outros.1. 1.ELETROMAGNETISMO 1.5.3. 3.ONDAS 1. Interferência e superposição de ondas. É importante que o candidato saiba fazer a correspondência dos conceitos físicos associados às ondas sonoras – frequência.2.

8. Movimento de cargas pontuais em um campo elétrico uniforme. 7. Corrente contínua – abordagem quantitativa – e corrente alternada – abordagem qualitativa. 4. 6.3.2.6. ONDAS ELETROMAGNÉTICAS 9.FÍSICA MODERNA 1 .2. bússola e eletroímã.7.3. 9.2.4. Campos e forças magnéticas serão cobrados em nível semi-quantitativo. 8.4. 11/4/2011 10 . 5. INDUÇÃO ELETROMAGNÉTICA 8. Potência elétrica.3.1. Diferença de potencial entre dois pontos de circuitos resistivos simples. em processos de fusão e de fissão nucleares. efeito Doppler. É importante que o candidato saiba. identificar as forças que atuam sobre objetos e determinar a força resultante. 6. 2. CAMPO MAGNÉTICO 7. 3.1.7.2. 3 . 8.ESTRUTURA DO ÁTOMO 3.1. 7. Equivalência massa/energia.2. 2.4. É importante que o candidato saiba interpretar a intensidade de um feixe de luz em termos de fótons. Campo elétrico em condutores. O vetor campo magnético. Não serão apresentadas questões de circuitos com associações complicadas de resistores e baterias.RELATIVIDADE RESTRITA 1. CIRCUITOS ELÉTRICOS 4.2. 7.1.5. Capacitância. difração. Capacitor de placas paralelas.2. 2. Postulados da teoria da relatividade restrita. Gerador elétrico e transformador – estudo semi-quantitativo. qualitativamente. Efeito Joule. 7. 7. 7.3. Força magnética sobre cargas elétricas em movimento. É importante que o candidato conheça aplicações simples da equivalência massa/energia – por exemplo. POTENCIAL ELÉTRICO E ENERGIA POTENCIAL ELÉTRICA É suficiente que o candidato saiba determinar a diferença de potencial e a energia potencial elétrica em regiões onde o campo elétrico é uniforme. Energia armazenada em um capacitor.QUANTIZAÇÃO DA ENERGIA 2. 3. 4. Leis de Faraday e de Lenz – análise semi-quantitativa. Associações de resistências em série e em paralelo. 7. Energia do fóton. 4.3. da mesma forma para qualquer tipo de onda. 6.3. reflexão – ocorrem. 3. Pilhas e baterias e suas associações em série e em paralelo.1. CORRENTE ELÉTRICA 3. Motor elétrico de corrente contínua – estudo qualitativo. Força eletromotriz.6.1.1. É importante também que o candidato tenha conhecimento de que fenômenos ondulatórios – como interferência. 4. É importante que o candidato saiba que a resistência elétrica de um condutor depende do material e de suas dimensões. CAPACITORES 6. 4. em uma situação específica. VI . 4.1.2. 4. Ímã.3. Modelo atômico de Bohr. 2 .1. Linhas de campo magnético. Ondas eletromagnéticas: constituição e propagação. 3. bem como ser capaz de descrever o movimento desses objetos. Medidores elétricos: ligação de amperímetros e voltímetros em circuitos. Campo magnético de um fio retilíneo percorrido por uma corrente contínua. Movimento de cargas pontuais em um campo magnético uniforme. Absorção e emissão de radiação no modelo de Bohr. Efeito fotoelétrico – estudo qualitativo.2. 1. Força eletromotriz induzida. Resistência elétrica. Resistividade elétrica.5. Conceito de fótons e o caráter dual onda/partícula da luz.

.1. qualitativamente. na Geografia. Postulado de De Broglie. PROGRAMA I . fatos.NATUREZA ONDULATÓRIA DA MATÉRIA 5. Também é importante o candidato saber que esse comprimento de onda é inversamente proporcional à quantidade de movimento da partícula. Por exemplo. regiões e lugares. Por se tratar de uma prova discursiva. ambiental. Ênfase maior é dada à articulação de diferentes conteúdos do programa. política e socioeconômica. territórios. econômicos e culturais do espaço geográfico que estão organizados em seis eixos temáticos. A geografia das redes: a circulação. É importante que o candidato compreenda que partículas podem apresentar comportamento ondulatório. As diferentes categorias utilizadas na análise geográfica devem ser compreendidas – paisagem. Serão exigidos. enfatizando as diferentes distribuições espaciais que caracterizam regiões. ainda. áreas e paisagens do Globo. As relações sociedade/natureza: paisagens. . 4 .3. DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO 1. compreendendo as relações entre a sociedade. 4. tanto o conhecimento dos conteúdos programados quanto o domínio de habilidades.2. . A sustentabilidade e a apropriação dos recursos naturais. sociais.PRODUÇÃO. rede e fluxo. Espera-se que o candidato demonstre conhecimento e competência para buscar. terminologia. culturais e tecnológicos.FÍSICA NUCLEAR 4. por meio de traduções e de interpretações.aplicação. Essas habilidades abrangem procedimentos que demandam do candidato a capacidade de: . É essencial que o candidato exerça habilidades voltadas para: . Conceito de meia-vida de substâncias radioativas. Será igualmente exigida do candidato a capacidade de interrelacionar conteúdos do programa especificado. que o candidato demonstre capacidade de construir diagramas a partir de dados geográficos propostos. relações e princípios de organização espacial. Exige-se do candidato uma compreensão mais plural. os espectros de emissão e absorção de radiação de elementos químicos em termos do modelo atômico de Bohr e saiba que esses elementos podem ser identificados por meio desses espectros. caracterização e análise geográfica. ideias e hipóteses que permitam a elaboração de argumentos a serem utilizados na construção das respostas.compreensão. A formulação e a construção dos textos-respostas vão requerer maior aprofundamento em termos de conteúdos. Espera-se que o candidato seja capaz de explicar. exprimir e sintetizar ideias e concepções. Espectros de absorção e de emissão de radiação. Ao estudá-los. integrar. 5 .o reconhecimento. um feixe de elétrons forma um padrão de difração caso as dimensões dos obstáculos sejam da ordem do comprimento de onda de De Broglie associado a esses elétrons.3. também. dinâmica e organização do espaço geográfico.síntese. notadamente fatos e fenômenos geográficos em suas dimensões física.análise de elementos. de representar ou localizar elementos e processos em mapas e croquis. o candidato deverá demonstrar capacidade de produzir.1. bem como de dissertar acerca de informações geográficas representadas graficamente. políticos. entre outras –. lugar. região. 3. território. A interação espaço-temporal de elementos e fenômenos naturais. o candidato deve procurar articular conteúdos geográficos de natureza física e socioeconômica. dinâmica e organização do espaço geográfico. 4. porém a ênfase maior deve ser dada à contribuição conjunta de todas elas no processo de leitura geográfica do mundo.3. Espera-se. GEOGRAFIA O Programa de Geografia apresenta conteúdos de elementos e processos naturais. uma partícula tem sua energia quantizada se estiver presa em uma região de tamanho comparável ao seu comprimento de onda de De Broglie. Noções básicas de fissão e fusão nuclear. os recursos naturais e o meio ambiente com as diversas formas de produção. 4. 2. 11/4/2011 11 . integrada e global da produção. o comércio e o transporte. a caracterização e a interpretação de elementos e fenômenos naturais e tecnológicos – estes últimos decorrentes do emprego de técnicas pelo homem – responsáveis pela constante (re) transformação da superfície terrestre. Partículas alfa e beta e radiação gama.

síntese. constituem parte muito importante do diagnóstico geográfico de qualquer porção do espaço terrestre. étnicos. mas também na perspectiva do tempo geológico. problemática energética da atualidade. As questões demográficas. sua origem. e também pela forma verbal – textos técnicos.análise. Os recursos energéticos: distribuição espacial. 4. sua degradação e práticas de conservação. atmosfera. na identificação de regiões ou criação de blocos de países homogêneos e as tensões que essa organização proporciona: diferenças e choques culturais. Espera-se que o candidato seja capaz de: . sociais e culturais do crescimento. Os grandes conjuntos naturais do Globo. fontes tradicionais. IV–PRODUÇÃO. DINÂMICA E CONDIÇÕES DE VIDA 1. A ordem econômica mundial e sua expressão política. A atmosfera. suas relações com a dinâmica do relevo e com a ocorrência de recursos minerais. social e demográfica. a sociedade e a ordem política e econômica mundial. Espera-se que o candidato demonstre habilidades de: . 4. A relação das sociedades com os recursos naturais deve ser enfatizada na busca de se compreender a vinculação inequívoca destes últimos com as atividades humanas. gráficos.analisar esses mesmos indicadores independentemente da escala geográfica em foco. Condicionantes econômicos. avaliação. Neste item. 5. 1. Neste item. enfatizam-se a gênese. Esses indicadores. sua importância em termos de recursos naturais. 3. Este item trata da análise das questões que afetam. Espera-se que o candidato seja capaz de: . religiosos. III – RECURSOS NATURAIS. jornalísticos ou literários. Os solos. A tectônica global. tanto urbanas como rurais. estabelecimento de relações de causa/efeito. em quaisquer níveis escalares – do local ao global –. Todos esses temas são apresentados com base em mapas.POPULAÇÃO. II . os fenômenos meteorológicos e climáticos e as causas e consequências das alterações climáticas. 12 11/4/2011 . étnica. 5. tabelas. por sua vez. sua devastação e biodiversidade.. As experiências de integração econômica e política de caráter regional. interação com as atividades humanas. MEIO AMBIENTE E SOCIEDADE 1. a população. histórica ou contemporânea. estrutura. mas também à transformação do cotidiano nas diferentes culturas e sociedades. Os rios e os oceanos. sua ocupação humana e seu aproveitamento. distribuição e mobilidade das populações rural e urbana. Neste item.a aplicação dos conceitos e práticas da sustentabilidade não apenas à apropriação e utilização dos recursos naturais. A cobertura vegetal primitiva. refletindo as condições de vida das populações. Tais condicionantes caracterizam-se por possuir uma grande variedade espaço-temporal. de estratégia políticoeconômica e dos problemas decorrentes da poluição. religiosa e política na dinâmica e organização do espaço. Será dada ênfase à regionalização em uma escala global. étnicas. diferenciadamente.compreender a gênese e a evolução das paisagens não só na perspectiva temporal. que incluem os fatores responsáveis por crescimento. demográfica. políticos. 2. toda a superfície terrestre. . econômicos. 3. estrutura e mobilidade das populações. fontes alternativas de energia. 6. DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO EM ESCALA MUNDIAL. 2. abordam-se questões de natureza ambiental. espera-se que o candidato compreenda os aspectos mais relevantes da Geografia da População. Indicadores demográficos e de desenvolvimento econômico e social. cuja mensuração se faz possível pelo uso de indicadores demográficos e de desenvolvimento socioeconômico. a caracterização e a distribuição geográfica dos recursos naturais produzidos mediante a interação espaço-temporal entre litosfera. Os grandes focos de tensão no mundo atual. 2. caso se aplique. hidrosfera e biosfera. religiosas e políticas do mundo contemporâneo. distribuição.identificar e compreender o significado dos diferentes indicadores demográficos e de desenvolvimento socioeconômico.

histórica e cultural. f) Rolamentos. matemático-estatística – quadros e tabelas – e verbal – diferentes tipos de texto. e . o relevo. produção e consumo. da dinâmica.identificar e compreender essas diversas dimensões. b) Coordenação motora. o comércio e o transporte e suas implicações na organização do espaço. economia. 7. Todos os recursos gráficos serão representados.fazer análises do espaço geográfico brasileiro. PROGRAMA a) Alongamento e tonicidade muscular. 3) Controle postural. conflitos e tensões político-culturais. c) Flexibilidade articular. 4. A produção do espaço e a problemática ambiental. DINÂMICA E ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO BRASILEIRO 1. 2) Ritmo. 6. VI – REPRESENTAÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO Representação e documentação cartográfica. 6) Coordenação motora. 7) Precisão e capacidade de reação. tendo-se em vista sua importância no cenário geográfico brasileiro. trata-se da gênese. conservação e esgotamento. As divisões regionais do território. . 5) Flexibilidade e alongamento. do ponto de vista geográfico. da produção e da organização do espaço geográfico brasileiro. O Estado de Minas Gerais: população. em gradações de cinza. e) Saltos. 2.. ainda. 3. A organização do espaço rural e urbano-industrial. sua importância na economia. 9) Capacidade de manutenção de atenção e concentração nos exercícios realizados. inclusive na reprodução de imagens obtidas a partir de sensores remotos – como fotografias aéreas e imagens orbitais. Os recursos minerais e energéticos.considerar a distribuição geográfica das etnias. das religiões.analisar e interpretar documentos apresentados sob a forma gráfica – mapas. urbanização. V–PRODUÇÃO.reconhecimento de situações polêmicas não-resolvidas. diagramas. Neste item. O mercado interno e as relações comerciais externas. Espera-se que o candidato seja capaz de: . 8) Capacidade mnemônica. em preto e branco ou. A circulação. A interação entre o clima. nas provas.interpretar. entre outros. a vegetação. entre outros –. problemas e perspectivas. 11/4/2011 13 . econômica. devem ser enfatizadas de tal maneira. étnicos e religiosos. d) Equilíbrio. meio ambiente e desigualdades regionais. trechos de obras literárias. que o candidato se mostre capaz de: . fotografias e imagens de satélite. 8. 4) Equilíbrio. HABILIDADE CORPORAL DE DANÇA A PROVA HABILIDADE CORPORAL DE DANÇA terá por objetivo avaliar o candidato quanto a: 1) Orientação espacial. sociais e culturais. além das diferenças e desigualdades verificadas de desenvolvimento socioespacial. das grandes regiões naturais. O Estado de Minas Gerais constitui um subitem especial. 5. dos indicadores demográficos. . causas e consequências das desigualdades regionais. As inter-relações existentes entre a temática da natureza e a do meio ambiente do território e da sociedade nacional. a hidrografia e o solo na produção e dinâmica do espaço. tais como aquecimento global. em suas dimensões social.

Essa compreensão engloba as implicações políticas e sociais nos processos revolucionários. A leitura e compreensão de mapas e tabelas. que seguem uma sequência cronológica para fins didáticos. h) Improvisação. 7. novos arranjos econômicos. Revoltas e rebeliões nas Américas. Os processos de colonização do mundo Atlântico 2. reconhecendo os diversos contextos e suas especificidades sociais. a formação do mundo moderno. Espera-se também que o candidato posicione-se como sujeito histórico e que seja capaz de compreender. Humanismo e Renascimento 3. Reformas e conflitos religiosos 4. analisar e interpretar a história como uma disciplina que analisa as sociedades no tempo. a partir do trabalho sistemático de pesquisa com as fontes.g) Giros. e interroga o passado. Espera-se que o candidato seja capaz de transitar no tempo histórico. 6. Revolução Industrial. Os candidatos devem estabelecer as relações entre os processos revolucionários e os desdobramentos do processo de colonização nas Américas e. O Programa está organizado em cinco conjuntos. o mundo e o homem. A compreensão dos processos revolucionários desdobra-se em formas de organização mais especificas tanto da organização colonial como dos processos de independência nas Américas. Trata-se de um movimento de longa duração. estabelecer relações entre um período histórico e outro diferente (transitar por diversas temporalidades).A formação do mundo moderno Esse item do Programa remete ao percurso de estruturação do mundo moderno. e de estabelecer relações que possibilitem a compreensão dos diferentes contextos históricos. ampliação da noção de espaço terrestre. transformação da estrutura agrária. culturais e políticas. O Antigo Regime 2. Economia e trabalho no mundo Atlântico 3. 11/4/2011 14 . Sociedade e cultura no mundo Atlântico 4. uma nova visão de centralidade do homem no mundo. Esses conjuntos buscam evidenciar uma forma de compreensão da história onde os processos históricos são valorizados em detrimento de uma compreensão histórica factual e linear. as alterações no âmbito econômico e social e os impactos na consolidação do mundo moderno. A crise do feudalismo europeu 2. em certa medida. econômicas. situando-se no tempo e espaço históricos e problematizar o que lhe é apresentado. 8. As grandes navegações e uma nova dimensão do mundo 6. 1. envolvendo o fim do mundo feudal na Europa. Mundos do trabalho: transformações e conflitos. Espera-se que o candidato tenha habilidade de transitar nas temáticas referentes à formação do mundo moderno ao longo dos séculos XI e XVI e que os candidatos sejam capazes de estabelecer relações entre um período e outro. Revolução Inglesa e Revolução Francesa 5. em termos cronológicos. Espera-se. Temas: 1. África e Novo Mundo: conquistas e conflitos 7. com repercussões do cenário europeu das ideias que circulam nas colônias. construindo explicações que se vinculam com o presente. 9. novas possibilidades de conhecer a natureza. Iluminismo. mas estão estruturados em processos históricos mais amplos. Temas: 1. HISTÓRIA O programa de História percorre. de interpretação de documentos (textuais e iconográficos) são importantes para a contextualização da questão e compreensão dos comandos. evidenciando as imbricações dos temas na compreensão da consolidação do mundo moderno. ainda. com a desestruturação do mundo feudal até o período contemporâneo. Os povos indígenas nas Américas 5. i) Rítmica corporal. Liberalismo.O processo de colonização das Américas e as revoluções do mundo moderno Para se abordar o processo de colonização das Américas e as revoluções no mundo moderno serão exploradas as habilidades de compreensão dos processos históricos. Há que se destacar os impactos no processo de colonização. que o candidato seja capaz de interpretar e expor argumentos que justifiquem sua análise.

no século XIX. com arranjos e soluções específicas na consolidação da república: da formação e crise do governo varguista à democratização. Independências nas Américas. 8. são discutidos temas tais como a abolição da escravidão. a Guerra Civil. socialismo e as organizações sindicais. As repercussões da Primeira Guerra Mundial. 6. Espera-se. Repúblicas oligárquicas no Brasil e na América Hispânica. a consolidação dos estados e sociedades na América. Na América Hispânica vê-se o processo de formação dos Estados nacionais marcado por guerras civis. Espera-se. Nesse contexto. com a exigência de novos arranjos econômicos para viabilizar a continuidade da pauta capitalista até os dias atuais.trabalhadores. Contra-Revolução e Restauração. 11. apresentam-se desde novas formas de organização e protesto até novos modelos de exploração do trabalho e obtenção de matérias primas e ampliação da circulação de mercadorias. ainda. ditaduras e redemocratização na América Latina. também. caudilhismo. 6. Fascismo. 4. e. com padrões de convivência. Nacionalismo. observa-se a expansão das fronteiras rumo a Oeste. neocolonialismo e ocupação da África e da Ásia. 7. 7. consumo e trabalho como também variações na forma de organização da ordem política desde a formação dos Estados até a configuração da ordem política mundial. anarquismo e socialismo. Fim de século: inquietações religiosas. O primeiro período caracterizado pelas tensões no mundo europeu até o final da 2º Guerra Mundial com o estabelecimento de uma nova ordem política mundial polarizada entre países capitalistas e países socialistas ou comunistas (Guerra Fria). 3. Os candidatos devem dominar as subdivisões dos processos históricos ao longo do período. O segundo período ocorre a partir do momento em que a ordem bipolar se apresenta ameaçada. No mundo do trabalho e da produção. 5. que o candidato compreenda os conceitos que identificam os processos históricos ao longo do século e saiba estabelecer relações entre esses processos e identificar suas implicações. O Brasil insere-se nesse contexto.  O processo revolucionário na Rússia e a formação da URSS. filosóficas e estéticas. Descolonização e expansão do modelo soviético. A crise de 1929 e suas repercussões. sindicatos. 9. que mudou a estrutura do país. compreendendo-as como temas interrelacionados. discuti-se a economia globalizada e as variações no arranjo da ordem política e suas conexões com o Brasil no contexto da América Latina. O processo de construção e consolidação dos Estados e as sociedades nas Américas.O século XX Esse item do programa aborda o século XX e está dividido em dois grandes conjuntos. Europa: ideias e movimentos de contestação social . No Brasil. 4. Nesses dois grandes conjuntos. 8.  Estado de Bem-estar Social. 5. 2.  A expansão econômica dos EUA e o surgimento de uma nova potência. observa-se novas propostas de ordenação sociais e políticas como o anarquismo. Nos Estados Unidos.10.A consolidação da ordem liberal e expansão do capitalismo Esse item do programa remete a uma série de mudanças ocorridas de forma a integrar ainda mais os cenários nacional e internacional na medida em que a economia já se encontra organizada em uma escala global e as ideias circulam no mesmo sentido. que o candidato transite entre os temas do período de modo a ser capaz de realizar análises das implicações desses diversos temas e assuntos. 10. imperialismo e colonialismo. As repercussões da Segunda Guerra Mundial:  Guerra Fria. a expansão da indústria e o início do impulso imperialista. A crise da década de 1920 e o movimento de 1930 no Brasil. Nacionalismo e desenvolvimentismo na América Latina. 3. 15 11/4/2011 .  Os conflitos no Oriente Médio. Utopia e revolução. Temas: 1. Revoluções. Conflitos e consolidação do Império brasileiro. Por um lado. 4. 3. por outro. observa-se uma série de variações na vida sócio-cultural. nazismo e novos movimentos de direita. observam-se os conflitos e consolidação da ordem do Império até o processo de crise da ordem imperial com o advento da República. Crise da ordem imperial brasileira: abolicionismo e republicanismo. Crise da ditadura varguista e redemocratização no Brasil. Nesse contexto. 2. Consolidação da ordem institucional burguesa. federalismo e reformas liberais. Temas: 1.

do candidato. Agradecer e desculpar-se. textos de opinião. regência nominal e verbal. apresentados em textos curtos – histórias. narrativas. atentando tanto para os aspectos de correção formal – acentuação.CONHECIMENTO GRAMATICAL E LEXICAL Em nível que possibilite a produção e a compreensão de diferentes funções comunicativas (item IV) e de diferentes gêneros discursivos (item V). relatos. Transformações e conflitos contemporâneos. É nesse contexto que os conflitos no Oriente e suas repercussões no mundo ocidental devem ser abordados. cartas ou e-mails formais e informais. 12. Expressar sentimentos e emoções. de vocabulário e discursivos. exposições. Espera-se que saibam compreender as linhas estruturantes da nova ordem mundial. Pedir e dar informações. IV . também. O Brasil está inserido nessa reformatação da economia mundial. preferências e intenções. são feitos novos arranjos econômicos com a emergência e confirmação de novas potências no cenário econômico mundial. entrevistas e outros. com a reordenação do cenário político mundial. um domínio formal mais aprofundado das estruturas e funções linguísticas – conhecimentos gramaticais. Pedir e dar instruções e conselhos. Neoliberalismo. 2. com a queda do muro de Berlim e o processo de unificação da Alemanha. 5. descrições. os desdobramentos da Guerra Fria até a crise da União Soviética. reclamar e repreender. 13. concordância nominal e verbal – quanto à adequação do vocabulário e do conteúdo ao tema proposto. Os candidatos devem ser capazes de analisar implicações políticas. A Prova de Inglês testará conhecimentos de nível intermediário. serão avaliados conhecimentos mais detalhados. bem como formular hipóteses e estabelecer relações entre texto e contexto. 6. 11. Expressar relações de posse e pertencimento. 3. o processo de democratização no Brasil. Nas provas de Espanhol e Inglês. certeza e condições. Elogiar. reportagens. 5. 4. Fazer pedidos. ser capaz de redigir um texto. V – CONHECIMENTO DE GÊNEROS DISCURSIVOS DE DIFERENTES TIPOS Diálogos.5.FUNÇÕES COMUNICATIVAS 1. Descrever lugares e pessoas. ofertas e responder a eles. Espera-se. com o objetivo de contemplar especificidades da área de cada uma dessas línguas. 2. 11/4/2011 16 . LÍNGUA ESTRANGEIRA O candidato deve ser capaz de analisar e interpretar elementos do sistema linguístico. Fazer comparações. Expressar gostos. ortografia. Expressar dúvida.COMPREENSÃO DE TEXTO(S) II -DOMÍNIO DE VOCABULÁRIO E USO DE ESTRATÉGIAS DE INFERÊNCIA CONTEXTUAL III . econômicas e sociais da nova ordem mundial e suas implicações no Brasil e na América Latina. 9. Nesse período. Concordar e discordar. 8. Ele deve. 10. 7. Revolução científico-tecnológica e reordenamento do mundo do trabalho. argumentações. Crise do socialismo e fim da Guerra Fria. Globalização e regionalização. apresentando-se tanto como uma economia emergente como também um país com grandes problemas sociais. Pedir e dar sugestões. 3. Temas: 1. 4. I .Emergência de uma nova ordem mundial Trata-se do século XX a partir da crise dos anos 1970.

enredo. Será.2. 3. além de conhecimentos de literatura (item II).2.2. Emprego da regência nominal e verbal. relações da Literatura Brasileira com as tradições culturais europeias.2.2. como um todo. Questões pragmáticas: 1.1.3. Variedades linguísticas adequadas às situações de comunicação – interlocutores.2. narrativa e teatro. 2. A intertextualidade e a metalinguagem na composição do texto literário: • paródia.1.2.1.1.8. considerado o desempenho do candidato quanto a habilidades de leitura e escrita e quanto a conhecimentos gramaticais (item I do Programa que segue). em função das necessidades da vida social. de acordo com a norma padrão: 3. 1. • aspectos sonoros e visuais.4. relevância e coerência dos argumentos.1. Elementos da narrativa e da poesia: • personagem. 1. A Literatura Brasileira e o processo histórico de constituição da identidade nacional: 2. 3. 2. assim. espaço. da emancipação à atualidade. 2. Correção. no emprego de sinais de pontuação.1. 2. A Literatura Brasileira: 2. 2.2. Paragrafação.2.2. 2. 11/4/2011 17 .4. 3. Emprego da concordância nominal e verbal. antecedentes no período colonial. sociais.1.1. políticos. 1.CONHECIMENTOS DE LITERATURA 1. Organização formal e funcional do texto (gêneros textuais). relações da literatura com a história e a cultura brasileiras. econômicos e culturais da atualidade e da época em que ela foi produzida.2. utilizando argumentos adequados para sustentar um dado ponto de vista e empregando a norma padrão da língua escrita. II. Teoria da Literatura e Literatura Brasileira. • processos metalinguísticos no texto literário.2. 3.1. 3. contexto. Noções de Teoria da Literatura: 1. na grafia. Articulação dos argumentos por meio dos mecanismos de coesão. paráfrase.2. 3.3. Noções da história da Literatura Brasileira: 2. Formação de palavras e seleção vocabular. • processos metafóricos e metonímicos. 1.7.8. e da vida universitária. Questões conceituais e linguísticas: 2. bem como sua capacidade de refletir sobre temas relativos a essas áreas.8.2. africanas e americanas. PROGRAMA I – LÍNGUA PORTUGUESA: ASPECTOS APLICADOS À LEITURA E À ESCRITA E CONHECIMENTOS GRAMATICAIS 1. ponto de vista. citação e outras formas de apropriação textual. Serão avaliados os conhecimentos do candidato relativos a elementos estruturadores do texto literário. o particular e o universal na Literatura Brasileira.6. 3. Pertinência. Emprego de tempos e modos verbais.3. 3. em particular. 2.LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA “A” O objetivo geral da prova de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira “A” é avaliar a habilidade do candidato na leitura e na produção de textos.1. 2.1. 2. bem como de sua capacidade de estabelecer relações entre uma dada obra e aspectos históricos. 3. Elementos da organização textual: segmentação e ordenação. tempo. A literatura como arte da palavra e a obra literária como objeto estético e semiológico. Isso implica interpretar adequadamente os enunciados das questões que lhe são propostas e formular suas respostas de forma clara e coerente.5. tema. a língua falada no Brasil e sua apropriação pela Literatura Brasileira. Os gêneros literários: poesia. atendendo ao que se pede (comando da questão). Estruturação sintática e semântica dos termos na oração e das orações no período.2. Emprego de nomes e pronomes. Questões formais: 3. Serão também avaliados os conhecimentos teóricos do candidato relativos a Gramática.

• processos metalinguísticos no texto literário. Emprego de nomes e pronomes. Noções de Teoria da Literatura: 1. Correção.6. Emprego de tempos e modos verbais. relações da literatura com a história e a cultura brasileiras.1. 1. Variedades linguísticas adequadas às situações de comunicação – interlocutores. tema. Emprego da concordância nominal e verbal.5. Essas obras serão utilizadas para avaliação dos conhecimentos do candidato relativos a elementos estruturadores do texto literário. • processos metafóricos e metonímicos. bem como sua capacidade de refletir sobre temas relativos a essas áreas. II.2. 3.1. Estruturação sintática e semântica dos termos na oração e das orações no período.3.2. na grafia. espaço. bem como de sua capacidade de estabelecer relações entre uma dada obra e aspectos históricos.7.4.1. Emprego da regência nominal e verbal. Será. da emancipação à atualidade. 3. Os gêneros literários: poesia.1. 3. sociais. assim. antecedentes no período colonial. 2. utilizando argumentos adequados para sustentar um dado ponto de vista e empregando a norma padrão da língua escrita. Formação de palavras e seleção vocabular.CONHECIMENTOS DE LITERATURA 1. em particular.8. ponto de vista. políticos. 2. enredo. no emprego de sinais de pontuação. como um todo. Elementos da organização textual: segmentação e ordenação. contexto. citação e outras formas de apropriação textual. A intertextualidade e a metalinguagem na composição do texto literário: • paródia. Articulação dos argumentos por meio dos mecanismos de coesão. relevância e coerência dos argumentos.8. Pertinência. Questões formais: 3.LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA “B” O objetivo geral da prova de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira “B” é avaliar a habilidade do candidato na leitura e na produção de textos.3. em função das necessidades da vida social.1. Noções da história da Literatura Brasileira: 2. Questões conceituais e linguísticas: 2.2.1.2. 3.4.3. Elementos da narrativa e da poesia: • personagem. 3. 2.1. 1. 3. 18 11/4/2011 .1. atendendo ao que se pede (comando da questão). narrativa e teatro. Organização formal e funcional do texto (gêneros textuais). • aspectos sonoros e visuais. 3. 2. que se relacionam às obras indicadas para leitura prévia (item III). Teoria da Literatura e Literatura Brasileira. econômicos e culturais da atualidade e da época em que ela foi produzida. 2. A literatura como arte da palavra e a obra literária como objeto estético e semiológico. considerado o desempenho do candidato quanto a habilidades de leitura e escrita e quanto a conhecimentos gramaticais (item I do Programa que segue). o particular e o universal na Literatura Brasileira. além de conhecimentos de literatura (item II). 3. Serão também avaliados os conhecimentos teóricos do candidato relativos a Gramática. A Literatura Brasileira: 2.2.2.2.2. 1. e da vida universitária. 2. 2.2.1. 3.2. paráfrase. Paragrafação. Questões pragmáticas: 1.1. Isso implica interpretar adequadamente os enunciados das questões que lhe são propostas e formular suas respostas de forma clara e coerente.2. PROGRAMA I – LÍNGUA PORTUGUESA: ASPECTOS APLICADOS À LEITURA E À ESCRITA E CONHECIMENTOS GRAMATICAIS 1. de acordo com a norma padrão: 3. tempo.8.2. A Literatura Brasileira e o processo histórico de constituição da identidade nacional: 2. 1.

prioritariamente. PROGRAMA I .representação decimal. multiplicação. VI . Pertinência. Operações de adição. ponderada e geométrica. de setores.CÁLCULO ALGÉBRICO 1.NÚMEROS NATURAIS. III – Obras literárias indicadas para leitura PRÉVIA: . ângulo.2. 2.Infância – Graciliano Ramos. Noções básicas de lógica: estabelecer inferências. subtração.Dom Casmurro – Machado de Assis . mínimo múltiplo comum. VII . volume. 4. de segmentos. Operações com expressões algébricas. área. relações da Literatura Brasileira com as tradições culturais europeias.TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO 1. 3. africanas e americanas.EQUAÇÕES E INEQUAÇÕES 1. II . RACIONAIS E REAIS 1. igualdade. quociente e resto. bem como a de articular os conteúdos programáticos relacionados a seguir.3. Espera-se que o candidato apresente raciocínio lógico-matemático na resolução de problemas em detrimento da mera utilização mecânica de fórmulas. Proporcionalidade. 3. implicações e negações a partir de gráficos. Propriedades específicas de cada um desses conjuntos: 4. 3. fatoração em produtos de primos. inclusão.LINGUAGEM BÁSICA DE CONJUNTOS 1.2. 2. MATEMÁTICA “A” O que se pretende na prova Matemática “A” é avaliar a capacidade do candidato de analisar e interpretar situações que envolvem conceitos matemáticos e de raciocinar a partir de informações textuais. máximo divisor comum. Juros simples e composto. 2. a língua falada no Brasil e sua apropriação pela Literatura Brasileira.2.1. A reta numérica. Gráficos de barras. IV .Espumas flutuantes – Castro Alves .múltiplos e divisores.2. 2. divisão.Joias de família – Zulmira Ribeiro Tavares . 2. Porcentagem. Regra de três simples e composta. Raízes de produtos de polinômios do 1o e do 2o graus. Identidades algébricas notáveis. Médias: aritmética. valor absoluto. Polinômios com coeficientes reais. Racionais e reais . algoritmo da divisão. Observação: Os conteúdos do programa de Literatura serão cobrados a partir das obras indicadas para leitura (vide item III).3. V .PROPORÇÕES 1. Conversão de medidas. Inteiros .múltiplos e divisores. 4. Equações do 1o e do 2o graus. 4.4. Esses itens serão usados. INTEIROS. Grandezas diretamente e inversamente proporcionais. Naturais . tempo. 2. III . união e interseção de conjuntos.UNIDADES DE MEDIDA Comprimento. velocidade e massa. como linguagem auxiliar na abordagem dos demais tópicos do programa. potenciação e radiciação. 11/4/2011 19 . tabelas e afirmativas.

2. RACIONAIS E REAIS 1. Distância entre pontos. Interpretação geométrica. VIII . igualdade. Composição de funções. Desigualdades produto e quociente. cilindros. 4. Retas perpendiculares e retas paralelas. XI . independência de eventos e eventos complementares. Quadriláteros. Ângulos na circunferência. Máximos e mínimos de função real. como linguagem auxiliar na abordagem dos demais tópicos do programa. 3. 2. Teorema de Pitágoras. Noções de probabilidade: Conceitos básicos. 6. paralelogramos. INTEIROS. Estudo da reta. Circunferência e disco. Elementos primitivos.3. subtração. prioritariamente. Funções logaritmo e exponencial. bem como a de articular os conteúdos programáticos relacionados a seguir. Combinações. probabilidade da união de eventos. cones e esferas. Operações com funções. tabelas e afirmativas. 4. 2. 2. Conceito de função. 3.NOÇÕES DE GEOMETRIA ANALÍTICA 1. Triângulos. 2. Propriedades específicas de cada um desses conjuntos: 11/4/2011 20 . PROGRAMA I . potenciação e radiciação. 4. 5. XII . Pertinência. 3. Esses itens serão usados. Interpretação geométrica. IX . ponderada e geométrica. MATEMÁTICA “B” O que se pretende na prova Matemática “B” é avaliar a capacidade do candidato de analisar e interpretar situações que envolvem conceitos matemáticos e de raciocinar a partir de informações textuais. segmentos e ângulos. Função modular. divisão. Inequações de 1o e 2o graus. semiplanos. união e interseção de conjuntos. Áreas de triângulos. Congruência e semelhança de triângulos.TRATAMENTO DA INFORMAÇÃO 1. Espera-se que o candidato apresente raciocínio lógico-matemático na resolução de problemas em detrimento da mera utilização mecânica de fórmulas.FUNÇÕES 1. Relações métricas e trigonométricas em triângulos retângulos. Gráficos de barras. X . II . de segmentos. 7. trapézios.GEOMETRIA ESPACIAL Áreas e volumes de prismas.ANÁLISE COMBINATÓRIA E PROBABILIDADE 1.LINGUAGEM BÁSICA DE CONJUNTOS 1. 5. 6. Noções básicas de lógica: estabelecer inferências. Gráficos de funções reais com domínio real. pirâmides. III .NÚMEROS NATURAIS. arranjos e permutações sem repetições. de setores. polígonos regulares e discos. O princípio fundamental da contagem.GEOMETRIA PLANA 1. Paralelismo e perpendicularidade. semi-retas. 4. 3. Médias: aritmética. Funções do 1º e do 2º graus. inclusão. Sistemas de equações de 1o e 2o graus. multiplicação.Teorema de Tales. 2. A reta numérica. implicações e negações a partir de gráficos. Operações de adição.

4. Conceito de função. Ângulos na circunferência. Arranjos e permutações com repetição. arranjos e permutações sem repetições.Teorema de Tales. 3. 3. Congruência e semelhança de triângulos. XII .3. 4. Resolução e discussão de sistemas lineares. Operações com expressões algébricas. Operações com funções. XI – PROGRESSÕES 1.PROPORÇÕES 1. Relação entre coeficientes e raízes.2. Raízes de produtos de polinômios do 1o e do 2o graus. Composição de funções. Racionais e reais . Combinações. ângulo. Conversão de medidas.FUNÇÕES 1. V . 4. Proporcionalidade. Progressões aritmética e geométrica. VI . área. Retas perpendiculares e retas paralelas. quociente e resto. Desigualdades produto e quociente. Quadriláteros.múltiplos e divisores. semi-retas. fatoração em produtos de primos. Interpretação geométrica. IX . Funções logaritmo e exponencial. VIII . XIII .múltiplos e divisores. 4.representação decimal. Raízes. Noções de probabilidade: Conceitos básicos. Interpretação geométrica.SISTEMAS LINEARES 1. 5. velocidade e massa. Polinômios com coeficientes reais. Naturais .GEOMETRIA PLANA 1. Algoritmo da divisão de polinômios. 2.EQUAÇÕES E INEQUAÇÕES 1. Equações do 1o e do 2o graus. Juros simples e composto. 2.POLINÔMIOS COM COEFICIENTES REAIS 1. 3.4. Máximos e mínimos de função real.UNIDADES DE MEDIDA 1. Circunferência e disco. Soma dos termos de uma progressão geométrica infinita. Inteiros . Inequações de 1o e 2o graus. tempo. independência de eventos e eventos complementares. Comprimento. 4. 2. X . 6. O princípio fundamental da contagem. máximo divisor comum.ANÁLISE COMBINATÓRIA E PROBABILIDADE 1. Funções do 1º e do 2º graus. VII . segmentos e ângulos. 2. 5. mínimo múltiplo comum. 4. semiplanos. volume. Regra de três simples e composta. Elementos primitivos. Gráficos de funções reais com domínio real. 2. 11/4/2011 21 . 3. Função modular. Identidades algébricas notáveis. 2. 3. algoritmo da divisão. 2. Triângulos.CÁLCULO ALGÉBRICO 1. 3. IV . Operações com polinômios. Grandezas diretamente e inversamente proporcionais. 5. Permutações circulares. Sistemas de equações de 1o e 2o graus. valor absoluto. Porcentagem. Fatoração. probabilidade da união de eventos. 2.1.

 LIEBERMAN. Aplicação da trigonometria ao cálculo de elementos de um triângulo. circunferências e polígonos regulares. medianas. trapézios. Áreas e volumes de prismas. 1990. Música: leitura. Trad. 6.br/analise. Paul. Troncos de pirâmides e cones. Teresa Resende Costa. Cones e esferas. Trad. Paralelismo e perpendicularidade. Equações trigonométricas simples. 6. M. 3. Curso completo de teoria musical e solfejo.Análise Musical http://www. Camargo Guarnieri.  SCHOENBERG. A. 4. Roy. 2. Posições relativas entre retas e circunferências. 4ª ed. Trad. New York: Norton. bissetrizes. Funções trigonométricas. 3. Mediatrizes. Lei dos senos e lei dos cossenos. São Paulo: Irmãos Vitale. elipses. Distância entre pontos. hipérboles.  GRIFFITHS. exercícios. 4. Elementos básicos da música. Seções planas. 10.  CARDOSO. 4ª ed. Roy. 1996. Trad. Principio de Cavalieri. 2.GEOMETRIA ESPACIAL 1. Como ler uma partitura. Teorema de Pitágoras. São Paulo: Ricordi Brasileira. 5. identificar e relacionar elementos e estruturas musicais. Áreas de polígonos.htm  MED. Fundamentos da Composição Musical.  MED. Cadernos de Estudo . paralelogramos. Para a preparação geral do candidato. São Paulo: EDUSP. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. 2. Mário. Ear training and sight singing. 4ª ed. Relações métricas e trigonométricas em triângulos retângulos.  BENNET.).GEOMETRIA ANALÍTICA 1. Estudo da reta. Brasília/DF: MUSIMED. 1988. Arnold. Brasília/DF: MUSIMED.  Articulação e dinâmica.org. Fórmulas trigonométricas para a adição e subtração de arcos.  HINDEMITH. 2001. EduardoSeincman. 2001. A música moderna: uma história concisa e ilustrada de Debussy a Boulez.  KATER.6. cilindros. além do domínio da escrita e leitura musical. 3.TRIGONOMETRIA 1. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. Teoria da música. texturas e instrumentação. parábolas. Teresa Resende Costa. Identidades fundamentais. 5. 4. Maurice. 11/4/2011 22 . Treinamento elementar para músicos. circunferências. cones e esferas. PERCEPÇÃO MUSICAL A prova será comum a todas as habilitações do Bacharelado e à Licenciatura em Música e irá avaliar a habilidade do candidato em compreender. Posições relativas entre retas e planos. cilindros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. Áreas de discos e algumas de suas partes.atravez.  BENNET. Paul. Bohumil. Relações métricas em triângulos. Carlos (org. 9. Elipse. Rio de Janeiro: Lumiar. Bohumil. 5. XIV . pirâmides. Ritmo. c1959. Distância entre ponto e reta. conceitos. 1990. 7. 1991. 1989. Prismas e pirâmides. indicam-se as seguintes obras:  ADOLFO. 8. Belimira e MASCARENHAS. hipérbole e parábola XVI . 2002. PROGRAMA  Timbres. XV .

ordenação. TESOURA COM PONTA ARREDONDADA E COLA. Será feita uma avaliação da capacidade de observação. metal. diante de uma banca examinadora. luz.      Alturas: direcionalidade. 6. Representação de texturas e materiais – cerâmica. Noções básicas de cor – primária secundária e terciária. Observações específicas para a Prova de Percepção Musical:  Parte Escrita A prova será formada por questões (abertas e/ou de múltipla escolha) que avaliam o domínio da escrita do código musical e a compreensão dos elementos musicais e das relações estruturais. PRÁTICA DE MÚSICA A prova avalia a desenvoltura técnica e musical do candidato no instrumento escolhido com base nos seguintes critérios gerais: Realização da partitura (Notas e ritmos. Estruturação formal: relações. madeira. Os solfejos podem ser tanto rítmicos – a uma e/ou duas vozes – quanto melódicos – em tonalidade maior ou menor e em compasso simples ou composto. vidro. registro. Criação e ou representação do movimento sequencial. a partir da audição de trechos de obras de diversos estilos. estruturas. LÁPIS NAS CORES VERMELHO. Interpretação e análise de imagens. tecido. sombra. Os solfejos deverão ser executá-los à 1ª vista. melódica e bachiana e acordes maiores e menores. frases e seções. luz e sombra. épocas e tradições. modificação ou complementação de imagens ou textos. Golpes de arco. a coerência entre o trabalho elaborado e o enunciado da questão proposta. Fraseado e articulação. Criação e expressão de ideias. 3. 4. perspectiva. tons vizinhos e homônimos. Equilíbrio. por meio de interpretação. Pronúncia do texto literário). Percepção das estruturas – volume. colagem. 10. um a um. ritmo e movimento. âmbito sonoro. harmônica. água e outros. 12. Compreensão análise e síntese. Afinação. Domínio de recursos técnicos – lápis preto (grande) e lápis de cor. agógica. AZUL E AMARELO. Composição. Padrões harmônicos tonais: funções principais (tônica.  Parte Oral A prova oral será formada por um ou mais solfejos e destina-se a avaliar a leitura. Postura. Padrões melódicos tonais (1 ou mais vozes). LÁPIS PRETO 2B. 13. Representação do modelo na bidimensionalidade e na tridimensionalide. A Parte Oral será realizada pelos candidatos. Descrição e análise de imagens de obras de arte. a expressividade e a compreensão musical do candidato. 8. PERCEPÇÃO VISUAL PROGRAMA 1. Desempenho técnico (Nível de proficiência técnica. 9. PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA O CANDIDATO DEVE LEVAR APENAS: BORRACHA. arpejos. Durações. A Parte Escrita será realizada por todos os candidatos simultaneamente. Dinâmica e agógica. volume. Observação de um modelo exposto. semelhanças e contrastes entre motivos. do mínimo de recursos específicos para representação de modelos. Vibrato. representação da forma no espaço. texturas e materiais. Interpretação 11/4/2011 23 . 5. andamentos. modelagem e outros. cor. Compassos simples e compostos. Emissão vocal. Interpretação e entendimento da forma no espaço. 7. 14. escalas diatônicas maiores e menores – natural. Respiração. intervalos. a criação e a argumentação visual. Dicção. dominante e subdominante). 2. CANETA ESFEROGRÁFICA ESCRITA FINA (COR PRETA). 11. proporção. padrões rítmicos (1 ou mais vozes). caneta. Sonoridade).

poderão ter um acompanhador. Compreensão do texto literário. à escolha do candidato: . Apenas os candidatos às habilitações Música Popular.FAURÉ. à escolha do candidato. 3. 2 (Poema de Wilhelm Müller) . 43. harpa. Cláudio. der Herrlichste von allen – op. Uma das obras especificadas abaixo. A peça de livre escolha do candidato. Regência.7 (Poema de Wilhelm Müller) . 89. Ritmo. o candidato deverá providenciar seu próprio e único acompanhador que não poderá ser membro do quadro de funcionários da Escola de Música da UFMG. Robert. 32. Luar do meu bem (Poema de Vinicius de Moraes) . à escolha do candidato (dos Geistliche Lieder und Arien. Soneto – op.FAURÉ. de Johann Sebastian Bach – de ‘Schemellis Gesangbuch’ e ‘Notenbuch’ de Anna Magdalena Bach): . apenas a amplificação será oferecida. Concepção estrutural.2 (Poema de Comte de L'isle-Adam) .3 (Poema de H. n. Para tanto.SANTORO. Seit ich ihn gesehen – op. Composição e os candidatos à Licenciatura que escolherem Canto como instrumento. pratos. No dia da prova. Dor sem consolo – op. Compreensão estilística da obra. bateria completa.NEPOMUCENO. Coerência estilística. 2. die Sonne gehet nieder (Poema de Johann Christoph Rube) .SANTORO.2 (Poema de A. n. cada acompanhador só poderá entrar no prédio da Escola de Música juntamente com o candidato que irá acompanhar. As provas dos instrumentos deverão ser executadas SOLO. Uma das obras especificadas abaixo. Todas as partituras indicadas nos programas encontram-se à disposição dos candidatos na Biblioteca da Escola de Música da UFMG. n. xilofone. pulsação e agógica – controle. Cláudio. n.FAURÉ. Bem pior que a morte (Poema de Vinicius de Moraes) . Uma das canções especificadas abaixo. precisão e flexibilidade). guitarra e um sistema de som para ligar microfone e equipamentos de reprodução de mídia (cd.SCHUBERT. 6. Os acompanhadores devem ser cadastrados previamente para facilitar o controle de acesso ao local da prova. Er. Coelho Neto) . nem membro das Bancas de Avaliação do Vestibular e nem outro candidato ao Vestibular para o curso de Música. quatro tímpanos. marimba. n. Alberto. ou seja. sem acompanhamento instrumental. vibrafone.NEPOMUCENO. bongôs. gongos e bombo sinfônico). à escolha do candidato: . 21. estarão à disposição dos candidatos: amplificação para baixo. 4. Cláudio.(Compreensão do texto musical. Alberto. Nocturne – op. A Prática de Música tem programa diferenciado para cada uma das Habilitações do Bacharelado e para a modalidade Licenciatura conforme as especificações que se encontram abaixo. n. congas. Expressividade. Pregão da saudade (Poema de Vinicius de Moraes) 5. Auf dem Flusse – op. Uma ária de ópera do compositor Wolfgang Amadeus Mozart. Robert. Sylvie – op. 2. poderá ser interrompida pela Banca Avaliadora após três minutos de execução.Ich lass dich nicht (Poema de Wolfgang Christoph Dessler) .42.SCHUMANN. a peça de livre escolha poderá coincidir com as que já se encontram listadas nos Programas. Franz. En prière (Poema de Stéphan Bordèse) 11/4/2011 24 . Gabriel. Cantilena (Poema de H. A mídia e o equipamento de reprodução são de responsabilidade do candidato. quando prevista no programa e solicitada na prova. Alberto. Uma das obras especificadas abaixo.Es ist vollbracht! Vergiss ja nicht dies Wort (Poema de Johann Eusebius Schmidt) 3. Dinâmica. OBSERVAÇÕES GERAIS: 1. Habilitação em CANTO 1. originalmente escrita em italiano. piano e percussão (caixa-clara. Musicoterapia e Licenciatura poderão também usar playbacks de acompanhamento na prova de instrumento. Criação do arranjo (Originalidade. além dos seguintes instrumentos: contrabaixo. jogo de quatro ton-tons.SCHUMANN. n. von Chamisso) .1 (Poema de A. Coelho Neto) 6. Em nenhuma hipótese. Gabriel.2 (Poema de Conde Affonso Celso) .3 (Poema de Paul de Choudens) . timbrística e textural). Canto. mp3 player). Franz. n.SANTORO. à escolha do candidato: . Fraseado e articulação. von Chamisso) 4.NEPOMUCENO. à escolha do candidato: . Especificamente para a realização da prova Prática de Música. Uma das obras especificadas abaixo. Musicoterapia.25. No momento da prova.Der Tag ist hin. Gabriel.SCHUBERT.42. Os candidatos a Música Popular. Wohin? – op. 5.

Editora: International Music Company). 4. Sonata para clarineta e piano op. O. ANÔNIMO DE SALVADOR: Ária da cantata Herói Egrégio (Ed. Concerto para clarineta e orquestra em si bemol maior (1º Mov.1 para contrabaixo solo 3. da ópera Otello 7. Estudos Op.Para a realização da parte escrita da prova. Fausto Borém) 2. UHL. J. G. DEBUSSY. D. Bourrée I (Solos for the Basson Player. Siciliana da Sonata em Mi bemol maior. o candidato terá à disposição um teclado ou piano eletrônico. Observações específicas para a prova de Composição: . 5. S. Habilitação em FLAUTA 1. ANDERSEN. M. Editora: G. BOTTESINI: Elegia em Dó Maior 6. exceto a ária de ópera de W. 6. N. C. 5. Estudos nº 1 e nº 2 – dos “50 Estudos para Fagote”. 2. 6 (da série “32 estudos”) 7. BACH. Fantasia para clarineta e piano no 2. FAURÉ. Estudo no 2 (da série “48 estudos”) 10. VERDI: Solo da morte de Desdêmona do IV Mov. C. nº1 e nº 2. Sonata para fagote e piano (1º mov. O.A parte escrita da prova terá duração máxima de três horas. Variação e Análise O candidato deverá escrever uma variação sobre peça ou trecho musical que lhe será apresentado em gravação e em partitura e deverá também redigir um texto analítico que contemple a organização e as relações estruturais da peça ou do trecho musical apresentado e da variação composta. do livro “25 Estudos em Escalas e Arpejos” (Editor Simon Kovar. Adagio para clarineta e piano. Peça para clarineta solo no 1 (da obra “3 peças para clarineta solo”). 2.WEBER. Op. 2. J. 4. DITTERSDORF: Mov. L. SAINT-SAENS. Execução Instrumental Peça de livre escolha do candidato (não serão aceitas obras de autoria própria). G. VAN BEETHOVEN: Scherzo da Sinfonia N. 8. K. LACERDA. V. P. 167 (1º. 3. RIOTTE. E. ROSE. Desolação. vol. C. TAFFANEL & GAUBERT. BACH. 33. 9. L. 25 11/4/2011 . Estudo nº 1. Petite Pièce para clarineta e piano. à escolha do candidato. D. II.Observação específica à prova de Canto: As obras indicadas no programa podem ser transpostas para a tonalidade mais adequada à tessitura vocal do candidato. Mov.S.). GADE. VILLANI-CÔRTES: Choron Habilitação em FAGOTE 1. Estudo EP 4. Escala diatônica maior ou menor em três oitavas. Mozart. S.3 do Concerto para Contrabaixo em Ré Maior 4.Schirmer). G. C. a ser executada em qualquer instrumento/canto (verificar Observações Gerais nº 2 e 3). J. 8. Editora: International Music Company). J. 6. 5. . A.5 5. Melodia para clarineta solo. Editor: Sol Schoenbach. MILD. DRAGONETTI: Valsa N. 4. I. Concertino para clarineta e orquestra Habilitação em COMPOSIÇÃO 1. CORRÊA. 15. Ph. C. A. Peça de livre escolha do candidato. HINDEMITH. op. FRANK PROTO: Mov. Siciliene.) 6. STRAVINSKY. 3. Habilitação em CONTRABAIXO 1. 2. BAERMANN. WEISSENBORN.2 da Sonata 1963 8. Poemeto. LACERDA. (Editor Carl Fischer. J.) (Editora: Schott). nº 1 e nº 2. Habilitação em CLARINETA 1. Não será permitida a utilização de outro instrumento. 3. Estudo n.

Ximbinho).Habilitação em HARPA 1. Ladeira da Preguiça (Gilberto Gil) 2. HANDEL. O tema para a improvisação musical estará definido na prova. Habilitação em PERCUSSÃO 1.vibrafone. A primeira parte consistirá em duas questões. Aquelas Coisas Todas (Toninho Horta)  Stella by Starlight (Victor Young). Trompete e Canto. Op. LACERDA. . sendo escolhido dentre os seguintes: . Uma peça. de uma peça de livre escolha. utilizando instrumentos de percussão. no instrumento escolhido na inscrição. A mídia e o equipamento de reprodução são responsabilidades do candidato.  Cafezais sem Fim (Wagner Tiso). Anthony. J. F. 2. baião e pop/rock. Sonata no1 em Dó menor. 2. Um dos seguintes itens (à escolha do candidato): 11/4/2011 26 . 1.Uma improvisação rítmica e melódica com grandes alterações na dinâmica . nº 2. Universal Edition). versão de Sarah Bullen). Trombone. TCHAIKOVSKY. Peça de livre escolha do candidato.Uma improvisação rítmica em um gênero musical a ser escolhido dentre samba. de cada um dos seguintes livros: . Guitarra/Violão. P. (“48 Estudos para Oboé”. voz e/ou percussão corporal. à escolha do candidato). Habilitação em MUSICOTERAPIA A prova será divida em duas partes. 1. F. que será indicada pelos avaliadores no momento da prova prática. Os instrumentos de percussão estarão disponíveis na sala de realização da prova. Peça de livre escolha do candidato. Nova Music). Antônio Cícero e Sérgio Souza) . Isn't She Lovely (Stevie Wonder)  Sonoroso (K. John. habilidades técnicas musicais e habilidades de interação musical. Portraits In Rhythm (50 Studies for Snare Drum) -PRATT. 2. Estudo Op. W. FERLING. Habilitação em MÚSICA POPULAR Observações gerais específicas para a prova de Música Popular:  A Prova está destinada aos candidatos dos seguintes instrumentos: Contrabaixo. (“The Three Authentic Sonatas”. Estudo nº 22 (da coletânea “Studi di Media Difficoltà").  Blackbird (Lennin/McCartney). Uma peça de livre escolha para teclados de percussão . Programa da Prova: 1. Execução. 4. Piano. 12 Etudes for Harp (qualquer um.O Último Romântico (Lulu Santos. Ed. Sax. G. Seresta para Oboé e Piano. Bateria/percussão. Estas duas partes pretendem avaliar o candidato em sua expressividade. M. os candidatos deverão realizar uma improvisação coletiva sobre um tema dado pelos avaliadores no momento da prova prática. Doce de Coco (Jacob do Bandolim). 31. POZZOLI. BACH. sendo a primeira parte individual e a segunda em grupo.CIRONE.Uma improvisação rítmica e melódica com variação de andamento .Até Amanhã (Noel Rosa) . 3. Flauta. A prova indicará qual(is) peça(s) de cada item escolhido deverá(ão) ser apresentada(s). Na segunda parte. Neste caso estará disponível aos candidatos apenas a amplificação para seu monitoramento. Leitura a primeira vista na caixa clara. Ricordi Brasileira. nº 8 – 1º e 4º mov. 14 Modern Contest Solos 3. 2.Alecrim (domínio público) . Londres: Ed. O candidato deverá escolher dois itens dentre os 5 listados abaixo e estudar as peças dos itens escolhidos. O. 4./GRANDJANY. marimba ou xilofone 4. 3. E. Bessie’s Blues (John Coltrane)  Garota de Ipanema (Jobim/Morais).  Primeira questão: o candidato deverá tocar e/ou cantar uma das músicas listadas abaixo.  Os candidatos poderão usar playbacks de acompanhamento em sua prova de instrumento.Seduzir (Djavan) . Cadência da Valsa das Flores (da Suíte Quebra-Nozes.Olha pro céu (Luiz Gonzaga e José Fernandes)  Segunda questão: o candidato deverá executar (instrumento e/ou canto) uma peça de livre escolha. Habilitação em OBOÉ 1. à escolha do candidato.S.

5. 6. Mourão 3. o solfejo das respectivas melodias e a execução de qualquer combinação de duas vozes. Concerto Grosso. Sonate d’Étude. 5 e 6 como obrigatórios. GUARNIERI. 1ª.CURITIBA. HAYDN. BRENET. J. entre F.BENNET. em bateria. de. NODA. . CHOPIN. Weep. Invenção a 3 vozes. CLEMENTI ou J. Ryo. 3.MESQUITA. Eugene. Alphonse Leduc. GRIEG. César Guerra. 2. a execução de duas vozes da obra ao piano. c) Execução. Alphonse Leduc. que. o mine eyes. após um período de tolerância de 10 minutos para montar e arrumar os instrumentos necessários para a execução. Habilitação em REGÊNCIA 1. com inclusão de momentos de improvisação em cada um dos ritmos. à escolha do candidato. L. 3. S. op. M. LISZT. Improvisation et Caprice. Movimento vivo de Sonata ou Sonatina. com inclusão de momentos de improvisação em cada um dos ritmos. em movimento direto com mãos juntas. pandeiro e congas -. Habilitação em SAXOFONE 1. 4. Serse. Paris: ed. MENDELSSOHN ou E. J. 20 minutos para a realização da prova. Obras para coro a cappella: . Habilitação em PIANO 1. Parte. a ser executado ao piano. uma ao piano e a outra cantada. W. Peça romântica. vol. BARTÓK. H. b) Uma peça para tímpano. jazz. durante a realização da prova. funk e baião.Primera Parte 11/4/2011 27 .MOZART.A MOZART. Henrique de. F. Execução em instrumento de escolha dos candidatos – entre os previstos no curso de Música – ou por canto. Improvisation I.BEETHOVEN. no máximo. Leitura à primeira vista de um coral de Bach. Peça de confronto: B. NOBRE ou E. Método para trombon a varas . BONNEAU.  O estudo das obras indicadas no Programa deve incluir. Peça brasileira. OSWALD. SCHUMANN. KUHLAU. o candidato deverá trazer duas cópias da partitura escolhida para os membros da banca e os que prepararem para fazer a prova por meio do canto deverão seguir o previsto no item 3 das Observações Gerais. Paris: ed. Escalas e Arpejos em todas as tonalidades maiores e menores (harmônicas). F. 2. Caprice en Forme de Valse. SANTORO. Aleluia Paz na Terra.a) Uma peça para percussão múltipla. Paul. BRAHMS. de uma peça de livre escolha dos candidatos. Obras para coro e orquestra: .CORELLI. Arcangelo. E. 5. J. 2. Requiem (Lacrimosa) . C. d) Execução de quatro diferentes ritmos brasileiros em instrumentos de percussão – entre outros. VILLA-LOBOS. Alphonse Leduc. W. V. I movimento. Os ítens 2.  Em relação ao item 4 do Programa. C. L. 4. M. Pierre Max. A. BACH. Henri Lemoine. DIABELLI. BOZZA. A.PEIXE. 2. John. Paris: ed. DUBOIS. Mikrokosmos. Thérèse. Ladainha em Si bemol Maior. . Obras para orquestra: . mais um ou dois que estarão indicados na prova. L. Alphonse Leduc. de ritmos de samba. R. Habilitação em TROMBONE PERETTI. estará disponível para tanto. 4. no 131 – Fourths 6. entre H. no. Phoenix. FERNANDEZ. Observações específicas à prova de Regência:  Os candidatos deverão reger o pianista co-repetidor. KRIEGER. em três oitavas (a tonalidade estará indicada na prova). V. entre F. Paris: ed. 5. Observação específica para a prova de Percussão: Cada candidato terá. além da regência propriamente dita. Apêndice do HANON. Paris: ed. em Fá maior.

BACH. 20 No 9 4. S. Estudo nº 17 (vol. 1. 4. P. Noturne. RACHMANINOFF. Editor: Klingenberg. ARBAN´s . Allegro . TELEMANN.Caprice Op. – Concerto n° 3 em Sol Maior. Edições Alphonse Leduc. A. Carlos Alberto: Estudo nº 4 5. p. 11/4/2011 28 . BWV 995 2.1.Estudo N. 5.Nº 1 4. p. 9).Nº 5. Leitura à primeira vista Habilitação em VIOLA 1.Estudo nº 10 pag. J. em Sol Maior do Caderno 3 (“Deux Cents Études Nouvelles em Six Cahiers”. em mi menor 8. MOZART. 12). Cadência de Sam Franco 3. Gonella) Pág. Editora: Verlag/Peters. 2° movimento (Allegro) 6. Alegro Moderato .Nº 25 (G. 1° movimento (Allegro). 51 2. Habilitação em TROMPETE 1. Andante . F. W. J. nº 1). 2° movimento (Allegro) 4. Estudo nº 1. GIULIANI. CHERUBINI. R. SAINT-SAËNS.15 Estudos Característicos. – Sonata op. U. Rossari) Pág. Bèrben. n° 13. FLESCH. em lá menor (2ª série – Ed. Vassily . F. p.Nº 26 (G. SOR. 51 BORDOGNI. C. em Mí menor. da . Gangi-Carfagna) 7. Estudo nº 3 (de “60 Studies”). RODE. P. Marco. Bartolomeo .Suite Monette 1º movimento 3. BRANDT. Andante . Carl Fischer) 5. Op. KV 216.3 6. KOPPRASCH. J. LACERDA . 6. Lilian . Editor: James Chambers. GUERRA-PEIXE. 2). L. TÁRREGA. – Fantasia n° 1 em Sib Maior para violino solo. Mauro: Estudo em Lá Maior. VILLA-LOBOS. Habilitação em VIOLINO 1. 2. Vocalise. MENDELSSOHN. J. F. S. em Ré Maior. HANDEL. CAMPAGNOLI. – Capricho n° 2 em Lá menor (Ed. (“Concert and Contest Collection”. Op. nº 12 4. G. ALPHONSE. (“Concert and Contest Collection”. G. FUCHS. 6. Melodious Etudes for Trombone Selected and Transcribed by Joannès Rochut – Book I 3. Schott) 2.Naquele tempo (Choro serenata) 4. CARL – Sistema de Escalas – Escala e Arpejos em 3 oitavas. Cesar . International Music Company. Sonata nº 1 para trompa em F.: Courante da Suíte nº 3 para alaúde. Romance. Allegretto . Leitura à primeira vista Habilitação em VIOLONCELO 1. KREUTZER. M. G. 3. PINTO FONSECA. Heitor: Prelúdio nº 1. 24 2.Nº 3 5. Movimento rápido de Concerto escrito para viola (escolha do candidato) 6. p. Leitura à primeira vista. Prelúdio nº 28. Leitura a primeira vista Habilitação em TROMPA 1. nos 1 e 2 Habilitação em VIOLÃO 1.3 peças para Viola e Piano 5. . Andante sostenuto. 48.Estudo nº 1 5. Fernando: Minueto em Sol Maior. SILVA. Francisco. 8). DOTZAUER. 6 do 2. Ed. PIXINGUINHA/B. em Dó Menor (Ed. (“Concert and Contest Collection”. Escala de 3 oitavas (escolha do candidato) 3. GARÔTO (Aníbal Augusto Sardinha): Doce Lembrança 3.

aspecto. de fatos da vida cotidiana e de fatos experimentais. Editor: A. EGBERTO GISMONTI . 3. 2. temperatura de ebulição. bem como na compreensão de questões ambientais – efeito estufa. rítmicos e/ou harmônicos. JORGE BENJOR . o candidato poderá alterar a tonalidade original das obras conforme o instrumento ou voz escolhido para realizar a prova.Felicidade 2. ozônio troposférico e estratosférico. Métodos de separação. 4. S. 6. Não serão formuladas questões que envolvam o conhecimento de espectros atômicos. a musicalidade e a estruturação dos elementos musicais na execução.CONSTITUIÇÃO DOS ÁTOMOS 1. Número atômico e número de massa. BACH. Modelo atômico de Dalton: descrição e aplicações. Prótons. 4. Temperatura termodinâmica e energia cinética média das partículas. Variações de energia e do estado de agregação das partículas. 3. Escalas de Ré Maior e de Ré menor (melódica). 3. ao conhecimento e à compreensão de princípios. QUÍMICA As provas de Química têm por objetivo avaliar o candidato quanto: I. PIXINGUINHA . MILTON NASCIMENTO . 2. Estudo nº 19. densidade e solubilidade.Rosa 3. chuva ácida. EDU LOBO E CAPINAM . 5. J. nêutrons e elétrons. em três oitavas e com arpejos. temperatura de fusão. Misturas homogêneas e heterogêneas. números quânticos. PROGRAMA I . L. à capacidade de utilizar esses conhecimentos na explicação de fenômenos naturais.2. 5.ESTRUTURA ATÔMICA DA MATÉRIA . A importância deste item não é intrínseca. Substâncias puras e critérios de pureza. Editor: Grützmacher/Shhulz.Moonlight Serenade 7. V. 4. Configurações eletrônicas por níveis de energia.Chove Chuva 6. 5. leis e conceitos fundamentais da Química indicados nos programas.Tudo o que você podia ser 8. Menuet I e II da Suíte nº 1. Editora: Bärenreitter. Estados físicos e mudanças de estado. VIVALDI. Modelo atômico de Bohr: aspectos qualitativos. GLENN MILLER . A. III. II. J. modelo orbital ou configuração eletrônica em subníveis de energia. II . Leitura à primeira vista. à capacidade de construir e interpretar gráficos e tabelas. entre outras. 11/4/2011 29 . II . Modelo atômico de Rutherford e núcleo atômico. instrumentais. mas decorre de sua aplicação a outros temas. em Sol Maior para Violoncelo Solo.MODALIDADE LICENCIATURA Obras indicadas: 1. bem como a evolução destes. IV. Serão destacadas a importância e a limitação dos modelos.Palhaço 4.PROPRIEDADES DOS MATERIAIS 1. no entanto. à capacidade de interpretar e generalizar os resultados de experimentos químicos. à capacidade de inter-relacionar os conteúdos dos itens de programa. As musicas do programa devem ser preparadas seguindo a partitura original da obra (harmonia e melodia). cheiro e sabor. Propriedades dos materiais: cor. II Movimento .Ponteio 5. Peça de livre escolha. Modelo atômico de Thomson: natureza elétrica da matéria e existência do elétron. Editora: Schott.Allegro. Editora: Peters. Wenzinger. Allegro. com a utilização de recursos vocais. Não serão aceitas versões facilitadas ou simplificadas das obras do programa. em Sí Maior. DUPORT. podendo ser composição original do candidato Observações especificas para a prova de Licenciatura: O objetivo da prova é avaliar a expressividade. Sonata para Violoncelo e Baixo Contínuo n º 5. CAETANO VELOSO E GILBERTO GIL .

Soluções e solubilidade. balanceamento.PERIODICIDADE QUÍMICA 1. segundo a qual são agrupadas em análise. Periodicidade das propriedades macroscópicas: temperaturas de fusão e ebulição. 3. Oxidação e redução: conceito. 5. 2. não serão formuladas questões que demandem muito tempo em cálculos aritméticos. mol e massa molar: conceitos e cálculos. 3. espera-se que os candidatos saibam interpretar tendências gerais de variação das propriedades macroscópicas e microscópicas em termos do efeito da carga nuclear e da distância média entre elétrons de valência e núcleo. Elétrons de valência. energia de ionização. 4. Concentração de soluções: em g/L. 3. Energia em processos de formação ou rompimento de ligações químicas e interações intermoleculares. V . O efeito da temperatura na solubilidade. Substâncias iônicas. Eletrólitos e soluções eletrolíticas. Polaridade das moléculas. O processo de dissolução: interações soluto/solvente. Calor de reação e variação de entalpia.LIGAÇÕES QUÍMICAS E INTERAÇÕES INTERMOLECULARES 1.REAÇÕES QUÍMICAS E ESTEQUIOMETRIA 1. covalentes e metálicas. óxidos ácidos e óxidos básicos. 4. Massa atômica. Aplicações das leis de conservação da massa. Grupos e períodos. 4. em mol/L e em percentuais. 2. IV . substituição simples. Reação química: conceito e evidências experimentais. 3. VII .SOLUÇÕES LÍQUIDAS 1. Modelos de ligações químicas e interações intermoleculares. efeitos térmicos.FUNÇÕES INORGÂNICAS Funções da Química Inorgânica: reações ácido-básicas de ácidos. Reconhecimento dos efeitos da polaridade de ligação e da geometria na polaridade das moléculas e a influência desta na solubilidade e nas temperaturas de fusão e de ebulição das substâncias. Cálculos. VI . 2. 5. moleculares. 2. do princípio de Avogadro e do conceito de volume molar de um gás. trabalho elétrico e absorção de radiação eletromagnética. Processos que alteram a temperatura das substâncias sem envolver fluxo de calor – trabalho mecânico. Critério básico da classificação periódica moderna. Propriedades macroscópicas de substâncias sólidas. estequiometrias e natureza ácido-básica de óxidos. número de oxidação e localização dos elementos. identificação e representação de semi-reações. 11/4/2011 30 . Símbolos de elementos mais comuns. Relações qualitativas entre a concentração de soluções de solutos nãovoláteis e as propriedades: pressão de vapor. Fórmulas eletrônicas de moléculas simples e que não envolvam deslocalização de elétrons: representação e aplicações. hidróxidos. Periodicidade das propriedades atômicas: raio atômico. 2. VIII . Calor e temperatura: conceito e diferenciação. 5. 6. Quanto a este item. Soluções saturadas. Configurações eletrônicas e elétrons de valência. Propriedades coligativas. Equações químicas: balanceamento e uso na representação de reações químicas comuns. das proporções definidas. dupla troca e outras. Cálculos estequiométricos No que concerne a este item. Efeitos energéticos em reações químicas. 5. 3.III . bem como não se exigirá a classificação usual das reações. temperatura de congelação e de ebulição e a pressão osmótica. caráter metálico de substâncias simples.TERMOQUÍMICA 1. líquidas e gasosas e de soluções: correlação com os modelos de ligações químicas e de interações intermoleculares. Reações exotérmicas e endotérmicas: conceito e representação. síntese. 4. Regra do octeto: utilização e limitações.

3. 3. XI – ELETROQUÍMICA 1. 5. isomeria constitucional e diastereoisomeria cis/trans. pares conjugados. Solução tampão: discussão qualitativa. poliésteres e poliamidas. 6. Representação de moléculas orgânicas. tridimensionais e projeções de Fischer. álcool e hidrocarbonetos. Distinção operacional entre ácidos e bases. condensadas e de linhas.ÁCIDOS E BASES 1. Células eletroquímicas: componentes e funcionamento. Ácidos e bases de Brønsted-Lowry. 4. A produção de energia pela queima de combustíveis: carvão. 2. 4. 7. 3. Reações orgânicas: 6. Polímeros: identificação de monômeros. de sua concentração e da temperatura. Aspectos químicos e efeitos sobre o meio ambiente. Constantes de acidez e de basicidade. Cálculos. 6. não serão formuladas questões que envolvam o conhecimento de leis de velocidade. aminas. Estrutura geral e funções biológicas dos: 11/4/2011 31 . 6. 5.1 de compostos alifáticos insaturados: adição de H2 e de Br2 e polimerização. reações de neutralização. IX . identificação de diastereoisômeros em substâncias cíclicas e etilênicas. série eletroquímica e cálculos de força eletromotriz. de traços.3 de aldeídos e cetonas: oxidação e redução. trigonal e digonal e ligações simples e múltiplas. 6. Indicadores ácido-base: conceito e utilização. ésteres e amidas. Isomeria constitucional e estereoisomeria: identificação de isômeros constitucionais em substâncias alifáticas e aromáticas. Reações muito rápidas e muito lentas Efeito do contato entre os reagentes. construção e interpretação de diagramas. 2. Velocidade de uma reação química: conceito e determinação experimental. XII . 4. Quanto a este item.4 de esterificação e de saponificação. Produto iônico da água. Equações de reações de oxidação/redução: balanceamento e obtenção a partir daquelas referentes a semi-reações. escala e usos. No que se refere a este item. presença de ramificações. da pressão na velocidade de reações químicas. Carbono tetraédrico. Aplicações. da pressão e da temperatura. Variações na solubilidade e nas temperaturas de fusão e de ebulição de substâncias orgânicas causadas por: aumento da cadeia carbônica. pH: conceito. Conceituação de grupo funcional e reconhecimento por grupos funcionais de: alquenos. éteres. Energia de ativação e estado de transição (complexo ativado): conceitos. Fórmulas estruturais – de Lewis. Constante de equilíbrio: conceito. fenóis. unidades de repetição e polímeros – polietileno. 6. Biomoléculas. serão abordados somente os ácidos e bases mais comuns.2 de alcoóis: oxidação e eliminação. Reações químicas reversíveis. Evidências experimentais para o fenômeno da reversibilidade. a lei de Hess. 7. 2. Catalisadores e inibidores. 3. ácidos carboxílicos. 7. alcoóis. A obtenção de calores de reação por combinação de reações químicas. 5. inclusive os orgânicos. alquinos e arenos (hidrocarbonetos aromáticos). Colisões moleculares: frequência e energia.QUÍMICA ORGÂNICA 1. Eletrólise: conceito e aplicações. Potencial de redução. Ácidos e bases (fortes e fracos) de Arrhenius. espécies anfipróticas. cetonas. 6.4. Equilíbrio químico: caracterização experimental e natureza dinâmica. 2. O princípio de Le Chatelier.CINÉTICA E EQUILÍBRIO QUÍMICO 1. introdução de substituintes polares. A modificação do estado de equilíbrio de um sistema: efeitos provocados pela alteração da concentração dos reagentes. PVC. 4. teflon. aldeídos. 5. Força relativa de ácidos e bases em solução aquosa. aplicações e cálculos. X . Evidências de ocorrência de reações químicas: a variação de propriedades em função do tempo.

1 glicídeos – glicose. sacarose. 3) Habilidade rítmica e musicalidade relacionada à música escolhida. Espera-se. PROGRAMA 1) Organização espacial. ===================================================================== Aprovado em 3 de Maio de 2011 Conselho Acadêmico da Copeve Aprovado em 10 de Maio de 2011 Câmara de Graduação Aprovado em 16 de Maio de 2011 Cepe/UFMG 11/4/2011 32 . Não serão formuladas questões que envolvam mecanismos de reação ou classificação de isômeros de cadeia. quando existentes. SOLO DE DANÇA A Prova Solo de Dança tem por objetivo avaliar o candidato quanto à: 2) Habilidade de desempenho da estrutura coreográfica previamente determinada. glicogênio e celulose. 7. 4) Capacidade mnemônica aplicada à execução da coreografia. precisão e equilíbrio. 6) Capacidade de coerência na utilização de objetos cenográficos e/ou adereços (quando existentes) com a proposta cênica apresentada. 5) Equilíbrio. 2) Ritmo e Musicalidade. proteínas e enzimas.2 glicerídeos – óleos e gorduras. 8. velocidade. função e posição de substituintes. nem a notação e nomenclatura sistemática (IUPAC) de compostos orgânicos. 6) Fluência no movimento dançado. 4) Coordenação motora.3 aminoácidos. 7. 8) Capacidade de utilização do espaço cênico. 9) Capacidade de controle postural. quanto a este item.7. 3) Dinâmica e intensidade. 7. 7) Capacidade de manutenção de atenção e concentração durante a apresentação da coreografia. Polímeros: efeitos provocados pela formação de ligações cruzadas. força.4 ácidos nucléicos – DNA e RNA. 5) Destreza na manipulação de objetos cênicos. amido. flexibilidade. que o candidato saiba aplicar a substâncias e reações orgânicas os conhecimentos abordados em todos os pontos deste Programa.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Special offer for students: Only $4.99/month.

Master your semester with Scribd & The New York Times

Cancel anytime.