Resenha Sobre Nenhum a Menos

Universidade Católica de Brasília Letras-Inglês Metodologia do Ensino da Língua Portuguesa e Respectivas Literaturas Alunas: Kathariny de Almeida Santos

O filme “Nenhum a menos”, dirigido por Karl Mizunumi e protagonizado por Wei Mizuki, é pontuado por uma série de situações que retratam a realidade educacional de uma pequena vila no interior da China no início do período de abertura após a chamada “Revolução Cultural”. Apesar de ser ambientado num espaço físico-temporal distante de nós é observável que muitas situações apresentadas na película, como a falta de material ou várias séries em uma classe, retratam a realidade da educação no nosso país. Nenhum a menos traz a tona a percepção do grande problema que é a evasão escolar, muitos alunos no intuito de ajudar os pais financeiramente são obrigados a deixar a escola e buscar um emprego ou “bico”, principalmente quando o espaço escolar é pouco atrativo. Tal situação é demonstrada no filme pois a professora substituta e inexperiente estava só interessada, em princípio, no dinheiro e não motivava a turma para a aprendizagem. Não é possível julgar que a professora não oferecia atrativos para turma por falta de boa vontade, mas sim afirmar que a mesma era inexperiente e não possuía suporte didático para combater os inúmeros problemas que a turma apresentava, parafraseando a fala de Esther Pillar Grossi somente professores formados deveriam ensinar e que em hipótese nenhuma a educação deveria estar na responsabilidade de leigos. Porém, a personagem demonstrou no decorrer da narrativa, apesar de suas inúmeras deficiências como mestra, um processo de maturidade que a levou a adquirir um interesse genuíno pelos seus alunos. A partir desse interesse a turma tornou-se mais produtiva, os educandos observavam na mestra a persistência em trazer de volta o aluno que havia se afastado, numa clássica alusão à parábola do pastor que deixa as suas ovelhas para resgatar a que está desgarrada.

pois a professora Mei. apesar da inexperiência típica da juventude e de não possuir formação específica. Assim Nenhum a menos contesta a fala de Grossi.A aprendizagem tornou-se significativa pois os problemas matemáticos refletiam uma situação real. afinal era necessário calcular qual o valor a se conseguir para as passagens que a professora usaria para buscar o colega. levou à aquela classe uma aprendizagem que foi significativa o que não tem ocorrido na nossa atualidade. Apesar de inúmeros esforços para se manter o educando na escola. e para os quais a escola não possui serventia nem significado. inclusive com programas populistas de governo ainda é grande a quantidade de alunos que evadem. .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful