Porque pegar dinheiro emprestado?

Porque
menos?

1º PASSO: Divida uma folha de papel ao
meio relacionando, de um lado, quanto você ganha, e do outro, quanto você gasta. Nada de planilhas eletrônicas, com lápis, borracha, papel e calculadora na mão, você poderá verificar, diaa-dia, como andam os seus gastos. No lado das despesas, comece relacionando as essenciais, sem as quais você não pode viver, tais como água, luz, gás, ..., ops, não inclua ainda o telefone! Depois coloque as despesas com moradia, aluguel ou prestação da casa, condomínio, IPTU, empregada (se houver) e estime suas despesas com o supermercado. Agora coloque as despesas com você e sua família, planos de saúde, remédios, escola, faculdade, cursos, academia, TV por assinatura (será que é necessário?), telefone fixo e celular (cuidado aqui!), tarifas bancárias etc. Para cada fase é importante você verificar qual a fatia do seu salário que essas despesas representam e começar a raciocinar com cortes, caso elas estejam altas! Relacione as despesas pessoais como salão, cabeleireiro, vestuário; as despesas com transporte, como ônibus, metrô, combustível, manutenção do carro etc. Faça também uma estimativa de despesas com lazer, passeios, bares, restaurantes, viagens planejadas, pois, afinal de contas, ninguém é de ferro! Finalmente, pegue todos os seus carnês e relacione as suas dívidas, a prestação do carro (é possível viver sem esta!), da casa, TV, geladeira, fogão e dos empréstimos! Relacione também os saldos devedores do cartão de crédito e as despesas com o cheque especial. Será que as suas prestações representam mais do que 25% do que você ganha? Se isso acontecer prepare-se para mudar de atitude porque, provavelmente, você está endividado!

pagar mais

por

A recente reportagem de capa da revista EXAME1, denominada O CONSUMIDOR NO VERMELHO, traz dados alarmantes!

De acordo com a reportagem, o Brasil se transformou numa espécie de pátria das parcelas, revelando que o modelo de vendas das Casas Bahia , ou seja, de concessão de crédito no varejo por venda a prazo, com quanto? entrou no imaginário popular ao descrever um mundo em que tudo era acessível, desde que as prestações coubessem no orçamento mensal. Essa solução inicialmente voltada a consumidores de baixa renda, dentro de um cenário econômico estável (consolidado em 2004, após 10 anos de Plano Real)2, no qual as amarras da concessão do crédito foram sendo soltas; aliado à falta de planejamento financeiro, cujas origens remontam às décadas de inflação alta no Brasil, podem ter sido os ingredientes decisivos para um comportamento consumista, desorganizado e irresponsável. Esta pode ser a causa do endividamento de muitos! A economista Mônica Baumgarten diz com o risco de superendividamento da afirmando que nada, até agora, foi capaz de diminuir o ímpeto do brasileiro, que continua rasgando dinheiro de preferência, em 72 vezes sem juros. Preocupado com essa situação, lançamos um desafio para você resolver esse problema, sair do vermelho, passando a planejar melhor o seu orçamento mensal.

1

Reportagem de Capa. O Consumidor no Vermelho. Revista EXAME, Edição 997, Ano 45, Nº 14, de 10/8/2011. 2 O Plano Real entrou em vigor em 1º de julho de 1994.

podendo juntar os outros 6 meses para adquirir um home theater pelos R$ 1. é uma vida mais tranquila. só antecipe sonhos que possam realmente valer à pena como. por sua vez. o sonho da casa própria. fazendo cortes. Edição 997. Pronto. juros! Por isso. Empréstimo custa caro. e você deve saber disso. Major. pense também na possibilidade de juntar todos os saldos devedores de suas dívidas numa prestação só. de 10/8/2011.00 em 24 vezes de R$ 276. certamente. Nº 14. de 51 polegadas? Considerando o exemplo.000.Revista EXAME. planeje seu orçamento doméstico já retirando. vai pagar. um noivado. podemos dividir as pessoas em 3 grandes grupos: os 3 Texto: José Eustáquio Santos Margotto. uma viagem.000. . Mas como eu posso me tornar um investidor? É bastante simples. já virou conforto! Pegar dinheiro emprestado significa antecipar planos e. uma TV melhor. uma lua de mel. no primeiro caso. os equilibrados. por exemplo. se você guardar R$ 276.Você não pode gastar mais do que ganha.28 por mês.81. planejando. Tenha um bom dia e seja feliz! Centro de Pagamento do Exército. como cita a reportagem.630. LCP ou plasma. isso custa caro. talvez. ou seja. maior e até mais moderna pelos mesmos R$ 5. Será que compensa? Neste caso. você pode se tornar um investidor! O primeiro grupo. ou seja. Sim. R$ 1. o crédito consignado seja uma boa saída pra você se livrar do cheque especial e da dívida do cartão de crédito. na bolsa. conseguem planejar o futuro. mas importante e decisiva. em 18 meses. que você iria Veja que. com alguns ajustes no seu orçamento você já 2º PASSO: Mudança de atitude. previdência ou outros investimentos. onde sempre haverá espaço para uma emergência. Ano 45.28.630. investem em fundos de renda fixa. você pode colocar as contas em dia e passar a utilizar a calculadora a seu favor. um casamento. No mundo inteiro.000. no Se você estiver muito endividado. e não gaste mais do que sobrou para o mês inteiro. uma TV nova. o pagar. e finalmente os investidores são os mais sábios.630. até que. O Consumidor no Vermelho.00 para comprar. nos quais os juros ultrapassam os 180% ao ano3! endividados. pelo menos no que diz respeito à economia doméstica. sonhando. você poderá comprar. tem planos de previdência complementar. pode se tornar um investidor! CONCLUSÃO: Uma vida de investidor. Reportagem de Capa. os equilibrados e os investidores. gastam tudo. de equilibrado a investidor. que poupam. reveja tantas vezes quanto necessário o 1º PASSO. essa regra é básica! Se isso acontecer. 3º PASSO: De endividado a equilibrado. no início do mês. o futuro dos filhos ou mesmo para dar uma boa entrada no sonho da casa própria. neste caso. dos endividados. mas só o que ganham. Neste caso. certamente. Saiba que com uma atitude simples. uma pequena parte (sugestão: 10%) para investir em poupança. não importa o quanto você ganhe. se você tomar emprestado R$ 5. Vale à pena pegar R$ 5. são representados por aqueles que gastam mais do que ganham e terminam o mês sempre no vermelho. os mais caros do País. ao final.00. por exemplo.81 que você iria pagar de juros.81 de juros. R$ 6.