Ministério de Minas e Energia

Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis
Departamento de Gás Natural

B OLETIM M ENSAL
DE G ÁS N ATURAL

DE

A COMPANHAMENTO

EDIÇÃO
N o . 1 0 - Ja n / 0 8

DA I NDÚSTRIA

A P R E S E N TA Ç Ã O D O B O L E T I M

Sumário
Balanço de Gás Natural
no Brasil

3

Reservas Nacionais, Produção Nacional e R/P

4

Produção Nacional por
Estado

5

Destinação do Gás Natural Nacional

6

Importações e
Oferta Interna

7

Consumo de Gás Natural

8

Balanço de Gás Natural
na Argentina

9

Balanço de Gás Natural
na Bolívia

10

Preços

11

Competitividade

12

Infra-estrutura de
Transporte

18

Destaques do PAC

20

Andamento do
Projeto de Lei do Gás

21

Informações Adicionais

Nesta edição do Boletim, além das observações habituais que fazemos nesta apresentação,
reservamos um espaço na próxima página para tecer comentários a respeito do setor de gás natural em
2007. Esperamos, com isso, dar destaque aos fatos mais relevante ocorridos no ano que passou.
Em relação aos dados do mês de dezembro de 2007, merece destaque o volume recorde de
produção nacional de gás natural que foi de 53,46 milhões de m³/dia, aumento de 4,4% em relação ao
mês de novembro, decorrente da entrada em operação das plataformas P-52 e P-54 e também do aumento da produção nos campos de Golfinho II e Manati. Apesar desse aumento, a maior parte desses
novos volumes de gás natural foi queimada, especialmente aquela produzida nas duas novas plataformas e no campo de Golfinho II. Isso continuará ocorrendo até que seja concluída a infra-estrutura necessária para o seu escoamento, o que deve ocorrer nos próximos meses. Com isso, a queima/perda
apresentou elevação de 28,4% em relação ao mês anterior.
A importação de gás natural apresentou crescimento de 1,4% em relação a novembro. Por um
lado, houve aumento nos volumes importados da Argentina decorrente da maior disponibilidade de gás
naquele país. Por outro, pelo quarto mês consecutivo, a capacidade plena do GASBOL foi utilizada, o
que garantiu que os volumes importados da Bolívia permanecessem praticamente constantes em relação ao mês anterior.
Como resultado, a oferta total de gás natural no Brasil em dezembro de 2007 atingiu o valor
recorde de 54,51 milhões de m³/dia, representando aumento de 0,9% em relação a novembro. Em valores absolutos o aumento foi de aproximadamente 0,48 milhões de m³/dia. Apesar desse aumento, o
consumo do segmento industrial caiu pelo segundo mês consecutivo, com redução de 0,42 milhões de
m³/dia, aproximadamente 1,3% em relação ao mês anterior. Em contrapartida, pelo quarto mês consecutivo houve elevação do volume consumido pelo segmento de geração de energia elétrica, que passou
de 11,18 milhões de m³/dia em novembro para 11,53 milhões de m³/dia em dezembro, aumento de
3,1%. No segmento de co-geração houve aumento de 12,6% em relação ao mês anterior e no segmento automotivo houve aumento de 3,8%. Nos demais segmentos não houve mudança significativa no
consumo.
No âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), no mês de dezembro houve
uma série de eventos importantes relacionados à área de gás natural. Em relação a processos de licenciamento ambiental destaca-se a emissão das LPs do Plangás Reduc e do Campo de Frade, a emissão
das LIs dos gasodutos Japeri-Reduc e Cacimbas-Catu e a emissão da LO do gasoduto Açu-Serra do
Mel. Em relação à obtenção de autorizações junto a ANP destaca-se a emissão das ACs do terminal de
GNL de Pecém, do gasoduto terrestre-marítimo para o terminal de GNL da Baía de Guanabara e do
gasoduto Cacimbas-Catu.
No que concerne o Andamento do Projeto de Lei do Gás, em dezembro não foi registrada
movimentação do PLC 90/2007. O projeto continua na CCJ – Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania aguardando parecer do relator, Senador Jarbas Vasconcelos.

Principais Reservas Mundiais de Gás Natural

23

Reservas Nacionais por
Estado

24

Principais Produtores
Mundiais de Gás Natural

25

UPGN´s

27

Boa leitura a todos e bom carnaval.

Acompanhamento do TC

28

Departamento de Gás Natural.

Por fim, gostaríamos de informar que a partir da próxima edição do Boletim, que apresentará
os primeiros dados de 2008, faremos pequenos ajustes na metodologia de cálculo do Balanço de Gás
Natural no Brasil. Até a presente edição, os volumes importados da Bolívia foram sempre considerados
integralmente como oferta, sem que fosse descontado o volume consumido em transporte no GASBOL.
Por causa disso, o fechamento do balanço, que é feito na linha “Consumo em transporte e armazenamento / Ajustes”, afetava os volumes de gás nacional ofertados ao mercado. A partir do próximo mês
passaremos a discriminar o consumo em transporte no GASBOL, assim, o balanço retratará de forma
ainda mais fiel a realidade do setor.

boletimdogas@mme.gov.br

Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural

N o . 1 0 - Ja n / 0 8

COMENTÁRIOS SOBRE O ANO DE 2007
O ano de 2007 foi marcado pela inauguração de diversos empreendimentos ligados ao setor de petróleo e gás natural. O início das operações de seis novas plataformas permitiu que a produção de gás natural saltasse de 47,98 milhões de
m³/dia em janeiro para 53,46 milhões de m³/dia em dezembro. Além disso, entraram em operação seis novos gasodutos de
transporte: Cacimbas-Vitória, Atalaia-Itaporanga, Catu-Carmópolis (Trecho Itaporanga-Carmópolis), Carmópolis-Pilar, Campinas-Rio (Trecho Paulínea-Taubaté) e Dow-Aratu-Camaçari, o que resultou na adição de 632 Km de dutos à atual rede de
transporte de gás natural que passou a ter 6.373 Km de extensão.
A produção nacional média de gás natural em 2007 foi de 49,73 milhões de m³/dia, 2,5% superior a 2006. Destacase, em especial, o crescimento de 39,5% no Estado da Bahia, decorrente do início da produção no campo de Manati, que
atingiu aproximadamente 5,5 milhões de m³/dia em dezembro. A entrada em operação das plataformas P-52 e P-54, no Estado do Rio de Janeiro, permitiu a compensação do declínio natural da produção nas bacias desse Estado. É importante destacar que essas duas plataformas ainda não alcançaram o nível máximo de produção, o que deverá ocorrer ao longo de 2008.
A importação de gás natural da Bolívia aumentou 9,1% em relação ao ano anterior, fechando o ano de 2007 com
uma média de 27,84 milhões de m³/dia. A capacidade máxima de transporte do GASBOL, que é de 30,08 milhões de m³/dia,
foi atingida nos últimos quatro meses do ano e a tendência é que isso continue acontecendo nos próximos meses por causa
da necessidade de despacho de usinas termelétricas. No ano que passou, o gás boliviano correspondeu, em média, a 56,6%
da oferta interna disponibilizada, ressalvada a alteração pretendida para o próximo boletim relativa ao consumo em transporte
no GASBOL. Já a importação da Argentina, decresceu 64,6% em relação ao ano anterior. Esse decréscimo foi resultado da
menor disponibilidade de gás naquele país, que tem experimentado aumento significativo no consumo interno nos últimos
anos, especialmente nos meses de inverno (maio a agosto), sem contrapartida no aumento da oferta. A média anual importada fechou o ano em 0,46 milhões de m³/dia.
O consumo médio de gás natural em 2007 foi de 49,2 milhões de m³/dia, o que representou aumento de 1,6% em
relação a 2006. O comportamento do consumo variou de segmento para segmento. No industrial o crescimento foi de 4,6%,
verificado principalmente no período de janeiro a agosto (entre setembro e dezembro houve pequena queda no consumo). No
automotivo o crescimento foi de 11%, uma taxa inferior à média dos últimos anos (que foi de 22%), mas muito expressiva em
comparação com todos os demais segmentos. No residencial e comercial os volumes consumidos permaneceram praticamente os mesmos em relação a 2006. Por fim, no segmento de geração de energia elétrica verificou-se uma redução no consumo de 17,9% em relação ao ano anterior, no entanto, nos últimos quatro meses do ano houve um aumento significativo. O
consumo que em junho de 2007 foi de 3,77 milhões de m³/dia saltou para 11,53 milhões de m³/dia em dezembro. Esse aumento se deu em virtude do baixo nível dos reservatórios do Sistema Integrado Nacional, o que implicou em maior necessidade de despacho de usinas termelétricas. Ainda em relação à geração de energia elétrica, é importante destacar a assinatura
do Termo de Compromisso (TC) entre Petrobras e ANEEL em maio de 2007, que estabeleceu um cronograma de geração
para as usinas térmicas a gás no período de julho de 2007 a junho de 2012.

Página 2

13 2.11 6.00 0.44 2.45 47.29 8.75 42.76 1.42 45.52 23.01 6.71 25.52 Oferta de gás nacional ao mercado 22.18 40.35 26.79 20.19 27. C5+) 3.26 38.01 0.75 2.60 41.25 31.69 3.67 7.96 1.19 27.58 3.53 38.78 5.97 25. ABEGAS.87 6.03 25.68 8.80 25. PETROBRAS.56 6.61 41.02 28.09 0.68 0.75 20.69 3.84 27.17 45.67 6.81 0.24 2.46 38.73 2.90 7.01 9.19 1.77 5.62 29.88 44.00 25.00 0.78 7.33 Consumo nas unidades de E&P 6.82 9.14 4.03 54.92 9.46 25.69 0.26 31.10 10.82 49.50 3.02 45.73 3.56 3.33 7.60 20.58 3.37 0.77 32.32 7.29 50.90 0.21 28.56 5.50 2007 jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 47.24 21.26 19.49 48.70 30.56 47.18 8.17 5.33 0.80 3.00 0.82 49.72 54.82 7.26 49.44 21.83 39.29 5.70 30.64 26.30 1.62 29.82 24.61 48.67 38.50 6.52 1.75 2.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .30 9.30 20.Ja n / 0 8 B A L A N Ç O D E G Á S N AT U R A L N O B R A S I L BALANÇO DE GÁS NATURAL (em milhões de m 3/dia) PRODUÇÃO NACIONAL 2005 2006 Média Média 2005 2006 48.95 51.51 49.66 Fonte: ANP.82 49.66 8. 1 0 .58 3.98 49.56 10.13 7.62 6.11 30.46 8.74 2.59 9.87 Consumo em transporte e armazenamento / Ajustes 0.24 19.23 0. Dez/07 Página 3 .68 25.20 9.29 0.84 Argentina 0.98 21.07 5.63 47.07 49.63 1.20 1.25 7.43 0.54 Absorção em UPGNs (GLP.38 49.57 Queima e perda 6.84 21.76 6.50 31.50 10.75 46.25 3.37 3.14 1.88 IMPORTAÇÃO 24.80 0.15 3.88 0.58 6.08 49.46 7.26 46.51 7.46 22.73 7.79 OFERTA TOTAL AO MERCADO Venda nas distribuidoras de gás natural Consumo instalações industriais produtor (Refinarias/FAFENS) Consumo termelétrico direto do produtor (Fafen/Termobahia/Canoas) 0.51 7.59 3.16 7.73 Reinjeção 8.01 43.30 Bolív ia 23.70 51.00 0.01 0.02 4.11 6.46 Média 2007 49.05 2.72 3.69 0.00 4.52 6.63 9.21 9.55 38.26 22.78 26.64 6.94 52.16 7.30 5.68 8.64 0.41 49.22 53.93 1.89 0.20 19.67 2.50 31.44 3.72 41.84 6.46 47.02 28.64 7.54 46.80 21.40 3.51 1.07 9.21 5.

82 set 17.28 12.52 33.31 30.337 77.65 11.000 15 200.13 49.462 276.548 20 327.82 jun 17.26 47. A Agência está providenciando os ajustes necessários.000 R/P (anos) Revervas (milhões de m³) 300. dezembro de 2007.33 12.477 173.30 32.62 11.02 15.63 mai 16.08 48.597 251.009 142.07 out 16.683 157.881 Fonte: ANP.673 26 322.50 3 2007 jan 17.36 47.56 12.43 30.597 137.000 150.92 13.08 mar 17.77 49.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .br).38 2007 ago 17.89 12.61 49. 1 0 .85 12.56 31. dezembro 2007 Média 18.26 35.38 37.67 49.03 36.22 dez Média 17.98 fev 17. Nota: Os dados relativos às Reservas Provadas de Gás Natural estão atualizados de acordo com a Superintendência de Desenvolvimento de Produção da ANP.17 17.195 140.482 71.73 R E S E R VA S X R / P ( B R A S I L ) 30 400.022 138.75 Gás Não Associado 10. NACIONAL 2005 2006 (em milhões m /dia) Média Terra 20.000 5 50.41 32.18 35.96 12.anp.550 62.692 20 244.53 50. No entanto.969 70.441 209.gov.29 jul 17.Ja n / 0 8 R E S E R VA S N A C I O N A I S D E G Á S N AT U R A L RESERVAS PROVADAS (em milhões de m3 ) BRASIL 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 Reservas R/P (anos) 216.752 234.42 11.49 Fonte: ANP.262 73.46 31. 2005 e 2006.38 12.13 37.46 49.49 33. esses dados diferem daqueles apresentados na página da ANP (www.19 51.71 53.02 49.914 117.03 14.290 71.578 76.74 TOTAL 48.55 36.642 188.14 33.977 157.93 49.20 37.46 36.24 37.28 Gás Associado 37.73 37.903 24 Terra Mar Gás Associado Gás Não Associado 78.73 37.000 350.000 25 20 250.26 abr 17.17 32.000 10 100.237 59.22 36.83 37.70 nov 17.761 248.04 32.724 182. exceto os anos de 2002.574 21 219.69 49. P R O D U Ç Ã O N A C I O N A L D E G Á S N AT U R A L PROD.411 149.70 31.075 178.21 Mar 28.070 168.143 76.485 24 306.52 31.395 21 347.000 0 0 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 Ano Reservas R/P Página 4 .51 38.95 11.41 36.

30 0.00 0.14 0.02 21.00 21.42 0.62 1.00 0.11 0.02 0.85 0.83 0.24 2.00 0.33 2.47 9.56 1.75 2.35 2.40 0.47 0.93 0.63 1.94 0.63 0.51 0.00 0.59 1.77 2.00 21.07 0.32 4.18 0.59 1.07 0.43 0.24 9.64 0.42 3.79 0.00 0.20 0.13 21.02 0.23 0.24 2.00 9.39 0.21 2.31 0.09 0.97 0.23 0.55 1.81 0.20 2.00 49.00 0.00 53.00 0.70 7.05 0.81 0.49 4.98 0.76 3.30 1.44 0.85 9.22 0.74 0.11 1.00 47.20 0.88 9.70 21.66 1.14 0.63 1.24 21.07 0.20 0.10 0.96 0.93 0.69 6.07 0.36 1.91 0.69 8.00 2.93 0.78 2.99 0.98 0.88 2.19 0.68 8.96 1.08 0.82 set 9.37 0.00 49.08 0.16 1.17 0.23 0.84 0.51 1.66 1.10 0.00 2.22 2.19 4.00 0.27 2.93 0.91 0.11 0.99 0.73 0.70 7.69 1.16 0.61 22.00 0.37 0.00 0.09 0.19 0.58 1.24 0.00 49.85 1.00 21.00 0.00 9.66 0.91 0.87 0.97 0.79 21.23 2.29 jul 9.76 21.00 2.18 1.35 0.19 1.26 1.09 0.39 20.00 9.60 1.88 0.57 0.83 0.20 4.54 1.35 2.36 10.40 0.00 0.43 0.53 4.68 0.06 3.17 3.00 0.24 0.35 0.60 1.00 47.00 1.29 2.00 0.44 5.00 3.72 9.00 0.87 1.94 1.70 5.19 0.98 21.82 jun 9.85 0.92 0.00 0.27 1.80 2.18 0.23 0.00 22.55 0.00 0.14 0.00 0.23 0.67 0.32 2.00 49.11 0.65 0.26 2.00 0.65 7.24 4.07 1.74 0.96 1.39 2.94 0.00 0.38 7.49 2.09 0.21 6.07 1.80 5.33 0.00 3.24 1.30 4.00 2.79 3.23 0.00 0.23 2.34 1.13 2.40 0.12 1.25 0.73 0.38 0.52 1.30 3.82 0.62 2.89 0.58 0.15 2.26 1.07 0.19 0.04 0.23 0.73 Página 5 .12 0.09 0.35 0.36 2.96 3.88 2.19 0.22 0.27 1.00 1.54 3.59 1.20 0.00 0.30 0.99 2.00 9.08 0.96 0.05 0.48 2.26 1.53 0.22 3.07 1.98 0.64 0.57 2.05 0.44 2.74 0.00 0.22 0.00 21.01 1.92 0.00 2.27 0.43 1.00 0.21 0.84 0.24 0.10 1.19 1.89 2.26 6.11 0.38 2007 ago 9.27 0.91 0.06 0.04 0.47 0.29 2.00 0.93 1.62 1.19 5.36 0.83 0.22 0.64 1.67 0.00 23.00 21.90 0.00 0.95 21.81 0.40 1.99 21.89 0.00 3.09 1.13 1.70 0.01 0.23 1.91 0.94 1.53 3.62 1.00 22.21 0.24 9.39 2.56 2.80 4.65 0.23 2.91 0.73 0.61 0.00 9.00 0.46 0.00 9.32 2.54 1.43 9.85 2.00 0.00 0.00 49.20 0.80 1.19 2.00 1.31 0.00 0.14 0.15 0.69 1.00 0.92 2.63 1.22 dez 9.68 0.89 0.23 0.23 0.28 1.37 0.22 0.66 1.00 2.22 2.07 0.20 0.17 0.75 0.25 1.81 2.63 m ai 9.94 1.69 0.38 1.08 m ar 9.82 0.81 0.93 0.34 2.00 49.60 1.78 2.40 0.98 fev 9.37 1.21 0.07 out 9.20 0.00 1.20 2.23 0.36 0.06 0.26 1.99 0.00 0.06 0.85 5.38 5.41 2.49 0.00 0.97 21.19 1.00 0.50 21.42 2.76 2.22 0.77 21.98 2.74 0.20 0.27 0.04 0.00 48.00 0.17 0.48 1.82 0.00 0.71 0.88 0.39 0.46 1.00 2.09 0.22 1.68 2.59 1.26 1.00 22.60 2.00 2.93 22.23 1.00 0.00 0.00 21.37 20.97 2.20 0.25 0.45 21.91 3.40 0.04 0.73 2.56 1.02 22.36 1.88 1.89 5.08 0.14 1.11 0.00 48.30 0.60 2.03 2.03 0.35 4.86 2.90 9.87 0.72 0.08 0.01 0.47 2.26 0.28 0.40 9.90 1.75 0.34 2.77 0.91 0.37 0.70 9. 1 0 .42 0.06 0.49 Média 9.20 0.71 6.20 0.00 0.20 0.00 0.60 1.06 0.62 20.18 0.96 0.50 0.46 0.33 1.93 0.29 1.70 8.43 0.51 21.00 3.32 5.08 0.00 9.00 0.74 0.42 1.85 0.32 1.00 49.94 0.95 1.00 0.26 1.23 6.22 21.01 0.04 0.37 0.33 4.87 0.99 21.76 2.90 0.22 0.26 abr 9.10 21.76 0.58 3.94 2.70 nov 10.00 21.38 0.85 0.63 0.33 0.40 7.91 0.09 0.01 2.13 0.68 2.65 20.02 0.25 0.67 20.33 0.09 0.09 0.83 0.19 0.80 2.00 21.00 1.42 1.09 0.15 22.00 0.00 9.21 0.21 0.50 0.00 0.11 0.00 9.00 0.73 0.90 0.92 0.24 0.89 1.89 0.92 0.81 0.83 0.68 1.57 0.96 0.08 0.28 0.21 2.64 0.04 1.00 22.88 1.00 50.66 0.27 2.25 1.26 1.20 22.00 9.15 2.56 2.62 1.09 0.00 2.00 9.83 0.14 21.11 0.23 2.50 3.94 3.08 0.00 0.09 0.58 1.96 0.69 0.00 21.85 0.46 Média 9.00 0.22 1.00 51.61 1.82 1.76 23.96 0.81 0.04 0.87 0.27 6.79 0.00 0.59 1.93 2.11 3.12 1.19 0.92 0.20 0.86 0.66 7.68 9.44 1.47 0.11 0.22 0.77 9.22 1.11 0.59 1.30 0.00 0.44 0.50 MILHÕES DE M3/DIA) 2007 jan 9.00 49.00 3.96 0.40 2.42 0.23 0.21 1.74 1.80 1.95 4.00 0.86 5. dezembro 2007 2005 2006 Média 9.85 0.18 0.37 1.20 0.98 0.92 0.00 0.00 0.31 5.28 0.93 0.88 0.83 21.63 0.91 9.62 0.19 0.09 0.00 22.76 0.06 0.04 0.16 0.53 1.00 0.31 5.81 0.94 1.11 0.45 0.06 1.00 0.00 3.12 0.93 0.90 0.00 9.20 0.68 7.25 1.81 9.91 0.00 10.48 1.90 1.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .70 7.08 0.35 0.02 1.25 1.28 0.00 0.48 0.00 0.41 0.00 0.16 0.58 2.09 0.08 0.41 0.62 1.10 0.65 0.81 0.20 1.41 1.65 0.00 0.48 1.48 0.00 9.00 2.32 1.09 0.87 4.09 0.67 0.80 0.58 3.91 1.68 0.53 0.39 0.19 1.94 0.09 0.12 1.91 2.38 0.Ja n / 0 8 P R O D U Ç Ã O N A C I O N A L P O R E S TA D O ( E M UF LOCALIZAÇÃO Subtotal Terra AM Mar Gás Associado Gás Não Associado Subtotal Terra CE Mar Gás Associado Gás Não Associado Subtotal Terra RN Mar Gás Associado Gás Não Associado Subtotal Terra AL Mar Gás Associado Gás Não Associado Subtotal Terra SE Mar Gás Associado Gás Não Associado Subtotal Terra BA Mar Gás Associado Gás Não Associado Subtotal Terra ES Mar Gás Associado Gás Não Associado Subtotal Terra RJ Mar Gás Associado Gás Não Associado Subtotal Terra SP Mar Gás Associado Gás Não Associado Subtotal Terra PR Mar Gás Associado Gás Não Associado Total Brasil Fonte: ANP.00 9.

05 2.73 7.63 9.59 9.75 2.18 8.80 3.78 5.90 7.69 3.30 9.98 21.52 1.29 50.67 2.72 3.73 3.26 49.88 DESTINAÇÃO DE GÁS NATURAL (em milhões de m 3/dia) PRODUÇÃO NACIONAL jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov 3.58 3.13 2.20 19.51 7.26 19.82 9.73 2.68 8.29 5.14 4.15 3.16 7.79 20.26 22.29 8.46 8.64 6.25 3.84 21.20 9. Dez/07 G R Á F I C O D A D E S T I N A Ç Ã O D O G Á S N AT U R A L N A C I O N A L 60.24 19.00 40.87 Consumo em transporte e armazenamento / Ajustes 0.02 4.98 49.69 3.82 7.63 47. 1 0 .01 9.24 2.56 10.74 2.50 10.54 Absorção em UPGNs (GLP.30 5.10 10.76 6.44 2.70 51.07 9.44 21.78 7.46 49.08 49.33 Consumo nas unidades de E&P 6.49 48.00 4.58 3.21 9.56 5.24 21.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .82 49.52 Oferta de gás nacional ao mercado 22.21 5. C5+) Página 6 .46 22.30 20.75 2.68 8.50 47.16 7.60 20.00 0.67 7.51 7.07 5.75 20.92 9.50 3.57 Queima e perda 6.07 49.64 7.11 6.76 1.63 1.77 5.40 3.58 3.00 10.82 49.37 3.38 49.Ja n / 0 8 D E S T I N A Ç Ã O D O G Á S N AT U R A L N A C I O N A L 2007 2005 2006 Média Média 2005 2006 48.73 Reinjeção 8.00 Média Média 2005 2006 jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Média 2007 Ano de 2007 Oferta de gás nacional ao mercado Reinjeção Queima e perda Consumo nas unidades de E&P Consumo em transporte e armazenamento / Ajustes Absorção em UPGNs (GLP.80 21.00 30.44 3.00 Destinação do gás natural nacional (em m ilhões de m 3/dia) 50.56 3.22 53.17 5.00 20. C5+) 3.66 8.59 dez Média 2007 Fonte: ANP e PETROBRAS.

30 24.62 29.25 31.80 0.00 0.66 0.97 25.19 27. dezembro 2007 Legenda: EPE: Empresa Produtora de Energia BG: Grupo BG G R Á F I C O D A O F E R TA I N T E R N A D I S P O N I B I L I Z A D A 60.78 0.51 0.46 1.02 28.82 0.35 26.57 27.97 23.00 0.82 2007 jan fev m ar abr m ai jun jul ago set out nov dez 22.51 0.70 30.68 23.37 0.78 0.66 0.68 25.19 27.65 0.00 0.02 0.23 27.00 0.80 25.00 0.77 32.46 25.66 0.00 0.Ja n / 0 8 I M P O R TA Ç Õ E S D E G Á S N AT U R A L IMPORTAÇÕES DE GÁS NATURAL (em m ilhões m ³/dia) TBG Bolívia Argentina Petrobras BG 2005 2006 Média Média 2005 2006 22.03 25.00 Oferta interna de gás natural (em m ilhões de m 3/dia) 40.78 24. 1 0 .21 28.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .37 0.44 0.08 0.38 31.00 0.26 31.00 0.00 Média 2005 Média 2006 jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez Média 2007 Ano de 2007 Oferta de gás nacional ao mercado Importação da Bolívia Importação da Argentina Página 7 .84 1.43 0.07 0.20 0.73 1.00 50.00 0.38 24.61 0.04 0.01 0.01 0.00 0.98 30.71 25.30 Subtotal TOTAL 0.01 0.55 23.64 26.50 EPE 0.92 0.65 0.69 0.00 0.66 1.13 0.00 30.00 20.69 0.46 24.02 23.96 1.57 Subtotal 23.01 0.50 31.50 31.64 0.89 0.30 Fontes: ANP.62 29.00 10.84 27.45 26.43 0.70 30.96 1.00 25.39 1.02 28.41 0.06 0.66 1.32 0.11 0.68 Média 2007 26.69 0.06 0.52 Sulgás (TSB) 0.78 26.19 30.80 0.69 30.11 30.

36 0.9% 0.08 4.21 1.31 0.00 0.98 7.38 0. Absorção em UPGNs (GLP.98 5.98 2.90 13.41 0.30 0.29 0.57 1.79 0.44 1.46 0.83 0.46 13. dezembro 2007.00 0.82 4.53 38.5% GÁS NATURAL 13.79 1.18 11.75 5.01 0.50 0.88 6.34 0.60 0.00 0.44 1.40 1% São Paulo Sul (SP) 0.22 3% Ceg (RJ) 5. Esses v alores foram corrigidos nesta edição.82 69.47 1.36 8% 1.79 4.5% TOTAL 47.45 0.77 5.02 1.56 0.2% Industrial * Automotivo 1.03 1.40 4.04 12.07 2.49 0.89 33% Com pagás (PR) 0.02 0.06 0.46 38.60 0.38 0.75 1.61 1. CONSUMO DE MÉDIA 2007 3.48 1.11 0.95 51.54 33.27 0.06 1.57 1.02 45.72 5.24 3.54 0.74 1.86 1.20 1.91 1.12 1.04 0.29 60.35 13.62 0.93 5.72 0.98 3.60 1.61 41.61 0.49 0.55 38.05 0.43 0.33 10% Cegás (CE) 0.65 0.75 0.75 46.04 0.51 0.28 2.22 0.28 14.9% Outros 0.54 9.12 1.27 0.60 2.26 0.94 66.35 5.37 13.66 1.65 5.60 0.58 0.41 13.38 0.98 2.03 1.17 1.00 0.30 1.00 0.33 3.40 0.79 14.54 4% Sergás (SE) 0.69 2.22 0.00 0.41 3.70 0.30 0.17 2.28 0.67 38.33 3.26 4.76 1.2% Geração de Energia Elétrica * 10.89 13.94 1.61 48.00 0% TOTAL DISTRIBUIDORAS 40.10 1.25 5.53 0.00 0.65 0.11 1.57 3.47 0.45 1.99 14.70 6.94 52.44 2.41 49.05 0.80 0.32 1.81 1.18 100% Consumo nas unidades de E&P.85 13.47 1.00 0.43 1% Gasmig (MG) 1.60 0.26 46.07 3% Gas Brasiliano (SP) 0.31 0.47 0.79 1.62 0.34 6.93 2.60 0.22 0.16 13.28 0.13 1.55 13.00 0.22 14.35 3.00 0.43 14.34 0.56 0.33 1.50 5.09 6.42 45.24 1.89 5.35 3.20 30.48 3.31 0.53 0.22 67.14 0.00 0.35 0.71 0.17 45.52 0.Ja n / 0 8 C O N S U M O D E G Á S N AT U R A L P O R S E T O R 2005 CONSUMO DE GÁS NATURAL Média Média POR SETOR (em milhões de m3/dia) 2005 2007 2006 2006 jan fev mar abr mai jun jul 2007 ago set out nov dez 2007 Média Média 2007 % Industrial * (1) 29.78 31.70 0.12 (1) No Boletim anterior os dados do período jan-nov /2007 estav am incorretos dev ido a um erro de cálculo na planilha.00 0.82 4% Copergás (PE) 2.37 5.55 32.06 1.21 0.3% Co-geração 1.62 1.71 3.36 1.46 0.54 46.53 14.37 0.32 0.67 0.34 0.36 1% Potigás (RN) 0.83 2.11 14.84 13.68 1.45 0.49 63.43 0.29 0.44 0.05 1.44 1.34 0.12 1. C5+) e Consumo em 10.58 1.95 32.85 1.79 0.86 6.39 1.65 1.34 0.94 transporte e armazenamento / Ajustes (1) TOTAL GERAL * Inclui consumo direto do produtor 58.31 0.00 0.72 54.19 1.44 1.67 32.79 30.49 0.88 44.5% Automotivo 5.59 1.14 13.00 0.02 1.48 2.40 1.58 1.00 0.83 0.00 2.79 3.08 0.31 0.02 0.26 38.36 3.00 0.84 1.28 63.01 3.50 1% 3.50 0. dezembro 2007 Página 8 .46 1.47 2.97 13.94 0.2% 1.31 6.36 0.2% Comercial 65.67 0.52 31.69 7.62 1.01 14.79 0.08 1.01 43.75 4% Goiagás (GO) 0.75 13.00 0.33 1.57 0.64 0.32 2.39 0.00 0.32 0.80 1. Fontes: Abegás e Petrobras.3% Comercial 0. 1 0 .43 0.32 14.50 0.93 32.17 61.09 31.06 4.74 0.54 0.17 7.47 0.43 1.23 0.05 1.27 0.25 0.33 0.96 6.57 1.00 0.53 0.30 1% Sulgás (RS) 2.00 1.92 1.38 0.92 3.46 30.05 1.58 58.35 4.63 0.13 1.46 0.28 6.40 3.42 0.53 6.56 5.61 0.98 6.42 0.40 3.00 0.22 0.33 0.80 0.62 0.46 1.00 0.76 2.3% Residencial 0.28 0.46 0.81 1.50 0.39 0.24 0.57 0.04 1.84 0.58 4.57 1.12 11.72 41.42 Bahiagás (BA) BR Distribuidora (ES) Fonte: Abegás.62 0.15 1.60 41.84 1.11 7.15 2.06 14.82 60.40 0.35 3.14 33.00 0.56 6.00 0.82 49.65 2% Msgás (MS) 1.27 3.21 0.00 14% Ceg Rio (RJ) 4.75 42.74 4% Gaspisa (PI) 0.57 0.43 12.45 60.65 1.40 0.54 0.83 39.39 0.43 1.84 0.52 0.75 8.45 58.18 1.42 0.38 1% Pbgás (PB) 0.00 0.39 1.07 0.03 54.43 5.55 1.47 1.68 1.24 0.00 0.42 1.26 63.7% Geração de Energia Elétrica * Co-geração Outros C O N S U M O D E G Á S N AT U R A L P O R D I S T R I B U I D O R A CONSUMO DE GÁS NATURAL POR DISTRIBUIDORA 2005 2007 2006 Média Média 2007 2007 Média Média jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 2007 % 0.38 7.83 4.36 0.42 0.3% Residencial 14.99 6.76 1.34 1.51 49.29 33.64 4.22 0.32 0.87 32.50 0.20 1.57 0.14 7.56 13.04 6.56 0.27 0.26 0.48 0.09 67.17 1.08 0.42 0.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .18 1.32 5.47 1.26 7.38 1.40 0.95 1.21 65.72 2.94 1.17 7.00 0.61 1.27 3% Scgás (SC) 1.22 14.54 0.24 0.44 0.38 1.46 47.00 0.57 0.29 61.50 0.50 0.27 0.50 1% Com gas (SP) 11.19 3.75 0.30 0.47 0.00 0% Mtgás (MT) 0.48 6.01 1.02 14.53 1.99 1.65 14.00 0.28 0.61 0.56 47.89 13.50 100% (em milhões de m3/dia) 2005 2006 Algás (AL) 0.47 5.

52 133.91 Noroeste 17.98 7.07 1.34 0.73 6.07 112.06 117.08 114.Chile Exportação .30 106.85 11.97 51.67 0.81 16.48 75.35 14.25 0.65 2.87 12.70 3.84 Austral 23.18 109.34 79.61 18.15 19.65 11.34 4.47 1.18 8.00 35.19 11.06 102.59 Neuquina 73.90 15.68 39.63 5.32 12.28 12.81 Uruguai 0.22 2.18 5.45 0.83 14.04 111. 1 0 .87 38.18 3.37 3.40 2.99 4.Mercado Interno Exportação .50 36.24 0.85 7.90 CONSUMO INTERNO DE GÁS 91.24 14.33 0.06 14.86 103.07 0.00 0.26 0.68 135.94 124.41 10.00 35.16 0.81 5.22 0.24 0.57 103.54 7.78 13.00 0.89 Golfo San Jorge 11.16 1.65 7.66 43.21 12.38 17.88 6.78 17.15 1.42 1.70 96.37 33.18 128.67 73.39 2.43 0.66 52.43 2.94 21.87 37.31 1.15 Veicular 7.33 0.75 7.41 37.75 34.12 25.20 2.43 17.61 2.61 1.03 EXPORTAÇÃO 17.83 7.92 17.85 23.70 Consumo nas unidades de E&P 11.39 132.29 15.34 2.02 2.97 1.41 74.41 6.56 2.01 Queima e Perda 2.17 6.17 3.85 101.73 7.36 12.30 12.59 5.76 1.25 12.16 0.12 12.17 4.47 3.86 7.Ja n / 0 8 B A L A N Ç O D E G Á S N AT U R A L N A A R G E N T I N A (EM MILHÕES DE M3/DIA) Média 2007 PRODUÇÃO NACIONAL jan fev mar abr mai jun jul ago set out* nov dez 2007 127.88 28.78 2.82 4.23 125.19 1.03 2.73 23.79 5.84 13.06 22.86 5.83 28.16 2.43 1.33 37.86 21.36 7.39 32.53 77.81 33.51 5.36 Industriais 35.19 0.97 112.40 2.50 23.61 25.78 0.53 23.62 5.90 101.42 Conv ertido em Líquido 5.46 22.09 PRODUÇÃO DISPONÍVEL Residencial Comercial 1.64 115.37 26.52 24.22 134.38 1.94 17.07 38.31 5.10 4.92 113.67 2.97 104.97 7.16 80.21 14.95 18.59 105.81 127.Brasil Exportação .83 109.19 79.17 2.35 23.86 7.12 6.30 8.47 5.42 12.99 20.57 5.93 3.09 2.48 12.83 25.33 37.27 71.83 Geração Elétrica 38.00 0.52 111.94 3.12 58.27 Fonte: Petrobras Argentina * Esses v alores foram rev isados pela Petrobras Argentina e diferem daqueles publicados no Boletim anterior MÉDIA 2007 0% 5% 0% 1% 2% 4% 9% 3% 76% Reinjeção Queima e Perda Convertido em Líquido Consumo nas unidades de E&P IMPORTAÇÃO DA BOLÍVIA Consumo .99 76.24 24.45 8.25 16.48 97.35 108.46 8.99 134.84 15.24 2.85 7.99 12.06 34.02 130.38 0.44 Brasil 1.22 135.70 6.44 2.36 Chile 15.85 16.80 24.84 10.67 12.Uruguai Página 9 .69 5.27 100.89 111.80 24.64 2.82 80.18 3.40 2.81 16.13 IMPORTAÇÃO DA BOLÍVIA 4.09 80.90 7.69 12.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .45 0.45 Reinjeção 3.98 7.22 0.57 12.62 5.12 12.48 12.18 0.

78 Conv ertido em líquido 0.65 38.Ja n / 0 8 B A L A N Ç O D E G Á S N AT U R A L N A B O L Í V I A (EM MILHÕES DE M3/DIA) 2007 Média Média 2006 jan fev mar abr mai jun jul ago set out* nov 40.19 0.02 37.94 2.51 0.24 37.77 0.80 38.08 0.41 23.77 0.71 0.77 Argentina Fontes: Demanda de Gás Local: Superintendência de Hidrocarburos e Superintendência de Eletricidade.44 1.87 1.69 PRODUÇÃO NACIONAL dez 2007 Geração Elétrica n/d 1.00 0.22 0.24 1.47 1.70 6.50 0.06 0.57 5.22 0.65 0.78 6.02 0.78 2.07 0.13 5.15 5.60 0.87 0.67 23.27 0.06 0.79 0.22 0.67 0.59 0.20 2.94 0.77 0.08 0.27 4.77 0.78 39.81 40.17 0.70 0.21 Indústria n/d 1.45 34.72 1.46 2.48 4.24 33.51 0.59 41.75 0.90 2.57 1.07 Brasil 26.44 33.07 33.24 EPE 1.21 0.24 0.06 0.22 0.91 42.81 DISPONIBILIZADO 35.07 0.17 0.54 0.65 0.82 2.63 1.22 0.57 BG 0.07 0.60 5.11 39.88 0.23 27.06 2.76 0.43 21.05 0.07 33.86 0.43 39.10 CONSUMO INTERNO DE GÁS 4.52 0.66 0.90 32.42 5.61 0.06 37.84 42.81 42.06 0.63 24.96 3.52 2.82 4.75 1.78 0.63 42.11 0.78 30.22 0.03 Residencial n/d 0.24 0.44 1.72 28.81 0.18 3.18 0.50 0.96 41.23 39.77 0.81 27. n/d: não disponível * Esses dados foram revisados e diferem daqueles publicados no Boletim Anterior MÉDIA 2007 11% 5% 0% 2% 1% 2% 12% 67% Reinjeção Queima e perda Consumo nas unidades de E&P Convertido em líquido Consumo no Transporte Consumo .63 Reinjeção 3.50 5.77 0.23 31.30 0.00 26.60 23.22 4.19 39.52 4.07 0.11 2.52 2.74 4.76 0.06 0.24 0.90 1.37 27.66 24.87 0.69 0.06 0.07 0.12 4.43 30.93 1.18 24.45 30. Exportação: PEB Legenda: EPE: Empresa Produtora de Energia.22 0.19 0.08 0.81 0.48 EXPORTAÇÃO 31.62 0.77 0.40 5.62 32.04 0.80 1.79 0.53 5.71 0.71 5.64 3.63 0.19 0.53 1.52 1.33 31.41 0.06 0.50 30.08 3.69 0.26 0.09 0.22 1.76 0.50 31.73 0.84 25.88 1.06 0.89 34.50 0.77 5.77 0.Mercado interno Brasil Argentina Página 10 .29 Petrobras 24.74 1.49 43.41 25.85 39.06 Veicular n/d 0.51 1.08 0.12 0.05 30.77 2.55 31.61 0.51 0.08 27.22 Queima e perda 0.83 0.61 0.32 0.88 0.52 Refinarias n/d 0.66 1.79 0.50 0.06 0.51 Consumo no Transporte n/d 0.40 2.21 0.16 0. Produção: YPFB.48 1.71 0.22 0.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .90 43.23 33.40 28.22 0.06 0.03 3.07 Comercial n/d 0.49 0.39 1.06 0.21 Consumo nas unidades de E&P 0.55 1.31 23.67 5.08 0.07 0.06 0.64 35.16 0.90 34.38 27.40 4.50 23.41 1.35 31.51 0. 1 0 .45 5.42 0.

50 92.0382 Commodity 4.03 11.4057 Transporte 0. Página 11 .70 14.7860 2005 2006 Média Média 2005 2006 3.8726 13.74 11.000 m³/dia 50.77 3. Dólar de conversão R$/US$ (dez/07): PREÇOS PARA O PPT (US$/MMBtu) PPT 1.26 60.41 67.89 14.50 3.22 6. dez/07.0308 13.1307 17.11 6.89 Petróleo Brent PREÇOS INTERNACIONAIS (US$/MMBtu) 2007 2007 Média jan fev mar abr mai jun jul ago set out nov dez 6.62 3.74 3.76 3.30 16.59 9.4057 Transporte 0.98 9.68 3.37 11.37 79.2845 Transporte 1.3720 12.5149 0.75 13.72 12.87 82.1152 Commodity 4.26 2007 Fonte: Petrobras.7275 0.70 16.98 12.68 57.53 8.71 Fonte: MME/SPG/DGN.01 70.000 m³/dia 12.3930 14.60 7.60 9.1164 Contratos Gás Nacional Gás Importado Centro Oeste Gás Importado Preço ao Consumidor Industrial por Faixa (em US$/MMBtu c/ impostos) 3 R$/m 2.25 11.64 7.7468 0.0854 11.88 16.00 7. dez/07.Ja n / 0 8 P R E Ç O S D E G Á S N AT U R A L Preço Petrobras para Distribuidora PREÇOS Região Nordeste Gás Nacional Sudeste Gás Importado Sul Preço US$/MMBTU Preço Commodity 6.1151 Commodity Transporte 4.13 53.74 6.35 6.97 72. Os dados do preço ao consumidor final do segmento industrial.28 12.90 3. foram calculados pelo MME com base nos dados diponibilizados em publicações específicas.65 65.21 12.97 Média 2007 3.55 3.60 13.50 3. dez/07.73 3.10 11.74 7.2851 Transporte 1.84 63.000 m³/dia 20.4999 15.73 76.2792 0.62 63.14 59.98 85.07 12.87 Petróleo Brent (US$/Bbl) 54.21 3.0900 0.01 13.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .68 65.61 90.51 67.10 72.30 12.56 10.08 54.65 10.74 91.53 Petróleo WTI (US$/Bbl) 56.44 2007 2007 jan fev m ar abr m ai jun jul ago set out nov dez 3.53 62.44 74.23 6.25 15.2849 1.07 6.2712 0.87 94. 2005 2006 Média Média 2005 2006 Henry Hub 8.50 16.3702 15.2854 0. 1 0 .7298 0.85 3.23 71.11 7.9708 14.56 10.92 Petróleo WTI 10.5728 0.80 11.54 77.8325 11.20 12.15 67.2742 Fonte: Petrobras.4027 11.11 7.0369 Commodity 6.0900 0.37 72.

100 kcal/kg 30.0000 12.7768 6.0000 16.0000 2. 1 0 .0000 6.750 kcal/kg 5.2966 2.4980 4.0000 2.8802 12.000 OC equivalente Faixa de Consumo .4974 8.0000 Gás Natural: 9.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .000 OC equivalente Preço sem Tributo OC equivalente Tributo Comparativo de Preços entre Gás Natural Veicular e Gasolina na Bahia DEZEMBRO DE 2007 50.3748 22.0000 GNV Gasolina Preço sem Tributo Tributo Comparativo de Preços entre Gás Natural Residencial e GLP na Bahia DEZEMBRO DE 2007 35.3963 2.0000 12.0000 18.0000 5.0000 24.0000 US$/MMBtu 35.0000 30.200 kcal/kg 5.7596 23.0000 Gás Natural 16 m³/mês GLP Faixa de Consumo .0000 25.0265 15.0000 45.0000 40.1415 5.0000 0.m³/dia 50.Ja n / 0 8 C O M P E T I T I V I D A D E D O G Á S N AT U R A L N A B A H I A Comparativo de Preços entre Gás Natural Industrial e OCA1 na Bahia DEZEMBRO DE 2007 20. para cada faixa.0000 US$/MMBtu 25.0000 15.6275 GLP: 11.0000 10.m³/dia Preço sem Tributo Tributo Página 12 . os preços de gás natural são comparados aos preços de OC a serem pagos pelo consumo de um volume de óleo com energia equivalente ao volume de gás.0000 4. 2.000 No gráfico ao lado.4411 20.0000 20.0000 19.0000 12.0000 Gasolina: 11.0000 10.0000 4.7836 10.2721 20.2322 8.0000 0.6371 8.4482 US$/MMBtu 14.5477 4.400 kcal/m³ 18.5108 8.0840 Poder Calorífico Superior (PCS) Óleo Combustível: 10.

100 kcal/kg Gasolina: 11.00 10.00 0.00 GLP: 11.00 0.00 0. 1 0 .00 30.00 20.400 kcal/m³ 20.000 agosto setembro outubro novembro dezembro OC equivalente Comparativo de Preços entre Gás Natural Veicular e a Gasolina na Bahia em 2007 US$/MMBtu 50.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .00 Janeiro Fevereiro março abril maio junho julho 20.000 m³/dia) e Óleo Combustível A1 na Bahia em 2007 50.00 20.Ja n / 0 8 C O M P E T I T I V I D A D E D O G Á S N AT U R A L N A B A H I A — E M 2 0 0 7 US$/MMBtu Comparativo de Preços entre Gás Natural para o Seguimento Industrial (20.00 Óleo Combustível: 10.200 kcal/kg 30.00 30.00 40.00 Janeiro Fevereiro março abril maio junho Gás Natural 16 m³/mês julho agosto setembro outubro GLP Página 13 .00 Poder Calorífico Superior (PCS) 40.00 10.750 kcal/kg 10.00 Janeiro Fevereiro março abril maio junho julho agosto GNV setembro outubro novembro dezembro novembro dezembro Gasolina Comparativo de Preços entre Gás Natural Residencial e o GLP na Bahia em 2007 US$/MMBtu 50.00 40.00 Gás Natural: 9.

0000 15.0000 20.0000 GNV Gasolina Preço sem Tributo Tributo Comparativo de Preços entre Gás Natural Residencial e GLP em São Paulo DEZEMBRO DE 2007 45.100 kcal/kg Gás Natural: 9.0000 17.000 OC equivalente 20.0000 2.4522 4.0000 12. 1 0 .0000 32.Ja n / 0 8 C O M P E T I T I V I D A D E D O G Á S N AT U R A L E M S Ã O P A U L O ( C O M G A S ) Comparativo de Preços entre Gás Natural Insdustrial e OCA1 em São Paulo DEZEMBRO DE 2007 20.0000 US$/MMBtu 30.0000 Poder Calorífico Superior (PCS) 35.3689 9.0000 18.0000 40.0000 0. 4.400 kcal/m³ 3.m³/dia Preço Petrobras Tributo Página 14 .0000 Gás Natural 16 m³/mês GLP Faixa de Consumo .4353 23.2681 10.0000 Óleo Combustível: 10.0000 3.750 kcal/kg 10.9078 4.6106 23.m³/dia Preço sem Tributo 50.0000 2.7524 35.0000 8.5086 10.5019 4.1200 12.6483 6.000 OC equivalente Faixa de Consumo .000 OC equivalente Tributo Comparativo de Preços entre Gás Natural Veicular e Gasolina em São Paulo DEZEMBRO DE 2007 45.0000 2.0000 25. os preços de gás natural são comparados aos preços de OC a serem pagos pelo consumo de um volume de óleo com energia equivalente ao volume de gás.0000 12.0000 8.0000 5.4025 US$/MMBtu 14.1977 US$/MMBtu 30.0000 16.0000 14.0000 5.3805 5.0000 13.0000 40.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .5601 10.200 kcal/kg 20.0000 Gasolina: 11.0000 0.7308 2.0000 15.2753 GLP: 11.4818 12. para cada faixa.4876 No gráfico ao lado.1371 25.

00 20.00 40.00 0.00 10.00 GLP: 11.00 Janeiro Fevereiro março abril maio junho julho agosto GNV setembro outubro novembro dezembro novembro dezembro Gasolina Comparativo de Preços entre Gás Natural Residencial e o GLP em São Paulo em 2007 US$/MMBtu 50.00 0.00 30.000 agosto setembro outubro novembro dezembro OC equivalente Comparativo de Preços entre Gás Natural Veicular e a Gasolina em São Paulo em 2007 US$/MMBtu 50.000 m³/dia) e Óleo Combustível A1 em São Paulo em 2007 US$/MMBtu 50.00 Janeiro Fevereiro março abril maio junho julho 20.00 10.00 20.Ja n / 0 8 C O M P E T I T I V I D A D E D O G Á S N AT U R A L E M S Ã O P A U L O ( C O M G A S ) Comparativo de Preços entre Gás Natural para o Seguimento Industrial (20.400 kcal/m³ 20.00 Gasolina: 11.00 Poder Calorífico Superior (PCS) 40.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .100 kcal/kg 30.00 0.750 kcal/kg 10.00 Óleo Combustível: 10. 1 0 .200 kcal/kg Gás Natural: 9.00 Janeiro Fevereiro março abril maio junho Gás Natural 16 m³/mês julho agosto setembro outubro GLP Página 15 .00 30.00 40.

3899 9.0000 11.0000 4.0000 0.Ja n / 0 8 C O M P E T I T I V I D A D E D O G Á S N AT U R A L N O R I O D E J A N E I R O ( C E G ) Comparativo de Preços entre Gás Natural Insdustrial e OCA1 no Rio de Janeiro DEZEMBRO DE 2007 20.0000 2.0000 20.0000 20.000 OC equivalente Preço sem Tributo OC equivalente Tributo Comparativo de Preços entre Gás Natural Veicular e Gasolina no Rio de Janeiro DEZEMBRO DE 2007 45.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o . os preços de gás natural são comparados aos preços de OC a serem pagos pelo consumo de um volume de óleo com energia equivalente ao volume de gás.4748 10.1922 Gás Natural: 9.5296 4.000 OC equivalente Faixa de Consumo .5368 10. 2.4099 14.m³/dia 50. para cada faixa.0000 33.1714 8.400 kcal/m³ 15.0000 US$/MMBtu 3.0000 2.6165 20.4597 4.0000 4.0000 GNV Gasolina Preço sem Tributo Tributo Comparativo de Preços entre Gás Natural Residencial e GLP no Rio de Janeiro DEZEMBRO DE 2007 45.0000 Gasolina: 11.0000 2.0000 40.0000 6.0000 Gás Natural 16 m³/mês GLP Faixa de Consumo .0000 16.0000 22.5357 5.0000 40.9737 35.0000 US$/MMBtu 30.0000 25.750 kcal/kg 15.2554 15.0000 Poder Calorífico Superior (PCS) 35.0000 5.7598 12.6693 12.0000 8.0000 21.5094 4.100 kcal/kg US$/MMBtu 30.200 kcal/kg 20.0000 GLP: 11. 1 0 .0000 5.0000 18.7651 25.0000 12.7738 10.000 No gráfico ao lado.6910 Óleo Combustível: 10.3251 8.0000 0.m³/dia Preço sem Tributo Tributo Página 16 .1733 12.

00 20.00 0.400 kcal/m³ 20.00 0.00 Janeiro Fevereiro março abril maio junho julho agosto GNV setembro outubro novembro dezembro Gasolina Comparativo de Preços entre Gás Natural Residencial e o GLP no Rio de Janeiro em 2007 US$/MMBtu 50.00 Gás Natural: 9.00 30.000 agosto setembro outubro novembro dezembro OC equivalente Comparativo de Preços entre Gás Natural Veicular e a Gasolina no Rio de Janeiro em 2007 US$/MMBtu 50.00 40.00 0.200 kcal/kg 30.00 10.000 m³/dia) e Óleo Combustível A1 no Rio de Janeiro em 2007 US$/MMBtu 50.100 kcal/kg Gasolina: 11.00 Janeiro Fevereiro março abril maio junho julho 20.00 Janeiro Fevereiro março abril maio junho Gás Natural 16 m³/mês julho agosto setembro outubro novembro dezembro GLP Página 17 .00 20.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .00 10. 1 0 .00 GLP: 11.00 Óleo Combustível: 10.00 30.00 40.750 kcal/kg 10.00 Poder Calorífico Superior (PCS) 40.Ja n / 0 8 C O M P E T I T I V I D A D E D O G Á S N AT U R A L N O R I O D E J A N E I R O ( C E G ) Comparativo de Preços entre Gás Natural para o Seguimento Industrial (20.

Coari 6.08 12 6 4. Chiquitos (Bolívia) Divisa com o Brasil (San Matias) 362.0 25.0 14 1.Siderópolis Siderópolis .08 1999 Est.Campinas Campinas .TSB Uruguaiana .0 24 2. * Capacidade líquida de transporte.0 25.0 16 8.373.Biguaçu Biguaçu .3 1974 Camaçari (BA) 32.6 12 3.26 28 1.264.Carmópolis .Uruguaiana TOTAL 1.0 201.463.0 18 2.0 46.jan/06 (2) TBG .3 0 20 8.dez/05 (4) ANP .0 32 32.4 G A S O D U T O S N O E X T E R I O R D E D I C A D O S À E X P O R TA Ç Ã O D E G Á S Gasodutos Trecho Boliviano .TGM (3) Aldea Brasileira .Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural GASODUTOS EXISTENTES Gasodutos Existentes no Brasil N o .0 16 3.34 1999 32 30.0 14 1.pdf TGM: Transportadora de Gas del Mercosur GTB: Gás TransBoliviano S.0 130.2 277.2 32 24 24 20 18 16 30. Chiquitos .0 18 2.8 2.6 1993 2005 1998 2007 2007 Campinas (SP) Guararema (SP) Araucária (PR) Biguaçu (SC) Siderópolis (SC) Porto Alegre (RS) 1.0 14 e 18 1.Brasil Trecho Argentino .4 1. não inclue o gás natural consumido na movimentação ** Gasoduto transportando GLP. Chiquitos (Bolívia) Mutum Divisa com o Brasil (GASBOL) 557. não inclue o gás natural consumido na movimentação Página 18 .2 179.8 1999 1999 2000 2000 2000 2000 Divisa com Argentina Canoas (RS) Uruguaiana (RS) Pólo Petroquímico de Triunfo (RS) 25.0 281.2 29.TBG Corumbá .3 1.0 24 24 12 12 2000 2000 Divisa com a Bolívia (San Matias) Cuiabá (MT) 267.0 (1) TBG .5 e 5. 1 0 .0 12 1 1970 DOW (CANDEIAS) ARATU-CAMAÇARI Candeias (BA) (São Francisco do Conde) Camaçari (BA) 28.8 2000 (1) GTB após Chiquitos Gas Oriente Boliviano Origem Est.TBG (3) Transportadora .mai/05 TBG: Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia .Carmópolis Atalaia .0 8 8 1.RIO DE JANEIRO (Trecho Paulínia-Taubaté) (SP) TOTAL .Vitória CAMPINAS .Porto Alegre TOTAL .3 1982 42.Itaporanga Carmópolis .A.0 424.Araucária Araucária .Guararema Campinas .Transpetro GASFOR I NORDESTÃO I GASALP Catu .0 12 1 1981 Origem Destino Guamaré (RN) Guamaré (RN) Pilar (AL) Itaporanga (SE) Atalaia (SE) Carmópolis (SE) (1) Transportadora .8 2002 Aldea Brasileira (Argentina) Divisa com o Brasil Eixo do Rio Uruguai 450.3 1983 1996 REGAP (MG) 357.A.0 14 1. Irá transportar GN após a conclusão do GLP duto Urucu .369. TSB: Transportadora Sulbrasileira de Gás * Capacidade líquida de transporte.dez/05 (2) www.0 204.0 3. Chiquitos (Bolívia) (2) Est.2 12 8 18 16 .6 1996 EsVOL (RJ) (Volta Redonda) 101.Brasil S.8 2002 (2) Transportadora .TSB Transportadora Gás Ocidente (4) Gasoduto Lateral Cuiabá TOTAL BRASI L (1) Transpetro .Porto Alegre (Trecho 03) TOTAL .ar/Publicaciones/Informes/Trim/08-027/Gasoductos.4 2.1 1986 Mauá (SP) 325.Porto Alegre (Trecho 01) Uruguaiana .dez/05 (3) TSB .0 153.GTB GTB até Chiquitos Destino Extensão (km) Diâmetro (Pol) Capacidade (MMm³/dia)* Início de Operação Rio Grande (Bolívia) Est.0 2007 Vitória (ES) Viana (ES) 100.0 470.2 1975 Camaçari (BA) 32.4 249.Pilar GASEB Atalaia (SE) SANTIAGO (CATU) x CAMAÇARI SANTIAGO (CATU) x CAMAÇARI CANDEIAS x CAMAÇARI CANDEIAS x DOW Santiago (BA) (Pojuca) Santiago (BA) (Pojuca) Candeias (BA) (São Francisco do Conde) Candeias (BA) (São Francisco do Conde) Dow Química (BA) 15.gasorienteboliviano.0 10 e 12 12 12 26 14 26 2 2 2.0 67.0 177.0 50.5 2002 CANDEIAS x ARATU Candeias (BA) (São Francisco do Conde) Aratu (BA) (Simões Filho) 20.gov.Trecho 02: Itaporanga .0 14 1.com (3) http://www.0 22 2 1988 LAGOA PARDA x VITÓRIA GASVIT GASBEL GASVOL GASPAL GASDUC I GASAN SANTA RITA x SÃO MIGUEL DO TAIPU URUCU x COARI .enargas.1 16 1999 1985 2000 2007 2007 2007 224.593.TRANSPETRO Lagoa Parda (ES) Serra (ES) REDUC (RJ) (Duque de Caxias) REDUC (RJ) (Duque de Caxias) ESVOL (RJ) (Volta Redonda) Cabiúnas (RJ) (Macaé) Cubatão (SP) Santa Rita (PB) Urucu (AM) Cacimbas (ES) Paulínea (SP) REDUC (RJ) (Duque de Caxias) Capuava (SP) São Miguel do Taipu (PB) Coari (AM) Vitória (ES) Taubaté (SP) Corumbá (MS) Campinas (SP) Campinas (SP) Araucária (PR) Biguaçu (SC) Siderópolis (SC) 183.GARSOL(**) Cacimbas .0 18 2 1992 Camaçari (BA) 37.4 0.Ja n / 0 8 Extensão (km) Diâmetro (Pol) Capacidade (MMm³/dia)* I nício de Operação Pecém (CE) Cabo (PE) Cabo (PE) Carmópolis (SE) Itaporanga (SE) Pilar (AL) Catu (BA) (Pojuca) 383.

Ipojuca Origem Destino Extensão (km) Diâmetro (polegadas) Capacidade (MM m³/dia) Km Enterrado 3.Catu Cacimbas (ES) Catu (BA) (Pojuca) 940.0 22 14 28 7.0 0. dez/07.0 300.0 80.240.Manaus Urucu .0 0.4 AO mar-07 mai-08 Pilar (AL) Ipojuca (PE) 187. AO mai-06 Serra do Mel (RN) 31.0 5.Ja n / 0 8 AMPLIAÇÃO DA INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTE DE GÁS N AT U R A L D O B R A S I L Gasodutos TOTAL GERAL Malha Nordeste Catu . AC.0 28 20.0 520. LO. AO AC. AO Em Revisão Em Revisão fev-08 dez-09 ago-08 dez-08 Malha Sudeste Campinas . LO.0 LP.Jacutinga Japeri .0 40.5 16 .9 0.181.Serra do Mel Pilar .3 318.0 280.6 247.Urucu . LO.Reduc GASENE 1.0 15.Carmópolis Trecho 01: Catu . LI.0 0.18 6. AO mai-08 PORTO DE PECÉM .0 26 20.0 0.0 28 8.0 LP.Porto Velho Urucu (AM) Coari (AM) Urucu (AM) Coari (AM) Manaus (AM) Porto Velho (RO) 1.916.0 LO. LI. AO jun-08 nov-09 Taubaté (SP) Japeri (RJ) 247. AC. AC.0 318.0 247.0 0.4 14 2.1 LO.5 179.2 415. LO.0 LP. Página 19 . LI. LI. AC.3 31. AO ago-08 mai-09 Cubatão (SP) Paulínea (SP) Japeri (RJ) Capuava (SP) Jacutinga (SP) REDUC (RJ) 38. AC.0 24 5 a 15 0.080. AC.Itaporanga Açu .0 1.2 Licenças e Autorizações a Receber Início da Construção e Montagem Início de Operação mai-08 ( R ) 1.0 LO e AO jun-06 fev-08 Cacimbas .0 LI.0 381.0 LO e AO ago-04 mar-08 ( R ) Caraguatatuba (SP) Taubaté (SP) 101.0 20 14 10. AO jan-08 ( R ) dez-09 LO e AO LO e AO LO e AO jul-06 jun-06 A definir dez-08 dez-08 A definir Malha Norte GLP Duto . 1 0 .Rio de Janeiro (Taubaté .5 Catu (BA) (Pojuca) Açu (RN) Itaporanga (SE) 196.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o . dez/07.Taubaté GASAN II Paulínia . LO. LO.0 0.0 0. AO nov-08 nov-09 GASBEL II REDUC (RJ) (Duque de Caxias) REGAP (MG) 291. LI. LO.0 LP.Coari Coari . LO.Japeri) Caraguatatuba .044.0 GASODUTOS EM CONSTRUÇÃO (R) Datas Revisadas Fonte: Sala de monitoramento do DGN/MME. AO mai-08 TERMINAL DE REGAISEFICAÇÃO DE GÁS NATURAL Fonte: Sala de monitoramento do DGN/MME. AO A definir ( R ) mar-10 GASDUC III Cabiúnas (RJ) (Macaé) REDUC (RJ) (Duque de Caxias) 182.0 300.0 Cabiúnas – Vitória (GASCAV) Cabiúnas (RJ) (Macaé) Vitória (ES) 300. AO LI.5 2. AO mai-08 ( R ) set-09 GASPAL II ESVOL (RJ) (Volta Redonda) Mauá (SP) 100.0 148.8 26 12.0 LP.CE 6 LO.5 26 15. LP: Licença de Operação LI: Licença de Instalação LO: Licença de Operação AC: Autorização de Construção AO: Autorização de Operação Capacidade (MM m³/dia) LICENÇAS E AUTORIZAÇÕES A RECEBER INÍCIO DE OPERAÇÃO BAÍA DE GUANABARA – RJ 14 LO. AC.

quais sejam: 18/12/2007 – Emitida AC do terminal de GNL de Pecém 19/12/2007 – Emitida AC dos gasodutos terrestre e marítimo para o terminal de GNL – Baía de Guanabara 27/12/2007 – Emitida a AC do gasoduto Cacimbas . diversas Licenças para as ações inseridas no Programa de Aceleração do Crescimento. ao longo do mês de dezembro de 2007.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .Módulo 1) 13/12/2007 – Concluída a negociação do contrato de operação portuária com a Ceará Portos para o Terminal de GNL de Pecém Fonte: Sala de Monitoramento do DGN / MME. no que tange à área de gás natural. Página 20 .Japeri 12/12/2007 – Início da Operação da Plataforma P-54 (Campo Roncador . dentre elas destacamos: Licenciamento Ambiental junto ao IBAMA e órgãos estaduais de meio ambiente: 03/12/2007 – Emitida LP do Plangas Reduc 14/12/2007 – Emitida a LI do gasoduto Japeri – Reduc 17/12/2007 – Emitida LO do gasoduto Açu-Serra do Mel 18/12/2007 – Emitida a LI do gasoduto Cacimbas . foram emitidas. dez/2007. 1 0 .Catu Outros acontecimentos ocorridos no mês de dezembro de 2007: 10/12/2007 – Retomada das obras de construção e montagem do gasoduto Campinas – Rio. Gás Natural e Combustíveis Renováveis.Catu 26/12/2007 – Emitida LP do campo de Frade Obtenção de autorizações junto à Agência Nacional do Petróleo. no trecho Taubaté .Ja n / 0 8 D E S TA Q U E S DO PROGRAMA DE ACELERAÇÃO C R E S C I M E N T O ( PA C ) N A Á R E A D E G Á S N AT U R A L DO Do ponto de vista do Licenciamento Ambiental.

Em dezembro de 2007 não houve movimentação da matéria na Casa. foi designado o Senador Jarbas Vasconcelos como relator da matéria. jan/2008. o projeto foi protocolado na Casa sob o número SF PLC 90/2007. 1 0 .673/06 por unanimidade. Em 14/11/2007. Situação Atual: aguardando parecer do relator.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o . Tramitação no Senado Federal Em 12/11/2007. Em 16/11/2007.Ja n / 0 8 ANDAMENTO DE PROJETOS DE LEI Tramitação na Câmara Federal Em 06/11/2007. foi aprovada a redação final do PL 6. o projeto foi encaminhado à CCJ – Comissão de Constituição. Em 09/11/2007 o projeto foi enviado ao Senado por meio do Ofício de nº 653/07/PS-GSE. Fonte: Câmara dos Deputados e Senado Federal. Justiça e Cidadania. Página 21 .

Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o . 1 0 .Ja n / 0 8 INFORMAÇÕES ADICIONAIS Página 22 .

550 4.180 2.000 35.790 5.820 7.800 26.480 2.750 5.670 1.000 25.000 14.660 1.dezembro de 2007 Bolívia .590 1.320 4.360 25.620 2.750 1.002 4.ANP .570 25.250 2.350 756 756 530 530 480 480 440 420 410 390 306 348 110 120 Fontes: BP Statistical Review of World Energy .560 2.290 5.570 23.000 15.050 1.360 6.500 4.460 2.000 20.370 1.630 1.000 40.390 1.500 4.000 50.120 1.550 2.630 4.630 2.490 813 590 590 610 420 328 110 47.000 55. 1 0 .000 27.460 2.580 28.770 518 600 760 750 860 217 200 47.830 5.140 23.550 2.150 5.200 1.400 6.520 4.390 2.130 25.160 1.660 47.480 2.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .690 25.520 4.110 4.450 2.290 2.000 4.520 4.370 1.780 6.480 2.001 2.000 26.dezembro de 2007 RÚSSIA IRÃ CATAR ARÁBIA SAUDITA ESTADOS UNIDOS (6º) NIGÉRIA (7º) ARGÉLIA (8º) VENEZUELA (9º) Ano de 2006 NORUEGA (12º) INDONÉSIA (14º) AUSTRÁLIA (15º) MALÁSIA (16º) CHINA (17º) CANADÁ (21º) HOLANDA (22º) BOLÍVIA (28º) TRINIDAD & TOBAGO (31º) REINO UNIDO (33º) ARGENTINA (35º) MÉXICO (37º) BRASIL (38º) COLÔMBIA (42º) 0 5.000 11.520 2.070 5.220 5.740 25.610 2.000 10.050 4.650 5.480 1.320 3.600 1.770 6.570 776 730 630 660 420 245 120 48.230 4.310 1.780 6.890 2.610 2.150 6.770 2.450 5.560 2.730 1.550 4.120 2.770 674 660 730 780 840 220 120 47.000 30.460 2.260 2.460 2.000 45.690 1.YPFB .230 5.2007 Brasil .230 1.930 5.Ja n / 0 8 P R I N C I PA I S R E S E R VA S P R O VA D A S M U N D I A I S D E G Á S N AT U R A L (EM BILHÕES DE M3) Rússia Irã Catar Arábia Saudita Estados Unidos Nigéria Argélia Venezuela Noruega Indonésia Austrália Malásia China Canadá Holanda Bolívia Trinidad & Tobago Reino Unido Argentina México Brasil Colômbia 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 48.250 2.450 782 530 530 550 420 322 120 47.650 27.180 1.210 4.740 4.220 2.000 Revervas (em bilhões m³) Página 23 .000 4.450 1.

468 31.618 2.967 995 0 995 995 0 17. 1 0 .262 49.861 3.834 17.244 10.462 0 1.126 989 25.550 62.961 1.543 1.anp.477 1.231 5.118 1.356 5.774 193 9.558 15.475 1.786 205 9.438 37.388 6.977 157.329 1.075 178.969 70.680 820 3.593 1.499 711 11.465 0 31.296 32.875 34 0 34 34 0 0 0 0 0 0 76.767 12.809 14.462 1.806 3.734 3.290 49.441 13.378 123.369 5.650 6.515 0 103.669 43 0 43 43 0 0 0 0 0 0 77.065 22.289 7.355 3.538 4.281 6.232 0 32.280 19. A Agência está providenciando os ajustes necessários.498 19.257 118.996 864 4.838 4.849 3.604 4.961 1.465 1.339 115.485 24 306.696 0 28.068 1.054 0 81.337 44.084 1.825 17.168 3.696 4 28.554 703 81.548 20 327.991 4.792 814 2.539 801 3.692 15 0 15 15 0 7 0 7 7 0 71.467 4.232 53.585 17.401 28.039 1.558 11.094 5.761 248.397 14.380 1.708 18.402 0 28.246 105.075 0 30.625 7.022 138.br).231 12.860 3.186 0 19.104 9 0 9 9 0 7 0 7 7 0 Nota: Os dados relativos as Reservas Provadas de Gás Natural estão atualizados de acordo com a Superintendência de Desenvolvimento de Produção da ANP.286 11.533 8.058 103.286 980 1.422 7.470 15.337 8.597 251.568 11.743 11.539 20.503 133.393 651 74.911 4.912 1.918 15.066 1.815 4.057 3.044 118.345 17.608 3.503 0 164.198 1.286 3.009 142.893 899 25. 2005 e 2006.515 102.978 2.733 11.875 0 3.477 173.669 0 4.233 5.237 59.673 26 322.271 15.870 18.681 7.849 3.678 3.549 44.273 0 4.075 49.462 276.159 3.119 11.066 0 21.186 0 1.410 10.440 3.053 17.047 7.076 106.266 4.115 829 3.140 6.272 1.339 0 116.261 15.095 1.967 19.245 7.693 825 0 825 825 0 16.525 2.292 16.101 10. 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 216.132 3.054 0 81. Página 24 .438 949 25.318 27.617 19.059 7.448 49.597 137.395 21 347.462 0 20.022 4.151 17.072 13.253 3.379 9.463 40.184 119.044 0 119.014 10.257 0 119.143 44.543 0 38.402 44.842 26 0 26 26 0 11 0 11 11 0 71.gov.018 21.519 768 2.448 0 30.221 7.095 0 20.378 0 145.734 20.277 1.350 16.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .683 157. No entanto.604 18.044 21.041 164.465 51. dezembro de 2007.482 51.052 1.845 4 74.549 0 27.322 2.706 1.850 1.281 2.893 47.241 815 1.724 182.139 0 20.903 24 78.636 9.064 22.598 18.991 20.256 11. estes dados estão distintos daqueles apresentados na página da ANP (www.642 188.364 5.054 61 0 61 61 0 44 0 44 44 0 73.931 8.578 47.411 149.386 861 2.121 145.841 9.987 8.441 209.035 38.427 22.837 16.914 117.207 4.207 17.154 1.845 0 74.574 21 219.669 0 4.050 4.893 0 30.851 12.525 1.303 2.749 685 40.715 12.258 8.044 9.093 14.237 20.Ja n / 0 8 R E S E R VA S N A C I O N A I S D E G Á S N AT U R A L P O R E S TA D O RESERVAS PROVADAS (em milhões de m3) Reservas R/P (anos) BRASIL Terra Mar Gás Associado Gás Não Associado Total Terra Amazonas Mar Gás Associado Gás Não Associado Total Terra Ceará Mar Gás Associado Gás Não Associado Total Terra Rio Grande do Norte Mar Gás Associado Gás Não Associado Total Terra Alagoas Mar Gás Associado Gás Não Associado Total Terra Sergipe Mar Gás Associado Gás Não Associado Total Terra Bahia Mar Gás Associado Gás Não Associado Total Terra Espírito Santo Mar Gás Associado Gás Não Associado Total Terra Rio de Janeiro Mar Gás Associado Gás Não Associado Total Terra São Paulo Mar Gás Associado Gás Não Associado Total Terra Paraná Mar Gás Associado Gás Não Associado Total Terra Santa Catarina Mar Gás Associado Gás Não Associado Fonte: ANP.616 1.207 2.070 168.719 1.956 16.139 0 1.976 21.363 1.668 16.752 234.273 68 0 68 68 0 0 0 0 0 0 76.057 31.304 1.195 140.186 1.139 1.095 0 1.566 119. exceto os anos de 2002.066 0 1.288 9.416 3.273 0 4.875 0 3.246 0 106.769 5.881 53.692 20 244.826 5.368 18.046 116.646 786 4.787 2.444 2.751 2.

2 220.0 290.0 77.4 287.5 297.488.5 Catar Argentina 64.0 195.7 99.1 77.1 201.4 81.7 17.3 46.1 164.5 107.ANP .5 223.0 80.5 43.5 1.9 85.0 39.9 76.0 239.2 1.9 74.7 219.3 137.1 128.Ja n / 0 8 P R I N C I PA I S P R O D U T O R E S M U N D I A I S D E G Á S N AT U R A L (EM MILHÕES DE M3/DIA) 2000 Rússia Estados Unidos 2001 2002 2003 2004 2005 2006 1.400 1.1 160.0 107. 1 0 .9 112.521.9 240.6 19.6 231.0 160.5 48.0 89.9 180.3 164.1 232.8 281.7 181.0 231.7 40.9 263.9 1.000 1.1 283.0 124.000 Produção (em milhões m³/d) Página 25 .2 1.4 1.9 157.5 101.3 251.0 1.4 42.435.4 67.5 15.8 83.6 106.7 241.2 Colômbia 16.4 125.8 514.402.619.6 192.600 1.5 48.3 Irã 164.0 79.1 96.6 34.8 86.7 Noruega Argélia Reino Unido Indonésia Arábia Saudita Holanda Malásia China 136.0 41.0 89.2 1.YPFB .6 102.5 132.3 215.2 187.4 28.7 180.0 61.3 226.6 41.6 24.7 17.5 500.677.800 2.2 1.6 124.9 147.2 40.6 Trinidad & Tobago Venezuela Nigéria Brasil Bolívia 38.493.8 69.9 126.dezembro de 2007 RÚSSIA ESTADOS UNIDOS CANADÁ IRÃ NORUEGA ARGÉLIA REINO UNIDO INDONÉSIA Ano de 2006 ARÁBIA SAUDITA HOLANDA (11º) MALÁSIA (12º) CHINA (13º) CATAR (15º) ARGENTINA (17º) MÉXICO (19º) AUSTRÁLIA (20º) TRINIDAD & TOBAGO (21º) VENEZUELA (24º) NIGÉRIA (25º) BRASIL (30º) BOLÍVIA (38º) COLÔMBIA (42º) 0 200 400 600 800 1.2 78.0 36.2 1.3 123.7 74.585.2 214.8 205.1 155.521.dezembro de 2007 Bolívia .0 Fonte: BP Amoco Statistical Review of World Energy .6 1.3 México Austrália 98.2 147.0 96.5 83.8 202.0 1.0 53.6 47.Boletim Mensal de Acompanhamento da Indústria de Gás Natural N o .638.7 102.5 89.468.5 276.5 135.0 62.7 96.9 Canadá 501.7 136.486.6 1.0 77.3 141.7 179.6 95.481.3 169.0 188.4 147.0 95.5 503.2 16.8 224.6 98.0 16.5 200.6 164.7 164.5 200.0 169.9 199.4 118.5 172.5 18.9 511.2 1.7 101.442.200 1.4 38.9 74.6 20.2 202.3 512.0 34.3 91.0 509.9 112.2007 Brasil .