12/12/2011

FOTOGRAFIA BÁSICA I

Henrique Nogueira

OBJETIVOS
Entender um pouco da história da fotografia; Saber diferenciar os tipos de câmeras; Entender os parâmetros que interferem na formação da imagem; Aprender a utilizar o equipamento que possuímos; Entender algumas regras de fotografia; Começar a praticar!

1

12/12/2011

O QUE É FOTOGRAFIA?
Foto | grafia
Foto – luz Grafia – escrita

Fotografia – Escrita da luz “Desenhar com luz e contraste.”

GLOSSÁRIO
AF – Auto Foco Composição – Disposição dos elementos de uma foto. EV – Valor da exposição. Velocidade de disparo + Abertura da lente. Filtro – Dispositivo óptico que se anexa a lente para fornecer efeito específico. Foco – Ajuste do ponto máximo de nitidez.

2

12/12/2011

GLOSSÁRIO
Megapixel – Indica a resolução de uma imagem. Número ‘f’ – Medida de abertura de uma lente. (f/2.8, f/3.5 ...) Objeto – O item mais importante em uma fotografia. Primeiro plano – Porção da cena mais próxima da câmera Ruído – Granulação de uma imagem

GLOSSÁRIO
Subexposição – Recebimento de pouca luz para formação da imagem Superexposição – Recebimento de muita luz para a formação da imagem

3

12/12/2011

TIPOS DE CÂMERAS
Qual a melhor câmera para fazer boas fotos? “...a câmera é só uma ferramenta, o que faz a boa foto é a criatividade e a dedicação do fotografo.” A melhor câmera é aquela que você conhece e sabe usar!

AMADORAS DESCARTÁVEIS
Câmeras “Bombril” – 1001 utilidades. Lentes de má qualidade. Pouco contraste e foco. Provocam muito ruído.

4

00 até R$ 1. COMPACTAS AMADORAS Lentes de boa qualidade.00 . Controles manuais bastante limitados. Permitem configurações de abertura de diafragma e velocidade do obturador. Preços de R$ 350.500. Câmeras totalmente automáticas. 5 .12/12/2011 COMPACTAS POINT & SHOT Categoria bastante tumultuada. Fotos com bom contraste e nitidez.

12/12/2011 SUPERZOONS Lentes com zoom de 6x – 15x Sensores bastante sensíveis. Produz imagens limpas e com ótima nitidez. Possibilita a configuração de todos os elementos que influenciam na imagem. DSLRs Digital Single Lens Reflex Lentes intercambiáveis. 6 .

Alimentação! Baterias X Pilhas Cartões de Memória. 7 .12/12/2011 DSLRs O QUE REALMENTE FAZ DIFERENÇA? O fator crucial para a fotografia é a luz! Fatores que influenciam na captação da luz são de extrema importância em uma câmera. Procure câmeras com lentes luminosas.

Quantidade de Luz X Tempo 8 .12/12/2011 Modo automático ou manual? O QUE É EXPOSIÇÃO? Exposição refere-se à quantidade de luz usada para formar uma fotografia. Luz traduzida em informação. Luz refletida dos objetos.

O QUE É EXPOSIÇÃO? SUBEXPOSIÇÃO SUPEREXPOSIÇÃO 9 .registro de certa quantidade de luz que passa pela lente em um determinado tempo. Superexposição Subexposição Fotos com exposição balanceada.12/12/2011 O QUE É EXPOSIÇÃO? Fotografia .

Régua de exposição ou fotômetro SUBEXPOSTO SUPEREXPOSTO COMO EXPOR CORRETAMENTE? Podemos confiar inteiramente nas indicações da câmera? 10 .12/12/2011 COMO EXPOR CORRETAMENTE? Indicações da câmera.

1. 2.12/12/2011 COMO EXPOR CORRETAMENTE? Modo de Medição (metering mode) Multi Centro ponderado Centro COMO EXPOR CORRETAMENTE? A exposição é baseada em três fatores. 3. Abertura do Diafragma Velocidade do Obturador ISO 11 .

maior será a quantidade de luz que passará através da lente. (e vice versa) COMO CONFIGURAR A ABERTURA? A abertura do diafragma é medida em um valor “f”.12/12/2011 O QUE É ABERTURA DO DIAFRAGMA? O Diafragma funciona como a pupila da lente. Quanto menor o número “f”. Quanto maior a abertura. 12 . regulando a quantidade de luz que passa através da mesma. maior será a abertura.

. 2’.. 1’. A velocidade é medida em frações de segundos. Quando mais tempo. 1/800 . 1/100 .12/12/2011 O QUE É VELOCIDADE DO OBTURADOR? Obturador é um dispositivo mecânico que fica logo após o diafragma. O QUE É VELOCIDADE DO OBTURADOR? A velocidade é a quantidade de tempo que o obturador ficará aberto expondo o filme ou o sensor... funcionando como uma cortina. . 1/400 . 1/200.. 13 . 30’ .. mais luz entra.

14 . Alterar um desses valores pode requerer alterações nos demais. Quanto maior a sensibilidade. Influenciam diretamente na luz captada pela câmera. ISO – VELOCIDADE – ABERTURA Fatores que estão interligados. Cuidado com ruídos na imagem. Representa a sensibilidade do filme ou sensor.12/12/2011 ISO ISO International Organization for Standardization. mais luz é absorvida.

12/12/2011 FOCO E PROFUNDIDADE DE CAMPO Itens que definem a nitidez da imagem. (DoF) DoF – Abertura. Foco – Ponto máximo de nitidez em uma imagem.DoF 15 . Proximidade com o objeto. também estará focado. Profundidade de Campo – Define quanto da imagem. Distância Focal (Zoom) EXEMPLOS . além do objeto principal.

DoF 16 .12/12/2011 EXEMPLOS .DoF EXEMPLOS .

DoF EXEMPLOS .12/12/2011 EXEMPLOS .VELOCIDADE 17 .

12/12/2011 EXEMPLOS .VELOCIDADE EXEMPLOS .VELOCIDADE 18 .

VELOCIDADE 19 .VELOCIDADE EXEMPLOS .12/12/2011 EXEMPLOS .

ISO EXEMPLOS .12/12/2011 EXEMPLOS .ISO 20 .

12/12/2011 O QUE ACONTECEU? Abertura f/5.6 Velocidade 1/13s ISO 100 21 .6 Velocidade 1/15s ISO 200 O QUE ACONTECEU? Abertura f/5.

12/12/2011 O QUE ACONTECEU? Abertura f/5.6 Velocidade 1/160s ISO 1600 EQUILÍBRIO DE BRANCOS O Equilíbrio de Brancos faz com que as cores das nossas fotos sejam iguais às da realidade. tungstênio. entre outros. Luz do sol. sombra. 22 . Cada tipo de luz tem uma “temperatura” de cor. dependendo da luz que ilumina a cena. lâmpada fria. luz de flash. tempo nublado.

Medida em milímetros (mm) Quanto maior o valor.12/12/2011 EQUILÍBRIO DE BRANCOS DISTÂNCIA FOCAL Zoom. Define o campo de visão de uma lente. mais fechado é o ângulo de visão. 23 .

12/12/2011 DISTÂNCIA FOCAL PARTE II COMPOSIÇÃO E ENQUADRAMENTO 24 .

em um ‘jogo da velha”. 25 . Pontos importantes devem ficar nas convergências.12/12/2011 COMPOSIÇÃO E ENQUADRAMENTO Composição é a maneira como arrumamos o assunto principal da cena e tudo que ela contém. basicamente. Cada foto tem suas características próprias. Regra dos Terços Uso de Linhas Preenchimento do Quadro Espaço Negativo Repetição REGRA DOS TERÇOS Consiste.

12/12/2011 REGRA DOS TERÇOS REGRA DOS TERÇOS 26 .

12/12/2011 REGRA DOS TERÇOS REGRA DOS TERÇOS 27 .

12/12/2011 USO DE LINHAS Podemos usar linhas diretamente ou ‘embutidas’. Ajudam a mostrar objetos. Com muitas linhas. Permitem ao observador ‘correr os olhos’ pela imagem. USO DE LINHAS 28 . podemos criar um agrupamento quase abstrato. Adicionam profundidade.

12/12/2011 USO DE LINHAS USO DE LINHAS 29 .

Mostre apenas parte do ambiente. Chegue mais perto.12/12/2011 PREENCHIMENTO DO QUADRO Fotografia de assuntos específicos Excluir o máximo de distrações. PREENCHIMENTO DO QUADRO 30 . Use o zoom.

12/12/2011 PREENCHIMENTO DO QUADRO ESPAÇO NEGATIVO Espaço em branco / Espaço morto Elemento neutro – Fundo Uma boa fotografia. além de uma boa composição. Espaço positivo é o objeto da fotografia. 31 . precisa ter um bom equilíbrio entre espaço negativo e positivo.

12/12/2011 ESPAÇO NEGATIVO ESPAÇO NEGATIVO 32 .

limpa. Imagem equilibrada. Ponto de descanso para os olhos. REPETIÇÃO Composição baseada em objeto semelhantes. Descarada Quebrada Em conjunto 33 .12/12/2011 ESPAÇO NEGATIVO Visualize a composição procurando pontos neutros. Imagem agradável aos olhos.

12/12/2011 REPETIÇÃO REPETIÇÃO 34 .

12/12/2011 REPETIÇÃO PARTE III ENTÃO AGORA É SÓ SAIR CLICANDO? 35 .

Olhe de cima. Mas você tem que VER. PAISAGENS Dê voltas pelo local. Todas elas podem gravar o que você está vendo. Treine a visão. “A câmera não faz nenhuma diferença. 36 . Olhe para cima. Preste atenção de onde a luz está vindo. Pesquise por fotos daquele lugar. Monte pequenos cenários.” (Por Ernst Haas) Use os olhos! Poupe cliques.12/12/2011 ANTES DE FOTOGRAFAR. Tenha uma visão panorâmica. Perceba os detalhes. OLHE.

12/12/2011 PAISAGENS PAISAGENS 37 .

Olha para cima! Será que um ângulo mais baixo ficaria melhor? PERCEBA OS BACKGROUNDS 38 . O fundo é bom? Vai ajudar? É neutro ou não? Veja quais são suas opções.12/12/2011 PERCEBA OS BACKGROUNDS Olha em volta e veja o que terá de fundo.

12/12/2011 PERCEBA OS BACKGROUNDS PERCEBA OS BACKGROUNDS 39 .

Ache seu nicho mas nunca deixe de fotografar tudo. Não tente ser especialista em tudo. SEU EQUIPAMENTO FAZ PARTE DE VOCÊ Leve sua câmera com você para todos os lugares. Use apoios. “Ou você sabe tudo de um pouco. ou um pouco de tudo.12/12/2011 TENHA FIRMEZA Segure a câmera com as duas mãos! Procure uma posição confortável. Conheça sua câmera Nunca confie no visor da câmera.” 40 .

Observe tudo ao seu redor. não chama atenção. Prazer X Ódio Seja criativo. Tenha paciência. Saiba o que está fotografando. PARTE IV COPIANDO É QUE SE APRENDE 41 .12/12/2011 ARTE AO FOTOGRAFAR Uma boa imagem não é composta só por técnica. mas tenha senso crítico. Procure por detalhes. Ajuste a câmera de todas as maneiras possíveis. ao seu ver. Não tente fotografar algo que.

Tente reproduzir as imagens. Inspire-se.12/12/2011 COPIANDO É QUE SE APRENDE Observe muito. Colecione as fotografias que você gosta. Entenda a idéia e a execução da mesma.” (Albert Einstein) 42 . Lembre-se: bem ou mal sua foto nunca será igual a qualquer outra foto. COPIANDO É QUE SE APRENDE “Aprender com exemplos não é a melhor forma de aprender – é a única forma de aprender.

cara de pau para inovar sem medo e entre outras coisas.” CINCO ERROS AO OBSERVAR FOTOS DE OUTROS FOTÓGRAFOS 1. Se deprimir. Superestimar o equipamento alheio. Deixar de lado a técnica. 4. idéias. 5.12/12/2011 COPIANDO É QUE SE APRENDE “O mais importante na fotografia é tentar ser você mesmo tendo como base técnica. 43 . exemplos/inspirações. curiosidade de estar sempre aprendendo coisas novas. 2. Copiar o estilo de alguém na totalidade.

com/ch.nogueira@hotmail.12/12/2011 OBRIGADO E-mail: herpeto.com/carlosm65 44 .nog Flickr: flickr.com Facebook: facebook.