MATRIZES

Definição
Chama-se matriz do tipo m x n (m ∈ IN* e n ∈ IN*) a toda tabela M formada por números reais
distribuídos em m linhas e n colunas.

Em uma matriz M de m linhas e n colunas podemos representar seus elementos da seguinte
maneira:

M =
1
1
1
1
]
1

¸

mn 5 m 4 m 3 m 2 m 1 m
n 2 25 24 23 22 21
n 1 15 14 13 12 11
a ... a a a a a
... ... ... ... ... ... ...
a ... a a a a a
a ... a a a a a


Exemplos:
M =

,
_

¸
¸ −
5 / 2 0
1 3
M =
1
1
1
1
]
1

¸


− π −
8 6 0 1 6
e 2 4 2 3
0 5 90 sen 1
o

é uma matriz 2 x 2 é uma matriz 3 x 5
Podemos representar os elementos de uma matriz entre parênteses ou entre colchetes.

Adição de matrizes
Chama-se soma de duas matrizes A
m x n
e B
m x n
a matriz C
m x n
, cujos elementos são iguais à
soma dos elementos correspondentes de A e B.

Exemplo:
+ =
1
]
1

¸

·
1
]
1

¸

+
1
]
1

¸



0 7 8
3 8 4
2 1 8
0 1 5
2 6 0
3 9 1


Produto de número real por uma matriz
Dada a matriz A e o número real k, obtemos o produto de k por A, multiplicando-se todos os
elementos de A por k.

Exemplo: Se A =

,
_

¸
¸ −
5 / 2 0
1 3
e k = 5, então k.A = 5 .

,
_

¸
¸ −
5 / 2 0
1 3
=

,
_

¸
¸ −
2 0
5 15


A notação usada a
14
indica
que este elemento está na
1ª linha e na 4ª coluna.
Multiplicação de matrizes
Dadas duas matrizes A
m x n
e B
n x p
, chama-se produto, que se indica por A.B, a matriz C
m x p
tal
que cada elemento da matriz C é calculado da seguinte maneira
c
ij
= a
i1
. b
1j
+ a
i2
. b
2j
+ a
i3
. b
3j
+ a
i4
. b
4j
+ ... + a
in
. b
nj


Observação 1: Na multiplicação de matrizes, o número de colunas da primeira matriz deve ser
igual ao número de linhas da segunda matriz.
Observação 2: A matriz resultante da multiplicação de A por B terá o número de linhas da
matriz A e o número de colunas de B.
Veja:
A
2 x 3
. B
3 x 5
= C
2 x 5

=
Exemplo:
Dadas as matrizes A =
1
]
1

¸

− 5 2 1
1 0 1
e B =
1
1
1
]
1

¸

2
0
1
obtenha A.B e B.A, se existirem.
A
2 x 3
e B
3 x 1
, é possível multiplicarmos A por B, pois o número de colunas de A é igual ao
número de linhas de B. A matriz A.B terá 2 linhas e 1 coluna.

Visualização da multiplicação:
A =
1
]
1

¸

− 5 2 1
1 0 1

1
]
1

¸

+ + −
+ +
2 . 5 0 . 2 1 ). 1 (
2 . 1 0 . 0 1 . 1
= A.B Logo A.B =
1
]
1

¸

9
3

B =
1
1
1
]
1

¸

2
0
1

B
3 x 1
e A
2 x 3
não é possível multiplicarmos B por A, pois o número de colunas de A é diferente
do número de linhas de B.

DETERMINANTES

Definição de determinante (n = 3):
Consideremos o conjunto das matrizes quadradas de elementos reais. Seja M uma matriz de
ordem n desse conjunto. Chamamos determinante da matriz M (e indicamos por det M) o
número que podemos obter operando com os elementos de M da seguinte forma:

1º. Se M é de ordem n = 1, então det M é único elemento de M.
[ ]
11 11
a M det a M · ⇒ ·
Exemplo
[ ] 6 M det 6 M · ⇒ · .
2º. Se M é de ordem n = 2, então det M é o produto dos elementos da diagonal principal
menos o produto dos elementos da diagonal secundária.
21 12 22 11
22 21
12 11
22 21
12 11
a a a a
a a
a a
M det
a a
a a
M − · · ⇒
1
]
1

¸

·
Exemplos
( ) 10 4 1 2 3
2 4
1 3
M det
2 4
1 3
M · ⋅ − − ⋅ ·

· ⇒
1
]
1

¸

·
( ) y x cos y sen x sen y cos x cos
y cos y sen
x sen x cos
M det
y cos y sen
x sen x cos
M + · ⋅ − ⋅ ·
1
]
1

¸

· ⇒
1
]
1

¸

·
3º. Se M é de ordem n = 3, isto é,
1
1
]
1

¸

·
33 32 31
23 22 21
13 12 11
a a a
a a a
a a a
M então
33 21 12 32 23 11 31 22 13 32 21 13 31 23 12 33 22 11
33 32 31
23 22 21
13 12 11
a a a a a a a a a a a a a a a a a a
a a a
a a a
a a a
M det − − − + + · ·

Exemplo:
· ⋅ ⋅ − ⋅ ⋅ − ⋅ ⋅ − ⋅ ⋅ + ⋅ ⋅ + ⋅ ⋅ · 9 4 2 8 6 1 7 5 3 8 4 3 7 6 2 9 5 1
9 8 7
6 5 4
3 2 1
0

Definição: Seja M uma matriz quadrada de ordem n. O cofator do elemento a
ij
da matriz M é
dado por
ij
j i
ij
D ) 1 ( A ⋅ − ·
+
, onde D
ij
é o determinante da matriz M quando excluímos sua linha i
e sua coluna j.

Exemplo:
Três dos cofatores da matriz
1
1
]
1

¸

− −
− ·
6 1 3
2 5 1
7 0 2
M são:
[ ] 28 ) 2 30 ( ) 1 )( 2 ( 6 5 ) 1 (
6 1
2 5
) 1 ( A
2 1 1
11
· − + · − − − ⋅ ⋅ − ·


⋅ − ·
+

[ ] 0 ) 6 6 ( ) 3 )( 2 ( 6 1 ) 1 (
6 3
2 1
) 1 ( A
3 2 1
12
· − − · − − − ⋅ ⋅ − ·


⋅ − ·
+

[ ] 14 ) 15 1 ( ) 3 ( 5 ) 1 ( 1 ) 1 (
1 3
5 1
) 1 ( A
4 3 1
13
− · + − + · − − − ⋅ ⋅ − ·
− −
⋅ − ·
+







Teorema de Laplace: O determinante de uma matriz quadrada de ordem n (qualquer n natural)
pode ser calculado do seguinte modo:
1) escolha uma linha (ou coluna) da matriz e calcule os cofatores dos elementos dessa linha
(ou coluna).
2) calcule o produto dos elementos dessa linha (ou coluna) pelo seu respectivo cofator.
3) o determinante é dado pela soma dos produtos obtidos.

Observação: Para uma matriz de ordem 3,
1
1
]
1

¸

·
33 32 31
23 22 21
13 12 11
a a a
a a a
a a a
M , se escolhermos a primeira
linha, teremos que o determinante será dado por

32 31
22 21
13
33 31
23 21
12
33 32
23 22
11
32 31
22 21 1 1
13
33 31
23 21 2 1
12
33 32
23 22 1 1
11
13 13 12 12 11 11
a a
a a
a
a a
a a
a
a a
a a
a
a a
a a
) 1 ( a
a a
a a
) 1 ( a
a a
a a
) 1 ( a
A a A a A a M det
⋅ + ⋅ − ⋅ ·
· ⋅ − ⋅ + ⋅ − ⋅ + ⋅ − ⋅ ·
· ⋅ + ⋅ + ⋅ ·
+ + +


Exemplo:
3 4 4 5 2 2 ) 1 ( 4 ) 5 ( 1
1 3
0 2
2
7 3
5 2
4
7 1
5 0
1
7 1 3
5 0 2
2 4 1
· + + − · ⋅ + − ⋅ − − ⋅ · ⋅ + ⋅ − ⋅ ·

Bibliografia:

1) Iezzi G, Dolce O, Gegenszain D, Périgo R. Matemática. Volume único. Atual editora. São
Paulo, 2002.
2) Iezzi G. Fundamentos da Matemática Elementar- vol. 4. Atual editora. São Paulo, 2000.

Exercícios sobre matrizes

1) Calcule 2A + 3B para:
a) A =

,
_

¸
¸
4 5
3 1
e B =

,
_

¸
¸ −
3 2
0 1
b) A =

,
_

¸
¸
−1 2
7 3
4 1
e B =

,
_

¸
¸


3 4
2 3
1 1

c) A =

,
_

¸
¸
− 3 1
5 3
2 1
e B =

,
_

¸
¸


3 0 1
7 1 10

2) Dada a matriz A =

,
_

¸
¸

7 5
4 1
6 3
, escreva A na forma A = λ B, com B =

,
_

¸
¸
w t
z y
x 1
e na forma
A = α C, com

,
_

¸
¸
·
f 1
d c
b a
C .
3) Calcule os seguintes produtos:
a) [ ] 5 1 2 0 .
3
1

1
]
1

¸


b) ( )

,
_

¸
¸
− 0
3
2
1
1
0
. 1 9 2
4) Sendo A =

,
_

¸
¸

o o
o o
15 cos 15 sen
15 sen 15 cos
, calcule 2(A.A).

Lembrete: sen(2a) = 2sen(a).cos(a) cos(2a) = cos
2
(a) - sen
2
(a)

Exercícios sobre determinantes

1) Calcule os determinantes abaixo:
a)
7 1
5 2
b)
5 1
b a

c)
1 3 2
4 7 9
3 2 1
d)
1 4 4
0 3 7
0 2 1


2) Para quais valores de a e b o determinante
b a 2
a
3
1
a
2
pode ser zero?
3) Para que valores de a, o determinante
1 3 a
2 x 1
1 x 2 x
2
pode se anular? (Considere que x é raiz
real do polinômio de segundo grau correspondente).





4) Utilize o teorema de Laplace para calcular os determinantes abaixo.

Observação:
32 31
22 21
13
33 31
23 21
12
33 32
23 22
11
33 32 31
23 22 21
13 12 11
a a
a a
a
a a
a a
a
a a
a a
a
a a a
a a a
a a a
⋅ + ⋅ − ⋅ ·

a)
5 7 4
2 1 3
7 5 2
− b)
7 4 1
1 2 3
3 0 1

c)
4 1 3
3 1 2
c b a
d)
3 0 1
1 1 2
k j i





RESPOSTAS DOS EXERCÍCIOS DO CÁLCULO ZERO – MATRIZES E DETERMINANTES

MATRIZES
1) a)

,
_

¸
¸ −
17 16
6 1
b)

,
_

¸
¸
−11 16
20 15
5 5
c) Não é possível realizar a operação 2A + 3B, pois
as matrizes A
3 x 2
e B
2 x 3
não são de mesmo tipo.

2) A = 3

,
_

¸
¸

3 / 7 3 / 5
3 / 4 3 / 1
2 1
A = 5

,
_

¸
¸

5 / 7 1
5 / 4 5 / 1
5 / 6 5 / 3


3) a)

,
_

¸
¸
− −

15 3 6 0
5 1 2 0
b) ( ) 31 8

4)

,
_

¸
¸

3 1
1 3


DETERMINANTES

1) a) 9 b)-5a-b c) 32 d) -11.

2) a = 0 ou b = 2/3

3) 613 , 34 69 2 18 a ≈ + > ou 387 , 1 69 2 18 a ≈ − < .

4) a) 102
b) 52
c) c b a
1 3
1 2
c
4 3
3 2
b
4 1
3 1
a
4 1 3
3 1 2
c b a
− + · + − ·
d) k j i k j i
k j i
+ − ·

⋅ +

⋅ − ⋅ ·

7 3
0 1
1 2
3 1
1 2
3 0
1 1
3 0 1
1 1 2