TRADUÇÃO DO LIVRO

:

“2012 E ALÉM BY YEHUDA BERG”

Parte 1 Decifrando o Zohar A escuridão na mente O Zohar calcula o fim dos dias Um novo dia amanhece Uma grande verdade está para ser descoberta Consciência Nano A válvula de segurança Parte 2 CINCO FERRAMENTAS PARA SOBREVIVER E PROSPERAR EM 2012 E ALÉM Primeira ferramenta: o Zohar Segunda ferramenta: Atos aleatórios de compartilhar Terceira ferramenta: Admitir o ego, não o defender Quarta ferramenta: Usar os 72 nomes de Deus e o nome de Deus de 42 letras Quinta ferramenta e final ferramenta: Escrever uma carta para o mundo PARTE 1 Nós temos ouvido sobre o chamado fim dos dias desde o início dos tempos. Através dos milênios, incontáveis gurus, shamans, homens da medicina, profetas, rabinos, padres, ministros, químicos, filósofos, físicos e místicos todos ele, proclamam a atual data como o fim do mundo. Que se trate de cinco semanas ou cinco anos – ou cinco bilhões de anos no futuro quando o sol esgotar todos os combustíveis e morrer – todos gostam de dizer quando o mundo vai chegar ao seu fim. A banda REM escreveu uma canção sobre isso: “É o fim do mundo como nós conhecemos (E eu me sinto bem)”. Não surpreendendo, a Cabala tem algo a dizer sobre isso. Até onde as previsões vão, o Zohar fez isso justamente quando isto foi escrito 20 séculos atrás. Inclusive, foram oferecidas várias datas como possibilidade para o fim do mundo. Ainda nós achamos no Zohar, contradições de declarações feitas pelo cabalista Rav Aba, o homem responsável pelo conteúdo do Zohar. De acordo com este grande sábio, nós não devemos calcular o fim do mundo ou a chegada do Messias, o esclarecimento/iluminação que acompanha o fim – por um simples motivo: Definindo uma data no

futuro, nós estamos negando a possibilidade da restauração da perfeição que pode acontecer agora no presente. Talvez o céu na terra possa acontecer neste instante. Todas as quais nos levam ao ano de 2012. A nova tendência em andamento de aposta no fim do mundo. Como nós provavelmente sabemos, o calendário maia termina em 2012, e agora em 2012, é iminente certo ser por volta deste período, com sua chegada iminente alimentando um frenesi apocalíptico. Como nós conciliamos todas as nossas atenções para o que os maias, físicos, astrólogos, fazedores de filmes, profetas do fim do mundo, estão pagando para o ano de 2012 com os próprios cálculos do Zohar quanto a chegada de um novo mundo? Além disso, como conciliar todas as previsões, com o conselho do Zohar para não se calcular o fim? DECIFRANDO O ZOHAR Quando o Zohar, cerca de 2 mil anos atrás, ofereceu algumas datas para o fim do nosso mundo e a chegada de um novo, isto estava apontando potenciais janelas e oportunidades para nós – humanidade – para trazer mudança. Há janelas e oportunidades em cada geração. Algumas vezes estas oportunidades são grandes, trazendo aberturas que nos oferecem uma enorme chance para mudar tudo. Outras vezes, são pequenos portais, onde as oportunidades para mudar o mundo e a civilização estão disponíveis mas é mais difícil de se alcançar, então há vezes que há janelas no cosmos. Qualquer janela perdida de oportunidade, qualquer data calculada pelo Zohar que não resulte na redenção do mundo, não é prova imprecisa ou falsa esperança. O Zohar explica que em cada geração, o potencial para o Messias existe. De acordo com a Cabala, este Messias não é uma pessoa, mas um estágio de consciência global. Isto significa para nós – não um favor celestial – para iniciar a mudança global. Se nós apenas sentarmos e esperamos, então nós continuaremos esperando. Se entretanto, nós apreendermos uma oportunidade para transcendermos nosso ego (mais sobre isso mais tarde), então nós podemos apressar o fim do velho mundo e a chegada do novo, uma chegada significa e selada pela vinda de um Messias – uma nova consciência global. Mas não se engane: Uma oportunidade perdida para o fim do mundo e a chegada é para ser olhado como uma oportunidade perdida – não como uma falsa. Temos que perceber que perder o Messias é o a falha da humanidade em ouvir e prestar atenção na mensagem tem que tomar o seu lugar;

uma mudança que irá inaugurar o final da dor e a chegada do paraíso – nosso real destino. Mais importante o Zohar explica que tais oportunidades perdidas e a falha do Messias não são esforços perdidos. Com cada janela de oportunidade onde pessoas lutam por mudança no mundo, abraçando a mudança interna, todos os seus esforços se acumulam. Isto nunca, mas nunca, desperdiçado. Cada ato que nós fazemos, cada gota de suor que gastamos em nosso objetivo de acabar com a dor e sofrimento, ajuda a impulsionar todo o mundo e a raça humana em frente na busca de nosso encontro data limite com o destino – paz e existência imortal. Vamos examinar esta idéia mais tarde. A ESCURIDÃO NA MENTE Há uma força negativa em nosso mundo. Esta força tem um real objetivo: Prevenir o fim do mundo como nós conhecemos; prevenir a chegada da paz e da prosperidade e da vida infinita. Faz isso nos convencendo que oportunidades perdidas são meras projeções e que nossos esforços de transformar nós mesmos e o mundo falharam e formas desperdiçadas. Mas isto não é verdade. Esta força negativa, conhecida como Satan (a qual se traduz para Adversário) é a falta de consciência, como o Messias é a evolução da consciência. Mas o Satan também é o pensamento de puro pessimismo. Dúvida. Cinismo. Preocupação. Ansiedade. Medo. Condenação e tristeza. Isto é a enxurrada de pensamentos negativos que pintam um quadro sombrio da vida e os obstáculos com que nos confrontamos todas as horas. Nós também chamamos esta força de Ego. Este estado de consciência e percepção é construído na ilusão. O que significa ilusão? Consciência cria realidade a todo momento. Com certeza, nossos pensamentos negativos vão tentar nos convencer do contrário. Aqui está o perigo: Se nós acreditamos que todos os nossos pensamentos negativos que influenciam nossas percepções e opiniões são verdade, então nós criamos negatividade, realidade pessimista que acabamos criamos em nossas cabeças. Em outras palavras, se nós acreditamos que não temos nenhum controle, nós temos controle zero. Se acreditamos que a vida é sem esperança e que todos os nossos esforços são desperdiçados, então a vida vão ser sem esperança e todos os nossos esforços vão ser desperdiçados e todos os nossos esforços para transformação vão ser para nada.

Como você pode ver, a escolha da consciência é o nosso maior presente, mas é também o nosso maior desafio. Nós criamos o mundo em que vivemos através de nosso estado de consciência e nosso sistema de crenças pessoais. Se nós acreditamos que não há ordem ou justiça no universo, então o caos e injustiça vão se tornar a nossa realidade. Vamos ser corretos, e vamos ser miseráveis. Se nós vamos além desses pensamentos negativos e reconhecemos que eles são correntes distintas e separadas de consciência escura projetadas para nos testar e nos desafiar, então vamos começar a fazer a separação entre a ilusão e a realidade. Desta forma, vamos controlar o nosso destino. Permita-me ampliar. O fim do mundo já está aqui. Ele sempre esteve aqui. Existência imortal e paraíso, nunca nos deixaram; nós somos quem deixou o paraíso por acreditar que ele não existia, e foi assim que... ele desapareceu. Esta falta de consciência foi imbuída em nossas mentes por projeto e propósito. Nós pedimos ao Criador para nos fazer esquecer o paraíso que nos foi dado. Nós pedimos ao Criador para alterar o nosso estado de consciência, de forma que a dúvida e a descrença, desespero, medo fossem dominar nossos pensamentos. No momento que isso aconteceu, o paraíso foi perdido porque ele desapareceu primeiro das nossas mentes. Eu sei que você está provavelmente se questionando: Por que fizemos tal coisa? A resposta é extremamente profunda. Nós queríamos criar o paraíso através de nossos próprios esforços. Nós queríamos transformar nossa consciência para então nós – sozinhos – poderíamos conjurar realização através do poder da nossa própria imaginação. Desta forma, nós não apenas receberíamos o bilhete para o paraíso, mas nós mereceríamos o bilhete. Não seria apenas uma esmola. Você pode ver, há algo melhor do que receber o paraíso: é criar o paraíso. É por isso que nós não temos nenhuma lembrança do paraíso. Nós intencionalmente o esquecemos. Nós nos tornamos pelo mundo material a nossa volta. Nós não acreditamos o fato que nossa mente tem o poder de acabar com o mundo agora e trazer um novo mundo a existência agora, em um segundo. Este ponto é vital: Nossa mente tem o poder do fim do mundo como nós sabemos – um mundo construído de nossa consciência negativa – e criar um novo mundo em nossa existência, agora.

Mas não podemos fazer isso apenas tomando uma decisão intelectual para tentar ver mais claramente: não é através de nossas capacidades intelectuais que mudaremos nossa percepção do mundo, e a partir daí, nossa existência, mas através de nossa pureza. Satan apagou a verdade de nossa consciência e substituiu por dúvida. Nós não mais percebemos o paraíso – o verdadeiro mundo. Porque o Satan evoca imagens negativas em nossa cabeça baseado em que nós vemos em torno de nós. A única maneira de experimentar e perceber a verdadeira realidade é erradicando o ego. Novamente, isto depende do nosso nível de pureza. O Zohar aponta que ambas pequenas e grandes janelas de oportunidade para trazer o fim do mundo tem sido implantadas desde a criação. Conseguir isso depende do nosso nível de pureza individual e coletiva. Deve haver uma massa crítica, de um certo limiar de autotransformação e diminuição do ego para aproveitar estas janelas. No longo prazo, vamos chegar ao fim do mundo de dor e experimentar a aurora de um novo mundo de paraíso. Mas como vamos chegar lá? O ZOHAR CALCULA O FIM DOS DIAS Uma das mais significantes janelas de oportunidade de chegar a existência imortal e o fim da morte foi no calendário hebraico de 5760 (11 de setembro de 2000 a 11 de setembro de 2001). De acordo com o grande cabalista marroquino Rav Abraham Azulai, que viveu 5 séculos atrás, o ano 5760 iria marcar o tempo quando o mundo entraria numa nova era referida no Zohar como “Angústia Benção”. Rav Abraham disse que os segredos da imortalidade e ressurreição dos mortos iria iniciar a emergir no mundo neste período. O que isto significa em termos práticos? Primeiro, vamos examinar a idéia do Zohar de “Angústia e Bênção”. O Zohar diz: “Rabbi Shimon levantou suas mãos, chorando e disse: “Aflito é aquele que está presente neste tempo, e abençoados são a porção daqueles que estão presentes naquele tempo.” Aflito e abençoado? Novamente, nós vemos uma aparente contradição no Zohar. De um lado, o Zohar profetiza desespero para todas as pessoas que estão presentes no fim dos dias. Ainda na mesma frase o Zohar faz a previsão que todas as pessoas que estão fim dos dias vão

ser abençoadas. Como algo desesperador pode coexistir com algo abençoado? A Cabala explica que “Aflito” se aplica a todas as pessoas que continuam presas aos seus velhos modos de comportamento egocêntrico, interesse próprio, narcisismo, e intolerância. No passado, estes tipos de comportamento não traria conseqüência ou repercussão por anos, assim desiludindo as pessoas que elas estavam fugindo sendo cruas e insensíveis. Realmente, por séculos, a linha entre positivas e negativas ações era obscura porque o tempo separava a causa do efeito, ação da conseqüência. Isto foi feito pelo propósito do livre arbítrio. Mas no fim dos dias, a distância entre causa e efeito – especialmente ações negativas e seu conseqüente resultado - vai encolher, e os frutos de nosso trabalho vai aparecer imediatamente. E todos aqueles que abraçarem a transformação interior e destruição do ego, narcisismo, intolerância vão experimentar bênçãos imediatas. O Zohar descreve a realidade que vai tomar lugar no inicio do fim dos dias: Então um pilar de fogo vai ser visto, ficando no alto por quarenta dias. E todas as nações do mundo vão ver isso... O mundo todo vai tremer e todas as pessoas do mundo vão ser esconder em cavernas e fendas nas pedras e não terão expectativa de sobreviver... depois de quarenta dias o pilar de fogo ficará em pé da terra ao paraíso diante dos olhos de todo o mundo, e o Messias vai ser revelado. O Zohar diz para aqueles que escolherem ficar do lado da Angústia haverá um grande julgamento no mundo. Volume 15, parágrafo 116 diz que dois tipos de julgamento vão ser combinados: “Fará queimar muitas torres... Muitas torres vão bater e... cair naquele dia.” Em outra seção do Zohar, o atual nome da força negativa que trará julgamento é dado: “B’ladan é seu nome... E ele não é um ser humano...” 11 de Setembro no calendário gregoriano (que no ano de 5760 no calendário hebraico) foi quando a tragédia das torres gêmeas aconteceu. E desta data em diante, de acordo com o cabalista Rav Abraham Azulai e o Zohar, o mundo iria desenhar uma nova fase da maior revolta. UM NOVO DIA AMANHECE

Desde o ano de 2000, tsunamis, terremotos, furacões e tornados tem abalado o mundo matando e atingindo milhões de vidas como em nenhum outro tempo na história. Ainda mais alarmante que o fato que na primavera de 2011, um terremoto, tsunami, uma explosão nuclear todos ocorrendo simultaneamente no Japão, como se houvesse uma mensagem para nós, algum significado e modo para a fúria. Aqui está. O comportamento humano é a causa desta devastação. A natureza humana e a mãe natureza estão intimamente conectadas. O Zohar diz que as ações humanas influenciam o universo, incluindo inanimado, vegetal e o reino animal. Nós somos gentis e educados como um vento do verão, ou barulhentos, bombásticos, e egoístas como um tornado quando interagimos com os outros? Não haverá escapatória para as conseqüências naturais, como os tornados e outros desastres, se nós não mudarmos nossa forma de agir de uma vez. Nós podemos promover guerra contra nosso próprio ego e combater nossa negatividade, nossa natureza indulgente se nós quisermos prosperar, nós temos que aumentar nossa própria misericórdia, e fortalecer nossa tolerância e amor pelas outras pessoas, especialmente nossos inimigos. Nós não podemos nos dar ao luxo de ter inimigos – não como indivíduos, mas como nações. Isso não vai ser fácil. A força adversária escondida dentro de nosso cérebro vai nos convencer que estes desastres são parte de um ciclo normal padrão de um planeta de 5 bilhões de anos. Ou é um ato de D’us. Ou outra coisa – contanto que não seja nossa culpa; que não tenha nascido do nosso ego. Nós daremos as mais brilhantes desculpas e argumentos e trabalharemos todas as teorias cientificas que vão mentir a culpa que vai colocar a culpa em tudo fora de nos para evitar o medo: Assumir responsabilidade. Mas todas estas crises e todo este caos vão nos ajudar gradualmente a quebrar o egoísmo, teimosia, frieza, natureza intelectual do homem, de outra maneira conhecido como ego. Eles vão jogar fora, a intolerância, religião, tipos de pensamentos que causou a maior destruição de vida do planeta mais do que todos os furacões da história. Através de sofrimento, infortúnio financeiro, desastres naturais e brigas pessoais, as pessoas vão ser forçadas a encontrar a bondade dentro delas mesmas, e ainda mais importante, dentro delas mesmas. Após remover nossa própria indulgência e intolerância, vamos nos render e aprender que o cuidado incondicional com nosso vizinho não é sobre preceitos éticos e morais ou religiosos. Tal cuidado é a fórmula

que liga a Luz escondida do Criador tão bem quanto uma fortuna genuína em nossas próprias vidas. Em outras palavras, bondade paga enormes dividas. E este é o paradoxo de tudo. Dar sem querer nada em troca é a chave porque nós recebemos tudo em retorno. Antigos ensinamentos cabalistas ensinam também que nós devemos nos comportar como abelhas e não como aranhas quando isso se relaciona a nossos talentos, nossos dons, nossas riquezas e nossos bens. Aranhas acumulam, enquanto as abelhas coletam e dão para todos. Por causa das barulhentas abelhas, nós recebemos antioxidantes de todas as amoras, maçãs, cerejas, uvas, cenouras, brócolis, e outras frutas e vegetais que nós consumimos. Originalmente 30% de nossa comida vem das plantas polinizadas por um tipo de abelha. As duzentas abelhas conhecidas também tem uma influência econômica: Plantas que são polinizadas valem em torno de 20 bilhões de dólares, talvez mais. Mas algo estranho está acontecendo com as abelhas. Elas estão desaparecendo da Terra, e ninguém ainda sabe a inteira razão disto. Isto é chamado de desordem do colapso da colônia. Abelhas estão abandonando suas colméias e sumindo. Isto é potencialmente devastador para ambos suplementos de comida e economia, e se isto não for resolvido, isso será a maior crise que afetará todo o planeta. Interessante, é que de acordo com o Zohar, a abelha que faz o mel, corresponde ao nosso mundo físico, conhecido como Malchut. Isto nos diz que as abelhas tem um importante papel na saúde do planeta, nossa realidade física. A ciência tem, mais uma vez, confirmado os ensinamentos do Zohar. Mas o que, que isto tudo tem haver com o que foi mencionado no Zohar como “Angústia ou Bênção”? Isto significa que ambos os mundos – negativo e positivo, escuridão e Luz – irão coexistir, lado a lado. Isto já está acontecendo. Uma nova leva de bilionários do vale do Silício estão agindo com consciência social. Diferente das gerações prévias, eles não estão preocupados com materialismo, em adquirir carros, casas e jatos particulares. Muitos jovem bilionários querem criar agora uma mudança positiva no mundo. Não na cultura popular ou puramente em termos tecnológicos, mas no nível da alma, em áreas sociais diretamente afetando o emocional, físico, e espiritual bem-estar da humanidade.

Ao mesmo tempo, corporações e a individual ganância continuam crescendo, simplesmente porque muitas pessoas continuam viciadas no ego da mesma forma que um viciado em heroína é viciado em seu narcótico. Ambos os lados, estão indo em frente em seus respectivos extremos – em direção a Luz e em direção ao ego. A área cinza está sumindo, e o mundo está se tornando um lugar duro de preto ou branco, com uma linha clara de marcação entre o espiritual e o material. Nós estamos no tempo em que vamos assistir avanços maravilhosos na medicina, ciência e tecnologia. Eles vão coincidir não somente com grandes avanços não apenas em áreas como o direito das mulheres, direitos humanos, e briga contra pobreza e fome, mas também em encontrar soluções para gerar paz entre as nações. UMA GRANDE VERDADE ESTÁ PARA SER REVELADA O Zohar diz que a maior ilusão no mundo é que a raça humana é feita de diferentes raças, individuais e nações. A verdade é que somos um corpo. A verdade é que não há diferentes opiniões e diferentes crenças. Assim como um corpo é feito de vários órgãos, a humanidade é um organismo simples feita de vários indivíduos. Nós precisamos perceber que aquelas pessoas que diferem das nossas opiniões, crenças, ou desejo apenas um integrante de nosso bem-estar pessoal como um rim e um coração são para a “saúde” do corpo. Nós não devemos desistir da nossa individualidade; nós devemos honrar e celebrar isso junto com todos. Um coração não precisa ser um rim. Nossas diferenças são nossas maiores forças, mas mais do que isso, elas são passos para o caminho da existência imortal. Uma vez nós unidos, respeitando o que há de único em cada pessoa e as várias perspectivas que elas oferecem, uma enchente de recursos físicos e espirituais surgirá. Cada homem, mulher e criança vão estar aptos a receber de uma infinita fonte de sustento assim nenhuma pessoa precisará cobiçar os pertences de outra. Inveja não vai mais existir. Mas este portão da fonte apenas irá abrir quando nós abrirmos os portões em nossos corações e permitir nossos inimigos dentro. Então toda a noção de inimigo, rival ou competidor irá evaporar em ar quando todas as pessoas do mundo começarem a ver cada um como extensão deles mesmos. Uma grande forma de preenchimento e vitória irá emergir para nos emocionar e substituir o baixo grau de satisfação que uma vez experimentamos através de derrotar os outros. E este novo achado de alegria vai nos agraciar numa intensidade que os cabalistas

diziam que iria existir em seis vezes mais que a paixão e o prazer puro gerado pelas relações sexuais. O último e perfeito mundo está sobre este caminho. Quando ele chegar, o mundo como nós conhecemos e experimentamos pelas últimas centenas de anos vai parecer como um sonho de criança. Tudo o que vai permanecer do antigo mundo é uma profunda apreciação para o fato que foi apenas uma existência de ilusão e temporária – e que nossa nova realidade é o lugar onde nossos desejos mais profundos vão ser para sempre preenchidos. Amor verdadeiro, felicidade, e existência imortal vai ser tão genuíno quanto este momento agora quando você está lendo estas palavras. CONSCIÊNCIA NANO Nos últimos dez anos, a ciência começou a falar seriamente em imortalidade biológica, clamando que esta uma vez impensada está a meros vinte ou cinqüenta anos longe. Cabalistas concordam. Mas isto não vai ser um esquadrão de nano robôs injetados em nosso sistema sanguíneo ou outro tipo de operação tecnológica que nos entregará a promessa de imortalidade biológica. Vai ser a consciência humana. Nós estamos falando da mesma consciência humana que agora destrói uma onda de elétron numa partícula de elétron no mundo da física quântica simplesmente olhando para ele. Sim, o poder da consciência ultrapassa os muitos átomos que nos dão existência. Físicos, vem lutando com a idéia de que a consciência tem um papel vital na realidade desde o inicio do século vinte, agora aceitam a verdade que foi longamente sustentada pelos cabalistas que consciência é a mesma substância da realidade – a fábrica e fundação de toda existência. Esta consciência que concebe a imortalidade num senso biológico é o mesmo que vai alterar e controlar o corpo humano – os órgãos, células, moléculas, e muitos átomos que formam um corpo humano? Como? No momento que nossa consciência esteja livre de todo ego, vai ser o momento que nossos pensamentos, nossas mentes, todo nosso estado de consciência vai controlar os trilhões de átomos sobre trilhões de átomos que criam nosso corpo. Assim quando nós alcançarmos a

resistência a dor onde mente e moléculas tornar-se-ão um. Assim quando nós elevarmos para todo um novo nível de existência além do que nós podemos nos atrever a imaginar agora. Como meu pai, o cabalista Rav Berg, em seu extraordinário livro Nano, não há nada como mente sobre a matéria porque a mente é matéria. Mas nós podemos alcançar este chocante estado de consciência e absoluto controle sobre nossos corpos apenas quando nós eliminarmos da mente de todo interesse próprio. A VÁLVULA DE SEGURANÇA Não pode haver verdadeira mente sobre matéria controle sobre nossas vidas tão longo existir algum traço de interesse próprio para nós por uma simples mas significante razão: Este poder poderia ser abusado e mal usado. Não perigo disto acontecer agora porque nossas dúvidas e nossa inabilidade de aceitar a verdade age como uma válvula de segurança. Siga isto cuidadosamente. Agora, muitos de nós não acreditam verdadeiramente que a consciência pode mudar nossa realidade e controlar nossa saúde e corpos; portanto nossa consciência manufatura que toda realidade esteja onde nós não possamos ativar o controle sobre isso. Apesar que nós acreditemos nisso ou não, o fim do mundo está chegando. O fim do mundo, de acordo com grandes cabalistas, realmente acreditam no fim do domínio do ego humano. Este vai ser o tempo quando nós vamos experimentar a soltura de nossos verdadeiros eus – a iluminação da alma humana. Existe apenas uma questão que está diante de nós: Como nós vamos chegar lá? Leia abaixo. PARTE 2 O ANO DE 2012 O que os cabalistas têm a dizer sobre o ano de 2012? Meu pai, cabalista Rav Berg irá lhe dizer que o mundo irá acabar na próxima quinta-feira.

E nós diremos que o último dia do mundo vai ser amanhã porque um verdadeiro cabalista vive cada dia como seu último dia na terra. Quando nós abraçamos o fim do mundo em cada momento da nossa vida, nós vivemos nossos dias de tal forma que nosso ego morre, nossa alma assume a direção, e começamos a tratar cada momento – e cada pessoa – como preciosos presentes que eles são. Para trazer o fim do mundo do sofrimento, pergunte a você mesmo o seguinte: 1) Se este é o último ano na terra, como você gostaria de viver o resto de sua vida? 2) O que você gostaria de deixar para os outros, incluindo seus amados e o resto da humanidade? 3) Como você gostaria de ser lembrado? 4) O que você gostaria que as pessoas falassem sobre você? 5) O que você gostaria de deixar para o mundo e para as pessoas que você encontrou durante a sua vida. Abaixo um exercício que vai ajudar você a se preparar depois. 1) Tire um momento e escreva o que você gostaria de ouvir sobre você. 2) Descreva a vida que você viveria, se você tivesse doze meses para viver. 3) Descreva o que sua vida foi antes destes doze meses – e então como transformar agora que você aprendeu que tem um ano restante. a) O que você fez com este ano? b) Como era sua mente? c) Que atividades você estava engajado? CINCO FERRAMENTAS PARA SOBREVIVER E PROSPERAR EM 2012 E ALÉM O Zohar fez uma promessa significante: Aqueles que procurarem transformação proativamente e estarem preparados para abrir mão de sua intolerância e interesse próprio vão estar protegidos do caos. Meu pai gosta de apontar as pessoas que não estão ávidas o bastante para entender o poder de menos egoísmo. Realmente, ser incondicionalmente desinteressado é maior forma de ser menos egoísta, altruísta, porque compartilhar e erradicar o ego, é a entrega de alegria que nunca, nunca se desgasta. PRIMEIRA FERRAMENTA: O ZOHAR

Nós temos que ter algum tipo de conexão diária com o Zohar. Ler um parágrafo ou uma página, ler muito ou pouco conforme nosso tempo, mas ler. Quanto mais forte e longa a conexão, mais proteção nós adquirimos. Este segredo, como meu pai falou anos atrás, é encontrada na famosa historia de Moisés e a sarça ardente. Moisés, como dissemos ouviu a voz de D’us o chamando de uma sarça ardente. Miraculosamente, embora o mato estivesse em brasa com chamas de fogo, ele não virou cinzas. Ele ficou vivo e saudável como qualquer planta na Terra. A história é um código. D’us estava dando instruções a Moisés que lhe guiou a ser o líder dos israelitas para fora da escravidão. Assim como D’us falou com Moisés através da sarça ardente, assim também a Luz do Criador nos fala através do Zohar. O Zohar nos oferece a habilidade de escapar da nossa escravidão, vício ao ego, e ao nosso mundo de sofrimento e caos. Se nós aceitarmos a missão, o mundo todo pode queimar em chamas por causa do julgamento que os afligem, mas as chamas não vão queimas aqueles que andam no caminho do Zohar. Uma vez por mês, nós devemos também compartilhar um Zohar com alguém. Dê, de presente um Zohar sagrado ou um Pinchas. O maior ato de compartilhar é dar o poder de proteção e o roteiro do paraíso. Quando presenteamos alguém com o Zohar, estamos compartilhando ao máximo. SEGUNDA FERRAMENTA: ATOS ALEATÓRIOS DE COMPARTILHAR Não espere até alguém lhe pedir um favor. Procure oportunidades de compartilhar sem razão. Eles não precisam ser grandes; freqüentemente pequenos atos de compartilhar acendem a maior Luz. De carona aos filhos dos seus amigos para a escola. Abra a porta para uma pessoa idosa. Levante do seu assento no metro para uma mulher grávida. TERCEIRA FERRAMENTA: ADMITA O EGO, NÃO O DEFENDA. Muitas vezes tentamos provar que estamos certos, mas mesmo que estejamos, isto é uma absoluta perda de tempo. Estar correto não revela sequer uma fagulha de Luz. Nós não viemos para este mundo para estarmos corretos; nós viemos aqui para derrotar o oponente (também conhecido como Satan) transformando nosso ego, e o diminuindo. Mas nós não podemos consertar o que nós não estamos cientes de, por isso precisamos primeiramente encontrar o ego. Por que que todo o tempo nossos inimigos ou até mesmo nossos amigos ou cônjuges identificam o culpado, nós nos tornamos defensivos e saltamos para o

modo de negação? Se nós apenas nos rendermos (especialmente se estivermos certos em uma situação particular), o próprio ato de entregar nosso ego (e calar-se sobre o fato que estamos certos) vai liberar a mais brilhante das bênçãos e mais luminosa Luz que podemos imaginar. Faça um esforço para lembrar você mesmo para achar o seu ego uma vez ao dia, e não ser pego no jogo de estar certo ou errado. Melhor estar errado e feliz, do que certo e miserável. QUARTA FERRAMENTA: USE OS 72 NOMES DE D’US E O NOME DE D’US DE 42 LETRAS O Kabbalah Centre tem livros sobre os dois assuntos. Leia-os, estude-os, e medite nestes nomes todos os dias. Estes nomes vão colocar Luz no seu ego, para que você possa encontrar e mudar prontamente. Estes nomes geram sustento e bênçãos, remove medos e acalma nossa alma. Todo o poder dos nomes é explicado nestes livros.

QUINTA E ÚLTIMA FERRAMENTA: ESCREVA UMA CARTA PARA O MUNDO Aqui é um cenário sugestivo: Você está no céu. Você agora conhece as últimas verdades sobre a existência. Você não tem bagagem emocional. Não tem medos. Não tem cicatrizes. Você possui a simples penetrante verdade e não sente nada, mas o amor incondicional do Criador e as almas ao redor. O Criador então em seguida o convoca, e lhe oferta com a chance de escrever uma carta para o mundo. Ele quer que você informe todos sobre a verdade da existência, o sentido da vida e a futilidade do ego. Ele quer que você sabedoria de como levar vantagem sobre a força chamada Satan. Escreva esta carta para seus amados e para o mundo. Conte a eles o que você sabe agora, como você vê agora suas vidas passadas e todas as grandes almas da história ao lado de vocês, nesta dimensão dos sonhos celestial infinita, amor e prazer. Escreva a carta. E depois viva isso no ano de 2012. Você não vai apenas sobreviver no ano de 2012. Você vai prosperar no ano de 2012.

E além.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful