You are on page 1of 12

QUESTOES SEGUNDO A LEI 9.784/99.

1 . CESPE – 2010 – TCU – Auditor Federal de Controle Externo – Tecnologia da Informação – Parte I As normas previstas na Lei nº 9.784/1999, que disciplina o processo administrativo no âmbito da administração federal, são aplicáveis apenas à administração federal direta. Comentários: Art. 1º Esta Lei estabelece normas básicas sobre o processo administrativo no âmbito da Administração Federal direta e indireta, visando, em especial, à proteção dos direitos dos administrados e ao melhor cumprimento dos fins da Administração. § 1º Os preceitos desta Lei também se aplicam aos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário da União, quando no desempenho de função administrativa. Gabarito: Errado. 2. CESPE – 2008 – TCU – Analista de Controle Interno – Tecnologia da Informação – Prova 1 Conforme a lei geral do processo administrativo no âmbito federal, a legitimidade ativa para atuar como interessado foi estendida às pessoas ou associações legalmente constituídas quanto aos direitos difusos. Comentários: Art. 9º São legitimados como interessados no processo administrativo: I – pessoas físicas ou jurídicas que o iniciem como titulares de direitos ou interesses individuais ou no exercício do direito de representação; II – aqueles que, sem terem iniciado o processo, têm direitos ou interesses que possam ser afetados pela decisão a ser adotada; III – as organizações e associações representativas, no tocante a direitos e interesses coletivos; IV – as pessoas ou as associações legalmente constituídas quanto a direitos ou interesses difusos. Gabarito: Certo. 3. CESPE – 2008 – TCU – Analista de Controle Interno – Tecnologia da Informação – Prova 1 Durante dez anos, Maria ocupou cargo de chefia na concessão de benefícios previdenciários de uma autarquia federal. Tendo em vista a divergência na aplicação de determinada norma, Maria emitiu uma ordem de serviço que disciplinava a concessão do benefício em determinadas hipóteses, acreditando que a sua interpretação, naquele caso, seria a melhor. No último mês, Maria foi substituída por Pedro, que, não concordando com aquela interpretação, resolveu anular a ordem de serviço em vigor e rever todos os benefícios concedidos com base nela. Com base nessa situação hipotética, julgue o seguinte item. A anulação dos benefícios já concedidos não se submete a prazo decadencial, já que os atos ilegais devem ser anulados pela própria administração a qualquer tempo. Comentários:

uma vez concluída à instrução do processo administrativo. a Administração tem o prazo de até trinta dias para decidir. Nos processos administrativos serão observados. os critérios de: IX – adoção de formas simples. § 3o A autenticação de documentos exigidos em cópia poderá ser feita pelo órgão administrativo. Gabarito: Errado. segurança e respeito aos direitos dos administrados. CESPE – 2010 – MS – Analista Técnico – Administrativo – PGPE 1 . 54. Gabarito: Certo. sendo desnecessário o reconhecimento de firma. segurança e respeito aos direitos dos administrados é um critério a ser observado nos processos administrativos no âmbito da União. o prazo de decadência contar-se-á da percepção do primeiro pagamento Gabarito: Errado. bastará que um servidor público ateste a sua veracidade. 4. salvo prorrogação por igual período expressamente motivada. Os atos do processo administrativo não dependem de forma determinada senão quando a lei expressamente a exigir. 6.Art. o reconhecimento de firma somente será exigido quando houver dúvida de autenticidade. for suscitada dúvida quanto à autenticidade de uma assinatura. Gabarito: Certo. suficientes para propiciar adequado grau de certeza. 22. § 1o Os atos do processo devem ser produzidos por escrito. com a data e o local de sua realização e a assinatura da autoridade responsável. 5. salvo comprovada má-fé. suficientes para propiciar adequado grau de certeza. Comentários: Art. deverá nele ser proferida decisão no prazo de até trinta dias. § 2o Salvo imposição legal. Comentários: Art. O direito da Administração de anular os atos administrativos de que decorram efeitos favoráveis para os destinatários decai em cinco anos. contados da data em que foram praticados. Concluída a instrução de processo administrativo. entre outros. 2º – Parágrafo único. Comentários: Art. CESPE – 2008 – STJ – Técnico Judiciário – Informática Como regra. CESPE – 2008 – STJ – Analista Judiciário – Tecnologia da Informação A adoção de formas simples. 7. § 1o No caso de efeitos patrimoniais contínuos. no curso de um processo administrativo. 49. em vernáculo. CESPE – 2008 – STJ – Técnico Judiciário – Informática Se.

CESPE – 2010 – MS – Todos os Cargos De acordo com a legislação de regência. 11. por advogado. Gabarito: Errado. 8. Os interessados têm direito à vista do processo e a obter certidões ou cópias reprográficas dos dados e documentos que o integram. contados da data em que foram praticados. 46. Gabarito: Errado. salvo quando obrigatória a representação. 3º O administrado tem os seguintes direitos perante a Administração. por força de lei. 9. ressalvados os dados e documentos de terceiros protegidos por sigilo ou pelo direito à privacidade. o direito da administração de anular atos administrativos de que decorram efeitos favoráveis aos destinatários decai em 5 anos. Comentários: Como já mencionado na questão 3. Esse prazo só não se aplica se for comprovada má-fé. à honra e à imagem. Comentários: Art.. quer do processo administrativo.. CESPE – 2010 – MS – Analista Técnico – Administrativo – PGPE 1 A administração decai do direito de anular atos administrativos de que decorram efeitos favoráveis aos destinatários após três anos. sem prejuízo de outros que lhe sejam assegurados: [.] IV – fazer-se assistir. a edição de atos de caráter normativo pode ser objeto de delegação. quer das ações judiciais tipicamente administrativas. são vintenárias. Comentários: . Comentários: São quinquenais. Gabarito: Certo. facultativamente. Comentários: Art. 10. Gabarito: Certo.A lei que regula o processo administrativo no âmbito da administração pública federal assegura ao administrado a possibilidade de fazer-se assistido por advogado. contados da data em que foram praticados. CESPE – 2010 – MS – Analista Técnico – Administrativo – PGPE 1 As prescrições administrativas em geral. CESPE – 2010 – MS – Analista Técnico – Administrativo – PGPE 1 O princípio da acessibilidade aos elementos do expediente significa que deve ser facultado à parte o exame de toda a documentação constante dos autos do processo administrativo.

Comentários: Art. conforme o caso. § 2º A desistência ou renúncia do interessado. na administração pública federal. Gabarito: Errado.Art. Comentários: . CESPE – 2010 – MS – Todos os Cargos A desistência ou renúncia do processo administrativo por parte do interessado não impõe o arquivamento. 63. renunciar a direitos disponíveis. desde que não ocorrida preclusão administrativa. se o interesse público o exigir. fato que não impede a administração de proceder a revisão de ofício de ato ilegal. § 1º Havendo vários interessados. § 2º O não conhecimento do recurso NÃO IMPEDE a Administração de rever de ofício o ato ilegal. IV – após exaurida a esfera administrativa. Gabarito: Certo. CESPE – 2010 – MS – Todos os Cargos O recurso administrativo interposto fora do prazo não será conhecido. a desistência ou renúncia atinge somente quem a tenha formulado. 51. desistir total ou parcialmente do pedido formulado ou. 14. 13. não prejudica o prosseguimento do processo. Gabarito: Certo. se a Administração considerar que o interesse público assim o exige. II – perante órgão incompetente. mediante manifestação escrita. visa à proteção dos direitos dos administrados e ao melhor cumprimento dos fins da administração. 13. O recurso não será conhecido quando interposto: I – Fora do prazo. III – as matérias de competência exclusiva do órgão ou autoridade. CESPE – 2010 – MPS – Agente Administrativo O processo administrativo. 12. já que a administração pode dar prosseguimento ao processo. se ainda não ocorreu a preclusão administrativa. ainda.a edição de atos de caráter normativo. II – a decisão de recursos administrativos. Comentários: Art. Não podem ser objeto de delegação: I . O interessado poderá. III – por quem não seja legitimado.

A autoridade competente determinou. visando. Na hipótese. Astrogildo foi processado criminalmente. Gabarito: Certo. Gabarito: Certo. Das decisões administrativas cabe recurso. o encaminhará à autoridade superior. 17. A alegação de prescrição penal foi rechaçada pela sentença. 1o Esta Lei estabelece normas básicas sobre o processo administrativo no âmbito da Administração Federal direta e indireta. o termo inicial do prazo prescricional para instauração do citado processo administrativo foi 14 de março de 2005. sendo aquele recurso destinado à compra de material de informática. a qual.00 na compra de um veículo popular para o referido tribunal. que Astrogildo aplicou R$ 30. 56. Pelo mesmo fato. Comentários: Art. 15. tomou posse por meio de procuração. 142. que foi homologado em 24 de novembro de 1997. que estava doente. mas foi absolvido por falta de provas. 16. pela autoridade competente.Art. CESPE – 2008 – STF – Analista Judiciário – Área Judiciária Astrogildo foi aprovado no concurso público para provimento de cargo de analista judiciário de determinado tribunal. quando essa despesa não estava prevista no orçamento. a abertura de processo administrativo e a portaria de instauração foi publicada no dia 16 de março de 2005. em especial. foi descoberto. à proteção dos direitos dos administrados e ao melhor cumprimento dos fins da Administração. eventual recurso deve ser dirigido à própria autoridade que proferiu a decisão.000. na forma do art. CESPE – 2010 – AGU – Procurador Os atos do processo administrativo dependem de forma determinada apenas quando a lei expressamente a exigir. em face de razões de legalidade e de mérito. Astrogildo se aposentou em 24 de abril de 2004. 315 do CP. se não a reconsiderar no prazo de cinco dias. na mesma oportunidade. 109 do CP. Segundo o texto o fato foi descoberto em 14 de março de 2005. Astrogildo. §1º O prazo de prescrição começa a correr da data em que o fato se tornou conhecido. o que ocorreu em janeiro de 1998. Gabarito: Certo. mas só iniciou o seu trabalho efetivamente dez dias depois da posse. na forma do art. Em 14 de março de 2005. § 1º O recurso será dirigido à autoridade que proferiu a decisão. já que a mesma seria de 2 anos. CESPE – 2010 – AGU – Procurador No processo administrativo. Comentários: Art. podendo essa mesma autoridade exercer o juízo de retratação e reconsiderar a sua decisão. O processo administrativo disciplinar foi concluído com a publicação do ato punitivo em 20 de março de 2007. Comentários: . sendo esse o início da contagem do prazo prescricional para o processo administrativo.

sem prejuízo da responsabilidade de quem se omitiu no atendimento. Os atos do processo administrativo não dependem de forma determinada senão quando a lei expressamente a exigir.C ESPE – 2010 – AGU – Procurador Se um parecer obrigatório e vinculante deixar de ser emitido no prazo fixado. Considerando a situação hipotética apresentada acima e à luz da Lei n. salvo norma especial ou comprovada necessidade de maior prazo.784/1999. Ele pretende mover um processo administrativo no âmbito do MTE em face de resolução emanada pelo ministro em 2001. 19. Comentários: Art. Gabarito: Errado. ainda. por força de lei. julgue os itens que se seguem. pois esse é um requisito essencial para mover um processo administrativo no âmbito da administração pública federal. salvo quando obrigatória a representação.> Os atos do processo administrativo só dependem de forma determinada quando a lei expressamente a exigir. 22. Gabarito: Certo. . CESPE – 2008 – MTE – Agente Administrativo . mover outro processo perante a Superintendência em que atua contra o despacho do superintendente que indeferiu seu pedido de gozo de férias de 45 dias consecutivos. 20. o processo poderá ter prosseguimento e ser decidido com sua dispensa. que regula o processo administrativo no âmbito da administração pública federal. o parecer deverá ser emitido no prazo máximo de quinze dias. facultativamente. por advogado. sem prejuízo da responsabilidade de quem se omitiu no atendimento. CESPE – 2008 – MTE – Agente Administrativo Sandro tem 20 anos de idade e é agente administrativo da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) de um estado da Federação. 3º O administrado tem os seguintes direitos perante a Administração.Art. § 2º Se um parecer obrigatório e não vinculante deixar de ser emitido no prazo fixado. responsabilizando-se quem der causa ao atraso. 18. sem prejuízo de outros que lhe sejam assegurados: IV – fazer-se assistir. Quando deva ser obrigatoriamente ouvido um órgão consultivo. Sandro deverá fazer-se assistir obrigatoriamente por advogado. Pretende. 42. o processo não terá seguimento até a respectiva apresentação. Comentários: Art. § 1º Se um parecer obrigatório E VINCULANTE deixar de ser emitido no prazo fixado. Gabarito: Errado. o processo pode ter prosseguimento e ser decidido com sua dispensa.º 9.

CESPE – 2008 – MTE – Agente Administrativo As decisões dos processos administrativos no âmbito do MTE e da SRTE em que Sandro atua deverão ser motivadas de forma explícita. Comentários: Art.º 9.Sandro tem 20 anos de idade e é agente administrativo da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) de um estado da Federação. aos 21 anos de idade. pois este se inicia de ofício e não a pedido do interessado. Comentários: Art. serão parte integrante do ato. Considerando a situação hipotética apresentada acima e à luz da Lei n. para fins de processo administrativo. ainda. ou seja. É vedado a Sandro iniciar um processo administrativo no âmbito do MTE. CESPE – 2008 – MTE – Agente Administrativo Sandro poderá mover um processo administrativo no âmbito da SRTE em que atua somente quando adquirir capacidade. que. com indicação dos fatos e dos fundamentos jurídicos. CESPE – 2008 – MTE – Agente Administrativo O superintendente regional do trabalho e emprego poderá anular seu ato concedendo férias a Sandro. 21. clara e congruente. 23. os maiores de dezoito anos. Gabarito: Certo. julgue os itens que se seguem. Ele pretende mover um processo administrativo no âmbito do MTE em face de resolução emanada pelo ministro em 2001. 10. 22. Gabarito: Errado. quando: § 1o A motivação deve ser explícita. . decisões ou propostas. que regula o processo administrativo no âmbito da administração pública federal. São capazes. clara e congruente. Pretende. 50. informações. ressalvada previsão especial em ato normativo próprio. 5º O processo administrativo pode iniciar-se de ofício ou a pedido de interessado. Os atos administrativos deverão ser motivados. mover outro processo perante a Superintendência em que atua contra o despacho do superintendente que indeferiu seu pedido de gozo de férias de 45 dias consecutivos. caso o considere eivado de vício de legalidade. neste caso.784/1999. Comentários: Art. Gabarito: Errado. Gabarito: Certo. podendo consistir em declaração de concordância com fundamentos de anteriores pareceres.

CESPE – 2008 – MTE – Agente Administrativo Os dispositivos da Lei n. obter cópias de documentos neles contidos e conhecer as decisões proferidas. visando. 1º Esta Lei estabelece normas básicas sobre o processo administrativo no âmbito da Administração Federal direta e indireta. 27.784/1999 se aplicam.24. É impedido de atuar em processo administrativo o servidor ou autoridade que: I – tenha interesse direto ou indireto na matéria. O interessado poderá. desistir total ou parcialmente do pedido formulado ou. renunciar a direitos disponíveis. ainda. ter vista dos autos. quando no desempenho de função administrativa. 25. Comentários: Art. a desistência ou renúncia atinge somente quem a tenha formulado. 26. § 2º A desistência ou renúncia do interessado. Gabarito: Errado. mediante manifestação escrita. aos órgãos do Poder Judiciário da União quando no desempenho de função administrativa. Comentários: Art. CESPE – 2008 – MTE – Agente Administrativo Uma vez interposto o processo administrativo tanto no âmbito do MTE quanto na SRTE. se a Administração considerar que o interesse público assim o exige. CESPE – 2008 – MTE – Agente Administrativo Um servidor da SRTE em que Sandro trabalha que esteja litigando judicialmente com a companheira de Sandro estará impedido de atuar no processo administrativo requerido por Sandro. CESPE – 2008 – MTE – Agente Administrativo Uma vez protocolado o processo administrativo no âmbito da administração pública federal. 51. sem prejuízo de outros que lhe sejam assegurados: II – ter ciência da tramitação dos processos administrativos em que tenha a condição de interessado. Gabarito: Certo. não prejudica o prosseguimento do processo. a obter cópias de documentos nele contidos e a conhecer as decisões proferidas.º 9. 18. o interessado não poderá desistir do pedido. à proteção dos direitos dos administrados e ao melhor cumprimento dos fins da Administração. entre outros. § 1º Havendo vários interessados. conforme o caso. Comentários: Art. Sandro terá direito a ter vista dos autos. Gabarito: Certo. . Comentários: Art. em especial. 3º O administrado tem os seguintes direitos perante a Administração. § 1º Os preceitos desta Lei também se aplicam aos órgãos dos Poderes Legislativo e Judiciário da União.

42. for obrigatória e vinculante a emissão de um parecer pelo órgão consultivo. CESPE – 2008 – TJ-DF – Técnico Judiciário – Área Administrativa Uma associação. a sua não-apresentação. 29. companheiro ou parente e afins até o terceiro grau.II – tenha participado ou venha a participar como perito. III – esteja litigando judicial ou administrativamente com o interessado ou respectivo cônjuge ou companheiro. mesmo que legalmente constituída. 30. haverá apenas a responsabilização de quem se omitiu. não tem legitimidade para promover a defesa de direitos ou interesses difusos no âmbito do processo administrativo. Gabarito: Errado. no tocante a direitos e interesses coletivos. o processo NÃO terá seguimento até a respectiva apresentação. QUANTO A DIREITOS OU INTERESSES DIFUSOS. nem a renúncia a direito pelo administrado. Quando deva ser obrigatoriamente ouvido um órgão consultivo. Gabarito: Certo.Não gera revelia! Gabarito: Errado. Têm legitimidade para interpor recurso administrativo: I – Os titulares de direitos e interesses que forem parte no processo. conseqüentemente. testemunha ou representante. responsabilizando-se quem der causa ao atraso. CESPE – 2008 – TJ-DF – Analista Judiciário – Arquivologia Se.58. . Comentários: Art 27. no reconhecimento da verdade dos fatos não impugnados. § 1º Se um parecer OBRIGATÓRIO E VINCULANTE deixar de ser emitido no prazo fixado. III – as organizações e associações representativas. O desentendimento da intimação não importa o reconhecimento da verdade dos fatos. para a prática de determinado ato. não impedirá o seguimento do processo. CESPE – 2008 – TJ-DF – Analista Judiciário – Arquivologia O não-comparecimento do administrado intimado para se defender importará na sua revelia e. II – aqueles cujos direitos ou interesses forem indiretamente afetados pela decisão recorrida. o parecer deverá ser emitido no prazo máximo de quinze dias. Comentários: Art. salvo norma especial ou comprovada necessidade de maior prazo. dentro do prazo legal. IV – OS CIDADÃOS OU ASSOCIAÇÕES. 28. Nessa hipótese. . Comentários: A banca quis confundir o candidato com a redação dos §§ 1° e 2°: Art. ou se tais situações ocorrem quanto ao cônjuge.

Gabarito: Certo. consideram-se: I – órgão – a unidade de atuação integrante da estrutura da Administração direta e da estrutura da Administração indireta.Parágrafo único. É vedada à Administração a recusa imotivada de recebimento de documentos. tenha constatado que ele não havia incluído um item a que tinha direito. a avocação temporária de competência atribuída a órgão hierarquicamente inferior. Comentários: Art. ao atender um segurado e receber dele um requerimento de benefícios. devendo o servidor orientar o interessado quanto ao suprimento de eventuais falhas. Comentários: Art. em caráter excepcional e por motivos relevantes devidamente justificados. 1o . 33. ainda. que ela tenha decidido não lhe dizer nada a esse respeito. . a atitude de Francisca não pode ser reprovada. servidora do INSS. Gabarito: Certo. 15. § 2o Para os fins desta Lei. CESPE – 2008 – INSS – Analista do Seguro Social – Direito Os órgãos administrativos. ao contrário das entidades. Gabarito: Errado. de forma imotivada. Suponha-se. 32. Nessa situação. pois o servidor do INSS pode omitir de segurado a existência de direito a verba de benefício que não tenha sido explicitamente requerida. CESPE – 2008 – INSS – Analista do Seguro Social – Direito É vedado à administração recusar. Será permitida. devendo o servidor orientar o interessado quanto ao cumprimento de eventuais falhas. Comentários: . III – autoridade – o servidor ou agente público dotado de poder de decisão. Comentários: Art. Gabarito: Errado. CESPE – 2008 – INSS – Analista do Seguro Social – Direito A avocação de procedimentos administrativos decorre do poder hierárquico. CESPE – 2008 – INSS – Técnico do Seguro Social Suponha-se que Francisca. 31. têm personalidade jurídica própria e podem postular em juízo. o processo PODERÁ ter prosseguimento (…). II – entidade – a unidade de atuação dotada de personalidade jurídica. 34. o recebimento de documentos. 6º.§ 2° Se um parecer OBRIGATÓRIO E NÃO-VINCULANTE deixar de ser emitido no prazo fixado.

§ 1o : I – órgão – a unidade de atuação integrante da estrutura da Administração direta e da estrutura da Administração indireta. de ofício.Parágrafo único. . 1o. CESPE – 2009 – TRT – 17ª Região (ES) – Analista Judiciário – Arquivologia Órgão é unidade de atuação integrante da estrutura da administração direta e indireta. 35. sendo. à obtenção dos documentos ou das respectivas cópias. 6º. §2º Salvo exigência legal. portanto. Comentários: Art. CESPE – 2008 – STF – Técnico Judiciário – Área Administrativa A exigência do depósito prévio como pressuposto de admissibilidade do recurso administrativo é uma exigência compatível com a CF. Gabarito: Errado. 56. 37 Quando o interessado declarar que fatos e dados estão resgistrados em documentos existentes na própria Administração responsável pelo processo ou em outro órgão administrativo. o órgão competente para a instrução proverá. II – entidade – a unidade de atuação dotada de personalidade jurídica. 36. Gabarito: Errado. SÚMULA VINCULANTE Nº 21 É INCONSTITUCIONAL A EXIGÊNCIA DE DEPÓSITO OU ARROLAMENTO PRÉVIOS DE DINHEIRO OU BENS PARA ADMISSIBILIDADE DE RECURSO ADMINISTRATIVO. devendo o servidor orientar o interessado quanto ao suprimento de eventuais falhas. . entidade é unidade não dotada de personalidade jurídica. 37. um ônus do interessado Comentários: Art. a interposição de recurso administrativo INDEPENDE DE CAUÇÃO. #CUIDADO Nem por lei será admitido caução para interposição de recurso. somente se houver pedido expresso do interessado é que o órgão competente fornecerá tais documentos ou as respectivas cópias. Gabarito: Errado. III – autoridade – o servidor ou agente público dotado de poder de decisão. É vedada à Administração a recusa imotivada de recebimento de documentos. Comentários: Art. O STF considera inconstitucional a exigência de caução como requisito de admissibilidade de recursos administrativos. nesse caso.Art. já que a prova incumbe a quem alega. CESPE – 2008 – STJ – Analista Judiciário – Área Administrativa Se um interessado ingressar com processo administrativo no âmbito federal e declarar que fatos e dados estão registrados em documentos existentes na própria administração. Gabarito: Errado.

40. prescindindo da relevância dos motivos e de justificação. Este princípio é que autoriza a reformatio in pejus. A lei 9784 refere-se ao processo administrativo apenas no âmbito da Administração Federal. desde que a faça trasladar para o processo.38. conhecer de novas provas. até final julgamento. da União e não Estados e Municípios. É a busca da verdade material em contraste com a verdade formal. Ademais. desde que seja em caráter excepcional e se relacione a órgãos hierarquicamente subordinados. 1o Esta Lei estabelece normas básicas sobre o processo administrativo no âmbito da Administração Federal direta e indireta. autoriza a Administração a valer-se de qualquer prova que a autoridade processante ou julgadora tenha conhecimento. O erro da questão esta no fato de incluir os estados e municípios. CESPE – 2006 – ANATEL – Analista Administrativo – Direito A avocação temporária de competência é admitida. também denominado de liberdade na prova. CESPE – 2008 – STF – Analista Judiciário – Área Administrativa Nos processos administrativos. à proteção dos direitos dos administrados e ao melhor cumprimento dos fins da administração. CESPE – 2009 – TCU – Técnico de Controle Externo – Área Administrativa A lei em apreço regulamenta o processo administrativo no âmbito da União. ainda que produzidas em outro processo ou decorrentes de fatos supervenientes que comprovem as alegações em tela. Comentários: O princípio da verdade material. 39. dos estados e dos municípios. Gabarito: Errado. Comentários: Art. em decorrência do princípio da verdade material. Gabarito: Certo. Enquanto nos processos judiciais o Juiz deve-se cingir ás provas indicadas no devido tempo pelas partes. entre outros aspectos. visando. existe a possibilidade de ocorrer a reformatio in pejus. visando. Comentários: #PEGADINHA Prescindível é algo dispensável Errado . no processo administrativo a autoridade processante ou julgadora pode. e não de recurso. à proteção dos direitos dos administrados e ao melhor cumprimento dos fins da Administração. a lei do processo administrativo só proibiu a reformatio in pejus em casos de revisão. ou seja. em especial. ou a nova prova conduz o julgador de segunda instância a uma verdade material desfavorável ao próprio recorrente.