You are on page 1of 10

1

Os números

Seus significados simbólicos e como interpretálos, segundo a mais antiga tradição esotérica, dentro da numerologia.

simbólicos e como interpretá ‐ los, segundo a mais antiga tradição esotérica, dentro da numerologia.
simbólicos e como interpretá ‐ los, segundo a mais antiga tradição esotérica, dentro da numerologia.

2

Números:

Os números começaram a representar alguma coisa para a humanidade quando, provavelmente os pastores, sentiram a necessidade de monitorar seus rebanhos e certificar-se que eles continuavam intactos.

Mais tarde, perceberam que como os pastores, o Sol também “percorria” seus doze rebanhos (as constelações do zodíaco) como se verificasse se todas as estrelas continuavam alí.

Indício este que podemos ver pelo nome que os sumérios davam ao zodíaco: Ul.he que significa “os rebanhos brilhantes”.

Perceberam também que conforme o rebanho “pastoreado pelo Sol”, o clima agia de modo diferente, o que lhes permitia prever, mesmo que precariamente, épocas de frio, calor,

chuvas, secas, etc

.

Portanto, os números passaram também a ser usado para “decifrar” as andanças do Sol pelos céus.

Como “os rebanhos do Sol” eram 12, o primeiro sistema numérico conhecido (o dos sumérios) tinha base 12.

Este vestígio pode ser encontrado em quase todas as línguas do planeta, onde os números de um a doze teêm nomes distintos e independentes da base de formação, inclusive na língua Maia.

Dois povos na antiguidade desenvolveram o conceito abstrato do “zero”: Os Arianos do Indo e os Maias da meso América. Os efeitos deste novo conceito foram diferentes em cada povo:

Para os Maias, o zodíaco ganhou mais uma constelação (na verdade elas sempre foram 13, o sol “passeia” também por Ofiúco, entre escorpião e sagitário) e seu primitivo sistema numérico mudou para base 13 (de zero a doze).

por Ofiúco, entre escorpião e sagitár io) e seu primitivo sistema numérico mudou para base 13

3

Mais tarde, por facilidade de grafia e para o acerto de seu ano solar (o que pode ser visto em “Calendário Maia”), adotaram a base 20 para seu sistema numérico.

Para os Arianos, que estavam mais interessados em cálculos práticos, este conceito levou-os à base 10 (de zero a nove).

O sistema decimal espalhou-se pela Índia e lentamente foi exportado para o oriente médio através do comércio com os povos semitas e camitas, quando então os fenícios os usaram para seu comércio e os persas e árabes com sua alquimia, geraram conceitos e propriedades para cada número, mais tarde também adotados pelos gregos.

Vejamos então estes conceitos à luz de conhecimentos mais modernos:

Os números: (Um relance sobre seus conceitos e significados)

O Nº 0 (zero) é Negação.

Mas também pode representar a possibilidade de ser; morte

e renascimento. Em geometria, a pré-disposição, a hipótese. Em física: O “ovo cósmico primordial”, a singularidade.

Simboliza o início ou o fim de um ciclo, a introspecção.

O relacionamento é o isolamento.

Cor: Preta. Som: Escala 0: de 32,75 a 57,31 Hz. Atributo: Paranormal.

O Nº 1 é a unidade.

Mas também pode ser o todo, pois é indivisível.

Em geometria, o ponto, um nada que é quase tudo. Em física, adimensional. Simboliza o vigor físico, o EU, o homem.

O relacionamento é Eu-Eu.

Cor: Vermelha. Som: Escala 1: de 65,50 a 114,63 Hz. Atributo: Físico, em 1º grau.

O relacionamento é Eu-Eu. Cor: Vermelha. Som: Escala 1: de 65,50 a 114,63 Hz. Atributo: Físico,

4

O Nº 2 é o conflito, o antagonismo maniqueista.

Mas também pode significar a determinação necessária para

sanar o conflito. Em geometria, a reta, que tem uma direção, mas dois sentidos. Em física, a dimensão um, comprimento.

Simboliza a determinação, a vontade do homem, necessária para seguir seu caminho.

O relacionamento é Eu-Tu.

Cor: Laranja. Som: Escala 2: de 131,00 a 229,25 Hz. Atributo: Mental, em 1º grau.

O Nº 3, é busca pela perfeição.

Mas também pode significar a emoção, a sensibilidade em relação aos outros, o fim do maniqueismo. Em geometria, o plano que é determinado por 3 pontos. Em física, duas dimensões, comprimento e largura.

Simboliza a percepção dos outros, como parte de cada um de nós, a sociedade.

O relacionamento é Eu-tu-ele.

Cor: Amarela Som: Escala 3: de 262,00 a 458,50 Hz. Atributo: Emocional, em 1º grau.

O Nº 4 é autocontrole.

Mas também pode significar a descoberta do universo material. Em geometria, o espaço, o sólido demonstrado por um ponto fora do plano. Em física, três dimensões, comprimento, largura e altura. Simboliza os quatro elementos dos alquimistas e a nossa posição dentro do espaço euclidiano.

O relacionamento é Nós-Nós

Cor: Verde. Som: Escala 4: de 524,00 a 917,00 Hz. Atributo: Físico, em 2º grau.

O relacionamento é Nós-Nós Cor: Verde. Som: Escala 4: de 524,00 a 917,00 Hz. Atributo: Físico,

5

O Nº 5 é inteligência.

Mas também pode significar a percepção do tempo. Em geometria, a incorporação do tempo às três dimensões

de espaço, mostrando que as coisas acontecem aqui e no seu devido tempo. Em física, o estudo dos movimentos, a cinemática. Simboliza a ação do homem sobre o universo e que esta ação se inscreve no tempo: Viver é agir.

O relacionamento é Nós-Vós.

Cor: Azul. Som: Escala 5: de 1.048,00 a 1.834,00 Hz. (A partir da terceira nota desta escala, ultrapassamos possibilidade de reprodução pela voz humana.) Atributo: Mental, em 2º grau.

O Nº 6 é carisma.

Mas também pode representar a responsabilidade sobre o que se faz. Em geometria, as projeções do sólido em 3 diédros, mostrando no plano os diversos ângulos de um objeto. Em física, as leis de ação e reação que determinam que a

toda ação que efetuamos no universo, sofreremos sua reação. Simboliza que somos responsáveis por nossas ações e suas consequências e que estas consequências afetam o todo, inclusive nós mesmos.

O relacionamento é Nós-vós-Eles.

Cor: Índigo. Som: Escala 6: de 2.096,00 a 3.668,00 Hz. Atributo: Emocional, em 2º grau.

O Nº 7 é Poder.

Mas também pode representar seus diversos aspectos, portanto, escolha do objetivo. Em geometria, o holograma. Em física, a dinâmica, aceleração e energia.

Simboliza os caminhos que o poder pode tomar e nossa opção de compromisso frente à ética e princípios.

O relacionamento é Gestalt-Eu.

Cor: Violeta.

tomar e nossa opção de compromisso frente à ética e princípios. O relacionamento é Gestalt-Eu. Cor:

6

Som: escala 7: de 1.192,00 a 7.336,00 Hz. Atributo: Físico, em 3º grau.

O Nº 8 é Sabedoria.

Mas também pode representar a certeza do caminho trilhado. Em geometria, a matriz fractal, geratriz das formas encontrada na natureza. Em física, a descoberta das dimensões fractais.

Simboliza a experiência de vida, o conhecimento dos “bons” e “maus” caminhos e atalhos, o domínio desta existência e consonância com a ética.

O relacionamento é Gestalt-nós.

Cor: Prata. Som: escala 8: de 8.384,00 a 14.672,00 Hz. Atributo: Mental, em 3º grau.

O Nº 9 é Auto-doação.

Mas também pode representar o desapego à matéria. Em geometria, a abstração, a essência da arte. Em física, a transcendência da matéria em energia.

Simboliza a maturidade da alma, a participação na gestalt.

O relacionamento é Gestalt-Gestalt.

Cor: Ouro. Som: escala 9: de 16.768,00 a 29.344,00 Hz. (A partir da terceira nota desta escala, entramos no domínio do ultra- som.) Atributo: Emocional, em 3º grau.

Hz. (A partir da terceira nota desta escala, entramos no domínio do ultra- som.) Atributo: Emocional,
Hz. (A partir da terceira nota desta escala, entramos no domínio do ultra- som.) Atributo: Emocional,

7

Bases para a Numerologia:

Considera-se na numerologia atual, o valor numérico da letra. Porém, isto não corresponde ao princípio para o qual ela foi criada.

A letra em sí, não representa coisa alguma. O importante, é o

som que a letra representa. O “mantra” criado por um

nome é o objeto avaliado pela numerologia.

O que Pitágoras fez, foi criar uma tabela com os valores de

“letras” representando os sons (usados na Grécia de seu tempo), tornando a avaliação mais prática.

O que não foi levado em conta, após Pitágoras, é que cada

povo e cada região dá um som diferente para cada letra (o que não acontece com as escritas ideográficas ou silábicas) e

portanto temos diversas “tabelas de Pitágoras” e na verdade nenhuma corresponde à intenção do original.

A tabela abaixo, traduz para valor dos números arábicos o

som do alfabeto literal kopta (Egipcio), o mais fiel possível quando pronunciado em “PORTUGUÊS DO BRASIL SUDESTE”. E deve ser corrigido conforme pronúncias locais.

Por exemplo, a palavra “TERRENO” é pronunciada:

TERRENU : em Minas

TÉRRENIU : NA Bahia (o som de “é” é diferente do som de “ê”

+ um “I”)

TERRRENO : No Rio grande do sul.

O

Mineiro diz : PENSU

O

Paulista: PEINSO, etc

Em todos estes casos, para a avaliação do mantra (lembre-se o mantra é som), devemos converter cada som para a correta letra convencionada na tabela.

Observe que o K e o C k (C com som de K) têem o mesmo valor. Ídem para o S, Ç e C s (C com som de S)

“R” do início de palavras (ou “rr” dobrado) é diferente do “r” do meio da palavra, e ainda conforme a região. (Em BH se diz:

PORRTA, no sul de Minas: POrTA). Para outras línguas, o procedimento é o mesmo. VOCÊ TEM QUE SABER A PRONÚNCIA CORRETA DO LUGAR.

Caso não entenda a tabela, converse comigo.

ento é o mesmo. VOCÊ TEM QUE SABER A PRONÚNCIA CORRETA DO LUGAR. Caso não entenda

8

O valor zero, foi acrescentado posteriormente (Pitágoras não conhecia o zero), por “adivinhos” árabes e também por comparação com as predições Maias.

Ele aparece quando a soma em primeira instância das parcelas dos mantras ou números nos dá um valor redondo de décadas, como: 10; 20; 30; etc

Nestes casos ele significa a negação do significado do outro número. (Por ex.: em 10, o zero nega o significado do 1).

Tabela numerológica Pitagórica corrigida (SUMÉRIA/ARÁBICA/MAIA):

Letras

Conceitos:

1

A; I; J; G; Xch

Vermelho; indivíduo; motivação; Vigor físico

2

B; K; CK; Q; R; HR

Laranja; Determinação; dúvida: União; separação

3

S; CS; L; Ç; r

Amarelo; sensibilidade; perfeição

4

D; M; T

 

Verde; autocontrole; Lei; sistema

5

ê; N; U; V

 

Azul; Inteligência; liberdade

6

F; ã

Índigo; Carisma; integr. soc.; prest. de serv.

7

Z; O; XQSI

 

Violeta; Poder; ambição

8

õ; é;

P;

Y

Prata; sabedoria; o kosmo

9

T; W; Th; Ts

Ouro; autodoação; imortalidade; gestação

0

Hmudo; qq letra muda

Preto; Morte; o renascimento; negação

Data de nascimento ===> Destino (motivo da encarnação)

Letras do nome Vogais do nome

Consoantes do nome ==> Imagem (como se mostra)

===> Expressão (melhor caminho) ===> Alma (O que gosta)

Relações:

Conceito

Grau

Aspecto

Côres

Número

Som

Eu-Eu

Físico

Vigor Físico

vermelho

1

Esc.1

Eu-Tú

Mental

Determinação

Laranja

2

Esc.2

Eu-tu-Ele

Emocional

Emoções

Amarelo

3

Esc.3

Nós-Nós

Físico

Autocontrole

verde

4

Esc.4

Nós-Vós

Mental

Inteligência

Azul

5

Esc.5

Nós-vós-Eles

Emocional

Carisma

Índigo

6

Esc.6

Gest-Eu

Físico

Poder

Violeta

7

Esc.7

Gest-Nós

Mental

Sabedoria

Prata

8

Esc.8

Gest-Gest

Emocional

Auto doação

Ouro

9

Esc.9

Isolamento

Paranormal

Negação

Preto

0

Esc.0

Observe que estas tabelas estão relacionando:

Valor numérico

Escala de Som do mantra

Cores

Conceitos

Graus

Aspecto

Relacionamentos.

Esta é a pedra angular da iniciação. Divirtam-se.

Cores  Conceitos  Graus  Aspecto  Relacionamentos. Esta é a pedra angular da iniciação.

9

De quebra, aqui vão os números Maias de 1 a 20, o zodíaco e as escalas musicais cromáticas.

Numeração Maia, (base 20)

Número

Eq. Maia

Número

Eq. Maia

1

Hum

11

Buluc

2

Ka

12

Lahka

3

Ox

13

Oxlahum

4

Kan

14

Kanlahum

5

Ho

15

Holahum

6

Uac

16

Uaclahum

7

Uuk

17

Uuklahum

8

Uaxak

18

Uaxaklahum

9

Bolon

19

Bolonlahum

10

Lahum

20

Hunkal

Zodíaco:

Nome

Símbolo

Tipo

Elemento

Nome

Símbolo

Tipo

Elemento

Áries



fogo

cardinal

Libra



ar

cardinal

Touro



terra

fixo

Escorpião



água

fixo

Gêmeos



ar

móvel

Sagitário



fogo

móvel

Cancer



água

cardinal

Capricórnio



terra

cardinal

Leão



fogo

fixo

Aquario



ar

fixo

Virgem



terra

móvel

Peixes



água

móvel

Sons:

Intervalo audível (Hz):

= 2 (1/6) = 1,122462048

Reproduzível pela vóz (Hz): Semitom = S = 2 (1/12) = 1,059463094

De:

20

a

20.000

Tom =

T

De:

60

a

1.300

T-T-S-T-T-T-S

Escalas cromáticas:

Nota Base

Escalas fundamentais:

Nota

Hz

Dó (Hz):

Sí# (Hz):

 

Lá0 =

55

32,75

57,31

Lá1 =

110

65,50

114,63

Lá2 =

220

131,00

229,25

Lá3 =

440

262,00

458,50

Lá4 =

880

524,00

917,00

Lá5 =

1760

1.048,00

1.834,00

*2 nota não reproduzível pela voz

Lá6 =

3520

2.096,00

3.668,00

Lá7 =

7040

4.192,00

7.336,00

Lá8 =

14080

8.384,00

14.672,00

Lá9 =

28160

16.768,00

29.344,00

*2 nota não audível

PFCP

Lá8 = 14080 8.384,00 14.672,00 Lá9 = 28160 16.768,00 29.344,00 *2 nota não audível PFCP

10

10