You are on page 1of 16

Úlrico Zwínglio (1484-1531) Era mais novo do que Lutero apenas 50 dias, mas tinha formação e idéias

diferentes do reformador alemão,nasceu na Suíça, 1º de janeiro de 1484. Graduou-se Bacharel em Artes, em 1504, e Mestre dois anos depois. Em 1506 tornou-se padre, o seu interesse pela religião foi mais intelectual do que espiritual. Em 1522 iniciou um trabalho de pregação do evangelho, baseando-se tão somente na Escritura Sagrada. O Papa Adriano VI proibiu-o de pregar. Poucos meses depois, o governo de Zurique, na Suíça, resolveu apoiar e ordenou que ele continuasse pregando. Se casou em 1525 Zwínglio. Nesse mesmo ano Zurique tornou-se, oficialmente, protestante. Em 1531 estourou a guerra entre católicos e os protestantes, liderados por Zurique. Homem de gênio forte, também foi para o campo de batalha, onde morreu no dia 11 de outubro de 1531. Suas idéias foram reestudadas e aperfeiçoadas. As igrejas que surgiram como resultado do movimento iniciado por Zwínglio são chamadas de igrejas reformadas em alguns países, e igrejas presbiterianas em outros. Dentre os líderes que levaram avante o movimento iniciado por Zwínglio destacam-se Guilherme Farel e João Calvino.
³E, quanto à verdade, não podemos abandoná-la, mesmo que isso implique na perda de nossa vida, pois não vivemos para esta geração, nem para servir aos príncipes, mas para o Senhor´ Anabaptistas O primeiro uso do termo Anabaptistas ocorreu após o Segundo Concílio de Cartago no ano 225 quando 87 bispos sob a direção de Cipriano de Cartago decidiram rebatizar os fiéis das igrejas adeptas Novaciano, porém o bispo da Igreja Católica, Papa Estevão I combateu a aceitação do batismo feito por grupos cismáticos. Em primeira instância, os grupos que realizavam o re-batismo eram os adeptos do Montanismo e Novacianismo até o séc.IV, os seguidores do Donatismo até o séc.X na África, os Paulícianos condenados pelo código justiniano pelo anabaptismo em 525 d.C., expandindo a prática até meados da reforma,

os anabatistas liderados por Georg Blaurock. A Reforma Protestante do século XVI "reacendeu" os princípios bíblicos da justificação pela fé e do sacerdócio universal que foram novamente colocados em foco. porque qualquer grupo que não era católico ou protestante e que batizava adultos. É difícil sistematizar as crenças anabatistas daquela época. A eleição (e condenação no dia do julgamento) foi condicionada pela fé racional ou não-fé do homem. Sem o auxílio do Espírito Santo. onde entre 1532 e 1535 foi estabelecida uma teocracia nas linhas das orientações desta denominação. A graça não é irresistível. e 5. só é eficaz ao homem de fé. Em "In nomine Dei". uma declaração teológica assinada por 45 ministros e apresentado ao estado holandês. Os anabatistas fundaram então sua primeira igreja no dia 21 de janeiro de 1525. A expiação. José Saramago retrata um conhecido episódio na história do movimento anabatista que teve lugar na cidade de Münster (no norte da Alemanha). Os crentes são capazes de resistir ao pecado. como os unitários socinianos ou semi-gnósticos como Thomas Muentzer eram rotulados como anabatistas. nenhuma pessoa é capaz de responder à vontade de Deus. na Suíça. 2. próxima a Zurique. . Calvino e Zwínglio mantiveram o batismo infantil e a vinculação da igreja ao Estado.os Bogomilos nos Bálcãs e Bulgária do século IX até meados da reforma. Os cinco pontos da Remonstrância afirmam que: 1. 4. 3. JACOBUS ARMINIUS E O ARMINIANISMO O arminianismo holandês foi originalmente articulado na Remonstrância (1610). mas não estão fora da possibilidade de cair da graça. embora qualitativamente suficiente à todos os homens. Ver a Rebelião de Münster. junto com os Anabaptistas constituem a Reforma Radical. Esses grupos. Contudo. O Sínodo de Dort (1618±19) foi chamado pelos estados gerais para mudar a Remonstrância. enquanto Lutero. O ponto crucial do arminianismo remonstrante reside na afirmação de que a dignidade humana requer a liberdade perfeita do arbítrio. Conrad Grebel e Félix Manz ansiavam por uma reforma mais radical.

1564). diferiu dele sobre algumas das doutrinas básicas da salvação. Free Will: a saber. Picirilli Palestras Leroy Forlines no Free Will Baptist Bible College 19-22 de novembro de 2002 Palestra Um: Calvinismo Versus Arminianismo Introdução Quando fui solicitado para ministrar estas palestras. 1609). e a maior parte dos grupos holiness . foi um grande teólogo sistemático. pastor e teólogo da Igreja Reformada na Holanda. Não pretendo. Jacob Arminius (m. as antigas diferenças entre Calvinismo e Arminianismo. com vários desenvolvimentos. prevalece em denominações cristãs como os metodistas. me sugeriram que eu lidasse com as questões que tratei no meu novo livro. Importante: estas são diferenças entre cristãos. Estas envolvem algumas das importantes questões aos nossos ensinos denominacionais distintivos. considerada como uma autoridade. especialmente dentro de grupos chamados reformados ou presbiterianos e alguns batistas. . intitulado Grace. um dos primeiros produtos da Reforma Protestante na Suiça. Nossas diferenças são relativamente sem importância comparadas com nossos acordos básicos. Sua exposição teológica permanece como um dos sistemas mais influentes de doutrina dentro do Cristianismo. Seu modo de pensar. Ainda. Robert E. Devemos enfatizar que todos os cristãos genuínos concordam com as verdades básicas que dão significado à vida. Calvinismo e Arminianismo significam os modos de pensar sobre a salvação que se desenvolveram das diferenças doutrinárias entre Calvino e Arminius. Faith. Pano de Fundo Calvinismo e Arminianismo revelam diferentes modos de pensar sobre a provisão de Deus para salvação conforme pela primeira vez sistematicamente definida por dois teólogos do passado. portanto.Calvinismo. estas diferenças são importantes para que possamos entender quem somos e no que cremos. embora admirador de Calvino. João Calvino (m. alguns batistas (como os free willers ). publicado na última primavera pela Randall House. Arminianismo e a Teologia da Salvação Dr. demonizar aqueles com quem irei discordar: há crentes calvinistas da mesma forma que há crentes arminianos.

antes de algo ter sido criado. O novo nascimento precede a fé salvadora! U = Eleição Incondicional (Unconditional Election). Os eleitos Ele determinou salvar. ser resistida por eles. e o restante Ele determinou condenar. os arminianos dizem que Deus primeiramente faz uma obra . com êxito. não pela fé. Todos estes pontos se harmonizam logicamente para significar que a salvação é pelo decreto incondicional de Deus. uma definição tradicional das diferenças usa a TULIP como um acróstico para representar a soteriologia (doutrinas sobre a salvação) do Calvinismo: T = Depravação Total (Total Depravity). Mas onde o Calvinismo diz que a primeira obra de Deus sobre os seres humanos caídos deve ser a regeneração (de forma que somente os eleitos podem ser salvos). nem mesmo a fé. emocionalmente e mentalmente. L = Expiação Limitada (Limited Atonement). Aqueles que Deus regenerou nunca se tornarão irregenerados novamente.Diferenças Calvinismo X Arminianismo Embora demais simplista. Sumário das Diferenças: Arminianismo Como o Arminianismo se posiciona sobre estes Calvinismo ? cinco pontos do Depravação Total? Sim. Ele regenera os eleitos sem sua cooperação. a salvação é pela eleição. Num sentido salvador. P = Perseverança (Perseverance). Nossa obra da FWB (Free Will Baptist) diz que nós não somos desejosos de obedecer a Deus. depravada não é capaz. Isto quer dizer que Deus enviou Seu Filho para morrer pelos pecados dos eleitos apenas. espiritualmente. Jesus não morreu pelo mundo todo. Esta é enfatizada para indicar que os seres humanos não são capazes de crer em Cristo até que Deus primeiramente mude sua natureza através da regeneração. à parte de uma obra sobrenatural de Deus. Deus antecipou e escolheu certas pessoas para ser salvas sem considerar nada de sua parte. Somente após a regeneração eles são trazidos à fé e à submissão. Na eternidade. Assim. a obra de Deus da regeneração não pode. os decretos significando as decisões que Deus fez na eternidade conforme planejou as coisas. Uma pessoa caída. de crer em Cristo para salvação. Quando na história os eleitos são salvos. por causa de sua natureza regenerada e da obra graciosa que Ele faz dentro deles. A queda afetou negativamente todo o indivíduo: fisicamente. I = Graça Irresistível (Irresistible Grace). mas somos inclinados ao mal. Embora todas as pessoas caídas resistam a Deus.

alguns crêem e são salvos. Perseverança? Os arminianos crêem que a própria perseverança é condicional. Expiação Limitada? Os arminianos crêem que a Bíblia ensina a expiação ilimitada: que Jesus morreu por todos. que torna possível que uma pessoa irregenerada responda em fé à oferta de salvação em Cristo. Mas no fim Ele respeita a liberdade de cada um e não força a salvação sobre ninguém. pode ser recebida ou rejeitada. que nega que Deus conhece antecipadamente as livres decisões que os seres humanos tomam. Esta é a salvação por meio da fé: o Deus soberano e onipotente. Novamente. Seu . a obra salvadora de Deus pode ser resistida. para tornar a fé possível. Sim. Em resposta. Como a salvação. Isto torna a fé possível mas não garante a fé ou produz a regeneração até que a fé é exercida. livremente decidiu (decretou) proporcionar salvação para todos e então salvar somente aqueles que responderem (e perseverarem) em fé. tornando a fé possível aos seres humanos depravados. não crêem e se perdem. a eleição é por meio da fé. que poderiam por meio disso crer. A graça capacitante de Deus. Ao invés. Eleição Incondicional? Não. na eternidade Deus escolheu salvar alguns e não todos. assim tornando a salvação acessível a todos. mas escolheu aqueles que satisfariam a condição da fé. eles têm outra escolha? Atualmente há um movimento na teologia (em minha opinião. Ele graciosamente opera tanto naqueles que irão crer como naqueles que não irão.da graça capacitante. outros. Cada um. que está no controle final de tudo neste universo. Graça Irresistível? Não. para cada e todo ser humano. os arminianos ensinam a eleição condicional. após Sua obra graciosa de convencimento. o sistema constitui um todo lógico: Deus ama todos e proporcionou salvação para todos na obra expiadora de Cristo. E cada um persevera ou se apostata em virtude dessa mesma liberdade de escolha. Ele escolheu salvar os crentes e não salvar os incrédulos. anterior à regeneração. deixaremos de fazê-lo? Se Deus sabia de antemão quem iria crer em Cristo. O Problema do Pré-conhecimento Como reconciliamos o conhecimento e as decisões de Deus na eternidade com o que fazemos no tempo? Se Deus sabe o que iremos fazer amanhã. que uma pessoa verdadeiramente regenerada pode ou não pode perseverar na fé salvadora. neoarminiano) chamado open theism. capacitando todos que ouvem o evangelho (apesar de sua depravação) a responder em fé. apesar de sua depravação. faz sua própria escolha quanto a crer ou rejeitar Cristo e ser salvo ou permanecer perdido.

Ele conhece as escolhas que iremos fazer se fizermos essas escolhas. morais e não-morais. como os árbitros apitarem o jogo. por outro lado. é certo que irão (somente se irão). Uma contingência realmente pode ser de uma ou outra (ou mais) maneira. assim fazendo. Uma necessidade tem que ser do jeito que é. ou será: um mero fato. alguns eventos são certezas e contingências: se os Flames irão perder seu próximo jogo. as livres decisões serão tomadas pelas pessoas envolvidas quando o tempo chegar. o conhecimento de Deus de um fato futuro não é a causa do fato. Ele sabe que escolha irei fazer somente se eu for fazer essa escolha. em outras palavras. eu estaria enganado! Seu eu tivesse decidido usar um terno diferente. Realmente podemos escolher de um ou de outro modo sobre todas as coisas. Seu conhecimento não causa as escolhas. por exemplo. visto que eu sei com certeza que usei este terno. Ele sabe que os Estados Unidos irão guerrear contra o Iraque somente se. . Todos nós cremos que realmente há decisões livres que são contingências. O conhecimento prévio de Deus dessas escolhas antecipadamente não mais as causa ou impede outras possibilidades do que meu conhecimento do passado. de fato. de negar que Deus conhece o futuro! Como responderemos a este problema lógico? Em primeiro lugar. Eu tinha que vesti-lo? Eu poderia ter escolhido algum diferente? Certamente. Eles dizem que se Deus conhece anteriormente que decisão irei tomar. qualquer decisão livre está nesta categoria. dependendo de como eles e o outro time jogarem. isto irá acontecer. por exemplo. eu saberia. mas se eles ganharão ou perderão é contingente.argumento é interessante. Enquanto não podemos conhecer o futuro. Eu sei que terno vesti logo pela manhã. Alguns eventos são certezas e necessidades ao mesmo tempo: leis da física. eles tomaram a medida drástica. agora. ainda que seja desse jeito. Uma certeza. podemos conhecer o passado. É certo que eu escolhi este? Sim. Deus estaria enganado! Assim. eu não poderia ter usado algum outro porque. contingência e necessidade. bobas e importantes. Notem: todos os eventos são certezas (fatos). ou é. teologicamente. é o que foi. Ele pode saber algo antecipadamente sem impedir outras possibilidades. que eu certamente usaria esse. Quando contingências estão envolvidas. Por outro lado. Ninguém pensaria em dizer que. então esta é a decisão que eu irei tomar. a fim de proteger nossa liberdade. porque se eu tomar uma decisão diferente. Não tem que ser do jeito que é. fazemos uma distinção entre certeza. Nem isto significa que o fato tem que ser do jeito que será. etc. Do mesmo modo. Embora Deus saiba que modo irei escolher. Comparando o conhecimento de Deus com o nosso pode ajudar. Mas nenhum evento é uma contingência e uma necessidade ao mesmo tempo. por razões de causa e efeito.

Daí o nome deste pequeno livro. e formularam aquilo que é hoje conhecido como Os Cinco Pontos do Calvinismo (em honra do grande teólogo francês. Ao longo dos anos. chamados arminianos ou sectários de Arminius. sumariamente. Ainda que educado na tradição reformada. Pelo fato de as igrejas dos Países Baixos. Seus discípulos. . aquilo que os teólogos reformados de Dort querem dizer com os Cinco Pontos cio Calvinismo. conhecidos como Os Cinco Pontos do Arminianismo. retro referidos. consideremos primeiro. Este protesto contra a Fé Reformada. Os reformadores reconhecem que o homem foi dotado de vontade livre. em 1618. subscreverem as Doutrinas Reformadas da Bélgica e as Confissões de Heidelberg. que viveu de 1560 a 1609. Ao mesmo tempo.Os Cinco Pontos do Arminianismo Duane Edward Spencer Um teólogo holandês chamado Jacob Hermann. os teólogos reafirmaram a posição sustentada pelos Reformadores Protestantes como consistente com as Escrituras. um Sínodo Nacional da Igreja reuniu-se em Dort para examinar os ensinos de Arminius à luz das Escrituras. disseminaram o ensino de seu mestre. Arminius. ele se inclinou para as doutrinas humanistas de Erasmo. porque tinha sérias dúvidas a respeito da graça soberana (de Deus). os arminianos resolveram fazer uma representação ao Parlamento Holandês. os Cinco Pontos do Arminianismo. 1. como era ensinada pelos reformadores. Alguns anos depois da morte de Arminius. eles formularam sua doutrina em cinco pontos principais. Os Cinco Pontos do Calvinismo são: T U L I P Total Depravity Unconditional Election Limited Atonement Irresistible Grace Perseverance of Saints Depravação Total Eleição Incondicional Expiação Limitada Graça Irresistível Perseverança dos Santos Uma vez que vamos examinar. cuidadosamente escrito. era melhor conhecido pela forma latinizada de seu último nome. a estudada resposta do Sínodo de Dort às heresias arminianas tem sido apresentada na forma de um acróstico formado pela palavra TULIP.VONTADE LIVRE : O primeiro ponto do arminianismo sustenta que o homem é dotado de vontade livre. de que o homem não está livre da escravidão a Satanás. 1. pormenorizadamente. em comum com as principais Igrejas Protestantes da Europa.1. foi submetido ao Estado da Holanda. João Calvino). e. mas concordam com a tese de Lutero ² defendida em sua obra ³A Escravidão da Vontade´ ². Depois de 154 calorosas sessões. Os Cinco Pontos do Arminianismo foram considerados contrários ao ensino das Escrituras e declarados heréticos. que consumiram sete meses.

3. no homem. restou bem suficientemente capaz de habilitá-lo a querer aceitar Cristo como Salvador. 3. 3. Arminius acreditava que a queda do homem não foi total. primeiro. O quinto ponto do arminianismo é a conseqüência lógica das precedentes posições de seu sistema. por parte do homem.1.2. desde que o homem goza de vontade livre absoluta. 2. 2.1. ele pode resistir à vontade de Deus em relação a sua própria vida.1.2. A morte de Cristo oferece a Deus base para salvar a todos os homens. Conquanto a convicção posterior de Arminius fosse a de que Deus ama a todos. cada homem deve exercer sua livre vontade para aceitar a Cristo. torna-se claro que os cinco pontos deste são diametralmente opostos aos daquele. de que Cristo morreu por todos e de que o Pai não quer que ninguém se perca. crê que uma vez que Deus quer que todos os homens sejam salvos. que forma os Cinco Pontos do Calvinismo.1. ele e seus seguidores sustentam que a redenção (usada casualmente como sinônimo de expiação) é geral.3. num ato de volição positiva para com Cristo. Para que possamos ver claramente as ³linhas de . em salvar a todos os homens. e sustentou que. Em outras palavras. Ainda que o arminiano creia que Deus é onipotente. O CONTRASTE Quando contrastamos estes Cinco Pontos do Arminianismo com o acróstico TULIP. 4.O HOMEM PODE CAIR DA GRAÇA 5. em seguida. Arminius ensinava também que a eleição estava baseada no pré-conhecimento de Deus em relação àquele que deve crer.2. Contudo. (A ordem arminiana sustenta que. O homem não pode continuar na salvação. ele envia seu Santo Espírito para atrair todos os homens a Cristo. é a condição para ele ser eleito para a vida eterna. pode ser frustrada pela finita vontade do homem como indivíduo. Em outras palavras: 3. 4.) 4.2. a menos que continue a querer ser salvo.EXPIAÇÃO UNIVERSAL 3. o homem exerce sua própria vontade e só depois nasce de novo.A GRAÇA PODE SER IMPEDIDA 4.2. 5. Contudo. O arminiano. 5. o ato de fé.1.ELEIÇÃO CONDICIONAL 2. uma vez que Deus previu que ele exerceria livremente sua vontade. insiste em que a vontade de Deus.

Se o homem tem ³vontade livre´. 2. a Expiação Limitada é feita por Cristo na cruz. em sua atual situação. mas resulta da livre vontade do Criador à parte de qualquer obra de fé do homem espiritualmente morto. portanto. porém somente àqueles que exercem sua vontade livre e aceitam o oferecimento de vida eterna. mas. 1. por isso. Cristo morreu para salvar não um em particular. Os arminianos acreditam que Deus elegeu àqueles a quem µpré-conheceu¶. antes que este possa crer em Cristo.1. insistem em que a Redenção é parcial. Contudo. por sua vez. de modo que o préconhecimento [de Deus] estava baseado na condição estabelecida pelo homem. os que não a querem aceitar. isto é. depende da obra de sua fé. porque todos aqueles pelos quais ele não morreu receberão a ³justiça´ de Deus. a morte de Cristo foi um fracasso parcial. então sua única esperança é que Deus o tenha escolhido por sua livre vontade e o tenha elegido para a salvação. dependendo. de modo que a eleição não está baseada em alguma condição imaginária inventada pelo homem. sabendo que aceitariam a salvação. Segundo o arminianismo. 3. por esta palavra.2 Os calvinistas sustentam que o pré-conhecimento de Deus está baseado no propósito ou no plano de Deus.Arminius sustentava que a µeleição¶ é condicional. A salvação. PONTO 4 . é totalmente incapaz de exercer sua própria vontade livremente (para salvar-se). e não é escravo nem de Satanás nem do pecado. irão para o inferno.batalha´ traçadas pelas afiadas mentes de ambos os lados.O calvinismo responde que o homem não regenerado é absolutamente escravo de Satanás. comecemos por fazer um breve contraste entre as duas posições à base de ponto por ponto. ou a Palavra de Deus. é escravo de Satanás e do pecado. enquanto os reformadores sustentavam que ela é incondicional. e. portanto.2. Cristo morreu para salvar pessoas determinadas. que lhe foram dadas pelo Pai desde toda a eternidade. foi cem por cento bem sucedida. uma vez que os que têm volição negativa. que deve vivificar o homem. PONTO 1 1. Sua morte.1. isto é. da obra de Deus. eles significam µredenção¶) é universal. então ele é capaz de criar a condição pela qual Deus pode elegê-lo e salvá-lo. Para o calvinismo. quando forem lançados no inferno. portanto. PONTO 2 2. se o homem não tem vontade livre.2.1. ou a palavra de Satanás. 3. PONTO 3 Os arminianos insistem em que a expiação (e.O arminianismo diz que a vontade do homem é µlivre¶ para escolher. Os calvinistas. Daí. 2.3 Dever-se-á notar ainda que a segunda posição de cada um destes partidos (arminianos e calvinistas) é expressão natural de suas respectivas doutrinas a respeito do homem.

Deus se mostra impotente em face da vontade do homem. de modo que a criatura pode ser como Deus. µpermite¶ ao homem obstruir sua santa vontade. No momento em que Deus age nos eleitos. sendo salvo por um ato de sua própria vontade livremente exercida. uma vez que a teologia arminiana é uma ³teologia de obras´ ² pelo menos no sentido e na extensão em que o homem precisa exercer sua própria vontade para ser salvo. se resolver mudar de atitude para com Cristo. pelo menos. o deus dos mortos. no jardim [do Éden]. é chamada de ³queda (ou perda) da graça´. sua salvação. por parte do homem. Os calvinistas não querem significar com isso que Deus esmaga a vontade obstinada do homem como um gigantesco rolo compressor! A graça irresistível não está baseada na onipotência de Deus. ainda que o Espírito Santo procure levar todos os homens a Cristo (uma vez que Deus ama a toda a humanidade e deseja salvar a todos os homens). rejeitando-o! (Alguns arminianos acrescentariam que o homem pode perder. mas está baseada mais no dom da vida. ainda que poderia ser assim. à parte de qualquer bem ou mal que o eleito possa praticar. também. e orientados para Satanás. Os arminianos concluem. Para os calvinistas. ³pode ser salva de novo´. subseqüentemente. a polaridade espiritual deles é mudada: Antes estavam mortos em delitos e pecados. depois de ter sido salvo. Os eleitos µperseverarão¶ pela simples razão de que Deus prometeu completar.4. absolutamente. Desde que todos os espíritos mortos (alienados de Deus) são levados a Satanás. Por isso. simplesmente. os cinco pontos de TULIP incluem a Perseverança dos Santos.) Esta possibilidade de perder-se. e orientados para Deus. Ainda. agora são vivificados em Cristo. é evidente que Deus. . se o homem assim o quiser. Tudo depende de sua contínua volição positiva até à morte! 5. como a vontade de Deus está amarrada à vontade do homem. a obra que ele começou. Os calvinistas sustentam muito simplesmente que a salvação. em nós. se Deus o quisesse. visto que sua graça é irresistível. Assim. Os calvinistas respondem que a graça de Deus não pode ser obstruída. é óbvio que o ³permanecer salvo´ é.2. 4. depois. a pessoa pode perder-se. desde que é obra realizada inteiramente pelo Senhor ² e que o homem nada tem a fazer antes. se depois de ter sido salva. a fé salvadora. obra de Deus.Os arminianos afirmam que. muito logicamente. arrependendo-se de seus pecados. por parte de Deus. cometendo algum pecado. pelos seguidores de Arminius. dá a seus escolhidos o Espírito de Vida. ³para ser salvo´ ². o Espírito [de Deus] pode ser resistido pelo homem. ela pode tornar-se livremente a Cristo outra vez e. É neste ponto que aparece outra grande diferença entre a teologia arminiana e a teologia calvinista. exatamente como Satanás prometeu a Eva. PONTO 5 511. Desde que só o homem pode determinar se quer ou não ser salvo. e todos os espíritos vivos (regenerados) são guiados irresistivelmente para Deus (o Deus dos vivos). nosso Senhor. e. aceitando a Cristo por sua própria decisão.2. que o homem. conhecido como regeneração. ainda assim.1. a ordem é: primeiro o dom da vida. pode também perder-se depois de ter sido salvo.

O Calvinismo defende a ³depravação total´. O Calvinismo defende a ³eleição incondicional´. A ³perseverança . A ³depravação parcial´ defende que cada aspecto da humanidade está contaminado pelo pecado. A ³eleição incondicional´ afirma que Deus elege pessoas para a salvação baseado inteiramente em Sua vontade. e por isso. mas não ao ponto de fazer que os homens sejam incapazes de colocar sua fé em Deus por iniciativa própria. os seres humanos são incapazes de vir a Deus por iniciativa própria. enquanto o Arminianismo defende a ³depravação parcial´. cada aspecto da humanidade está contaminado pelo pecado. Segundo a ³depravação total´. mas que Sua morte não tem efeito enquanto a pessoa não crê. A ³expiação ilimitada´ é a crença de que Jesus morreu por todos. A ³graça irresistível´ defende que quando Deus chama alguém para a salvação. enquanto o Arminianismo defende a ³salvação condicional´. e o Arminianismo defende a ³expiação ilimitada´. A ³expiação limitada´ é a crença de que Jesus morreu apenas pelos eleitos. Este. enquanto o Arminianismo defende a ³eleição condicional´. A ³eleição condicional´ afirma que Deus elege pessoas para a salvação baseado em sua pré-ciência de quem crerá em Cristo para a salvação. A ³graça resistível´ afirma que Deus chama a todos para a salvação. O Calvinismo defende a ³graça irresistível´ e o Arminianismo. O Calvinismo defende a ³expiação limitada´. e não em nada que seja inerente à pessoa. mas muitas pessoas resistem e rejeitam este chamado. esta pessoa inevitavelmente virá para a salvação. é o mais polêmico. O Calvinismo defende a ³perseverança dos santos´. a ³graça resistível´.OS DOIS SISTEMAS PODEM SER RESUMIDOS EM CINCO PONTOS. dos cinco pontos.

O lado negativo do pietismo: A vida religiosa torna-se um teatro. a necessidade de renunciar o mundo (semimonástico). mas quando parte algum tipo de fanatismo é gerado o pietismo. as pessoas transformam-se em atores. fanatismo. temor. no final do século 17. mas é usada para se referir a uma ³reverência especial a Deus´. sinônimo de ³devoção´. Historicamente. se desviar de Cristo e.dos santos´ se refere ao conceito de que a pessoa que é eleita por Deus irá perseverar em fé e nunca negará a Cristo ou se desviar Dele. . o pietismo como um movimento organizado teve inicio entre os luteranos da Alemanha. O monasticismo caracterizou esse período e o pietismo certamente tem suas raízes aí. uma religiosidade onde o emocional supera a iluminação racional. Pietismo: A origem da palavra é latina. ³pius´ = ³aquele que cumpre seus deveres´. Entre os séculos III e XV houve uma migração lenta de muitos cristãos para os desertos e lugares solitários da Palestina. por seu livre arbítrio. a fraternidade universal dos crentes e uma grande dose de emocionalismo religioso. uma ênfase a retidão pessoal. Que é irmão do legalismo e ascetismo não bíblico. Onde surgiu uma ênfase sobre a conversão pessoal. a santificação (perfeccionismo) e experiência religiosa. santificação. O metodismo de Wesley era caracterizado por desprezo aos credos e confissões. procurando ser uma mais piedosa do que as outras. A ênfase do pietismo está aobre as experiências religiosas. os dunkers (batistas alemães) e os moravianos. incluindo o misticismo. ascetismo não bíblico. Podemos enxergar hoje um certo pietismo em alguns pentecostais e em alguns puritanos. por que não? Alguns descendentes religiosos históricos do pietismo: Metodismo. Alguns optaram em formar comunidades fechadas e outros tornaram-se ermitões. os menonitas. perder a salvação. isolamento de outros cristãos e antintelectualismo. Síria e Egito com a intenção de não fazer parte da secularização do cristianismo desde sua constantinização. são coisas boas na vida cristã. assim. Uma religiosidade entusiasmada de experiências religiosas. principalmente com Philip Jakob Spener. John Wesley pode ser classificado como pietista (influenciado pelo pietismo alemão). A ³salvação condicional´ é a visão de que um crente em Cristo pode. Reverência.

Como identificar: Quando alguém se apresenta com um ar de superioridade espiritual. tornando-se a mais dinâmica força nas colônias Americanas. Estava montada a perseguição. Quem foram essas pessoas chamadas de ´Os Puritanosµ? por John Winthrop Primeiro foram os ´Peregrinosµ. A ´Nova Inglaterraµ poderia vir a ser a velha Inglaterra sem todos os defeitos de incredulidade e corrupção. -. Eles foram seguidos por milhares de Puritanos nos anos 1630 e estes deixaram suas fortes marcas em sua nova terra. . até que o Rei Charles não tolerou mais suas tentativas de reformar a Igreja da Inglaterra.Esse conhecimento deve nos manter humildes pois de uma forma ou de outra. todos nós somos hipócritas. Veio então a idéia de que a única esperança seria deixar o país. cerimônia ou práticas que não estivessem absolutamente com base bíblica. Eles eram os cristãos que desejavam uma Igreja da Inglaterra isenta de qualquer liturgia. sociedade e igreja fosse totalmente baseadas na Bíblia. gente que apresenta suas realizações como se fossem superiores àquilo que realmente são. os Puritanos foram influentes pessoas na vida política do país. pessoas que se exibem como se fossem melhores que realmente são. nos anos 1620. ´Puritanosµ foi um termo ridiculamente usado durante o reinado da Rainha Elizabeth. Quem sabe na América eles poderiam estabelecer uma colônia cujo governo. A Bíblia era sua única autoridade. Reportando-nos à Inglaterra. e eles defendiam que deveria ser usada em todos os níveis e áreas da vida.

Somente aqueles indivíduos cujas vidas haviam sido transformadas pela crença no Evangelho de Cristo. uma sociedade que verdadeiramente glorificasse a Deus. uma república santa e cristã. Não havia lugar para concessões na América Puritana. do mesmo modo a Igreja sob a autoridade das Escrituras poderia ser regulamentada na sociedade da Nova Inglaterra. Como a Lei Mosaica regulamentou a sociedade de Israel nos Dias do Velho Testamento. estavam livres para se mudar para qualquer lugar. . Fizeram todo o esforço então para estabelecer uma comunidade bíblica. Na nova Inglaterra apenas os verdadeiros convertidos eram membros da igreja. Eles vieram para a América em grupos. Somente estes tinham direito de voto na Colônia. Eles tentavam estabelecer normas para uma ordem social piedosa. todo cidadão britânico fazia parte da Igreja Nacional da Inglaterra. UMA OMISSÃO PROVIDENCIAL Quando o Rei Charles permitiu (ou concedeu) uma carta de privilégios à Massachusetts Bay Company. como um verdadeiro exemplo para a Inglaterra e para o mundo. não como povoadores individuais.UM NOVO JEITO DE SER No país de origem. Os acionistas Puritanos tiraram proveito dessa omissão e combinaram em transferir a Empresa e toda a sua direção para a América. Todos aqueles que não estivessem de acordo com os sublimes propósitos da colônia. tinham acesso ao Rol de Membros da Igreja.UMA BRECHA ALTERNATIVA. Em que pese serem os puritanos pessoas de uma convicção e fé muito fortes. o documento falhou em não especificar que a sede e a direção da Companhia tinha de permanecer na Inglaterra. eles não eram individualistas. ´NOVA INGLATERRAµ .

pela manha e a noite. uma versão métrica dos Salmos de Davi. O primeiro livro impresso na América foi o ´Livro Geral dos Salmosµ. A família era a instituição básica mais importante da sociedade Puritana. a família se reunia para cultuar. Como uma das Leis de Massachusetts mencionava . Os instantes de oração podiam ser igualmente longos. Toda criança deveria aprender a ler. lideradas pelos seus Ministros. Logo nos seus primeiros cinco anos de estabelecimento. Em 1636 a colônia fundou o Harvard College. Os sermões tinham importância vital para a vida intelectual dos Puritanos e eles raramente gastavam menos do que uma hora nas exposições. social e eclesiástica.´Sendo um antigo projeto do velho Enganador Satanás impedir que os homens tomem conhecimento das verdades bíblicas. Estabelecida por Deus antes de qualquer outra instituição e antes da queda do homem. a família era considerada o fundamento de toda vida civil. Organizadamente se estabeleceram nas vilas. provendo propósito e direção para suas vidas. especialmente para preparar pastores. As principais regras do Harvard testificam o compromisso cristão que os alunos assumiam: ´Todos os estudantes devem ser plenamente instruídos e seriamente pressionados a considerar bem o principal propósito de .Muitas vezes. A Igreja era o centro de sua comunidade. impresso em 1640. a aos domingos se alegravam em poder cultuar junto com outras famílias. deixaram a Inglaterra e se estabeleceram juntas na Nova Inglaterra. Massachusetts organizou escolas para crianças. congregações inteiras. escolas têm de ser estabelecidasµ. pois somente assim teria condições de ler a Bíblia. Apenas os Salmos ou textos parafraseados da Bíblia eram cantados. HONRA AO DIA DO SENHOR Os Puritanos defendiam tenazmente que o Senhor e o Seu culto eram importantes o suficientemente para que fosse reservado um dia inteiro na semana para total dedicação ao Senhor. Todos os dias. CUIDADOS PARALELOS DO INTELECTO E DA ALMA A instrução e o treinamento das crianças eram levadas muito a sério e os pais oravam para que os filhos se tornassem vigorosos para a glória do Senhor. construindo seus templos ou pequenas casas de reunião bem no centro da cidade. e funcionava como uma igreja em miniatura. A princípio não havia cânticos de hinos nos cultos dos Puritanos. E os Puritanos dedicavam seriamente o domingo ao Senhor.

os Puritanos defendiam que toda a profissão honrosa deveria ser exercida para a glória de Deus. TUDO É DO SENHOR Tendo por fundamento sua crença de que todas as áreas da vida deveriam ser moldadas pelos princípios cristãos. conhecer a Deus e a Jesus Cristo . dedicação ao chamado. Tudo na vida pertence ao Senhor. assim como aos homens. eram descendentes daqueles primitivos Puritanos. . ter consciência que somente tendo Cristo por fundamento terá um perfeito aprendizado e conhecimentoµ. não havendo distinção entre trabalho secular e sagrado. e. FORMANDO A AMÉRICA Os Puritanos que se estabeleceram na Nova Inglaterra deixaram um legado para a formação de uma nação única na História. Eles tiveram também uma significativa influência no desenvolvimento subseqüente da América. life and faith from the Church Across the Ages. Deus chama cada pessoa para uma vocação específica. Christian History Institute's . por conseguinte.que é a vida eterna (João 17:3). Uma grande parte dos demais pioneiros que vieram a seguir e ocupantes do longínquo oeste. isto é. A preguiça era considerada um grande pecado. embora muitas vezes secularizados e distanciados dos fundamentos religiosos. e os cristãos devem atuar como verdadeiros despenseiros dos talentos e dons com os quais o Senhor os contempla.suas vidas e estudos. continuaram a moldar o pensamento Americano e suas práticas nos séculos a seguir.Glimpses of people. Atender ao chamado do Senhor era uma forma de servi-lo. Seus valores e princípios. uma grande virtude. events.