FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA FREQUÊNCIA DE DIREITO ROMANO 08 DE MAIO DE 2008

Grelha de correcção:

I. a) Lex Hortensia de Plebiscitis: noção, data, importância e repercussões no âmbito das fontes do direito; b) Ius edicendi: contextualização enquanto imperium dos magistrados;

delimitação e caracterização desta faculdade. Delimitação do termo edictum. c) Decreta e Rescripta: deveriam ser precisados os termos enquanto tipos de constituição imperial no contexto da actividade legislativa do princeps. d) Intentio e demonstratio: determinação enquanto partes da actio.

Relativamente à intentio deveriam ainda ser enunciadas os tipos de intentio.

II.

Deveriam ser abordados os seguintes pontos:

a) caracterização e definição de personalidade e capacidade jurídica relativa aos sujeitos do contrato; b) noção e origem de obligatio; c) noção e origem de stipulatio; d) noção, origem e características do contrato de compra e venda; e) elementos gerais e especiais do contrato; f) caracterização do objecto da prestação; g) ineficácia do negócio jurídico; h) noção de representação; i) noção, origem e efeitos de obrigação natural; j) importância jurídica dos negócios celebrados por escravos; k) Actio praeiudicialis; l) noção peculia.

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA FREQUÊNCIA DE DIREITO ROMANO 08 DE MAIO DE 2008

III. Após uma delimitação e caracterização (de forma sumária) dos aspectos políticos dos períodos da República ao Dominado deveriam ser abordados os seguintes aspectos: • • • • fontes do ius honorarium e do ius praetorium; as magistraturas (imperium, iurisdictio e potestas); funções, características; aparecimento da figura do pretor, sua importância e atribuições; o pretor (urbano e peregrino) e o exercício da iurisdictio no âmbito do processo das acções das leis: as fases do processo em Roma (in iure e apud iudicem); a actio; • • actiones civilis/actiones praetoriae; a actividade do pretor na concessão/denegação de actiones de acordo com o ius civile; • • • • • • • • • • • a cognitio extraordinaria; o exercício da iurisdictio na sequência da lex Aebutia de Formulis; relevância da iurisprudentia e do Senado na elaboração do edictum oratio princeps; edictum perpetuum; potestas e imperium; laicização do direito; prioridade da actio sobre o ius; os comitia curiata; ius intercessionis; O Pretor e o exercício da iurisdictio no âmbito do processo das acções das leis • As fases do processo em Roma: in iure (perante o pretor) e apud iudicem (perante o iudex); • A actio;

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA FREQUÊNCIA DE DIREITO ROMANO 08 DE MAIO DE 2008

A actividade do pretor na concessão ou denegação de actiones de acordo com o ius civile;

• • •

A cognitio extraordinária; A transformação da constituição política e o surgimento do princeps; Burocratização da iurisprudentia e da iurisdictio. A caminho da identificação entre Ius e Lex;

• • • •

As orationes principis ; A iurisprudentia e o ius respondendi ex auctoritate principis ; Constituições imperiais, conselho do princeps e iurisprudentia; Publicação do edictum perpetuum e extinção da inventio do pretor. Consequências.

Desenvolvimento e institucionalização da cognitio extra ordinem. Consequências

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful