You are on page 1of 6

Requerente: Nome do Projecto

:

SMAS OEIRAS E AMADORA ARRANJOS EXTERIORES E NOVAS INSTALAÇÕES DOS SMAS DA BRANDOA – 2ª FASE, AMADORA

Fase do Projecto: Tipo do Projecto:

EXECUÇÃO FUNDAÇÕES E ESTRUTURA

Tipo do documento: Código do documento: Data do documento:

MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA 0714-E-MD-101
Lisboa, 6 de Agosto de 2010

.

.......... BREVE DESCRIÇÃO DA INTERVENÇÃO .................................................................... 3 4............. ELEMENTOS DE BASE ......................................... 3 5............ REGULAMENTAÇÃO APLICÁVEL.................................................................... 2ª Fase – Projecto Execução – Fundações e Estrutura 0714-E-MD-101.................................................................................... 2/4 ....................... 3 3.................................... 3 2................................................. 4 6............... MATERIAIS ............. VERIFICAÇÃO DA SEGURANÇA.....................doc – Memória Descritiva e Justificativa Pag. 4 Arranjos Exteriores e Novas Instalações dos SMAS da Brandoa......................................................................................................................ÍNDICE 1......................... INTRODUÇÃO .....................

2ª Fase – Projecto Execução – Fundações e Estrutura 0714-E-MD-101. os trabalhos previstos englobam a construção dum muro de suporte da fachada nordeste do edifício existente. desenvolvido pelo atelier de arquitectura JSTCASS – José Soalheiro.A. 3.M.S.doc – Memória Descritiva e Justificativa Pag. 3/4 . tendo-se considerado um terreno do tipo II como solo de fundação. Na quantificação da acções sísmicas. Oeiras e Amadora – Serviços Municipalizados de Água e Saneamento. e a construção de dois núcleos de acesso vertical um ao nível da entrada principal que fará o acesso directo da rua em construção ao edifício existente e um outro a sudeste que fará a entrada de serviço às cozinhas do mesmo. da Brandoa.A. Arranjos Exteriores e Novas Instalações dos SMAS da Brandoa. VERIFICAÇÃO DA SEGURANÇA No presente projecto considerou-se a filosofia de verificação da segurança estrutural definida no Regulamento de Segurança e Acções para Estruturas de Edifícios e Pontes e no Regulamento de Estruturas de Betão Armado e Pré-Esforçado. para as acções sísmicas dos tipos 1 e 2 e um coeficiente de amortecimento igual a 5%.S. 4. ELEMENTOS DE BASE Os elementos de base para o presente projecto são os correspondentes ao estudo arquitectónico. muro este que se refere em projecto individualizado e já entregue.M. 2. fases estas que englobam intervenções do ponto de vista das estruturas existentes e a construir.S. Teresa Castro & Associados. considerou-se que as construções encontram-se na zona de sismicidade A. BREVE DESCRIÇÃO DA INTERVENÇÃO O Projecto Arquitectónico de intervenção no “campus” dos SMAS da Brandoa será desenvolvido em 3 fases. No que se refere a esta fase dos trabalhos.MEMÓRIA DESCRITIVA E JUSTIFICATIVA 1. numa extensão de aproximadamente de 10m. INTRODUÇÃO Refere-se a presente memória ao Projecto Geral de Fundações e Estruturas das obras englobadas na 2ª fase do Projecto de Arranjos Exteriores e das Novas Instalações dos S.A. o que constitui um aumento em área de 320 m2. Mais ainda está prevista nesta fase dos trabalhos a ampliação da cave do armazém para poente. Na análise da resposta dinâmica da estrutura consideraram-se os espectros de resposta definidos no R. Arquitectos Lda. 2ª fase. e de que é requerente os S.

Ao betão a utilizar exige-se uma elevada compacidade de modo a diminuir o ataque pelos agentes agressivos e a assegurar uma grande longevidade e deverá corresponder a fusos de inertes de granulometria extensa. 6 de Agosto de 2010 O Técnico Responsável: (Engº Pedro Parreira – OE nº15961) Arranjos Exteriores e Novas Instalações dos SMAS da Brandoa. produção e conformidade). 2ª Fase – Projecto Execução – Fundações e Estrutura 0714-E-MD-101.5. bem como das eventuais tecnologias de colocação em obra (nomeadamente por bombagem). 6. De acordo com a NP EN 206-1 (Betão – Parte 1: Especificação. sendo a dimensão máxima dos inertes dependente não só dos órgãos estruturais e dos dispositivos de armadura. O aço para armaduras ordinárias será em geral o aço A500NR. REGULAMENTAÇÃO APLICÁVEL No que se refere à quantificação das acções. verificação da segurança global da construção e verificação da segurança dos seus elementos seguiram-se as prescrições do Regulamento de Segurança e Acções para Estruturas de Edifícios e Pontes e do Regulamento de Estruturas de Betão Armado e Pré-Esforçado. desempenho.doc – Memória Descritiva e Justificativa Pag. a exposição ambiental é da classe X0 em geral e da classe XC2 em fundações e muros de suporte. MATERIAIS Genericamente o material seleccionado para utilização é o betão armado. Lisboa. 4/4 .