Nelson Mandela - um exemplo de prática

Nelson Rolihlahla Mandela (Mvezo, 18 de julho de 1918 é um advogado, ex-líder rebelde e ex-presidente da África do Sul de 1994 a 1999). Principal representante do movimento anti-Apartheid, como ativista e transformador da história africana. Considerado pela maioria das pessoas um guerreiro em luta pela liberdade, era considerado terrorista pelo governo sul-africano. Passou a infância na região de Thembu, antes de seguir carreira em Direito. Em 1990 foi-lhe atribuído o Prêmio Lênin da Paz, que foi recebido em 2002. Na África do Sul também é conhecido como 'Madiba', um título honorário adotado por membros do clã de Mandela. Mandela envolveu-se na oposição ao regime do Apartheid, que negava aos negros (maioria da população) direitos políticos, sociais e econômicos. Uniu-se ao Congresso Nacional Africano (conhecido no Brasil pela sigla portuguesa, CNA, e em Portugal pela sigla inglesa, ANC) em 1947, e dois anos depois fundou com Walter Sisulu e Oliver Tambo (entre outros) uma organização mais dinâmica, a Liga Jovem do NCA/ANC. Comprometido de início apenas com atos não violentos, na esteira de Gandhi, Mandela e seus colegas decidiram recorrer à luta armada após o massacre de Sharpeville (21 de Março de 1960), quando a polícia sul-africana atirou em manifestantes negros, desarmados, matando 69 pessoas e ferindo 180 - e a subsequente ilegalidade do ANC e de outros grupos anti-Apartheid. Na ocasião o governo extinguiu a oposição negra, seus principais políticos e o Congresso Nacional Africano . “Todos os modos legais de expressar oposição”, Mandela disse mais tarde, haviam sido proibidos pela legislação, e desta forma, de acordo com Mandela, “fomos colocados em uma posição em que ou aceitávamos um estado permanente de inferioridade, ou desafiávamos o governo." Desta forma a resistência pacífica acabou. Mandela se tornou o líder do braço armado do ANC, o “Umkhonto we Sizwe” (Lança da Nação). Ele escondeu-se, declarando "a luta é minha vida.” Mesmo assim, seu compromisso com a violência era moderado. Umkhonto limitou-se a sabotagem de alvos militares e infraestruturas do governo. Seus membros eram persuadidos a não ferir ou matar ninguém e foram proibidos de portar armas. No entanto, foi o suficiente para assegurar um veredicto de culpado quando Mandela voltou à África do Sul e foi capturado pelas autoridades. Em agosto de 1962 Nelson Mandela foi preso e sentenciado a 5 anos de prisão por viajar ilegalmente ao exterior e incentivar greves. Em 2 de junho de 1967 foi sentenciado novamente, dessa vez à prisão perpétua (apesar de ter escapado de uma pena de enforcamento), por planejar ações armadas, em particular sabotagem (o que Mandela admitiu) e conspiração para ajudar outros países a invadir a África do Sul (o que Mandela negou). No decorrer dos vinte e seis anos seguintes, Mandela se tornou de tal modo associado à oposição ao Apartheid que o clamor "Libertem Nelson Mandela" se tornou bandeira de todas as campanhas e grupos antiApartheid ao redor do mundo.

1

praças e edifícios depois que foram dedicadas músicas para ele.W.” 2 . igrejas. Eu prezo o ideal de uma sociedade democrática e livre em que todas as pessoas convivem juntas em harmonia e com oportunidades iguais. Enquanto estava na prisão. Na ilha. ele não obteve permissão para assistir a seus funerais. Quando sua mãe e seu filho mais velho morreram. se for preciso. P. Ele finalizou: "Durante minha vida eu dediqueime à luta do povo Africano. desde que ele renunciasse a luta armada. As condições carcerárias eram muito primitivas. Mandela estabeleceu uma defesa convincente em um discurso que ainda é muito lido nos dias atuais . Mandela foi enviado a Robben Island. Presos políticos eram mantidos segregados dos criminosos comuns e recebiam menos privilégios. é um ideal pelo qual estou preparado para morrer. Lutei contra a dominação branca e lutei contra a dominação negra. lá permanecendo pelos próximos 18.e que eletrizou o mundo quando foi entregue nos momentos finais de um julgamento em que a promotoria pediu a pena de morte. após longos períodos eram tornadas ilegíveis pelos censores da prisão. em 1980. Os prisioneiros eram segregados por raça. e tão dolorosas a sanções econômicas. Mas. escolas e reuniões sindicais em toda a Europa e América. que em 1985 o presidente branco. Conselhos locais começaram a nomear ruas. quando chegavam. e os prisioneiros negros recebiam a menor quantidade de rações. o exilado Oliver Tambo lançou uma campanha internacional cujo slogan "Free Nelson Mandela!" ressoava através das universidades. Um prisioneiro não pode celebrar contratos. sua reputação cresceu e ele se tornou amplamente conhecido como o líder negro mais importante na África do Sul.No julgamento de Rivonia por traição. Botha ofereceu a libertação do prisioneiro mais famoso do mundo.” Após sua condenação. As cartas. Foi tão constrangedor o clamor internacional. ele e outros realizavam trabalhos forçados numa pedreira de calcário. do total de 27 anos em que esteve preso. Mandela descreve como foi rotulado como um prisioneiro tipo D (o de menor classificação) sendo-lhe permitido um visitante e uma carta a cada seis meses. É um ideal que pretendo viver para alcançar. Mandela recusou-se com as palavras: "Apenas os homens livres podem negociar. Então.

” Dentro de três anos Mandela e de Klerk dividiram o Prêmio Nobel da Paz.W. Dick Cheney apoiaram o regime do Apartheid e insistiram em que Mandela era um terrorista. Dentro de quatro anos. Eu. após a prisão ou exílio de todos os demais. A segunda foi o arcebispo Desmond Tutu. O novo presidente branco foi pressionado pelas sanções e o isolamento progressivo da nação. ele disse: "Dedicamos este 3 . Mas eles eram uma minoria cada vez menor no mundo civilizado. Seu incansável e heróico sacrifício tornou possível que eu esteja aqui hoje. e. No aniversário de 70 anos de Mandela um grande show foi realizado na Wembley apresentado por vários músicos importantes. o suporte para Mandela e a sua causa não foi universal. o Presidente Botha sofreu um derrame e foi substituído por F. Margaret Thatcher. mas como um humilde servo de vocês. incluindo a primeira-ministra. em 1989. portanto. Em 11 de fevereiro de 1990 Mandela foi libertado da prisão. o líder negro substituiu o branco como presidente. nos EUA. no Reino Unido.Cela de Nelson Mandela na prisão de Robben Island. O mundo assistiu a sua libertação e ouviu suas primeiras palavras: "Eu estou aqui. coloco minha vida em suas mãos. Na sua posse como primeiro presidente do país eleito por toda a população. Entretanto. Ele deteve a liderança da ANC. Três coisas conduziram a mudança. o povo. de Klerk. A terceira foi que. não como um profeta. convencendo instituições financeiras americanas chave para desinvestir na África do Sul. e viajou várias vezes para os Estados Unidos. pelos esforços em acabar com a segregação racial na África do Sul. A campanha internacional foi uma delas. Alguns políticos de direita.

e. os Springboks. perguntaram-lhe a quem ele gostaria de convidar para o seu primeiro jantar como presidente. quando menino tenha sido educado em colégios metodistas. quando jovens ativistas da ANC irritados clamavam por vingança. uma vez disse: "Você encontra-se face a face com o tempo: não há nada mais terrível. "Você não tem que fazer isso". sobre o governo Sul-Africano em si até que estes foram praticamente os seus prisioneiros e ele o guarda. vestindo uma camisa da equipe durante a Copa do Mundo de 1995.html http://pt. seus carcereiros foram realmente os seus convidados.wikipedia. respondeu ele. seus assessores lhe disseram. "Eu também não tenho de ser presidente".uk/news/world/africa/a-monument-to-mandela-the-robben-islandyears-401137. Desta forma exerceu uma autoridade sobre os guardas. "Os Corajosos não temem perdoar para o bem da paz".independent. E. Mandela também convidou para sua posse o seu arqui-inimigo P.W. Mas seus longos anos na prisão o induziram a uma extraordinária tolerância e compaixão. Quando estava prestes a ser empossado como o primeiro presidente da África do Sul eleito por todo o seu povo. a coisa mais surpreendente ainda estava por vir." Lá ele aprendeu o poder do perdão. Esta política de reconciliação evitou um banho de sangue e facilitou a transição para a democracia multi-racial. que ofereceu anistia a todos aqueles que confessaram e assumiram seus crimes durante o regime do Apartheid. Posteriormente ele nunca mais se lembrou de ninguém que apoiou no passado o Apartheid ou e os seus horrores. eventualmente. e lhe deu um senso de perspectiva que lhe permitiu ver além da política. A Reconciliação foi o preço da paz futura. o advogado que tentou executá-lo no julgamento de Rivonia. disse ele. ele disse. Bibliografia http://www.co.dia para todos os heróis e heroínas neste país e no resto do mundo que se sacrificaram em muitos aspectos e entregaram suas vidas para que pudéssemos ser livres. A primeira vez que ele sentou-se para dividir o pão como chefe de Estado. "Os homens de paz não devem pensar em retribuição ou recriminações". Esta foi a sua realização mais extraordinária. Ele também apoiou a equipe nacional de rugby formada apenas por jogadores brancos. Durante estes anos. Botha e também Percy Yutar. Embora. Ironicamente suas raízes repousam nos longos anos em que esteve na prisão. Os guardas de Robben Island. " No entanto. Seus sonhos tornaram-se realidade. Mandela não tinha fé religiosa como motivação.org/wiki/Nelson_Mandela 4 . E ele jogou toda a sua influência apoiando o plano de Desmond Tutu para uma Comissão de Verdade e Reconciliação. ele respondeu que se ele pode trabalhar com os inimigos que o mandaram para a cadeia por um terço de sua vida. então eles também poderiam.