www.yesconcursos.com.

br
Direito Administrativo – Artigo nº 12
QUESTÕES DE CONCURSOS- FCC- LEI 8.112/90- SERVIDORES PÚBLICOS. 1. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TRE BA/2003) - A apuração de irregularidade no serviço público, da qual possa resultar ao servidor a imposição de pena de demissão, será feita por meio de (A) investigação sumária. (B) sindicância. (C) inquérito administrativo. (D) processo judicial. (E))processo administrativo disciplinar. 2. (Analista Judiciário -Área AdministrativaTRE BA-2003) - A investidura em cargo público ocorrerá com (A) o provimento. (B) a nomeação. (C) o aproveitamento. (D) a posse. (E) a aprovação em concurso. 3. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TRE BA/2003) - O inquérito administrativo é A) investigação prévia ao processo administrativo disciplinar. B) a fase inicial da sindicância. C) meio de imposição de penalidade de advertência. D) fase do processo administrativo disciplinar. E) meio de imposição de suspensão de até 30 dias. 4. (Analista Judic.-Área Adm.-TRT 21ª Re-gião2003) - João Victor, técnico judiciário, injustificadamente recusou-se a ser submetido à inspeção médica determinada por Luiza, diretora de sua unidade. A mesma Diretora mantém sua irmã Rozana sob sua chefia imediata, em cargo de confiança. Nesse caso, João Victor e Luiza estão sujeitos, respectivamente, às penas de (A) suspensão de até 30 dias e multa com base em 1/3 por dia de vencimento. (B)) suspensão de até 15 dias e advertência por escrito. (C) advertência por escrito e suspensão de até 30 dias. (D) advertência verbal e demissão. (E) multa, com base em 1/3 por dia de vencimento, e destituição do cargo em comissão. 1 5. (Analista Judiciário-Área AdministrativaTRT 21ª Re-gião-2003) - O servidor público investido em mandato eletivo está sujeito a várias disposições. Tratando-se de mandato (A) federal, ficará afastado de seu cargo ou função e com prejuízo de vencimentos. (B) para prefeito, será afastado do cargo e terá a remuneração desse cargo político. (C) para vereador, não será afastado do cargo, em nenhuma hipótese, mantendo a remuneração deste. (D) estadual, não será afastado do cargo ou função e terá a remuneração desse cargo político. (E) distrital, não ficará afastado do cargo ou função, mas poderá optar pela sua remuneração. 6. (Analista Judiciário - Área AdministrativaTRE-2004) - Conforme regra da Lei n o 8.112/90, o servidor em débito com o erário, que for exonerado, terá o prazo de 60 dias para quitar o débito. A não quitação do débito nesse prazo implicará (A) revogação da exoneração. (B)) inscrição do débito em dívida ativa. (C) penhora administrativa de bens do servidor. (D) abertura de processo administrativo disciplinar contra o servidor, visando à conversão da exoneração em demissão. (E) anulação da exoneração. 7. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TRE /2004) - Considere o seguinte caso prático: “Numa situação de urgência, a União, por decreto do Presidente da República, cria 30 novos cargos públicos. Para o preenchimento desses cargos, é aberto concurso público de títulos, cujo edital prevê prazo de validade de dois anos, sem possibilidade de prorrogação.” Nesse caso, está (A) correta a previsão de não prorrogação do prazo de validade. (B) correta a forma de criação dos cargos em situação de urgência. (C) correto o critério de julgamento do concurso. (D) incorreta a realização do concurso em lugar de procedimento licitatório. (E) incorreto o prazo de validade do concurso. 8. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TRE/2004) - Nos termos da Lei nº 8.112/90, a posse de um servidor público federal ocorrerá no prazo de 30 dias contados da publicação do ato de provimento. Caso a posse não ocorra nesse prazo, a conseqüência prevista é

(A) anular-se a classificação do servidor no respectivo concurso. (B) a demissão do servidor. (C) a exoneração do servidor. (D) a disponibilidade do servidor. (E) tornar-se sem efeito o ato de provimento. 9. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TRE/2004) - No regime da Lei nº 8.112/90, a reinvestidura do servidor estável no cargo anteriormente ocupado, quando invalidada a sua demissão por decisão administrativa, (A))) é possível e se chama reintegração. (B) não é possível, pois tal invalidação depende de decisão judicial. (C) não é possível, pois tal reinvestidura depende de novo concurso público. (D) não é possível, devendo a reinvestidura se dar em outro cargo que estiver vago. (E) é possível e se chama reversão. 10. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TRE/2004) - Conforme regra da Lei n o 8.112/90, o servidor em débito com o erário, que for exonerado, terá o prazo de 60 dias para quitar o débito. A não quitação do débito nesse prazo implicará (A) revogação da exoneração. (B))) inscrição do débito em dívida ativa. (C) penhora administrativa de bens do servidor. (D) abertura de processo administrativo disciplinar contra o servidor, visando à conversão da exoneração em demissão. (E) anulação da exoneração. 11. Igual a questão 7 12. Igual a questão 8 13. Igual a questão 9 14. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TER -/2004) - A nomeação para cargo em comissão (A) depende de prévia aprovação em concurso público e o servidor pode ser livremente exonerado pela Administração Pública. (B)) independe de aprovação em concurso público e o servidor pode ser livremente exonerado pela Administração Pública a qualquer tempo. (C) independe de aprovação em concurso público e o servidor somente pode ser exonerado pela Administração Pública mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho. 2

(D) independe de aprovação em concurso público e o servidor somente pode ser exonerado pela Administração Pública antes de adquirir estabilidade. (E) depende de prévia aprovação em concurso público e o servidor somente pode ser exonerado mediante regular processo administrativo. 15. (Analista Judic.-Área Administrativa-TRF 1ª Região-2005)-Em matéria de acumulação de cargo, é certo que (A) os princípios que regem essa acumulação não se aplicam aos empregos e funções nas empresas paraestatais. (B) vige a regra da permissividade da acumulação de cargos, empregos e funções públicas, sendo exceção a proibição. (C) vige a regra da não-acumulação de cargos, empregos e funções públicas, sendo exceção a acumulação. (D) não será necessário atender à compatibilidade de horários, quando a acumulação for de cargo em comissão ou de caráter temporário. (E) o aposentado pode, sempre e livremente, acumular provento e remuneração decorrente do exercício de cargo titularizado após a aposentadoria. 16. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TRF 1ª Região/2005) - Dentre outras, constituem penas disciplinares aplicáveis aos servidores públicos, a (A) repreensão e férias obrigatórias sem abono. (B) cassação de aposentadoria e a exoneração. (C) advertência verbal e licença para fins militares. (D) destituição de cargo em comissão e o afastamento para outros órgãos. (E))destituição de função comissionada e a cassação de disponibilidade. 17. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TRF 5ª região/2003) - Abelardo é titular do cargo de médico em hospital mantido por autarquia estadual, no qual trabalha de segunda a quarta-feira, toda semana. Paralelamente, ocupa cargo semelhante em hospital mantido pela Administração direta municipal, no qual trabalha às quintas e sextas-feiras. A acumulação de cargos, nessa hipótese, é (A))) permitida, por se tratar de dois cargos de profissional da área da saúde.

(B) permitida, por se tratar de hospitais mantidos por diferentes entes federativos. (C) permitida, pois a proibição de acumulação não se estende a cargos da Administração indireta. (D) proibida, pois a acumulação somente é permitida para cargos de professor. (E) proibida, pois não se podem acumular cargos públicos. 18. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TRF 5ª região/2003) - A exoneração de servidor que ocupa cargo em comissão, por decisão da autoridade superior, (A) depende da oitiva prévia do servidor. (B) deve ser precedida de regular processo administrativo. (C) depende da verificação de hipótese prevista taxativamente na lei. (D) é sanção aplicável aos casos de falta grave no exercício da função. (E) é ato administrativo discricionário. 19. (Analista Judici.-Área Administrativa-TRF 5ªRegião-2003) - NÃO é proibição aplicável ao servidor público: (A) aceitar emprego ou comissão de Estado estrangeiro. (B) valer-se do cargo para obter proveito pessoal, em detrimento da dignidade da função pública. (C) delegar funções a pessoas estranhas à repartição, fora dos casos previstos em lei. (D) ser membro do Conselho de Administração de sociedade de economia mista federal. (E) retardar injustificadamente a tramitação de processo administrativo. 20. (Analista Judiciário - Área Administrativa – TRF 5ª região-2003)-Determinado servidor ausenta-se do serviço, sem causa justificada, pelo período de 45 dias alternados, no prazo de 4 meses. Posteriormente, o servidor retoma normalmente suas atividades. Em razão desse fato, é instaurado processo administrativo disciplinar, que poderá culminar com a aplicação da pena de (A) demissão por inassiduidade habitual. (B) advertência ou suspensão, por inassiduidade habitual. (C) demissão por abandono de cargo.

(D) advertência, sem prejuízo da posterior demissão caso o servidor falte mais 15 dias nos próximos 12 meses. (E) advertência, sem prejuízo da posterior demissão caso o servidor falte mais 15 dias nos próximos 8 meses. 5:52 21. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TRF 5ª região/2003) - A revisão de processo administrativo disciplinar pode ser realizada a qualquer tempo, (A) de ofício ou a requerimento do interessado, sem necessidade de alegação de novos elementos para o julgamento. (B) apenas a requerimento do interessado, sem neces-sidade de alegação de novos elementos para o julgamento. (C) de ofício ou a requerimento do interessado, havendo alegação de novos elementos para o julgamento. (D) apenas de ofício, havendo alegação de novos elementos para o julgamento. (E) apenas a requerimento do interessado, havendo alegação de novos elementos para o julgamento. 22. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TRT 20ª Região/2004) É elemento compatível com o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, traçado pela Lei nº 8.112/90, (A) a criação de cargos públicos sem denominação própria. (B) a impossibilidade de provimento em comissão em se tratando de cargos públicos. (C) a prestação de serviços gratuitos, desde que prevista em lei. (D) a criação de cargos públicos por ato administrativo. (E) o pagamento dos vencimentos decorrentes de cargo público com verbas da iniciativa privada. 23. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TRT 20ª Região/2004) - A Lei nº 8.112/90 oferece um rol de atos dos quais decorre a vacância do cargo público. É estranha a esse rol a (A) promoção. (B) aposentadoria. (C) exoneração. (D) reintegração.

3

(E) readaptação. 24. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TRT 20ª Região-2004) - A vantagem paga ao servidor público federal, destinada a compensar suas despesas de instalação quando, no interesse do serviço, passar a ter exercício em nova sede, com mudança de domicílio em caráter permanente, chama-se (A) adicional pela prestação de serviço extraordinário. (B) adicional de atividades penosas. (C) diária. (D) indenização de transporte. (E) ajuda de custo. 25. (Analista Judiciário – Área Administrativa – TRE PI/2002) - Carreira profissional é (A) uma seqüência de instruções que podem ser utilizadas ao longo da vida. (B) uma combinação de objetivos e resultados ocorridos no decorrer de uma vida. (C) o conjunto de aptidões, temperamento e qualidades de um indivíduo dentro da organização. (D) o conjunto de habilidades, interesses, necessidades e valores relacionados ao trabalho. (E)) a seqüência de cargos ocupados por uma pessoa durante o curso de sua vida. 26. (Analista Judic.-Execução de MandadosTRT-19ª Região) -Um servidor, ocupante de cargo efetivo, recebe “licença por motivo de doença em pessoa da família”, justificada por doença de seu padrasto, devidamente comprovada por junta médica oficial. Essa licença é deferida, sem prejuízo da remuneração, por 30 dias, prorrogável por até 30 dias, e, excedidos esses prazos, por mais 22 meses, mas, nesse último caso, sem remuneração. Está errado o deferimento dessa licença, pois (A) o período da segunda prorrogação se dá com pagamento de remuneração proporcional ao tempo de serviço. (B) doença de padrasto não é motivo que o justifique. (C) essa licença, desde o início, se dá com prejuízo da remuneração. (D))o período da segunda prorrogação é de até 90 dias. (E) essa licença não é prorrogável. 4

27. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRT/19ª Região) - Antônio é aprovado em concurso público, para provimento de cargo efetivo. O resultado do concurso é divulgado no dia 1º de março e a nomeação de Antônio é publicada no dia 20 de março. No dia 30 de abril do mesmo ano, Antônio ainda não compareceu para tomar posse. Nessa situação, considerando-se a regra geral da Lei, o prazo para Antônio tomar posse (A) já se esgotou, devendo o ato de provimento de Antônio ser tornado sem efeito. (B) é ainda de 1 dia. (C) é ainda de 5 dias. (D) é ainda de 20 dias. (E) já se esgotou, devendo Antônio ser exonerado. 28. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRT/19ª Região) - A investidura de um servidor em cargo de atribuições e responsabilidades compatíveis com limitação que tenha sofrido em sua capacidade física, verificada em inspeção médica, (A) é admitida na Lei e se diz recondução. (B) não é admitida na Lei, salvo por novo concurso, restando ao servidor a opção da aposentadoria por invalidez. (C)) é admitida na Lei e se diz readaptação. (D) é admitida na Lei e se diz reversão. (E) é admitida na Lei e se diz reintegração. 29. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRT/19ª Região) - Considere que no mês atual, em que o salário mínimo é de R$ 200,00, um servidor público federal recebeu vencimento de R$ 180,00, acrescido de ajuda de custo de R$ 70,00, que se incorporou ao vencimento. A situação assim descrita (A) contraria o disposto na Lei, pois ajuda de custo não pode ser acrescida ao vencimento. (B) não contraria o disposto na Lei. (C) contraria o disposto na Lei, pois o vencimento não pode ser inferior ao salário mínimo, mesmo que haja a incorporação da ajuda de custo. (D) contraria o disposto na Lei, pois nela não há previsão de pagamento de ajuda de custo. (E) contraria o disposto na Lei, pois o vencimento não pode ser inferior ao salário mínimo e a ajuda de custo, sendo indenização, não se incorpora ao vencimento. 30. (Analista Judic.-Exec. Mandados- TRT-19ª Região) -Um servidor público, punido com

ocorrendo a prática de um mesmo fato delituoso. considerada a semana como de 7 dias. mas podem perder o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado. desde que justificado pelo surgimento de fato novo. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRF 1ª Região/2004) . (E) ocorrerá. (E) dias. dispensada esta para o cargo em comissão. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRF 1ª Região/2004) . (C) a sanção administrativa exclui a aplicação da sanção penal e da civil. (B) dois anos. (A) opor resistência ao andamento de processo.)-Em matéria de responsabilidade do servidor público. diz-se que (A) o ônus da prova cabe ao Poder Público competente. (C) três anos. (C) o pedido. (A) não terá direito a benefício em relação à penalidade aplicada.A apuração do tempo de serviço será feita em (A))dias.penalidade de suspen-são. considerado o ano como de 12 meses. (B) meses. que serão convertidos em anos. em nenhuma hipótese. (C) exercer o comércio.Os servidores nomeados para cargos de provimento efetivo em virtude de concurso público adquirem estabilidade após o efetivo exercício de (A) dois anos. considerado o mês como de 30 dias. depois disso. considerado o ano como de 365 dias. (C) terá direito à revogação da penalidade de suspensão. considerado o mês como de 31 dias. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRF 1ª Região/2004) . (E) terá direito a ter a penalidade de suspensão convertida em advertência. (D))terá direito a ter o registro da penalidade de suspensão cancelado. (B) receber propina. mas só podem perder o cargo mediante sentença judicial transitada em julgado. 34. 35. penal ou administrativa. observa-se que não poderá.Na revisão do processo administrativo disciplinar. que tenha. de regra. (Analista Judic. que serão convertidos em meses. de Mandados-TRT19ª Reg. que serão convertidos em meses. se o requerente estiver mentalmente insano. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRF 1ª Região/2004) Considerando o cargo público. (E))manter sob sua chefia imediata em função de confiança o parente até o segundo grau civil. (D) dias. (B) terá direito à anulação da penalidade de suspensão. mas podem perder o cargo mediante processo administrativo em que lhes seja assegurada ampla defesa. – Execução de Mandados – TRT-19ª Reg. seja civil. exclui a aplicação das demais. (E) poderá resultar no agravamento da penalidade.) . (A) a aplicação de uma sanção. mas estas são cumuláveis entre si. (Analista Judic. (E) a sanção civil exclui a aplicação da sanção penal e da administrativa. que serão convertidos em anos. mas estas são cumuláveis entre si. 33. penal e administrativa poderão cumular-se. (D) terá seu prazo também contado do término da licença para capacitação. 32. que serão convertidos em semanas. correrá em autos apartados do processo originário. no prazo de trinta dias contados da publicação do ato de provimento. (D) a sanção penal exclui a aplicação da sanção civil e da administrativa. mas estas são cumuláveis entre si. 31. (B))as sanções civil. (D) o pedido pode ser feito pelo respectivo tutor. presente ou vantagem de qualquer espécie. passado por 5 anos de efetivo exercício sem praticar nova infração disciplinar. (C) dias. –Exec. que sempre depende de caução. 5 (B) só ocorrerá nos casos em que o provimento for por nomeação. (D) cometer a outro servidor atribuição estranha ao cargo que ocupa. (C))depende de prévia inspeção médica para o cargo efetivo. . é INCORRETO afirmar que sua posse (A) poderá dar-se mediante procuração específica.Dentre outras proibições impostas aos servidor público. 36. (B))não constitui fundamento do pedido a simples alegação de injustiça da penalidade.

O "tempo de contribuição" (A) não é base para efeito de aposentadoria por invalidez do servidor público. (Analista Judic.Décimo terceiro salário. remuneradamente. observa-se que (A) não poderão ser objeto de penhora.Será cassada a aposentadoria ou a disponibilidade do inativo que houver praticado. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRF 4ª Região-2003) . 37. remuneradamente. acumular um cargo público de médico ou de professor. (E) trinta dias.No que tange à remuneração e ao provento do servidor.TRF 4ª Região-2003) . (E)) três anos.(D) três anos. falta punível com demissão. (B) pode ainda. (C) pode ainda. em caso de desemprego involuntário. (C) I e IV. (D) sessenta dias. 38. mas podem perder o cargo mediante processo administrativo em que lhes seja assegurada ampla defesa. falta punível com demissão ou suspensão de sessenta a noventa dias. 40. criado em lei federal especial. o afastamento preventivo do exercício do cargo. de modo também remunerado. na (A) inatividade. acumular um emprego público de médico ou de professor em qualquer das esferas da federação. em nenhuma das esferas da Federação. (E) atividade. pelo prazo de até (A) noventa dias. po-derá ser imposto ao servidor. salvo o disposto em convenção ou acordo coletivo. remuneradamente. mais nenhum cargo ou emprego público.Um servidor público federal. 39. (C) atividade. no processo administrativo discipli-nar. São aplicáveis a ocupantes de cargos públicos APENAS (A) III e IV. (E) não poderão ser objeto de arresto em qualquer hipótese. que exerça remuneradamente cargo público de médico junto à Administração Direta. Mandados . prorrogável por igual prazo.Irredutibilidade do salário. falta punível com demissão. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRF 4ª região/2003) . falta punível com demissão ou suspensão de sessenta a noventa dias. (B) atividade. (B) II e IV. improrrogável. prorrogável até a conclusão do processo.Remuneração do trabalho noturno superior à do diurno. desde que na esfera estadual ou na municipal. IV. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRF 4ª região/2004) . (D) pode ainda.. remuneradamente. conforme a Constituição Federal. estadual ou municipal identifica-se a "tempo de serviço". (B) fictício. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRF 4ª região/2003) . (C) poderão ser objeto de seqüestro em qualquer hipótese. pois seus proventos serão proporcionais ao "tempo de serviço". acumular um cargo público de médico ou de professor na esfera federal. pode ser contado para efeito de aposentadoria ou de disponibilidade.TRF 5ª Região/2003) . (E) federal.. estadual ou municipal deve ser contado para 42. (D) não poderão sofrer consignação em folha de pagamento a favor de terceiros.. salvo no caso de prestação alimentícia resultante de decisão judicial. (D) I e III. (D) inatividade ou atividade.É certo que. (A))não pode acumular. um cargo público de professor junto a uma autarquia federal. e o "tempo de serviço" é a base para aposentadoria dos servidores públicos. (D) é a base para aposentadoria dos trabalhadores urbanos e rurais. improrrogável.-Exec. III. (E) I e II. (Analista Judiciário – Execução de Mandados . II. (B) não poderão sofrer desconto. (C) sessenta dias. 41.Considere os seguintes direitos sociais: I. acumulando. 6 . (B) noventa dias.Seguro-desemprego. com base na remuneração integral. mas podem perder o cargo mediante procedimento de avaliação periódica de desempenho. prorrogável por igual prazo. a critério da autoridade administrativa. ainda que por mandado judicial. falta punível com demissão ou suspensão de cento e vinte dias. (C) federal.

o exercício do cargo de "Z". afastar-se da sede em caráter eventual ou transitório para outro ponto do terri-tório nacional ou para o exterior. "Y" (A) assume isolada ou cumulativamente. (B) ajuda de custo. (D) indenização especial. (Analista Judic. acumular um emprego público de médico ou de professor. que está regularmente afastado de sua função de dirigente de unidade. ilícito penal e administrativo. 43. fará jus à passagens e (A) indenização de serviço extraordinário. servidor público do Tribunal Regional do Trabalho foi designado para substituir "Z". 44. Assim sendo.Quando o servidor público passa a ocupar cargo ou emprego público de maior grau de responsabilidade e maior complexidade de atribuição. 46. que é uma forma derivada de provimento. remuneradamente. que é uma forma derivada de provimento. (C) deve assumir isoladamente. pois deveria ter sido instaurado apenas um. respectivamente. ao mesmo tempo. (B) sofreu transposição ex officio. devendo optar pela remuneração de um deles. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRT 21ª Região/2003) . (E) gratificação de moradia.(E) pode ainda. (C) diárias. e com a remuneração acrescida de vinte por cento. Mandados – TRT 21ª Região-2003) . Jud. mas sua remuneração original não pode ser alterada. perante a autoridade judicial. diz-se que ele (A) recebeu uma promoção. porque a unidade está organizada em nível de as-sessoria. Mandados –TRT 21ª Região-2003) . sem prejuí-zo do cargo que ocupa. (B) não poderá assumir o exercício do cargo de "Z". com a absolvição do servidor pela negativa da existência do fato. –Exec.– Exec. a exemplo do desliga-mento do servidor da Administração com caráter punitivo.Um servidor público federal comete um ato que supostamente configura. não acumulável."Y". (C) como espécie de demissão. competente para apreciar as duas ordens de ilícitos. o servidor foi automaticamente absolvido na esfera administrativa. Na situação acima. uma vez que a dificuldade de exercício do novo cargo é originária. (Analista Judiciário – Execução de Mandados . . (B))) com ou sem extinção do vínculo.A vacância do cargo público poderá acontecer (A) sob a forma de exoneração. sem caráter punitivo. que lhe reco-nhece capacidade superior à posição anteriormente ocupada. (C))foi corretamente absolvido o servidor na esfera administrativa. (E) também na qualidade de reversão. (Analista Judic. (D) foi beneficiado com o aproveitamento. com ou sem prejuízo do cargo que ocupa. devendo optar pela remuneração de um deles. a exemplo da aposentadoria e da readaptação. (E) pode assumir o exercício isolado do cargo de "Z". São instaurados processos distintos para apurar as duas ordens de responsa-bilidade. 47. porque essa unidade administrativa está organizada em nível de assessoria. o exercício do cargo de "Z". (D) assumirá automática e cumulativamente. o processo penal deveria ter restado sobrestado até a decisão do processo administrativo. mas o processo penal encerra-se primeiro. reintregração ou recondução do servidor em outro cargo.Exec.O servidor público que. em face da decisão penal que negou a existência do fato. a serviço. Nesse caso. que consiste no desligamento do servidor da Administração. (An. o exercício do cargo de "Z". (B) está correta a instauração simultânea dos dois processos. todavia.TRF 5ª Região/2003) . (D) a absolvição do servidor no processo administrativo não poderia ter sido automática. caracterizando a transferência como forma de provimento. desde que na esfera estadual ou na municipal. com prejuízo do cargo que ocupa. judicial. (E) está errada a instauração simultânea dos dois processos. Mandados – TRT 24ª Região-2003) . pois uma conduta que não configura ilícito penal ainda assim pode configurar ilícito administrativo. (D) com a posse em outro cargo. 7 45. pois isso caracteriza o chamado bis in idem. (C) passou por investidura inicial. (A) está errada a instauração simultânea dos dois processos.

(D) Theodomiro foi demitido após o devido processo legal e Theobaldo foi exonerado de ofício. (B) 4 anos. 52. (B) servidor público que venha a ingressar em cargo efetivo na Administração Direta do Distrito Federal. B) poderá ser nomeado para ter exercício interinamente em outro cargo de confiança. servidor público. (D) empregado público que venha a ingressar em emprego em sociedade de economia mista federal. visto que se presume a desistência voluntária do decurso do prazo para entrar em exercício. 49. período igual ao do afastamento. em outro cargo de confiança.–Exec. interinamente. (E)) ambos foram exonerados de ofício pela Administração. (D) essa ausência terá prazo de até três anos. (D) da investidura. 04/08/03 . (E) 1 ano. acumulando a remuneração de ambos. que tenha sido . D) poderá ser nomeado para ter exercício. Foi-lhe deferido o requerimento de afastamento para realizar esse estudo. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRT 5ª Região/2003) . acumulando a remuneração de ambos. foi convidado a cursar pós-graduação no exterior. mas Theodomiro não entrou em exercício no prazo de lei. (B) da estabilidade. conclui-se que (A) Theobaldo foi demitido e Theodomiro foi exonerado a pedido. A) poderá ser nomeado para ter exercício. (D) 2 anos. mas. (A) os vencimentos serão suspensos. por igual período. Nesse caso. prescreve em (A))5 anos. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRT 5ª Região/2003) . 50.112/90 prevê a incidência de seu regime jurídico para. em outro cargo de confiança. em outro cargo de confiança. permanentemente. Ambos tomaram posse. (E)) servidor público que venha a ingressar em cargo em comissão em autarquia federal. 53. entre outros. (C) jamais lhe será concedida exoneração antes de decorrido. após o retorno. (E) do exercício. Jud. o direito de requerer. visto que o afastamento é concedido para tratar de interesse particular. a média da remuneração dos cargos acumulados. permitida uma prorrogação.Em se tratando do direito de petição. 48. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRT 5ª Região/2003) -Um servidor ocupante de cargo em comissão. não satisfez as condições do estágio probatório. optando pela remuneração de um deles. (A) servidor público que venha a ingressar em cargo efetivo em fundação pública de um Estado.A Lei n o 8.Considere que um servidor público. (C) Theobaldo foi demitido após o devido processo legal e Theodomiro foi exonerado de ofício. (An. 8 (E)) o prazo máximo de ausência não excederá a quatro anos. de modo interino ou permanente. (Analista Judic. em outro cargo de confiança. (C)) do cargo público. sem prejuízo das atribuições desse cargo. 54.11:49 51. percebendo.(E) mereceu readaptação à sua real capacidade pessoal. quanto ao ato de cassação de aposentadoria. C) poderá ser nomeado para ter exercício. Já Theobaldo entrou em exercício. (Analista Judiciário –Execuçao de Mandados – TRT 24ª Região/2003) . um dos modos legais de provimento.–Exec. Mandados – TRT 24ª Região-2003) . (Analista Judiciário –Execuçao de Mandados – TRT 24ª Região/2003) . (B) ambos foram demitidos após o devido processo legal que a Administração lhes moveu. (C) empregado público que venha a ingressar em emprego na Administração Direta da União. decorrido o necessário prazo. Trata-se (A) do provimento. Como não mais trabalham em cargo público.Um conjunto de atribuições e responsabilidades previstas na estrutura organizacional que devem ser cometidas a um servidor. E) não poderá ser nomeado para ter exercício. (B) uma futura ausência do país só será possível se decorrido um ano de seu retorno. como remuneração. permanentemente. (C) 3 anos.Os irmãos Theodomiro e Theobaldo foram aprovados em concurso e foram nomeados para certo cargo público. Mandados-TRT 24ªRegião2003) -Theodósio.

(E) não poderá retornar ao serviço público. Nessa situação. (D) R$ 1 200. tendo sido instaurados processos distintos nesses dois âmbitos. tal servidor terá direito. conseqüentemente. quando. (D) ilegal quanto ao prazo de duração a partir do registro da candidatura.00. 58.00. (B) ocorre. o servidor (A))) poderá ser condenado no processo administrativo. quando. Tal licença foi deferida. (Analista Judiciário – Exec. (C) deverá ser igualmente absolvido no processo administrativo. Nessa situação. (B))legal. pois a absolvição penal acarreta a absolvição no processo administrativo. sem remuneração. e a véspera do registro de sua candidatura perante a justiça eleitoral. (C) ilegal quanto à ausência de remuneração até a véspera do registro da candidatura.demitido. Considere ainda que o cargo anteriormente ocupado por esse servidor tenha sido transformado. com os vencimentos do cargo efetivo assegurados pelo período de 3 meses. (E) ocorre. 55. a licença foi deferida. Sabendo-se que a remune-ração a que tal servidor faz jus no mês de dezembro desse ano é R$ 1 200. o servidor não entrar em exercício no prazo estabelecido. (B) poderá retornar ao serviço público. tendo tomado posse. a transformação do cargo. anulando-se. tendo sido nomeado. (C) não está acolhida pela Lei. devendo a situação resolver-se em indenização. por exemplo.00. (D) poderá retornar ao serviço público. 56. à exoneração de servidor público ocupante de cargo efetivo (A))) ocorre. mesmo já gozando de estabilidade. 57. por meio do instituto da recondução. o servidor não tomar posse no prazo estabelecido. nesse ano.A hipótese de a Administração proceder. anulando-se. pois não pode sofrer dois processos em relação ao mesmo ato. por exemplo. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRT 5ª Região/2003) . (E) R$ 400. (Analista Judiciário – Execução de Mandados – TRT 5ª Região-2003) -Determinado servidor público pediu e obte-ve licença para atividade política.Mandados – TRT 5ª Região-2003) . – Exec. sendo reinvestido no cargo anteriormente ocupado. ao mesmo tempo. (D) ocorre. (E) deverá ser igualmente absolvido no processo administrativo. quando. Mandados -TRT 5ª Região-2003) -Um servidor. pois o processo penal é prejudicial em relação ao processo administrativo. havendo apenas a previsão da exoneração a pedido do servidor. o servidor não for nomeado no prazo estabelecido. sendo reinvestido no cargo decorrente da transformação do anteriormente ocupado. A partir do registro da candida-tura. (C))R$ 1 100. (Analista Jud. 9 (B) R$ 1 000. o deferimento da licença foi (A) ilegal por ser a atividade política incompatível com a ocupação de cargo público.00. (D) deverá ser igualmente absolvido no processo administrativo.00. como candidato a cargo eletivo. a transformação do cargo. tendo sido aprovado em concurso público. ilícito penal e administrativo. por exemplo. . como conseqüência da prática de infração de natureza grave pelo servidor. até o 10 o dia seguinte ao da eleição. sendo reinvestido no cargo decorrente da transformação do anteriormente ocupado. conseqüentemente. (E) ilegal quanto ao caráter remunerado a partir do registro da candidatura. durante o período que mediava entre a sua escolha em convenção partidária. O processo penal encerrou-se primeiro. por meio do instituto da reversão.Determinado servidor praticou um ato passível de configurar. por exemplo. (C) poderá retornar ao serviço público. por meio do instituto da reintegração. consiga anular judicialmente sua demissão.se o servidor por não corresponder o ato em questão a nenhum tipo penal. a uma gratificação natalina no valor de (A) R$ 1 600. Nessa situação. de ofício. salvo por novo concurso. (B) deverá ser igualmente absolvido no processo administrativo. ao longo de um ano. absol-vendo. por meio do instituto da recondução. contou 10 meses e 15 dias de exercício.00. sendo reinvestido no cargo anteriormente ocupado. pois a sanção administrativa é acessória à sanção penal. o servidor (A) poderá retornar ao serviço público.

escolhido sempre entre os três mais antigos do órgão ou entidade. (B) sofreu transposição ex officio.–TRT 21ª Região2003) . (E) pode assumir o exercício isolado do cargo de "Z". (C) diárias. B) mais antigo do órgão ou entidade. (Analista Judiciário –Área Judiciária – TRE Acre/2003) . (Analista Judiciário – Área Judiciária –TRE BA/2003) . sem prejuí-zo do cargo que ocupa. e com a remuneração acrescida de vinte por cento.59. (B) função pública. (D) emprego público ou função pública. uma vez que a dificuldade de exercício do novo cargo é originária. (Analista Judic. com ou sem prejuízo do cargo que ocupa. que lhe reco-nhece capacidade superior à posição anteriormente ocupada. 61. diz-se que ele (A) recebeu uma promoção. que é uma forma derivada de provimento. devendo optar pela remuneração de um deles. Nesse caso. porque essa unidade administrativa está organizada em nível de assessoria. penal e administrativa. Sabendo-se que o regimento interno não dispõe a respeito. por expressa previsão legal.A aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos é conditio sine qua non para investidura em qualquer (A) cargo público. (E) o processo administrativo prossegue normalmente porque só a negativa de autoria do fato em sentença civil impede o prosseguimento.Área Judiciária – TRT 24ª Região-2003) . (A) a autoria pode vir a ser provada no processo administrativo e no processo civil.– TRT 24ª Reg. 62. um dos modos legais de provimento. D) que vier a ser designado. (B)a responsabilidade administrativa do servidor fica afastada. porque a unidade está organizada em nível de as-sessoria. (Analista Judiciário – Área Judiciária – TRT 24ª Região/2003) . (C) deve assumir isoladamente. (Analista Judiciário – Área Judiciária – TRT 21ª Região/2003) . servidor público do Tribunal Regional do Trabalho foi designado para substituir "Z". 63. Nesse caso.Quando o servidor público passa a ocupar cargo ou emprego público de maior grau de responsabilidade e maior complexidade de atribuição. 65. afastarse da sede em caráter eventual ou transitório para outro ponto do ter-ritório nacional ou para o exterior.-Área Judic. .O servidor público que. (Analista Judic. no exercício de função. conforme preceitua a jurisprudência majoritária. a serviço. (C) passou por investidura inicial. fará jus à passagens e (A) indenização de serviço extraordinário. (C) emprego público. (D) o processo administrativo prossegue normalmente porque só a negativa de existência do fato em sentença penal impede o prosseguimento. sendo certo que estava investido em cargo de direção. mas sua remuneração original não pode ser alterada. E) que vier a ser nomeado obrigatoriamente dentre os três mais idosos. 60. portanto. que é uma forma derivada de provimento. (C) a responsabilização administrativa é independente da penal e. o exercício do cargo 10 de "Z". com prejuízo do cargo que ocupa. que está regularmente afastado de sua função de dirigente de unidade.O servidor público praticou. (E) cargo ou função pública. o exercício do cargo de "Z". "Y" (A) assume isolada ou cumulativamente. (B) não poderá assumir o exercício do cargo de "Z". ele será substituído pelo servidor A) mais idoso da repartição onde trabalhava."Y". devendo optar pela remuneração de um deles. (D) indenização especial. (E) gratificação de moradia. O processo criminal encerrou-se com sentença de absolvição que negou a autoria. (D) assumirá automática e cumulativamente.. 64. (B) ajuda de custo. a sentença não tem nenhum reflexo na esfera administrativa. C) previamente designado pelo dirigente máximo do órgão ou entidade. (D) foi beneficiado com o aproveitamento. o exercício do cargo de "Z".Área Judic. (E) mereceu readaptação à sua real capacidade pessoal. (Analista Judic.O servidor público Theobaldo morreu./2003) Em se tratando de . fato do qual pode ocorrer sua responsabilização civil.

(D) pode ainda. a conseqüência prevista é (A) tornar-se sem efeito o ato de provimento.112/90. (C) não é possível. A não quitação do débito nesse prazo implicará (A) anulação da exoneração. a reinvestidura do servidor estável no cargo anteriormente ocupado. o servidor em débito com o erário. Um servidor público federal comete um ato que supostamente configura.Nos termos da Lei n o 8. que for exonerado. Judic.A Um servidor público federal. Igual a questão 51 Nesse caso. B)correta a previsão de não prorrogação do prazo de validade C) correta a forma de criação dos cargos em situação de urgência. sendo independentes entre si. (D) penhora administrativa de bens do servidor. Todavia. São instaurados processos distintos para apurar as duas ordens de responsabilidade.–Área Jud. (E) não é possível.Considere o seguinte caso prático: “Numa situação de urgência. remuneradamente. (D) a exoneração do servidor. E) incorreta a realização do concurso em lugar de procedimento licitatório. visando à conversão da exoneração em demissão.112/90. está A) incorreto o prazo de validade do concurso. 69. –TRE/2004) . acumular um cargo público de médico ou de professor na esfera federal. (B) revogação da exoneração. (E) pode ainda. com a absolvição do servidor pela negativa da existência do fato. em nenhuma das esferas da Federação (B) pode ainda. Assim sendo. a União. (E) a disponibilidade do servidor. ilícito penal e administrativo. diz-se que as san-ções civis. indevida-mente ou não.Conforme regra da Lei n o 8.No regime da Lei n o 8. (Analista Judiciário – Área Judiciária – TRE/2004) . cria 30 novos cargos públicos. (C) pode ainda. (Analista Judiciário – Área Judiciária – TRE/2004) . acumular um emprego público de médico ou de professor em qualquer das esferas da federação. (B)) é possível e se chama reintegração. (B) anular-se a classificação do servidor no respectivo concurso. pois tal invalidação depende de decisão judicial.” 11 . um cargo público de professor junto a uma autarquia federal. (C) a demissão do servidor. por decreto do Presidente da República. é aberto concurso público de títulos. penais e administrativas podem cumular-se. 68. 70. -Área Jud. -TRF 5ª Região/2003) . mais nenhum cargo ou emprego público. 71. 72. (C) sentença civil que reconheça a inexistência de prova da culpa do servidor. (B) decisão criminal que reconheça a falta de provas da autoria. cujo edital prevê prazo de validade de dois anos. o servidor foi automaticamente 67. remuneradamente. acumular um emprego público de médico ou de professor. remuneradamente. desde que na esfera estadual ou na municipal. (D) não é possível. sem possibilidade de prorrogação. (E) abertura de processo administrativo disciplinar contra o servidor. (E) sentença civil ou criminal que reconheça. que exerça remuneradamente cargo público de médico junto à Administração Direta. (A))não pode acumular. pois tal reinvestidura depende de novo concurso público. remuneradamente. acumulando. a prescrição 66. (D)) absolvição criminal que negue a autoria. terá o prazo de 60 dias para quitar o débito.112/90. quando invalidada a sua demissão por decisão administrativa. (An Jud.responsabilidade. (C))inscrição do débito em dívida ativa. Caso a posse não ocorra nesse prazo. ao mesmo tempo. desde que na esfera estadual ou na municipal. devendo a reinvestidura se dar em outro cargo que estiver vago. remuneradamente. (An. acumular um cargo público de médico ou de professor. mas o processo penal encerra-se primeiro. (A) é possível e se chama reversão. de modo também remunerado. a responsabili-dade administrativa do servidor será afastada no caso de (A) decisão civil que reconheça a falta de provas da autoria. Para o preenchimento desses cargos. a posse de um servidor público federal ocorrerá no prazo de 30 dias contados da publicação do ato de provimento. (Analista Judiciário – Área Judiciária – TRE/2004) . D) correto o critério de julgamento do concurso.

sem remune-ração. o tempo de exercício de João (A) não é interrompido ou suspenso com a promoção. integralmente. (D) não é interrompido ou suspenso com a promoção.Pedro e José.. (C) o servidor está em estágio probatório. pois (A) não há previsão dessa licença na Lei. -Área Jud. (D) Pedro tem direito a indenização de transporte e José tem direito a diária.NÃO é considerado como de efetivo exercício o afastamento em virtude de (A) licença por motivo de doença em pessoa da família. Nessa situação. no novo posicionamento na carreira. no 2º ano do es-tágio probatório. (A) está errada a instauração simultânea dos dois processos. (E) Pedro não tem direito a nenhuma das espécies de indenização fixadas na Lei e José tem direito a diária. um cargo de carreira. (E) exoneração. Em 3 de março de 2002. (Analista Judic. O deslocamento de Pedro ocorreu entre Municípios distantes e decorreu de exigência permanen-te de seu cargo. dentro de uma mesma região me-tropolitana. 77. 75.Um servidor. Nesse caso. -Área Jud. (Analista Judiciário – Área Judiciária – TRT 19ª Região/2003) . tendo o servidor agido com culpa ou com dolo. (E) essa licença é remunerada. (B) está correta a instauração simultânea dos dois processos. (C) nomeação.-TRT 19ª Região/2003) . a obrigação de reparar o dano (A) se estende aos sucessores. servidores. (B) promoção.– TRT 19ª Região/2003) . a partir de 2 de janeiro de 1998. (B) não se estende aos sucessores. (B) férias. pois uma conduta que não configura ilícito penal ainda assim pode configurar ilícito administrativo.–TRT 19ª Região2003). competente para apreciar as duas ordens de ilícitos. sendo contado. fizeram deslocamentos para fora da sede. (Analista Judiciário – Área Judiciária – TRT 19ª Região/2003) . (E) serviço em organismo internacional de que o Brasil participe. (D) a absolvição do servidor no processo administrativo não poderia ter sido automática. é publicado um ato de promoção de João. sendo contado. O deferimento dessa licença está errado. (B) o servidor é ocupante de cargo efetivo. a (A) demissão. por até 3 anos. nos termos de rol fixado na Lei.NÃO constitui causa de vacância do cargo público. 76. O deslocamento de José ocorreu entre Municípios limítrofes. (Analista Judic. 74. no novo posicionamento na carreira. sendo contado. Na situação acima. a partir de 3 de março de 2002. o processo penal deveria ter restado sobrestado até a decisão do processo administrativo. (C) é considerado suspenso em 3 de março de 2002.absolvido na esfera administrativa. (Analista Judic. com pernoite fora da sede. (B) é considerado interrompido em 3 de março de 2002. pois deveria ter sido instaurado apenas um. (B) ambos têm direito a diárias. 73.Em matéria de responsabilidade civil do servidor público. (D) o prazo máximo dessa licença é de 2 anos.Área Jud. (E) está errada a instauração simultânea dos dois processos. João tomou posse nesse cargo em 27 de dezembro de 1997 e entrou em exercício em 2 de janeiro de 1998. todavia. em caráter efetivo. ocupante de cargo efetivo. (A) ambos não têm direito a nenhuma das espécies de indenização fixadas na Lei. (E) não é interrompido ou suspenso com a promoção. pois isso caracteriza o chamado bis in idem. Ambos usaram meio de locomoção da Administração. (Analista Judiciário – Área Judiciária – TRT 19ª Região/2003) . . a partir de 27 de dezembro de 1997. (C) participação em júri. no novo posicionamento na carreira. 78. (D) doença profissional. (C) ambos têm direito a indenização de transporte.João ocupa. pede e tem deferida licença para tratar de interesses particulares. perante a autoridade judicial. em face da decisão penal que negou a existência do fato. (C) foi corretamente absolvido o servidor na esfera administrativa. 12 (D) readaptação.

A Lei nº 8. (B) poderá ser convertida em advertência por escrito. no interesse do serviço. (D) promoção. (A) a prestação de serviços gratuitos. (D) magistério. (Analista Judiciário – Área Judiciária – TRT 19ª Região/2003) São penalidades administrativas aplicáveis aos servidores públicos. (Analista Judiciário – Área judiciária –TRT 20ª Região/2004) . (Analista Judiciário – Área Judiciária –TRF 4ª Região/2003) . passar a ter exercício em nova sede. (D) atuar como procurador junto às repartições públicas.No caso em que houver conveniência para o serviço. é INCORRETO afirmar que (A) a exoneração do cargo em comissão poderá darse também a pedido do próprio servidor. 81. na base de 50% por dia de vencimento ou remuneração. (E) a impossibilidade de provimento em comissão em se tratando de cargos públicos.É sempre vedado ao servidor público. (C) médico. 79. 86. até o limite do valor da herança. até o limite do valor da herança. na base de 30% ao dia de vencimento. chama-se (A) diária. (Analista Judic. integralmente. salvo uma de (A) caráter político-partidário. (B)) multa e cassação de aposentadoria. (E) adicional de atividades penosas. (E) prisão e cassação de aposentadoria.112/90 oferece um rol de atos dos quais decorre a vacância do cargo público. 13 (C) ajuda de custo. de serviço 83. (B) caráter técnico.. devendo o servidor continuar no exercício de suas funções. (D) adicional pela prestação extraordinário. (D) poderá ser convertida em multa. (E) caráter científico. destinada a compensar suas despesas de instalação quando. E) deverá ser convertida em multa. (A) recusar fé a documentos públicos. (B) a demissão do servidor também ocorrerá quando não satisfeitas as condições do estágio probatório. (C) readaptação. (B) indenização de transporte. dentre outras. (Analista Judiciário – Área Judiciária – TRF 1ª Região/2006) . (Analista Judiciário – Área Judiciária –TRF 4ª Região/2003) . sem prejuízo de permanecer no serviço.112/90. É estranha a esse rol a (A) exoneração. (E) aposentadoria. traçado pela Lei nº 8. com mudança de domicílio em caráter permanente. 82. (C) cometer a pessoa estranha à repartição o desempenho de suas atribuições funcionais. tendo o servidor agido com culpa ou com dolo. (C) suspensão e prisão. apenas se o servidor tiver agido com dolo. . (C) o pagamento dos vencimentos decorrentes de cargo público com verbas da iniciativa privada. (D) exoneração e suspensão. (Analista Judiciário – Área Judiciária –TRF 4ª Região/2003) .Em relação à vacância do cargo público. (A) exoneração e multa. outro cargo ou função.Aos juízes é vedado exercer. -TRT 20ª Região2004) . (D) a criação de cargos públicos sem denominação própria. (D) se estende aos sucessores. (E)opor resistência ao andamento de documento ou processo 84. desde que prevista em lei. (B) reintegração. (B) a criação de cargos públicos por ato administrativo. (B) cometer a outro servidor atribuições estranhas ao cargo que ocupa.Área jud. entre outros casos. devendo o servidor continuar no exercício de suas atribuições. (Analista Judiciário – Área judiciária –TRT 20ª Região/2004) . ficando o servidor desobrigado de permanecer no serviço 85. ainda que em disponibilidade. (E) se estende aos sucessores. a penalidade de suspensão (A) deverá ser convertida em repreensão por escrito. na base de 20% ao dia da remuneração bruta.A vantagem paga ao servidor público federal. apenas se o servidor tiver agido com dolo. (C) poderá ser convertida em multa.É elemento compatível com o regime jurídico dos servidores públicos civis da União. ficando o servidor obrigado a permanecer no serviço. 80.(C) se estende aos sucessores.

II e IV (E) I . Diante disso. III . em cargo efetivo.O sistema constitucional brasileiro. se ocupante de cargo de direção. dentre outras situações. É vedada a acumulação remunerada de um cargo de professor com outro técnico. (B) a aplicação da pena de suspensão. com prejuízo de sua remuneração. (A) que no primeiro ano do benefício o servidor tenha direito à metade de sua remuneração. (Analista Judic. assegura aos servi-dores ocupantes de cargo público.–TRE PI/2002) No que se refere às férias do servidor público. (Téc. (D) ser atribuída ao servidor. de imediato. chefia ou assessoramento. desde que não esteja em estágio probatório. 14 . ao servidor. desde que o fato narrado não configure ilícito penal. IV . (B) podem ser acumuladas até o máximo de três períodos.(C) esta poderá decorrer também dos institutos da promoção ou readaptação. (C) ser obrigatória para o servidor. considere: I . (C) recusar fé a documento público ou particular. Os acréscimos pecuniários percebidos pelos servidores públicos serão computados para fim de concessão de acréscimos ulteriores.É certo que. qualquer documento ou objeto da repartição. TRE Acre/2003) . téc-nico e intelectual ou entre profissionais respectivos. 91. (E) ausentar-se do serviço durante o expediente. (A) o reconhecimento das convenções e acordos coletivos de trabalho junto à Justiça do Trabalho. dentre outras. (Analista Judiciário – Área Judiciária – TRF 1ª Região/2006) . (C) a prisão temporária do servidor pelo período de até dez dias (D) a instauração de um processo administrativo disciplinar contra o servidor. (A) o seu arquivamento. (E) que o servidor seja ocupante de cargo efetivo. em nenhuma hipótese. –Área Jud. É vedada a vinculação ou equiparação de quaisquer espécies remuneratórias para o efeito de remuneração de pessoal do serviço público. (B) a proibição de distinção entre trabalho manual. observa-se que (A) podem ser interrompidas por motivo de serviço eleitoral. (D) retirar. em nenhum caso. de uma sindicância. (E) não podem ser gozadas em parcelas por ser medida de higidez. 89. parente até o terceiro grau. 90. (D) não haverá necessidade de carência para o primeiro período aquisitivo. (B) manter sob sua chefia imediata. (E) esta poderá decorrer também da posse em outro cargo inacumulável. A proibição de acumular estende-se também às funções e abrange as fundações. II .Dentre outras proibições impostas ao servidor público. 87. 88. vedado qualquer período de prorrogação. mesmo havendo compatibilidade de horários. pelo prazo de até 4 (quatro) anos. (Técnico Judiciário – Área administrativa TRE Acre/2003) . pode decorrer. dentre outras garantias. II e III (D) I . III e IV APENAS são 92. por qualquer período de tempo. (Analista Judiciário –Área Judiciária –TRE PI/2002) . observa-se que também não poderá (A) recusar-se a atualizar seus dados cadastrais quando solicitado. (E) o afastamento preventivo do servidor. (Analista Judiciário – Área Judiciária – TRF 1ª Região/2006) . (B) que o servidor esteja no exercício do cargo efetivo ou em comissão por no mínimo 5 (cinco) anos.Tendo em vista as disposições que regem a Administração Pública. (C) é permitido levar à conta de férias qualquer falta ao serviço. – Área Adm. (D) a exoneração do cargo efetivo pode decorrer de pedido do servidor ou de ofício.É peculiaridade da concessão de licença para tratar de assuntos particulares. Jud. corretas (A) II e III (B)) I e IV (C) I .

(Técnico Judiciário – Área administrativa TRE Acre/2003) . não podendo passar da pessoa do responsável. (C))) é seu dever representar e a representação será apreciada pela autoridade superior àquela contra a qual é formulada. para se ocupar qualquer cargo público. tem obrigação de reparar o dano. valendo destacar que (A) não há exigência de nacionalidade. (B) acumule o cargo em comissão com apenas um dos cargos efetivos. ficando o débito. com ampla liberdade de provas e de defesa. com o fim da personalidade civil. ele (A) sofrerá apenas a inclusão de seu nome no CADIN –Cadastro dos Devedores Inadimplentes. (E)) uma universidade federal pode prover seus cargos. ontem ela morreu. (C) estende-se aos sucessores da servidora e contra eles será executada. mas o servidor está obrigado a depor. (Técnico Judiciário – Área administrativa TRE Acre/2003) . (D) considera-se personalíssima. (D) próprio decida. (B) somente brasileiros natos podem ser contratados por instituições de pesquisa científica federal. a regra é que ele (A))deva ficar afastado dos cargos efetivos que acumulava. Essa obrigação de reparar o dano (A) classifica-se como funcional e não se estende aos sucessores da servidora. (C) todos os cargos das instituições de pesquisa tecnológica devem ser ocupados por brasileiros. (D) sofrerá. (B)) terá o prazo de sessenta dias para quitar o débito e. sendo no mínimo de 15 (quinze) dias. (B) extingue-se com a morte da servidora. (D) ao servidor é facultado representar e a apreciação será por qualquer autoridade superior àquela contra a qual é formulada. (E) delibere de qual dos cargos efetivos abre mão. 15 (B) não se configura o dever de representar. 96.(C) a proibição de diferença de salário. mas está em débito com o erário. até o pagamento integral do débito.O servidor público foi demitido. empregos e funções públicas da esfera federal de governo devem ser ocupados somente por brasileiros. 97.A investidura em cargo público está sujeita a alguns requisitos básicos. exaurido. (C) não possa aceitar a nomeação. à escolha da Administração. o ajuizamento de uma ação de cobrança. segundo normas específicas. Todavia.Um servidor acumulava licitamente dois cargos públicos efetivos e foi nomeado para cargo de provimento em comissão. (D) a proteção em face da automação. valendo a certidão do débito como título executivo. Nesse caso. (C) se sujeitará a ter seu débito imediatamente inscrito em dívida ativa. visto que. o fato implicará sua inscrição em dívida ativa. se for chamado. dele exonerado. Nesse caso. 93. com professores estrangeiros. até o limite do valor da herança recebida. visto que já acumula dois cargos públicos. que tem outro objetivo. 94. Nesse caso. (E)) estende-se aos sucessores da servidora e contra eles será executada. dolosamente. portanto. natos ou naturalizados. (Técnico Judiciário – Área administrativa TRE Acre/2003) . então. (E) a interpretação do fato e a representação contra o abuso de poder são assuntos da esfera íntima do próprio servidor. (E) só poderá ser cobrado pela via ordinária. portanto. de exercício de funções e de critérios de admissão por motivo de sexo ou idade. 95. (D) os cargos. ato do qual resultou prejuízo ao erário e. que só se obrigarão ao pagamento se quiserem. após o exercício efetivo de dois anos ininterruptos. extinguem-se os seus direitos e obrigações. ressalvando-se existência de exceção.A servidora pública Têmis praticou. não o fazendo. em trinta dias. (Técnico Judiciário – Área administrativa TRE Acre/2003) . originária ou derivada. se quer se afastar de um ou dos dois cargos efetivos. . solitariamente.Por ter presenciado o fato. sendo. (E) aviso prévio proporcional ao tempo de serviço. (A) o dever de representar só ocorre se mais dois servidores também foram testemunhas presenciais do fato. (Técnico Judiciário – Área administrativa TRE Acre/2003) . um servidor público tomou conhecimento de abuso de poder praticado por um colega de trabalho.

(D) II . (E) para atividade política. (Técnico Judiciário –Área Administrativa TRE BA-2003) -Ao servidor é proibido praticar usura. no cargo efetivo em que se der a aposentadoria ou que serviu de referência para a concessão da pensão. e 60 dias. (E) III . 101. Essa transgressão é punida com (A) advertência. (C) I . Jud. (Técnico Judiciário – Área Administrativa TRE BA/2003) . Ressalvadas as aposentadorias decorrentes dos cargos acumuláveis na forma da Constituição Federal. (E)) todas essas ausências serão consideradas como de efetivo exercício. (B)) demissão. é vedada a percepção de mais de uma aposentadoria à conta do regime de previdência de caráter contributivo. Dessa sindicância resultou provado o fato ilícito pratica-do por servidor. Jud. (Téc.Em relação aos servidores públicos civis: I . se em Estado diverso. em qualquer hipótese. Está correto APENAS o que se afirma em (A) I e II . (C) censura por escrito. (C) 20 dias. (Técnico Judiciário – Área Administrativa TRE BA/2003) . ausentou-se por um dia do serviço para doação de sangue. terá prazo de (A)) 10 dias. (E) suspensão de até 30 dias. (D) por motivo de afastamento do cônjuge ou compa-nheiro. o que dá ensejo à imposição da penalidade de destituição de cargo em comissão. sob qualquer de suas formas. II . (Téc. depois por 8 dias conse-cutivos em razão de seu casamento e finalmente por mais 8 dias consecutivos em razão da morte de um irmão. (B)) II e III . Os proventos de aposentadoria e as pensões. Nesse caso. 16 . Assim sendo. servidor público federal. (E) 30 dias. ressalvados os casos de atividades exercidas exclusivamente sob condições especiais que prejudiquem a saúde. – Área Adm. (D) suspensão de até 15 dias. (C)) para desempenho de mandato classista. em razão de ter sido requisitado. podem exceder a remuneração do respectivo servidor. (B) apenas a ausência em razão do casamento será considerada como de efetivo exercício. no mínimo. 103. (Técnico Judiciário – Área Administrativa TRE BA-2003) -José.A autoridade teve ciência de irregularidade no serviço pú-blico e promoveu a sua apuração mediante sindicância. o servidor que deva ter exercício em outro municí-pio. (C) apenas a ausência para doação de sangue será considerada de efetivo exercício. (E) o servidor sindicado deve ser exonerado em razão da verdade sabida porque o cargo é de livre provimento e nomeação 99. no máximo. É vedada a adoção de requisitos e critérios diferen-ciados para a concessão de aposentadoria aos abrangidos pelo regime de previdência de caráter contributivo.TRE BA/2003) Para retomar o efetivo desempenho das atribuições do cargo. – Área Adm. (D))será obrigatória a instauração de processo administrativo disciplinar para apuração do fato e imposição da pena.98. no mínimo. (D) 30 dias. em qualquer hipótese. e 40 dias. por ocasião de sua concessão. (A) a autoridade que presidiu a sindicância deve representar à autoridade superior para que esta imponha a pena indicada.Ao servidor em estágio probatório é vedada a licença (A) para o serviço militar. 100. C) o procedimento é nulo porque nenhuma apuração de irregularidade no serviço público pode ser feita mediante sindicância. no máximo. 102. (B) por motivo de doença em pessoa da família. III . e 30 dias. TRE Acre-2003). se no mesmo Estado. (B) 15 dias.. (D) apenas a ausência em razão da morte do irmão será considerada como de efetivo exercício. (A) nenhuma das ausências será considerada como de efetivo exercício. (B) a destituição do cargo em comissão será imposta desde logo pela autoridade que presidiu a apuração.

com valor fixado em lei. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 24ª Região/2003) . (E)) pode ser afastado do exercício. (C) o vencimento do cargo efetivo. considere a chave abaixo. (C) exoneração de cargo em comissão a pedido do próprio servidor. prorrogável por mais 30 dias. (D) aproveitamento. podendo renová-la. 109. o servidor público (A) pode requerer reconsideração à autoridade que houver expedido o ato ou proferido a decisão. por até 30 dias. e de interesse da administração pública. (B) tem a faculdade de pedir reconsideração de decisão proferida. (E) deve saber que a interposição do pedido nunca interrompe a prescrição. por até 60 dias. seja para a superior. (A) Se apenas as alternativas I e II estiverem corretas. acrescido das vantagens pecuniárias permanentes estabelecidas em lei. (B) não pode ser afastado do cargo. (C) não tem prazo para formular o pedido de reconsi-deração. sendo o afastamento prorrogável por igual prazo. 107. (B)) as férias poderão ser parceladas em até três etapas. 108. (E)) a menor remuneração atribuída aos cargos de carreira não será inferior a 1/30 (um trinta avos) do chamado teto de remuneração. (D) serão exigidos.Quanto às férias do servidor público. é INCORRETO afirmar que (A) vencimento é a retribuição pecuniária pelo exercício de cargo público. Instaurado o processo administrativo disciplinar. acrescido das vantagens de caráter permanente. dos quais deverão ser descontadas as faltas ao serviço. importância inferior ao salário mínimo. é correto afirmar que (A) o servidor fará jus a trinta dias anuais. 17 . Instruções: Para responder às questões de números 110 e 111. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 24ª Região/2003) .104. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 24ª Região/2003) Quanto ao vencimento e à remuneração do servidor público. (B) remuneração é o vencimento do cargo efetivo. (E) as férias poderão ser acumuladas até dois períodos. (D) pode ser afastado do exercício. improrrogáveis. para o primeiro período. o servidor (A) fica suspenso automaticamente pelo prazo de 30 dias. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 24ª Região/2003) O pedido de reconsideração insere-se no direito constitucional de petição e. (C) o pagamento da remuneração das férias será efetuado até cinco dias antes do início do respectivo período. desde que assim requeridas pelo servidor. devendo permane-cer em exercício em funções internas. (B) Se apenas as alternativas I e III estiverem corretas. que se dará de ofício ou a pedido do próprio servidor. (E) aposentadoria. prorrogável por igual prazo.Um dos modos de ocorrer a vacância é a (A) demissão. no seu uso. 106. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 24ª Região/2003) NÃO é mais considerada forma de provimento de cargo público: (A)) ascensão. é irredutível. exceto quando compulsoriamente concedida. a título de vencimento. (B) transferência do servidor para outro cargo. mas a autoridade competente deve despachar em dez e decidir em trinta dias. (D) deve saber que o provimento do pedido de reconsideração gera efeitos a partir da data da decisão. 105. (C) fica suspenso automaticamente pelo prazo de 60 dias. (B) reversão. conforme dispuser seu chefe imediato. salvo fundamentado interesse da admi-nistração pública em concedê-las antecipadamente. (E) recondução. doze meses de exercício. (D) nenhum servidor receberá. (C) reintegração. seja para a mesma autoridade. salvo necessidade pública premente que determine o acúmulo de um terceiro. (D) ascensão a cargo de classe superior na carreira.

prestado em horário compreendido entre 22 horas de um dia e 6 horas do dia seguinte. (E) Se apenas as alternativas III e IV estiverem corretas. omissão ou abuso de poder. (D)) civil decorre de ato omissivo ou comissivo. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 24ª Região/2003) . Judiciário – Área Adm. – TRT 24ª Região-2003) . 18 . fundações públi-cas. a pretensão de João (A) é possível mediante reversão da aposentadoria. IV. e a administrativa. 114. (B) 1 ano.É INCORRETO afirmar que a proibição de acumulação remunerada de cargos públicos estende-se a (A) cargos e empregos em autarquias. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRE/2004) . (Téc. não se cumulam. IV.São deveres do servidor público: I. (E)) cargos. Recusar-se a atualizar seus dados cadastrais quando solicitado. doloso ou culposo. (B) cargos. Aliciar subordinados no sentido de filiarem-se a associação profissional ou sindical. 115. (C))) 180 dias. nessa qualidade. (D) empregos e funções em empresas públicas e sociedades de economia mista dos Territórios. em nenhuma hipótese. sem exceção. (B) penal não abrange os ilícitos leves. são interdependentes. Aplicando-se as regras da Lei n o 8. 110. mas não de omissão. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRE/2004) . Passado um ano e meio. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 24ª Região-2003) -São práticas proibidas ao servidor público: I. 113. e a administrativa. são independentes entre si e. como procurador ou intermediário. Cumprir. (D) é possível mediante recondução. empregos e funções em autarquias e fundações públicas. a penal. é certo que a (A) civil. empresas públicas e sociedades de economia mista dos Estados. as ordens superiores. Representar contra ilegalidade. que resulte em prejuízo ao erário ou a terceiros. II. pede sua aposentadoria voluntariamente. empresas públicas e sociedades de economia mista dos Municípios. mas não abrange as empresas públicas e as sociedades de economia mista. (E)) não é possível. (E) administrativa resulta de ação praticada no desempenho do cargo ou função. (D) Se apenas as alternativas II e IV estiverem corretas. portanto. a penal. empresas públicas e sociedades de economia mista da União. empregos e funções em autarquias. terá o valor-hora acrescido de 50%. João tem conhecimento de que o cargo que ocupava ainda está vago e pretende voltar à atividade. (C) empregos e funções em fundações públicas. 111. III.Considere que João. documento ou objeto da repartição. (D) 90 dias. (E) 30 dias. 112. 116. (C) civil. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 24ª Região/2003) . Retirar. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 24ª Região/2003) Quanto à responsabilidade do servidor público. em razão da qualidade do agente. (C) é possível mediante reintegração. Atuar. II. Zelar pela economia do material e a conservação do patrimônio público.A ação disciplinar contra o servidor público para apurar infração punível com advertência prescreve em (A) 2 anos. como as contravenções imputadas ao servidor. (B) é possível mediante readaptação.Considere a seguinte afirmação: “O serviço noturno.112/90. com 69 anos de idade e 35 anos de contribuição à previdência.(C) Se apenas as alternativas II e III estiverem corretas. junto a repartições públicas. III. Jamais cometer a outro servidor atribuições estranhas ao cargo que ocupa.

118. (E))) multa. por sua vez. (C) a promoção. Antônio. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRE/2004) . (C) terá direito a percebê-la na proporção de 9/12. 117. (Téc. (C) confisco de bens. – TRT 5ª Região/2003) . (A) é possível e chama-se readaptação. Jud. (E) o aproveitamento. após regular aprovação em concurso para preenchimento de cargos públicos efetivos. (E) João deve ser exonerado.NÃO é forma de provimento do cargo público (A) a recondução. (D) exoneração. (E) de greve.Após 9 meses e 15 dias de ter entrado em exercício em cargo público. são nomeados. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 19ª Região/2003) . (A) ambos devem ser exonerados. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 5ª Região/2003) . (C) à livre associação sindical e o direito de greve. o servidor (A) terá direito a percebê-la na proporção de 3/12.computando-se cada hora como 52 minutos e 30 segundos. mas Antônio poderá entrar em exercício a qualquer tempo. toma posse. (D) terá direito a percebê-la na proporção de 10/12. mas não o direito à livre associação sindical. sem sofrer 19 sanção pela inobservância do prazo. (D) é possível e chama-se recondução. este nos termos e nos limites definidos em lei específica. (C) correta quanto ao percentual de acréscimo relativo ao adicional noturno. apenas nãocomputando tempo de serviço para nenhum efeito. este desde que autorizado previamente pelo Poder Judiciário. (E) não é possível. 122. (D) a nomeação. (B) correta quanto ao término do período sujeito ao adicional noturno.João e Antônio. Nessa situação. (B) ambos devem ter sua nomeação tornada sem efeito.112/90. (C)) João deve ter sua nomeação tornada sem efeito e Antônio deve ser exonerado. Nessa situação. nos termos e nos limites definidos em lei específica. (B) à livre associação sindical. (B) terá direito a percebê-la na proporção de 4/12. porém não entra em exercício no prazo legal. (E) incorreta ao estabelecer que o servidor público federal tenha direito ao adicional noturno. mas não o direito de greve. (E)) não terá direito a percebê-la. 120.O servidor público civil tem assegurado constitucionalmente o direito (A) de livre manifestação. quando junta médica declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria. João não comparece para tomar posse no prazo legal. Todavia. (B)) é possível e chama-se reversão.É penalidade administrativa disciplinar aplicável aos servidores públicos: (A) prisão administrativa. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 5ª Região/2003) . (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 5ª Região/2003) . essa afirmação está (A) incorreta quanto ao início do período sujeito ao adicional noturno.O retorno à atividade do servidor aposentado por invalidez. um servidor é exonerado.” Nos termos da Lei n o 8. (C) é possível e chama-se reintegração. 121. mas não o direito à livre associação sindical nem o direito de greve. –Área Adm. . devendo a situação resolver-se em indenização. em relação à indenização relativa ao período de férias. 119. (D) Antônio deve ter sua nomeação tornada sem efeito e João deve ser exonerado. (D)) correta quanto ao cômputo das horas em período sujeito ao adicional noturno. (B) perdimento de bens. (B)) a exoneração. (D)) à livre associação sindical e o direito de greve.

(D) poderá ainda. se houver compatibilidade de horários. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 19ª Região/2003) . em hipóteses previstas na Lei. em hipóteses previstas na Lei. (C) que se inicia com a aprovação no concurso público. O processo foi revisto e a penalidade modificada para suspensão. D) somente pode ocorrer por meio de novo concurso público E) é possível sem novo concurso.A Para que o servidor público. (E) cujo termo inicial é a posse. D) remuneração. Passados dois anos. seja federal. (D)) em desacordo com a Lei porque a penalidade foi modificada de advertência para suspensão. consideradas em sua soma.10:37 125. o servidor pediu a revisão do processo.Um servidor que já seja médico de um hospital público estadual e professor de uma escola pública municipal. (A) poderá ainda. sendo remunerado por ambos os cargos. que tenha ingressado em cargo efetivo. consideradas individualmente. (B) em desacordo com a Lei porque não existe a possibilidade de pedido administrativo de revisão do processo. (B) a investidura no cargo ocorre somente após o exercício pelo servidor. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 19ª Região/2003) Sabe-se que vencimento é a remuneração pecuniária pelo exercício de cargo público. ocupar um cargo remunerado de professor em universidade federal. e se chama reintegração. (D) contado da nomeação. A situação assim descrita está (A) em desacordo com a Lei porque não é possível que se aleguem fatos novos no pedido de revisão. que ocupava cargo efetivo. A Lei assegura que nenhum servidor receberá importância inferior ao salário mínimo a título de A) vantagens pecuniárias não permanentes. 126. (E) este é criado obrigatoriamente por decreto do Chefe do Executivo. 128. se houver compatibilidade de horários. (D) a nomeação é destinada exclusivamente aos cargos em comissão. (C) a posse é o efetivo desempenho das atribuições do cargo ou função. 127. e se chama readaptação. B) é possível sem novo concurso. em hipóteses previstas na Lei. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 19ª Região/2003) . (C) poderá ainda. estadual ou municipal. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRF/2006) . independentemente do valor do vencimento E) vantagens pecuniárias permanentes.Em matéria de cargo público observa-se que (A) a readaptação é forma de provimento e vacância de cargo público. se houver compatibilidade de horários. – Área Administrativa – TRT 19ª Região/2003) . se houver compatibilidade de horários. deve observar um período de 12 meses (A) de exercício. . (E) em desacordo com a Lei no que diz respeito ao prazo do pedido de revisão. ocupar um cargo remunerado de médico em hospital municipal (B)) não poderá ocupar remuneradamente mais nenhum cargo público. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 19ª Região/2003) . alegando fatos novos. mesmo que haja compatibilidade de horários. 20 (E) poderá ainda. 124. C) não é legalmente possível. adquira direito a férias. C))vencimento. (B) a contar do término do estágio probatório.O retorno à atividade de um servidor aposentado.Um servidor público foi submetido a um processo administrativo disciplinar e recebeu a pena de advertência. ocupar um cargo remunerado de médico em hospital federal. 27/12/02 . ocupar um cargo remunerado de professor em escola estadual. (Téc. e se chama reversão.123. (C) de acordo com a Lei. A))) é possível sem novo concurso. B) vantagens pecuniárias permanentes. e que remuneração é o vencimento acrescido das vantagens pecuniárias permanentes. Jud.

de local e da natureza do trabalho. é certo que (A) esta não decorrerá da posse em outro cargo inacumulável.A inassiduidade habitual do servidor público sujeita-o à aplicação da pena de (A) disponibilidade. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 20ª Região/2002) . diárias e transporte. como primeiro período aquisitivo. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 20ª Região/2002) . (E) trinta dias. em qualquer caso. (E) 12 meses a contar da posse ou 14 meses a contar da nomeação. sujeito à Lei nº 8. por tempo de serviço e de férias.129. (A) o vencimento do cargo efetivo do servidor. óbito e reclusão. (B) a demissão de cargo em comissão é obrigatória quatro anos após o provimento. (C) esse indivíduo deverá ser exonerado. de chefia e assessoramento. (Técnico Judiciário – Àrea Administrativa TRE/2004) . (D) esse indivíduo deverá ser demitido.NÃO configura penalidade disciplinar aplicável ao servidor. Jud. 03/07/02 . no regime da Lei nº 8. (B))) 12 meses de exercício. –Área Adm. excluído das vantagens. (E) ajuda-de-custo. (A) 14 meses de exercício. e a demissão a juízo da autoridade.Caso um indivíduo.112/90. (E) multa de cinqüenta por cento dos vencimentos. (D) retribuições pelo exercício de função. de regra. 137. (C)) a exoneração do cargo efetivo poderá dar-se de ofício. 130. (A)) o ato de provimento deverá ser tornado sem efeito. (B) demissão. (C) 12 meses a contar da posse. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 20ª Região/2002) . (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRT 20ª Região/2002) . o que ocorrer primeiro. (E) o cargo deverá ser extinto. para que o servidor ingressante faça jus a férias terá de observar.O retorno do servidor estável ao cargo anteriormente ocupado. ser objeto de arresto. (B) o vencimento do servidor pode.112/90. 136. 132. (C) aproveitamento. (C) gratificações natalina. não tome posse no prazo legalmente fixado. (D) 14 meses a contar da nomeação. (D) suspensão de até trinta dias. (B) adicionais noturno. (E) esta só pode decorrer de aposentadoria. nos termos da Lei nº 8. (B)) demissão. em decorrência de inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo. 133. (Téc. diz-se (A)) recondução.112/90. (D) vinte e cinco dias. 131. (B) quinze dias. 135. (E) readaptação. (E) cassação de aposentadoria. TRF-2006)Constituem indenizações que podem ser pagas ao servidor: (A) auxílios natalidade. poderá ser reduzido nos casos previstos em lei. (C))exoneração. (B) esse indivíduo deverá ser suspenso.Nos termos da Lei nº 8. (D) advertência. (Téc. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRF/2006) . (D) a exoneração do cargo em comissão só é possível a pedido. Judiciário – Área Administrativa TRF-2006) –No que se refere à vacância de cargo público. (C) vinte dias. (D) reversão.No que se refere aos direitos. de (A) dez dias. a (A) suspensão. (Técnico Judiciário – Área Administrativa – TRF/2006) . seqüestro ou penhora.O prazo para o julgamento da revisão do processo disciplinar será. . falecimento e demissão. (B) reintegração. 21 que tenha sido nomeado para cargo de provimento efetivo.16:49 134.112/90. (C) advertência por escrito.

(C) o acesso. 144. (B) guardar sigilo sobre qualquer assunto. 145.A investidura em cargo público ocorrerá com (A) o ato de nomeação. (D) cumprir todas as ordens superiores. 138. com mudança de 22 domicílio em caráter permanente.Se o servidor público. tendo tomado posse. poderá receber a título de vencimento importância inferior ao salário-mínimo. 143. (C))) a posse.É forma de provimento de cargos públicos. (A) as diárias e a indenização de transporte. ou se estável.Ao servidor que se afastar da sede em caráter eventual ou transitório para outro ponto do território nacional ou para o exterior.A acumulação remunerada de cargos públicos. em casos excepcionais. (D)) exonerado de ofício. 141. (Téc. no interesse do serviço. C) será exonerado se não satisfizer as condições exigíveis para o referido estágio. (D) o aproveitamento. reconduzido ao cargo anteriormente ocupado caso não seja aprovado no referido estágio E) poderá exercer qualquer cargo de provimento em comissão na entidade de lotação. (C) a indenização de transporte e as diárias. (E) a criação do cargo público. (B) a ajuda-de-custo e as diárias. (D) redução das correspondentes jornadas de trabalho. (B) demitido a bem do serviço público. estando os estrangeiros impedidos de ocupá-los. (Técnico Judiciário – Área Judiciária e Administrativa – TRF 4ª Região/2005) Preenchidos outros requisitos. (C) readaptado para outra função. será (A) removido para outro órgão. . (B) a readmissão. (B) ou naturalizados. (E)) a remuneração do servidor é o vencimento do cargo efetivo. (D) o servidor. as atribuições do cargo. (B) comprovação da compatibilidade de horários. é dever do servidor público (A)) atender com presteza às requisições para a defesa da Fazenda Pública. fica condicionada à (A) autorização das chefias imediatas. D) será exonerado. (D) a aprovação no concurso público.Dentre outros. dentre outras. (B) o exercício. (E)) as diárias e a ajuda-de-custo.(C) o servidor perderá a remuneração do dia que faltar ao serviço. ainda que lícita. (E) posto em disponibilidade. (C) mas. 140. (E) redução dos vencimentos. 139. (E) exercer. acrescido das vantagens pecuniárias permanentes estabelecidas. (Técnico Judiciário – Área Judiciária e Administrativa – TRF 4ª Região/2005) . Judiciário – Àrea Administrativa TRE/2004) . (Técnico Judiciário – Àrea Administrativa TRE/2004) . em certas circunstâncias e em igualdade. tanto os naturalizados como os estrangeiros podem ocupá-los. (Técnico Judiciário – Área Judiciária e Administrativa – TRF 4ª Região/2005) . chefia ou assessoramento no órgão de lotação. respectivamente. a seu critério. (C) representar em relação à legalidade ou exercício regular da função. às licenças por motivo de afastamento do companheiro e para atividade política. (Técnico Judiciário – Àrea Administrativa – TRE-2004) . (D) a indenização de transporte e a ajuda-de-custo. passa a ter exercício em nova sede. não entrar em exercício no prazo estabelecido. (Técnico Judiciário – Àrea Administrativa – TRE-2004) . mesmo com motivo justificado. (E) a interinidade. B) não poderá exercer qualquer função de direção.É INCORRETO afirmar que o servidor em estágio probatório (A) terá direito. empregos e funções públicas são acessíveis aos brasileiros natos (A) enquanto que os naturalizados e os estrangeiros estão impedidos de ocupá-los. e para a compensação de despesas de instalação do servidor que. (Técnico Judiciário – Àrea Administrativa TRE/2004) . proporcionalmente às jornadas de trabalho. (A) a disponibilidade. correspondem. os cargos. dentre outros. 142. (C) prévia aprovação dos respectivos órgãos de pessoal.

146. (B) é adquirida após 3 anos de efetivo exercício. III) o exercente de mandato de prefeito será afastado. (A) gera para o servidor estável o direito a permanecer em disponibilidade./2003) . emprego ou função no caso de exercer mandato eletivo federal. (D) somente poderá ser adquirida pelos integrantes das carreiras consideradas essenciais à administração da Justiça. para a apuração de responsabilidade. a estabilidade no serviço público 23 . II) durante o afastamento o tempo de serviço será contado para todos os efeitos. estadual ou distrital. (Gestor do MARE/2003) Nos termos em que atualmente a Constituição disciplina a matéria. na atividade. d) todas são verdadeiras. (E) não impede a perda do cargo do servidor estável. IV) também o vereador será necessariamente afastado. ou não. (E) deve ser apurada judicialmente em conjunto com a eventual responsabilidade da pessoa pública a que forem vinculados. (Juiz do trabalho –14ª Reg. (Defensor Público – MA/2003) -Determinado servidor público. visto que não se pode fazer nenhuma restrição quanto à nacionalidade.A responsabilidade civil dos servidores públicos. Posteriormente. pelos servidores concursados nomeados para cargos de provimento efetivo ou em comissão. no âmbito da administração estadual. (A) independe de culpa. (Juiz do Trabalho – TRT 14ª Região/2003) . emprego ou função. assinale a alternativa falsa: a) poderá haver a percepção simultânea de proventos de aposentadoria e vencimentos de cargo comissionado. Este processo poderá resultar na (A) demissão do servidor dos cargos de que é titular nas autarquias municipais. (E))demissão do servidor do cargo de que é titular na administração estadual. c) a remuneração dos servidores públicos somente pode ser fixada por lei específica. (D) absolvição do servidor. em cidades do interior.Quanto à remuneração do servidor público. na forma da lei. na hipótese de verificar-se excesso de despesa com pessoal ativo em relação aos limites estabelecidos em lei complementar. descobre-se a acumulação de cargos e instaura-se processo administrativo. na forma da lei. 149. (Defensor Público – Maranhão/2003) . b) I. b) não será admitida a percepção simultânea de proventos de aposentadoria e remuneração. por iniciativa da pessoa pública a que forem vinculados. e) nenhuma é verdadeira. por atos praticados no exercício de suas funções. no caso de extinção do seu cargo. (C)] não poderá ser adquirida pelos estrangeiros que. (C) depende da prévia condenação do servidor em processo administrativo disciplinar. ao ser empossado em cargo de provimento efetivo de médico na Secretaria Estadual de Saúde do Maranhão. emprego ou função a) I e III são verdadeiras. (B) configura-se apenas nos atos tipificados igualmente como infração penal. (B) determinação de que o servidor opte por dois dos três cargos. até seu aproveitamento em outro. 148. mesmo em relação aos cargos acumuláveis.As assertivas abaixo tratam da situação do servidor público da administração direta autárquica e fundacional: I) o servidor ficará afastado do cargo. com remuneração integral. (E) ou naturalizados e aos estrangeiros. podendo optar pela remuneração do cargo. inclusive para a promoção por merecimento. passado o estágio probatório. 147. II e III são verdadeiras. 150. dolosamente omite a informação de que já é titular de dois cargos de médico em duas autarquias municipais distintas. pela remuneração do cargo. possam ter acesso aos cargos públicos. optando. em razão de a Constituição Federal permitir a acumulação de cargos de médico.(D) ou naturalizados e aos estrangeiros. em razão de a proibição de acumulação de cargos não se estender a pessoas políticas diferentes. c) II e IV são verdadeiras. (D) pode ser apurada judicialmente por via regressiva. por expressa determinação constitucional. (C) absolvição do servidor.

ainda. 153. acumular remuneradamente um cargo de professor na Administração direta do mesmo Estado. c) poderá. esse servidor A) poderá ainda ocupar remuneradamente um emprego público qualquer em uma sociedade de economia mista municipal B) poderá ainda ocupar remuneradamente um cargo público de médico junto à Administração direta de um Município. b) a lei reservará os casos de contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público. – TRF 5ª Região/2006) .Um servidor público já ocupa. 151. com remuneração proporcional ao tempo de serviço. é correto afirmar que a) a investidura em cargo público depende de aprovação prévia em concurso público de provas ou de provas e títulos. (E) disponibilidade. 152. ainda. (B) percepção de proventos integrais na hipótese de aposentadoria compulsória aos 70 anos de idade. (Juiz Subst. c) a Administração Pública. nos termos da Constituição Federal. (D) percepção de subsídio. D) poderá ainda ocupar remuneradamente um cargo público de professor junto à Administração direta de um Município. no momento da nomeação. ainda. acumular remuneradamente um cargo de professor na Administração direta federal. outro cargo público estadual. (D) a indenização do aprovado caso sua nomeação não ocorra no prazo constitucionalmente previsto. de acordo com a natureza e a complexidade do cargo. E))não poderá ocupar remuneradamente nenhum outro cargo ou emprego público. e) a lei poderá estabelecer relação entre a maior e a menor remuneração dos servidores públicos. a) não poderá acumular remuneradamente mais nenhum cargo ou emprego. seja junto à Administração direta. seja na Administração direta ou indireta. 155. (C) estabilidade após 3 anos contados de sua posse em cargo de provimento efetivo em virtude de concurso público. definindo ela própria os critérios de sua admissão. 24 . de caráter científico. havendo compatibilidade de horários. segundo a ordem de classificação. na hipótese de perda do cargo em decorrência de processo de avaliação de desempenho. reservará percentual dos cargos e empregos públicos para as pessoas portadoras de deficiência. acumular remuneradamente um emprego de médico em uma fundação pública do mesmo Estado. suas subsidiárias ou sociedades controladas pelo Poder Público. sem distinção de índices entre as diversas carreiras. (Juiz Subst. C) poderá ainda ocupar remuneradamente um emprego público qualquer em uma empresa subsidiária de uma empresa pública federal. remuneradamente. no regime de previdência de caráter contributivo. (Juiz Substituto – TJ RN/2003) . (Juiz Substituto – TJ PI/2004) . (C) a não preterição do aprovado. na forma que for estabelecida pela Administração Pública.Quanto ao regime jurídico do servidor público civil. 154. (E) o direito á futura aposentadoria segundo as regras constitucionais vigentes na época da aprovação. –TJ RN/2003) -É conseqüência necessária da aprovação em concurso público para ingresso no serviço pública em cargo de provimento efetivo (A) a nomeação do aprovado para o cargo em questão. em nenhum nível da federação. e) poderá. ainda. d) poderá. acumular remuneradamente um emprego de médico em uma autarquia municipal. b) poderá. remuneradamente.É direito constitucionalmente assegurado aos servidores públicos civis a (A) acumulação de aposentadorias. decorrentes dos cargos acumuláveis na forma da Constituição.d) assegura-se a revisão geral anual da remuneração. (Juiz de Direito Substituto – TJ RN/2003) Um servidor público estadual que exerça remuneradamente cargo público de professor e já acumule. de qualquer nível da Federação. seja junto às entidades da administração indireta. acrescido de eventuais abonos e gratificações previstos em lei. Considerando que haja compatibilidade de horários. (B) a aquisição de estabilidade pelo aprovado no prazo constitucionalmente previsto. um cargo público de professor em universidade federal constituída sob forma de autarquia e outro cargo público de médico junto à Administração direta de um Estado.

(C) acarreta seu desligamento definitivo do cargo. (B) demissão. o de que (A) a proibição de acumular vencimentos aplica-se tão-somente à Administração direta e às suas autarquias. em caráter voluntário e informal. sob critério e responsabilidade do Administrador contratante. em órgão da Administração Direta. em razão de a Constituição Federal permitir a acumulação de cargos de médico. passado o estágio probatório. investido com observância dos requisitos legais. em cidades do interior. (C) aposentadoria. e em certos casos. vedado seu reaproveitamento. em órgão público. devendo receber a mesma remuneração percebida na atividade. (D) é considerada uma forma inespecífica de aposentadoria. do Município de Recife/2003) . declarada sua desnecessidade. 158. ou for invalidada por sentença judicial a demissão de servidor estável. é permitida a cumulação remunerada de cargos públicos. 157. mas tendo direito a remuneração proporcional. contratada por órgão da Administração Direta para execução de serviços não compreendidos em sua atividade-fim. Este processo poderá resultar na (A) demissão do servidor dos cargos de que é titular nas autarquias municipais. sempre a critério da Administração Pública.A Administração Pública deve observar certos princípios constitucionais. (B) ocorre nos casos em que for extinto o cargo. 156. é considerado servidor público (A) o titular de cargo público de provimento efetivo. Posteriormente. um gênero de penalidade.De acordo com a Lei nº 8. (C) absolvição do servidor. descobre-se a acumulação de cargos e instaura-se processo administrativo.0 159. (E) promoção. (Promotor de Justiça Substituto – MP PE/2002) . ao ser empossado em cargo de provimento efetivo de médico na Secretaria Estadual de Saúde do Maranhão. (B) o servidor público pode integrar qualquer associa-ção.A disponibilidade do servidor público (A) dar-se-á somente quando o cargo for extinto ou declarada a sua desnecessidade. mas não pode assumir a direção das associa-ções sindicais. (D) o particular convocado pelo Tribunal Regional Elei-toral para o exercício de funções auxiliares em eleições. (Técnico Judiciário – Área Administrativa TRE BA-2003) . e) a remuneração do servidor público será revista a qualquer tempo. em razão de a proibição de acumulação de cargos não se estender a pessoas políticas diferentes (E)) demissão do servidor do cargo de que é titular na administração estadual. (Proc. dentre eles. caso em que receberá a remuneração integral.112/90. (Defensor Público –1ª Classe –MA Set/2003) Determinado servidor público. (B) determinação de que o servidor opte por dois dos três cargos.d) havendo compatibilidade de horários. (B) o empregado de pessoa jurídica de direito privado prestadora de serviços públicos. no âmbito da administração estadual. (D) será permitida a vinculação dos vencimentos para o efeito de remuneração de pessoal do serviço público. (C) o estagiário que exerce funções. mas sempre com remuneração integral. 25 . (D) absolvição do servidor. (D) exoneração ex officio. (C) a contratação de pessoal por tempo determinado pode ser feita em qualquer situação. (E)) a participação de uma empresa pública em empresa privada depende de autorização legislativa. (E) dar-se-á somente quando for invalidada por sentença judicial a demissão de servidor estável. NÃO se inscreve dentre os modos de vacância do cargo público: (A) relotação. dolosamente omite a informação de que já é titular de dois cargos de médico em duas autarquias municipais distintas. (E) o empregado de empresa terceirizada. mas com remuneração proporcional. 160. para a apuração de responsabilidade.

19/98. (B) ser a forma remuneratória própria dos ocupantes de cargos de provimento em comissão. adicional. (B) Os Estados poderão. (Subprocurador – Trib. (E) ficará em disponibilidade remunerada. (B) poderá ser exonerado por iniciativa da Administração. de Contas do Estado de SE . 166.A vinculação ou equiparação de quaisquer espécies remuneratórias para o efeito de remuneração de pessoal do serviço público (A)) é vedada constitucionalmente. prêmio. desde que submetidos a avaliação especial de desempenho por comissão instituída para essa finalidade. para efeito de aposentadoria. (E) A lei não poderá estabelecer forma de contagem de tempo de contribuição ficto. (B) só é cabível entre funções iguais ou assemelhadas de Poderes diversos. (D) só é cabível entre funções de confiança. 26 abono. verba de representação ou outra espécie remuneratória. (Advogado – DESENBAHIA/2002) .Uma emenda constitucional ampliou os casos de permissão de acumulação remunerada de .Em matéria de estabilidade do servidor público é correto afirmar: a) Uma das alterações introduzidas pela Emenda Constitucional n. (C) O tempo de serviço em atividade privada não é computável para fins de obtenção de aposentadoria no serviço público (D) Na aposentadoria por invalidez permanente. d) Passou a ser adquirida após três anos de efetivo exercício. (D) não poderá acumular um cargo público de médico com um de professor. em qualquer caso. estabelecer aposentadoria especial para os servidores que exerçam atividade prejudicial à saúde. 163. e) A estabilidade beneficia os servidores ocupantes de cargos e empregos públicos. cumprido o estágio probatório de três anos. O servidor público passou a ser demissível também mediante procedimento administrativo de avaliação de desempenho e se não for cumprido o limite de gastos com pessoal estabelecido em lei complementar. (D) sua adoção ser optativa por parte do agente público. 26/12/01 - 164. 19/98. a demissão ad nutum do servidor público sempre que o limite de gastos com pessoal superar os limites fixados em lei complementar. se extinto o cargo ou declarada a sua desnecessidade. c) Foi relativizada pela EC n. independentemente do Poder a que pertençam. 162. (Procurador do Estado – 3ª Classe – PGE Bahia – Novembro/2003) . (C) só é cabível entre cargos de provimento efetivo. hipótese em que será aproveitado em outro cargo de igual hierarquia.O servidor público estável (A) terá direito a reintegrar-se no mesmo cargo. que passou a ser demissível mediante processo administrativo.Jan/2004) -É característica do regime estabelecido pela Constituição Federal para a remuneração por subsídio (A) sua não sujeição ao teto remuneratório que tem por parâmetro o subsídio mensal em espécie dos Ministros do Supremo Tribunal Federal. motivada por insuficiência de desempenho ou para observância do limite constitucional para despesas com pessoal. mediante lei ordinária. com remuneração integral. (C)) ser este fixado em parcela única.161. b) Restou fortalecida pela EC n.Assinale a alternativa correta dentre as alinhadas a seguir: (A) O servidor não poderá. vedado o acréscimo de qualquer gratificação. 165. acumular proventos. salvo se ocupado. As hipóteses em que o servidor efetivo poderá perder o cargo foram ampliadas no texto constitucional. (Procurador do Estado – 3ª Classe – PGE Bahia – Novembro/2003) . independentemente do Poder a que pertençam. (Procurador do Estado do Rio Grande do Norte/2004) . (C) só perderá o cargo em razão de sentença judicial transitada em julgado ou mediante processo administrativo disciplinar em que lhe seja assegurada ampla defesa. (Subprocurador – Tribunal de Contas do Estado de Sergipe – Janeiro/2004) . (E) só é cabível dentro da estrutura de um mesmo Poder. (E) ser este fixado ou alterado por decreto. sem qualquer formalidade. admitindo-se. quando invalidada por sentença judicial a demissão. 19/98 diz respeito à "flexibilização" da estabilidade do servidor público vitalício. os proventos serão sempre proporcionais ao tempo de serviço.

(D)) é obrigatório sempre que se tiver um servidor acusado de infração. 167. podendo ser prorrogado pelo dobro. perante uma relação de trabalho de natureza eventual ou temporária. será citado para apresentar defesa escrita. Posteriormente. de regra. (C) adicional. admitida a prorrogação por mais 10 (dez) dias. improrrogáveis. Servidores públicos estatutários são os que se vinculam à Administração Pública direta e indireta mediante um liame de natureza contratual. (Analista Judiciário – Adm . indenização e adicional.cargos públicos. portanto. por força de atribuições próprias do cargo. A que corresponde a 1/12 (um doze ávos) da remuneração a que o servidor fizer jus ao mês de dezembro. portanto. podendo ser prorrogado pelo dobro. uma vez que pode ser cumpri.O processo administrativo disciplinar (A) terá sempre por objeto e finalidade uma sanção e uma pena disciplinar a ser imposta ao acusado. admitida a prorrogação por mais 10 (dias). III.TREPE/2004) . sob pena de decadência. (D) haverá em quaisquer hipóteses de provimento de cargos. (Analista Jud. Agentes temporários são agentes públicos que se ligam à Administração Pública.Tipificada a infração disciplinar. (B) é facultativo quando for o caso de infrações de menor potencial danoso. cuja realização é feita antes do seu exercício. III. II. (Analista Judiciário – Jud . (D) carreira dedicada ao atendimento de necessidades sociais. (Advogado – DESENBAHIA/2002) . com profissões regulamentadas. Agentes de colaboração são pessoas físicas que prestam serviços à Administração Pública por vontade própria. por exclusivo interesse público. denominada 13o salário. (E) ajuda-de-custo. gratificação e adicional. gratificação e indenização.TRE-PE/2004) . (B) 5 (cinco) dias. vedada qualquer procuração (B) depende também de declaração quanto ao exercício ou não de outro cargo. por requisição ou com sua concordância. (C) independerá de previa inspeção médica. para o atendimento de necessidades . desde que haja compatibilidade de horários. A concedida ao servidor que realizar despesa com a utilização de meio próprio de locomoção para a execução de serviços externos. a critério do Presidente da Comissão Processante. por tempo deter. no caso de comprovada necessidade. por mês de exercício no respectivo ano. Servidores governamentais são as pessoas que. sob um regime de dependência. exercendo. 168. IV. indenização e adicional. (E) ocorrerá no prazo de (30) trinta dias. São denominadas respectivamente de (A) ajuda-de-custo. (D) 15 (quinze) dias. função pública. no prazo de dois anos. contados da homologação do concurso. 169. 170. adicional e indenização.TREPE/2004) . (D)indenização. (E) quaisquer carreiras definidas em lei como científicas. empresas públicas e fundações. (B) gratificação. e. (E) 20 (vinte) dias. será formulada a indiciação do servidor público. conforme se dispuser em regulamento.A posse do servidor público (A) é personalíssima. ainda que dependa de alguma diligência. As concedidas aos servidores que trabalhem com habitualidade em locais insalubres ou em contato permanente com substâncias tóxicas. 171. (C) tem como fundamento exclusivo as constituições em todos os níveis de governo. (C) profissionais da segurança pública. ligam-se estatutariamente às sociedades de economia mista. 27 II. passando também a abranger dois empregos privativos de (A)) profissionais de saúde. (B) quaisquer carreiras definidas em lei como técnicas.TRE-PE/2004) Considere: I. (C) 10 (dez) dias.minado.– Jud .da oportunamente. radioativas ou com risco de vida.Considere as vantagens que seguem: I. (Analista Judiciário – Adm . (E) está sujeito à revisão que deverá ser requerida. emprego ou função pública. para diligências reputadas indispensáveis. no prazo de (A) 30 (trinta) dias.

sendo que o servidor deverá optar pela remuneração de um deles durante o período da interinidade. ou sua revogação. terá o prazo de sessenta dias para quitar o débito. cabendo à Administração escolher a remuneração do cargo de origem ou do novo cargo.na data da posse em cargo público. 175. (D) anulado o ato de sua nomeação ou tornada sem efeito a designação para função de confiança. foi nomeado para ter exercício. sendo servidor público ocupante de cargo de natureza especial. implicará a não realização daquele ato. implicará a não realização daquele ato. se celebrado sem esse requisito essencial. II e III. se o servidor empossado em cargo público não entrar em exercício no prazo de 15 dias. Nesse caso. (C) I. (B) II e IV. (Téc. mas resulta em responsabilidade administrativa com pena de suspensão. (Analista Jud. deverá manter a remuneração do cargo originário enquanto estiver no período de exercício interino. se celebrado sem esse requisito essencial. se celebrado sem esse requisito essencial. III e IV. 173. (C) nenhum desconto. acrescido de dez por cento enquanto durar a interinidade.No que diz respeito aos direitos do servidor público federal. Está correto o que se afirma APENAS em (A) III e IV. interinamente. quando constatado pagamento indevido no mês anterior ao processamento da folha. – Jud – TRT 2ª R/2004) Cláudio.no momento da entrada em exercício de função. (B) I. salvo se o servidor autorizar. 172. ainda que por ato normativo ou mandado judicial. na hipótese. III e IV. (E) II e IV. (E) com as mesmas atribuições do cargo atual. III. é certo que (A) a reposição ou indenização ao erário será feita em até três parcelas. (Técnico Judiciário – Adm . (Analista Judiciário – Jud – TRT 2ª R/2004) . na hipótese. (C) II e III. deverá ser (A) com prejuízo das atribuições do cargo que está ocupando. deverá receber a remuneração do cargo em confiança somente durante os seis primeiros meses de interinidade. em qualquer hipótese. (E))exonerado do cargo ou será tornado sem efeito o ato de sua designação para função de confiança. (E) I e III. II. implicará a não realização daquele ato. (D))sem prejuízo das atribuições do cargo que atualmente ocupa. (C) sem prejuízo das atribuições do cargo que atualmente vem ocupando.dentro de 24 horas anteriores à posse. (B) com prejuízo das atribuições do cargo que está ocupando. que será acrescida de vinte e cinco por cento. ou sua anulação. (B) demitido da função de confiança ou tornado sem efeito o ato de sua nomeação. desempenhando função. sendo que. devendo optar pela remuneração de um deles. Está correto APENAS o que se afirma em (A) II. ou sua anulação. poderá incidir sobre a remuneração ou provento. 28 . contados da data da posse. Jud.na data da entrada em exercício. e impedido de prestar novo concurso público e de ser designado para função de confiança. 174.TREPE/2004) . consoante definida em lei. sendo que. implicará a não realização daquele ato. ou que tiver sua aposentadoria cassada. podendo existir na Administração Pública direta ou na indireta. –Adm -TRE-PE/2004) Ressalvados os casos previstos em lei específica.A não apresentação da declaração de bens com a indicação da fonte de renda. (D)I e IV. I.de excepcional interesse público. será (A) revogado o ato de sua nomeação ou tornada insubsistente a designação para função de confiança. se celebrado sem esse requisito essencial. por escrito ou verbalmente. (D) I e III. (B) o servidor em débito com o erário e que for demitido. (D) a não-quitação do débito do servidor no prazo previsto não implica sua inscrição na dívida ativa. ou sua revogação. IV. durante o período de exercício interino. em outro cargo de confiança. (C) demitido a bem do serviço público. exonerado.

Nesse caso. (C) estabilidade. (C) comoção interna. em razão de decisão liminar. (E) serviço eleitoral. (D) vitaliciedade.Considere os fatos que seguem: I. Apesar da advertência. 179. Jud. (D) suspensão por 30 (trinta) dias e demissão. aprovada em concurso público.O servidor público da administração direta estadual. após três anos de efetivo exercício. sem a prévia autorização de Raul. estarão sujeitos. contados de data da referida cassação. durante o expediente. assegurada ampla defesa. (Analista Jud. e poderá perder o cargo em virtude de procedimento de avaliação periódica. 176. (E) repreensão e suspensão por 60 (sessenta) dias. (E) 10 e 25 dias. para o cargo de técnico judiciário. reiterou seu procedimento.(E) os valores recebidos pelo servidor. (Téc. (Técnico Judiciário . C) decorre de crimes. (D)solicitação relevante da servidora. titular de cargo de provimento efetivo. e poderá perder o cargo em virtude de processo administrativo ou de procedimento de avaliação periódica. (B) calamidade pública. na forma de lei complementar estadual. após dez anos de efetivo exercício. tem direito à A) vitaliciedade. processo administrativo ou procedimento de avaliação . técnico judiciário.-Adm –TRT 2ª Reg-2004) Rodrigo. 180. (B)3 e 10 dias. após cinco anos de efetivo exercício. mas a administrativa não fica afastada. entre outras hipóteses. B) e a civil resultam sempre de ato comissivo praticado dentro ou fora do exercício do cargo ou função. (C) 5 e 30 dias. analista judiciária. mas que resultem prejuízos ao erário. e poderá perder o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado. (D) 8 e 15 dias. por sua vez. aludido requerimento deverá ser despachado e decidido por quem de direito. após dois anos de efetivo exercício. respectivamente. D) e a civil só decorrem de ato omissivo ou comissivo dolosos.Adm – TRT 2ª R/2004) . deverão ser repostos no prazo de noventa dias.É correto afirmar que a responsabilidade penal do servidor público A) abrange os crimes e as contravenções imputadas ao servidor. Judiciário . sentindo-se ameaçado em seus direitos de servidor público. E) atinge os crimes contra a Administração Pública imputados ao servidor em exercício.Adm – TRT 2ª R/2004) Wanessa.Jud– TRT 3ª Reg. 178. (Téc. mesmo no caso de absolvição criminal que negue a existência do fato. foi advertida por escrito por ter se ausentado do serviço. (Téc. tomou posse no Tribunal Regional do Trabalho em dezembro de 2002.. Jud. seu chefe imediato. Nesse caso. e só poderá perder o cargo em virtude de sentença judicial transitada em julgado. após três anos de efetivo exercício. – Jud – TRT 2ª R/2004) . nos prazos de (A) 2 e 8 dias. às penas disciplinares de (A) multa estatuária e exoneração./2004) . na forma de lei complementar. (C) exoneração e repreensão. envolveuse em caso de incontinência pública nas dependências do Tribunal. através dos meios legais. assegurada ampla defesa. (B) demissão e multa estatutária. os servidores Júlia e Renato. (E) estabilidade. O início de seu gozo de 30 (trinta) dias de férias ocorreu em 05/01/04. respectivamente. ingressou com requerimento dirigido à autoridade competente. por motivo de 29 (A) convocação para júri. Nessas hipóteses. Renato. Júlia. mas não as contravenções 177. técnico judiciário da área administrativa do Tribunal Regional do Trabalho. II. assegurada sempre ampla defesa (B) estabilidade. Entrou em exercício no mesmo dia. nessa qualidade. é INCORRETO afirmar que as férias poderão ser interrompidas. no local onde exerce suas atribuições. e poderá perder o cargo em virtude de sentença judicial e processo administrativo. mediante concurso público. posteriormente cassada.

mas terá direito à licença para o serviço militar. na forma de lei complementar. mas não terá o direito à licença por motivo de doença em pessoa da família. III. ausência essa que perdurou por 4 horas. 183. (E) aplicação irregular de dinheiros públicos e lesão aos cofres públicos. 2004) .Adm – TRT 23ª R/2004) É vedado o retorno ao serviço público federal do servidor demitido ou destituído do cargo em comissão. II . sem prévia autorização do seu chefe imediato. no dia 13 de fevereiro de 2003. readaptação e recondução. mas não poderá obter o afastamento para servir em outra entidade. reversão e recondução. em regra.Zeus Chaves. 30 (C) não poderá obter licença para desempenhar atividade política. mas estará resguardado o direito de afastamento para exercício de mandato eletivo. assegurada sempre ampla defesa.A investidura do servidor público estável em decorrência: I . III . em decorrência de (A) crime contra a administração pública e ofensa física. (B) poderá ser afastado para estudo no exterior. (Analista Jud. (C))reversão. a particular. readaptação e redistribuição. por estar cumprindo o período do estágio probatório (A) não terá direito ao afastamento para servir em organismo internacional de que o Brasil participe ou com o qual coopere. (E))não terá direito à licença para desempenho de mandato classista.– Jud/Exec Mand – TRT 23ª Reg. na base de 25% por dia de remuneração. nomeado para o cargo de Analista Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho 23ª Região. (B) nova advertência por escrito.de limitação sofrida em sua capacidade física ou mental verificada em inspeção médica. (Analista Jud.do retorno à atividade do servidor aposentado por invalidez.mento decorrente de emprego público em sociedade de economia mista da União com proventos da inatividade. fé a documento público que lhe foi encaminhado. e posterior justificativa. vedando. a percepção de vencimento de emprego público efetivo com proventos decorrentes da aposentadoria. (Analista Judiciário – Jud/Exec Mand – TRT 23ª R/2004) . 181. em serviço. 2004) . II.– Jud/Exec Mand – TRT 23ª Reg. a (A) readmissão. Descaracteriza-se a acumulação proibida. foi aplicada a pena de advertência por escrito. (D) suspensão de até 90 dias. reversão e readmissão. Configura-se acumulação vedada. (Analista Judiciário . . (D) dilapidação do patrimônio nacional e abandono do cargo. (B) readaptação. mas o direito ao afastamento para missão no exterior estará resguardado. (Analista Jud. a acumulação remunerada de cargos públicos. 184. respectivamente. no dia 20 de janeiro de 2004. ausentou-se do serviço no decorrer do horário de expediente.do retorno ao cargo anterior por inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo. para fins de contagem de tempo de serviço. 185. Posterior mente. Em decorrência desses fatos. (C) multa. (E) recondução. quando junta médica oficial declarar insubsistentes os motivos da aposentadoria. A acumulação será ilegal quando ocorrer o recebi. (E) exoneração de ofício. exceto em legítima defesa própria. pelo fato de ter recusado. (B) revelação de segredo do qual se apropriou em razão do cargo e insubordinação grave em serviço. à servidora será aplicada a pena de (A) destituição do cargo. Afrodite Costa de Lima. (D) terá direito à licença para fins de capacitação profissional.À servidora do Poder Judiciário Federal. por outro servidor.Adm – TRT 23ª R/2004) . receber venci. 182.periódica. (C) corrupção e incontinência pública. corresponde.Diante dos preceitos constantes no diploma legal que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União.mento de remuneração em razão de emprego em empresa pública dos Estados com . (D) aproveitamento. considere: I. aproveitamento e transposição.

187. o servidor não entrar em exercício no prazo estabelecido.-Adm. (A) por ser auto-executável. (D) disponibilidade e suspensão. (C) II e III. como um dos elementos do ato. (D) III e IV. (D) disponibilidade e transposição. (Analista Judiciário – Jud . (E) recondução e disponibilidade. respectivamente. IV. não estável.112/90. respectivamente. servidor público do Tribunal Superior do Trabalho.proventos da aposentadoria obtida perante o Poder Judiciário da União.-Adm. sem direito à indenização.2004) . (E) exoneração. (B) I e III. foi demitido por decisão administrativa.-2004) Tendo em vista a Lei nº 8. TRT 23ª Reg. é correto afirmar que (A) as férias poderão ser parceladas em até três etapas.TRT 23ª R/2004) . Está correto o que se afirma APENAS em (A) I. Não será vedada a acumulação pelo recebimento de salário decorrente de emprego em fundações públicas com proventos pela inatividade no Poder Legislativo dos Municípios. TRT 23ª Reg.Jud. (C) II e III. (B) II. com direito à indenização de todas as vantagens. (Analista Jud – Jud – TRT 23ª R/2004) . (E) desde que corresponda a figuras definidas previa.– Jud TRT 23ª Reg. poderá requerer administrativa ou judicialmente a sua reinvestidura mediante I. Zeus dos Prazeres. IV. (C) suspensão convertida em multa e repreensão. recondução no cargo ocupado anteriormente. e no interesse da Administração Pública. (B) transferência. como um dos requisitos intrínsecos do ato. após ter sido observado o contraditório e a ampla defesa. (E) IV. 188. Jud. seja ou não estável. (B) demissão para ambos os casos. (E) III e IV.112/90. desde que seja estável. Inconformado com essa decisão. (C) aposentadoria. (D)em decorrência do atributo denominado presunção de legitimidade. a (A) ascensão.2004) Conforme a Lei nº 8. Está correto o que se afirma APENAS em (A) I.mente pela lei. (An. desde que estável. (D) reversão. 31 (B) por ser ou não o correspondente ato portador do elemento denominado motivo. (C) exoneração de ofício para ambos os casos.Prescreverão em 5 e 2 anos. reversão no cargo antes ocupado ou resultante da transformação. desde que assim requeridas pelo servidor. que dispõe sobre o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União. dentre outras. . respectivamente. pelo prazo de 15 dias. com o conseqüente ressarcimento de todas as vantagens. será tida como legítima. II. a qual deverá ocorrer no mesmo cargo antes ocupado. até prova em contrário. (Téc. 190.Os fatos de não sendo satisfeitas pelo servidor público as condições do estágio probatório e. 186. e alterações posteriores. é forma de provimento de cargo público. ocupante do cargo de analista judiciário. convertida em multa. tendo tomado posse. III.Jud.A pena de suspensão de Zeus Júnior. 191. (Analista Judiciário – Jud – TRT 23ª R/2004) . readaptação. (D) II. acarretarão a vacância do cargo público mediante ato de (A) transposição e recondução. (Téc. (E) destituição de cargo em comissão e suspensão. (B) cassação de readmissão e advertência. as ações disciplinares decorrentes das infrações de (A) cassação de aposentadoria e repreensão. (C) em face de ter observado a forma como atributo do ato. reintegração no cargo anteriormente ocupado. respectivamente. seja ele estável ou não.O servidor público do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região. 189.

emprego ou pensão de estado estrangeiro. valerse do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem. nos casos de violação da proibição de (A) retirar.(B) o servidor fará jus a quarenta dias de férias. (C) para o primeiro período aquisitivo de férias serão exigidos 6 meses de exercício. (Analista Judiciário – Jud/Exec Mand – TRF 4ª Reg. no caso de necessidade do serviço.tre outras formas. das seguintes condutas: (A) aplicação irregular de dinheiro público.Da sindicância poderá resultar (A) sustação do andamento do inquérito administrativo. permitida em qualquer hipótese a acumulação.A pena de advertência será aplicada por escrito. den. sem prévia anuência da autoridade competente. (Analista Judiciário – Jud/Exec Mand – TRF 4ª R/2004) . a servidor ou a particular. (E) corrupção. aceitar comissão. serviço militar ou eleitoral. (D) utilizar pessoal ou recursos materiais da repartição em serviços ou atividades particulares. 195. presente ou vantagem de qualquer espécie. A demissão ou a destituição de cargo em comissão implica a indisponibilidade dos bens e em ressarci. III. de 194. (An. (D) ascenção e a readaptação. e revelação de segredo do qual se apropriou em razão do cargo. em razão de suas atribuições. (E) reversão ex officio e a reintegração.mento ao erário. e improbidade administrativa. A destituição de cargo em comissão ou a demissão incompatibiliza o ex-servidor para nova investidura em cargo público federal. em detrimento da dignidade da função pública. qualquer documento ou objeto da repartição e utilizar pessoal ou recursos materiais da repartição em atividades particulares. participar de gerência de empresa privada. insubordinação grave em serviço. empregos ou funções públicas. pelo prazo de cinco anos. Não poderá retornar ao serviço público federal o servidor que for demitido ou destituído do cargo em comissão. e acumulação ilegal de cargos. . 2004) -O provimento derivado de cargo público compreende. aplicação das penalidades de suspensão de até sessenta dias e de demissão. (B) transposição e o aproveitamento. comissão. Jud. em serviço. (B) arquivamento do processo administrativo disciplinar. (E) o servidor que opera direta e permanentemente com Raios X ou substâncias radioativas gozará 30 dias consecutivos de férias. (D) as férias não poderão ser interrompidas. receber propina. (E) desarquivamento do processo administrativo disciplinar para instauração do inquérito 32 administrativo e aplicação das penalidades advertência e suspensão de até trinta dias. 192. (C) ascensão e a transferência. 2004) . a (A) promoção e a readmissão. não sendo permitido levar à conta de férias qualquer falta ao serviço. que podem ser acumuladas. respectivamente. (Analista Judiciário – Jud/Exec Mand – TRF 4ª Reg. ressalvadas as hipóteses em que haja legislação específica. até o máximo de dois períodos. aplicação da penalidade de advertência e instauração do processo administrativo disciplinar (D) aplicação das penalidades de suspensão de até 90 dias ou de demissão e instauração do inquérito administrativo. II. 193. mesmo ocorrendo convocação para júri. dentre outras situações. aplicação da penalidade de suspensão convertida em multa e destituição de cargo público. – Jud/Sem Esp – TRF 4ª Reg.2004) . ou por necessidade do serviço declarada pela autoridade máxima do órgão ou entidade. C) arquivamento do processo.Quanto às penalidades passíveis de serem aplicadas ao servidor público civil da União. (C) ofensa física. coagir ou aliciar subordinados no sentido de filiarem-se a partido político. sem prejuízo da ação penal cabível. (B) incontinência pública e conduta escandalosa na repartição. analise: I. por semestre de atividade profissional. Essas conseqüências resultam. e lesão aos cofres públicos ou dilapidação do patrimônio nacional.

(Técnico Judiciário – Jud-Adm/Sem Esp – TRF 4ª Reg-2004) . Tal concurso fora convocado com o prazo máximo de validade permitido na Constituição. sem prévia autorização do chefe imediato ou manter sob sua chefia imediata. (D) cinco anos de exercício. é correto afirmar que (A) dar-se-á a revisão. acaso aplicada. o processo administrativo será suspenso por até 2 (dois) anos. apenas se a convocação se der ao . (C) a revisão pode resultar no agravamento da penalidade quando restar caracterizado o interesse público. quando houver simples alegação de injustiça da penalidade aplicada. mas o respectivo cancelamento não terá efeito retroativo. (Auditor – TC-PI/2005) -Um concurso público para preenchimento de 30 cargos públicos teve 40 aprovados. sendo que o respectivo cancelamento não surtirá efeitos retroativos. B) o prazo improrrogável para a conclusão do processo disciplinar é de até 60 (sessenta) dias. (B) a revisão somente pode ser instaurada a pedido do servidor punido.ticado nova infração disciplinar. Isso significa que. a partir da data da aplicação da penalidade. E) achando-se o indiciado em lugar incerto e não sabido. após o decurso de (A) um e dois anos de efetivo exercício. cônjuge. em cargo ou função de confiança.mento surtirá efeitos somente quanto à advertência. ou que tenham relação com as atribuições do 33 cargo em que se encontra investido. 199. ou proceder de forma desidiosa para com suas atribuições legais. retroagindo os efeitos do cancelamento à data do respectivo fato. é vedado o registro do fato nos assentamentos individuais do servidor.Quanto à revisão do processo administrativo disciplinar. no caso do servidor não pra. (C) três e cinco anos de efetivo exercício. (C) recusar-se a atualizar seus dados cadastrais quando solicitado. após a conclusão do processo e o cumprimento da penalidade. se o servidor não houver. nesse período. C) o julgamento que exceder o prazo legal fixado na lei implica nulidade insanável do processo disciplinar. mas o cancela. caso novas 10 vagas sejam abertas. (E) cinco anos de efetivo exercício. pra. também. (B) três anos de exercício.ticar nova infração nesse período. não se admitindo a citação por edital. os 10 aprovados remanescentes (A) serão convocados com prioridade sobre novos concursados. sendo que o correspondente cancelamento acarretará a supressão das anotações no prontuário do servidor. é correto afirmar: A) o servidor que responder a processo disciplinar só poderá ser exonerado a pedido ou aposentado voluntariamente. desde que nesse período o servidor não pratique nova infração disciplinar da mesma espécie. dos quais os 30 primeiros efetivamente foram nomeados.As penalidades de advertência e de suspensão terão seus registros cancelados. admitida a prorrogação também pelo máximo constitucionalmente permitido. companheiro ou parente até o segundo grau civil. 198. D) extinta a punibilidade pela prescrição.Com relação ao processo disciplinar instaurado para apurar responsabilidade de servidor por infração praticada no exercício de suas atribuições.mente. respectivamente. 196. emprego ou pensão de estado estrangeiro e promover manifestação de apreço ou desapreço no recinto da repartição. (Técnico Judiciário – Jud-Adm/Sem Esp – TRF 4ª R/2004) . (D) a inadequação da penalidade aplicada ao servidor pode ser revista a qualquer tempo.(B) ausentar-se do serviço durante o expediente. (Analista Judiciário – Jud/Sem Esp – TRF 4ª R/2004) . (E) opor resistência injustificada ao andamento de documento e processo e praticar usura sob qualquer de suas formas. (D) aceitar comissão. respectiva. contados da data da aplicação da penalidade. 197. (E) o ônus da prova cabe à autoridade que impôs a pena disciplinar. a partir da publicação do ato punitivo. quando esta consistir em demissão ou cassação de aposentadoria.

(Procurador do Estado de São Paulo/2003) . pode-se citar A) a aplicação da sindicância punitiva a casos mais graves B) o prazo de 30 (trinta) dias para o encerramento da sindicância punitiva. (E) a garantia de não recebimento de vencimentos inferiores ao salário mínimo. (D) violou dever inerente ao cargo. constata a prática de irregularidade no órgão em que está lotado. no exercício de suas atribuições. C) o processamento do processo administrativo disciplinar perante uma comissão. (D) contratação de empregado de sociedade de economia mista. (E) violou dever inerente ao cargo. (E) caducidade do concurso público 204. 201. a servidor de autarquia estadual. da pena disciplinar de demissão.É ato administrativo privativo do Governador do Estado do Piauí a (A) aplicação. devendo ser obrigatoriamente punido com suspensão. dado que as 30 vagas postas em concurso foram todas preenchidas. (B) aplicação. Ao assim proceder. A conseqüência dessa omissão é a (A) exoneração do servidor. o servidor (A) não violou dever inerente ao cargo. (C) aplicação de sanção de inidoneidade para contratação com a Administração Pública.NÃO é direito constitucionalmente assegurado aos servidores públicos (A) o recebimento de décimo-terceiro salário. (Procurador – TC-PI/2005) . (C) demissão do servidor. pois o exercício do direito de petição é facultativo.(Procurador–TC-PI/2005) -Dentre as diferenças existentes entre a sindicância punitiva e o processo administrativo disciplinar no Estado do Piauí. devendo ser obrigatoriamente punido com advertência. Deixa.A contratação de servidores públicos pelo regime da CLT (A) é inconstitucional porque implica terceirização de mão-de-obra. (C) a jornada máxima de quarenta e quatro horas mensais. (D) a proteção do meio ambiente do trabalho.longo do prazo de 4 anos a contar do termo inicial de validade do concurso em questão. tornando-se passível de advertência por escrito. da pena disciplinar de cassação da aposentadoria. . (B) violou dever inerente ao cargo. deixa passar mais de 30 (trinta) dias e não comparece.Determinada pessoa foi nomeada para cargo de provimento efetivo no Estado do Piauí. (E) terão perdido a prioridade. no âmbito da execução de contrato administrativo. (B) serão convocados com prioridade sobre novos concursados. prorrogável por igual período. (D) nulidade do termo de posse. 202. (C) violou dever inerente ao cargo. 203. 34 D) a inexistência de contraditório e ampla defesa na sindicância punitiva. se não se justificar penalidade mais grave. contudo. Convocada para tomar posse do cargo. E) o fato de o processo administrativo disciplinar precisar ser antecedido por um inquérito. 205. (B) o aviso prévio proporcional ao tempo de serviço. de levar essa informação ao conhecimento de seu superior hierárquico.Servidor público do Estado do Piauí. 200. (D) serão convocados com prioridade sobre novos concursados. a servidor do Poder Legislativo. apenas se a convocação se der ao longo do prazo de 2 anos a contar do termo inicial de validade do concurso em questão. (E) homologação e ratificação da declaração de inexigibilidade de licitação. após aprovação em concurso público. (Procurador – TC-PI/2005) . devendo ser obrigatoriamente punido com demissão. independentemente do prazo original do concurso em questão. apenas se a convocação se der ao longo do prazo de 6 anos a contar do termo inicial de validade do concurso em questão. (Procurador – TC-PI/2005) . apenas se a convocação se der ao longo do prazo de 5 anos a contar do termo inicial de validade do concurso em questão. sem justificativa razoável. (C) serão convocados com prioridade sobre novos concursados. (B)ineficácia da nomeação. (Procurador – TC-PI/2005) .

(E) reintegrar o servidor. (Procurador do Estado de São Paulo/2003) Em janeiro de 1996 foi instaurado processo administrativo disciplinar para apurar falta cometida em dezembro de 1995 por servidor efetivo do Estado. que teria se ausentado do serviço sem autorização de seu superior hierárquico. para tanto. pois a vedação de acumulação de cargos efetivos restringe-se à ativa. (C) não é possível. 209. se for o caso. não devendo reiniciar o processo disciplinar por já estar prescrita a falta. a acumulação dos proventos da inatividade com os vencimentos da atividade (A) não é possível. Por decisão que transitou em julgado em março de 2001. (D) é possível.se à acumulação de cargos. (E) é possível. observados os princípios do contraditório e da ampla defesa. (B) é possível. após a nova apuração. (Analista Judiciário – Jud – TRT 22ª R/2004) . na medida em que não está configurada a prescrição na espécie. (E) admite a derrogação das normas da CLT pela legislação estadual e municipal. vez que a proibição constitucional refere. garantindo ao acusado o direito de defesa. porque não se pode falar em prescrição da falta disciplinar enquanto pendente a apreciação judicial (C) reintegrar o servidor e imediatamente refazer o Processo administrativo disciplinar. titular do cargo de Analista Judiciário do Tribunal Regional do 35 . Referido servidor foi demitido do serviço público em dezembro de 1999. porque a aposentadoria não se deu com base nos vencimentos proporcionais e sim integrais.obra no setor público. 207. na reincidência. (Procurador do Estado de Pernambuco/2004) . portanto. mediante instauração de sindicância. bem como conceder liminarmente ordem para que o servidor continue afastado do serviço durante a apuração. Estado de Pernambuco-2004) -Um funcionário público aposentado por tempo de serviço com proventos integrais é posteriormente nomeado para exercício de cargo efetivo dentro da mesma pessoa política à qual estava subordinado. refazer imediatamente o Processo administrativo disciplinar. requerendo em juízo a concessão de liminar para que o servidor continue afastado durante a apuração. Nesta situação.(B) é inconstitucional porque pelo regime jurídico único todos os servidores públicos submetem-se ao regime estatutário (C))é possível para preenchimento de empregos públicos. sendo necessário. garantindo ao acusado o direito de defesa. (B) sem reintegrar o servidor.O Procurador do Estado de Pernambuco que se valer do cargo para obtenção de vantagem ilícita comete ato de improbidade. mediante instauração de processo administrativo disciplinar. processo judicial 208. (B) cassação de vencimentos por prazo determinado e. posto que a vedação constitucional refere-se apenas à acumulação de cargo com emprego ou função. o Poder Judiciário reconheceu a nulidade do processo disciplinar por falhas constatadas na Portaria inicial. punível com pena de (A) demissão. (D) demissão. para só aí. 206. mediante instauração de processo administrativo disciplinar sumário. observados os princípios do contraditório e da ampla defesa.Jorgina Maria. porque os cargos não eram acumuláveis na ativa e. (Proc. nada dispondo sobre acumulação de remuneração. (C) expulsão. Em vista disso. não podem sê-lo na inatividade. de acordo com entendimento do Supremo Tribunal Federal. (D) é constitucional forma de flexibilização da mão-de. a Administração deve (A) reiniciar o processo disciplinar. para desempenho das mesmas atividades. devendo apenas ser respeitado o teto máximo salarial em vigor para a categoria. podendo a Administração Pública prover o preenchimento de cargos públicos com servidores contratados nesse regime. (E) expulsão. expulsão por meio de processo administrativo disciplinar sumário. demiti-lo. (D) requerer que o Judiciário apure a falta disciplinar.

. devendo optar pela remuneração correspondente a um desses cargos durante o período de substituição. de competência exclusiva dos Chefes dos Poderes Executivo. podendo essa regra ser excepcionada por lei.ração formal do seu superior. devendo receber a remuneração correspondente ao cargo efetivo. foi designada. (B) poderá assumir aquela Diretoria mediante autorização do seu superior. requisitos devem ser satisfeitos pelos interessados. servidor é a pessoa física ou jurídica legalmente investida em cargo público. (E) deverá assumir a Diretoria tão logo ocorra a libe. (2) Para efeitos do diploma legal supracitado. (Analista Jud. dentre as alternativas a seguir.-2004) -Em conformidade com a Lei Federal nº 8. (E) (1) O citado diploma legal dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União e das autarquias federais. indique. (C) o gozo dos direitos políticos e a regularidade com as obrigações eleitorais. (D) (1) O diploma legal supracitado veda a prestação de serviços gratuitos. (D) assumirá automática e cumulativamente aquela Diretoria. (Analista Judiciário – Jud – TRT 22ª R/2004) . dentre os quais podem ser destacados: (A) a nacionalidade brasileira. são criados por lei. Legislativo e Judiciário. para substituir Ana Maria. (B) aptidão física e mental e nível de escolaridade compatível com as atribuições do cargo.mente. para provimento em caráter efetivo ou em comissão. aquela que contém. com denominação própria e vencimento pago pelos cofres públicos. função ou mediante delegação. Diretora dos Serviços Gerais daquela Corte. emprego. (E) idade mínima de dezoito anos e nível de escolaridade exigido para o exercício do cargo. no ato em que o servidor for iniciar o exercício. Em decorrência do afastamento daquela Diretora. (2) O mesmo diploma legal instituiu o regime jurídico dos servidores públicos civis da União. por ato da autoridade competente. excluídas aquelas sob regime especial e as fundações públicas federais e distritais. sem prejuízo do cargo efetivo. (2) Os cargos públicos são criados por lei ou decreto regulamentar. para fins da investidura. acrescida de 10% (dez por cento) de gratificação.Trabalho da 22a Região. de 11 de dezembro de 1990.112. respectivamente. (B) (1) Cargo público corresponde ao conjunto de atribuições e responsabilidades previstas na estrutura organizacional que devem ser cometidas a um servidor. exclusive os da administração indireta. com prejuízo parcial das funções do seu cargo efetivo. passando a receber a remuneração do cargo de Diretora. 211. haja vista que a sua designação somente poderá operar efeitos nos casos de licenças e impedimentos de ordem legal. por ocasião do exercício. com prejuízo das funções do cargo que ocupa.Para o provimento dos cargos públicos de técnico judiciário. até (cinco) dias após a posse e antes do efetivo desempenho das atribuições do cargo. acrescida de 20% (vinte por cento). por motivo de estudo no exterior. para provimento em caráter efetivo ou em comissão. (2) Servidor é a pessoa legalmente investida em cargo público. acessíveis a todos os brasileiros. a título de verba de representação. ficando automaticamente afastada das funções inerentes ao cargo de Analista Judiciário e passará a receber a diferença da remuneração entre o cargo efetivo e o de direção. a quitação com as obrigações militares e idade mínima de dezoito anos. Jorgina (A) não poderá substituir aquela Diretora. a serem comprovados no prazo de 15 (quinze) dias contados da publicação do ato de provimento. uma afirmação INCORRETA (1) e outra CORRETA (2): (A) (1) Os cargos públicos. 210. poderes e deveres estabelecidos mediante ato normativo individual. (C) passará a exercer o cargo de direção imediata. 36 (D) a apresentação da declaração de bens e valores que constituem o respectivo patrimônio. e suas posteriores alterações. (2) Cargo público corresponde ao conjunto de responsabilidades. (C) (1) Servidor é a pessoa legalmente investida em cargo público.–Jud –TRT 22ª Reg. que deverá ocorrer no prazo de 30 (trinta) dias contados do ato de posse.

da em multa. demissão e suspensão de até 60 (sessenta) dias D) demissão.Após regular processo disciplinar. Em virtude desse fato. (B) o julgamento fora do prazo legal implica nulidade do processo. no período da noite. uma vez que havia compatibilidade de horários.rendo o provimento com o exercício. o servidor passou a exercer ambos os cargos. advertência e demissão. (C) ascensão ao referido cargo público. suspensão de 15 (quinze) dias. Essas duas formas de provimento descritas correspondem. então. à (A) recondução e à reversão. (D) a revisão do processo poderá resultar no agravamento da penalidade. sem prévia autorização da autoridade competente. (B) readaptação e à recondução. a ser ocupado por Hércules Júnior. D) somente receberá as vantagens inerentes ao cargo ocupado na autarquia. 215. 2004) -Com a nomeação de Agenor para o cargo de Analista Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região. o seu superior hierárquico. das seguintes penalidades: (A) suspensão de até 20 (vinte) dias. (D) investidura derivada ao respectivo cargo público. A inassiduidade habitual de Jurandir. converti. E) advertência. ficando a investidura na dependência da posse e exercício. Em virtude desse fato. pode-se afirmar que (A) apenas o cônjuge do indiciado não poderá participar da comissão de inquérito. também detentor de estabilidade. A) apenas receberá as vantagens do cargo eletivo. pode-se asseverar que o correspondente ato constitui forma de (A) provimento originário a esse cargo público. 2004) . (Analista Jud. E) perceberá 50% (cinqüenta por cento) de cada remuneração 214. (C) reversão e à reintegração. Aristóteles foi reinvestido no cargo de técnico administrativo e Hércules retornou ao cargo anterior. e advertência. o notebook pertencente àquele Ministério. (Analista Judiciário – Jud/Exec Mand – TRT 22ª Reg. Posteriormente. B) terá que optar por uma das duas remunerações.112/90. para fim de realizar trabalho da Faculdade. (B) investidura originária no citado cargo público. (E) provimento desse cargo público. (E) reintegração e à recondução. respectivamente.Analise os comportamentos dos servidores públicos do Ministério da Justiça a seguir descritos: I. servidor estável. 213. sendo que a investidura ocorrerá com a posse. (B) suspensão de até 60 (sessenta) dias convertida em multa. (Analista Judiciário – Adm – TRT 22ª R/2004) . C) advertência. ao passo que a investidura ocorre com a nomeação. – Jud/Exec Mand – TRT 22ª Reg.212. foi demitido do cargo de técnico administrativo. III. suspensão de até 30 (trinta) dias e advertência. decisão administrativa invalidou a penalidade de demissão acima mencionada. podendo ocorrer o provimento com o exercício.2004) . (D) reintegração e à readaptação. Esses comportamentos são passíveis. Aristóteles Mendes.Servidor público de autarquia federal foi investido no cargo de vereador da cidade de Vento Forte. (Analista Judiciário – Adm – TRT 22ª Reg. respectivamente. (E) a comissão tem prazo improrrogável de 60 (sessenta) dias para concluir o processo disciplinar. II.Em relação ao processo administrativo disciplinar regulado pela Lei no 8. ocor. suspensão de até 90 (noventa) dias e demissão. A conduta de Djanir no sentido de proceder. (Analista Judiciário – Adm – TRT 22ª R/2004) . (C) o processo disciplinar é considerado instaurado com a publicação do ato de constituição da comissão de inquérito. O ato de Paulo levar para a sua residência. C) perceberá as vantagens correspondentes aos dois cargos. que passou. 37 . de forma desidiosa no exercício das suas funções. Como a Câmara Municipal se reúne apenas 2 (duas) vezes por semana. 216. reiteradamente.

Em conformidade com o diploma legal que instituiu o regi. (E) a servidora terá o direito a receber a indenização pleiteada. devendo a autoridade responsável por sua instauração guardar o sigilo sobre suas informações. é correto afirmar: (A) A revisão do processo administrativo disciplinar somente pode ser realizada a pedido do servidor punido. é INCORRETO afirmar: (A) Autoridade competente determinou à servidora pública que se submetesse à inspeção médica. (E) Considera-se instaurado o processo administrativo disciplinar com a publicação do ato que constitui a comissão de inquérito. analista judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 8a Região. desde que tenha cumprido o prazo do estágio probatório na sede anterior. (B) deverá ocorrer o segundo pagamento. no mesmo Estado. Nessa hipótese. a ter exercício no Município de Colômbia.112/90 e suas alterações. (B) O servidor habilitado em concurso público e empossado em cargo de provimento efetivo adquirirá estabilidade no serviço público ao completar 3 (três) anos de efetivo exercício (C) Servidor público federal foi aprovado em concurso público para cargo diverso daquele que atualmente exerce. Dimostecleciano.217. ou readaptação. Amandaliceia teve deferido o pedido para passar a ter exercício no mesmo município do companheiro. 38 . independentemente de compensação de horário. sem apresentar nenhuma justificativa. por estar vedado o duplo pagamento de indenização. (C) A autoridade que tiver ciência de irregularidades no serviço público deve verificar a conveniência e oportunidade de sua apuração mediante sindicância.me jurídico dos servidores públicos civis da União. filho ou dependente portador de deficiência física. a posse ocorrerá no prazo de 30 (trinta) dias contados da publicação do ato de provimento.2004). dentre outras hipóteses. objetivando acompanhar Deodatoclessiano. (B) O inquérito administrativo possui caráter inquisitivo. deverá observar que (A) não poderá ter participação no conselho fiscal de empresa em que a União.Com relação ao processo administrativo disciplinar.2004) . No mesmo mês. Jud. Nesse caso. nos termos da Lei nº 8.– Adm –TRT 8ª Reg. mas ela recusou-se. (C) Amandaliceia receberá o valor correspondente a cinqüenta por cento daquela recebida pelo seu companheiro. cessando os efeitos da penalidade uma vez cumprida a determinação. 220. desde que esses servidores mantenham a união estável há pelo menos cinco anos. (C) não poderá exercer o comércio na condição de cotista. no mesmo ato. a servidora será punida com suspensão de até 15 (quinze) dias. No entanto. (B) poderá tomar parte na administração de sociedade civil. Em razão da instalação em nova sede. definitivamente. 219. diretamente. 218.Com referência aos servidores públicos. Deodatoclessiano solicitou e obteve deferido o pedido para passar. (A) Amandaliceia não terá direito à ajuda de custo. (An. Deodatoclessiano receberá a correspondente ajuda de custo. de falecimento. Nesse caso. –Jud/Exec Mand–TRT 8ª Reg. exercem suas funções na cidade de Casóspolis do Alto. ou posse em outro cargo inacumulável. (An.–Adm TRT 8ª Reg. até 5 (cinco) anos de sua conclusão. correspondente ajuda de custo.2004) Amandaliceia e seu companheiro Deodatoclessiano. seja detentora do capital social. servidores do Ministério da Fazenda. (E) É cabível a concessão de horário especial ao servidor que tenha cônjuge. (Analista Jud. Jud. (D) A vacância do cargo público decorrerá. (D) O prazo improrrogável para a conclusão do processo administrativo disciplinar é de 60 (sessenta) dias. Na data da publicação do ato de provimento para o novo cargo. (D) o segundo pagamento será devido somente após o estágio probatório na nova sede. requerendo. (Analista Judiciário – Jud – TRT 8ª R/2004) . está afastado para servir em organismo internacional de que o Brasil participa.

terá a remuneração relativa a esse cargo paga pelo órgão cessionário. (B) após o decurso de 20 (vinte) anos de exercício. e desde que tenha decorrido 2 (dois) anos da posse. conforme dispuser o ato concessivo.A exoneração do servidor de cargo em comissão e de cargo efetivo. (Técnico Judiciário . em especial quanto ao vencimento e à remuneração do servidor. 39 (B) seus regulamentos. pela União. (E) por deliberação dos integrantes do respectivo órgão público. (Analista Judiciário – Jud/Adm – TRT 15ª R/2004) . e a juízo da autoridade. a remuneração do cargo que voltar a exercer. pertencente a órgão estadual. (E) ao aproveitamento. (B) a transferência deste para o exterior e a licença será com ou sem remuneração. que está em débito com o erário e tem a aposentadoria cassada. tal situação diz respeito (A)ao exercício. e de ofício.Adm – TRT 8ª R/2004) . poderão se dar. das Autarquias e das Fundações Públicas. (Analista Judiciário – Jud/Adm – TRT 15ª R/2004) . (B) O servidor que retornar à atividade por interesse da administração perceberá. e a pedido da chefia imediata. seqüestro ou penhora. salvo quando os cargos dos quais decorram essas remunerações forem acumuláveis na atividade. (E) será proibida a sua participação na gerência de empresa privada.(D) será vedada a participação em conselho de administração de entidades controladas. 222. outros serão estabelecidos pela lei que fixar as diretrizes do sistema de carreira na Administração Pública Federal e (A) suas portarias. em não sendo possível. são características da licença por motivo de afastamento do cônjuge.Dentre outras.Adm – TRT 8ª R/2004) . é INCORRETO afirmar: (A) O servidor público federal investido em cargo público em comissão. indiretamente. exceto nos casos de prestação de alimentos resultante de decisão judicial. (D) seus decretos. (D) quando não satisfeitas as condições do estágio pro. poderá obter autorização para adimplimento em até 10 parcelas. Além desses requisitos. (E) O vencimento. (Técnico Judiciário – Jud/Adm – TRT 15ª R/2004) . mas. 223. (A) a juízo da autoridade competente. inclusive com as vantagens de natureza pessoal que percebia anteriormente à aposentadoria.A nomeação para cargo de carreira ou cargo isolado de provimento efetivo depende de prévia habilitação em concurso público de provas ou de provas e títulos. 225. (D) O servidor público aposentado. (A) o deslocamento deste para o exercício de qualquer mandato eletivo e a licença será por prazo determinado. (E) suas circulares. . (E)o deslocamento deste para outro ponto do território nacional e a licença será por prazo indeterminado. (B) à investidura. se Vera Maria estiver no efetivo desempenho das atribuições do cargo público ou da função de confiança. e em decorrência da designação para função técnica 224. em substituição aos proventos da aposentadoria. (Técnico Judiciário .É certo afirmar que. a remuneração e o provento não serão objeto de arresto. (C) o deslocamento deste para o exterior e a licença será com remuneração. (D) a transferência deste para outro órgão público no mesmo Estado e a licença será com remuneração. terá o prazo de 30 (trinta) dias para quitar o débito. (C) à nomeação.Tendo em vista o Regime Jurídico dos Servidores Públicos Civis da União. (C) quando não entrar imediatamente em exercício. (C) Considera-se acumulação proibida a percepção de vencimento de cargo ou emprego público efetivo com proventos da inatividade. (D) à recondução. 221. (C) seus provimentos.batório. respectivamente. obedecidos a ordem de classificação e o prazo de sua validade.

2004) .-2004) .Para o servidor público. Jud. (C) atender com presteza às requisições para a defesa da Fazenda Pública. em virtude de mandato eletivo. (An. (D) o pedido de reconsideração e o recurso. no prazo de 15 (quinze) dias.(Téc. ainda que nomeado para cargo em comissão (C) destina-se a ressarcir as despesas do servidor que utilizar de meios próprios de locomoção para a execução de serviços externos. (E))a prescrição do direito de requerer é de ordem pública. (Técnico Judiciário – Jud/Adm – TRT 15ª R/2004) . (C) proporcionalmente. (Analista Jud. no prazo de 5 (cinco) dias. quaisquer informações requeri. 230. (E) não será concedida ao servidor que se afastar do cargo. 228.No que se refere ao direito de petição. (D) parcialmente. por motivo de saúde.2004)Walter exerce cargo em comissão na Administração Pública Federal. D 3. e cometer a outro servidor. privativamente ao advogado constituído pelo servidor (B) são sempre fatais e improrrogáveis os prazos estabelecidos para assegurar esse direito. a pena disciplinar de destituição de cargo em comissão será aplicada no caso de infração sujeita às penalidades de (A) cassação de função e suspensão. no primeiro caso. e opor resistência ao andamento de documento ou processo. e ausentar-se do serviço durante o expediente. dentre outras situações: (A) cumprir todas as ordens superiores. é certo que essa modalidade de indenização A) é calculada sobre o vencimento do servidor. respectivamente.– Jud/Exec Mand – TRT 15ª Reg. (C) é facultada à Administração rever seus atos no prazo legal. é correta a afirmação de que (A) para o exercício desse direito. àquele que não for servidor da União. (D) exoneração e multa.No que se refere à ajuda de custo.– Jud/Exec Mand –TRT 15ª Reg. no prazo de 3 (três) dias.226.Jud–Jud/Adm.Luís José. pela sua natureza. A 6. (Técnico Judiciário – Jud/Adm – TRT 15ª R/2004) . em qualquer situação. E 13. não podendo ser relevada pela administração. (D) deverá ser restituída pelo servidor apenas quando não se apresentar na nova sede no prazo de 60 (sessenta) dias. E 9. mas não é ocupante de cargo efetivo. A 10. dentro do prazo de 20 (vinte) dias. 227. A 8. não têm força interruptiva da prescrição. (E) integralmente. B) é vedada. (C)suspensão e demissão. é considerado dever. em qualquer hipótese. (E) demissão e repreensão grave. A 12. B 5. servidor público federal. (B) integralmente.das. B 7. Nesse caso. Nesse caso. B 11. (D) prestar. D 4. E 2. entretanto. (E) representar apenas contra a omissão ou abuso de poder.TRT15ªReg. não podendo exceder a importância correspondente a 2 (dois) meses. (B) multa e repreensão grave. dentro do prazo de 10 (dez) dias. ao público. atribuição estranha ao cargo que ocupa. é assegurada vista do processo. recebeu as diárias a que tinha direito. A 40 . 229. quando eivados de ilegalidade. (B) levar ao conhecimento da autoridade quaisquer irregularidades. e promover manifestações de apreço no recinto da repartição. Luís José deverá restituir as diárias recebidas (A) singelamente. ou assumi-lo. não se afastou da sede. Gabarito: 1. no segundo caso. e é caracterizada uma proibição. e atrasar a atualização de seus dados cadastrais.

C 44. B . D 89. E 94. E 26. E 103. E 105. A 71. A 110. B 80. D 55. B 36. A 64. C 75. D 62. D 66. D 27. B 108. D 85. B 87. D 20. A 18. B 92. E 30. B 100. E 76. E 109. D 46. E 90. A 101. C 69. C 77. C 29. A 56. B 45. C 34. A 48. A 59. E 19. D 31. E 51. A 91. E 37. C 47. B 15. E 21. E 25. C 65. A 98. A 78. D 24. C 93. E 17. B 68. A 38. D 79. B 61. A 32. C 60. A 74. C 73. D 99. B 70. A 28. E 35. C 22. A 88. A 106. A 41. E 42. B 54.14. C 83. E 40. C 39. E 53. A 72. D 86. A 67. C 50. B 82. A 43. B 33. B 58. A 81. B 104. C 57. C 107. C 23. A 52. E 97. A 84. C 102. E 49. C 96. D 111. B 95. C 16. C 41 63.

E 159. A 129. C 194. C 209. C 139. B 132. A 167. B 158. B 123. C 154. C 178. D 185. A 150. A 134. A 200. C 115. D 114. E 173. E 181. D 117.112. D . A 195. C 164. D 199. B 162. A 157. B 196. B 169. E 172. E 113. E 189. B 149. C 166. B 202. A 152. D 174. C 171. A 42 161. D 180. E 146. B 151. C 133. D 148. C 137. D 144. A 153. E 121. B 120. E 116. E 184. E 131. D 179. E 183. C 130. D 191. C 124. D 168. C 190. B 204. C 119. E 207. D 175. E 138. A 143. B 203. D 188. A 208. E 142. C 182. A 192. A 128. E 193. A 135. A 177. D 127. B 141. E 163. A 198. A 125. A 205. D 140. D 170. E 160. E 155. B 136. E 201. B 156. C 206. D 118. E 147. A 165. C 186. E 122. B 126. B 176. A 187. B 145. C 197.

E 225. A 218. E 221. A 224. A 226. E 228. C 215. C 229. E 220. B 223. E 216. E 219.210. E 217. C 230. E 213. D 222. E 212. A 211. E 43 . B 227. C 214.

se o servidor não houver praticado nova infração d) ocorrerá a juízo discricionário do chefe do servidor. A quem se aplica a Lei 8112/90 ? a) A todos os agentes públicos federais b) Aos agentes administrativos e aos agentes políticos federais c) Aos empregados públicos e aos servidores públicos federais d) Aos servidores públicos federais e) Aos servidores públicos brasileiros 02. caso a Administração considere relevante o motivo b) pode se aplicar a servidor que esteja em estágio probatório c) pode ser concedida por até 4 anos consecutivos d) uma vez concedida ao servidor. A licença para tratar de interesses particulares:: a) é remunerada. segundo aspectos de merecimento e) dependerá de revisão de processo administrativo disciplinar ou de ação judicial nesse sentido 06. 2004 . Formas de provimento que somente se aplicar a servidores estáveis: a) Promoção e reintegração b) Recondução e reintegração c) Nomeação e promoção d) Aproveitamento e nomeação e) Readaptação e aproveitamento 03. no âmbito de mesmo quadro.Edited by Foxit PDF Editor Copyright (c) by Foxit Software Company. QUESTÕES DIREITO ADMINISTRATIVO . Espécie de vantagem pecuniária paga ao servidor para fazer face a despesas de instalação: a) diárias b) gratificação pelo exercício de função de direção c) ajuda de custo d) auxílio-moradia e) auxílio-instalação 04. salvo se comprovada causa justificada inocente o servidor que tenha sido punido indevidamente c) ocorrerá após 5 anos. O cancelamento da penalidade de advertência: a) ocorrerá após 3 anos. Estamos falando da: a) transferência b) transferência de cargos c) remoção d) redistribuição e) recondução .2007 For Evaluation Only. com ou sem mudança de sede. Deslocamento do servidor. se o servidor não houver praticado nova infração b) não ocorrerá.LEI 8112/90 REGIME JURÍDICO DOS SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS 01. a Administração não pode interrompê-la e) somente se aplica a servidores concursados 05.

07.2007 For Evaluation Only. não será exigida a compensação de horários d) não será exigida compensação de horários. não podem ser interrompidas por necessidade do serviço e) terão que ser remuneradas ao servidor até 5 dias antes do início do seu gozo físico . Com relação ao horário especial para o servidor: a) exige a compensação de horários em todos os casos b) só se aplica a servidor estável c) se o servidor for deficiente físico. O prazo prescricional da ação disciplinar: a) é indefinido. Indique a única prerrogativa funcional. ocorrida no período aquisitivo c) podem ser acumuladas até o máximo de 2 períodos d) uma vez concedidas. Recusar fé a documentos públicos. dependendo do tipo de infração e do tipo de penalidade a ser aplicada d) em todos os casos é o mesmo prazo prescricional previsto no Código Penal e) começa a correr da data em que o fato se tornou conhecido 11. 2004 . indique a alternativa correta: a) só pode ser parcelada até o máximo de 2 períodos b) considera qualquer falta ao serviço. no caso de servidor que tenha filho deficiente físico e) é direito líqüido e certo do servidor. segundo a Lei 8112/90. pois ocorre a imprescritibilidade da ação disciplinar b) começa a correr da data em que o fato tiver sido praticado c) é de 5 anos ou 120 dias. deve ser punida com: a) advertência b) suspensão c) demissão d) repreensão e) exoneração 10. não podendo a Administração indeferir tal pretensão 09. dentre as abaixo enumeradas. Sobre as férias do servidor público federal.Edited by Foxit PDF Editor Copyright (c) by Foxit Software Company. Vantagem que é paga ao servidor que tenha exercício em fronteiras: a) ajuda de custo b) retribuição pelo exercício de função de confiança c) adicional de insalubridade d) adicional de atividade penosa e) adicional de periculosidade 08. que pode se aplicar a servidor não estável: a) aposentadoria b) aproveitamento c) recondução d) reintegração e) licença para tratar de interesse particular 12.

exonerado ex-ofiicio. improrrogáveis d) 10 dias. Sendo constatada acumulação ilegal de cargos. 13. improrrogáveis c) 15 dias. Qual o prazo legal para que o servidor. exceto. não conta com a garantia da inamovibilidade. normalmente .2007 For Evaluation Only. pelo interessado. em regra. quite o seu débito ? a) 60 dias b) 30 dias c) 15 dias d) 10 dias e) 5 dias 18. aponte a assertiva que não indica um requisito básico para a investidura: a) gozo dos direitos políticos b) aptidão física e mental c) quitação das obrigações militares d) quitação das obrigações fiscais e) ser brasileiro nato ou naturalizado 17. Referente ao direito de petição. da decisão recorrida 15.Edited by Foxit PDF Editor Copyright (c) by Foxit Software Company. A licença por motivo de afastamento do cônjuge ou companheiro: a) é por prazo indeterminado b) só pode ser concedida a servidor estável c) será concedida por prazo máximo de 3 anos consecutivos d) é remunerada e) conta como tempo de serviço. improrrogáveis 16. Conforme a Lei 8112/90. prorrogáveis e) 10 dias. ao advogado constituído pelo servidor b) prescreve em 5 anos. indique a assertiva incorreta: a) é assegurada vista do processo ou de documento na repartição. a contar da publicação ou da ciência. que esteja em débito com o erário. 2004 . para assuntos de ordem patrimonial c) o pedido de reconsideração só pode ser interposto uma única vez d) a prescrição do direito de petição pode ser relevada pela Administração e) o prazo para os recursos administrativos é de 30 dias. prorrogáveis b) 30 dias. O servidor público. qual será o prazo dado para que o servidor faça sua opção por um ou por outro cargo ? q) 30 dias. na seguinte hipótese: a) enquanto estiver desempenhando função de confiança b) enquanto durar o mandato classista c) enquanto estiver desempenhando cargo de confiança d) enquanto afastado para estudo ou missão no exterior e) enquanto em licença para capacitação profissional 14.

ocupam cargos públicos. 06. pois nesse gênero estariam incluídos. que são regidos por normas específicas e não pela Lei 8112/90.2007 For Evaluation Only. a penalidade de suspensão do servidor pode chegar até: a) 15 dias b) 30 dias c) 90 dias d) 180 dias e) 5 dias GABARITO COMENTADO 01. da Lei 8112/90 conceitua a remoção como sendo o deslocamento do servidor. Na Lei 8112/90. porventura. a remoção é a mudança de local de trabalho do servidor. 03. autárquica e fundacional federal e aqueles que. LETRA E – Conforme o Art 91. os agentes políticos. os empregados públicos federais e o militares federais. exceto para promoção por merecimento: a) desempenho de mandato eletivo e missão no exterior b) desempenho de mandato eletivo e de mandato classista c) licença-gestante e licença-paternidade d) convocação para o serviço militar e licença para capacitação e) desempenho de mandato classista e exercício de cargo em comissão em outro órgão ou entidade pública 20. 02. voltar a praticar nova infração disciplinar. Em outras palavras. da Lei 8112/90 estipula o cancelamento do registro das penalidades de advertência e de suspensão. LETRA A – O Art 131. 19. 04. A Lei 8112/90 não se aplica a todos os agentes públicos federais de um modo geral. no âmbito do mesmo quadro. LETRA C – O Art 36. LETRA B – Conforme os Art 28 e 29. embora não previsto expressamente na lei. por exemplo. com ou sem mudança de sede. sejam vítimas de exonerações ex-officio ou demissão abusivas ou ilegais. na qualidade de elementos de execução. a sua mudança de lotação de um órgão para outro. sem que o servidor volte a recalcitrar. a ajuda de custo é a indenização a ser paga quando o servidor vier a ser removido ex-officio e essa remoção venha a exigir dele mudança de domicílio em caráter permanente. tais formas de provimento exigem a qualidade de estável ao servidor. seja efetivos (concursados) ou de em comissão (livremente nomeados). . 2004 . podemos afirmar que cabe reintegração também a servidores não estáveis que. No entanto. da Lei 8112/90. 05. isso ocorre passados 3 anos. LETRA C – Conforme o Art 53. a licença para trato de interesse particular é própria do servidor ocupante de cargo efetivo. da Lei 8112/90.Edited by Foxit PDF Editor Copyright (c) by Foxit Software Company. da Lei 8112/90. a pedido ou de ofício. No caso do cancelamento do registro da penalidade de advertência. servidor concursado. ou seja. caso o servidor não venha nos períodos indicados pela lei. LETRA D – A Lei 8112/90 é destinada a regular a relação de trabalho entre a Administração Pública direta. Ausências que são consideradas como tempo de efetivo exercício.

. 10. Porém. combinado com o Art 129. ficassem sempre impunes. sem providenciar a aplicação da respectiva penalidade ao seu servidor. a partir do momento que tenha tomado conhecimento do transgressão funcional de seu servidor. dentro do período de estágio probatório. especificamente a aposentadoria por invalidez permanente. § 2º. em determinadas regiões ou locais com baixa qualidade de vida. só se aplicam a servidores estáveis. pois o servidor continua no seu cargo. ou seja.Edited by Foxit PDF Editor Copyright (c) by Foxit Software Company. LETRA B – O Art 94. A recondução e a reintegração. que. então. a penalidade de advertência. conquanto que cada período de férias seja regularmente gozado. quando. que pode ser concedida mesmo a um servidor não estável. 08. dentro do respectivo período concessivo. logicamente se o caso especificamente não exigir a adoção de penalidade mais drástica. LETRA C – O Art 98. por determinação legal. não só durante o período do exercício do mandato classista. corroborado pelo Art 240. § 1º. imputam ao servidor que recusar fé a documentos públicos. LETRA E – O Art 142. “b”. como por exemplo. ocorrendo a remoção. tenha deixado escoar os prazos estabelecidos na lei. LETRA C – Conforme o Art 77. que tenta minimizar as condições inóspitas do trabalho do servidor que exerça o seu cargo. considerando. justamente para não prejudicar o poder público na correição de seus servidores. da Lei 8112/90. a lei dispensa desse servidor deficiente a compensação de horários. impreterivelmente. 07. contida nos Art 29 e 28. da mesma lei. prevista no Art 91. 11. Já a aposentadoria pode ser outorgada a servidor não estável. III. assim como a licença para tratar de interesse particular. Portanto. uma vez que haja a combinação daquela proibição com outras mais graves. as zonas de fronteira do país ou em outras localidades que apresentem dificuldades aos padrões mínimos de vida do servidor e sua família. os períodos de férias do servidor federal podem ser acumulados até o máximo de 2 períodos. 09. 12. da citada lei. 2º. que é exatamente o horário especial de trabalho. com o deslocamento de sua casa para o trabalho. a prerrogativa de não ser removido ex-officio. ainda que ele venha a trabalhar fora daquele que seria o horário normal de expediente. em outra repartição. o aproveitamento só ocorrerá para servidor estável. por exemplo. teríamos duas concessões de férias sem um intervalo de tempo entre ambos. como também. da Lei 8112/90 cria uma concessão ao servidor deficiente. da Lei 8112/90. LETRA D – Trata-se do adicional de atividade penosa. as dificuldades naturais que esse servidor possa ter. quando. ou seja. apenas exercendo-o em outra lotação. favorecidos pelo simples passar do tempo. da Lei 8112/90.2007 For Evaluation Only. previsto no Art 71. LETRA A – O Art 117. por exemplo. ambos da Lei 8112/90. A Administração só será “penalizada” com a prescrição da ação disciplinar quando. dentro do período dos 12 meses subseqüentes aos 12 meses iniciais trabalhados (período aquisitivo). porventura. LETRA A – O aproveitamento é o retorno daquele que esteve em disponibilidade remunerada e esta somente se aplica a servidor estável. 13. em outro local. é bom que se diga que. venha a ser acometido de causa que o incapacite ao serviço ativo. no caso de necessidade do serviço. obviamente. não estará havendo vacância do cargo. da Lei 8112/90. da Lei 8112/90 determina que os prazos prescricionais para aplicação das penalidades administrativas devam começar a correr da data em que o fato se tornar conhecido por parte da Administração. a garantia (transitória) da inamovibilidade. Além desse horário especial. enfim. viessem a cometer faltas funcionais e. 2004 . garantem ao servidor exercente de mandato classista.

em princípio o servidor ou servidora pode não saber por quanto tempo necessitará acompanhar o cônjuge ou companheiro (a) que tenha sido deslocado para outro ponto do território nacional ou para o exterior. na verdade. LETRA E – O Art 133. exatamente porque essa prescrição do direito de petição favorece a Administração e esta não pode dispor de suas prerrogativas que.Edited by Foxit PDF Editor Copyright (c) by Foxit Software Company. executar esse valor devido judicialmente. 16. 17. LETRA D – O Art 112. prejuízo à Administração Pública. § 1º. LETRA C – O Art 130. da Lei 8112/90 afirma que a prescrição é de ordem pública. LETRA B 20. LETRA D – O Art 5º e incisos. para que apresente opção no prazo improrrogável de 10 dias. 18. da Lei 8112/90 menciona que essa licença é por prazo indeterminado. 2004 . por intermédio de sua chefia imediata. Dentre tais requisitos não encontramos a quitação das obrigações fiscais. durante os quais não será remunerado. da Lei 8112/90 impõe o prazo de 60 dias para a quitação do débito por parte daquele que se torna ex-servidor. posteriormente. 15. a autoridade competente notificará o servidor. não podendo ser relevada pela Administração. ao ser constatada a acumulação ilegal de cargos. no caso do dirigente sindical.2007 For Evaluation Only. da Lei 8112/90 limita em até 90 dias a pena de suspensão. LETRA A – O Art 84. só restará à Administração inscrever o nome desse ex-servidor devedor na dívida ativa. Caso não seja feito esse pagamento por via administrativa e consensual. da Lei 8112/90 determina que. Tal penalidade impede o servidor de prestar sua atividade funcional pelos dias determinados de afastamento. 14. da citada lei. através de ação judicial própria. acarretou algum tipo de dano. LETRA A – O Art 47. nem contará como tempo de serviço. 19. que é penalidade administrativa prevista no Art 127. mas que. refletem o interesse público . durante o período ativo. . até um ano após o final do mandato. obviamente. II. da Lei 8112/90 indicam quais os requisitos básicos para a investidura do indivíduo em um cargo público federal. porque. para.