escolar e oferecer qualidade na formação social dos sujeitos, buscar parceiros com a comunidade escolar para que participem

e contribuam para as melhorias das ações e do strabalhos com a leitura, em que todos demonstrem a importância de ler e de como a leitura éessencial para entender o mundo em que vivem.Acreditamos que quando se t rabalha com o aluno, apenas a codificação edecodificação da língua escrita se nega o uso r eal da língua na sociedade. O aluno deve ser conduzido ao uso da leitura e da escr ita em seu dia a dia.Ressaltamos que o nosso trabalho aborda os aspectos positiv os para se mudar etransformar o perfil do trabalho com a leitura, através da valor ização da prática cotidiana deler e interpretar o mundo.Acreditamos que nossa discussão possibilite a revisão e a reflexão das práticas pedagógicas no desenvolvimento do hábito d a leitura, na formação do aluno leitor e que elagere novos caminhos e alternativas p ara a valorização de um trabalho bem sucedido e voltado para a formação do cidadão, do ser social.Esta pesquisa proporcionou-nos compreender o processo de formação do aluno-l eitor.Em meio a tantos desafios no âmbito escolar, o que mais se nota é a dificuldad e de leitura doaluno em questão. Tivemos como base para nossa pesquisa autores de alto nível, quecontribuíram para o desenvolvimento deste projeto e, por isso, compre endemos que odesenvolvimento da prática de leitura como hábito diário e significativo ao aluno no espaçoescolar, parte da realidade em que o aluno se encontra, para a e scolha de certos caminhos em busca do crescimento e desenvolvimento desse aluno. Nosso estudo pode averiguar que a faltade interesse pela leitura tem vários equívoc os que podem ser resolvidos tendo em vista que o professor é o mediador do aluno e é capaz de conscientizar e incentivar seus educandos para a prática da leitura.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais - Língua Portuguesa – volume 2 . Ministério daeducação e do Desporto, Brasília: MEC/SEF, 1998.CHARTIER, Roger. As revoluções da leitura no ocidente. In: Leitura, História e História da Leitura , Abreu, M. (org.). Campinas: ALB : FAPESP: Mercado de Letras, 2000.CIVITA, Vict or. Enciclopédia abril . São Paulo: Abril Cultural, 1973.FREIRE, Paulo. Professora sim, tia não : cartas a quem ousa ensinar. 2ªed. São Paulo: Olhod’água,1995. __________. A Importância do ato de ler : em três artigos que se completam. 45ªed. SãoPaulo: Cortez, 2003.KLEIMAN, Ângela. Oficina de Leitura . 8ª ed. Campinas, SP: Pontes, 2002. _________.Ângela B. Texto e Leitor : aspectos cognitivos da leitura. 9ªed.Campinas, SP:Pontes, 2002. _________, Ângela B. Ação e mudança na sala de aula: uma pesquisa sobre letramento einteração In: ROJO, Roxane. Alfabetização e letramento . Campinas: Mercado das letras,1998. _________, Ângela B. Preciso “ensinar” o letramento?. MEC/Cefiel/IEL/UNICAMP, 2005.LARROSA, Jorge. Paradoxos as Repetição e a Diferença. Notas sobre o Comentário daTexto a partir de Foca ult, Bakhtin e Borges. In : Leitura, História e História da Leitura .Abreu, M. (org.). Campinas: ALB : FAPESP: Mercado de Letras, 2000.LIBÂNEO, José Car los. Didática. São Paulo: Cortez, 1994. (Coleção Magistério, 2° grausérie formação do professor).MARTIM FI Plínio.

Do papiro ao papel manufaturado . Disponível emhttp://www.usp.br/espacoaberto/arquivo/2002/espaco24out/vaipara.php ?materia=0varia acessado em junho de 2009 OLIVEIRA, Maria Isabel de. Seminário leituras em sala de aula: reflexões de uma professora. 13 cole – Com todas as letras para todos os nomes. Campinas/SP, 2001. Org. 13 COLE- Congresso de Leitura do Brasil. Com todas as letr as para todos os nomes. Unicamp:Campinas, 2001.ORLANDI, Eni Pulcinelli. Discurso e Leitura. 5.ed. São Paulo: Cortez, 2000.PIAGET, Jean. Esquemas de ação e aprendizagem da linguagem . In PIATELLI – PALMARINI, M. (org.). Teorias da linguagem – teorias da aprendizagem. O debate entre Jean Piaget & Noam Chomsky. São Paulo: Cultrix, 1983.

PORTO, Regina Maria Laclette. A biblioteca infantil e sua importância para a formação doleitor – seminário 13 COLE – Co odas as letras para todos os nomes. Campinas/SP, 2001.Org. 13 COLE- Congresso de Leitura do Brasil. Com todas as letr as para todos os nomes.Unicamp: Campinas, 2001.RESENDE, Vânia Maria, Literatura infantil e juvenil: vivências de leitura e expressãocriadora , Editora Saraiva, 1997.SILVA, Ezequiel Theodoro da. A produção da leitura na escola: Pesquisas e Propostas. 2 ed.São Paulo: Ática, 2000. ______, Ezequiel Theodoro da. O professor e o combate á alienação. 3 ed. São Paulo: Cortez/Autores associados, 2000.SOLÉ, Isabel. Estratégias de leitura . Porto Alegre: Artmed, 1998.VYGOTSKY, L. S. . A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. São Paulo: Martins Fontes,1998.

 

 

 

 

¡ ¡